Um fio de esperança - Primeiros passos

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Seg 13 Abr 2015, 14:20

Úrsula se encontrava na frente do Centro Pokémon, seus olhos ainda estavam marejados e se encontrava um tanto quanto incrédula perante os ocorridos anteriores, não entendia o motivo que uma estranha total havia lhe dado tantas coisas de valor, pokébolas, uma tal de pokeagenda, uma vara de pescar e até mesmo DINHEIRO! Sim, isso mesmo, ela havia recebido uma quantia que nunca viu em sua vida, estava acostumada a ter sempre um “porém” nas coisas que conquistava, mas desta vez parecia ser pela pura e simples caridade, aquela enfermeira era realmente bondosa, uma felicidade invadiu o peito de nossa mais nova treinadora Pokémon por ainda existirem boas pessoas no mundo!

Seus olhos se voltaram para Cicatriz, o pequeno cão que esteve do seu lado como fiel guarda-costas era finalmente dela mesmo! Graças a enfermeira descobriu que a fera arredia e esquentada, com poucas demonstrações de afeto era um Houndour, mas pouco entendia ainda sobre isto, provavelmente demoraria muito até que entendesse tudo com maestria, não importava, ela daria o seu melhor, tudo isto era necessário para que encontrasse sua mãe!

Sua mãe... sim, podia agora finalmente iniciar sua busca, mas onde? Começaria sua procura, mas precisava de um ponto de início, uma lanterna que a guiasse, ela necessitava pensar como acharia o caminho, precisava pensar bem no que fazer, qualquer erro agora poderia custar muito em sua jornada, com estes pensamentos sentiu seu estômago roncar forte, desesperadamente! A menina não se alimentava direito fazia dias, era raridade um almoço maior do que sobras de alguma pessoa generosa e no geral forrava seu estômago com a água de algum parque.

Ela precisava pensar no que fazer e ao mesmo tempo precisava comer, como nunca tivera dinheiro nunca pôde realmente degustar um almoço completo, mas agora era diferente, ela tinha o que gastar, ela podia pagar pelo que almejava, podia finalmente saborear um bife, fritas, arroz, feijão, tudo que ela sempre via de através do vidro os outros comendo.

Sua boca salivava apenas de pensar nisto, suas mãos tremiam de ansiedade, com a manga do blusão limpou então as últimas lágrimas e fitou seu companheiro inseparável:

_ Eae Cicatriz, ta afim de um almoço caprichado? Que tal heim? Ta com fome rapaz?

O cachorro ao ouvir “almoço” e “fome” se agachou e começou a latir insistentemente para a garota, do mesmo jeito que ela o cachorro também não tinha lá grandes refeições, o que o fez ficar animado com a pergunta.

Tomou rumo então de volta para os bairros que conhecia, iria em um restaurante comprar um grande PF para ela e Cicatriz. Não procuraria um restaurante chique ou onde tivesse pessoas que a olhariam feio, queria comer em paz, queria quantidade de comida e gordura, muita gordura! Não era exatamente o começo de “jornada” que todo bom jovem sonhava, mas como já visto Úrsula não se encaixava nos padrões convencionais de um treinador e para ela este era um inicio bem satisfatório!
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Seg 13 Abr 2015, 21:55

Off escreveu:Novo narrador na área. Boa jornada e espero que se divirta. ^^




Um simples fast food... Algo corriqueiro para a maioria das pessoas era, talvez, uma relíquia para a pequena Dentinho, algo que talvez a mesma demorasse anos para conquistar, mas que naquele momento estava em suas mãos e prestes a ser seu pedestal, o símbolo de uma nova empreitada e de novas descobertas, sensações e até mesmo novas descobertas. Aquela explosão de gordura, como a própria jovem imaginava, não era tão belo como nas várias propagandas de outdoor que a pequena via nas ruas, o gosto, no entanto, era um tanto favorável e cada textura era uma nova descoberta para ela, Cicatriz também degustava um pouco do lanche e aparentemente estava gostando bastante da iguaria.

O próximo passo talvez fosse encontrar algo para vestir, as sandálias que a jovem vestia eram pequenas e machucavam seus pés, o único par de tênis dados por alguma caridosa velhinha fora corajosamente trocado pelo colar que agora era seu bem mais precioso. No alto de uma vitrine, o mesmo modelo de tênis que fora anteriormente "trocado" estava bem ali, e melhor ainda, em um preço nada salgado e em promoção!

Porém, uma cena um tanto comum para Dentinho era presenciada, o dono da loja espantava uma garotinha de aparentes 9 anos de sua loja a vassouradas. De uma hora para outra a sensação de adquirir um novo par de tênis se transformou em agonia e angustia, lembranças de uma ferida ainda não cicatrizada. As pessoas viam a cena como algo normal, mas e a pequena heroína?

- Vá embora seu pequeno verme, não tenho nada para te dar! - Ele gritava de forma rude. As mulheres tapavam os olhos de seus filhos e os homens nem ligavam, talvez de tão corriqueira a situação.

Como reagir diante de algo tão desumano?


_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Ter 14 Abr 2015, 09:04

off: Eae Kaze \o/, fico feliz que assumiu minha rota ^^ pode ter certeza que irei me divertir, espero que se divirta tanto quanto eu =D

Fazia tempo que a pequena Dentinho não sentia uma sensação tão boa, a de estar satisfeita! Comeu como se seu estômago tivesse o tamanho de um navio, também pudera para quem não estava acostumada a ter fartura o simples fato de sentir molho especial escorrer por entre os lábios e chegar ao queixo era algo maravilhoso e indescritível. Cicatriz também parecia estar deveras feliz com tudo isto, ganhou bons pedaços do lanche que o faziam por um momento perder aquela pose de cachorro briguento e bravo, mostrando um lado mais pidão e até infantil enquanto colocava a patinha no colo da menina para que a mesma o servisse do alimento, uma manhã simples, porém muito proveitosa para ambos.

Logo a refeição acabou e ambos se puseram de pé, a feição rabugenta do cão voltou ao normal, mesmo enquanto a menina passava a mão em sua cabeça gentil e carinhosamente sua pose continuava igual, a verdade era que ele se sentia um Alfa, não poderia deixar transpassar fraqueza, o pequeno cão tinha como missão proteger a jovem que sempre o ajudou, mesmo adorando os carinhos, a companhia e tudo o mais ele necessitava transpassar segurança para Úrsula e assim o faria, era sua missão de vida.

_ Cicatriz, a partir de hoje nossa vida irá melhorar, eu prometo!

Dentinho falava em tom de promessa sincera, ela realmente acreditava que conquistariam seu lugar no mundo, que de algum modo torto e estranho as coisas se encaixariam e deixariam de ser meros coadjuvantes das ruas, teriam seu espaço! O cão ao ouvir a voz determinada de sua treinadora logo soltou um latido forte e animado, se virou e chamou-a para seguirem, um sorriso esperançoso saiu da face de Úrsula que seguiu com o cão!

Andando começou a sentir o “clap” “clap” desconfortável que lhe atingia os pés, por um minuto parou e pensou, “Será mesmo que devo? Quer saber, que se dane, devo sim!”. Assim a nossa jovem aventureira de primeira viagem tomou um caminho que novamente nem pensara que tomaria, era hora de ter seus próprios tênis, não mais um usado e de tamanho errado vindo de caridade como sempre tivera. Não, não levem como ingratidão este pensamento, a menina apenas sentia apreço por todos estes anjos invisíveis que a mesma teve em sua vida, mas ainda assim, saber que ela mesma comprara algo, sabendo que mesmo com o olhar torto do vendedor ela poderia chegar e falar “EU PAGO!” era um sonho e uma satisfação pessoal.

Andou observando o formato das nuvens que se formavam na imensidão azul, o dia parecia mais colorido que o normal para ela, seria isto que os outros sentiam todos os dias? Esta sensação de que o mundo não era um perigo constante? Que não existia maldade muito menos preocupações? Cada momento parecia ser proveitoso, mais proveitoso ainda parecia quando encontrava o tênis perfeito a um preço de banana, sim, um tênis simples, sem frescuras, mas confortável e ótimo para corridas, assim como ela gostava... hahaha quem diria que um dia ela poderia falar algo assim, escolher algo que goste!

Sua animação era tamanha e parecia que nada poderia estraga-la, doce ilusão! Enquanto estava ali escolhendo seu tênis um choque de realidade lhe foi dado tal qual um poderoso murro na boca do estômago, ao longe viu uma cena que tanto sofrera em sua vida, um dono de loja rude espantando uma pobre criança de rua mais nova, devia possuir seus 9 anos de idade. “- Vá embora seu pequeno verme, não tenho nada para te dar!” urrava o vendedor, o comum era se virar, aceitar e apenas ir embora do local, fugir para um canto seguro, afinal o que poderia fazer? Mas não hoje! Hoje ela tinha decidido ser uma nova pessoa, não poderia deixar isso barato! E outra, agora ela poderia ajudar a menina!

Encheu seus pulmões de “valentia” respirando fortemente e logo correu na frente da menina já gritando:

_ Ei!!! O que pensa que está fazendo?! Não é assim que se trata alguém não! Cê ta louco? O que está acontecendo aqui? O que ela fez pra tá mandando ela embora?!

Cicatriz em geral não entraria para proteger uma outra pessoa, mas no momento que Dentinho tomou frente o dono da loja passou a ser uma ameaça para ela, com isso sua mentalidade protetora passou a agir, correu se posicionando entre o homem com a vassoura e Úrsula, seu rosnado já era ouvido e de sua boca pequenas labaredas eram concentradas, Cicatriz estava pronto para defender Dentinho se algo lhe atacasse!

Úrsula não queria briga, não queria sair dali de mãos abanando, mas também não deixaria que uma criança fosse maltratada assim, ela sabia como era a humilhação de passar por isso, sabia que se alguém não fizesse nada cada vez ia ser pior e pra ajudar ela sabia que ninguém o faria, ninguém tinha a consciência de que eles também eram humanos e sofriam, cabia a ela então mudar esta situação! Ela apenas queria seguir seu caminho, caso a menina quisesse algo ela pagaria para a menina também, não importava em dividir, do mesmo modo que a Enfermeira foi gentil com ela, ela poderia passar tal generosidade a outra pessoa também, sim isto era uma corrente e assim ela o faria, ajudaria a menina e ambas sairiam dali sem mais complicações e com seus calçados novos! Pelo menos era o que ela esperava...
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Dom 19 Abr 2015, 21:51

A menina ficou bem estarrecida com o comentário do vendedor, dessa forma, com sua nova mentalidade e um pequeno excesso de maturidade de sua parte a ex-menina de rua avançou contra o comerciante lhe mostrando como sua atitude era errada e inumana. O homem lançou um olhar de reprovação para a menina, indicando estar a contra gosto da atitude da menina.

Ele nem mesmo pensou em avançar quando viu o Pokémon ao lado da pequena Úrsula. Com uma falta de educação muito aparente, o comerciante falou para a jovem lhe indagando sobre Cicatriz e também sobre o que ela, como menina de rua, tinha de mais para defender a outra:

- Hey garota, saia dai! Por acaso tem licença para portar esse Pokémon? Tem dinheiro para pensar em comprar algo? Você não passa de lixo como qualquer outra igual a você.

Nesse momento ele empurra a pequena em direção a dentinho. Com os olhos cheios de lágrimas a pequena dizia:

- V. Va-mos embora...

O que fazer? Continuar fugindo como uma covarde ou enfrentar a situação?

_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Sex 24 Abr 2015, 20:13

Esta típica arrogância não era desconhecida de Úrsula, era muito normal na realidade, os donos de lojas, pessoas com dinheiro e com uma vida confortável frequentemente se viam como superiores, não era algo que muitas vezes eles notavam que estavam fazendo, mas a própria sociedade os transformavam nestes seres errantes, os faziam passar pelos problemas sociais como algo invisível e quando vistos era mais fácil os verem como culpados pela vida que levavam do que ajudá-los a tratar da raiz do problema.

Lógico que a pequena Dentinho ainda não possuía esta noção tão ampla, mas sabia sim que gente igual ela era vista com desprezo mesmo sem aqueles de fora os conhecerem, sem saber se eram bons ou ruins, automaticamente eram tratados todos como ladrões e possíveis assassinos!

E pelo visto este homem que se encontrava em sua frente não era muito diferente destes “pensadores”, Úrsula estava realmente cansada deste tratamento, não queria mais isto para a sua vida, mas infelizmente isto era um fardo que provavelmente ela levaria por muito tempo. Por mais que quisesse logo rebater as injúrias lançadas pelo homem, pois sim, o Pokémon era dela e ela tinha licença para ele, sim ela possuía dinheiro e sim ela poderia comprar muita coisa ali, sua vida de fugas, furtividade e ser socialmente “invisível e incapaz” ainda era muito recente, sua vontade de sair dali apenas aumentou quando ouviu a pobre menina dizer para ela depois de ser empurrada pelo brutamontes:

_ V. Va-mos embora...

Sua covardia voltou, engoliu em seco e abaixou os olhos, tirando da direção do dono do local, sua perna tremendo começou a dar um passo para trás, o medo parecia maior do que ela podia suportar, para que se arriscar tanto? Existiam outros locais mais simples onde comprar um calçado, sim, talvez uma barraquinha de camelô não as enxotassem de lá e teriam seus calçados, sim era melhor ir embora! Quando ia dar meia volta ouviu um latido agudo.

Seus olhos se voltaram para seu companheiro! Cicatriz a olhava firmemente com uma expressão séria e profunda, como quem dizia “EU CONFIO EM VOCÊ!” o cão olhava para ela e para o homem repetidamente, mostrando que ela devia “firmar seu território”.

Por milésimos de segundos que pareceram horas em sua mente ela pensou e respirou, realmente, Cicatriz estava certo, ela tinha de enfrentar seus fantasmas! Ela precisava perder o medo, afinal ela tinha dignidade! Pensar era fácil, agir um pouco mais difícil, novamente engoliu em seco e voltou a fitar o dono da loja, sua voz saiu trêmula enquanto ela batia os pés no chão para firmar e juntou os braços no corpo quase como uma estátua:

_ Si-sim! E-eu sou... eu sou uma treinadora Pokémon! Ele.. o Cicatriz está comigo e ninguém... ninguém mesmo pode nos separar!

Novamente a menina respirou fundo, sua tremedeira estava transparecendo em sua voz, o melhor então era soltar tudo de uma vez, sem pestanejar, sem parar para respirar soltou então o restante de sua frase:

_ E é o seguinte eu tenho dinheiro pra comprar sim e eu e minha amiga vamos levar o que queremos ta ligado? Não tem motivo pra não vender pra gente se temos grana!

Ela não estava acostumada a tentar impor as coisas, mas estava brava com o tratamento do homem e queria mostrar que não estava com medo disso, mesmo deixando claro em sua expressão que estava. Ao terminar a frase quase continuou com um monte de xingamentos pra completar, mas algo em seu bom senso a segurou e travou sua língua, era bom não abusar da boa vontade, sua coragem não era tanta assim ainda!
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Sab 25 Abr 2015, 18:31

Off escreveu:Opa, bem vindo de volta. Bora pra rota. XD



Claro, diante de uma situação como aquela, era normal para uma pessoa que não tinha a vivência necessária ficar relutante, porém, com a ajuda de Cicatriz, Úrsula criou coragem e bateu de frente com aquele comerciante. Obviamente a pequena gaguejou bastante enquanto falava para o homem que tinha dinheiro o suficiente para comprar dois pares de sapato e ainda portava licença, dessa forma, deixou o comerciante aparentemente sem fala, não esperava aquela reação vinda da menina, pelo contrario, estava mais do que certo que ambas as garotas iriam correr com medo...

Sem saber como agir diante daquela situação e, sem a mínima vontade de vender um dos pares de sapato a jovem, pois seria humilhante, o velho pegou uma pokébola do seu bolso e a jogou para cima. Do raio avermelhado que saiu da esfera se materializou um Pokémon nativo de Hoenn, era um tanto comum na região, era um guaxinim que possuía listras por toda sua pelugem, além de parecer bem diferente do que a maioria da sua espécie, sendo mais rude e um tanto bravo.

- Vamo fazer o seguinte. Se me vencer em uma batalha, te dou os pares de sapato e você me deixa em paz, agora, se eu vencer, você vai ter que me dar todo o seu dinheiro e devolver sua Pokédex no centro Pokémon. - Ele propunha, parecia convicto que venceria a batalha.

A garotinha se escondia atrás de Úrsula com medo. Cicatriz ia a frente e se preparava para batalhar, queria vencer aquele homem e mostrar que apesar de tudo faria de tudo para proteger sua dona. E Dentinho, o que faria?



_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Sab 25 Abr 2015, 19:54


Off: Kaze, desculpa o post fraco, estou atrasado para sair, mas não queria deixar de sair sem postar algo haha! Ah e por favor, me descreva a menina como é XD. E sim, a Úrsula não sabe muito o que fazer em uma batalha, vou ter que demonstrar isso inicialmente, até ela pegar no tranco hahaha

O aturdimento do dono da loja se mostrou em sua face, ele não esperaria nunca que uma reles garotinha tivesse tamanha ousadia. Pensou um pouco em como contornar esta situação e logo veio a resposta após o grandalhão lançar uma esfera ao chão que soltou um pequeno guaxinim raivoso:

- Vamo fazer o seguinte. Se me vencer em uma batalha, te dou os pares de sapato e você me deixa em paz, agora, se eu vencer, você vai ter que me dar todo o seu dinheiro e devolver sua Pokédex no centro Pokémon.

Dentinho novamente foi acometida por seu medo, ela nunca havia participado de uma batalha Pokémon, muito menos havia visto muitas em sua vida, tinha apenas uma pequena noção do que fazer, atacar para vencer. Sentia a pequena menina se espremer contra ela e na frente o Cicatriz já se posicionava para a batalha.

Úrsula estava perdida, não sabia exatamente o que fazer, olhou então fixamente para a menininha que protegia, sentiu em seus olhos a apreensão e o medo, ela queria fugir, Úrsula o queria também, mas não, ela não poderia, os riscos eram muitos, mas ela deveria ser firme em suas decisões, deveria mostrar algo de diferente para a pequenina que se encontrava com ela, que o mundo não era algo cinza, que poderia existir cor e bondade ainda, e in ou felizmente ela era quem ficou com esta missão!

_Qual teu nome garotinha?

_ É o seguinte, fica tranqüila que vamos ter nosso sapato e véio nenhum vai nos expulsá não! Beleza?

Falava nossa heroína, ainda baixo e com um tom apreensivo na voz, mas ela tinha que tentar, ela tinha que fazer algo, ela tinha que vencer! Sua vida de treinadora dependia disso, se ela fugisse de todo desafio que aparecesse como iria encontrar tua mãe? Pois é, não encontraria, o mundo era um lugar monstruoso e ela deveria começar a vencer estes monstros!

_ Be-beleza véio, eu aceito o desafio! Mas se eu ganhar... você vai ter que pedir desculpas também pra gente ta ligado!

Sua respiração ficou pesada, seus olhos se dilataram levemente e ela focou então em seu cão negro, ele estava ávido por uma luta, ele estava querendo mostrar que ninguém podia com ele e Dentinho, ele queria mostrar que era o melhor guarda de todos!!! Da boca entre aberta de Úrsula e tremente saíram as primeiras ordens ainda acanhadas:

_ Corra em volta dele jogando teu fogo!

Era a hora da decisão!
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Sab 25 Abr 2015, 22:09

Off escreveu:Seu post está ótimo. Descrevi ^^




Podia não parecer, mas o velho estava intimidado com o Pokémon noturno, parecia que Dentinho tinha um companheiro duro na queda e sua aparência não era das melhores. O cão de guarda rosnava fazendo com que o Zigzagoon recuasse alguns passos, o que contradizia sua apresentação inicial, fato que mostrava claramente que seu dono o induzia a ser mal, mas que em seu interior ainda existia bondade.

- Vamos ver como esse cão se sai diante de Zigzagoon! Utilize Tackle duas vezes, vamos com tudo. - Disse mesmo intimidado, fazendo de conta que aquilo nunca havia acontecido realmente e que Houndour era apenas um obstáculo fácil.

Como havia mostrado, o Zigzagoon era muito mais rápido que Cicatriz e começava chegando perto do adversário lhe acertando com uma bela investida de corpo, fazendo com que o noturno levantasse poeira ao tentar resistir ao ataque. Cicatriz não se deu por vencido e da sua boca lançou o fogo - como dizia Dentinho - acertando o adversário e o provocando algumas queimaduras superficiais, mas nada que causasse queimadura.

O guaxinim finalmente saiu do meio da fumaça que o ataque de fogo provocou e acertou mais um Tackle no desprevenido Pokémon da jovem, que numa reação rápida acertou Ember novamente.

A pequenina que se escondia atrás de Úrsula finalmente ficou ao seu lado, vestia um vestido meio sujo, mas ainda assim muito belo para uma menina de rua, sandálias gastas pela correria do dia a dia. Seu rosto era fino assim como seu corpo, possuía pele clara e olhos verdes. Dessa vez, com menos medo e tentando parecer tranquila disse:

- Er... Por que não tenta apontar aquela máquina no Pokémon? Quem sabe não vê os ataques do seu... cachorro? - Disse tímida, ainda assim tentando parecer forte, assim como Úrsula.



Hora da Batalha
Campo: Praça no centro da cidade, algumas pessoas pararam para olhar a batalha e ao arredor possuem algumas árvores e matinhos.



Um fio de esperança - Primeiros passos Houndour
Vs.
Um fio de esperança - Primeiros passos Zigzagoon

Houndour (♂)
Trait: Flash Fire
Lv. 05
12/20
Status: Normal

Zigzagoon (♂)
Trait: Pickup
Lv. 05
07/19
Status: Normal

_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Dom 26 Abr 2015, 15:48

A batalha logo começou, Cicatriz demonstrava confiança e autonomia na batalha, mesmo com as ordens desengonçadas e sem estratégia alguma de sua treinadora ele tentava agir da melhor maneira possível dentro do que ela ordenou, era realmente um cão valoroso e destemido!

A primeira observação que Dentinho pôde fazer era que o oponente estava com medo, não importava sua feição arredia e agressiva, o pequeno Guaxinim demonstrou claramente  que temia o imponente cão de corte na orelha. A jovem sofredora sabia que o medo era um perigoso rival, afinal vivenciava isto sempre, deste modo era o que ela poderia tentar usar contra ele para vencer a batalha. Estava pensando no que fazer quando a pequena menina que havia ignorado a pergunta do nome entrou ao seu lado, parecia tentar se firmar tal qual nossa heroína e ajudá-la neste momento:

- Er... Por que não tenta apontar aquela máquina no Pokémon? Quem sabe não vê os ataques do seu... cachorro?

Pois é, a adrenalina e a inexperiência da jovem a fez esquecer de algo importante que a Enfermeira Joy havia lhe ensinado, o uso da Pokedex! Sua mente no mesmo instante se lembrou das falas da Enfermeira sobre a mesma ser um utensílio de extrema necessidade para cada treinador, de como ela apresentava cada pokémon e como davam informações valiosas sobre os mesmos! Era hora de tentar usá-la então!

_ Ah!!! É mesmo hehe, tinha me esquecido dela! Valeu!

Com isto a jovem apontou a máquina para seu cão e aproveitou para apontar no Pokémon rival, logo um bip lhe deu as informações necessárias, conhecendo um pouco mais de seu próprio companheiro, analisando seus golpes ela começou a tentar pensar em algo que fazer "Bem... o outro tem medo do Cicatriz, vou tentar mudar de ataques então, fazer o medo dele ser mais forte!".

_ Cicatriz, corra com tudo latindo sobre o Zigzagoon e usando seu Leer, seja o mais bravo possível! Logo depois o acerte com este Pursuit!

Úrsula ainda não sabia muito bem o que fazia, mas sem querer aprendeu um pouco de como usar uma estratégia, ainda era muito rudimentar dentro do que ela poderia evoluir, mas usar o medo de seu oponente contra ele mesmo era deveras algo básico e geralmente efetivo em uma batalha!
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Dom 26 Abr 2015, 18:16


Úrsula era inexperiente, porém a Pokédex lhe ajudaria bastante a desenvolver uma estratégia para aquele embate. Assim, usando os comandos que a Joy havia lhe ensinado, Dentinho apontou sua pokédex e retirou as seguintes informações de Houndour e Zigzagoon, mostrando ao dono da loja que a menina não estava mentindo e realmente era uma treinadora:

Houndour
Delvil


Um fio de esperança - Primeiros passos 228
É um pokémon muito inteligente. Eles se reúnem em matilhas e trabalham em conjunto para atacar suas presas. Comunicam-se usando latidos diferentes.

Zigzagoon
Jiguzaguma


Um fio de esperança - Primeiros passos 263
Os pelos de seu corpo estão sempre eriçados. Esperto, este pokémon pode fingir-se de morto para enganar os seus inimigos. É muito curioso, gosta de fuçar tudo o que vê pelo caminho.

Assim que a Pokédex deu as informações Úrsula comandou e Houndour se preparou para o ataque. Antes, porém, o dono da loja comandou que seu Guaxinim executasse algumas técnicas também:

- Zigzagoon, use Tackle duas vezes!

Zigzagoon era o mais rápido e começava a batalha se jogando contra Houndour, o golpe foi bem poderoso e moveu o cão por alguns centimetros, mas não o derrubou. Contrariando aquela batalha de pura força, Houndour começou a latir intimidando Zigzagoon que não se moveu para atacar novamente, abrindo certa brecha para que o noturno usasse Leer diminuindo assim a defesa do oponente.

E assim que viu que sua intimidação havia feito tanto sucesso o cachorro de fogo investiu nas sombras e acertou o oponente com um ataque sorrateiro, deixando extremamente enfraquecido. Parecia que a batalha já estava ganha para a moradora de rua, contudo o comerciante não daria seu braço a torcer:

- Zigzagoon, termine isso com Tackle, vai! Não posso perder... - Revelou.

A menininha já parecia mais segura e vendo a vitória de sua mais nova salvadora começou a torcer ainda mais, deixando claro que o medo estava aos poucos dando lugar a confiança!


Hora da Batalha
Campo: Praça no centro da cidade, algumas pessoas pararam para olhar a batalha e ao arredor possuem algumas árvores e matinhos.



Um fio de esperança - Primeiros passos Houndour
Vs.
Um fio de esperança - Primeiros passos Zigzagoon

Houndour (♂)
Trait: Flash Fire
Lv. 05
08/20
Status: Normal

Zigzagoon (♂)
Trait: Pickup
Lv. 05
01/19
Status: - 1 def.

_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Dom 26 Abr 2015, 19:32

O desenrolar da batalha deixou a jovem com menos medo e mais confiante, sabia das dificuldades e que ainda não tinha vencido, mas parecia que ela seria capaz de uma vitória. O agora nomeado zigzagoon demonstrava uma extrema fraqueza depois do ataque sorrateiro de Cicatriz, porém ainda resistia bravamente e lutaria por seu treinador até o fim. Mesmo com a situação de ser um opositor a jovem sentiu uma certa empatia pelo Pokémon, ele era realmente dedicado.

Conforme o dono da loja resmungava de que não poderia perder, Úrsula tratou em pensar em um modo de vencer a velocidade do pequenino, o cão era valente e visivelmente estava em melhores condições que Zigzagoon, mas ainda assim um ataque bem sucedido poderia causar a derrota. Ao seu lado a pequena jovem não mais demonstrava o pânico anterior, estava tal qual Dentinho confiante com a vitória e esperançosa.

Logo o grandalhão soltou as novas ordens, novamente seria um ataque consecutivo de seu corpo, como evitar isto? Se ele acertasse as coisas poderiam piorar e uma possível derrota poderia acontecer, uma derrota era algo que estava fora de cogitação devido as circunstâncias, algo então passou pela mente de Dentinho:

_ Cicatriz, fique parado!

Assim que ela visse que o Guaxinim tomou sua investida ela daria a ordem:

_ Pule o mais alto que conseguir e jogue seu Ember nele!

Dentinho esperava que com a velocidade da investida ele não mais conseguisse ter chances de escapar do ataque ou mudar a direção já que não teria como esquivar, do mesmo modo o salto alto evitaria a colisão junto de Cicatriz evitando o dano. No pensamento estava tudo bem e a mil maravilhas, mas e na prática? Daria certo?
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Ter 28 Abr 2015, 12:40

Off escreveu:EXP no próximo post, agora estou um tanto ocupado ^^





Dentinho pensou em uma estratégia para poder derrotar aquele Guaxinim sem sofrer danos muito altos, pois isso poderia comprometer a situação de Dentinho no combate. Dessa forma, o cão esperou parado pela investida vindo de Zigzagoon, que mesmo ofegante dava seu máximo para derrotar Houndour.

Quando o Pokémon do comerciante foi de encontro a Cicatriz o Pokémon noturno pulou alto o bastante para desviar e ainda por cima acertou um poderoso Ember contra ele, deixando-o nocauteado. O velho largou a vassoura em um canto com raiva, pegou a pokébola do Pokémon normal e o retornou. Com uma expressão raivosa foi para dentro da sua loja sem olhar para Dentinho e a jovenzinha, pegou o par de sapatos mais barato que tinha e jogou na rua sem dizer uma só palavra, depois disso fechou as portas e não saiu mais de la.

Após toda a cena ridícula proporcionada pelo comerciante as garotas ficaram sozinhas ali na frente, a jovenzinha então sorriu para Úrsula lhe agradecendo pela ajuda. Disse também seu nome e se apresentou formalmente:

- Me desculpa por qualquer coisa ai. Me chamo Alicia, estou perdida aqui faz alguns anos... E você? - Disse sorrindo bobamente, o fato de estar calçada ainda não tinha entrado em sua cabeça. - O que acha de visitarmos a feira perto da praia dos turistas? Posso aproveitar e te mostrar uns Pokémon que vivem por ali. O que acha?

E agora, a jovem aceitaria o convite?

_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Ter 28 Abr 2015, 15:11

Off: Eae Kaze =], sem problemas rs! Mandei pra você por MP personalidade e particularidade do Cicatriz, se pudesse ver o que acha pra mim e colocar na ficha dele eu agradeceria muito, simbora para o post =D

IRA: a fuga dos tolos, dos arrogantes e dos desprovidos de compaixão se mostrou naquele senhor que havia debochado de Dentinho. Sua aura transparecia inicialmente a incredulidade da queda de seu Guaxinim, poderia até parecer neste momento que o mesmo aceitaria aquilo que lhe acontecia, mas não foi assim que ocorreu. Suas atitudes grosseiras foram suas respostas, a feição de pura fúria nada mais era do que a não aceitação de que nem tudo era como queria, de que nem tudo era para seu agrado. O mundo não gira entorno de umbigos, principalmente daqueles que possuem humanidade limitada e duvidosa, deste modo o senhor que ali se encontrava acabou provando desta verdade de um modo pior que gostaria.

Enquanto este se adentrava em sua loja, o cão se colocou na direção de sua treinadora prostrando em sua frente tal qual o mais digno e orgulhoso soldado. Sua treinadora, rapidamente se ajoelhou e o abraçou firmemente cochichando em seu ouvido palavras doces e de agradecimento “Obrigada Cicatriz, você é um máximo! O que seria de mim sem você? Estou muito orgulhosa!”, o cão como de costume não mostrava seu grande afeto, mas em seu âmago estava feliz, cumpriu seu papel e tinha a aprovação daquela que mais amava!

“Plaft”, enquanto ainda abraçava seu cão sapatos foram jogados à sua frente. Achava que não mais os receberia depois das atitudes que o “derrotado” mostrou, provavelmente não queria ser mais “humilhado” se mostrando um mentiroso sem palavra. Conforme fechava as portas do estabelecimento Dentinho se levantou bravamente e em um tom um tanto de ironia:

_ Ei... e as desculpas? Esqueceu delas ou um cão comeu a sua língua?

A jovem olhou para a pequena menina que salvara e começou a rir calorosamente enquanto lhe entregava um dos pares de sapato:

_ Toma garota! É teu! Ai ai, quem diria heim!

A menina de olhos verdes então se pronunciou pela primeira vez mais “formalmente”:

- Me desculpa por qualquer coisa ai. Me chamo Alicia, estou perdida aqui faz alguns anos... E você? - Disse sorrindo bobamente, o fato de estar calçada ainda não tinha entrado em sua cabeça. - O que acha de visitarmos a feira perto da praia dos turistas? Posso aproveitar e te mostrar uns Pokémon que vivem por ali. O que acha?

Dentinho avaliou a menina, parecia estar contente com todo o ocorrido, era igual a ela no final, uma menina perdida que tentava sobreviver no meio dos grandes perigos da cidade, abriu um largo sorriso deixando a mostra seus dentes “acoelhados” e passando a mão nos cachos de seu black power respondeu animadamente enquanto esticava sua outra mão em direção de Alicia:

_ Hey Alicia! Não tem nada que se desculpar não! Sei muito bem o que passamos na rua! Fica de boa! Ah... e me chamo Úrsula, mas todos meus amigos me chamam de Dentinho hehe!

Úrsula pensava sobre a proposta, era realmente muito tentadora, desde que evitasse passar perto de onde recuperou o colar de sua mãe tudo ficaria bem, mas estava preocupada com a saúde de seu precioso companheiro, mesmo tendo tido uma vitória ele se encontrava cansado:

_ Olha, eu acho uma boa sim, mas o Cicatriz não ta muito cansado será? Não tem algum lugar pra eu levar ele pra ficar bem antes de irmos ou alguma coisa que eu possa fazer será?

As bochechas de Úrsula ficaram rosadas de vergonha, ela não queria perder a pose de sabichona e vencedora para a menina, mas a verdade era que ela estava perdida sobre o que fazer:

_ É - é - que assim - eu comecei hoje, não - não tenho a mínima ideia do que fazer!

Úrsula queria realmente andar com Alicia, a batalha anterior havia lhe dado um novo gás, tanto que nem se recordava mais do medo que teve do velho balofo, se recordava apenas da sensação final de ter colocado ele no “seu devido lugar”. Ainda assim não era burra, viveu demais nas ruas para não saber que alguém cansado e ferido não era capaz de grandes proezas, muitos meninos de rua se “deram mal” achando que poderiam superar o corte no pé ou as noites em claro! Ela não deixaria que isso acontecesse com seu único e real amigo, prioridades existiam e era bom saber segui-las.


PS: caso ache que seja necessário, pode indicar ela a usar o potion que tem e gastá-lo, afinal, como eu disse ela ainda é inexperiente e farei ela aprender sobre o que é ser uma treinadora no decorrer da crônica ^^
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Zephyrmon em Qua 29 Abr 2015, 12:13

EXP escreveu:250 de EXP para Houndour. Passou para o nível 07 e ganhou 10 de felicidade por ter conseguido proteger sua dona.




Úrsula achou uma ótima ideia passear pela praia e visitar alguma feira por ai, contudo achou que era melhor não visitar a feira livre em que roubou o colar parecido com o de sua mãe. Apesar de inocente, a jovem sabia que a maldade humana poderia ser muito grande e por isso resolveu não mexer com o que estava quieto.

Um problema, porém, era prioridade no momento. Houndour estava prestes a desmaiar de tão cansado e, caso viessem a batalhar com alguma outra pessoa perderiam feio, ainda mais se mais uma proposta como aquela fosse feita. Alicia olhou para Dentinho intrigada. Seria apenas um golpe de sorte a menininha ter vencido o comerciante? A jovenzinha pensava isso, e, por mais que não fosse uma expert, havia lido bastante a respeito desse mundo e sabia alguns truques:

- Por que não vamos até o Centro Pokémon? Ele fica aqui por perto, mas caso queira ir direto pra praia é só usar uma Potion ou, se tiver, uma Berry. - Explicou, fazendo pose de professora. - Nunca viu uma pessoa curando seu Pokémon? Preciso te ensinar como ser uma boa treinadora então! Começaremos capturando um monstrinho pra você...

Em seu mais profundos pensamentos a jovenzinha agradecia ter pego alguns livros "emprestados" para ler enquanto podia...

_________________
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_ncw0it7rVQ1qfjqf7o1_500
Nada Aqui:

CG
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_nxfzxiQAQ81ugxtguo1_500
Um fio de esperança - Primeiros passos Tumblr_lmhn7dp3Rl1qdtdqeo1_500
Zephyrmon
Zephyrmon
Estagiário Recorrente
Estagiário Recorrente

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Tucci em Qua 29 Abr 2015, 16:55

Úrsula se sentiu um tanto acanhada ao ser ensinada por uma menina mais nova metida à sabichona, mesmo assim não teve como não achar graça da situação. O acaso, ou destino, dependendo da crença de quem estiver lendo, tratou de ser um tanto quanto generoso com a menina, colocou em seu caminho uma menina que ela pudesse sentir empatia sem ter um pé atrás e que entendia um pouco mais sobre o mundo Pokémon.

Logo tal qual uma professorinha Alicia tratou de explicar sobre Centro Pokémon, Potion e Berry, ainda que por cima Úrsula conseguiu entender. Logo a menina tratou de emendar a frase com : “Preciso te ensinar como ser uma boa treinadora então! Começaremos capturando um monstrinho pra você...”.

_ Olha! Faria isso mesmo por mim? Valeu mesmo Alicia!! – completou Dentinho colocando a mão em cima da cabeça da jovem professorinha e fez um leve carinho!

Era hora de pensar no que fazer, Centro Pokémon ou Potion? Afinal, Berry ela não possuía mesmo! Analisando um pouco acabou decidindo, era melhor usar a Potion, acabara de sair do Centro Pokémon e não queria decepcionar a enfermeira que confiou nela voltando lá tão cedo e se mostrando uma completa tapada!

_ Bem, acho melhor usar o Potion! Estou animada pra capturar algum outro Pokémon logo!!!!!


A voz de Úrsula estava animada como nunca, o simples fato de poder sair atrás de seus sonhos, esquecer um pouco o medo das ruas e saber que sua mãe poderia estar por ai a dava um alento inimaginável para a maioria das pessoas. Com isto fuçou em seus bolsos retirando o spray dado pela enfermeira e o borrifou sobre Cicatriz, a melhora era quase mágica, o que até causou certo espanto na menina! O cão olhou fundo nos olhos de sua treinadora, ele podia sentir o carinho sincero e dedicação da mesma, retribuiu com um latido de agradecimento que foi respondido por uma caricia em seu queixo.

_ Pronto menino! Acho que agora você está bem! Vamos passear um pouco? O que acha de acharmos um novo amigo?

Úrsula olhou então firme para Alicia, estava determinada!

_ Pronto Alicia, podemos ir agora! Por favor, confio em ti para como você mesma disse “ser uma boa treinadora”!

E assim se deixou conduzir pela pequena garota de rua para um novo mundo: UM MUNDO DE POSSIBILIDADES!
Tucci
Tucci
Treinadora
Treinadora

Alertas :
Um fio de esperança - Primeiros passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um fio de esperança - Primeiros passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um fio de esperança - Primeiros passos Empty Re: Um fio de esperança - Primeiros passos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum