RPG - The Dungeon

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Grizzly em Qua Jul 13 2016, 18:44


1º Andar
Tomb of the Undead


Sumário de Batalha:

Aliados:

Griffith: Desnorteado; cambaleando; capacete amassado.
Gaulvi: Punho quebrado.
Shad: Sangrando; tendões rompidos de ambos os braços; desarmado.
Hector: Normal; 71 flechas restando.
Chloe: Enfraquecida; órgãos parcialmente expostos; sangrando.
Ignoto: Normal.
Doctor: Normal.

Inimigos:

Morto-vivo 1: Parte superior do corpo destruída pela metade; em frente à Griffith.
Morto-vivo 2: Cabeça devastada; corpo em chamas; armadura enfraquecida; em frente à Chloe.
Morto-vivo 3: Normal; em frente à Griffith.
Morto-vivo 4: Crânio preso à parede; em frente à Gaulvi.
Morto-vivo 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11: Corpos feridos; afastados.

Off:

Como dito, vocês tinham um prazo de 3 dias para postar. Quem não postou, teve sua chance perdida e eu assumi o controle das ações de seus personagens neste turno. Lembrando que, como mencionado, vocês têm direito a um ataque e uma ação variável por turno.

Edição feita para esclarecer alguns movimentos que ficaram confusos.

Eram ao todo onze corpulentos ambulantes. Estavam equipados com armaduras de aço enferrujadas, que combinavam com suas armas de iguais propriedades. Um líquido negro, semelhante à sangue, escorria por seus dentes podres e mandíbulas rachadas, e vibrava a cada oscilação dos brilhos de coloração púrpura das órbitas expostas de cada criatura ali presente.

O paladino foi o primeiro a agir, pondo-se à frente de Reus, que acumulava sua fúria ao desmanche de sua confiança. Chloe, utilizando um método de defesa própria, conjurou uma espiral de chamas ao redor de seu corpo. Apesar de a maga garantir sua proteção, Griffith posicionou-se ao seu lado, erguendo seu escudo e preparando um possível contra-ataque. O caçador, Hector, pouco se moveu, mas fez questão de elevar a sua guarda ao apontar uma de suas flechas para a cabeça de um de seus inimigos. Doctor, ao perceber a gravidade do ferimento do ladino, correu à seu socorro, rapidamente recitando uma de suas magias de cura, que fechara a fenda do olho de Shad e parou o seu sangramento, ao mesmo tempo em que concedeu sua visão de volta.

Ignoto deu um passo a frente, erguendo levemente o seu cetro e dizendo as palavras necessárias para a utilização de um de seus feitiços de manipulação. Logo, lançou sua magia, que não surtiu efeito nos mortos-vivos. Aquela era a prova concreta de que tais criaturas estavam sendo controladas por um poder de manipulação imensamente superior e incomparável ao de Peverell, que se contentou em invocar um lacaio maldito, semelhante à uma pequena gárgula de pele cinzenta e garras perfurantes.

As monstruosidades erguidas perante os armígeros demonstravam prontidão em executar seus movimentos, e assim foi feito. O morto-vivo mais próximo, que havia rasgado o olho de Shad, não se intimidara pela torrente de fogo de Chloe, e num impulso avançou em direção à maga, levantando seu punhal durante seu salto. Griffith, num veloz reposicionamento, fora capaz de anular o ataque ao golpear o crânio da criatura, resultando num forte impacto que devastou a cabeça de seu adversário, retornando ao corpo dele o contato ao solo. Apesar de sua demonstração de força, não teve reflexos rápidos o suficiente para segurar a investida dos outros mortos-vivos. De dois, um passara pela espiral flamejante, incinerando seu próprio corpo e condenando-se ao mesmo tempo em que desferiu um corte horizontal com sua espada, rompendo e abrindo a pele do torso da maga. Sangue tingiu as vestes de Chloe e a face da criatura, que foi brutalmente destruída com a aproximação da clava de Doctor à sua cabeça. O outro morto-vivo foi mais rápido: antes que Griffith pudesse recolher seu braço após o golpe contra um de seus inimigos, a criatura amassou seu capacete com seu bastão de ferro, ferindo a testa do homem de feições afeminadas, provocando atordoamento.

Era a vez da gárgula de Ignoto de agir. O lacaio planou em velocidade por entre os companheiros do bruxo, dirigindo-se aos mortos-vivos. Perfurara os membros de alguns e cortou fora partes de outros, até que foi massacrada pelas criaturas restantes que ainda mantinham-se em pé, que executaram com facilidade o demônio controlado, gerando angústia em Peverell.

Os monstros que haviam sido eliminados levantaram-se, como se nada houvesse acontecido. A forma para a eliminação dos mesmos tornou-se clara: reduzir seus corpos até uma pequena quantidade de modo a impossibilitar seus movimentos.

Shad, tomado pelo ódio, levantou-se e correu para as criaturas, tomando uma trajetória em que fora cortado inúmeras vezes pelas armas brancas dos mortos-vivos. Ele sabia que aquela não havia sido a melhor decisão a ser feita, mas ele sentia que precisava se vingar e recompor sua confiança e orgulho em si próprio. Executou uma série de golpes com suas adagas durante seu avanço, rasgando peles e musculatura e perfurando ossos e armaduras. Após sua investida, recuou em passos rápidos, buscando desviar de todos os ataques. Porém, durante o seu retorno e em seu ponto-cego, fora atingido por dois dos defuntos manipulados, que romperam os tendões de ambos os seus braços, causando um choque em seus músculos e a perda de seu par de adagas ao ser derrubado. Ao final, conseguiu voltar para perto de seus aliados, apesar de estar desarmado e não poder mover seus braços.

Um dos mortos-vivos penetrara a defesa parcialmente sólida do grupo, avançando em cima de Gaulvi. Segurando com ambas as suas mãos uma maça pesada e cheia de espinhos em sua ponta, a criatura golpeou o paladino, que buscou se defender erguendo seu escudo. A força esmagadora da arma fez com que a proteção de Silver se rachasse, simultaneamente quebrando os ossos de seu punho. O paladino iria se ferir mais se não fosse pelo rápido disparo de Hector, cuja flecha atingiu o crânio do morto-vivo e o prendeu na parede de pedra da caverna.

Alguns dos falecidos frenéticos não conseguiram se movimentar direito devido ao ataque repentino da gárgula de Peverell e os golpes múltiplos de Reus.


Última edição por Grizzly em Ter Jul 26 2016, 23:54, editado 1 vez(es)
avatar
Grizzly
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Gaulvists em Qua Jul 13 2016, 21:50

Off:
Grizzly não sei se pode, mas vou tenta pega a arma do esqueleto que me atacou e ver se eu fiz certo a magia de cura da minha classe.

A batalha começa de formar bem tensa, a maga conjura um moinho de fogo que não intimida os esqueletos que continua o avanço para cima dela, o Griffith consegue causa bons danos, mas acaba com o seu capacete amassado e para piora estava desnorteado.
O Bruxo tenta controla um dos esqueletos, mas era em vão, então invoca um outro ser que parte para cima, mas no fim acaba sedo pega por vários inimigos, o ladino depois de ser curado parte para cima para recupera sua honra e por fim termina seus suas adagas e com os braços machucados.
Eu recebo uma investida do inimigo que racha meu escudo e causa um sério dano no meu punho, por sorte o arqueiro acerta a cabeça dele deixado preso na parede.

- Obrigando Hector e agora essas criaturas foram longe demais.


Passo o escudo para a outra mão, mesmo não sedo a mão que gosto de usa o escudo eu tinha uma ótima domínio com a outra e então olho para a arma do esqueleto que fez uma rachadura.

- Gostei dessa arma e vou pega para mim, Ignoto e Hector me dê cobertura enquanto pego a arma desse esqueleto que está na minha frente, pois agora vão ver o que acontece quando um draconiano está ficando com raiva.

Entro em posição de combate e antes de partir para cima do esqueleto começo a conjura uma magia Draconiana.

- Regeneração das Chamas.
avatar
Gaulvists
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Nerkon em Sab Jul 16 2016, 18:17

Ay, ysso do3u. D3poys d3ssa pancada, o qu3 pud3 faz3r além d3 m3 conc3ntrar 3m d3f3nd3r a mym m3smo? M3us arr3dor3s só ymportavam quando 3ra para v3r aqu3l3s 3squ3l3tos. Mas tudo b3m, 3u m3 r3cup3rarya.

Ah, assim é melhor. Mas minha cabeça ainda zombe, sabe? E meus pés ainda fraquejam o bastante para eu cambalear, sem contar que talvez eu precise de um capacete novo... Aliás, pensei que éramos apenas sete, então de onde vieram todos esses outros que estão por aqui? Reforços? Se sim, ótimo! Poderemos lutar melhor, apesar de que parece que os esqueletos se multiplicaram.

Pensei em falar com o resto do grupo, mas minha cabeça não demorou a doer. Argh. E ainda tenho que tentar fazer algo contra esses idiotas... Se me lembro direito, eu consegui destruir um com relativa facilidade, então talvez eles não sejam tão resistentes quanto parecem. Destruir a cabeça deles também parece ser efetivo.

Com isso em mente, não tardei a fincar minha espada no solo para segurá-la pela lâmina. Um martelo improvisado não é tão bom quanto um de verdade, mas contra esses inimigos é o melhor que tenho. Meu foco continuará a ser me defender como posso, mas poderei usar a guarda da espada para destruir as cabeças de quaisquer mortos que estejam por pertos. Meus movimentos talvez não sejam tão graciosos quanto gostaria que fossem, mas entre a dor na cabeça, meu atordoamento e o fato de que tem várias pessoas lutando nesse pequeno espaço, acho que não possuo o luxo de poder reclamar.

avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Ran em Dom Jul 17 2016, 17:07

Chloe descobriu da pior forma que aqueles mortos vivos não eram tão fracos como ela havia imaginado. Um deles atravessou seu espiral de fogo com bastante facilidade e lhe abriu um corte profundo no tronco. A garota era bastante perceptiva e mesmo no seu estado atual, percebeu que a situação do grupo não era muito favorável.  

A dor da ferida era gigante. Onde estava a tal adrenalina de batalha que ela tanto ouvira falar? Com a hemorragia seu corpo ficava fraco, mas mesmo assim ela teria que fazer algo ou todos morreriam ali. Chloe começou a recuar, seu braço direito preso ao abdômen em uma tentava débil de conter o sangramento. Com a mão esquerda começou a lançar uma torrente de chamas no esqueleto que havia lhe atacado, como ele já estava queimado não precisaria de muito. Quando ele estivesse totalmente destruído, voltaria sua mão para um terceiro morto-vivo ainda intacto que estava à frente de Griffith.

Permaneceria atrás de todo grupo, esperando que o Doctor lhe curasse. Pois, no momento mal conseguia ficar em pé, tanto pelo ferimento quanto pela última magia lançada
avatar
Ran
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Matt em Dom Jul 17 2016, 17:31

Ignoto havia conjurado uma criatura semelhante a uma gárgula em seu movimento anterior, estava satisfeito com sua criatura, ela parecia imponente, e aos seus olhos, bela, até mesmo fizera um largo sorriso surgir em sua face, devido à sua animação com sua criação. Ele havia causado alguns danos aos mortos vivos, mas não tardara também para ser destruído pelos personagens asquerosos que eram aqueles que atacavam o grupo, o que o fez imediatamente fechar sua cara e encarar as criaturas.

Via que muitos de seus companheiros agora estavam em um péssimo estado, principalmente Chloe e Shad. Seus olhos focaram-se nos dois por um momento, não poderia permitir que mais daquelas criaturas se aproximassem dos dois, mas, por outro lado, Griffith também precisava de sua ajuda, era nele que as criaturas vinham. Se focasse seus ataques naqueles em frente a Griffith, eles não se dispersariam... Era complicado pensar em uma situação daquelas, mas tinha que fazer.

Bateu seu cajado com força no chão, na tentativa de conjurar duas criaturas desta vez, de corpo mais reduzido que em sua primeira vez, mas que graças a essa redução em seus corpos, e consequentemente, poder, que conseguira criar duas das criaturas. - Vamos, meus parceiros! - Falava com suas criaturas, não com nenhum outro ali presente. - Ataquem a onda que avança contra nossas defesas! Ataquem juntos, coordenadamente! Enfraqueça-os
avatar
Matt
Monotrainer - Dark
Monotrainer - Dark

Alertas :
4 / 104 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Bedendo em Dom Jul 17 2016, 18:45

- Reza a lenda que magias que curam apresentarão efeito contrário em mortos-vivos - exclamei ao encontrar a passagem sobre esse tipo de ser em meu diário
Mas ao olhar para o resto do grupo, via sangue por todos os lados.

- Oh Glória, assim fica difícil. - Levantei meu cajado e comecei a recitar o encantamento referente a magia de cura, uma aura verde começou a ser emitida perseguindo nosso grupo.

- Quero testar minha magia neles, tentem não fazer nenhum exagero
avatar
Bedendo
Estagiário de Narração
Estagiário de Narração

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Zeon em Dom Jul 17 2016, 18:52

A tal ponto, a única ação que Reus conseguia realizar era a insignificante maneira de se rastejar para trás usando somente as forças das pernas. A habilidade em que tanto confiava de nada era útil naquele momento, primeiro a visão e logo após o movimento dos braços, era claro que seus atos foram decididos precipitadamente, o que lhe custou a situação na qual ele se encontrava. Mas ainda assim, ele não se daria por vencido, só precisa de tempo pra pensar e se acalmar, embora a adrenalina esteja correndo ferozmente por suas veias o deixando angustiado com sua incapacidade de combater.

Então, ele só buscava se afastar por algum espaço atrás daqueles que ainda em pé permaneciam, tentando encontrar alguma maneira inusitada de se recompor e voltar ao combate, nada podia para-lo, isso é claro, na mente dele...

Off:
Desculpem por não postar essa semana, ocorreu alguns problemas que me impossibilitaram de entrar.

Postando assim só para não atrasar ainda mais, nos próximos dias devo voltar a ficar ativo e ai sim postarei pra valer (isso se eu não morrer antes, né)
avatar
Zeon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Grizzly em Seg Jul 18 2016, 23:06


1º Andar
Tomb of the Undead


Sumário de Batalha:

Aliados:

Griffith: Confuso; capacete amassado.
Gaulvi: Normal.
Shad: Desarmado; enfraquecido.
Hector: Normal; 70 flechas restando.
Chloe: Enfraquecida.
Ignoto: Normal.
Doctor: Normal.

Inimigos:

Morto-vivo 1: Parte superior do corpo destruída pela metade; sem uma perna.
Morto-vivo 2: Sem os braços.
Morto-vivo 3, 4, 5, 6, 7: Afastados.

Off:

Edição feita para corrigir o sumário e editar o último parágrafo (sem interferir nas ações daqueles que já postaram).

Mesmo aqueles com os mínimos ferimentos se chocaram ao ver o resultado de apenas uma investida das criaturas malditas. Nada que fizeram surtiu efeito, e isso apenas abalou seus egos. O guerreiro, que até então se mantinha precavido, com o intuito de defender os outros, fora facilmente retirado do combate por um breve período. A maga, que insistira em continuar posicionada à frente, foi facilmente cortada, resultando em um intenso acúmulo de dor em seu torso. O ladino, após tentar descontar suas frustrações, foi inutilizado. O bruxo, que praticamente nada conseguiu fazer, ficou abalado. O paladino, cujo punho fora restaurado com sua própria magia de cura, enfureceu-se ao ver seus companheiros se ferindo um a um, como se ele fosse incapaz de defendê-los. O sacerdote, por sua vez, parecia interessado em testar um possível trunfo, mas ocupava-se a socorrer seus aliados. O caçador, que até então mantinha-se silencioso, apenas agiu por reflexo, e nada mais, o que lhe angustiou.

Pouco fizeram neste turno que se seguiu, devido às ocorrências de um plano de defesa falho. Silver trocara a mão em que tinha empunhado o escudo, simultaneamente deixando sua antiga clava para trás para curar-se e tomar posse da pesada maça do morto-vivo que havia lhe atacado. Apesar de a fera resistir, não teve capacidades de evitar o roubo, ainda presa à parede pela flecha decisiva de Hector. Griffith, apesar de parecer bêbado por causa do atordoamento, fez com que sua espada assumisse a profissão de martelo ao empunhá-la em sua lâmina, visando desmantelar os crânios dos defuntos a partir do impacto de seu cabo. Mais atrás, Ignoto invocava mais dois lacaios semelhantes a gárgulas, só que para não se exaustar, estas possuíam menores tamanhos e menores capacidades de combate.  Doctor rapidamente espalhou uma magia de cura pelo ambiente, restaurando parte dos sentidos do guerreiro, cicatrizando o ferimento de Chloe e restaurando o movimento dos braços de Shad, por mais que eles continuassem doloridos. Logo em seguida Auburn conjurou uma torrente de chamas em direção ao incinerado morto-vivo, reduzindo seu corpo a pó, que rapidamente desapareceu, deixando rastros de magia negra. Hector, aproveitando-se da abertura, disparou uma flecha no centro da magia de Chloe, fazendo com que o projétil recebesse a propriedade de incineração. Não tardou para que o movimento do caçador concedesse resultados: a flecha perfurara a armadura e o peito de um dos mortos-vivos, criando um buraco em seu corpo e incinerando seus restos a partir disto.

Griffith, balançando seu martelo improvisado para os lados, num golpe giratório destruiu ossos e afastou as feras que estavam perto de si. Gaulvi, temendo qualquer movimento da criatura que se via em sua frente, começou a amassá-la contra a parede utilizando sua maça, desferindo inúmeros golpes incessantes que colaram o corpo do morto-vivo à rocha cinzenta, ao mesmo tempo em que o desmantelou por completo.

No final, o sangue negro dos defuntos ambulantes preencheu o corredor de pedras, bem como os traços de magia negra de um inimigo maior. Os cinco inimigos restantes se afastaram, como se chamassem o grupo para adentrarem mais a fundo na caverna. Não demorou que uma onda de magia negra imperceptível àqueles de mentes fracas se espalhasse pelo local, amedrontando as gárgulas de Ignoto e provocando um pouco de medo no bruxo.


Última edição por Grizzly em Ter Jul 26 2016, 23:55, editado 2 vez(es)
avatar
Grizzly
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Gaulvists em Qua Jul 20 2016, 17:39

Consigo cura meu ferimento e ainda por cima pego a arma do esqueleto que não consegue resisti e podendo dizer com um pouco do medo sobre mim aplico vários golpes até não resta nada.
Nesse momento vejo os esqueletos recuando e parecia está nós chamando a ir atrás deles.

- Pessoal isso está cheirado como uma armadilha, vamos fica com a guarda bem atenta e cura todos que estão machucados e pensa em algum plano antes de continua.

Nesse momento foco minha atenção ao restante dos esqueletos que restaram junto de nós e com um forte impulso parto para cima do morto vivo que estava sem os braços para desferia fortes golpes e só então foca minha atenção para os que se afastaram.
avatar
Gaulvists
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Ran em Qua Jul 20 2016, 18:03

Mesmo após a cura de Doctor, Chloe ainda sentia dor e estava bastante fraca. Ao menos não sangrava mais e não teria perigo de morrer, por enquanto. Eles haviam destruído quatro dois mortos-vivos e dois estavam quase “mortos” de novo.

- Começamos isso errado, precisamos nos organizar. – Chloe murmurou, suas voz juntando-se as outras desconhecidas. – Ignoto, mande suas gárgulas destruírem o morto-vivo sem perna. – A mulher desencostou-se da parede para ter uma visão melhor dos inimigos restantes.

- Acho melhor permanecemos na defensiva por enquanto, podem haver mais deles à frente ou algo pior. Hector, as flechas de fogo foram uma boa ideia, eu irei lançar bolas de fogo no primeiro e no segundo. – Proferiu apontando. – Você tenta conseguir ângulo para atingir um ou dois, se tivemos sorte conseguiremos destruir quatro deles de uma vez. – Voltou-se para o Sarcedote. – Doctor, faça sei lá o que pretende fazer depois que eu e o Hector atacarmos.

- Ignoto, depois mande suas gárgulas ficarem à frente para distrair qualquer um dos mortos-vivos que se aproximarem. Então, Griffith e Zeon podem atacá-los rapidamente diminuindo a chance de contra-ataque.

A maga havia aprendido a lição, assim ficou atrás dos seus companheiros mais fortes defensivamente, buscando apenas um espaço para ter campo de visão e não acertar ninguém. – Pronto, Hector? – Esperou o caçador se posicionar e armar sua flecha, então começou a lançar as bolas de fogo na direção dos dois mortos-vivos que havia apontado anteriormente. Ela torcia para que nada desse errado, pois se continuasse usando magia no seu estado atual, provavelmente desmaiaria.

avatar
Ran
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Nerkon em Sex Jul 22 2016, 17:55

Antes de qualquer coisa, tratei de tentar destruir pelo menos um dos mortos vivos restantes para que não atrapalhassem o que os outros desejavam fazer. Minha cabeça dói e, para ser franco, acho que preciso de um descanso, mas não temos tempo. Quando puder, pretendo assumir uma posição defensiva mais à frente, junto do paladino bizarro e com o intuito de proteger o pessoal da armadura leve, mas por enquanto...

Mas estou começando a duvidar que aqui a diferença entre pesada e leve importa. Para meu capacete não importou tanto assim.


- Minha cabeça zombe. - Resmunguei e então ergui o "martelo", estourar crânios parece ser efetivo, então é isso que farei.
avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Sajin em Sab Jul 23 2016, 15:45

Em meio as chamas que maga lançava, quase que por pura sorte, o jovem negro armara seu arco e disparara uma de suas flechas, atravessando a magia e acertando a criatura a sua frente para então consumi-lo em chamas, se mostrando uma tática, mesmo que por sorte das circunstâncias, bem eficaz. Diante a isso, Hector não deixara de exibir um leve sorriso, como se satisfeito por não servir apenas como pregador de mortos-vivos.

Como em resultado a ação anterior, de maneira mais rápida do que esperava, as coisas começavam a se organizar dentro do grupo através das palavras de Chole. Assim, o jovem moreno não tardara em afirmar para maga que estava pronto através de um curto “sim” e um aceno de cabeça.

Rapidamente tentou armar uma de suas flechas, passando a esperar o momento que as esferas de fogo seriam disparadas para então agir, colocando-se a disparar uma flecha dentro de cada uma no intuito de atingir as criaturas e reproduzir a mesma façanha de antes.
avatar
Sajin
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Grizzly em Ter Jul 26 2016, 21:18


1º Andar
Tomb of the Undead


Sumário de Batalha:

Aliados:

Griffith: Capacete amassado; sem armadura na mão direita; olhos lacrimejando excessivamente, embaçando sua visão; escudo partido em dois.
Gaulvi: Costelas quebradas; enfraquecido; pulmões perfurados; atormentado psicologicamente; caído em frente ao Colosso.
Shad: Enfraquecido.
Hector: Normal; 69 flechas restando.
Chloe: Enfraquecida.
Ignoto: Normal.
Doctor: Normal.

Inimigos:

Colosso: Normal; em frente à Gaulvi.

Off:

Infelizmente, três dos sete participantes faltaram em postar neste turno, mas como o prazo já deu eu irei dar continuidade ao RPG de qualquer forma.

Edição feita para ajustar um erro.

Ainda abalado com os danos recebidos anteriormente, o grupo decidira se organizar e executar uma estratégia a mando da maga, aquela que possuía o papel de ponto de controle da equipe. Hector seguiu suas instruções, preparando uma flecha em seu arco. Ignoto, apesar de não gostar tanto da ideia de ter que seguir ordens, comandou suas gárgulas para atacarem o morto-vivo saltitante, aquele cuja perna esquerda fazia falta. Griffith se posicionou ao lado dos lacaios do bruxo e num rápido movimento acertou o crânio de seu inimigo em comum, afundando-o na caixa torácica da criatura e logo sendo engolido pela chuva torrencial do mais negro sangue originado da ruptura causada no corpo do defunto ambulante. Pôde perceber em sua pele que o líquido vital daqueles que enfrentava era ácido. Seu rosto ardia como se fosse derreter, mas com sorte conseguiu limpar sua face após esfregar seu punho contra ela. Quando reparou, a armadura que protegia sua mão direita havia se tornado aço derretido, apesar de ter feito seu trabalho ao não deixar que seus dedos sofressem do mesmo destino.

Silver, após cogitar que os mortos-vivos estavam tramando algo, avançou sem pensar contra a criatura apodrecida sem braços. Desferiu um golpe pesado e lento contra o morto-vivo, o que acabou resultando numa situação em que sua guarda estava totalmente aberta e sua maça roubada presa ao solo de pedra. Como se tivesse sido regenerado, do fogo negro um dos braços do morto-vivo surgiu. Seu adversário não hesitou, e rapidamente atingiu as costas do paladino com um forte golpe físico, feito a partir do movimento vertical de seu braço envolto em chamas purpúreas, semelhantes ao brilho de seu olhar. Como se seu membro houvesse atravessado a armadura do homem como se ela nem estivesse ali presente, o acerto do braço do morto-vivo fora extremamente eficaz, quebrando as costelas de Gaulvi, que perdeu a consciência.

No ligeiro pesadelo em que era atormentado, o paladino, após ter sido atingido pelo mesmo golpe que o levou aos sonhos, teve seu corpo implodido; suas costelas atravessaram seu peitoral (dando a seu torso a mesma aparência dos torsos dos defuntos ambulantes) e suas entranhas foram lançadas para fora de seu lar. Seu sangue, preto como o dos mortos-vivos, preencheu o local de forma que o levasse ao afogamento. E, no desfecho dessa situação desconfortável, a face do causador de seu sofrimento se apresentou. O rosto esquelético e apodrecido, entrelaçado por chamas negras e púrpuras, gargalhava enquanto assistia Silver no ápice do desespero. No fim, despertou numa intensa dor que não o deixava se levantar, sussurrando palavras de uma língua que ele mesmo desconhecia. Seus dedos trêmulos inconscientemente escreviam uma mensagem no chão utilizando o sangue das criaturas mortas:

“Eludat nigra flamma, et patitur se regi, ut mens mea a cursoribus, et illudebat.”

O morto-vivo que havia desacordado o paladino ergueu seu braço novamente, desta vez preparando o golpe de misericórdia. Auburn não deixou que isto acontecesse, velozmente conjurando uma bola de fogo que percorreu com facilidade a longa distância, incinerando o monstro ambulante. Hector tinha aproveitado a situação para disparar uma de suas flechas, que com o ângulo conseguido pelo caçador possuía tudo para ser envolta na chama da magia e atingir com precisão um dos mortos-vivos afastados, mas infelizmente não foi o que aconteceu. O projétil havia sido desintegrado no meio do caminho, já que a força da conjuração de Chloe havia sido excessiva devido à urgência.

O ladino nada fez além de sacar suas adagas derrubadas. Era capaz de se mover com velocidade e acertar os inimigos restantes, mas teve medo de que o acontecimento passado pudesse ocorrer novamente. Doctor parecia preocupado com a situação do guardião do grupo, que no momento permanecia deitado em frente ao quinteto de mortos-vivos, e logo correu a seu socorro. O coitado mal podia se mover, e apenas se mergulhava em mágoas. Ele, que tinha se mantido forte até então, parecia se despedir de sua tão preciosa vida. Tinha a sensação de que não a havia aproveitado corretamente. Ele sentiu o peso de seus pecados em suas costas. Procurando em seu grimório de bolso algum feitiço capaz de restaurar a vitalidade do paladino, o sacerdote demonstrava sua preocupação.

Como se já não bastasse o terror de uma pequena horda de criaturas mortas ambulantes, o corredor começou a chacoalhar. Assemelhava-se com um forte terremoto. As cabeças dos mortos-vivos afastados explodiram em sincronia, espalhando mais daquele sangue negro pelo local. Um círculo mágico de coloração purpúrea surgira do líquido vital dos defuntos, fundindo-se com os restos mortais deles. Em seu centro, um pentagrama emitia uma “luz escura”. Uma onda de impacto devastou todos os arredores, abrindo um enorme espaço na caverna, tão grande como o salão de um palácio. Griffith sentiu o perigo iminente, e logo se pôs a frente dos demais, carregando seu escudo. O impacto avassalou suas defesas, partindo seu escudo em duas partes. Aquilo não havia sido suficiente para conter o avanço das forças maquiavélicas da magia negra do lugar. Doctor, que até então procurava por um feitiço de cura, passou as páginas de seu livro rapidamente e encontrou outro tipo de magia, e logo o executou. Um feixe de luz brilhante surgiu de seu cajado e acertou a onda de impacto. O clarão proveniente do choque entre magias cegou a todos, mas quando finalmente sumiu parece ter trazido consigo uma surpresa nada agradável.

De carne podre, aparecera perante o grupo de armígeros uma enorme fera. Era um colosso morto-vivo, de aproximadamente cinco metros de altura e no mínimo três de largura. Sua cabeça era ovalada e chata, presa a um par de ombros largos. Seus braços estendiam-se até o solo e suas mãos aparentavam ter força para ao menos reduzir os ossos de um guerreiro a pó. Possuía, no entanto, um trio de olhos com brilho púrpuro, além de um em sua nuca, revelado aos soldados após o colosso ter olhado os seus arredores, movendo sua cabeça. Tal característica apenas avisava à equipe de que estavam a enfrentar um inimigo com excelente visão, capaz de monitorar cada movimento com facilidade.


Última edição por Grizzly em Qua Jul 27 2016, 00:20, editado 1 vez(es)
avatar
Grizzly
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Ran em Ter Jul 26 2016, 22:01

Para Gaulvi:
Não faça nada, apenas se cure e fique gemendo no canto.

A situação que parecia ter melhorado, logo piorou. Primeiro o Paladino que inutilmente foi destruir um dos esqueletos e acabou sendo atacado quase que fatalmente quando o braço da besta se regenerou. Paladino ou não, o membro do morto-vivo o atravessou tão fácil quanto uma faca na manteiga. A situação de Gaulvi era pior do que a de Chloe em minutos antes e se não fosse por ela, ele teria morrido nas mãos do morto-vivo.

Não muito depois o chão começou a tremer, na verdade, tudo tremia e Chloe não sabia no que segurar para não cair no chão. Percebeu que a cabeça dos mortos-vivos, sejam os intactos ou os destruídos, começavam a explodir em um liquido negro. A maga percebeu que o sangue negro começava a formar um circulo com um pentagrama no centro. – Merda, isso não é bom. – Praguejou, sem poder fazer nada além de observar.

Uma onde de impacto surgiu, atingindo todos e transformando o pequeno corredor em um grande salão de festas. Griffith  que tentava proteger a todos, teve seu escudo partido em dois, o que demonstrava o que poderia ter acontecido com eles. Doctor, em vez de curar Gaulvi realizou algum tipo de magia que se chocou com a onda de impacto, criando uma explosão de luz que deixou a maga cega.

Quando a ruiva finalmente recuperou sua visão, teve o vislumbre no convidado principal da festa. Os mortos-vivos haviam sido sacrificados para formarem um monstro gigante de cinco metros. Seu corpo também era de carne apodrecida e seus braços tinham um enorme alcance, pois praticamente batiam no solo. O pior de tudo, ele possuía quatro olhos com um deles estando localizado em sua nuca!

Boquiaberta, Chloe só conseguiu dizer: - Estamos fodidos.

Mas a mulher não demorou a raciocinar e começar a agir. – Ignoto, mande seus monstros tirarem o Gaulvi de lá! Hector, atire nos olhos! Nos olhos! Zeon, faça o mesmo se conseguir usar essas adagas! – Então com seu grimório em mãos criou a maior explosão de fogo que conseguia sem gastar toda energia que lhe restava. O objetivo primário era destruir as pernas do gigante, tirando assim sua mobilidade. No processo iria distraí-lo para que as gárgulas pudessem fazer sua tarefa. – Doctor, esqueça cura, vamos atacar esse monstro ou morremos aqui mesmo.

- Não vamos ficar todos juntos, ou seremos todos alvos fáceis! Fiquem longe dos braços e não subestimem sua velocidade. E não esqueçam que os outros se regeneravam muito rápido, imaginem essa coisa. – Chloe depois de atacar tentou se manter o mais longe possível da criatura.
avatar
Ran
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Gaulvists em Qua Jul 27 2016, 17:20

Off:
Nossa quase morri, mas bem gostei da descrição em latim está de parabéns, nunca pensei que você ia usa essa língua.
Sobre a Destruição Sanguínea, ela não causa destruição nenhuma, ela só eleva além do máximo a regeneração do meu personagem e tirei essa ideia de um anime.
Ran vou fica quetinho, então é bom cuida muito bem de mim.

Eu já tinha escutado que o apressado comer cru, mas nunca pensei que um dia esse ditado séria para mim, a minha ação sem pensa melhor quase me custou a vida e estava em um estado onde já sentia os meus pés no paraíso.
Logo uma forte luz surgem e na minha mente só via uma única coisa, era a hora de ir, mas assim que o clarão some vejo um ser estranho, mas séria aquilo apenas uma brincadeira da minha mente ou séria uma verdade.

-......


Logo sentia meus pulmões mais fracos, talvez pelo golpe que recebi, mas escutado a forma que meus companheiros agia para derrota não sei o que, lembrava de uma promessa realizada antes de começa tudo aquilo.
Aquela promessa parecia me da força no meio daquele caos onde minha mente tinha caído e juntado minhas forças falo.

- Destruição Sanguínea.
avatar
Gaulvists
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RPG - The Dungeon

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum