.000 - New Horizons

Ir em baixo

.000 - New Horizons

Mensagem por Kloud em Sex Jan 05 2018, 19:15



.000 - New Horizons
De uma pequena janela circular, situada na lateral de uma das mais simples cabines do navio, os primeiros raios de luz de um novo dia surgiam para logo despertar Anthony. Com uma cara de sono terrível, o jovem levantou da cama e, de maneira desajeitada, começou a se arrumar. Graças aos seus hábitos noturnos, ele tinha o costume de acordar relativamente bem tarde, ignorando as primeiras - senão todas - horas da manhã. Hoje, porém, era um dia diferente, era o dia no qual o navio deveria finalmente desembarcar em Hoenn, era o dia pelo qual havia esperado por tanto tempo, era o dia no qual finalmente poderia iniciar sua jornada como um treinador pokémon.
Até agora, a viagem não tinha tido muito de especial. Sem conhecer ninguém à bordo, as atividades diurnas do garoto se resumiam a cochilar na cabine e sair para realizar alguma refeição, parando ocasionalmente para observar alguns pokémon que nunca tinha visto antes acompanhando pessoas que claramente vinham de regiões extremamente diferentes de sua terra natal. Nenhum dos outros passageiros, porém, aparentava ser um treinador que já tivesse vivido grandes aventuras. Na verdade, Anthony sequer sabia como se parecia um treinador pokémon, tendo conhecido apenas um em toda sua vida, mas imaginava que emanassem uma aura de emoção e confiança que o fariam identificá-los prontamente.
Como de costume, passava as noites sonhando, sob o luar, com as experiências que viveria a partir daquele momento. Imaginava grandes batalhas contra pokémon desconhecidos, idealizava os grandes treinadores e líderes de ginásio que enfrentaria e fantasiava em conhecer os míticos pokémon das lendas. No último dia de sua viagem, já não existia mais nenhum aspecto de uma grande aventura que ele não tivesse devaneado sobre. Bem, nenhum exceto por um, como conseguiria seu primeiro pokémon. Por não ser uma prática comum em sua terra natal, Anthony não fazia ideia sobre como principiantes recebiam seus pokémon inciais. Ele não sabia sequer se, existindo uma entidade responsável por fornecer esse tipo de coisa, seria ofertado a um estrangeiro como ele.

Enfim, hoje não era um dia em que se pudesse ter qualquer tipo de pensamento negativo e, com um otimista sorriso (e olheiras) no rosto, o jovem saiu de sua cabine e se dirigiu para o convés, com esperança de ver logo a terra que se aproximaria. O local estava surpreendentemente bem menos movimentado do que ele imaginava, talvez as pessoas que frequentam constantemente esse tipo de transporte não tivessem o mesmo fascínio e ansiedade pela chegada que ele. Algo peculiar, porém, chamou sua atenção. Um homem jovem, de cabelos castanhos muito emaranhados, vestido de um jaleco de laboratório certamente muito comprido para seu tamanho, corria de um lado pro outro do convés, como se buscasse desesperadamente por algo.
-Humm, hey, tudo certo por aí? Você parece um pouco nervoso.
Aquelas palavras saíram da boca de Anthony sem que ele mesmo se tocasse que estava falando. Não que ele estivesse incomodado com isso, claramente o homem precisava de ajuda e, se queria começar uma jornada, certamente seria bom interagir com outras pessoas e ajudá-las sempre que possível, afinal, isso no mínimo geraria novas experiências.

-Oh, desculpe. -Dizia o desastrado rapaz- Eu sou Nate, assistente do Professor Rowan, da região de Sinnoh. Ele me enviou para realizar alguns estudos no deserto da Rota 111, porém um dos pokémon que trouxe comigo escapou e não consigo encontrá-lo de maneira alguma... -Percebendo a intenção de ajuda de Anthony, ele prosseguiu- Ele é um Sneasel, um pequeno e escuro pokémon bípede. Eu estava estudando-o quando ainda estava no ovo, agora que nasceu eu deveria transferi-lo de volta para o laboratório, mas...
Enquanto ouvia a explicação daquele assistente de professor, Anthony sentiu algo passando por trás de suas pernas e, quando se virou para ver o que era, se deparou com uma figura que assemelhava até demais a descrição do pokémon perdido que tinha acabado de escutar.
-Por acaso seria algo assim? -Disse enquanto apontava para o pokémon atrás dele.
-Sneasel! -Nate gritou antes de se jogar por cima de Anthony, fazendo com que os três caíssem de modo desajeitado no chão do convés.
-Ei, calma!
Enquanto exclamava sua última frase, o jovem se deparou olhando diretamente para os olhos do pokémon, que pareciam timidamente olhar de volta. Ao mesmo tempo, ainda naquela bagunça desastrada, Nate puxou uma pokébola e a acionou, trazendo para dentro da mesma o Sneasel recém-encontrado.

-Uau. -Dizia enquanto se levantavam-  Até que foi rápido, mas obrigado!
O jovem, porém, não respondeu nada. Estava olhando fixamente para o pokébola recém utilizada que se encontrava na mão do assistente de professor. De fato, em seus pouquíssimos encontros com aquelas esferas, Anthony nunca havia observado uma em uso, e não demorou muito para que percebesse que era algo absolutamente fascinante. Como era possível que aquela criatura que estava bem em sua frente tivesse, de repente, se transformado em luz e entrado numa esfera muitas vezes menor que seu tamanho original? Quando se tocou, já fazia um bom tempo que encarava a esfera, e o homem em sua frente estava claramente estranhando a situação.
-Oh, desculpe! Eu venho de uma região na qual não existem pokébolas e nunca tinha visto uma em uso! Por sinal, não tive a chance de me apresentar, sou Anthony, e estou viajando para Hoenn para me tornar um treinador pokémon.
-Uma região sem pokébolas? Nossa, isso é tão longe de minha realidade que eu nunca poderia imaginar, haha. Mas como você pretende ser um treinador sem conhecimento de pokébolas? Sequer tem um pokémon consigo?
-... -Anthony não sabia como responder tais perguntas, será que realmente não era tão fácil assim obter tais coisas? E se não fosse, como conseguiria iniciar sua jornada?
-Uau, aparentemente você realmente não tem. Olha só, o Professor Rowan, para quem trabalho, tem o costume de dar pokémon para iniciantes na região de Sinnoh. Normalmente existem três pokémons pré-definidos, mas... -Ele olhou para a pokébola em sua mão- Eu ia mandar esse Sneasel de volta para o laboratório ainda hoje, mas tenho certeza que o Professor não faria questão se eu o entregasse como inicial para um treinador novato!

A emoção que se passava na mente do rapaz era indescritível. Esse era o momento inicial de sua jornada pelo qual ele tão ansiava. Agora, finalmente, seus sonhos poderiam começar a se tornar realidade, e uma nova aventura se iniciaria. Não era mais hora para sonhar, finalmente, era o momento para agir.
-Seria possível mesmo? Nossa, eu ficaria muito agradecido se…
-É todo seu. -Nate dizia enquanto entregava a pokébola para Anthony.- Além disso, eu tenho alguns itens aqui que certamente vão te ajudar a começar.
O jovem assistente de professor então começou a entregar algumas pokébolas e outros itens para Anthony que, de maneira apressada e meio desastrada, tentava colocar tudo de uma vez em sua mochila.
-Eu… Eu nem sei como agradecer!
O jovem mal acabara de proferir aquelas palavras quando ouviram um chamado vindo dos alto-falantes do navio. Era o sinal de que haviam chegado em terra e deveriam, finalmente, desembarcar. Com todos esses eventos que tinham ocorrido, os dois jovens não haviam sequer percebido que haviam afinal chegado em seu destino.
-Haha, tudo bem! Eu gostaria de passar mais algum tempo te explicando como usar cada coisinha dessas, mas tenho que me apressar! Boa sorte na sua jornada, tudo de bom!

E assim, Anthony, ainda perplexo com o que tinha acabado de acontecer, observava enquanto aquele assistente de professor saía do convés em direção à saída do navio. Imaginava se aquele homem desastrado fazia ideia do impacto que, por puro acaso, acabara de causar em sua vida. De qualquer modo, tudo estava dando muito certo, agora o jovem tinha um pokémon para chamar de seu, e de quebra alguns itens para o ajudar, inclusive um aparelho eletrônico bem peculiar cuja função ele não fazia idea.
Apesar de ter uma grande vontade de analisar logo todas aquelas coisas novas que havia recebido, o jovem sabia que precisava desembarcar do navio e então, ainda segurando a pokébola de seu novo parceiro, se dirigiu para a mesma direção que o assistente de professor tinha ido ainda a pouco tempo. E assim começava sua jornada por uma terra nova, ele mal conseguia imaginar o que poderia acontecer daqui pra frente.
“Vai ser como nos meus sonhos, eu vou conseguir.” - Pensava, nunca antes tão ansioso em sua vida.


OFF:
No meu backstory defini que o personagem comprou uma passagem de navio para Hoenn sem sequer saber a cidade de destino. Sendo assim, seria possível que alguém defina a cidade na qual estou desembarcando? Acho que a surpresa seria algo interessante para começar a história. Obrigado!! ˆˆ

avatar
Kloud
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: .000 - New Horizons

Mensagem por Artie em Seg Jan 08 2018, 14:26

Olá, peço desculpas pela demora!

Sua ficha e seu perfil forma atualizados. Por ser uma cidade portuária, sua jornada começará em Slateport! Fique a vontade para postar sua primeira rota lá ou pelas proximidades!
Boa sorte e boa jornada!

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum