[Ficha] Erik Valkyrie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha] Erik Valkyrie

Mensagem por Klementt em Sex Dez 26 2014, 23:59





Erik Alexander Valkyrie
Sexo: Masculino

Nascimento: 11 de maio de 1997 – Goldenrod City

Idade: 17 anos.

Altura: 1,90 metros.

Peso: 75 quilos.

Carreira: Mono Treinador tipo Dark

Descrição física:
Imagem:
Erik é um rapaz moreno, alto e esguio. Possui olhos castanhos e seus cabelos, originalmente negros, tornaram-se completamente brancos. Sua mão direita fora substituída por uma prótese, que substitui o membro com perfeição de movimentos. O jovem veste roupas escuras, geralmente um jeans com um cinto de couro, além de uma jaqueta do mesmo material sobre uma camiseta branca. Calça sapatos pretos e uma luva sem dedos, da mesma cor, na mão esquerda. Também carrega um par de óculos escuros, mas raramente os usa. Possui um colar de prata com pingente de cruz que mantém sempre em seu pescoço. Uma bolsa carteiro preta carrega o resto de seus pertences.

Personalidade: Frio, taciturno e levemente apático, Erik age como se não desse importância a nada. Nas raras ocasiões em que conversa com outra pessoa, faz com que se torne o mais breve possível. Geralmente não se empolga com batalhas, mas, quando se anima com um adversário, sua personalidade pode tornar-se ligeiramente instável. Algumas situações com relação direta a seu objetivo tendem a aflorar um comportamento levemente insano no jovem. Tem medo de escuro, além de uma leve aversão a fogo.

Biografia: A maioria dos garotos é criado por seus pais em um caloroso lar e, logo que completam dez anos de idade, recebem um parceiro Pokémon e partem em uma jornada. Erik, no entanto, nunca conheceu seus pais. Criado em um orfanato carente, desde pequeno precisou de sua inteligência e astúcia para sobreviver aos perigos que espreitam cada esquina escura de Goldenrod. Nunca tivera pretensão de tornar-se um treinador – sua única ambição era sobreviver ao dia seguinte. Aos quatorze anos, porém, seus amigos Lucy e Leon o convenceram a partir em jornada. Apesar de se conhecerem a pouco menos de dois anos e pertencerem a mundos completamente distintos, os filhos de um dos maiores comerciantes de Johto e o órfão abandonado formaram uma forte amizade. Erik via neles a família que nunca teve em toda sua vida no orfanato. Leon era como um irmão, e Lucy... um pouco mais. O início da jornada do trio marcaria um recomeço. O novo sonho de Erik, no entanto, não tardou em tornar-se um terrível pesadelo.

O que ocorreu no curto caminho entre New Bark Town e a Rota 30 é irrelevante. Ao alcançarem a Rota 31, no entanto, os amigos decidiram arriscar um desvio. No fim do dia, ao invés de tomarem a saída oeste para Violet City, adentraram a Dark Cave, ao norte. Apenas uma espiada rápida, na parte menos profunda da caverna. “Temos um ao outro e nossos pokémons, que risco corremos?” Esse pensamento iluminava a mente dos jovens, enquanto desbravavam a escuridão. Alguns minutos depois, Erik já se dava por satisfeito e Lucy ansiava por buscar a saída, mas Leon escutara um barulho logo adiante. Ele seguiu o ruído, sua irmã caminhando temerosa em seu encalço, e seu amigo logo atrás, cauteloso. O órfão tinha uma boa ideia do tipo de coisa que se esconde nas sombras...

Talvez pela falta de iluminação, alguma pancada na cabeça ou simplesmente pelo trauma emocional, mas Erik nunca lembrou os detalhes daquela noite a partir desse ponto. O trio penetrou na caverna, cada qual com seu Pokémon ao lado. Subitamente, viram-se cercados. Havia vários, ocultos pela escuridão. Os amigos foram facilmente rendidos. Exigiram que entregassem seus pokémons, o que nenhum dos três faria de bom grado. Leon foi o primeiro a reagir. Mas os criminosos tinham pokémons mais fortes. E armas... Que chance um moleque de quinze anos teria? Seus amigos partiram em auxílio, sem sucesso. Erik não tem certeza do que ocorreu a seguir, nem de quando e por quanto tempo ficou inconsciente. Voltou a si ao amanhecer, deitado em um leito hospitalar.

Havia um Ranger no quarto. Ele e o garoto conversaram por alguns minutos. De acordo com o Ranger, havia uma tropa investigando a caverna, dois dias antes. Encontraram dois corpos. Um deles era Erik, inconsciente, sem ferimentos graves exceto pela mão direita, que parecia ter sido queimada. O outro era Leon. Morto. Nenhum sinal de qualquer um dos pokémons. O único vestígio de Lucy encontrado fora a cruz que ela carregava no pescoço. O órfão ainda foi forçado a enfrentar um longo interrogatório, tentado lembrar detalhes que sua mente havia apagado. Como se não fosse suficiente perder toda sua “família” em uma única maldita noite. Pela segunda vez.

Erik tornou-se outra pessoa. O garoto bem-humorado e otimista deu lugar a um rapaz sombrio e retraído. O Sr. Valkyrie, que perdera seus dois filhos, propôs adotar o sobrevivente. O jovem preferiu não tornar-se filho oficialmente, mas decidiu morar na mesma casa que o velho homem, para fazer-lhe companhia. Também assumiu o sobrenome da família, em memória a seus amigos. Nunca abusou do dinheiro que havia a sua disposição, exceto pela prótese que substituiu sua mão direita. A queimadura deveria ter se recuperado sem muitas sequelas, mas o corpo de Erik não reagia ao tratamento. Isso porque o jovem não via mais utilidade em sua mão direita. Ou em sua vida, no geral. A tristeza e a dor se instalaram naquela casa como uma praga. Os pesadelos eram recorrentes, revivendo lembranças que ele acreditava terem sido perdidas. O fogo em sua mão, o sangue de Leon tingindo as pedras, o último grito de Lucy ecoando pela escuridão... Até mesmo os cabelos do rapaz começaram a esmaecer a partir daquele dia. Por três anos, Erik se deitava no quarto de seu melhor amigo, desejando não ter que acordar no dia seguinte.

O trauma minou ainda a saúde do Sr. Valkyrie. O velho homem enfraqueceu notavelmente com os anos, ao ponto de passar boa parte de seu tempo deitado em sua cama. Certo dia, no entanto, havia algo de diferente. Erik percebeu um brilho esperançoso naqueles olhos cansados. O homem, que iniciara uma investigação no dia daquela tragédia, trazia uma novidade. Após três anos, com todo o dinheiro e influência da família, finalmente surgira algum resultado. Uma única informação: Lucy está viva. Onde e em que estado, eram perguntas que, dolorosamente, permaneciam sem resposta. Erik antecipou o pedido que o Sr. Valkyrie faria, assim como o homem percebeu imediatamente que apenas aquele rapaz teria tanta determinação em cumprir tal missão.

Erik partiu para New Bark Town no mesmo dia. A qualquer um que pergunte, ele é apenas mais um jovem em busca da vitória na Liga Pokémon. Seu único objetivo, na verdade, soaria ainda mais utópico. Encontrar uma única pessoa, em um continente gigantesco, sem a menor ideia de por onde começar. Mas Erik o fará. A qualquer custo.
Região de Início: [ ] Kanto [X] Johto


♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Klementt
Monotrainer - Dark
Monotrainer - Dark

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Erik Valkyrie

Mensagem por Joul em Sab Dez 27 2014, 00:35


☢ Aprovada ☢

Ficha em ordem.

Agora você pode criar uma box e caso queira também um storage. Após a atualização destes, você pode colar o link deles em seu perfil. Por fim você poderá postar sua história no laboratório pokémon de sua região inicial. Tenha uma boa jornada.


_________________
avatar
Joul
Estagiario de Moderação
Estagiario de Moderação

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum