Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Miki Mayoke em Seg 04 Ago 2014, 14:15

Off: Depois dessa, nem brinco mais com o Charmander kkkkkkkkkkkkkk


Inicialmente, a colisão de Pidgey com Charmander foi algo engraçado para Daisuke, a quantidade de quedas que o pobre lagarto levara em poucas horas era surpreendente. O inicial em si não parecia tão feliz com a situação, amaldiçoando mentalmente Arceus ou qualquer outro ser naquele planeta que traçasse seu destino. Seria pedir demais passar uma hora inteira de pé?

No entanto, o bom humor do grupo logo se desfez quando viram o estado em que Pidgey se encontrava. O pombo parecia abalado, embora o motivo ainda fosse desconhecido para todos ali. O que ele poderia ter visto do céu para ficar naquela condição? A estranha caçada de Suisei Seki e Jun à um pouco de chá não poderia estar indo tão mal a ponto de traumatizar alguém, principalmente se tratando de um “soldado” como Pidgey.

Drowzee e Wooper tentavam inutilmente atrair a atenção do pombo, contudo este continuava evitando encarar a aquática e também não parecia disposto a prestar atenção no psíquico. Entretanto, quando Daisuke perguntou o que havia de errado, o pássaro por fim decidiu agir como um verdadeiro general e assumir a liderança. Levantando-se, a ave bateu a asa esquerda fortemente contra seu próprio rosto, provavelmente em uma tentativa de sair do estado de choque em que se encontrava, e logo o característico olhar confiante reapareceu em seu rosto.

Estufando o peito, Pidgey piou algo que provavelmente era uma ordem para que os outros lhe seguissem, e em seguida levantou voo. Prevendo que aquela seria uma bela corrida e não estando disposto a correr o risco de cair novamente, Charmander logo pulou para cima de seu dono, acomodando-se na cabeça deste. Aparentemente, Daisuke precisaria aguentar mais um tempo sendo usado como um sofá ambulante.

Drowzee escreveu:“Esse é o General que conhecemos!”

Pidgey revirou os olhos com o comentário de Drowzee, porém novamente não reagiu. Talvez tivesse se acostumado com o apelido, ou talvez apenas estivesse poupando forças para futuramente atingir o humanoide com um golpe que valesse por mil bicadas.

Em poucos segundos, o pombo novamente estava no ar, e voava apressadamente para o leste, não deixando outra opção para o grupo exceto segui-lo. Wooper e Charmander pareciam perfeitamente à vontade, uma vez que colocavam o garoto para fazer todo o esforço em seu lugar. Daisuke, por outro lado, começava a ficar ofegante de acordo com que corria, o pássaro era muito veloz e não parecia nem um pouco disposto a reduzir a velocidade. Apesar disso, Drowzee era claramente o que mais sofria com a corrida, seu corpo não era adaptado para provas de rapidez e o psíquico precisava se esforçar para não perder a ave de vista.

Conforme atravessavam a Rota 1, o treinador percebia que a vegetação aos poucos se tornava mais aberta, as árvores ficavam a certa distância uma da outra e isso facilitava a locomoção tanto do humano quanto do devorador de sonhos.

Por fim o pássaro pousou atrás de alguns arbustos, os quais já poderiam ser eleitos como a planta mais utilizada como esconderijo, e piou algo em tom urgente para o restante do grupo. Drowzee diminuiu imediatamente o passo, tentando usar seus poderes paranormais para escrever a tradução, no entanto isso se tornava uma tarefa irritantemente complicada uma vez que Daisuke ainda estava correndo.

Drowzee escreveu:“Ele está dizendo para irmos mais devagar e evitarmos fazer barulho.”

Quando por fim conseguiu traduzir a mensagem, o psíquico suspirou em uma mistura de alívio e frustração, afinal acabara de perceber uma grande desvantagem em não falar a língua humana, mesmo conhecendo sua escrita.

Drowzee escreveu:“Sugiro que também olhe por onde anda, um simples graveto pode causar mais barulho do que o desejado. Como o que está bem na sua frente, por exemplo.”

Com suas habilidades psíquicas, Drowzee rapidamente tirou um graveto seco da frente de Daisuke. Caso não tivesse feito isso, o treinador provavelmente teria pisado nele, e galhos são universalmente famosos por denunciarem a posição de quem tem a ousadia de pisá-los nos piores momentos.

Mais alguns passos foram o suficiente para alcançarem Pidgey, o qual continuava escondido detrás do arbusto enquanto espiava por alguns espaçamentos nas folhas alguma coisa que ocorria do outro lado da planta. Um conjunto de árvores tornava impossível para Daisuke ver o que tinha após o arbusto, mas felizmente também lhe ocultava. Ao vê-lo se aproximando, Pidgey fez um gesto com a asa, pedindo que ele ficasse parado por alguns instantes e piou algo em voz baixa.

Drowzee escreveu:“Ele está dizendo para esperar um pouco. De preferência, se esconda atrás de uma árvore qualquer, todas por aqui são bem grossas, e espere pelo sinal dele antes de espiar.”

Drowzee, que acabara de alcançar o garoto, traduzira os comandos de Pidgey. Àquela altura, Daisuke já estava se perguntando quem era o humano e quem era o Pokémon, uma vez que sua raça não costuma seguir ordens dos monstros de bolso. No entanto, era perceptível que o pombo sabia o que estava fazendo, talvez a opção mais sensata fosse obedecê-lo.

Miki Mayoke
Miki Mayoke
Treinadora

Treinadora

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Ter 05 Ago 2014, 18:14

Off: É cuidado com ele kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



Depois que perguntei para o pokémon o que havia acontecido este retomou sua postura e piou algo, levantou voo e saiu, antes de começarmos a correr Charmander subiu em minha nuca novamente e se acomodou lá.

- Humpf... De novo isso...

Pidgey voava muito rápido, mas não nos deixava escolha a não ser segui-lo, estava difícil acompanha-lo, não corria tanto a muito tempo e carregando Charmander e Wooper não estava me ajudando. Mas pior do que eu era Drowzee, seu físico não era feito para aquele tipo de coisa, então ele se esforçava ao máximo para nos acompanhar.

Enquanto corríamos percebi que a mata ia ficando mais aberta e isso melhorava mais a nossa locomoção, porém não diminuía nosso cansaço, eu já estava começando a suar.
Mas antes que eu diminuísse a velocidade ou o perdesse, o pássaro pousou e piou alguma coisa.
Drowzee com extrema dificuldade traduziu o que ele dissera, e felizmente ou infelizmente pediu que fossemos mais devagar e evitássemos fazer barulho.


- Sugiro que também olhe por onde anda, um simples graveto pode causar mais barulho do que o desejado. Como o que está bem na sua frente, por exemplo. - Acrescentou Drowzee.

- Que grave... - De repente o pokémon usa seus poderes psíquicos para tirar o galho que eu não tinha visto.
- Puxa, valeu. Eu realmente não tinha visto ele.

Quando chegamos até a ave, o mesmo fez um gesto com a asa e pediu para pararmos e nos esconder.

- Quem nomeou dele o chefe? - Eu disse em voz baixa para Drowzee enquanto me escondia em uma árvore.
- Charmander, Wooper, vocês vão precisar descer, mas fiquem junto comigo.
"Cara, o que será que ele está vendo?"
- Ei, General! Me informe da situação. - Sussurrava para o pássaro.
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Miki Mayoke em Qui 14 Ago 2014, 12:10

Off: Ainda bem que eu não dei para ele uma personalidade vingativa -q


Na opinião de Daisuke, receber ordens de um pombo pouco maior que sua cabeça era, no mínimo, estranho. Drowzee deu de ombros quando o garoto questionou sobre quem decidira que Pidgey seria o chefe, não parecia incomodado em seguir as ordens de um pássaro, mesmo sabendo que este adoraria lhe atacar na primeira oportunidade que aparecesse.

Drowzee escreveu:“Ninguém, ele se nomeou sozinho.”

Enquanto o psíquico escrevia sua resposta, Daisuke pedia para que Charmander e Wooper descessem de cima dele. A aquática deixou escapar um suspiro tristonho, a ideia de andar por conta própria não lhe agradava, mas logo pulou do colo do menino. O lagarto, por outro lado, hesitava em saltar para o chão, seu receio em levar outra queda era perceptível.

Drowzee escreveu:“Espere um pouco, eu...”

Infelizmente, Drowzee nem mesmo teve tempo de concluir sua frase, Charmander já havia fechado os olhos e saltado da cabeça de seu treinador, rezando mentalmente para que conseguisse uma aterrissagem suave. Por um lado, o inicial de fogo conseguiu cair de pé, mas por outro acabou acidentalmente pisando em um graveto. Se antes o Pokémon psíquico usara seus poderes paranormais para tirar um galho do caminho de Daisuke, terminou por não ter tempo de fazer o mesmo com aquele.

Wooper recuou alguns passos para trás quando um dos pés do lagarto quebrou a madeira, que emitiu um som exageradamente alto para algo tão pequeno. Pidgey virou-se bruscamente na direção do quarteto, olhando com raiva absoluta o grupo e colocando uma asa à frente do bico, em uma clara ordem para que todos ficassem em silêncio. Após Charmander sussurrar um tímido pedido de desculpas, o pombo voltou a espiar por trás do arbusto, parecendo aliviado pelo pequeno acidente não ter acarretado em nenhum tipo de consequências.

Drowzee escreveu:“Ia dizer para você esperar um pouco que eu usava meus poderes para lhe colocar no chão de modo seguro... E desviando do galho.”


O lagarto abaixou a cabeça, enquanto Wooper tentava inutilmente animá-lo. Não era a intenção de Drowzee e nem mesmo de Pidgey fazer com que ele se sentisse mal pelo ocorrido, no entanto era perceptível que Charmander ficara realmente desanimado, afinal aquilo poderia ter estragado o disfarce do grupo. Percebendo isso, o psíquico logo tentou confortar o menor.

Drowzee escreveu: “Hey, está tudo bem. Acidentes acontecem, não foi culpa sua. Além disso, nada demais aconteceu, você não denunciou nossa posição para o... Eerrr... De quem raios estamos nos escondendo mesmo?”

A indagação de Drowzee fez com que Daisuke voltasse sua atenção para Pidgey. O pombo os guiara até ali, e no momento parecia ocupado espiando algo por de trás de um arbusto, mas ainda não dera nenhuma informação sobre o motivo de tê-los levado até o local. O garoto rapidamente pediu um relatório do que estava acontecendo, e recebeu como resposta uma sequência de piados que, para ele, não faziam sentido. Felizmente, outra vez pôde contar com uma tradução.

Drowzee escreveu: “Ele disse que, enquanto sobrevoava a clareira, viu um brilho metálico nessa direção e decidiu investigar. O General não especificou o que está acontecendo, apenas contou que sabe onde está a família da Wooper, mas que a situação deles não é nada favorável. E me pediu para impedir que ela espiasse o que está acontecendo, por algum motivo.”

Wooper encarava as palavras escritas no chão, não conhecia a linguagem humana e, consequentemente, era incapaz de distinguir o que estava escrito. Aproveitando-se disso, o humanoide disse gentilmente que a pequenina poderia ficar no seu colo, caso desejasse. A ingênua aquática aceitou alegremente, era visível que não gostava de andar por conta própria, talvez por causa de seus pés irritantemente pequenos.

Enquanto Drowzee segurava a pequena desajeitadamente, parecendo uma babá que nunca antes vira um bebê, Pidgey fez um sinal com a asa direita, pedindo que Daisuke se aproximasse. Quando o garoto ficou lado a lado com o pássaro, este lhe deu permissão para olhar por cima do arbusto. Erguendo um pouco a cabeça, Daisuke mal pôde acreditar no que viu.

Um campo de gramado rasteiro encontrava-se diante de si, sendo cortado ao Norte por um rio idêntico ao último que o garoto encontrara, provavelmente fazia parte do mesmo. Ao Leste e ao Oeste, a vegetação tornava-se mais fechada, a grande quantidade de árvores naquelas direções dificultaria o acesso de qualquer humano por elas. Daisuke estava no Sul, que era a única direção pelo qual alguém poderia acessar facilmente o campo, que por algum motivo parecia isolado do restante da rota.

No entanto, não foram as características ambientais do lugar que chocaram o garoto, e sim o que se encontrava no meio dele. Uma enorme jaula se encontrava no centro do local, e dentro dela estavam cerca de sete Quagsires mais três Woopers. Alguns dos Pokémons Water/Ground tentavam inutilmente quebrar as barras de ferro que os separavam da liberdade com ataques que iam desde Water Guns até Mud Slaps, contudo não obtinham grandes resultados. A maioria, no entanto, se conformava apenas em sentar em um canto e observar o céu, tentando adivinhar com o que as nuvens se pareciam.

Perto da jaula, dois homens jogavam baralho. Eles estavam sentados em cadeiras de madeira enquanto apoiavam as cartas em uma pequena mesa feita do mesmo material. Pareciam entretidos, e uma pequena pilha de dinheiro sobre a mesa indicava que estavam apostando certa quantia. O jogo atraía a atenção de alguns dos monstros aprisionados, que observavam de modo desanimado os dois competidores.

Charmander, que também espiava, deixou escapar uma exclamação surpresa e revoltada ao ver a cena. Felizmente, Drowzee conseguiu tapar sua boca com a mão antes que alguém o ouvisse, todavia isso acabou atraindo a atenção de Wooper. A aquática, que agora era a única que não sabia o que estava acontecendo ali, virou a cabeça na direção do lagarto e perguntou em sua própria língua se o mesmo estava bem, entretanto não recebeu uma resposta. Confusa, a pequenina percebeu que o olhar de todos estava fixo na cena que se desenrolava por trás dos arbustos, e ergueu a cabeça para tentar espiar também. Por sorte, foi impedida por Drowzee, que usou seus poderes telepáticos para distrai-la.


Enquanto fazia um malabarismo psíquico de pedras, o devorador de sonhos usou uma delas para escrever outra mensagem.

Drowzee escreveu: “Daisuke, eu e o General concordamos em uma coisa. Precisamos ajudar a família de Wooper, porém não quero que ela saiba do que está acontecendo. É tão pequena, não merece passar por isso. A espécie humana consegue ser tão desprezível às vezes... Sem ofensas, mas é a verdade.”


Pidgey assentiu, piando em concordância. Se aqueles dois estavam concordando em algo, significava que a situação era mesmo crítica. Wooper não poderia ser distraída para sempre, e libertar a família da pequenina seria uma missão complicada. O grupo precisava urgentemente de um plano.

Miki Mayoke
Miki Mayoke
Treinadora

Treinadora

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Qui 14 Ago 2014, 16:07

Off: Pois é, sorte sua kkkkkkkkkkkkkk
Off 2: Eu estava um pouco apressado e não tive tempo de revisar então qualquer erro me avise ^^



Pedi para Charmander e Wooper descerem, os dois pareceram chateados em terem que sair de cima de mim, porém Wooper desceu rapidamente, já Charmander demorou um pouco mais, não entendi bem o porque, talvez estivesse com medo de cair ou algo assim. Pensei em desce-lo e Drowzee parece que também pensou a mesma coisa, mas antes que pudéssemos fazer alguma coisa o meu pokémon pulou. Felizmente ele conseguiu ficar de pé, mas isso quase custou nossa presença, pois ele acabou por pisar em um galho.
Quando o som foi emitido eu fechei os olhos e fiz uma expressão como se tivesse sentido dor, aquela cara de "putz que cagada...".
Pidgey, claramente, ficou bravo com o ocorrido e Charmander ficou realmente desanimado.


- Ei amigão, não fica assim, a culpa foi minha, eu devia te-lo descido ao invés de mandar você descer.

Drowzee também tentou animá-lo e durante sua "fala" me fez lembrar do porque estávamos ali. Pedi explicações ao pássaro e o mesmo replicou, porém em sua língua, logo Drowzee traduziu.

- Ele disse que, enquanto sobrevoava a clareira, viu um brilho metálico nessa direção e decidiu investigar. O General não especificou o que está acontecendo, apenas contou que sabe onde está a família da Wooper, mas que a situação deles não é nada favorável. E me pediu para impedir que ela espiasse o que está acontecendo, por algum motivo.

- Hm... Entendi.

Para nossa sorte Wooper não entendia a escrita humana. O pokémon psíquico falou algo para a pequenina e a ergueu no colo, meio desajeitado, mas melhor do que nada.
Logo Pidgey fez um sinal para que eu me aproximasse, então fui em sua direção tomando o máximo de cuidado para não fazer ruídos altos e quase sempre olhando para o chão.
Quando cheguei nele e olhei por cima do arbusto, um choque me veio por alguns segundos e então entendi tudo.

Havia uma enorme jaula com vários Quagsires e Woopers e perto dela haviam dois homens jogando baralho e apostando dinheiro.
Charmander também espiou e deixou escapar um ruído de surpresa e revolta, por sorte Drowzee estava ao lado dele e conseguiu tampar sua boca a tempo. Com todos ali observando com rostos surpresos e sérios Wooper também queria saber o que acontecia. Ela tentou dialogar com Charmander, mas não obteve resposta. Já que ninguém explicava á ela o que acontecia ali, a mesma decidiu ver por si só, mas como sempre o salvador de todos, Drowzee, a impediu de ver através da planta fazendo seus truques psíquicos para distraí-la.

Aproveitando que utilizava pedras para entreter a aquática, escreveu uma mensagem para mim.


- Daisuke, eu e o General concordamos em uma coisa. Precisamos ajudar a família de Wooper, porém não quero que ela saiba do que está acontecendo. É tão pequena, não merece passar por isso. A espécie humana consegue ser tão desprezível às vezes... Sem ofensas, mas é a verdade.

- Não, você tem razão, as vezes eu tenho vergonha de fazer parte da minha própria espécie.
Porém é complicado o que você me pediu, não sei se tem como libertar esses pokémons e ela não saber de nada, talvez até tenha, mas será extremamente complicado.
Tsc... Malditos...


Com um olhar sério e fixo para o chão, minha mão em meu queixo, começo a pensar em planos que poderiam dar certo. Após algum tempo pensando nas várias possibilidades de como libertar aqueles pokémon sem envolver Wooper, tive uma ideia um tanto quanto arriscada, mas a única que poderia dar certo com a condição imposta pelo pokémon psíquico.

- Bom, ideias tive aos montes aqui desde distrações até a força bruta. Mas enfim, vou precisar da colaboração dos três.

-É o seguinte, a possibilidade deles estarem esperando alguém é alta, já vi muitas cenas parecidas em filmes. Pidgey você terá que ser preciso e rápido, quero que voe até eles e pegue o dinheiro em cima da mesa e traga-o até nós. Acho que a primeira coisa que eles pensarão em fazer é te seguir a pé mesmo, quando estiverem chegando aqui perto...
.
- Drowzee, você irá apagá-los com seu Hypnose. Com eles dormindo pegarei a chaves se estiverem com eles e libertaremos os pokémon.
Ficarei aqui cuidando da pequenina. Porém eles estão em dois o que significa que cada um deve no mínimo um pokémon. Caso eles lancem os pokémons para correrem atrás do Pidgey quero que tente fazer os pokémon dormir em vez dos humanos. Mas só se mostre quando chegarem perto. Caso algo dê errado e você não consiga fazê-los dormir...

- Charmander é aí que você entra tente derrubar o inimigo com seu golpe mais poderoso, mas se isso chegar a ocorrer virará uma batalha pokémon e fazer Wooper não espiar será quase impossível.
Acho que não esqueci de nada.

- Antes de tudo quero que alguém explique pra ela o que acontece, assim ela não ficará tão curiosa, mas não digam sobre os pokémon aprisionados. Apenas que homens maus estão ali e o poder de justiça do General falou mais alto, algo assim.


Eu torcia para que o plano desse certo. E agora era só esperar as respostas ou quem sabe um plano melhor.
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Miki Mayoke em Sab 16 Ago 2014, 21:02

Off: Sorte a minha que ele ainda é um Charmander, se já fosse um Charmeleon... Aí eu não teria coragem nem de encostar nele kkkkkkkk
Off: Sem problemas ^^Na verdade, às vezes eu também acabo não tendo tempo de revisar, então desculpe caso alguns posts acabem saindo com erros bobos.



Diante de tal situação, Daisuke sentia-se envergonhado de fazer parte da espécie humana. Esta, apesar de ser considerada por todos como a mais avançada, também é dotada de um grande egoísmo, não são raros os indivíduos que fariam tudo por dinheiro. Chegar ao ponto de aprisionar uma família inteira de Pokémons inocentes era algo desprezível não apenas para o jovem treinador, mas também para os monstros de bolso que o acompanhavam.

Charmander, com seu enorme senso de justiça, nunca ficou tão chateado por não conhecer nenhum ataque de fogo, no momento o lagarto daria tudo pela chance de queimá-los com as chamas que, futuramente, seria capaz de criar. Pidgey não ficava muito atrás, além de militar o pombo também era um grande justiceiro, e não suportava ver alguém se aproveitando dos mais fracos. Todavia, Drowzee era visivelmente o mais indignado dos três. O psíquico era considerado uma abominação por muitos apenas pelo modo como se alimentava, porém fazia isso apenas para sobreviver, não fora escolha sua alimentar-se daquela forma e aquilo não lhe agradava. Agora, vendo membros da mesma espécie que o julgava cometendo tamanha atrocidade, a raiva que o psíquico sentia era quase incontrolável.

Drowzee mal conseguia se concentrar o suficiente para continuar com seu malabarismo psíquico, e, percebendo isso, General piou algo para o mesmo. Dessa vez o humanoide não se deu o trabalho de traduzir, apenas assentiu e passou a concentrar-se apenas em manter Wooper distraída.

A mente de Daisuke trabalhava sem descanso, em busca de algum plano que pudesse ajudá-los. Libertar a família da aquática sem deixar que a pequenina descobrisse sobre isso seria algo complicado, porém não impossível. O rapaz por fim pensa em uma estratégia satisfatória, que poderia funcionar caso fosse bem executada. E, é claro, caso nenhum imprevisto ocorresse.

À pedido de seu dono, Charmander logo se encarregou de explicar a situação para Wooper, contudo omitindo tudo sobre sua família. A Water/Ground assentiu, felizmente parecia ter acreditado na história. Com um suspiro aliviado, o lagarto voltou para perto do treinador, chegando ao lado deste no exato momento em que Pidgey levantava voo, já ciente do que deveria fazer.

Seria de se esperar que ele avançasse imediatamente contra os dois homens, no entanto o pássaro era astuto, e decidiu esperar até que os dois abaixassem a guarda. Sobrevoou a área durante alguns minutos, sem tirar os olhos da dupla. Os humanos perceberam a presença do pombo, porém apenas o ignoraram, estavam mais interessados em seu jogo de cartas. Aproximando-se um pouco mais, Pidgey pôde ouvir o que eles diziam.

Cara, quanto tempo se demora para buscar um Tangela? – Perguntou o primeiro, enquanto colocava uma carta em cima da mesa, a qual o pássaro reconheceu como um três de espadas. O homem possuía uma estatura mediana, nem muito alta nem muito baixa, e tinha pele clara e cabelos loiros. Não era possível perceber a coloração de seus olhos, uma vez que estes estavam cobertos por óculos escuros. Usava roupas simples, apenas uma calça jeans e uma camisa laranja, e estas apresentavam suspeitas manchadas de lama em alguns pontos.

É por isso que eu lhe digo, nunca confie nada a um novato. – Respondeu o outro, puxando outra carta do boleto e juntando-a às que já possuía em uma mão. Este era mais baixo do que o outro, porém ainda maior do que Daisuke, e vestia uma calça marrom que apresentava alguns cortes, principalmente na altura dos joelhos. Além disso, uma blusa cinza de manga comprida que estava quase completamente encharcada. Um capuz cobria seu rosto, quase como se o homem não gostasse de ficar exposto ao sol. Seus olhos cinzentos não se desviaram nem por um momento das cartas que havia sobre a mesa, ele aparentava ser um jogador experiente.

Sim, eles nunca fazem nada direito. – Comentou o primeiro, com um suspiro. – Ainda não acredito que o chefe nos mandou numa missão como essa, ainda mais acompanhados daquele garoto patético. Quem em sã consciência usa um Poliwag contra Quagsires e Woopers, ainda mais sabendo que eles poderiam ter o Water Absorb e possuindo um Tangela em perfeitas condições?

Ah, talvez um Slowpoke, um Psyduck... Ou um novato que não sabe nem quais ataques seu próprio Pokémon conhece. – Retrucou o segundo, ainda sem desviar os olhos do jogo. – Juro que não sei como aqueles Pokémons aceitam obedecê-lo...

Mas nem todos são brilhantes como nós, Erick, é preciso levar isso em consideração. – Pronunciou-se novamente o primeiro, abrindo um sorriso convencido. – Afinal, conseguimos capturar uma família inteira de Pokémons sozinhos, e essa é a primeira missão que realizamos sem o chefe.

Mas precisamos admitir, eles se saíram muito bem. – Retrucou o outro, que provavelmente se chamava Erick. – Se não tivéssemos nossas artimanhas, talvez tivessem nos derrotado.

Você é muito pessimista, cara. – Richard suspirou, colocando um Coringa sobre a mesa.

Sou realista, é diferente.

Pidgey continuava sobrevoando o local, tentando extrair da conversa o máximo de informações que podia. Os dois estavam sim esperando alguém, exatamente como Daisuke previa, no entanto este não era o chefe, e sim um “novato patético”, como eles próprios se referiam ao coitado.

Enquanto isso, manter Wooper distraída se tornava uma tarefa cada vez mais difícil. Drowzee precisava ficar atento para quando General decidisse agir, então não podia continuar com seu malabarismo psíquico, de modo que a aquática começava a ficar entediada. E, com o tédio, veio também a vontade de espiar o que Pidgey estava fazendo.


Drowzee escreveu:“Daisuke, você se importaria de brincar um pouco com a Wooper? Ela é uma criança, precisa receber muita atenção.”

Apesar de não conseguir ler a mensagem que Drowzee escreveu, a aquática coincidentemente estava pensando na mesma coisa. Ela logo pulou novamente para a cabeça de Daisuke, exigindo atenção. Ainda era apenas um bebê, afinal, e adorava ser o centro das atenções.

Miki Mayoke
Miki Mayoke
Treinadora

Treinadora

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Dom 17 Ago 2014, 19:59

Off: É eu estava pensando em transformar o Charmander, quando ele evoluir para Charmeleon, em um pokémon meio rebelde e irritadinho, mas leal e obediente ao seu treinador. O que acha?


Era visível que eu não era o único irritado com o que via, porém comparado ao pokémons que me acompanhavam talvez eu fosse o mais calmo.
Drowzee estava tão irritado que mal conseguia fazer suas brincadeiras psíquicas.
Mas ficar ali apenas observando com a cara fechada não ajudaria ninguém e logo me pus a pensar em uma estratégia.
Depois de algum tempo consegui pensar em algo e expliquei aos meus companheiros.

Assim que todos ficaram cientes de suas "tarefas", Charmander pôs-se a explicar o que acontecia para a pequenina pokémon. Felizmente ela acreditou na história e assim o plano começou a ser executado.
Logo Pidgey levantou voo, porém não fez o que o plano sugeria, ele ficou rondando os homens e esperava o momento certo.


"Hum, muito esperto. Como esperado de um soldado." - Eu pensava com um leve sorriso no rosto.

Um dos homens possuía uma estatura mediana, tinha pele clara e cabelos loiros. Não era possível ver a cor de seus olhos, já que estes estavam cobertos por óculos escuros. Usava roupas simples, apenas uma calça jeans e uma camisa laranja, e estas apresentavam suspeitas manchas de lama em alguns pontos.
Já o outro era mais baixo e de olhos acinzentados, vestia uma calça marrom que apresentava alguns cortes, principalmente na altura dos joelhos. Além disso, uma blusa cinza de manga comprida que estava quase completamente encharcada. Um capuz cobria seu rosto, quase como se o homem não gostasse de ficar exposto ao sol.


- Acredito que eles sejam apenas mercenários, comerciantes do mercado negro de pokémons. Eu já ouvi falar de pessoas assim nos noticiários da TV.
- Como não usam nenhum uniforme, acho que não pertencem a nenhuma organização específica ou pelo menos famosa. Felizmente...ou não.
- Sujeitos assim são desprezíveis!!


Enquanto eu tentava informar os pokémons que estavam ali presentes de acordo com as informações que podia tirar apenas observando-os, a pequena Wooper parecia começar a ficar entendiada.

- Daisuke, você se importaria de brincar um pouco com a Wooper? Ela é uma criança, precisa receber muita atenção. - Disse o pokémon psíquico que precisava ficar atento nos movimentos do General.

- Claro. Como eu disse, eu ficarei encarregado de distraí-la.

Como se soubesse do que estávamos falando Wooper pulou em mim como um pedido de atenção, ela queria brincar, mas o que eu poderia fazer para entreter um criança em uma situação tão limitada como aquela.
Apesar disso pensei rapidamente em algumas brincadeiras que poderiam entretê-la.

Primeiro pegaria uma das pedras que Drowzee utilizava e faria uma brincadeira de adivinhação. Escolheria aleatoriamente uma mão e ela teria que adivinhar em qual mão estava a pedra.
Quando ela começasse a enjoar, mudaria para a brincadeira de morto-vivo, onde se eu fizesse positivo com o polegar ela ficaria em pé e se eu fizesse um negativo ela ficaria abaixada.
Caso ela não conseguisse entender as brincadeiras pediria para um dos dos pokémon explicar para ela, logicamente se a "ação" ainda não tivesse começado.
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Ancião em Seg 08 Set 2014, 18:23

Off:
Olá Daisuke, irei assumir sua rota, espero que se acostume com meu modo de narrar e espero que nos divirtamos o/
 

 A situação se desenvolveu de uma forma muito rápida, os dois contrabandistas perceberam General em seu sobrevoo e lançaram um Pokémon voador para abate-lo - sua evolução, Pidgeot - o Pidgey foi facilmente abatido e caiu próximo a gaiola dos Quagsire e Woopers. Drowzee preocupado com o voador, usa seu poder psíquico para atirar pedras nos ladrões, por sorte elas acertam nos rostos dos dois e estes caem, desmaiados, abrindo espaço para o psíquico aproximar-se da jaula com os monstrinhos presos.

 Daisuke, nesse interim, tentava entreter o bebê Wooper com pedras e adivinhações e mesmo sendo difícil diante dos barulhos de Pidgey caindo e pedras chocando com ossos, o aquático parecia mais preocupado em saber em qual mão a pedra estava e era bom que permanecesse assim.

 Drowzee pegou a chave do cinto de um dos sequestradores e abriu a jaula, liberando os monstrinhos que permaneciam ali dentro, um Quagsire corre em direção a Daisuke e ignorando o jovem abraça a pequena Wooper, era possível perceber que era sua mãe. O psíquico parecia muito feliz com essa situação.

- Ei, o que é isso aqui??? Quem são vocês? Quem mandou soltarem os Pokémon?

 Parece que o terceiro capanga chegou e queria respostas, Pidgeot estava às voltas com outro Pidgeys que surgiram - comandados de General provavelmente - e Daisuke já não precisava mais ficar de baba da Wooper, ela já estava com sua mãe.

- Eu vou capturar você! Vá Tangela!

 Drowzee estava em perigo, o que Daisuke faria?
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Ter 09 Set 2014, 17:58

OFF:
Olá, obrigado por assumir aqui, pode narrar do jeito que você achar melhor. Eu modifiquei as cores das falas e da narração pra ficarem melhor, espero que não tenha problema. E sim vamos nos divertir ^^

Os dois homens perceberam Pidgey sobrevoando-os e lançaram um Pidgeot para abate-lo, apesar de ser determinado General não pode contra seu adversário.
Como já de início o plano falhou, não havia o porque de Drowzee continuar ali, em um movimento de instinto o humanoide usa seus poderes psíquicos para lançar pedras contra os dois homens, essas acertam suas cabeças e ambos desmaiam.


- Não foi bem assim que imaginei apaga-los, mas tá valendo.

O pokémon psíquico vai até os homens e pega a chave para libertar os outros pokémon aprisionados. Mesmo com tudo isso ocorrendo Wooper continuava entretida com minha brincadeira e isso era bom.
Após Drowzee ter liberado os pokémon, um Quagsire vem em minha direção, quando penso que vou ser atropelado o pokémon aquático agarra a pequenina que brincava comigo e a abraça fortemente.


Assim que Drowzee vê a cena entre mãe e filha o mesmo dá um sorriso, estava feliz por ter conseguido. Eu também me alegro com a situação, porém com um misto de alívio.
Mas a parte boa dura pouco tempo, um terceiro homem aparece e este parece estar junto com os bandidos.


- Ei, o que é isso aqui??? Quem são vocês? Quem mandou soltarem os Pokémon?

- Merda! Eu sabia...

Quando eu menos espero vejo mais Pidgeys enfrentando o Pidgeot. E como Wooper estava com sua mãe eu podia participar da ação.

- Da onde apareceram tantos Pidgeys?! Será que... General? Ah, que seja... Isso não é importante agora, vamos lá Charmander!

- Eu vou capturar você! Vá Tangela! - Disse o homem se dirigindo ao pokémon psíquico.

- Ah, não vai não... Charmander aproveite que o foco dele é o Drowzee e ataque o Tangela com o Scratch!

Apesar do Tangela estar focado no Drowzee, não seria difícil desviar de um golpe físico, então se Tangela desviar do golpe diria para o Charmander tentar afugentar o pokémon planta com o fogo de sua cauda caso ele contra atacasse com um golpe físico também.
Se ele tentasse revidar com um golpe especial, diria para Charmander desviar do golpe de qualquer maneira possível.
E caso o meu pokémon acertasse, então mandaria ele usar novamente o Scratch. E diria para Drowzee ajudar o Pidgey caso ele precisasse.
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Ancião em Ter 09 Set 2014, 22:49

 Com a bebê Wooper protegida com sua mãe, Daisuke podia ajudar Drowzee que agora corria perigo, ou não, mandando Charmander interceptar o ataque do monstrinho de grama. Porém não foi necessário, Drowzee paralisou Tangela com seu poder psíquico e o atirou na direção do rapaz com uma velocidade considerável, fazendo-o cair para trás sentindo a boca do estomago doendo.

 E fazendo uma movimentação com as mãos para Daisuke fugir, o psíquico levita no ar indo ao encontro do treinador.


Drowzee escreveu: - Precisamos sair daqui, Wooper e Quagsire estão seguros, vamos antes que os outros acordem, é melhor, vou acompanhá-los até o fim da rota, General e seus subordinados conseguirão despistar o Pidgeot, eles são menores e conhecem bem a floresta e o golpe que eu dei nos outro contrabandistas foi forte o suficiente para deixá-los dormindo por um bom temp....

 A escrita de Drowzee no chão foi interrompida por um barulho de choque, e a posterior queda do psíquico ao lado da pedra - grande e pontiaguda que lhe acertou - ao longe, o novato ria por ter acertado o Pokémon em cheio.

- Ponto! O feioso vem comigo!

 O jogo virava mais uma vez, Daisuke conseguiria sair dali em segurança?
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Qui 11 Set 2014, 18:16

Antes que Charmander pudesse fazer algo, Drowzee se defende do pokémon vegetal usando seu poder psíquico para atirá-lo de volta contra seu treinador.

- Caramba... - Eu fiquei um pouco espantado pela rápida e forte reação de Drowzee.

O humanoide faz movimentos com as mãos como se fosse para mim ir embora. E quase no mesmo momento vem em minha direção e escreve algo.

- Precisamos sair daqui, Wooper e Quagsire estão seguros, vamos antes que os outros acordem, é melhor, vou acompanhá-los até o fim da rota, General e seus subordinados conseguirão despistar o Pidgeot, eles são menores e conhecem bem a floresta e o golpe que eu dei nos outro contrabandistas foi forte o suficiente para deixá-los dormindo por um bom temp...

Enquanto o psíquico me dizia pra fugir, o bandido se levanta e acerta o pokémon fazendo-o cair.

- Ponto! O feioso vem comigo!

- Tsc... Desgraçado... Você  vai ter que trabalhar muito pra conseguir levá-lo.
- Ei, amigo. Se estiver me ouvindo esse seu plano não vai funcionar, não vou deixar vocês aqui de maneira alguma. E lembre-se eu prometi para aqueles malucos lá atrás que os ajudaria também. Fora que não podemos deixar caras como eles a solta.
- Eu dizia para o pokémon psíquico.
- Você já nos ajudou muito, agora é a nossa vez. Charmander, agora é pra valer!

" Deixarei que ele ataque primeiro. Se ele der golpes diretos eu os repelirei com Scratch. Caso ele use golpes a distância, mandarei Charmander usar evasiva e depois usar Growl pra diminuir seu ataque e incomodar seus sentidos, assim posso usar um ataque direto com chances maiores de acerto.

- Venha!!!
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Ancião em Qui 11 Set 2014, 22:48

 Drowzee permanecia desmaiado ao lado de Daisuke, General e seus subordinados pareciam estar vencendo Pidgeot na vantagem numérica - que aumentava cada vez mais - Wooper e Quagsire estavam atrás da árvore mantendo-se protegidos e, de certa forma, alheios a tudo ao redor, os outros dois traficantes ainda estavam ao chão.
 O treinador iniciante resolve ajudar seu amigo humanóide e prepara sua salamandra para o combate, seu primeiro como treinador. Seria um bom começo, se não fosse a situação atual.
- Tangela, iremos ter uma batalha, quero que use... use... - o jovem olha para a Pokédex buscando o nome dos ataques de seu parceiro, após saber - Ah! use Ingrain e Sleep Powder!
 Charmander permaneceu parado aguardando o começo da movimentação de Tangela, este começou a deixar raízes crescerem por sua parte inferior juntarem-se ao solo (Ingrain) o Pokémon grama agora tinha uma fonte de recuperação constante para seus machucados, tirar nutrientes da terra. Após o primeiro movimento, começou a balançar seu corpo, fazendo esporos verdes serem soltos no ar e irem em direção a Charmander - que ficou olhando para os pontos verdes no ar - fazendo-o cair no sono (Sleep Powder).
 Daisuke não teve um bom começo de batalha, Charmander dormia profundamente e apesar do traficante ser um paspalho, ele usou os ataques de uma boa forma.
Hora da Batalha

Campo: Clarão com árvores ao redor, grama baixa e gaiolas ao fundo.

Tangela (M) // Trait: Chlorophyll // Item: X // Lv: 05 // HP: 22/22 // Status: Ingrain ativado.

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Tangela
Vs. 

Charmander (M) // Trait: Blaze // Item: X // Lv: 05 // HP: 19/19 // Status: Dormindo.

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Charmander

Off:
Daisuke, em batalhas você pode dar dois comandos por turno, ok?


Última edição por Perriraz em Sab 13 Set 2014, 15:50, editado 1 vez(es)
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Sex 12 Set 2014, 19:30

O bandido inicia a luta.

- Tangela, iremos ter uma batalha, quero que use... use... - o rapaz procura na pokédex os golpes de seu pokémon.

"Ele não sabe os golpes do próprio pokémon? Nossa, parece que isso vai ser fácil..."

- Ah! use Ingrain e Sleep Powder!

Tangela fez com que raízes ligadas ao solo crescessem em seus pés, agora ele terá fonte de recuperação constante. Logo após esse movimento o mesmo começa a chacoalhar seu corpo e esporos verdes começam a se espalhar pelo ar indo em direção a Charmander.

- Isso faz o que mesmo...? - Eu tentava me lembrar o que SleepPowder fazia.
- Ah, é... Não, não, pera aí, Charmander não respire essa coi...

De repente Charmander cai e percebe-se que ele dorme profundamente. Minha falta de experiência em combate e como treinador começou a aparecer logo de cara, não que meu oponente fosse um grande treinador, mas meu erro pode custar a batalha.

- Merda! Por essa eu não esperava...
- CHARMANDER, ACORDE AGORA E USE O SCRATCH!!!


Agora restava saber se Charmander acordaria ou continuaria dormindo...
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Ancião em Sex 12 Set 2014, 23:22

 O clima tenso da situação foi todo embora diante da batalha entre os iniciantes, Daisuke e o "paspalho" travavam uma batalha digna de programa de humor em seu primeiro turno, agora no segundo, o jovem tentava acordar Charmander.
- Tangela, Sleeppowder, duas vezes!

 O Pokémon grama olha para seu treinador assustado diante da burrice dele, faz uma expressão de tristeza no olhar e faz o ordenado, libera esporos verdes em grande quantidade e os atira em Charmander, que já dormia, logo não serviu para nada. A salamandra por outro lado, não acordou, deixando Daisuke preocupado.
 Nesse ritmo a batalha dos novatos iria demorar e sairia sem um vencedor, por outro lado os outros contrabandistas poderiam acordar e dificultar a vida de Daisuke, Charmander precisava acordar.
Hora da Batalha

Campo: Clarão com árvores ao redor, grama baixa e gaiolas ao fundo.

Tangela (M) // Trait: Chlorophyll // Item: X // Lv: 05 // HP: 22/22 // Status: Ingrain ativado.

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Tangela
Vs. 

Charmander (M) // Trait: Blaze // Item: X // Lv: 05 // HP: 19/19 // Status: Dormindo.

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Charmander


Última edição por Perriraz em Sab 13 Set 2014, 15:50, editado 1 vez(es)
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Daisuke em Sab 13 Set 2014, 01:24

- Tsc... Continua dormindo...

Não havia muito o que fazer quando meu pokémon estava dormindo. Só restava esperar o adversário fazer seu movimento.

- Tangela, Sleeppowder, duas vezes!

"Mas o que? E eu achando que eu tava mal..."

Porém o tempo corria e eu não podia ficar ali assistindo meu pokémon dormir, enquanto batalhávamos a probabilidade dos outros bandidos acordarem era grande.

Então eu correria em direção ao meu pokémon e o chacoalharia numa tentativa desesperada de acordá-lo. E caso isso acontecesse mandaria se recobrar e atacar usando o Scratch.
Daisuke
Daisuke
Treinador

Treinador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Ancião em Sab 13 Set 2014, 16:45

 - Tangela Sleep Powder! Vamos mantê-lo dormindo!

 O traficante mais jovem não entendia que um ataque era suficiente até o oponente acordar e acreditando que precisaria manter Charmander dormindo, repetia o movimento.

 Daisuke em um ato impensado corre na direção da salamandra, tentando acorda-la, e deu certo, porém os esporos de Tangela já circulavam a dupla, causando novamente sono em Charmander e fazendo o treinador iniciante começar a sentir seus olhos pesados, lutava para sair dali, seu corpo estava também pesado e parecia que não dormia a dias.

 Tombou no chão, dormindo.

 Quando acordou estava no mesmo lugar, porém todos os Pokémon tinham sumido e os traficantes também, para onde foram? O que o jovem faria? 

 Na mesa onde outrora os bandidos jogavam cartas, podia ter alguma pista de para onde foram.
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Rota 1] Começa a aventura de Daisuke! - Página 4 Empty Re: [Rota 1] Começa a aventura de Daisuke!

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum