[001] — If I could just see it all, just like a fly on the wall ::

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[001] — If I could just see it all, just like a fly on the wall ::

Mensagem por Nesquic em Sab Out 22 2016, 21:22


Would I be able to accept what I can't control?

Havia chegado a Littleroot no dia anterior; suas coisas todas seguras e acomodadas num hotel discreto, num dos cantos da cidade. Sua viagem por Hoenn o havia trazido até ali, àquela quieta cidade que transpirava calma — a espiritualidade transcendente manifesta nos prédios, templos, procissões; ao misticismo da alma reverberante nos sorrisos, nas palavras, nas canções. Seus habitantes tranquilos se ocupavam das coisas da vida imortal; seus espíritos ecoavam a conexão contígua da essência das coisas.

Era difícil, pois, acreditar que aquele que procurasse fosse, também, aquele que se escondia ali.

À noite, sob a chama do isqueiro, Hasse analisou uma vez mais as informações que tinha. O garoto se chamava Strauss e havia sido caçado pela polícia anos antes por uma série de inadequações e delinquências. Fora apanhado, então, uma vez, mas sua ordem de soltura fora emitida quase em seguida. Os motivos para tal permaneciam um mistério. Os dados que tinha dizia apenas condição especial. Talvez o garoto estivesse sob a proteção de alguém; quem, então, Hasse não sabia dizer. Suas pesquisas não o haviam dito muito mais do que sabia até ali: Johann Strauss tinha o nome de um gênio e fazia jus a graça.

Com o cigarro apagado no cinzeiro, Demian dormiu um sono inquieto. Sua noite fora perturbada de sonhos e pesadelos; suores e quase-memórias. Acordou com o rosto marcado de olheiras. Havia, no queixo, uma penugem ingrata. Passara parte da manhã junto ao espelho do banheiro a fazer a barba. Vestira colete, camisa e sua melhor gravata.

Como Littleroot fosse uma cidadezinha simples, de rostos amigáveis e solícitos, Demian não teve problemas em encontrar o laboratório que procurava. Era aquela, também, uma de suas muitas razões para rumar a Hoenn e, agora que se via diante do pequeno prédio, um sorriso em seu rosto repuxava sua cicatriz.

Entrou.

Um sino de boas-vindas tilintara sobre sua cabeça e um dos ajudantes do cientista viera ter com ele. Era um rapazote mirrado, de nariz adunco e rosto salpicado de sardas. Perguntara assim:

— Veio pelos pokémon?

E Demian lhe sorrira de volta, polido: — Sim. Meio tarde para começar uma jornada, imagino, mas a companhia de um pode não ser de todo má.

O rapazinho soltara uma risadinha nasalada, depois uns ronquinhos sofridos.

— Claro, claro. Pokémon não são só para batalhas, treinos e lutas, sabe. — Outro sorriso — Já escolheu o seu?

— Não sei. Pensei que pudesse me mostrar o lugar.

O rapazote certamente podia. Fez com que Demian o acompanhasse pela instalação, mostrando os espaços bem cuidados onde mantinham os pokémon, as pesquisas, um ou outro selvagem; alguns tantos abandonados. As acomodações variavam entre tanques e aquários, folhagens, mata e plantas nativas e pedras termas, vulcânicas, o calor reverberando mesmo àquela distância.

— Aquele me parece perdido. — Demian apontou pelo vidro, os olhos presos num Houndour. Estava longe da matilha e lambia as patas esguias, como que ferido. Não estava. Causa perdida, era o que queria dizer, mas não dissera.

— Ah, aquele pequeno Houndour... Ele foi trazido a pouco, ainda não se adaptou aos outros. Acredito que- Não, tenho certeza que é só uma questão de tempo até que-

— Fico com ele.

— M-mas estes não são os pokémon recomendados a iniciantes-

— Já disse que fico com ele. Além do mais, não me parece que ele vá se adaptar aqui.


O assistente fez-se de indeciso um momento, mas consentiu.

— Se o Professor Birch perguntar algo, não diga que fui eu que lhe dei. — O moço fez sua parte ao trazer o Houndour para uma pokébola. Solenemente, ela passou de mãos. — Aqui. Cuide bem dele.

E havia algo de aflitivo em suas sobrancelhas ao ver a cicatriz do outro repuxar.

— Você pode apostar que vou.
avatar
Nesquic
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [001] — If I could just see it all, just like a fly on the wall ::

Mensagem por Artie em Dom Out 23 2016, 23:56

Wow! Isso que eu chamo de reaperecer depois de muito tempo!
Tive que fazer uma pequena atualização em seu box, mas agora está tudo em ordem.

Enfim, seja bem-vindo de volta! Seu perfil foi atualizado, seu inicial foi entregue.

Fique a vontade para postar sua primeira rota em Littleroot ou proximidades. Boa jornada!

_________________
Prateleira de prêmios do Tutu ~



avatar
Artie
Administrador
Administrador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum