Liberdade, doce liberdade.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Liberdade, doce liberdade.

Mensagem por Eclair em Ter Mar 01 2016, 00:00

Na janela do quarto, uma garota olhava pensativa para o horizonte. Seu queixo apoiado na palma da mão, e por sua vez o cotovelo na janela. O dia estava bonito, Wingulls e Taillows voavam pelos céus da pequena cidade. Nuvens brancas dispostas de modo separado pareciam grandes algodões doces como a garota pensava, até porque era lá que sua cabeça estava, no sentido figurado, é claro. Sua cabeça estava nas nuvens!

“Hey, Papai! Mamãe! Quando eu crescer, serei uma coordenadora. Mostrarei ao publico que a beleza das apresentações vai além da combinação de golpes.”

Spoiler:

Sorriu com aquelas lembranças de anos atrás vindo à tona. Um sorriso simples, hoje era um dia feliz, e ela se sentia assim, embora ao mesmo tempo, vazia. Ainda era difícil para ela aceitar a morte do seu pai, a falência da loja. Para ela estar realizando um objetivo sem ele do seu lado, dava a sensação de fazer algo incompleto. Deu uma bofetada leve na testa, já que ela sentia essa sensação, ia tratar de fazer sua parte, sabia que onde quer que esteja seu pai, ele iria estar do seu lado, apoiando-a em tudo. Fez um gesto olhando para o céu e ficou cerca de dois minutos lá, em silêncio.

Pegou sua pequena bag, com algumas coisas. Deu a última olhada no espelho e um ultimo retoque nos olhos com o rímel e lápis de cor, fez um joia com sua mão em frente o espelho. Saiu do quarto e pôs a descer as escadas. Na sala, estava sua mãe e sua avó, sentadas num sofá simples.

— Preparada pelo que vem pela frente, Clair?

— Sim, mamãe!

— Sabe que tem mais alguém que torce por você além de nós duas...

— Sei melhor que ninguém, vovó!

Após esse pequeno dialogo, a família se reuniu num abraço reconfortante, como se todos aqueles sentimentos ruins do passado convertessem em energia, energia boa, tanto para a sua mãe e sua avó aceitarem o passado sem rancor, quanto para a nova coordenadora se preparar pelo que vem pela frente. A liberdade que a sentia em seus corações fizeram lágrimas escorrerem.

Naquela mesma sala havia alguém que entendia muito bem a liberdade e emoções que cada uma sentia. E foi graças aquele sentimento reprimido finalmente liberto, que o objetivo daquele alguém estava por fim, concluído. Satisfeito, aquele alguém finalmente pode partir. Para onde? Não tem respostas para essa pergunta, mas a família Pavlova sabia que esse alguém iria continuar eternamente em seus corações e que ele sempre, sempre iria torcer por ela.

Uma vez se recuperado da carga de emoções a momentos atrás e retocado o rímel (que deu um trabalho tremendo para sair do rosto) a garota agora estava um tanto longe de casa. Seu destino era a Cidade de Littleroot, para ser mais exata: O laboratório do famoso Professor Birth. Ah... a Liberdade, para a garota essa era a palavra do dia-a-dia de um treinador.

xxx

Seguindo orientações de residentes do local e tendo o máximo de cuidado possível para não chamar a atenção de algum pokémon, a garota finalmente estava em seu local de destino o próprio Laboratório do Professor Birth. Havia pelo menos umas duas pessoas dentro do laboratório pelo que Eclair pôde perceber. Com um sorriso no rosto, chegou sorrateiramente ao lado da pessoa mais próxima:

— Com licença, sabe se o prof-- —
 
— Ele mesmo! —  Disse um homem de barba cheia, usando um jaleco e shorts. — Desculpe se a fiz esperar, sou Birth. Suponho que veio atrás do seu inicial, não? Já sabe qual escolher?

— Oh! É, vim sim… — Pensou alguns minutos antes de responder a ultima pergunta. Não que ela já não havia decidido, na verdade sabia muito bem qual escolher. — Mudkip!

— Bela escolha! Só um minuto. — Birth foi em direção a uma mesa, e não demorou muito para que voltasse, com algumas coisas a mais além de uma pokébola, sem pensar duas vezes antes, a garota foi em direção a ele pegar alguns dos objetos da mão dele intenção de ajuda-lo.

— Obrigado! Todos esses itens são para você. Cinco pokébolas, uma vara de pesca antiga, uma poção, a famosa PokéDex e por fim… seu Pokémon! — Conforme a garota foi recebendo o resto dos itens da mão de Birth, ela foi guardando em sua mochila, deixando apenas a pokébola de Mudkip para fora.

— Ah! Mal posso acreditar que estou recebendo meu primeiro Pokémon! Venha, venha conhecer o mundo comigo, Mudkip! — E arremessou a Pokébola para o alto, saindo de lá o pequeno Mudkip.

Depois de agradecer e se despedirem do Professor, Éclair e Mudkip partem da pequena cidade.





Última edição por Eclair em Ter Mar 01 2016, 22:23, editado 1 vez(es)
avatar
Eclair
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Liberdade, doce liberdade.

Mensagem por Nerkon em Ter Mar 01 2016, 11:03

Na verdade, o começo de jornada já age como uma "porta" para o laboratório, se você quiser já receber seu inicial, é melhor que edite seu post aqui, adicionando a continuação dele, e depois avise para que eu possa checar.
avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Liberdade, doce liberdade.

Mensagem por Eclair em Ter Mar 01 2016, 22:24

Editado! :^D
avatar
Eclair
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Liberdade, doce liberdade.

Mensagem por Nerkon em Qua Mar 02 2016, 11:23

Inicial entregue, pode iniciar sua jornada em Littleroot e boa sorte.

Peço que, quando pretender postar sua primeira rota, lembre-se de editar seu perfil com os links para sua Ficha, Box e Storage, pois isso ajuda muito os narradores e moderadores.
avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Liberdade, doce liberdade.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum