0 - Um começo promissor?

Ir em baixo

0 - Um começo promissor?

Mensagem por Violy em Seg Out 16 2017, 15:04

Um Começo Promissor?

sei que nem sempre seguir seus impulsos é a coisa mais saudável a se fazer, mas eu realmente deveria ter pensado mais sobre isso
Há seis dias, o jovem Violy Rain tomou a decisão mais importante de sua curta vida, embarcar em uma jornada Pokémon rumo a região de Hoenn, um lugar inexplorado por sua família. Após contemplar uma antiga ilustração feita a mão, Violy impulsivamente fez suas mochilas e partiu em um navio para Slateport City, cidade portuária de Hoenn em busca de aventura, pokémons e felicidade, mas realizar atos por impulso nunca o lavaram a nada e dessa vez não será nada diferente.

7:00 AM - Costa de Slateport City

– ESTAMOS NOS APROXIMANDO DE SLATEPORT CITY E PARA TODOS OS PASSAGEIROS DE PRIMEIRA VIAGEM, BEM VINDOS A HOENN! – Avisava o capitão do navio.

Com a cabeça escorada na escotilha de seu aposento Violy conseguia ver toda a diversidade e movimentação de Slateport City, um contraste bem intenso se comparado com sua cidade natal Driftveil, onde as embarcações tendem a ser mais cargueiros de suprimentos para a região e não turistas, especialmente tendo pontos turísticos como Castela City tão próximos. Ao sentir o cheiro do mar que vazava por entre as frestas da escotilha uma sensação semelhante a de começar um novo ano letivo na escola toma o corpo de Violy, porém, não da forma intimidadora de sempre, mas a sensação de uma nova aventura, um novo capítulo de sua vida que havia começado.

O cais de Slateport era algo sem igual para alguém totalmente novo, barracas de frutos do mar, berries e outras comidas locais forravam o porto. Pessoas trajadas com todo o tipo de vestimenta circulavam por lá, algumas a negócios, outras apenas aproveitando a manhã, mas era inegável que toda aquela diversidade era uma benção local. Ao desembarcar, Violy foi tomado por outro impulso, dessa vez de experimentar as guloseimas à mostra já que ele estava faminto. Uma pequena tenda convenientemente posicionada em frente do navio servia um ensopado de berries pela manhã, todos a bordo do navio estavam comentando o quão bom e popular era aquele local então era apenas natural aquela ser a primeira parada gastronômica da região de Hoenn para Violy.

– DOIS ENSOPADOS DE TOMATO COM FRUTOS DO MAR! –
– ME VÊ MAIS TRÊS DO ESPECIAL DO DIA! –
Pedidos eram gritados de ponta a ponta da tenda que mal podia conter todos ao redor. Violy teve que se debater contra a multidão faminta para poder alcançar uma moça que anotava os pedidos.
– Qua... qual é o cardápio de hoje? – Perguntava Violy que tentava se fincar ao chão para não ser empurrado.
– Olhe pra cima – Disse a mulher apontando com o lápis em mãos para a parte superior da tenda. Lá eram colocadas diversas placas com fotos e valores dos produtos servidos e em um tamanho mais chamativo estava o especial do dia, que era muito mais barato que os outros ensopados.
– Eu... eu gostaria de um especial do dia então – Ainda respondia ele com dificuldades já que o calor por ali parecia só aumentar.
– Ok, pode ir ali para direita pegar seu pedido e pagar – Dizia a mulher não só para Violy, mas como uma multidão atrás dele.

Enquanto se distanciava da tenda tomando seu ensopado de Oran Berry, Violy tentava pegar um ar já que toda a movimentação na tenda o deixou ainda mais cansado. Ele não esperava uma reação tão agressiva logo de cara, mas não havia nada a se fazer em um lugar tão popular quanto aquele. Era apenas questão de tempo até ele se acostume o ritmo mais animado de Hoenn.

– Preciso dar uma olhada na minha checklist, saber minhas prioridades – Era o que Violy falava em voz alta para si mesmo enquanto se sentava em um pequeno banco de pedra que estava ali pelas docas e escrevia coisas em um caderninho. – Vamos ver, chegar em Hoenn, check. Provar a comida local, check. Agora preciso capturar um Pokémon – Em sua mente ele apagou por completo o quão perigoso são as rotas do mundo Pokémon para quem não possui parceiro algum.
Uma garota que estava ali sentada no mesmo banco desde o começo apenas disse – Se você tentar sair da cidade sem Pokémons será parado pelos guardas – Violy olhou rapidamente para ela, parece que ele não havia reparado que tinha mais alguém sentado ali.
– Mil desculpas, não vi que você estava sentada ai o tempo todo! – Disse ele abaixando a cabeça demonstrando arrependimento.
– Não precisa se desculpar, parece que você é novo por aqui então estou apenas avisando –

Na mente dele, chegar a Hoenn e naturalmente capturar seu primeiro companheiro Pokémon com as próprias mãos era parte do plano, mas se ele não puder sair da cidade para fazer isso, capturar um Pokémon seria quase impossível..

– Então... eu esperava capturar meu Pokémon estilo Safari Zone, esqueci totalmente que é proibido entrar em rotas sem ter ao menos um Pokémon para se proteger –
– Você deveria ir até Littleroot Town, o laboratório do professor desta região está lá e você como claramente um treinador formado pode pegar o seu Pokémon inicial por lá,, apesar de que... Nesta época do ano pode ser um pouco complicado até mesmo para o professor ter pokémons sobrando – Disse a garota.
– Eu sabia que deveria ter pensado o que fazer com mais cuidado, não tenho dinheiro para pegar outra embarcação até Littleroot, como vou chegar até o professor agora?! –
Enquanto Violy entrava em pânico, a garota procurava algo em sua pequena bolsa, nela podiam ser vistos de relance algumas fitas de contests e até mesmo pokébolas jogadas de forma bem desorganizada.
 – Aqui! – Disse ela tirando um pequeno papel da bolsa – Eu ganhei esse ticket especial para o S.S Tidal, ele é um navio de luxo que transporta treinadores por toda região de Hoenn. Eu não pretendo usá-lo já que tenho coisas para fazer por aqui e ele tem validade, por que você não o usa para ir até Littleroot? – Disse a garota com o ticket em mãos.
– Eu jamais poderia aceitar um presente tão bondoso! – Exclamou ele.
– Claro que pode e deve! Parece que você percorreu um longo caminho para chegar até aqui e também seria um desperdício deixar esse ticket vencer – A garota segurou a mão de Violy e lhe entregou o ticket, esboçando um grande sorriso em seu rosto – Bem, se me der licença tenho algo importante para fazer no momento, então já vou indo. A propósito, me chamo Alira, se me vir novamente no futuro venha falar comigo – Disse ela já se preparando para se retirar..
– Violy Rain... É o meu nome. Muito obrigado pelo Ticket, se algum dia nos encontrarmos novamente, irei lhe recompensar, eu prometo! – Disse ele fazendo uma reverencia para garota .
– Ok, então é uma promessa! Boa sorte em sua viagem, Violy. – Falou ela já se afastando, ainda esboçando em doce sorriso.

Ainda muito grato pela imensa gentileza de Alira, Violy seguia correndo pelo cais em busca do S.S Tidal. Alira acabou omitindo que o navio na verdade iria partir em poucos minutos e se Violy não o encontrasse a tempo ficaria preso em Slateport.
– Onde está?! – Seus olhos buscavam incessantemente pelo navio
– Se o horário neste ticket estiver correto eu não tenho muito tempo a perder –

Mais a frente, praticamente no final do cais estava uma enorme embarcação com uma fila que diminuía cada vez mais, ao lado estava escrito em azul “S.S Tidal”. Podia se ouvir dali os auxiliares do navio gritando – ASSIM QUE O ÚLTIMO PASSAGEIRO DA FILA EMBARCAR PODEMOS PARTIR!  –
O jovem Violy correu o mais rápido que já havia corrido na vida, entre seus irmão ele era sempre o mais lento quando o assunto era apostar corrida, mas dessa vez não era apenas uma brincadeira infantil, era tudo ou nada, se ele não conseguisse embarcar quem sabe quando conseguiria outra oportunidade como aquela? Quanto mais ele se aproximava, mais a fila para embarcar diminuía,mais obstáculos surgiam no caminho. Violy topou com duas barracas e quase tropeçou em um Bonsly que estava dormindo no caminho, mas por sorte chegou a tempo de ficar atrás da última pessoa da fila para embarcar.
– Para onde senhor? – Disse um senhor recolhendo os Tickets.
– Little... Littleroot Town – Disse ele ofegando ao ponto de mal conseguir pronunciar o nome da cidade.
– Certo, posso ver seu ticket senhor? – Perguntava o atendente com a mão estendida.
– Aqui – O Ticket que estava como novo até minutos atrás agora se encontrava amassado e encharcado com suor das mãos de Violy.
– Certo esse é um ticket especial dado a um vencedor de contest, por favor, me acompanhe até seus aposentos – Disse o senhor fechando as pequenas portinhas do navio.

Violy ficou surpreso a ser um ticket prêmio de constest, ele sabia o quão competitivo eram esses eventos na região de Hoenn através de seu irmão que passava horas os assistindo na talevisão de casa. Isso significava que aquela garota não era apenas uma cordenadora qualquer, mas uma vencedora.

– Chegamos a sua suíte senhor! –
Violy despertava de sua própria linha de raciocino ao ouvir que já havia chegado. Ao abrir a porta do quarto não havia como Violy não ficar estupefato. Uma enorme visão do horizonte, frigobar lotadode bebidas gratuitas, uma enorme cama de casal e um banheiro próprio.
– Wow! – Exclamava o garoto que mal podia conter a felicidade.
– O S.S Tidal sempre teve o prazer de oferecer tudo do bom e do melhor para os treinadores e coordenadores mais promissores da região. Aproveite a viagem. – Disse o homem fechando a porta do quarto enquanto saía.

Sem proferir palavra alguma Violy apenas se jogou na cama e dormiu. A viagem até Littleroot Town era bem rápida, apenas o tempo dele descansar por algumas horas.

12:35 AM - Porto de Littleroot Town

– ESTAMOS NOS APROXIMANDO DE LITTLEROOT TOWN –
Ainda se sentindo letargico por ter acordado a poucos minutos, Violy recolhe suas roupas que estavam jogadas na cama se preparando para o desembarque. Devido ao cansaço mental que lhe abateu a algumas horas, o jovem treinador de Unova não teve nem tempo de pensar sobre seu primeiro parceiro e já que ele deve pegar seu pokémon no laboratório do professor de Hoenn é de se esperar que seja um dos três iniciais da região Treecko, Torchic ou Mudkip. Escolher nunca foi o forte de Violy, um garoto extremamente indeciso, então ele apenas resolveu ignorar a escolha e pegar qualquer pokémon, não importa qual for qualquer um dos iniciais são ótimos pokémons que com certeza serão ótimo parceiros.
– Ok... Então para onde devo ir? – Ele tentava encontrar algum guia ou mapa para se localizar na vila.
– Você está buscando o laboratório do professor, certo? – Dizia o mesmo atendente do navio que havia falado com Violy quando ele embarcou em Slateport.
– Sim, nunca estive aqui então não sei para onde ir primeiro – Respondeu ele.
– Bem, se você seguir este caminho reto até o fim você vai chegar em uma pequena área com algumas casas e uma grande construção. Em cima dessa construção deve estar escrito Laboratório Pokémon, não tem como errar –
– Ah sim, reto até o fim? Entendi, muito obrigado senhor – Dizia Violy sorrindo para o homem enquanto seguia seu caminho até o laboratório.

01:00 PM - Frente do Laboratório Pokémon

– Aqui está o laboratório do professor Birch – Já era de conhecimento de Violy que Birch era o professor da região de Hoenn. O lugar era extremamente normal, nada de especial, não se via uma alma viva nas proximidades o que era normal de se esperar nessa época do ano. Antes de abrir a porta do laboratório, ele sentiu seu estomago se revirando, a tensão de encontrar o professor e escolher seu pokémon era muito para a ansiedade do garoto que já estava passando mal. No momento em que empurrou a porta do laboratório Violy viu uma mulher do outro lado que parecia estar saindo do local, ela estava de jaleco e óculos, era alta e até bem bonita mas parecia estar com pressa.
– Am... Olá, o que gostaria? – Perguntava a mulher esperando que a resposta seja nada.
Meu nome é Violy Rain, sou um treinador de Unova... Am – Por estar nervoso ele começa a se embaralhar com as palavras. – Eu vim pegar meu primeiro pokémon –
– Aqui em Hoenn? – Dizia a mulher confusa – Não está muito longe de casa? Até onde eu saiba Unova tem um ótimo laboratório com uma professora bem competente –
– Sim mas... – Violy entrou no laboratório e com calma contou toda estória que o fez chegar até ali.
– Eu iria almoçar agora, mas acho que eu posso te ajudar. O professor não está em Hoenn no momento, ele geralmente fica por aqui apenas durante a temporada em que os novos treinadores chegam para pegar seus primeiros pokémons, na maior parte de tempo sou apenas eu quem cuida do laboratório. – Enquanto Violy ficava na sala de espera a mulher ia até os fundos buscar algo – Meu nome é Rebecca a propósito, sou assistente do professor e pesquisadora pokémon. Agora vamos ver o que posso encontrar para você! – Gritava ela ainda nos fundos.

Pouco tempo depois ela retornava com uma pokébola em mãos – Aqui está. A essa altura do ano todos os pokémons iniciais e alternativos já foram levados então é complicado achar algum sobrando, mas você deu sorte, pois tem um pequeno pokémon que ainda não foi tomado por ninguém – Ela apenas tocava na pokébola que se abria liberando uma forte luz branca que tomava a forma de um pokémon.



De uma cor cinza quase azul, flutuante e levemente amedrontado o pokémon rapidamente esconde para trás da pesquisadora. – Não precisa ter medo pequeno, esse garoto será seu novo parceiro a partir de hoje – Dizia ela tentando guiar com a mão o pequeno pokémon até Violy. – Este é um Shuppet, um pokémon fantasma normalmente encontrado em regiões urbanas. De pequeno porte, coberto por este tecido cinza-azulado. Ele pode aparentar assustado agora, mas o dê apenas tempo para se acostumar com você, Shuppets são muito brincalhões. Através deste chifre em sua cabeça Shuppets se alimentam de emoções negativas, mas prometo que ele não lhe causará nenhum mal –
Violy ficava fascinado pelo pokémon que nunca havia visto antes ao ponto de ignorar todos os comentários de Rebecca.
– Mal chegou e já está me ignorando... Sigh... – Suspirava irônicamente – Bem, aqui está sua pokedéx, pokébolas e poções. Creio que você já saiba como usa-las então vou pular as formalidades. Agora se me desculpar tenho que ir até o restaurante antes que o horário almoço termine, boa sorte em sua jornada – Dizia Rebecca praticamente arrastando Violy para fora o laboratório – Se você seguir por entre essas casas chegará à Rota 101 – Dizia ela apontando para o norte  – Até mais! – Acenava ela enquanto corria em direção a um restaurante que claramente já tinha parado de servir o almoço.

Tudo ocorreu bem no fim do dia, não da forma como Violy imaginou, mas pelo menos funcionou. Ele e Shuppet ainda fora da pokébola seguiram em direção a Rota 101, os dois pareciam estar tentando se comunicar de alguma forma. O importante é que finalmente a jornada do treinador nômade havia começado oficialmente.

thanks, ♛ and ▲
avatar
Violy
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 0 - Um começo promissor?

Mensagem por Artie em Seg Out 16 2017, 21:50

Inicial entregue e perfil atualizado!


Fique a vontade para postar sua primeira rota em Littleroot ou proximidades! Boa jornada! ^^

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum