Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Off

Página 36 de 40 Anterior  1 ... 19 ... 35, 36, 37, 38, 39, 40  Seguinte

Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Seth em Ter Out 29 2019, 06:25

afffff

_________________
Off - Página 36 GKgM3ys

THANKS KOIZITA
Seth
Seth
Especialista Poison I

Especialista Poison I

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Matt em Ter Out 29 2019, 06:34

Uuh. Quero também. - Ou Miss B, vai fazer uma paradinha na rota de vocês dois e levar todos seus pokémons. U.u

_________________
Off - Página 36 BfRwn6x
PRÊMIOS!:

Off - Página 36 SON6K6W

Off - Página 36 NlCiU1z

Off - Página 36 JiIZuVC

Off - Página 36 YivC9BEOff - Página 36 BZCxGBf
Matt
Matt
Designer

Designer

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Convidado em Ter Out 29 2019, 07:36

@Victoria escreveu:
@Artie escreveu:
@Ran escreveu:
@Victoria escreveu:quem quiser uma igual pede pro Ran q ele faz
Ata, só fiz pra você para não ficar solteiro. u_u qq
Faz pra mim senão o trisal vai virar só casal

faz pra ele se não fica solteiro

Ok. >:
Convidado
Convidado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Cunha em Ter Out 29 2019, 10:06

@Matt escreveu:Uuh. Quero também. - Ou Miss B, vai fazer uma paradinha na rota de vocês dois e levar todos seus pokémons. U.u

Mas o seu template na ficha ta simples e bonito >:

Clusive, se quiser me passar o código eu não vou reclamar -qq

_________________
Off - Página 36 Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Karinna em Ter Out 29 2019, 12:50



Karinna Bley

“You do not just wake up and become the butterfly.”

Coordenadora
Monotrainer Psychic
21 anos
Olivine City
55kg
1,75m

DESCRIÇÃO FÍSICA

Uma jovem com longos cabelos loiros claro, sedosos e reluzentes que parecem brilhar mais perto da luz solar. Seu olhar encantador e sedutor é profundo porém aventureiro, de tom azulado como a imensidão do mar. Sua maquiagem leve alonga seus cílios e seus lábios são cobertos com um brilhoso gloss cor-de-rosa.

Veste um moletom branco sobre uma blusa social também branca, com uma saia cor-de-rosa e meias pretas seis oitavos, que acompanham um salto preto de bico pontudo. Na cabeça usa uma presilha com uma rosa violeta estampada e, dependendo do seu humor, prende os longos cabelos ou deixa-os soltos. Sempre carregando sua bolsa de jornada e a maleta de seu violino nas costas.


PERSONALIDADE

Quando criança Karinna costumava ser muito espontânea e engraçada, o que ainda é possível ver em lapsos, quando raramente abaixa sua guarda. Hoje, já é mais reservada e antipática devido acontecimentos passados e seu temperamento pode ser descrito como "pavio curto". Para ela, Pokémon (principalmente psíquicos e exceto lutadores) são seres muito mais evoluídos que os humanos e por isso merecem sempre alguém que possa dar tudo a eles, não admitindo sob nenhuma hipótese maus tratos contra os mesmos.

Com um humor ácido e sarcástico, Karinna usa disso para sair de situações onde abaixaria sua guarda, também utilizando para manter as pessoas longe, já que acredita que todos que se aproximam dela acabam machucados. Porém, desde o início de sua jornada e graças as pessoas que tem encontrado pelo caminho, Karinna está se abrindo mais, tentando na maioria das vezes ser simpática e interagir com pessoas a sua volta.


BIOGRAFIA

Para alguém que teve que crescer tão rapidamente e passar por caminhos tão esburacados, pode-se dizer que Karinna é uma sobrevivente, mas jamais chame-a assim. Para ela, hoje, sobreviver é inerente a qualquer ser humano e se você não sabe o que é lutar por si mesmo, para Karinna, você é apenas fraco. Parece clichê, mas sua estória está longe de supérfula e pouquíssimas pessoas sabem o que tornou-a tão isolada e anti-social.

Karinna nunca possuiu nada. Sua família, sempre muito humilde, era composta por sua mãe, seu pai e sua avó, que vivam em palafitas na cidade de Cianwood, Johto. Na escola, Karinna sempre possuira um humor ácido, proveniente do ambiente abusivo e carente que vivia; seu pai era alcóolatra e sua mãe utilizava do sarcasmo para rebater quaisquer reclamações que o mesmo fazia, a fim de não deixar com que isso afetasse a criação de sua filha. Apesar de tudo isso, Karinna era muito popular e amável para com todos, possuía muitos amigos e era frequentemente chamada de "palhaça da turma" devido sua habilidade de fazer todos sorrirem. Sua avó, Judith, não costumava se intrometer nas discussões paternais, assim como seu Kadabra, também idoso; ao invés disso, contava histórias sobre como desbravou o continente de Kanto e como sentia saudades da emoção que era e de seus tempos de brilhantina. Karinna sempre fora muito apegada com os dois, já que passava a maior parte do tempo com os mesmos e a pobreza nunca a afetou já que possuía o afeto e o amor de sua mãe e avó.

Em uma noite de lua cheia e tempestade, quando a maré estava muito alta e com muitas ondas, sua família sempre ficava em alerta por conta da construção de sua casa. Nessas situações, Judith sempre acalmava Karinna, contando-lhe estórias sobre sua jornada Pokémon e Kadabra junto com a mesma, desde que Karinna era pequena, costumando cantarolar uma belíssima canção de ninar. Como era seu aniversário de 8 anos, sua mãe havia comprado um bolo para a mesma e estavam todos (com exceção de seu pai, que sempre chegava de madrugada) reunidos na pequena mesa de madeira que possuíam no meio de sua palafita. Sua avó acendeu a única vela que seu dinheiro deu para comprar e pediu para que Karinna fizesse um único pedido, com todo seu coração. Karinna fitava o bolo com os olhos brilhantes já que nunca tinha tido um bolo de aniversário, ao menos não que ela se lembrasse. A chama da vela refletia nos seus olhos cheios d'água, quando a mesma os fechou e, por alguns segundos em silêncio, pensou em seu pedido. Em seguida, assoprou.

Não se passaram 10 segundos e seu pai chegou em casa, mais uma vez, bêbado. Chutou a porta e após uma discussão calorosa com a mãe de Karinna pela mesma tê-lo inscrito em um centro público de reabilitação, arremessou uma garrafa de saquê na direção da senhora. Durante o percurso da bebida, o que eram 2 segundos (o tempo que a garrafa demoraria a atingir sua mãe) se tornaram 20 minutos na mente de Karinna. A criança que acabara de se tornar um ano mais velha, olhava toda aquela situação apavorada: " — Como uma noite tão boa pode ter sido transformada nessa tristeza sem fim?", pensava. Sua avó, a abraçava e tentava esconder a cabeça de Karinna, mas ela observava tudo por cima de seus ombros enquanto suas lágrimas escorriam por sua bochecha rosada. Quando a garrafa estava prestes a atingir a mãe, ela foi arremessada de volta, atingindo a parede ao lado do braço do pai de Karinna. Kadabra havia utilizado Psychic e revidou a garrafa de maneira que não atingisse ninguém. O pai, incrédulo e embriagado, sacou sua pokebola e soltou seu Throh, era vísivel o desgaste do Pokémon, magro, com seu kimono já rasgado de tanto trabalhar, com diversas marcas de abuso físico e psicólogico. Karinna somente havia visto Throh uma vez na vida quando mais jovem e a situação sempre fora essa: o Pokémon já não possuía o brilho nos olhos de viver, era um mero escravo do seu pai. O patriarca com muita raiva de Kadabra, mandou seu Throh utilizar Superpower, o que fez com que a palafita em que viviam, já frágil devido as ondas e a maré alta, quebrasse por inteira. Todos caíram na violenta água. Antes de cair, Judith pediu para que Kadabra utilizasse Teleport para levar Karinna para a praia. O mesmo o fez e voltou para tentar trazer as outras pessoas. Já muito debilitado, não voltou. Nem ele, nem mais ninguém. Dizem os burburinhos da cidade que o pai, mesmo na água, impediu que Kadabra levasse mais alguém para a praia; outros falam que o Pokémon já estava no seu máximo e assim que retornou, desmaiou e não pôde ajudar mais ninguém.

Treze anos depois e essa tragédia ainda afeta a vida de Karinna. Durante esse período, ela viveu nas ruas de Olivine City, pedindo comida, sem esperar o dia de amanhã. Com 15 anos de idade, conheceu um sábio senhor chamado Arnold que a acolheu e ensinou a ter perserverança, vendo que, apesar dos apesares, Karinna ainda possuía uma vida inteira pela frente. Devido o trágico acontecimento, a jovem pegou uma grande aversão ao tipo Lutador de Pokémon, mesmo não sendo culpa de Throh, ela ainda não era madura o suficiente para entender isso; era preciso culpar alguém e a jovem culpava seu pai e seu Pokémon. Não passava um dia que Karinna não sentia falta de sua mãe, sua avó e Kadabra. Graças a Kadabra, durante todos esses anos a jovem criou uma afeição incrível por Pokémon psíquicos, acreditando que todos teriam um coração tão puro quanto o do Pokémon que a salvara. Karinna viveu com o senhor pescador em Olivine City dos seus 15 aos 21 anos, aperfeiçoando a arte musical do violino, até que decidiu que gostaria de seguir em frente com sua vida e se tornar uma grande treinadora de Pokémon psíquicos. Arnold nunca perguntou o que aconteceu com Karinna, até que nas vésperas do começo de sua jornada, Karinna resolveu contar tudo. O senhor, apesar de chocado, disse que amanhã quando acordasse a jovem teria uma surpresa.

Com muitas ligações na cidade, Arnold conseguiu em troca de um Krabby, um Abra — pré-evolução de Kadabra —, o Pokémon que salvou a vida de Karinna e que a criou juntamente com sua família. Ao amanhecer, Karinna tomou seu banho, se arrumou e fora tomar um último café com o gentil homem que a acolheu e lhe deu perspectiva de viver novamente. Chegando na sala, deu de cara com o Pokémon, que assim que a viu deitou a cabeça, como quem diria "Bom dia!". Emocionada, a jovem correu e abraçou o Pokémon, que utilizou Teleport para o outro lado da sala. "— Acho que ele não está muito acostumado com abraços, parece que vocês tem muito em comum..." disse Arnold rindo enquanto colocava o café na mesa. A menina que após ver a morte de perto, perder tudo que tinha e passar necessidade, hoje estava em seu caminho para se tornar uma grande mestre de Pokémons psíquicos.

Assim que saiu de casa, Karinna foi em direção ao porto de Olivine City e decidiu pegar um navio até outra região, pois em sua cabeça precisava respirar novos ares além do que a região de Johto pudesse a proporcionar. Seria como um recomeço e dentre todas as disponíveis, escolheu Hoenn. Entrou então no navio e seguiu em direção à jornada que mudaria sua vida para sempre.




_________________
Off - Página 36 LIDc0c8
Off - Página 36 QDSjLGH

Off:

Off - Página 36 Ihjnzau
Off - Página 36 EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Convidado em Ter Out 29 2019, 13:24

Adorei 3/10
Convidado
Convidado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Cunha em Ter Out 29 2019, 14:53

aaaaaaaaaaa ficou muito top KB

_________________
Off - Página 36 Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Karinna em Qua Out 30 2019, 14:52

insira aqui umas palavras em latim para parecer uma pessoa culta


CV

_________________
Off - Página 36 LIDc0c8
Off - Página 36 QDSjLGH

Off:

Off - Página 36 Ihjnzau
Off - Página 36 EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Victoria em Qua Out 30 2019, 14:57

circulus virtuntstunts tem um gosto meio roxo

desculpa a piada q ngm vai entender e qm for entender vai achar um lixo

_________________
Off - Página 36 W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Cunha em Qua Out 30 2019, 15:03

Tem um gosto meio roxo é uma frase da Lulu
Agora o resto eu não entendi

_________________
Off - Página 36 Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Artie em Qui Out 31 2019, 02:33

@Karinna escreveu:


Karinna Bley

“You do not just wake up and become the butterfly.”

Coordenadora
Monotrainer Psychic
21 anos
Olivine City
55kg
1,75m

DESCRIÇÃO FÍSICA

Uma jovem com longos cabelos loiros claro, sedosos e reluzentes que parecem brilhar mais perto da luz solar. Seu olhar encantador e sedutor é profundo porém aventureiro, de tom azulado como a imensidão do mar. Sua maquiagem leve alonga seus cílios e seus lábios são cobertos com um brilhoso gloss cor-de-rosa.

Veste um moletom branco sobre uma blusa social também branca, com uma saia cor-de-rosa e meias pretas seis oitavos, que acompanham um salto preto de bico pontudo. Na cabeça usa uma presilha com uma rosa violeta estampada e, dependendo do seu humor, prende os longos cabelos ou deixa-os soltos. Sempre carregando sua bolsa de jornada e a maleta de seu violino nas costas.


PERSONALIDADE

Quando criança Karinna costumava ser muito espontânea e engraçada, o que ainda é possível ver em lapsos, quando raramente abaixa sua guarda. Hoje, já é mais reservada e antipática devido acontecimentos passados e seu temperamento pode ser descrito como "pavio curto". Para ela, Pokémon (principalmente psíquicos e exceto lutadores) são seres muito mais evoluídos que os humanos e por isso merecem sempre alguém que possa dar tudo a eles, não admitindo sob nenhuma hipótese maus tratos contra os mesmos.

Com um humor ácido e sarcástico, Karinna usa disso para sair de situações onde abaixaria sua guarda, também utilizando para manter as pessoas longe, já que acredita que todos que se aproximam dela acabam machucados. Porém, desde o início de sua jornada e graças as pessoas que tem encontrado pelo caminho, Karinna está se abrindo mais, tentando na maioria das vezes ser simpática e interagir com pessoas a sua volta.


BIOGRAFIA

Para alguém que teve que crescer tão rapidamente e passar por caminhos tão esburacados, pode-se dizer que Karinna é uma sobrevivente, mas jamais chame-a assim. Para ela, hoje, sobreviver é inerente a qualquer ser humano e se você não sabe o que é lutar por si mesmo, para Karinna, você é apenas fraco. Parece clichê, mas sua estória está longe de supérfula e pouquíssimas pessoas sabem o que tornou-a tão isolada e anti-social.

Karinna nunca possuiu nada. Sua família, sempre muito humilde, era composta por sua mãe, seu pai e sua avó, que vivam em palafitas na cidade de Cianwood, Johto. Na escola, Karinna sempre possuira um humor ácido, proveniente do ambiente abusivo e carente que vivia; seu pai era alcóolatra e sua mãe utilizava do sarcasmo para rebater quaisquer reclamações que o mesmo fazia, a fim de não deixar com que isso afetasse a criação de sua filha. Apesar de tudo isso, Karinna era muito popular e amável para com todos, possuía muitos amigos e era frequentemente chamada de "palhaça da turma" devido sua habilidade de fazer todos sorrirem. Sua avó, Judith, não costumava se intrometer nas discussões paternais, assim como seu Kadabra, também idoso; ao invés disso, contava histórias sobre como desbravou o continente de Kanto e como sentia saudades da emoção que era e de seus tempos de brilhantina. Karinna sempre fora muito apegada com os dois, já que passava a maior parte do tempo com os mesmos e a pobreza nunca a afetou já que possuía o afeto e o amor de sua mãe e avó.

Em uma noite de lua cheia e tempestade, quando a maré estava muito alta e com muitas ondas, sua família sempre ficava em alerta por conta da construção de sua casa. Nessas situações, Judith sempre acalmava Karinna, contando-lhe estórias sobre sua jornada Pokémon e Kadabra junto com a mesma, desde que Karinna era pequena, costumando cantarolar uma belíssima canção de ninar. Como era seu aniversário de 8 anos, sua mãe havia comprado um bolo para a mesma e estavam todos (com exceção de seu pai, que sempre chegava de madrugada) reunidos na pequena mesa de madeira que possuíam no meio de sua palafita. Sua avó acendeu a única vela que seu dinheiro deu para comprar e pediu para que Karinna fizesse um único pedido, com todo seu coração. Karinna fitava o bolo com os olhos brilhantes já que nunca tinha tido um bolo de aniversário, ao menos não que ela se lembrasse. A chama da vela refletia nos seus olhos cheios d'água, quando a mesma os fechou e, por alguns segundos em silêncio, pensou em seu pedido. Em seguida, assoprou.

Não se passaram 10 segundos e seu pai chegou em casa, mais uma vez, bêbado. Chutou a porta e após uma discussão calorosa com a mãe de Karinna pela mesma tê-lo inscrito em um centro público de reabilitação, arremessou uma garrafa de saquê na direção da senhora. Durante o percurso da bebida, o que eram 2 segundos (o tempo que a garrafa demoraria a atingir sua mãe) se tornaram 20 minutos na mente de Karinna. A criança que acabara de se tornar um ano mais velha, olhava toda aquela situação apavorada: " — Como uma noite tão boa pode ter sido transformada nessa tristeza sem fim?", pensava. Sua avó, a abraçava e tentava esconder a cabeça de Karinna, mas ela observava tudo por cima de seus ombros enquanto suas lágrimas escorriam por sua bochecha rosada. Quando a garrafa estava prestes a atingir a mãe, ela foi arremessada de volta, atingindo a parede ao lado do braço do pai de Karinna. Kadabra havia utilizado Psychic e revidou a garrafa de maneira que não atingisse ninguém. O pai, incrédulo e embriagado, sacou sua pokebola e soltou seu Throh, era vísivel o desgaste do Pokémon, magro, com seu kimono já rasgado de tanto trabalhar, com diversas marcas de abuso físico e psicólogico. Karinna somente havia visto Throh uma vez na vida quando mais jovem e a situação sempre fora essa: o Pokémon já não possuía o brilho nos olhos de viver, era um mero escravo do seu pai. O patriarca com muita raiva de Kadabra, mandou seu Throh utilizar Superpower, o que fez com que a palafita em que viviam, já frágil devido as ondas e a maré alta, quebrasse por inteira. Todos caíram na violenta água. Antes de cair, Judith pediu para que Kadabra utilizasse Teleport para levar Karinna para a praia. O mesmo o fez e voltou para tentar trazer as outras pessoas. Já muito debilitado, não voltou. Nem ele, nem mais ninguém. Dizem os burburinhos da cidade que o pai, mesmo na água, impediu que Kadabra levasse mais alguém para a praia; outros falam que o Pokémon já estava no seu máximo e assim que retornou, desmaiou e não pôde ajudar mais ninguém.

Treze anos depois e essa tragédia ainda afeta a vida de Karinna. Durante esse período, ela viveu nas ruas de Olivine City, pedindo comida, sem esperar o dia de amanhã. Com 15 anos de idade, conheceu um sábio senhor chamado Arnold que a acolheu e ensinou a ter perserverança, vendo que, apesar dos apesares, Karinna ainda possuía uma vida inteira pela frente. Devido o trágico acontecimento, a jovem pegou uma grande aversão ao tipo Lutador de Pokémon, mesmo não sendo culpa de Throh, ela ainda não era madura o suficiente para entender isso; era preciso culpar alguém e a jovem culpava seu pai e seu Pokémon. Não passava um dia que Karinna não sentia falta de sua mãe, sua avó e Kadabra. Graças a Kadabra, durante todos esses anos a jovem criou uma afeição incrível por Pokémon psíquicos, acreditando que todos teriam um coração tão puro quanto o do Pokémon que a salvara. Karinna viveu com o senhor pescador em Olivine City dos seus 15 aos 21 anos, aperfeiçoando a arte musical do violino, até que decidiu que gostaria de seguir em frente com sua vida e se tornar uma grande treinadora de Pokémon psíquicos. Arnold nunca perguntou o que aconteceu com Karinna, até que nas vésperas do começo de sua jornada, Karinna resolveu contar tudo. O senhor, apesar de chocado, disse que amanhã quando acordasse a jovem teria uma surpresa.

Com muitas ligações na cidade, Arnold conseguiu em troca de um Krabby, um Abra — pré-evolução de Kadabra —, o Pokémon que salvou a vida de Karinna e que a criou juntamente com sua família. Ao amanhecer, Karinna tomou seu banho, se arrumou e fora tomar um último café com o gentil homem que a acolheu e lhe deu perspectiva de viver novamente. Chegando na sala, deu de cara com o Pokémon, que assim que a viu deitou a cabeça, como quem diria "Bom dia!". Emocionada, a jovem correu e abraçou o Pokémon, que utilizou Teleport para o outro lado da sala. "— Acho que ele não está muito acostumado com abraços, parece que vocês tem muito em comum..." disse Arnold rindo enquanto colocava o café na mesa. A menina que após ver a morte de perto, perder tudo que tinha e passar necessidade, hoje estava em seu caminho para se tornar uma grande mestre de Pokémons psíquicos.

Assim que saiu de casa, Karinna foi em direção ao porto de Olivine City e decidiu pegar um navio até outra região, pois em sua cabeça precisava respirar novos ares além do que a região de Johto pudesse a proporcionar. Seria como um recomeço e dentre todas as disponíveis, escolheu Hoenn. Entrou então no navio e seguiu em direção à jornada que mudaria sua vida para sempre.




Gostosa

_________________
Off - Página 36 ZefdeCE
Off - Página 36 E6OvPHN


Hall da Fama:
Off - Página 36 OHHVZarOff - Página 36 GwgKTzNOff - Página 36 MNDnG6pOff - Página 36 HLlz7A0Off - Página 36 IIs2sihOff - Página 36 8gzktHjOff - Página 36 XsP5RwP


Off - Página 36 WkE8NFc
Off - Página 36 ORIry71
Off - Página 36 VIjy66Q
Off - Página 36 XOulu7k


Off - Página 36 WQTIOUX
Off - Página 36 OinUoEd
Off - Página 36 FGENpG0
Off - Página 36 PZ16T9O
Off - Página 36 XfMpn4h
Artie
Artie
Arquiteto

Arquiteto

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Victoria em Qui Out 31 2019, 09:12

LCunha escreveu:Tem um gosto meio roxo é uma frase da Lulu
Agora o resto eu não entendi

tunts tunts tbm é

_________________
Off - Página 36 W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Tyrant em Qui Out 31 2019, 09:32

@Artie escreveu:
@Karinna escreveu:


Karinna Bley

“You do not just wake up and become the butterfly.”

Coordenadora
Monotrainer Psychic
21 anos
Olivine City
55kg
1,75m

DESCRIÇÃO FÍSICA

Uma jovem com longos cabelos loiros claro, sedosos e reluzentes que parecem brilhar mais perto da luz solar. Seu olhar encantador e sedutor é profundo porém aventureiro, de tom azulado como a imensidão do mar. Sua maquiagem leve alonga seus cílios e seus lábios são cobertos com um brilhoso gloss cor-de-rosa.

Veste um moletom branco sobre uma blusa social também branca, com uma saia cor-de-rosa e meias pretas seis oitavos, que acompanham um salto preto de bico pontudo. Na cabeça usa uma presilha com uma rosa violeta estampada e, dependendo do seu humor, prende os longos cabelos ou deixa-os soltos. Sempre carregando sua bolsa de jornada e a maleta de seu violino nas costas.


PERSONALIDADE

Quando criança Karinna costumava ser muito espontânea e engraçada, o que ainda é possível ver em lapsos, quando raramente abaixa sua guarda. Hoje, já é mais reservada e antipática devido acontecimentos passados e seu temperamento pode ser descrito como "pavio curto". Para ela, Pokémon (principalmente psíquicos e exceto lutadores) são seres muito mais evoluídos que os humanos e por isso merecem sempre alguém que possa dar tudo a eles, não admitindo sob nenhuma hipótese maus tratos contra os mesmos.

Com um humor ácido e sarcástico, Karinna usa disso para sair de situações onde abaixaria sua guarda, também utilizando para manter as pessoas longe, já que acredita que todos que se aproximam dela acabam machucados. Porém, desde o início de sua jornada e graças as pessoas que tem encontrado pelo caminho, Karinna está se abrindo mais, tentando na maioria das vezes ser simpática e interagir com pessoas a sua volta.


BIOGRAFIA

Para alguém que teve que crescer tão rapidamente e passar por caminhos tão esburacados, pode-se dizer que Karinna é uma sobrevivente, mas jamais chame-a assim. Para ela, hoje, sobreviver é inerente a qualquer ser humano e se você não sabe o que é lutar por si mesmo, para Karinna, você é apenas fraco. Parece clichê, mas sua estória está longe de supérfula e pouquíssimas pessoas sabem o que tornou-a tão isolada e anti-social.

Karinna nunca possuiu nada. Sua família, sempre muito humilde, era composta por sua mãe, seu pai e sua avó, que vivam em palafitas na cidade de Cianwood, Johto. Na escola, Karinna sempre possuira um humor ácido, proveniente do ambiente abusivo e carente que vivia; seu pai era alcóolatra e sua mãe utilizava do sarcasmo para rebater quaisquer reclamações que o mesmo fazia, a fim de não deixar com que isso afetasse a criação de sua filha. Apesar de tudo isso, Karinna era muito popular e amável para com todos, possuía muitos amigos e era frequentemente chamada de "palhaça da turma" devido sua habilidade de fazer todos sorrirem. Sua avó, Judith, não costumava se intrometer nas discussões paternais, assim como seu Kadabra, também idoso; ao invés disso, contava histórias sobre como desbravou o continente de Kanto e como sentia saudades da emoção que era e de seus tempos de brilhantina. Karinna sempre fora muito apegada com os dois, já que passava a maior parte do tempo com os mesmos e a pobreza nunca a afetou já que possuía o afeto e o amor de sua mãe e avó.

Em uma noite de lua cheia e tempestade, quando a maré estava muito alta e com muitas ondas, sua família sempre ficava em alerta por conta da construção de sua casa. Nessas situações, Judith sempre acalmava Karinna, contando-lhe estórias sobre sua jornada Pokémon e Kadabra junto com a mesma, desde que Karinna era pequena, costumando cantarolar uma belíssima canção de ninar. Como era seu aniversário de 8 anos, sua mãe havia comprado um bolo para a mesma e estavam todos (com exceção de seu pai, que sempre chegava de madrugada) reunidos na pequena mesa de madeira que possuíam no meio de sua palafita. Sua avó acendeu a única vela que seu dinheiro deu para comprar e pediu para que Karinna fizesse um único pedido, com todo seu coração. Karinna fitava o bolo com os olhos brilhantes já que nunca tinha tido um bolo de aniversário, ao menos não que ela se lembrasse. A chama da vela refletia nos seus olhos cheios d'água, quando a mesma os fechou e, por alguns segundos em silêncio, pensou em seu pedido. Em seguida, assoprou.

Não se passaram 10 segundos e seu pai chegou em casa, mais uma vez, bêbado. Chutou a porta e após uma discussão calorosa com a mãe de Karinna pela mesma tê-lo inscrito em um centro público de reabilitação, arremessou uma garrafa de saquê na direção da senhora. Durante o percurso da bebida, o que eram 2 segundos (o tempo que a garrafa demoraria a atingir sua mãe) se tornaram 20 minutos na mente de Karinna. A criança que acabara de se tornar um ano mais velha, olhava toda aquela situação apavorada: " — Como uma noite tão boa pode ter sido transformada nessa tristeza sem fim?", pensava. Sua avó, a abraçava e tentava esconder a cabeça de Karinna, mas ela observava tudo por cima de seus ombros enquanto suas lágrimas escorriam por sua bochecha rosada. Quando a garrafa estava prestes a atingir a mãe, ela foi arremessada de volta, atingindo a parede ao lado do braço do pai de Karinna. Kadabra havia utilizado Psychic e revidou a garrafa de maneira que não atingisse ninguém. O pai, incrédulo e embriagado, sacou sua pokebola e soltou seu Throh, era vísivel o desgaste do Pokémon, magro, com seu kimono já rasgado de tanto trabalhar, com diversas marcas de abuso físico e psicólogico. Karinna somente havia visto Throh uma vez na vida quando mais jovem e a situação sempre fora essa: o Pokémon já não possuía o brilho nos olhos de viver, era um mero escravo do seu pai. O patriarca com muita raiva de Kadabra, mandou seu Throh utilizar Superpower, o que fez com que a palafita em que viviam, já frágil devido as ondas e a maré alta, quebrasse por inteira. Todos caíram na violenta água. Antes de cair, Judith pediu para que Kadabra utilizasse Teleport para levar Karinna para a praia. O mesmo o fez e voltou para tentar trazer as outras pessoas. Já muito debilitado, não voltou. Nem ele, nem mais ninguém. Dizem os burburinhos da cidade que o pai, mesmo na água, impediu que Kadabra levasse mais alguém para a praia; outros falam que o Pokémon já estava no seu máximo e assim que retornou, desmaiou e não pôde ajudar mais ninguém.

Treze anos depois e essa tragédia ainda afeta a vida de Karinna. Durante esse período, ela viveu nas ruas de Olivine City, pedindo comida, sem esperar o dia de amanhã. Com 15 anos de idade, conheceu um sábio senhor chamado Arnold que a acolheu e ensinou a ter perserverança, vendo que, apesar dos apesares, Karinna ainda possuía uma vida inteira pela frente. Devido o trágico acontecimento, a jovem pegou uma grande aversão ao tipo Lutador de Pokémon, mesmo não sendo culpa de Throh, ela ainda não era madura o suficiente para entender isso; era preciso culpar alguém e a jovem culpava seu pai e seu Pokémon. Não passava um dia que Karinna não sentia falta de sua mãe, sua avó e Kadabra. Graças a Kadabra, durante todos esses anos a jovem criou uma afeição incrível por Pokémon psíquicos, acreditando que todos teriam um coração tão puro quanto o do Pokémon que a salvara. Karinna viveu com o senhor pescador em Olivine City dos seus 15 aos 21 anos, aperfeiçoando a arte musical do violino, até que decidiu que gostaria de seguir em frente com sua vida e se tornar uma grande treinadora de Pokémon psíquicos. Arnold nunca perguntou o que aconteceu com Karinna, até que nas vésperas do começo de sua jornada, Karinna resolveu contar tudo. O senhor, apesar de chocado, disse que amanhã quando acordasse a jovem teria uma surpresa.

Com muitas ligações na cidade, Arnold conseguiu em troca de um Krabby, um Abra — pré-evolução de Kadabra —, o Pokémon que salvou a vida de Karinna e que a criou juntamente com sua família. Ao amanhecer, Karinna tomou seu banho, se arrumou e fora tomar um último café com o gentil homem que a acolheu e lhe deu perspectiva de viver novamente. Chegando na sala, deu de cara com o Pokémon, que assim que a viu deitou a cabeça, como quem diria "Bom dia!". Emocionada, a jovem correu e abraçou o Pokémon, que utilizou Teleport para o outro lado da sala. "— Acho que ele não está muito acostumado com abraços, parece que vocês tem muito em comum..." disse Arnold rindo enquanto colocava o café na mesa. A menina que após ver a morte de perto, perder tudo que tinha e passar necessidade, hoje estava em seu caminho para se tornar uma grande mestre de Pokémons psíquicos.

Assim que saiu de casa, Karinna foi em direção ao porto de Olivine City e decidiu pegar um navio até outra região, pois em sua cabeça precisava respirar novos ares além do que a região de Johto pudesse a proporcionar. Seria como um recomeço e dentre todas as disponíveis, escolheu Hoenn. Entrou então no navio e seguiu em direção à jornada que mudaria sua vida para sempre.




Gostosa

Sou

_________________
Off - Página 36 NF6H32IOff - Página 36 LVQ7Qib

Aggron's Mountain:

All who enter his mountain lair.
From their body, the skin will tear
With his claws, as strong as iron
Even grown men, will be cryin

You will not, leave this place.
Without knowing, what's beneath your face.
You will drown, in your blood.
While he stomps, you in the mud.

There is no way out of here.
Your final wish, will soon be clear.
To die real fast, and take away your fear.
The sounds are louder, he is almost near.

You cannot run, you cannot hide.
All who have come, will surely die.
If you come across his mountain path,
there is no escape from Aggron's wrath.


Tyrant
Tyrant
Administrador

Administrador

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Cunha em Qui Out 31 2019, 10:23

@Victoria escreveu:
LCunha escreveu:Tem um gosto meio roxo é uma frase da Lulu
Agora o resto eu não entendi

tunts tunts tbm é

Ah
Agora eu entendi, agora eu saquei

_________________
Off - Página 36 Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Victoria em Ter Nov 05 2019, 15:34


Absolzinho:
Normal
Cleffinha:
Normal
LSD:
Poison
Povão:
Normal
Barbie:
Nocauteado
Rádipinho:
Congelado
Envenenado

Hold Item 1:
Focus Slash
Hold Item 2:
Eviolite
Hold Item 3:
Black Sludge
Hold Item 4:
Assault Vest
Hold Item 5:
Destiny Knot
Hold Item 6:
~x~
Trait 1:
Super Luck
Trait 2:
Cute Charm
Trait 3:
Poison Heal ON
Trait 4:
Sniper
Trait 5:
Serene Grace
Trait 6:
Iron Barbs

lv35 Absolzinho


90/90
lv05 Cleffinha


05/20
lv25 LSD


2/55
lv25 Povão


30/72
lv04 Barbie


00/16
lv17 Rádipinho


19/49
Off - Página 36 AbsolOff - Página 36 CleffaOff - Página 36 BreloomOff - Página 36 OctilleryOff - Página 36 TogepiOff - Página 36 Togedemaru
Off - Página 36 ElectivireOff - Página 36 KoffingOff - Página 36 RaikouOff - Página 36 HeracrossOff - Página 36 ButterfreeOff - Página 36 Hitmonlee
lv38 Hela


50/105
lv17 Shreck


30/40
lv90 lendario de merda


262/262
lv35 Hera-hera


00/101
lv60 Ken


100/142
lv02 Rita Lee


14/14

Trait 1:
Motor Drive
Trait 2:
Levitate
Trait 3:
Pressure
Trait 4:
Swarm
Trait 5:
Tinted Lens
Trait 6:
Limber
Hold Item 1:
Life Orb
Hold Item 2:
Soothe Bell
Hold Item 3:
Life Orb
Hold Item 4:
~x~
Hold Item 5:
~x~
Hold Item 6:
~x~
Hela:
Burn
Confuso (2/4)

Shreck:
Normal
lendario de merda:
Congelado
Hera-hera:
Nocauteado
Ken:
Normal
Rita Lee:
Normal

Campo: Descrição do campo de batalha e clima.

_________________
Off - Página 36 W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Off - Página 36 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Off - Página 36 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Off - Página 36 Empty Re: Off

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 36 de 40 Anterior  1 ... 19 ... 35, 36, 37, 38, 39, 40  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum