Capítulo 0 - O Eclodir das Substâncias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capítulo 0 - O Eclodir das Substâncias

Mensagem por Comensal em Qua Jan 18 2017, 15:14


Já estava há alguns dias sem conseguir ter uma boa noite de sono, afinal, que tipo de treinador eu seria se não ficasse tremendo quando chegasse perto a minha hora de sair nessa Mundo "Pokemonzístico", sentia como se um panapaná de borboletas estivesse em meu estômago, dando pequenas curvas em minha barriga e se divertindo dentro do meu corpo, o bater das asas de cada borboleta dentro do meu corpo conseguia sentir, aquele friozinho interior, parecia que meu sangue iria congelar em minutos, o que o meu cérebro fazia em situações de ansiedade era isso, não sei se as pessoas gostam disso, mas essa sensação é uma das melhores, sentir a adrenalina, a emoção que a vida nos dá, mas tudo isso seria em vão se não tivesse um nobre companheiro ao meu lado, mas que companheiro seria esse? Minha afeição por pokémon nunca foi desigual, tirando pokémon insetos, eu amava todos igualmente, até seria possível eu gostar de um ou outro inseto, mas não era meu favorito, mas já que entrei nesse tópico revelarei meu favorito, Sneasel, era incrível brincar com o Sneasel do meu pai, aliás, estava com saudades de casa, estou hospedado num hotel em Littleroot Town, já que meus pais moram longe daqui e não teria como ficar para me fazer companhia, esses são os males de se nascer num berço de ouro, seus pais são responsáveis por fazer dinheiro e raramente podem lhe dar total atenção, mas fazer o quê, uma mão lava a outra.

Aquele hotel era solitário, sozinho, não tinha como me sentir bem sem a companhia daquele bichinho - Snea.. Sneasel.. eram as únicas palavras que ele dizia na minha infância, muitos apenas entendiam as onomatopeias que o pokémon falava, mas eu tinha certeza, que atrás de cada palavra daquele Sneasel tinha uma frase, um sentimento, eu parecia entender ele e ele a mim, mas não tinha como afirmar isso, eu era apenas uma criança quando brincava com ele, o mesmo continuava vivo e forte ao lado do meu pai, aposto que estão muito felizes, mas não podia mais pensar no passado, estava na hora de começar a pensar no que eu faria dali em diante.. - Squirtle? murmurava comigo mesmo sobre qual pokémon escolheria no laboratório, talvez eu pegasse um Mudkip, sempre gostei do estilo dele, e suas evoluções me impressionavam, mostravam a todos que por menor que você seja, se lutar um dia se tornará alguém forte como um Swampert, mas eu não me sentia feliz tendo que escolher um pokémon de laboratório, eu sabia o que queria, mas não poderia conviver e nem ter o que queria.

* Toc.. Toc.. *, "Hm, quem será que ta batendo na porta do meu quarto no hotel a essa hora?" pensava, me levantei do sofá onde estava pensando e fui abrir a porta, de imediato meu queixo se abriu um pouco, era o meu pai segurando sua velha maleta de trabalho enquanto dava um sorriso para mim, deixou sua maleta no chão em frente à porta e me deu um abraço apertado, eu não esperava por aquilo e muito menos pela visita, primeiro me deixaram no hotel para começar minha jornada sem nem ao menos mostrarem saudades de mim, agora vem me abraçar no último dia.. não último dia, última hora, mas não tinha como recusar ou fingir não gostar, estava adorando aquela afeição, enfim, ele pegou sua maleta e levou até o sofá onde eu estava, abriu a maleta e dentro da mesma tinha uma pokéball, das simples, vermelha e branca, todas as simples são iguais, mas eu conhecia aquela da maleta, eu conhecia cada arranhão que tinha na parte branca, não era a primeira vez que eu via aquela Ball.

- Chegou a hora, filho.. desculpe não ter te dado isso antes.. Você, mais que nenhum treinador desse mundo, merece isso, toma, é seu! dizia meu pai enquanto esboçava emoção em seu rosto, peguei então a ball da maleta, já pressentia o que viria pela frente, tinha uma ideia sobre qual criatura sairia daquela linda Ball, sem atingir uma altura muito grande, arremessei a bola ao vento para que assim libertasse o pokémon que lá estava - Snea.. Sneasel.. dizia, sem muito o que fazer, derramei algumas lágrimas, meu rosto se avermelhou com facilidade, abracei meu pai e agradeci, o mesmo foi embora, sabia que não podia me dar as mãos pro resto da vida, abracei-o antes de sair, coloquei a Ball do Sneasel em minha cintura e o deixei andar pelo quarto do hotel, era apenas para o mesmo ver como era, já que nunca mais voltaríamos ali.

Estava na hora, com meu Sneasel a poucos passos de mim disse a ele - Chegou a hora, à partir de hoje faremos e mudaremos a história!, talvez não fosse uma boa frase de animação para começo de jornada, mas servia para o momento, peguei a Ball e fiz o movimento para que Sneasel voltasse para dentro da mesma, sem muitas complicações para isto, então peguei minha mochila, chequei as coisas que estavam dentro dela e, finalmente, iria partir e assim começar a minha Jornada Pokémon.


avatar
Comensal
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 0 - O Eclodir das Substâncias

Mensagem por Artie em Qua Jan 18 2017, 21:11

Inicial entregue e perfil atualizado!


Fique a vontade para começar sua jornada em Littleroot ou proximidades! Boa jornada!

_________________
Prateleira de prêmios do Tutu ~



avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum