[1º Ato - Larva] - #001

Ir em baixo

[1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Angel' em Sab Set 16 2017, 23:04





Rota 121

05:00 - Alvorada, frio e neblinoso.



Sou culpada em não conter a ansiedade e partir quando o sol está dando seus primeiros raios de luz sobre a terra, no inverno ele se torna duplamente importante pois cessa o frio agravante deixando-o mais agradável, mas é claro que não tenho problemas com isso, meu Kimono me deixa confortavelmente ambientada e bem, com Venonat em meu colo tudo fica ainda mais quentinho.

— Aproveite enquanto ainda é pequena... — Comentei num tom divertido. O inseto consentiu, nesse momento me veio um vazio à mente, algo que só me acometia quando conversava com meu pokémon. Pois é... MEU pokémon, ainda não tinha caído a ficha de que aquela relação teria se tornado algo oficial, já estamos a quase duas semanas juntos (Sim, passei uma semana em Lilycove, descontando os dias de alto mar na vinda pra Hoenn) e não tenho dado o devido mérito que ela precisava para concretizar esse ofício. — Muito bem, está na hora de lhe dar um nome. O que acha? — Venonat esboçou uma feição confusa, mas "sorriu" em seguida. Claro que como Pokémon ela não compreendia o sentido de um nome, mas daria muito valor a ele se eu fizesse. Então, seguimos para os indícios da Rota 121 pensando em qual nome encaixaria melhor, e qual seria mais aceito pela criaturinha felpuda.

Alguns passos a diante...

— Hmmm... Todos os que falei foram reprovados, você é realmente difícil de agradar, hein?

E de fato, no percurso foram mais de vinte sugestões e nenhuma delas apetecia ao inseto. O que não tem de tamanho ainda, tem de exigência. Cansada de me esforçar mentalmente, cessei as ideias e mantive o foco no caminho que estava começando a ficar complexo. Ainda é cedo, confesso que não esperava ninguém na estrada a essa hora, embora tenha visto alguns poucos trabalhadores passarem e me cumprimentarem cuja resposta foi com certa timidez de minha parte, a maioria devia ter imaginado: "O que uma garotinha como essa está fazendo aqui tão cedo?"; não me importo, mantive a postura e segui, mas não esperava que a Rota 121 me surpreendesse com tais obstáculos em plenas cinco da manhã. Pra começar o mais simples, cheguei a um ponto onde vários cercados se dispõem ao meu redor, alguns sequenciais, outros com brechas para entradas e assim... bom, ao menos era o que eu conseguia enxergar no meu campo de visão porque naquele horário, plena alvorada, o empecilho mais complexo era a quantidade de neblina que surgia.

— Devia ter previsto isso... — Sussurrei desapontada comigo mesma. Fui tapeada pela minha ansiedade que acabou por bloquear meu senso de intelecto; é claro que a essa hora da manhã a vasta quantidade de orvalho no ambiente começa a evaporar e instantaneamente formar as neblinas. Ok Gogo, sem desespero... Com o meu leque em mãos eu podia afastar o que estivesse a minha frente, mas passaria um tempo a mais do que o necessário para atravessar aqueles cercados, será um tanto cansativo mas não vejo outra alternativa, eu não podia pular todos eles, 1 - as vestes limitam esse movimento; 2 - seria o dobro de esforço. — É... acho que temos um longo caminho pela frente. Ou é isso, ou teremos que esperar o sol raiar de vez. — O que é claro, não era uma boa escolha uma vez que o silêncio dos arredores tornavam aquele ambiente um pouco... horripilante? Não que eu tivesse medo, só não sou adepta a arriscar a minha vida por qualquer coisa. Assim, arqueei o leque e na primeira lufada de vento deu para ver a entrada num dos cercados, e foi por ela onde segui com a Venonat.

ADENDOS:

Olá Narrador! Primeiramente espero que possamos nos divertir mutualmente, e para que isso ocorra sem nenhum tipo de conflito deixo minhas únicas exigências: 1 - Por favor, não seja metódico. Não limite a sua criatividade, espero uma aventura mais madura possível, quero fugir do convencional, saca?; 2 - Qualquer tipo de dúvida me contacte antes ou depois, espero que eu possa fazer o mesmo tipo de ação contigo quanto eu tiver dúvidas, certo?; Isso é tudo. E ai vamo fecha?

avatar
Angel'
Monotrainer - Bug
Monotrainer - Bug

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Selene em Seg Set 18 2017, 15:48





METAMORPHOSIS
Você me faz sentir (e eu me sinto) como um inseto

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses." — Rubem Alves

Até nós mesmos nos sentimos como meras larvas prontas para entrar nos casulos e depois sairmos como lindas e adoráveis borboletas, mas sabemos que isso não é bem um conto de fada clássico, aqui é a realidade e costuma ser bem diferente. A novata  monotreinadora do tipo inseto sabia muito bem disso.

A adorável rota cento e vinte e um, é um dos melhores locais para se poder começar uma nova jornada. Aquele labirinto imenso que era lar da zona do safari já não existe mais, mas as espécies passaram a continuar pelo local e mudaram-na por completo. A jovem iria se aventurar por ali e quem sabe não  encontrar novas larvas para a sua coleção? Mas primeiro ela teria que fazer uma escolha importante, havia dois lados para  se seguir, a direita e a esquerda. Qual seria o melhor?

OFF:
Olá Angel, seja bem-vinda! Serei a sua narradora e prometo não deixar essa rota clichê, tudo bem? Se quiser sugerir algo, sugira. Se quiser fazer algo, faça. Não tenha medo, little girl. Enfim boa sorte e que seja uma belíssima rota!

Template by Freya, don't copy bitch!

_________________
avatar
Selene
Mestra
Mestra

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Angel' em Sab Set 23 2017, 19:03

Rota 121

05:15 - Alvorada, frio e neblinoso.



Na calmaria daquela rota um dilema fazia-se dentro de outro e só reforçava o meu erro de cálculo, devia ter me contido e saído um pouco mais tarde quando houvesse mais movimentação dos civis e assim. Bem, agora meu orgulho não me faria recuar, seguiria em frente independente dos obstáculos, e nossa... nunca tive sentimentos nefastos contra cercas, mas essas estão me fazendo brotar uma enorme aversão a elas! Como se não bastasse a neblina continuava mesmo que meu leque afastasse as pequenas porções.

— Meus braços estão se cansando de tanto abanar... Ei Venonat, como consegue se manter tão ativa nesse período?

Minhas indignações refletiam na figura do inseto, claro, como pokémon ela logicamente tinha um organismo preparado para a ocasião. Saquei a PokéDex e li suas informações mais a fundo; Venonat dentre outros insetos possui grandes habilidades sensoriais, principalmente relativos a sua visão, são inúmeros seguimentos em cada uma das orbes prontos para detectar o mínimo de movimento possível, de perto ou longo alcance, independente do tempo e assim. Realmente fabuloso! Então todo esse tempo ela está ciente das disposições do ambiente, sempre em alerta. Hm... Talvez essa característica possa servir de inspiração para um nome. E em meio aquele clima conflituoso, uma nova sugestão:

— Iris! O que acha de se chamar Iris? —  Encarei-a com emoção esperando uma possível reação positiva aquela inspiração tão repentina, singela e significativa. A pequenina bolota roxa não demorou muito para acatar ao nome esboçando alegria através de seus incontáveis pulos, parecia uma pulga incontrolável. — Maravilha! Finalmente um nome que gostou. Então, muito prazer, Iris. — Por um momento senti como se nossa relação tivesse sido renovada; então este era o poder de um nome, hm? A sensação de intimidade era inigualável, agora mais que parceiras, somos amigas. Embora o momento fosse lindo demais, o dilema continuava ali estático: Direita ou Esquerda? Eis a questão. Normalmente faria um origami com as opções escritas e numa jogada aleatória a escolha seria feita, mas estava sem condições de fazer isso por hora. De qualquer modo, não precisei esquentar os neurônios, por algum motivo aparente a pequena Iris sugeriu que seguíssemos pela direita; inquestionável. Afinal, agora tinha total confiança de seus estímulos sensoriais.

avatar
Angel'
Monotrainer - Bug
Monotrainer - Bug

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Selene em Dom Set 24 2017, 20:24





METAMORPHOSIS
Você me faz sentir (e eu me sinto) como um inseto

Gogo e Íris seguiam pela direita daquela rota e logo encontravam uma pessoa, esta estava alimentando o seu pokémon, mas Venonat em uma pressa foi até a vasilha e comeu toda comida; — Ei, mas o que é isso? De onde você surgiu? — balbuciava o jovem sem entender o que se passava com aquele Venonat. O que Gogo iria fazer?

OFF:
~~

Template by Freya, don't copy bitch!

_________________
avatar
Selene
Mestra
Mestra

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Angel' em Qui Set 28 2017, 22:45

Rota 121

05:20 - Alvorada, frio e neblinoso.



— Perdoe-nos. — Sucinta e objetiva, levantei o leque rapidamente a altura da face expondo só a região dos olhos. Estava envergonhada por aquela situação... francamente, no que Iris foi me expor? Não imaginava que um pokémon tão minúsculo tivesse um apetite tão voraz, e mais, sendo tão seletiva como tem se mostrado, por que justo agora foi se interessar por alimento alheio, hm?! Que vexame...

Por um momento me mantive distante daquele mais novo dilema e foquei na presença daquele jovem por ali, naquele mesmo horário, no mínimo estranho, ou não. Ele estava acompanhado de seu pokémon ao qual o alimento era destinado; discretamente usei a minha PokéDex para registrá-lo — Ainda não entendia muito bem sobre as questões éticas em torno do uso desse aparelho, mas considerei sensato apontá-lo para novas criaturas. E para romper o silêncio e a tensão, tive que ir contra os meus princípios, geralmente eu prefiro que o outro se apresente primeiro, mas nessa ocasião eu não estava em posição de escolha.

— Novamente, me desculpe. Ela é pequena e ainda inconsequente. — A este ponto já descia o leque e mostrava a face inteira — Me chamo Gogo Yumeko, e essa esfomeada é a Iris. Bem, o que posso fazer para compensá-lo?

Tive que partir para o artifício da compensação, a demais, esperava que ele ao menos fosse sensato em não explorar-me diante a situação de vítima.

avatar
Angel'
Monotrainer - Bug
Monotrainer - Bug

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Selene em Sex Set 29 2017, 17:25





METAMORPHOSIS
Você me faz sentir (e eu me sinto) como um inseto

O rapaz aceitava as desculpas de Gogo por conta das ações de sua pokémon e ela logo pegava o seu apetrecho rubro e apontava na direção do pokémon do treinador e ela descobria se tratar de uma Butterfree, aquele alimento era o preferido do tipo inseto e talvez por isso a Venonat estivesse atraída por conta do cheiro.

O treinador sorria e enchia a vasilha ainda mais, era o suficiente para as duas pokémon inseto se alimentarem. —Não seja por isso, mademoiselle! Sou Pietro, Pietro Lefebvre, é um prazer conhece-la! Essa é a Pixie, ela é um pouquinho mimada, mas acho que irá fazer uma amizade com a sua Venonat. — balbuciava e em seguida continuava a prestar a atenção para Gogo.

OFF:
~~

Template by Freya, don't copy bitch!

_________________
avatar
Selene
Mestra
Mestra

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [1º Ato - Larva] - #001

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum