[FICHA] Koichi Kinshara

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FICHA] Koichi Kinshara

Mensagem por KoichiKinshara em Dom Dez 09 2012, 22:36




Nome: Koichi Kinshara
Sexo: Masculino (♂)
Carreira: Treinador
Idade: 15 Anos
Data de Nascimento: 14/02/1997
Altura: 1,60 M
Peso: 50 Kg
Dinheiro: 1000Pk$


Sonho: O grande sonho de Koichi é realizar sua jornada como um treinador Pokémon, e assim se tornar um grande treinador e também viajar pelo mundo Pokémon.

Descrição física: Koichi tem cabelos negros, seus olhos tem um estranho tom castanho meio azulado. Não é uma pessoa muito alta, e ele é um tanto que magro, porém tem não deixa de ser uma força física grande, geralmente carrega uma espada consigo a pedido de sua mãe.

Personalidade: Koichi gosta de falar com as pessoas, mesmo sendo um pouco timido ele fala mais do que a boca, e de vez em quando pode ser um pouco irritante. Sua personalidade as vezes pode variar, as vezes ele pode estar feliz de mais e outras vezes pode estar calado ou indiferente com as coisas, tudo depende do ambiente em que ele esta.

Biografia: Dois vultos visivelmente se chocaram naquela noite, fora algo simultâneo. Faíscas surgiram do centro da colisão e por fim uma grande pressão se expandira. Deslumbrante. Realmente deslumbrante. Uma das silhuetas fora jogada ao chão e em seguida a outra aparecera na frente. Agora era possível claramente observá-los. O caído tratava-se de uma mulher de idade elevada e o outro era um homem de madeixas negras e um tanto que curtas. ── Está acabado!,, Bradou, o homem. Sem demonstrar qualquer sentimento de pena, elevara ambas as mãos segurando firme sua espada, e... ── KOOOOOOOOOOOOOOOOOOIIIIIIIIICHIIIIIIII! ,,

Estão vendo aquele garoto de cabelos e olhos negros, sentado atrás da cama, bem ali? Ele sou eu! Quero dizer, era... Quando tinha mais ou menos uns cinco anos. E aquela mulher zangada, em pé, do outro lado da cama; é minha mãe! Haha. É assim que a minha história começa. Já deu para perceber que ela não começa com o pé direito, né? Mas, voltemos ao assunto.

── Ei, o que está fazendo? ,, Indagou, o garoto. Ele esfregava constantemente a bunda com a mão direita e um mangá estava aberto sobre sua cabeça. Pelo visto o grito da mulher a espantara tanto que saltara do lugar onde estava e batera a bunda no chão. ── Eu é quem devia perguntar isso! Lendo mangá em uma horas dessas?,, Questionou, a mais velha. Nada feliz com a situação.

── Ah. É que eu já terminei as minhas "responsabilidades"... Então achei que...,, Antes mesmo de terminar suas articulações, Koichi, cessara suas palavras. O olhar da mulher era tão ameaçador que fizera o menino se calar, além de engolir ar seco e uma gota de suor começar a escorrer pela testa dela. ── Acho ótimo que tenha terminado seu trabalho. Agora vá no vilarejo comprar algumas coisas para mim. ,, Ordenou de maneira rude. Assim dera as costas para o pequeno e saíra.

Meu nome é Koichi Kinshara. Nesta época eu era um menino tolo. Minha vida era sonhar, lendo meus mangás e fazendo as tarefas de casa junto com a minha mãe. Eu morava com minha família e, era filho único. Pelo menos ao meu conhecer. Mas ainda assim eu tinha um objetivo. Uma meta de vida. Não, mais que isso... Era um sonho! No entanto, era impossível para mim. Minha mãe não queria nem sonhar vendo eu fazendo "aquilo". Não fiquem curiosos, no desenrolar da história vocês irão descobrir!

── Que raiva... Aquela velha rabugenta faz o que quer comigo! ,, Resmungou, o jovem. Voltara seu olhar para o chão, seus lábios formaram um bico emburrado. Por fim, chutara um pedrinha que estava em sua frente no meio do caminho. Dando de ombros para a situação. Cruzara os braços e continuara andando sem cessar seus passos e sem olhar para os lados.

Se apressara em aumentar a velocidade e correr até Cerulean E tinha um porque dele estar tão apressado. Não se tratava das intimidações de sua mãe nem nada do tipo, era força de vontade mesmo. Sempre que ia para Cerulean demorava horas e, de alguma forma, "a velha" não se importava. [...] ── Olá senhor O. ,, Cumprimentou, o dono do comércio cujo o garoto entrara. ── Pegue isso para mim por favor. ,, Ostentou. Sem pestanejar deixara um pequeno pedaço de papel com o velhote e não tardara em deixar o recinto.

Todos os dias minha mãe me mandava à lojinha do O-san. Ela não reclamava por eu demorar, mesmo que eu ficasse o dia inteiro na vila. Até hoje eu não sei o porque disso, mas algo dentro de mim diz que ela sabia exatamente o que eu fazia durante o tempo que permanecia na vila. Mesmo dizendo que não queria que eu fizesse aquilo. Ela nunca ligou de eu observar com frequência os treinadores.

Puxara com força um toco de árvore e o arrastara para perto da parede, em seguida subira no mesmo e começara a espiar pela janela. Dois homens de vestes negras - que se assemelhavam quimonos - "lutavam" com seus Pokémons, ambos com hastes emadeiradas médias em suas mãos. Enquanto vários outros assistiam sentados. ──Perfeito! ,, Murmurou. Seus olhos emanavam um brilho ativo enquanto fitava atentamente cada movimento dos treinadores.

Meu sonho era... Ser um treinador!


Um dos rapazes sentados logo notara a presença do garoto na janela, se levantara e acenara para o mesmo. ── Hey, hey, hey... Koichi-san. Venha para cá. Não há problema nenhum entrar! ,, Ele sorriu, mas balançara a cabeça de forma negativa. ── Aqui está bom! Não precisa se preocupar... ,, O jovem tratara de sair para buscá-la. Na verdade, praticamente todos os treinadores daquela cidade o conheciam. ── Tsc... Não seja teimoso! ,, Concluiu, levando-a para dentro.

Todos os dias... Eu ia para Cerulean... E demorava lá. Conversava sobre as técnicas, sobre as aventuras deles, sobre os mangás que eu lia. Naquela época... Eu era feliz, mesmo sendo proibido de realizar o meu sonho.


Um homem de porte médio estava sentado sobre uma almofada, parecia ser um dos lideres daquele recinto. Assim que a pequena entrara, o desconhecido mirara seu olhar no garoto. Ele retribuíra de relance. Não sabia o motivo, evitava estar olhando, mas parecia que aquele homem sempre estava a observando. Ele não era feio, tenebroso, nem nada do tipo. Apenas era sereno e muito respeitado por todos. Ele o admirava. ── Ei, não me coloque aqui assim. Seus superiores irão xingar!,, Articulou, o pequeno, perplexo. ── Não diga besteiras. Você é sempre bem vinda aqui, Koichi-san! ,, Ele sorriu e voltou seu olhar para o homem estranho. E, mais do que nunca, ele a encarava.

Naquele instante eu senti... Algo estranho estava acontecendo. É fato que ele estava sempre me encarando naquela época, mas aquele dia... NAQUELE dia, ele parecia estar entrando no fundo da minha alma. Procurando vestígios de algo. Algo que eu desconhecia.

Não citei antes, mas, um dia eu me encontrei com "aquele" homem quando estava voltando para casa. Ele me deixou pegar uma Pokéball e me ensinou algumas estratégias de batalha.


── Quando vooc vai finalmente enfrentar sua mãe e seguir seus sonhos Koichi-san? ,, Citou aquele homem que estava a encarar o menino.

Quando ouvi aquilo me senti pressionado, e saído local correndo. Depois daquele dia eu nunca mais passei pelos mesmos locais de antes, sinceramente eu não queria confrontar minha mãe... Com essa minha maneira de pensar fiquei até completar meus 15 anos, onde as coisas mudaram completamente.

Não aguentando mais a pressão de sua mãe em fazer o menino seguir o que ELA queria, o jovem foi até seu quarto para ter uma conversa com ela. ── Ei mãe, eu não aguento mais... Não quero seguir meu futuro com o que você deseja, eu não quero ser um espadachin, eu quero ser um Treinador, e seguir em minha jornada! ,, Murmurou o jovem. ── Eu já esperava por isso meu filho, acho que já não sou capaz de manipular os seus sonhos... Apenas quero que carregue uma coisa com você... ,, Indagou a mulher.

Sinceramente quando ouvi aquelas palavras fiquei curioso, nunca imaginei que minha mãe iria agir de tal forma, e como qualquer pessoa eu queria de qualquer forma saber o que era o que ela queria que eu levasse comigo.

Com seus lentos passos a mulher foi até seu guarda-roupa e de dentro daquele lugar ela retirou duas espada, aquilo deixou o menino surpreso, o que não era de se esperar pelo rapaz. ── Mãe eu já disse que... ,, Antes do rapaz terminar suas palavras a mulher começou a falar, interrompendo o púbere. ── Eu sei que você não quer ser um espadachin, só que essa espada foi de seu pai... Eu queria que você levasse consigo em sua jornada, para se lembrar de mim e de seu pai... ,, Finalizando suas palavras, o jovem Koichi pegou as duas espada das mãos da mulher, agradeceu e levou para seu quarto.

Posso chegar a dizer que aquela ceninha com minha mãe não foi muito legal, aquilo chegou a me abater e por alguns segundos pensei em desistir de seguir meus sonhos...

Depois daquela pequena cena, lagrimas escorreram dos olhos do menino, de alguma forma ele achou estar realmente decepcionando sua mãe, porém seu desejo de se tornar um treinador era muito maior do que ele, e naquele mesmo dia Koichi saiu de sua velha casa e foi para Pallet, pois sabia que lá era o local onde ele poderia pegar seu inicial e assim dar o primeiro passo para a realização de seu sonho.

Cidade Natal: Cerulean City

Títulos


Última edição por Blzck em Seg Dez 10 2012, 23:39, editado 1 vez(es) (Razão : formatação.)
avatar
KoichiKinshara
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FICHA] Koichi Kinshara

Mensagem por Bielziski em Seg Dez 10 2012, 14:05

Nossa, que história longa. @.@

Ficha Aprovada! ^^
avatar
Bielziski
Treinador - Ranger
Treinador - Ranger

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum