(Prólogo) Luis Gustavo

Ir em baixo

(Prólogo) Luis Gustavo

Mensagem por Luis Gxstavo em Dom Fev 11 2018, 22:18

Um ano após a formatura:

Mais um dia no verão se passava, por volta das 15:30 da tarde, depois de terminar seus afazeres diários o jovem Luis se deitava no sofá de pano da sala, para tirar uma soneca. Não demorou muito para o rapaz pegar no sono, estava cansado de lavar praticamente a casa toda. Por azar a janela estava aberta e as luzes fortes do sol tocavam seu rosto. Ali mesmo, Luis iria mudar totalmente seu destino.

Cansado das brigas com sua mãe para conseguir um emprego, ele estava decidido a sair de casa, só não sabia como fazê-lo. Por causa dos pensamentos incessantes de como iria sair, o jovem sonhava, praticamente todos os dias, com tal ação, mas nesse dia seu sonho foi algo surreal e animador.

Um sonho, uma realização:

..."- Hoje o dia está tão ensolarado, mas aqui nessa sombra da macieira fica bem fresquinho. - dizia para si mesmo.
Luís estava desfrutando a sombra da macieira, que ficava na esquina da sua casa, num lote vago. Aquilo era tão relaxante, porém, com o passar dos minutos o sol baixou um pouco e esquentava seu rosto, quando ele avista de longe a figura de sua mãe vindo em sua direção.
-Ah, só porque estava tão gostoso ficar aqui, provavelmente terei que ir pra casa... AFF! - resmungava.
Mas ao contrário do que tinha imaginado, sua mão não lhe chamou, na verdade não disse nenhuma palavra... Misteriosamente, a sombra avistada começou a se transformar em outras figuras, parecidas com insetos.
-O que significa isso? O que está acontecendo aqui? MAMÃE!?"...
De repente o rapaz sentiu um tremendo calor queimar seu rosto, a janela aberta não lhe fez bem, mas ao abrir os olhos, Luís viu o que parecia ser um Pokémon. Sim, era um inseto. O rapaz tentou se levantar para observar mais de perto, porém o pequeno bichinho, assustado começou a fugir.
-Nossa, ele parecia tão legal... Que pena, queria tê-lo conhecido. Mas o que será que foi tudo isso, eu sei que eu me amarro em insetos...
mas, minha mãe se transformando em um? Cara, isso é bizarro.

Luis se levantou e correu para lavar o rosto, estava quente e avermelhado demais por causa do sol. Resolveu manter tudo em segredo, não queria que ninguém soubesse do acontecido.
Depois do jantar, o jovem se colocou a pensar no assunto novamente. Será que era um sinal? Luis não sabia como interpretar aquilo, mas resolveu perguntar à algum especialista, na área dos Pokémon's.

A ligação:

TRIIIIIIIM... TRIIIIIIM... TRIIIIM...
-Alô! Laboratório do professor Birch. Em que posso ajudar?
-Boa noite, o professor está?
-Ele não está, na verdade o laboratório já devia estar fechado, eu apenas vim buscar minha bolsa.
-Ah, eu precisava de um conselho de um especialista... Com quem eu falo?
-Sou uma assistente dele, talvez eu possa ajudar... O que precisa?
... Luis revela àquela mulher não só os acontecimentos, mas também suas desavenças dentro de casa.
-Então, eu não sei o que fazer...
-Olha, não sei você, mas acho que está óbvio... Você deveria se tornar um treinador, posso te ajudar com isso. Tenho guardado comigo alguns itens que restaram no laboratório, posso entregá-los juntos de um Pokémon. Você se interessa?
-Eu não sei... É que... Bom, tudo bem. Quando posso te encontrar?
-Me encontre no meu horário de almoço amanhã, aqui mesmo no laboratório. Tenho uma surpresa pra você.
Depois de conversar com a assistente do professor, o rapaz finalmente contou para sua família o que havia acontecido, e também sobre sua decisão... Iria sair em jornada.
Mesmo com um pouco de descontentamento seus pais decidiram apoiá-lo, e prometeram ajudar em quaisquer dificuldades.

No dia seguinte:

Era hora. Luis já havia aprontado sua mochila e se despedido de seus familiares, por volta das 11:00 da manhã ele saiu de casa.
-Então é isso mesmo. Vou viajar, me aventurar e aproveitar do meu jeito. Parece ótimo, espero que não seja tão difícil...
Depois de alguns minutos de caminhada o rapaz já avistava o laboratório, e na porta uma moça bonita, alta e magra. Era a assistente que tinha atendido na noite anterior, esperava com um sorriso no rosto.
-Pois bem, você é a moça que me atendeu ontem, né? Ainda não sei seu nome. - dizia o garoto, encantado.
- Meu nome é o de menos... Aqui estão seus itens, como prometido, e uma surpresa. Dentro dessa esfera há um Pokémon inseto, capturado por mim, ontem por volta das 16:00 horas, e adivinha onde? Pois é, na porta da sua casa. - a mulher então, entregou todos os apetrechos e a pokebola com um ar de confiante.
- Muito obrigado, senhorita. Não sei bem como iniciar, mas darei o meu melhor!
-Bom, vou te dar uma dica. Saia pela rota 101, ao Norte. Lá você encontrará novos pokémon, poderá treinar e ficar mais forte. Apenas me prometa que vai cuidar bem da sua surpresa.
-Claro, vou cuidar perfeitamente! E já estou decidido, serei um treinador de insetos! Eu gostaria de ligar para dar notícias de minha jornada... - disse Luis, agora empolgado.
-Bom, não vai ter jeito de esconder, né? Meu nome é Suellen, mas pode me chamar de Sue. Ligue mesmo, sempre que quiser e precisar. Agora vá, não perca tempo.
-Bom, quero conhecer meu novo amiguinho(a)! Pokémon, VAAAAAI! - e jogou a pokebola para cima, e para a sua alegria, seu pokémon era...

Depois disso ele saiu, em direção ao norte, animado com seu novo companheiro. Luis, agora tinha o sonho de ser o melhor dos treinadores de pokémons insetos.
Luis
Sue, a assistente.
avatar
Luis Gxstavo
Membro
Membro

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Prólogo) Luis Gustavo

Mensagem por Artie em Seg Fev 12 2018, 23:00

Inicial entregue e perfil atualizado.

Fique a vontade para postar sua primeira rota em Littleroot ou proximidades. Boa jornada!

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum