[Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Sab Mar 18 2017, 22:16

Férias


OFF:
Olá narrador o/ Estou aqui para explorar a cidade XD
Só queria pedir umas alterações em alguns pokémon:

Chansey: Apelido: Cujoh
Particularidade: Toda vez que golpeia alguém, ela grune "Ora".
Personalidade: Ela permanece completamente calma e com um sorriso contínuo até alguém tocar nela. Quando ela é tocada, ela vira extremamente violenta e começa a atacar quem a incomodou. Porém, seus socos são extremamente fracos. Quando seu treinador acaricia sua cabeça, ela volta ao seu estado "normal".

Pidove: Personalidade: É um pássaro bem esquecido e atrapalhado. Gosta de seguir o Chatot Kúlkan, mas tem uma memória bem curta e não consegue seguir ordens complexas.

Era manhãzinha na pequena ilha de Melemele. O sol da região de Alola parecia, de certa forma, ainda mais brilhante que o Sol da região de Hoenn. A brisa leve e calma daquela manhã batia nas palmeiras na praia, e levava consigo minúsculos grãos de areia localizado na praia. A praia, por si só, era outro local muito bonito, com as ondas do mar incessantemente batendo na areia fofa, num ritmo constante e quase hipnotizante. Por outro lado, a cidade não era apenas uma bela praia, mas sim um enorme conglomerado comercial que chamava a atenção de turistas e habitantes da região.

Num hotel, de frente para o mar, se vê uma pessoa na sacada, ele trajava uma camisa azul clara, com flores amarelas e vermelhas, chinelos azuis, uma bermuda branca, óculos de sol e seu icônico chapéu de alpinista. Ele tinha consigo um coco com um canudinho nele. A pessoa em questão era um homem com pelos faciais fartos, com uns 40 anos de idade. Ele levanta os dois braços para o alto, ao olhar para o mar e o seu companheiro, o Sol, e grita:


- ALOHA ALOLAAAAAAA!!! Ou seria ALOLA  ALOLAAAAAAA!!!?

Olha, no mundo real eles falam Aloha, e Alola é meio que uma piada com Aloha, mas quem em santa consciência daria o nome de uma região como a apresentação comum? Seria a mesma coisa que chamar algum lugar de "Olá". Mas tanto faz, o gesto foi notado pelo menos.

Depois de fazer seu primeiro gesto público de amor por aquele local, o homem vira as costas e entra de novo no seu quarto, onde haviam 6 criaturas distintas. Em cima da televisão, que era presa na parede, estava empoleirado o Chatot Kúlkan e a Pidove Aya. No chão, haviam 4 monstrinhos: A Zigzagoon Neha brincava com o Turtwig Geb em volta de uma Chansey, que mantinha um sorriso eterno, de certa forma assustador e parecendo que pode consumir sua alma se olhar nos olhos diretamente por muito tempo. Ao fundo o Teddiursa Nid tentava roubar algo do frigobar. Ele se aproxima da Chansey, e cutuca ela para ver se estava viva.

De repente, como se um botão tivesse sido usado, a expressão facial dela muda repentinamente, demonstrando uma cara de muito ódio e sadismo. Ela dá um salto e se prepara para atacar seu próprio treinador. O homem tenta se proteger colocando os braços na região da barriga. Então, a pokémon começa uma saraivada de socos enquanto grune algo como "Ora". Alberto fecha os seus olhos para tentar suportar a dor, até que os golpes começam a acerta-lo. Era como se ele estivesse sendo acertado por pequenas almofadas macias. Quando ele cria coragem para olhar, ele percebe que a Chansey estava atacando ele com todas as suas forças, mas não parecia fazer efeito nenhum. O homem então coloca a sua mão sobre a cabeça dela, e assim, como num passo de mágica, ela volta para a sua forma Standby, como seu sorriso sufocante.


- Você me assustou mesmo! Mas gostei de você, mesmo pelo seu temperamento estranho. Que tal um apelido, tipo Cujoh?

Ela não faz nenhum movimento, continuando a olhar para o seu treinador e sorrindo. Alberto continua a encarar a pokémon, nem mesmo piscava.

- Bem, acho que você gostou, vai ser isso mesmo, Cujoh!

Ele concluiu a sua nomeação e colocou todos os seus colegas em suas esferas, menos o Chatot, este ele o chama, de modo que o papagaio fica em seu ombro. Ele então arruma a sua mochila temática havaiana com palmeiras, e sai para explorar o centro da cidade.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Dom Mar 19 2017, 16:34

Após um tempo separados este nobre narrador volta para atormentar a vida de Nat... Alberto. Já queria dizer logo de cara para não tacar itens em estalactites na tentativa de conseguir outros, tô com preguiça de fazer o mesmo da última vez.

Ahem, voltando à rota. Alberto aproveitava sua chegada em Alola no quarto de um hotel que provavelmente acabaria com todas suas economias já que os preços devem ter subido muito para aproveitar a chegada do povo de outras regiões. Mas o problema não era isso e sim a conta que ele pagaria pelos refrigerantes que Teddyursa havia tomado. Além disso ainda havia apanhado para sua Chansey, mas preferiu suportar a dor e ficar de boa com ela.

Ok, o que ele faria agora? Explorava a cidade que poderia ser considerada a maior entre todas das quatro ilhas. Logo de cara estava de frente à praia cheia de pessoas aproveitando o mar, uma placa indicava o caminho para a escola pokémon, outra indicava a direção para o shopping da cidade e para a delegacia, além de lojas de roupas e outros lugares turísticos. A escolha para onde ir era de Natã Dragonete, agora Alberto.

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Dom Mar 19 2017, 21:53

Férias


- Esse daí não é aquele narrador daquela vez das pedras falantes? Eu me lembro vagamente que ele não gostava dos meus meios alternativos para resolver problemas - exclamava Alberto.

Realmente, aquele que tem controle sobre esta história já é um conhecido seu. E como com todos esses narradores com poderes além do meu, eles tem uma tendência de não gostar quando você tenta descarrilhar o plano de história deles. Por experiência própria, eu sei que alguns também não perdoam quando você faz uma bobeira. Então eu diria para você tomar cuidado com o que for falar com ele, não pode ser esse esculacho que é a nossa relação.

- Por quê eu tenho que me comportar? EU ESTOU DE FÉRIAS! Eu sou um turista num continente que nunca visitei, não tenho basicamente nenhum laço nesse local, a não ser que, sei lá, eu faça algo ilegal, eu não tenho muito a perder.

Você que sabe, eu não vou mais opinar sobre esse assunto.

Livre das paredes daquele hotel, o barbudo estava em frente a várias possibilidades: as belas praias alolanas, um shopping, lojas de rua, uma delegacia, até mesmo uma escola Pokémon. Resumidamente, havia muito o que explorar naquela cidade.


- A praia parece uma boa ideia, já que é bem cedo, o Sol não vai castigar muito a minha pele. Talvez passear á beira do mar, tomando uma água de coco, procurando por conchas na praia, essas coisas.

Então, com seu óculos de sol reluzente e e seu bermudão, o quarentão vai para a praia.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Seg Mar 20 2017, 01:33

Um debate entre os dois - o real e o fictício - mostrava o quanto o velho acabado realmente se importava com seu narrador. Felizmente aquele que vos fala é uma pessoa tranquila e que não guarda rancor no coração, portanto e...

...

...

Parece que houve problemas com o antigo narrador e ele precisou ser substituído, eu serei o responsável por conduzir sua rota. Alberto saía do hotel sem intenção de pagar as contas, mas isso era história para outra hora. Assim que deu seu primeiro passo nas ruas da cidade, viu um grupo de pássaros o sobrevoando a cidade, também sentiu algo quente descendo pelo seu pescoço... Já sabíamos do que se tratava se ligássemos os pontos.

Não era problema, podia se limpar na praia. Correu até a areia e chegou próximo à água, mas ele não contava com seu dia ruim. Uma onda maior que o normal o cobriu o jogou contra a areia limpando a sujeira, mas fazendo com que o interior de sua bermuda ficasse com a areia da praia. O dia n...

...

...

Desculpe pelo imprevisto, mas parece que fomos hackeados. Considere tudo o que ele narrou. Ahem, após esses acontecimentos, o que fazer?

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Seg Mar 20 2017, 16:21

Férias


Eu bem que avisei que não era bom brincar com essas coisas, mas você nunca me ouve. Agora olha pra você: Em alguns minutos, já está "enfezado" e cheio de areia. E você deve saber que areia é algo extremamente inconfortável. O homem se chacoalha um pouco, tentando retirar o excesso de areia em sua roupa. Ele não parecia mais tão bem humorado quanto antes.

- É. Já deu de praia por hoje né? Acho que vou preferir ter meu dia de praia nas entrelinhas, em outro momento da minha vida que não seja narrado. Mas, pelo menos, eu posso tentar aprender sobre os pokémon dessa região naquela tal escola pokémon. A não ser que seja apenas para crianças, porque se for para crianças vai ser um baita climão.

Na pior das hipóteses, você pode ser chamado de um velho tarado, e isso não seria a primeira vez que te chamariam disso.

- Vou fazer o seguinte: vou dar uma olhada pela escola, e se eu perceber que provavelmente não é o melhor lugar para um quarentão estar, a gente dá uma volta pelo centro da cidade.

Parece uma ideia bem centrada e modesta. Foi o cocô, a onda ou a areia que te deixou na linha?

- A onda e a areia. Eu tenho dois pássaros, eventualmente você se acostuma com as fezes deles, mas devo admitir que aqueles em especial tinham um volume extra...

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Ter Mar 21 2017, 00:52

O quarentão parecia estar mais comportado, o que será que aconteceu para que ele fizesse isso? Isso não me importava por agora, estava mais preocupado em bolar algo de interessante para que ele aproveitasse a região o máximo possível. Pois bem, continuemos.

Alberto mudava o rumo da praia para a escola de treinadores. O que ele se esqueceu foi de retirar sua roupa de banho e de limpar a areia que entrou em sua bermuda, a consequência foi ficar assado no meio do caminho. Mas ainda não desistiu, prosseguiu até a entrada da escola.

Seu visual não era nada agradável, o porteiro barrava Alberto imediatamente.

-Ei, você, onde acha que está indo? Não pode entrar aqui desse jeito. Vá colocar umas roupas.

Para sua sorte havia um centro pokémon próximo ao local. Seria melhor fazer isso.

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Qui Mar 23 2017, 16:39

Férias


Obviamente, o treinador não estava em seu melhor traje. Mas, por sorte, ele tinha em sua mochila uma roupa extra, quE veio a ser útil naquele momento. Então, ele adentra no Centro Pokémon e procurava por um local com um mínimo de privacidade para ele se trocar, tipo um vestiário ou banheiro. Enquanto isso, ele conversa com seu narrador-observador:

- Eu fico imaginando o que devem ensinar nessa tal escola pokémon. Quando eu era mais novo achava esse negócio de treinador "Mó páia", então eu não sei muito o que esperar. Eu mal sei o nome que dão para cada um desses bichos, por isso eu apelido todos os que eu tenho...

Em minhas incontáveis experiências como ser onipresente observador, eu já vi algumas aulas e, na verdade, para um personagem aventuras principalmente bem humoradas, fiquei surpreso que decidiu ir para uma aula. Eu sempre imaginei que uma mente livre como você não gostasse de estudar e apenas se embriagava. Alberto coça a sua barba pensativo, como se ele mesmo não soubesse porque havia feito aquela escolha.

- Basicamente, eu conclui que, entre todas as minhas alternativas, a escola seria a que teria a menor chance de algo errado acontecer... Bom, ao menos é o que eu imagino. - ele finalizava, enquanto ainda estava se arrumando.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Sex Mar 24 2017, 00:44

Eles ensinam a ser treinador e a ganhar batalha, além de que o treinador mais forte só vai aceitar lutar contigo depois de vencer os mais fracos. O resto você descobre lá mesmo.

Voltamos à programação normal. Após trocar suas roupas e limpar onde estava sujo, mas não antes de conseguir umas assaduras que o fizessem andar engraçado, Alberto volta à portaria da escola para tentar uma nova chance de entrar. O porteiro o recebeu de maneira diferente.

-Vejo que melhorou sua postura. Tudo bem, pode entrar. - Alberto passava pelo portão enquanto ouvira o murmurar do guardinha -Aposto que é só mais um daqueles quarentões que nunca viram necessidade em ser treinador e querem começar agora pela vida acabada. - Apesar de estar certo, continuou para dentro da escola.

Logo na entrada foi recepcionado por alguém. Era uma mulher um pouco mais nova que o treinador e se apresentava de forma amigável.

-Olá, sou professora Emily e leciono nessa escola há alguns anos. Veio para uma visita?

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Sex Mar 24 2017, 22:44

Férias


Era incrível como aquelas pessoas que ele encontrava pareciam ter algum tipo de clarividência, de modo tal que sempre que podiam, faziam referência ao trágico estado de nosso protagonista. Parecia até que o mundo em sua volta era projetado para fazer ele perceber o quão miserável ele era.

Depois de conseguir passar pelo coordenador de acessos do local, ele se deparou com uma moça, que logo se apresentou como professora, que lhe perguntou qual seria seu propósito naquele recinto, logo, ele respondeu:


- Oi, me chamo Al.. - "nome falso", ele pensa - Al... Aldair... Aldair da cidade de Pallet. Bem, eu sou um turista aqui na cidade, e acabei me deparando com essa escola aqui, e fiquei curioso em saber como são os métodos de ensino que praticam por essas bandas... Então, é... De certa forma, isto é uma visita.

Será que a desculpa feita por Alberto, agora sob o nome de Aldair, colaria? E uma pergunta mais importante: Qual era a tara daquele homem por nomes falsos e a cidade de Pallet? Eu acho que ele nunca visitou Pallet na vida inteira para falar a verdade. Mas coisas obscuras como essas que passam na cabeça de Alberto são um mistério até para mim.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Sab Mar 25 2017, 15:40

-Ótimo, uma visita. Nesse caso, vou chamar um dos alunos para te acompanhar. Preciso dar uma aula para a turma dos menores.

A professora chamou por um nome e veio um garoto. - Estou aqui, professora, do que precisa? - Era uma criança morena com cabelo cacheado segurando uma pokébola.

-Sim. Leve esse homem para dar uma volta pela escola por mim, ok? O nome dele é Aldair. - O nome falso havia funcionado.

-Pode deixar, fessora.

Então ela saiu. As coisas haviam sido invertidas naquela escola já que uma criança ficaria responsável para cuidar de um quarentão. Ele deu as boas vindas a Alberto.

-Falaê, tio. Vô te levar pra você conhecer o pátio, tá? Deve ter um monte de gente.

Então foram. O garoto estava certo, havia bastante gente, mas o que mais dava foco era um garoto rodeado por várias outras crianças. Talvez Aldair pudesse ver o que estava acontecendo ou ignorar totalmente.

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Seg Mar 27 2017, 18:29

Férias


A professora teve de dar aula, afinal, alguém naquela história precisava trabalhar, e com certeza não era Alberto, ou Aldair, como preferia ser chamado por aqueles desconhecidos. Quem o guiou por aquele local fora um garoto moreno de cabelo encaracolado, o que o deixou meio sem graça de ser um adulto e ter um menino o dando direções. Mas, por fim, ele foi ao pátio, onde havia uma grande concentração de pessoas.

A primeira coisa que veio ao foco do ex-alpinista fora uma roda com várias crianças em volta de um garoto. "Esse deve ser o popular da escola", pensa Alberto, "Se eu fosse aplicar o meu conhecimento sobre animais, eu deveria desafia-lo pelo domínio do grupo, mas eu não acho que as crianças vão seguir um estranho de quarenta anos. Eu provavelmente seria preso e deportado...", ele conclui. Ao final, ele decide apenas perguntar ao seu "guia":


- Eae garoto, me responde uma coisa: Qual é a da movimentação ali? Conhece aquele outro garoto no centro? Eu acho que vou lá perto dar uma olhada no que ta rolando, se comporte hein rapaz...

O homem estava bem curioso. Em sua experiência em escolas, garotos só se rodeavam assim por dois motivos, mas eles eram muito pequenos para o primeiro motivo, então deveria ser algum tipo de competição. "Bafo, Yu-gi-oh, truco, futebol de botão, ou uma batalha Pokémon", concluiu o homem.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Ter Mar 28 2017, 15:59

Alberto tinha uma ideia do que eles poderiam estar falando, mas a descartava pela idade das crianças. Mal sabe ele o que as crianças andam falando nos dias de hoje. E eu queria deportá-lo um dia, mas não seria hoje. Ainda fez algumas perguntar para a criança, mas não deu tempo para respondê-las e já saiu andando. O garoto deu de ombros e esperou Aldair, como o conhecia, se dar mal.

Conforme se aproximava, as crianças foram se afastando e dando passagem para que chegasse ao "popular", como ele o chamou. Não estavam fazendo nada demais, apenas ouvindo histórias, provavelmente inventadas, sobre o que ele fazia em seu tempo livre... E muito livre já que deu para perceber que ele se ausentava bastante das aulas. Ele percebeu o quarentão.

-Eaê, tiozão, o que faz aqui? Veio ouvir minhas histórias também?

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Qua Mar 29 2017, 19:40

Férias


Alberto se sentiu meio babaca em ter deixado o garoto guia dele, mas o plot deveria continuar e ele não precisava exatamente saber quem era o menino, afinal, ele, como um bom adulto, era excelente em julgar as pessoas, principalmente os jovens. Pelo que ele havia percebido, o rapaz não era lá um dos melhores alunos da escola, talvez se fosse um pouco mais velho, o chamaria de "moleque piranha", mas preferiu manter sua percepção pura a respeito de crianças, principalmente num outro país com uma cultura que não conhecia.

E olha só, coincidentemente, o menino era um contador de histórias, e parecia ganhar uma certa fama dos coleguinhas pelas histórias que fazia. "Provavelmente uma boa parcela dessas histórias são mentira, mas eu quero ver onde isso vai dar", pensa Alberto. Tentando soar jovial e se comunicar com a juventude, o homem responde ao garoto:


- Qualé brow, tava andando por essas bandas, ta ligado? E vi que você tem uma grupinho bem grande, e vim ver qual era a parada. Então você curte conta umas histórias? Conta uma aí - ele dizia enquanto gesticulava com as mãos

Era claro que o barbudo não tinha uma boa noção de ridículo. Mas dê uma folga para ele, não é muito comum para ele as "novas gírias da moda", como ele mesmo as chamava.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Tyrant em Sex Mar 31 2017, 12:09

Aldair parecia querer fazer de tudo para passar vergonha na frente das crianças. Elas riam da maneira que ele falava e gesticulava as mãos na tentativa de se enturmar. O "líder" do grupo foi o que mais tentou ficar sério, mas...

-Alá, o tiozão é maluco. Mas ele quer ouvir minhas histórias, então deve ser gente boa. Vou contar as histórias pra ele.

Então ele começou a falar do que ele fazia quando sumia da escola, para onde viajava, os pokémons que capturava e, mais importante, como costumava mandar umas rimas com um grupo que usava roupas pretas.

-Esses aí são os mais da hora. Sempre que vejo eles a gente solta umas rimas no meio da rua.

_________________


Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


avatar
Tyrant
Gestor
Gestor

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Just Norman em Sex Mar 31 2017, 19:28

Férias


Mesmo meio constrangido por ter tentando "se conectar com a juventude" e falhado, Alberto mantem-se quieto enquanto o rapaz contava suas histórias.

As histórias contadas pelo garoto poderiam parecer convincentes para crianças, mas aquele homem, com anos de experiência, não acreditava em exatamente tudo que ele dizia. Claro, as partes mais pé-no-chão e menos impressionantes poderiam ser verdade. Afinal, a vida dele parecia mais impressionante que a de Alberto, e ele deveria ter menos que um terço de sua idade. As contas não batiam, ou vai ver nosso protagonista é apenas uma pessoa muito triste.

"Pff, então ele fala que sai por aí, se aventurando e capturando pokémons, e ainda me diz que é um 'mestre das rimas', contra essas tais 'pessoas de preto', tudo balela!", pensa o barbudo. Pode parecer infantil da parte do treinador, mas ele queria puxar mais a mentira dele, e ver até onde ele poderia continuar mentindo antes que ficasse claro para todos os seus admiradores que ele não falava a verdade. Mas se perguntarem para ele depois, ele dirá que o motivo para isso foi que ele queria "ensinar aos jovens o valor da honestidade", um pouco hipócrita da parte dele, que inventou um nome falso.

Em mais um ato falso, ele segue com sua personalidade amigável e conta uma ou duas mentirinhas, mas tudo "por um bem maior".


- Você falou rimas?! Na humildade, eu sou fera em rima! Porque não me leva depois para conhecer esse pessoal radical que você anda junto? Eu tenho certeza que eu iria me enturmar! - ele tentava ainda sem sucesso mexer os braços e gesticular. Vai ver ser um jovem não fosse um de seus talentos.

Não é Normal
avatar
Just Norman
Monotrainer - Normal
Monotrainer - Normal

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Capítulo Filler #1] Férias no paradisíaco arquipélago de Alola

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum