[JDD] Murder House.

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[JDD] Murder House.

Mensagem por Muffine em Sex Nov 20 2015, 17:37

J o g o      D o     D e t e t i v e
MURDER HOUSE

Mais uma casa amaldiçoada? Não. Dessa vez, é uma mansão. E ela não está bem amaldiçoada. É um lugar bem calmo, aliás. É como se fosse um sítio, mas de gente muito, muito rica. Um refúgio, sabe? Um bom lugar para se passar um final de semana, longe de toda aquela barulheira da cidade. Numa zona bem bonita do interior, pra ser mais exato.  Acontece que tem algum sabichão que resolveu mostrar sua real face, dando um jeito de invadir os sistemas de segurança e trancando todos os sortudos dentro da casa. Ah, sem problemas, não é mesmo? Estamos numa mansão, o que pode dar errado? Bem... Tudo, se você estiver com as pessoas erradas. Ou apenas a pessoa. Dez amigos, um psicopata muito esperto e muitos clichês do cinema circularão a mansão enquanto todos os dez amigos tentarão sobreviver.

Lembretes escreveu:- Well, tá rolando um JdD praticamente ao mesmo tempo que este, mas como ele está parado, acho que não tem problema começar um novo. Qualquer coisa, paramos este aqui enquanto o outro não termina.
- O enredo é bem simples. Dez amigos vão passar um fim de semana numa mansão de um dos amigos - o milionário, para ser exato - e algo dá errado. As portas de última tecnologia trancam, os sistemas de comunicação caem, todos os meios de transporte se danificam. Resumindo: clichês de filmes de terror. Vamos usar e abusar deles, certo?
- Dez pessoas vão poder participar.
- As pistas não serão tão complicadas, mas elas lhe confundirão bastante, então preste bem atenção em itens como avatar, signature, nickname, carreira e outras informaçõezinhas que servirão apenas para ferrar com a vida de vocês.
- Vocês vão poder escolher o que querem ser. Nada de fichinhas pré determinadas como "O gordo", "O nerd" e etc. Fica tudo por conta de vocês. Apenas quero que, por favor, alguém seja o rico dono da mansão.
- Prometo postar frequentemente. E quando eu digo frequentemente, quero dizer mais rápido do que eu posto meus vídeos. qqq
- Quem se inscrever ganha balinha. \o/
- Se for diabético, balinhas sem açúcar. :3
- Divirtam-se!

Participantes:
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-

Divirtam-se!
avatar
Muffine
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Selene em Sex Nov 20 2015, 17:39

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
-
-
-
-
-
-
-
-
-

_________________
avatar
Selene
Estagiária de Moderação
Estagiária de Moderação

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Artie em Sex Nov 20 2015, 17:42

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
-
-
-
-
-
-
-
-

_________________
Prateleira de prêmios do Tutu ~



avatar
Artie
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Yay em Sex Nov 20 2015, 17:54

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
-
-
-
-
-
-
-
avatar
Yay
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário http://www.smogon.com/forums/members/gustavoyay.202363/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Kiaro em Sex Nov 20 2015, 17:59

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
-
-
-
-
-
-
avatar
Kiaro
Treinador
Treinador

Alertas :
1 / 101 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por AllMight em Sex Nov 20 2015, 18:01

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito.
-
-
-
-
avatar
AllMight
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Kaze em Sex Nov 20 2015, 18:21

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito;
-Kaze, o carinha que mora logo ali;
-
-
-
avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Shianny em Sex Nov 20 2015, 18:44

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito;
- Kaze, o carinha que mora logo ali;
- Erick, o melhor amigo ~enrustido~ da Senhorita Dona da Mansão;
-
-

Por qual motivo? Eu posso. -q
avatar
Shianny
Treinadora
Treinadora

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Sajin em Sex Nov 20 2015, 18:48

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito;
- Kaze, o carinha que mora logo ali;
- Erick, o melhor amigo ~enrustido~ da Senhorita Dona da Mansão;
- Sajin, o cozinheiro tímido
-
avatar
Sajin
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Noah Agron em Sex Nov 20 2015, 19:16

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito;
- Kaze, o carinha que mora logo ali;
- Erick, o melhor amigo ~enrustido~ da Senhorita Dona da Mansão;
- Sajin, o cozinheiro tímido ;
- Noah, o professor sedutor.
avatar
Noah Agron
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Tyrant em Sex Nov 20 2015, 21:13

Participantes:
- Davina, a poderosa dona da mansão;
- Artie, o filho do padeiro;
- Gustavo, o criador de conteúdo para a internet que tem uma voz assustadora;
- Kiaro, o infantil dono de zoológicos;
- Jason, o estudante de direito;
- Kaze, o carinha que mora logo ali;
- Erick, o melhor amigo ~enrustido~ da Senhorita Dona da Mansão;
- Sajin, o cozinheiro tímido ;
- Noah, o professor sedutor.
- Tyrant, o soldado sedentário.

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Muffine em Sex Nov 20 2015, 21:22

Considerações Iniciais escreveu:- Ficou longo e meio enjoativo de ler por ser apenas a introdução. Os personagens serão mais explorados daqui para a frente. O capítulo zero serviu apenas para mostrar quem é quem e tal.
- Aqueles que foram apenas citados terão um foco maior no próximo capítulo.
- O assassino receberá a sua MP em minutos. Ele já foi escolhido via Random.Org.
- A primeira vítima será escolhida por ele, ou seja, a primeira votação não vai fazer diferença nenhuma. Ela é só pra mostrar suas suspeitas com as poucas e bem escondidas pistas que botei no post. Ou seja: debatam, cheguem numa conclusão e votem. Não é por que não vai mudar nada que não é importante. q
- Eu posso mudar de ideia, então votem. Q
- E a novidade: vocês podem decidir o que vão fazer. Quer dizer, não literalmente. Caso queiram, deixem um comando para seu personagem fazer. Tipo: "Ah, faz o fulano ir no banheiro pra procurar alguma coisa lá" ou "Faz o fulano interagir com o fulano". Não dou 100% de certeza que isso vai acontecer, já que depende de muuuuita coisa, mas se estiver a meu alcance, seu desejo será atendido. xD
- Dúvidas, falem comigo.


Spoiler:
Capítulo Zero - Hit The Road, Jack.
And Don't You Come Back No More.

Aquele era definitivamente o final de semana perfeito para se descansar num refúgio localizado no interior. O sol brilhava intensamente no céu. Fortes raios solares colidiam com as árvores, criando uma grande sombra por todo o caminho para a tão falada Murder House. Murder House, 1986. Uma mansão feita por operários contratados pelo famoso médico Quentin Walker. Recebeu este nome pelo fato do médico ter matado todos os habitantes do local, incluindo empregados e família. As pessoas da cidade, intrigadas com a falta de presença do médico, comunicaram imediatamente as autoridades. Estes acabaram encontrando todos os corpos, menos o do doutor e de uma das empregas: Dorothy Bellman.

Em 2014, após muita burocracia, a família da bilionária Davina conseguiu, enfim, direitos pela propriedade. Uma grande reforma fora feita, transformando o velho casarão numa mansão de última tecnologia. Portões e portas eletrônicas, câmeras de segurança para todos os lugares, geradores próprios, uma grande piscina térmica para dias frios – e uma piscina não-térmica para os dias quentes. O dinheiro de sua família literalmente mudou tudo por lá.

E, como toda grande bilionária poderosa e esnobe, Davina precisava convidar os seus amigos para esnobar toda sua riqueza e jogar na cara que ela usa suas calcinhas apenas uma vez e, logo após o banho, as joga fora. Essa informação não precisava ser revelada, mas etiqueta não era um dos princípios da ricaça. Sua vulgaridade não passava nada despercebida perante a alta sociedade, que a considerava a desgraça de uma família nobre.

Entretanto, seus amigos gostavam dela – e de seu dinheiro. Pois pare para pensar: quem raios não trocaria uma mísera vida em um ninho de moscas que é a cidade para passar alguns dias numa mansão com tudo do bom e do melhor no interior? Ou melhor: quem raios não trocaria uma mísera vida em um ninho de moscas que é a cidade para passar alguns dias numa mansão com tudo do bom e do melhor no interior, cujo as paisagens são extremamente lindas e relaxantes?

Árvores altas e cheias de folhas que balançavam com a leve brisa que rodava pelo ar. Uma cerca bonita e bem enfeitada rodeando a costeira da estrada para a mansão. Uma estrada de chão sem buracos nem lombinhas, fazendo a viagem ser mais do que perfeita. Viajar de ônibus lá era como andar de limusine. Quer dizer... Não em um ônibus como aquele que a galera da cidade vinha. Era um típico ônibus escolar dos Anos 90 com uma enorme faixa preta escrito “ESCOLAR” nas laterais. O ônibus soltava uma fumaça muito poluente, fazendo o cheiro das flores tornar-se cheiro de óleo queimado. De acordo com que subia a serra, as engrenagens do ônibus pareciam que iriam parar de funcionar a qualquer momento. Porém, com sorte, todos haviam conseguido chegar a tempo. Davina os aguardava com um chamativo biquíni de pandas, deitada ao lado da piscina em uma caríssima cadeira de praia de luxo – isso existe. Ela não fazia questão de sair do lugar, deixando todos esperando atrás das enormes grades do local. Porém as grades simplesmente se abriam automaticamente, sem qualquer movimento dos jovens como da Davina.

- Tecnologia de última geração! Gostei! – Exclamava o jovem Erick, que entrava correndo na propriedade rumo à Davina. O jovem simplesmente pulava por cima da garota, esta ainda deitada. Parecia ser uma cena um tanto perversa, mas não para a mente inocente do garoto.

Davina, em um ato de revolta, jogava o garoto para dentro da piscina.

- Pervertido! – Reclamava, passando a mão em sua barriga diversas vezes. – Me encheu de sujeira, seu tarado!

O garoto não ouvia nenhuma palavra da garota. Ele simplesmente caía para dentro da piscina e não voltava mais. Bolhas subiam para a superfície. É... Alguém estava se afogando. Porém, com sorte, sempre há um bom mocinho para salvar todos aqueles que precisam. E esse era Artie, o filho de um dos piores padeiros da cidade. Ele carregava em suas mãos duas mochilas, sendo uma a de Erick. Em cima das mochilas haviam algumas sacolas plásticas cheias de pãezinhos.

- Olá, Dada. Bom te ver. – Ele a cumprimentava, colocando as bagagens no chão. – Trouxe alguns pãezinhos. Eu adoraria conversar mais, mas parece que o seu amigo está se afogando. Com licença.

O jovem logo retirava sua camiseta, mostrando uma barriga seca. Seu rosto transmitia coragem e bravura, como se ele fosse um homem bonitão e musculoso. Após fazer algumas poses, o jovem mergulhava dentro da piscina, procurando o jovem Erick. A água era clara, muito transparente. Era possível ver um desesperado Erick se remexendo no fundo da piscina tentando retornar a superfície. Ela não era tão funda, mas era funda o suficiente para alguém se afogar. Enquanto ninguém olhava, Davina pegava os pães e os cheirava rapidamente, fazendo cara de nojo e os jogando dentro de um cesto de lixo.

- Pães são alimentos bem complicados de se fazer na verdade, Davina... Não deveria os jogar no lixo desse jeito... – Dizia o cozinheiro Sajin, um pouco envergonhado de ter que manter seus olhos focados no da garota, mesmo com todo o corpo exposto. – Mas é bom ver você novamente... Podemos... J-jogar um jogo mais tarde, n-não?

Davina dava uma leve risadinha, cumprimentando o jovem cozinheiro.

- Ainda tímido, Sajin? Bom lhe ver também. Diferente do enrustido e do filho do padeiro, você é alguém que realmente me faz falta! – Ela começava a rodear o garoto, que mantinha seu olhar focado no chão. – Talentos culinários, uma gramática que nem os melhores professores podem ensinar... Você sim é alguém com que se vale a pena gastar o tempo.

Um homem surgia da multidão de jovens, jogando sua mochila no chão e dando uma piscadinha para Davina.

- Nem mesmo o professor bonitão? – Ele ria. – Como vai, Davina? Senti saudades de você e de sua beleza!

A garota ria, respondendo a piscadinha.

- Você só se formou em uma matéria, e algo me diz que não é Educação Gramatical. Isso existe, né? Se não existe, vou pedir para meu pai pagar alguém para criar. É um nome bem interessante para uma matéria, não acha?

Um outro garoto se revelava. Diferente dos outros, esse jovem parecia não estar indo para um refúgio. Usava terno e gravata, passando a mão em sua testa quase todos os momentos para retirar o excesso de suor. Ele, diferente dos outros, apenas estendia sua mão para Davina, que cumprimentava com certo nojo. Sua mão estava suada.

- Não é bem assim que funciona. – Ele suspirava, um pouco ofegante. – Desde que nos vimos pela última vez eu comecei a fazer direito, e... Ah, que calor. Dane-se.

Ele se virava para a piscina e pulava dentro, caindo por cima de Artie, que infelizmente deixava o jovem Erick afundar novamente. Davina colocava a mão em seu rosto, se lamentando. Um garoto com roupas de animais surgia bem animado com um enorme sorriso estampado em sua face. Davina olhava para os outros com uma expressão óbvia de quem é esse? Eu não conheço ele, ele não é meu amigo. Quem é esse aqui, caras?.

- Todos parecem uns animais, não é mesmo? Podiam ir para o meu zoológico! Eu sou o Kiaro, muito prazer. Como você é uma pessoa rica, imaginei que fosse querer jogar na cara de todos esses retardados que você tem dinheiro. Então pensei... Por que não jogar na sua cara que eu tenho o triplo do seu dinheiro? Zoológicos arrecadam muita grana diariamente, sabiam? Eu tenho vários deles. E, antes que pergunte, eu não vou dizer minhas artimanhas ninjas para embarcar no ônibus! Pew, pew!

A garota olhava para o garoto e não expressava nenhuma emoção. Apenas dava de ombros e caminhava para dentro da mansão, sinalizando para os outros entrarem. Todos a seguiam, exceto pelo pessoal da piscina e de dois outros rapazes que ainda se encontravam dentro do ônibus. A mansão era enorme e muito aconchegante. Logo na entrada vocês já se deparavam com quadros bordados de diamantes espalhados por todas as paredes. Mais à frente havia um grande piano para quem se disponibilizasse a perder seu tempo tentando tocar. Para a esquerda, por sua vez, havia um grande sofá no qual todos se atiravam.

Imagem

- Vou pedir para os empregados pegarem suas bagagens e levarem para seus devidos cômodos. Irei lá em cima me trocar antes que a putinha do Erick pule nos meus peitos novamente. Sintam-se em casa. Se quiserem, aliás, podem pegar alguns diamantes para levar de recordação. Há vários deles espalhados pela casa. Você tem diamantes espalhados na sua, Kiaro? – Perguntava a garota, que se direcionava para o segundo andar da mansão antes que o jovem lhe respondesse.

Bem, depois disso muita coisa aconteceu. Todos ali se conheciam, com exceção de Kiaro, é claro. Porém, havia muita história para ser colocada em dia. Contos de caça, de cozinha. Acabaram por ouvir até uma discussão entre Artie e Sajin sobre o método mais eficiente de se assar pães. Conversas e mais conversas, todos acabaram no mesmo lugar e na mesma hora.

Já era noite. O dia havia passado extremamente rápido e, com exceção de Gustavo e de Kaze que logo subiam para seus cômodos, todos haviam ficado conversando. A dupla havia mudado muito desde de o último encontro. Ambos ignoravam qualquer pergunta feita pelos conhecidos, conversando baixinho entre si até mesmo na hora da comida. Eles encaravam todos como se todos fossem pessoas horríveis. Bem, história para outro dia. Vocês ainda vão ouvir muito – ou não – desses dois.

E, ainda havia o décimo amigo que, por alguma razão, ainda não havia chegado.

Mas aqueles que chegaram estavam todos ali, de fato. Estavam sentados ao redor de uma mesa com todas as comidas. Haviam pelo menos cinco empregados no local, trazendo e levando vários pratos o tempo todo. Todos se fartavam. Mas, por um momento, Davina resolvia interromper toda a comilança para dar um aviso.

- Boa noite, meus amigos. Primeiramente, queria agradecer a todos os nove por terem vindo. Estou tentando me comunicar com a nona, mas uma interferência vem fudendo com o meu telefone já faz um tempinho. Então já deixo claro que vou mudar a senha do wifi para ter o sinal inteiro para mim, já que por algum outro motivo desconhecido meu 3G também parou de funcionar.

Kiaro ria.

- A senhorita diamantes não tem uma internet decente que possa se dividir para todos nós? Meu Deus, Davina.

A garota jogava um olhar que até me fez tremer ao escrever isso sobre o jovem Kiaro, que continha suas piadinhas e comentários, deixando um vermelhão de vergonha assumir a sua face.

- Como dizia, tá tudo dando problema, mas não se preocupem, vamos dar um jeito. E outra: meus empregados estão a sua disposição. Cada um vai ter dois empregados próprios. Para os chamar, basta usar um aparelho que vai estar debaixo de seus travesseiros. Seus cômodos serão divididos em duplas, então logo o meu mordomo particular irá os avisar sobre os locais corretos onde vocês deverão dormir. E aproveitem a mansão, sintam-se... Em casa não vão se sentir, minha merda vale mais do que tudo o que vocês têm. – Ela ria. – Mas relaxem que tudo tá na maior brisa aqui. E, um conselho de amiga... Não saiam de noite. Tem um povo nativo que não gosta muito da minha mansão aqui, então... Apenas não saiam. Eles agem pela noite e... Nada, seus merdas. Vai ficar de boa. Relaxem, aproveitem, comam, tomem banho, engordem, caminhem, se bronzeiem, fodam e façam tudo o que quiser. Meu dinheiro, minhas regras.

O jovem Gustavo então finalmente se pronunciava. Sua voz era extremamente grossa e assustadora, fazendo todos – até os conhecidos – arregalarem os olhos.

- Davina, meu vídeo não fez Upload. Tentei conectar o Wifi e simplesmente diz que não tem sinal nenhum aqui, nem de Wifi nem de linha. Resumindo, não tem internet e nem jeito de ligar pra ninguém. Você tem certeza que tá tudo tranquilo aqui?

Davina ria.

- Eu sou rica e poderosa. Coisas ruins acontecem apenas com gente pobre. Então, sim, tá tudo tranquilo aqui. Nada vai dar errado.

E bastou a garota fechar sua boca para todas as luzes se apagarem.
avatar
Muffine
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Shianny em Sex Nov 20 2015, 21:50

Belo começo, criaturinha! <3 Quero mais!

º Lista de Afazeres:
~> Fiquei boladaço com as coisas que rolaram enquanto semi-morria. Ò3O Só volte com sua alegria bichosa com a Davina quando ela pedir desculpas por tentar te matar!!!!!!!
~> Vira a cara pra longe do Jason por ele ter se jogado que nem manga madura em cima da gente quando eu pensei que ia tomar um ar.
~> Possibilidades de Conversa:
¹- Sajin, o Mão-Cheia Fofo.
²- Kaze, o Excluído.
³- Noah, o professor molha-pedaçodepano (oi?)
~> Que medo da voz desse Gustavo!
~> Dar umas patadazinhas nesse penetra cara de pau. Xô, Kiaro!!! Seje menas com a escrota da dona da casa, só quem pode tentar jogar o queixo dela no chão sou eu!!!!

º Suspeito N1: O desaparecido, Tyrant. Essa bicha brega!


Última edição por Shianny em Sex Nov 20 2015, 23:21, editado 1 vez(es)
avatar
Shianny
Treinadora
Treinadora

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Selene em Sex Nov 20 2015, 21:58

Suspeitos: Kiaro e Tyrant. O primeiro por odiar tanto a Davina, querer ser superior a ela, mas isso ele nunca vai ser. CHOLA MAIS Q

Ele parece ser bem falsiane e deve estar mancomunado com o Tyrant;

Erick parece ser bem suspeito, apenas por querer a atenção da Davina, porém ela não está fazendo isso e está deixando o Best de lado. Poderia ter algum ato de crueldade, tentando matar todos ali e ter a SUA ATENÇÃO merecida pela dona da mansão;


Interações escreveu:- Tentar desculpar-se com Erick;
- Dialogar com Kiaro, lê-sê: pisar mais;
- Entreter-se com os outros visitantes da casa, tentando conhecer cada um deles;
- Dar uma festa de arromba pra calar a boca dos invejosos vizinhos;

_________________
avatar
Selene
Estagiária de Moderação
Estagiária de Moderação

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Artie em Sex Nov 20 2015, 22:02

Suspeito: Jason

Nem li ainda, mas ele é ele. Logo, ele tem que ser o primeiro a morrer.

_________________
Prateleira de prêmios do Tutu ~



avatar
Artie
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [JDD] Murder House.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum