#001 - Florescendo

Ir em baixo

#001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Ter Jul 03 2018, 20:08

"Pelo menos não tá aquele calor infernal!" - Pensei.

A rota 101 se estendia na minha frente como um grande tapete verdejante. Eu quase conseguia sentir a vida pulsar do centro da rota devido à natureza que se expandia ali. Era lindo.
Desde que eu e minha família chegamos em Hoenn, uma coisa me incomodava: O calor. Por ser uma região tropical, tinham dias que era absurdamente quente, como se o calor emergisse até do chão. Era impossível fugir desse verão eterno naquela ilha. Se tem uma coisa que eu sentia falta em Hoenn era do clima ameno e agradável de Johto.
Mas o dia até que estava gostoso. Não estava calor; Na verdade, batia até um vento frio conforme eu avançava com Cleffa na rota. Folhas e pétalas voavam com as lufadas gentis, quase que dançando em pleno ar. Isso definitivamente me lembrava de Ecruteak. Eu quase conseguia me sentir em casa, não fosse pela ausência de Violet, minha irmã querida.
A pequena Cleffa saltitava na minha frente quase como se ignorasse a gravidade, dando saltinhos maiores e mais lentos do que é o esperado, quase como se flutuasse graciosamente. Aproveitava o vento para dançar com a brisa suave. Estava feliz e animada. Eu havia escolhido sair de manhã bem cedo pois era o momento quando o sol não era tão abrasivo e opressor, mas o principal motivo era que Cleffa amava esse horário do dia. Ela costuma dormir de tarde, quando o calor é quase insuportável, então seus picos de movimentação e atividade eram sempre de manhã cedo e de noitinha, quando a lua emerge no seu véu prateado.
Agora eu observava a minha pequena. Eventualmente, a estrelinha se enfiava em grandes arbustos florais e saía munida de várias espécies de flores, se divertindo com as cores e improvisando pequenas coroas de flores. Eu me lembrava em Ecruteak dessa mania de Cleffa. De caçar tudo quanto é tipo de flor e transformá-las em coroas, buquês e enfeites. Lembro-me da minha irmã trançando seu cabelo com rosas, gerânios e narcisos...

"Não!" - Me repreendi "Não posso voltar para essas lembranças... São dolorosas demais!"

Tinha que me distrair, decidi.

- Cleffa, o que acha de procurar algo pra...

Parei, estático. Onde estava a Pokémon??? Estava aqui agora mesmo! Comecei a me desesperar... Se perdesse Cleffa, perderia minha melhor amiga e também o elo mais forte que eu tinha com minha irmã. Comecei a procurar Cleffa desesperadamente pela rota, gritando seu nome:

- CLEFFA, CLEFFA, APAREÇA LOGO, ISSO NÃO TEM GRAÇA!!

Seria mais uma brincadeira da pequena pokémon ou eu estava em perigo real?
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Sab Jul 07 2018, 00:15

OFF:
Olá Pacify! Serei seu narrador nesta rota. Você já deve ter percebido que está rolando um evento de Swarm, certo? Então insetos aparecerão eventualmente pelas rotas, principalmente esses do swarm. Para todos aproveitarmos isso, recomendo que se inscreva no Evento Global Mission se já não tiver se inscrito, onde dependendo do número de insetos derrotados um bônus será liberado para todos os players. Pra se inscrever, só entrar AQUI e dizer que está participando. Vamos lá? Espero que possamos nos divertir!


Uma Mensagem das Estrelas

Acordar cedo pode ser uma tarefa difícil, quase impossível para a maioria das pessoas. Contudo, a irreverência e disposição de Vincent para os pequenos detalhes da vida e principalmente para com os Pokémon era algo sobre-humano. Isso porque o Mono-treinador de tipos fada resolveu despertar junto do nascer do Sol para agradar não só ao seu próprio gosto pelo tempo ameno, mas também a sua Cleffa, que alcançava o ápice de atividade e disposição ao alvorecer. O rapaz ficava muito grato pela sua positividade, pois só assim conseguiria ver a parte mais bela do dia, onde a luz do Sol pinta belas paisagens com seus raios delicados, algo que poucos tinham a oportunidade de assistir.

Aquela obra-prima de céu, aliada às pétalas de flores que desprendiam-se dos jardins e voavam pela trilha, acabaram por distrair o Mono-treinador, fazendo-o retornar a lembranças que talvez fossem melhor ser esquecidas. Ele só se deu conta do sumiço de sua Pokémon quando dirigiu a palavra a pequena fadinha estelar e o pedacinho rosa de Pokémon já havia partido. Certamente calafrios subiram pela sua espinha, fazendo sua voz sair até mesmo falhada ao chamar pela sua companheira. O menino começou a adentrar a rota em sua busca e a cada segundo o coração apertava mais e mais.

Entretanto, para o alívio de Vincent, a pequena Cleffa surgia saltitante por trás de um arbusto qualquer, carregando em suas mãos um objeto desconhecido, mas que possuía uma impressão em baixo relevo na sua parte traseira um tanto familiar, ainda que fosse difícil descrever de onde a conhecia. Cle-cle! A Pokémon era pura alegria e parou próximo ao seu treinador, oferecendo o que mantinha em suas mãos. Logo que o Mono-treinador observou mais de perto pôde notar que era uma pedra, mas não sabia exatamente que tipo de pedra e o porquê da sua companheira estar tão feliz em tê-la consigo. O que Vincent faria então? Investigar o lugar onde Cleffa encontrou esta pedra, talvez? Ou seguir seu caminho adiante, como havia planejado inicialmente? 
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Ter Jul 10 2018, 12:38

OFF:
Olá Luch, fico feliz que tenha me escolhido! Já estou inscrito na Global Mission! Vamos nos divertir!

- Cleffa, o que é isso? - Perguntei, indagado.

Depois do choque inicial de ter perdido minha pequena bailarina, veio a curiosidade sobre o que poderia ser aquela pedra no mínimo incomum nas mãos de Cleffa. Eu era bom em identificar Pokémons (principalmente os do tipo fada e tipo fantasma, pasmem; longa história.). Era bom em identificar flores e árvores frutíferas. Mas geodos rochosos? Nunca passou pela minha cabeça estudar sobre.

Meu primeiro impulso foi arrancar da mão dela a pequena rocha para examiná-la por pura curiosidade, mas Cleffa desviou dançando, deixando claro que não me entregaria a pedra tão facilmente. O que ela via nesse pequeno fragmento rochoso que a impressionou tanto? Geralmente ela gostava de passar horas trançando flores para criar lindas coroas, mas pedras? Essa era nova.

- Okay, vamos pelo menos seguir para onde você encontrou isso, pode ser? - Perguntei, me abaixando para falar com Cleffa olhando nos seus olhos - Assim eu posso ter uma noção melhor de onde você tirou isso, né?

A pokémon assentiu, feliz. Foi minha chance de lhe dar um grande abraço, sentindo a pedra entre nossos corpos, quase furando minha blusa, mas eu não ligava; Estava com ela novamente e dessa vez prestaria o dobro - aliás - o triplo de atenção usual para garantir que nada desse mundo separe eu da minha melhor amiga.

- Vamos lá então, siga em frente! Me guie! - Eu disse, já de pé, pronto para segui-la.

Cleffa avançou.
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Qua Jul 11 2018, 01:43




Uma Mensagem das Estrelas

Após observar a pedra de Cleffa, Vincent chegou a conclusão de que não sabia mesmo do que se tratava, além do fato de que era uma rocha. E apesar da ocasião curiosa em que se metera estar um pouco além dos seus planos iniciais, decidiu que, seria no minimo interessante saber de onde esse geodo havia vindo em um lugar como esse. O Mono-treinador então solicitou que a criaturinha o levasse até a origem do material e a pequena assim o fez. Cleffa saltitou alguns passos a frente, atravessando um arbusto alto para fora da trilha. Assim que Vincent a seguisse, veria que por trás de umas árvores bem altas, uma leve fumaça subia como se fosse de uma fogueira recém-apagada e Cleffa seguia exatamente nessa direção. A Pokémon fada só parou quando alcançou uma árvore mais fina e com o tronco lascado, apontando de forma muito alegre o buraco feito na casca da árvore como local onde havia encontrado a tal pedra.

Cleeee Cle! Como se estivesse em uma grande brincadeira, Cleffa saltou e encaixou a pedra no buraco da árvore, fazendo uma combinação perfeita e demonstrando o que já era quase óbvio. Contudo, apesar deste achado interessante, o que era realmente impressionante não estava na árvore e sim há alguns metros atrás, num descampado de grama bem rasteira. A fonte daquela leve fumaça era uma grande rocha, do tamanho de um carro pequeno talvez. Esta rocha estava completamente destroçada, com um pedaço principal grande e muitos pequenos ao redor, como se tivesse sido quebrada lentamente até alcançarem o seu meio, escavando seu "miolo". Atrás desse pedregulho havia um rastro de destruição, o que significa que ela não caiu ali do nada e deve ter sido arrastada alguns metros, arrancando pelo menos duas árvores.

Não era necessário muito conhecimento geológico ou astronômico para saber que se tratava de um meteoro, ou algo parecido que havia se chocado contra o solo da mata. Pelo padrão de escavação no objeto, era provável que alguém havia cavado no meteoro para extrair alguma coisa. Isso só ficava mais evidente pelo rastro adjacente ao rochedo, que parecia muito com um rastro de rodas de carro. Diante dessa situação, o jovem Vincent investigaria com mais cuidado aquele achado ou resolveria deixar tudo ali e partiria para não acabar se metendo em alguma encrenca a que não pertence? Enquanto o rapaz decidia, ele notou que a pequena Cleffa aos poucos caminhava desavisada e com um largo sorriso para perto do meteoro. O que o Vincent faria?
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Qua Jul 11 2018, 18:03

Caminhei absorto em pensamentos enquanto Cleffa me guiava em direção à fonte de onde ela havia tirado aquela estranha rocha que tanto lhe causava admiração e afeto. Já era estranho o suficiente minha pokémon ter sumido repentinamente enquanto eu me distraía indevidamente. Mas agora ela parecia apaixonada naquele geodo, como se ele fosse seu melhor amigo e a sua salvação.
Após caminhar um pouquinho, me deparei com uma fina camada de fumaça que ascendia aos céus da manhã. Já suspeitava que encontraria gente em volta de uma fogueira quente, procurando avidamente pela pequena fada rosada que havia roubado seu geodo mais preciso; seria minha cara ter que explicar para eles toda a situação. Mas, conforme nos aproximávamos da fonte de todo aquele fumacê, o que encontramos era até mais terrível.

Uma árvore fina continha o que parecia ser um buraco de bala, como se alguém tivesse dado um tiro lá dos céus com um arco gigante e acertado sua seta bem no meio daquele tronco mirrado. Antes que eu pudesse sequer deduzir o óbvio, Cleffa atestou o que eu havia cogitado: O geodo caíra do espaço bem no meio da vegetação. Quando eu achei que não tinha como ficar mais estranho, me encontrei com uma quase cena de crime.

O meteoro original, pelo o que deduzi, jazia no chão, imóvel. Mas o que eu não esperava era que alguém já havia encontrado aquilo antes da gente, já que o geodo parecia escarafunchado por outrem. De repente, milhões de ideias passaram pela minha cabeça. Será que Cleffa poderia ter mexido no que não devia? O que poderiam querer com aquela grande rocha espacial? Será que aquele meteorito era objeto de pesquisa? Eu sempre ouvi que as Cleffas e sua família havia caído do céu, como grandes estrelas cadentes, mas nunca dei muita atenção. Será que era verdade?

Antes que Cleffa pudesse sumir da minha visão novamente, a peguei no colo. A pequena parecia irresistivelmente atraída pelo meteoro caído. O que estaria causando isso?

- Cleffa, é melhor procurarmos quem estava escavando isso aqui, né? Era bom avisarmos também as autoridades, um meteoro desse largado na mata pode ser perigoso, né? Não sei muito bem o que esperar... - Disse, meio frustrado com tantas perguntas sem resposta.

Antes que Cleffa pudesse dizer qualquer coisa, segui com a fadinha no colo em direção ao rastro que um provável carro deixara no solo da mata. Quem estava mexendo naquilo não deveria estar muito longe, visto que o meteoro ainda soltava fumaça.

"É... É o certo a se fazer." Pensei comigo mesmo, ainda meio confuso e inseguro.
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Qua Jul 11 2018, 21:01




Uma Mensagem das Estrelas

A visão do meteoro "original", ou o que tinha sobrado dele ali no chão, despertava muito interesse em Vincent. A empolgação do treinador só não vencia a de Cleffa, que precisava ser contida para não se meter em encrenca. De todo modo, a presença tão impactante daquele geodo e a fixação do Pokémon fada por ele só faziam com que o rapaz suspeitasse da veracidade de algumas lendas urbanas sobre Cleffa e sobre sua linha evolutiva.

Muitos pesquisadores acreditam que elas haviam vindo das estrelas e se chocado contra a Terra há muitos anos, quando começaram a povoar nosso planeta... Infelizmente a Pokémon do Mono-treinador não tinha idade e nem conhecimento suficiente para confirmar ou não essa teoria, mas o rapaz parecia decidido em descobrir mais sobre o tal meteoro, pois seguiu a trilha formada por rodas de carro.

Pela quantidade de terra e grama arrancada pelo tal carro, era possível notar que andavam apressados por ali, as marcas pareciam se iniciar a partir da trilha secundária que levaria a estrada principal e terminavam com uma profundidade maior no solo, como se estivessem mais pesados, após uma colina, possivelmente na direção do horizonte. No meio de toda essa observação Vincent notou algo preocupante... As marcas tinham duas extremidades, uma de chegada e uma de saída do carro como já observado, mas qual era qual? Qual das duas ele deveria seguir e como ele faria para diferenciar uma da outra? Ele poderia andar na direção errada e simplesmente perder todo tempo em uma caminhada sem sentido a lugar nenhum.

Antes que o Mono-treinador matasse essa charada, Cleffa saltou de seu colo mais uma vez e caminhou na direção da colina, apontando para o horizonte logo atrás. Assim que Vincent se aproximasse para ver o que a Pokémon apontava, descobriria que essa trilha mais profunda seguia por uma pradaria que dividia a selva em duas partes e depois se embrenhava na mata novamente.

Curiosamente, no meio da pradaria havia um homem com vestes acinzentadas e engraçadas, apoiado sobre os joelhos na grama, agachado e observando a trilha cuidadosamente com o auxílio de uma lupa. Certamente não era uma cena que se via todo dia... O Que o Mono-treinador faria? Seguir a trilha na direção da estrada, seguir a trilha na direção da pradaria e ignorar o homem? Seguir a trilha até o homem exótico, puxando assunto com ele? Ou simplesmente outra opção?
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Qua Jul 11 2018, 22:13

- Muito bem, Cleffa! - Sussurrei para a pequena, no que fui respondido com um alegre "Cleeeee Cle!" característico. - Imagino que ele saiba o que tenha acontecido aqui. Ou pelo menos esteja investigando como a gente, né?

Preferi ir de encontro com o homem misterioso a ter que investigar as curiosas marcas no chão. A chance de eu me perder era grande se eu seguisse qualquer uma das trilhas a esmo, que era o que eu faria. Não havia pista particular que me indicasse qual direção era a certa, então me parecia mais seguro conversar com o homem incomum da lupa. Se ele estivesse investigando também e não possuísse qualquer conhecimento sobre quem havia dirigido um carro até o local do impacto do meteoro, pelo menos estaríamos no mesmo barco, pensei. E minha intuição dizia que alguma coisa eu ganharia ao indagar o tal indivíduo.

- Vamos até lá, Cleffa, tente não o assustar!

Assim que eu coloquei a pequena estrela no chão, ela saiu em disparada, ignorando completamente o meu pedido e agindo da maneira que eu bem conhecia: tomada pela curiosidade e pelo seu carisma natural. Tive que dar uma corridinha para chegar junto dela. Assim que finalmente chegamos no senhor, eu disse, ainda meio ofegante e me apoiando nos joelhos:

- Bom dia, s-senhor! - arfei. - Esta aqui é Cleffa, minha pokémon. A gente estava por aqui quando nos deparamos com o meteoro e todas aquelas marcas de carro no chão, você por acaso faz alguma ideia do que possa ser isso?

Tentei ser o mais solícito possível. Não queria arranjar confusão logo cedo. Notei que Cleffa ainda estava em posse da estranha rocha. Eu deveria ter guardado o artefato, já que não fazia ideia do que poderiam querer fazer com o pequeno geodo. Tinha certeza que se arrancassem da minha pequena Cleffa, ela ficaria arrasada. Já havia me decidido que não permitiria tal acontecimento.
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Qui Jul 12 2018, 01:43




Uma Mensagem das Estrelas

Vincent chegou a conclusão de que sozinho não teria uma busca tão efetiva sobre o mistério do meteoro e do carro que vasculhou a região. Sendo assim, resolveu que tentaria uma aproximação com o senhor exótico que averiguava a estrada em busca de alguma coisa. Antes de abordá-lo contudo, o rapaz solicitou a Cleffa que não assustasse o homem. Não se sabe se a pequena Pokémon em formato de estrela simplesmente não entendeu a sugestão ou se quis agir assim de propósito, mas logo após concordar com a cabeça, a Pokémon fada saltitou em disparada na frente do Mono-treinador, pulando bem alto na direção da lupa do homem, que saltou para trás e caiu sentado com o susto.

Quando Vincent chegou até a figura na estrada, o estrago já havia sido feito. Entretanto, apesar do baita susto, o homem com a lupa não parecia chateado ou irritado. Ele utilizou sua própria ferramenta para analisar Cleffa por alguns segundos, tempo suficiente para o Mono-treinador recuperar o fôlego e lhe saudar com um bom dia, que foi logo respondido — Ora, ora. Bom dia meu jovenzinho! Espécime bastante raro esse o seu! Além do mais é um brincalhão! Ou seria brincalhona? — Comentou o homem, fazendo sua grande barba sacudir com as palavras entonadas de forma grave. Ele deixou um pouco a atenção ao Pokémon de lado e observou Vincent — Bem, prazer meu rapaz, deixe que eu me apresente, afinal pode achar que sou um louco abaixado desse jeito na pradaria de uma rota... Meu nome é Alec e eu sou um caçador de relíquias! — Disse todo pomposo o explorador, levantando-se e colocando as mãos na cintura ao falar, como se fosse um super-herói.

Apesar de não ser lá a apresentação mais emocionante, era razoavelmente engraçada, o que fez Cleffa saltar no mesmo lugar, batendo suas pequenas mãos em uma salva de palmas. Alec novamente tomou a fala — Acredito que tivemos uma coincidência incrível aqui! Você deve ter visto o meteoro destruído logo atrás daquela colina, certo? Pois bem, pasme! Esse meteoro estava recheado de Pedras da Lua, Moonstones! Eu fui contratado pela Roxanne, Líder de Rustboro para recolher este aerolito intacto e levá-lo até o Ginásio, mas pelo visto outros caçadores menos ortodoxos chegaram antes e levaram parte do geodo para vender no mercado negro... — Disse o Caçador de Relíquias, alisando a barba pensativo. Depois de uns segundos ele parece ter lembrado de algo muito importante — Ah sim! Pois bem, sua Cleffa tem tudo a ver com Pedras da Lua, aí está a coincidência... É através delas que a pequena vai alcançar seu último estágio evolutivo... Mas agora acho que nada mais pode ser feito quanto aos caçadores... Eles costumam ser bem barra pesada... — Finalizou Alec, dando a entender que desistiria de recuperar o objeto levado para revenda. O que Vincent faria? Concordaria com a decisão do homem ou tentaria convencê-lo a não desistir? Quem sabe até oferecendo sua ajuda? O que o Mono-treinador decidiria?
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Qui Jul 12 2018, 02:04

OFF:
Me avisa se essas cores estiverem ilegíveis ou incomodativas, estou tentando achar algum estilo de postagem que me agrade!

Moonstones?, pensei, isso definitivamente explica muita coisa.

Alec parecia ser o tipo de cara atrapalhado porém inteligente. Orgulhoso de seu trabalho e fascinado pelo mundo pokémon. Era o tipo de gente que eu simpatizava logo de cara. Só o jeito doce que ele tratou Cleffa já havia conseguido conquistar a minha confiança. Se esse cara tinha uma missão, eu o ajudaria a cumpri-la com o que estava ao meu alcance.

- Entendo, Alec, mas não acho que você deva desistir! Se Roxanne, a própria líder de ginásio de Rustboro pediu para que você recolhesse o aero-sei-lá-o-que, não podemos desistir! O que acha de eu me juntar a você e irmos encontrar com esses tais caçadores? Cleffa pode ajudar também!

- Cleeee, Cleee!!! - Exclamou a pequena, animada.

Eu não podia deixar a situação do jeito que estava. Me determinei a encontrar esses tais caçadores. Quem eles pensam que são para vender Pedras da Lua no mercado proibido? Meu espírito livre e justo não conseguiria ficar bem com isso. Enquanto não recuperássemos as tais pedras, eu não sossegaria. E suspeitava que Cleffa também não.

- Podemos seguir o rastro que eles deixaram de carro! O único problema é: Qual trilha deve ser a correta?

Perguntei, esperançoso. Finalmente eu estava vivendo uma aventura! Eu me sentia motivado e eufórico, pronto para umas batalhas pokémon e para lutar pela justiça!
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Qui Jul 12 2018, 03:11

OFF:
A letra está ótima, a cor não está incômoda não. Está bastante legível! Sem problemas!


Uma Mensagem das Estrelas

O Mono-treinador de Pokémon fadas tinha uma chama em seus olhos, não literalmente é claro, mas seu olhar esbanjava coragem e vontade de ajudar. Vincent interceptou a desistência de Alec e lhe disse algumas palavras que certamente aqueceram o coração do velho caçador. Afinal, se ele havia recebido uma missão deste porte de uma Líder de Ginásio, certamente deveria cumprir! O homem pensou por algum tempo e abriu um sorriso escondido pela barba grande e pelas rugas que já tomavam seu rosto — Você tem toda a razão, meu jovem... É muito bom saber que ainda existam pessoas da sua idade que entendam o valor de uma palavra e a honra do trabalho bem feito! — Comentou Alec, retirando sua pesada mochila de exploração das costas e colocando-a aos seus pés.

— Só uma coisa! Se o jovenzinho me permitir, eu gostaria de criar um plano antes de agirmos, tudo bem? — Perguntou o homem, retirando um mapa e abrindo-o em mãos. Enquanto isso Vincent despejava mais informações e perguntas sobre o senhor, que respondeu com risadas despreocupadas — A trilha é, de fato, uma pista valiosa... Devemos segui-la e, principalmente na direção em que está mais profunda... Afinal eles encheram o carro com as pedras e isso deixaria as rodas sob maior pressão da carga, o que marcaria mais a trilha de terra... Certo? — Assim que o Mono-treinador concordou com a explicação de Alec, o velho homem voltou a encarar o mapa, apontando de forma um pouco desajeitada um local no meio da floresta, onde os caçadores poderiam estar

— Essa trilha não leva a uma cidade ou vila, então eles devem estar ainda pela floresta... Esses caçadores ilegais costumam usar locais abandonados para trocas, então vamos focar nosso trabalho nas redondezas dessa mata... Mas me diga, jovem. Você já tem experiência suficiente em combate? Eu não quero que você se machuque, nem que se traumatize e abandone sua carreira de treinador por uma burrada minha! — Perguntou o caçador, com um tom de voz alegre, mas preocupado. O que Vincent falaria? Diria a verdade mais sincera sobre sua inexperiência correndo o risco de que não aceitasse sua ajuda ou mentiria para garantir a sua participação?
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Pacify em Qui Jul 12 2018, 15:29

Eu definitivamente não contava com isso.

Eu era um treinador iniciante, claro. Mas já havia assistido milhares de batalhas, seja ao vivo, em torneios em Johto e até mesmo uma vez no ginásio de Ecruteak. Isso poderia ser considerado como experiência, certo?

Antes que eu pudesse sequer entrar num dilema moral comigo mesmo, decidi que mentiria. Não era beeeeem uma mentira, né? Eu tinha certeza que Cleffa estava preparada para batalhar, e nossa ligação e sincronia não permitiria que nada de grave acontecesse. Eu confiava em minhas habilidades. Confiava na minha intuição e sabedoria. E acima de tudo, confiava em Cleffa. Faríamos um bom trabalho.

- Ah, sim, não se preocupe com isso! Te asseguro que eu tenho experiência o suficiente. Agora vamos correr atrás desses malandros, quanto mais a gente divaga aqui na mata mais longe eles podem estar!

Cleffa aparentava nem ter percebido todo esse dilema. Estava distraída demais com sua pedra. É claro que eu temia pela segurança da pequena, mas sinceramente... O que poderia dar errado?
avatar
Pacify
Monotrainer - Fairy
Monotrainer - Fairy

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Luch em Sex Jul 13 2018, 01:47




Uma Mensagem das Estrelas

O Mono-treinador sabia que se contasse a verdade em sua totalidade acabaria fora de toda a emoção desta aventura, então resolveu que o melhor seria omitir algumas partes, como aquela sobre ele jamais ter batalhado de verdade, apenas ter sido espectador em alguns combates na sua cidade natal. E para terminar de vez com esse papo de experiência, o rapaz estimulou o senhor Alec a seguirem logo com o plano, pois cada segundo desperdiçado conversando eram segundos preciosos que os caçadores ilegais de relíquias teriam para escapar. Esta chamada de atenção parece ter despertado o explorador, que sorriu condescendente e assentiu com a cabeça para o rapaz, pegando uma Pokébola azul com detalhes vermelhos em sua grande mochila:

— Ok, então eu já sei como vamos agir... Primeiro vou precisar da ajuda de uma amiga... — Disse o senhor, deixando a Pokébola abrir e revelando seu companheiro Pokémon. Era uma espécie de tatu amarelado, com uma pele bem grossa e olhos azulados. Ele possuía garras bem proeminentes e estava muito contente de sair de sua cápsula San! San! Rew! Comentou o Pokémon, antes de se enrolar como uma bola, girar ao redor dos treinadores e voltar para sua forma original, parando ao lado de Alec, que foi direto em lhe pedir um favor — Minha querida Sandy! Está vendo essa trilha escavada na terra? Quero que siga ela por debaixo do solo e procura por qualquer vibração no chão, algo próximo a um carro pesado indo para algum lugar. Se achar alguém no final dessa trilha volte para me avisar. Certo? — E com essa ordem, a Pokémon tatu novamente virou uma bola, girando muito rapidamente ao redor de seu próprio eixo até escavar o solo. Desaparecendo debaixo da terra.

Alec acompanhou a partida de sua Pokémon com esperanças de que encontrasse os caçadores, mas algo o estava incomodando há um tempinho e só agora Vincent notava. O explorador se coçava com bastante frequência e fazia uma cara estranha a cada nova coceira. Parecia um cachorro com pulgas. Porém o homem gostava bastante de falar com sua voz grave e arrastada, não dando muita brecha para perguntas por parte do Mono-treinador — Vamos seguindo a trilha também mais devagar, até Sandy nos confirmar para onde devemos ir... Quando estivermos perto deles saímos da trilha para surpreendê-los totalmente! Vamos!

E com isso, o explorador caminhou na frente de Vincent até a direção em que o rastro de pneu adentrava a mata novamente. Era notável que todo esse bioma para onde caminhavam estava bem mais úmido do que o anterior. Sobre a selva adiante, uma fina chuva caía e era possível até identificar uma marca no chão da pradaria dividindo o terreno mais seco do recém molhado. Ao Mono-treinador restava seguir o mais velho passivamente. Entretanto, antes que voltassem para a mata, algo surpreendente aconteceu. Alec começou a se tremer de uma forma incrivelmente assustadora, deixando um berro sair de seus lábios. O treinador de fadas certamente não conseguia entender o que havia, até que raios saíram de dentro da roupa do caçador, percorrendo todo seu corpo até ele cair no chão, imóvel. O que Vincent faria?
avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #001 - Florescendo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum