Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Contest #02 - Apresentações

Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Artie Dom Maio 08 2016, 20:32


Contest de Verdanturf!
"Temporada 1 - Contest 2"


Contest #02 - Apresentações 7lQ8hV4

Enfim o grande momento havia chegado. Em um Contest Hall ligeiramente menor que o de Slateport, o público ficava animado ao perceberem que as luzes haviam se apagado e os holofotes de acendiam no centro do estádio, revelando Lilian, a famosa host dos Contests da região de Hoenn.

A mulher desfilou pela arena mandando beijos e acenando para o público enquanto uma música de fundo bem animada tocava. A jovem então empunhou seu microfone e enfim começou a falar, dando início a competição.


- Boa tarde cidade de Verdanturf! Vocês já devem me conhecer! Sou Lilian, a anfitriã dos Contests da região de Hoenn! Hoje iremos testemunhar incríveis coordenadores dando o melhor de si para conquistarem a Fita Enlaço da Natureza! - Após seguir com sua apresentação padrão, Lilian mostrou a fita para o público. Uma imagem da mesma também aparecia no telão, mostrando a variedade dos tons de verde da mesma. -  Infelizmente a nossa convidada para a apresentação especial de hoje não poderá comparecer. Então, iniciaremos as apresentações de nossos candidatos em poucos instantes!

Apesar do público ter ficado um pouco chateado com a ausência de um dos top coordenadores de Hoenn, sabiam que não era culpa dos participantes aquele fato. Portanto, permaneceram animados ao assistir as apresentações. Muitos coordenadores não quiseram ou não puderam participar do primeiro Contest da temporada, então para alguns, aquela seria sua apresentação de estréia. E esse era o caso do primeiro coordenador a se apresentar naquele dia.

A equipe organizadora já havia preparado o palco da apresentação. O mesmo era menor do que o do Contest Hall de Slateport e tinha um formato quadrado, com o chão sento inteiramente de madeira de demolição lixada, dando um visual rústico para o local da apresentação. A iluminação tinha tons de verde e um constante efeito sonoro de sons de pokémons pássaros, fazendo com que o local lembrasse vagamente uma floresta. Lilian então convocou Ruby, o primeiro coordenador do dia e logo ele entrou no palco um pouco tímido.



Exemplo de apresentação - Ruby escreveu:Apresentação visual:

Ruby entrou no palco sorridente e com aplausos do público, o que acabaram deixando ele um pouco mais tranquilo. Nada melhor que uma recepção calorosa do público para acalmar os nervos. Vestido com roupas de couro com detalhes vermelhos, o filho de Norman parecia um astro do Rock ao desfilar pelo palco.

Sem perder tempo, retirou a pokébola rosa que havia tingido em Mu Island e logo convocou sua parceira para a apresentação do dia: uma bela e gentil Corsola! O pokémon coral saía de sua pokébola rodeada por belas faíscas cor-de-rosa e acenava e mandava beijinhos para o público numa perfeita imitação de Lilian, a host do Contest.

- Olá Verdanturf! Eu me chamo Ruby e essa é a minha colega de apresentação, Corsola! - Anunciou o treinador, claramente orgulhoso de sua parceira.

Após ser devidamente apresentada, Corsola começou a girar pelo palco sorridente, usando seu golpe Bubble na direção dos holofotes. As bolhas de longe assumiam uma coloração esverdeada mas, ao passarem perto do holofote, refratavam a luz e faziam o centro do palco assumir um tom colorido ao invés do tom esverdeado. A visão encheu os olhos do público e, assim que as últimas bolhas estouraram, Ruby e Corsola foram aplaudidos pelo público e pelos jurados.

Havia chegado então a segunda parte da apresentação.

Apresentação Artística

Ruby estava ciente de que o tema do Contest era difícil: como havia iniciado recentemente sua jornada e não haviam muitos pokémons em sua equipe, não havia nenhum integrante de seu time que poderia usar golpes sonoros para entrar no tema. Restou ao coordenador usar toda a sua criatividade para cativar o público. Sua apresentação seria simples, mas com a interação do público podia tornar-se algo divertido.

Ele e Corsola trocaram olhares por alguns segundos e então ele bateu com o pé no chão três vezes. Como o piso era de madeira, o som da pisada dele ecoou por toda a arquibancada. A cada batida que Ruby dava no piso, Corsola soltava um de seus golpes Bubble, trazendo ao campo bolhas grandes e esverdeada graças aos refletores. Logo em seguida, o jovem bateu palmas uma vez e Corsola ao ouvir o som utilizou seu Tackle para saltar e estourar as bolhas, que soltaram gotículas no ar que refratavam a luz em tonalidades coloridas.

Logo Corsola retornou para sua posição inicial e Ruby retornou a pisar no chão três vezes e bater palmas, assim como Corsola soltou suas bolhas e as estourou. Após o terceiro ciclo, Ruby começava a ficar nervoso, mas o público logo percebeu qual a intensão do rapaz e começou a bater palmas junto com ele. O som das pisadas e das palmas tinham um certo ritmo e isso de certa forma formava uma melodia.

Com o público auxiliando, Ruby gradativamente aumentou o ritmo das palmas e Corsola, mostrando muita habilidade de carisma, criava e estourava bolhas cada vez maiores, acelerando seus movimentos conforme a batida. Até que a melodia ficou tão rápida e Ruby e Corsola simplesmente pararam, fazendo com que um silêncio absoluto tomasse conta do campo.

- A natureza possui várias formas de nos cativar e a música é um deles! Os verdadeiros sons da natureza são aqueles que nos acalmam e nos alegram.

Com essa frase final, Ruby e Corsola acenaram para o público e então se retiraram ao som de aplausos. Não sabia se a apresentação havia sido boa o suficiente para ganhar, mas estava satisfeito com seu empenho.


Logo Lilian retornou para o campo do palco de apresentações, fez alguns comentários a respeito da apresentação de Ruby e começou a chamar os próximos participantes. Que surpresas aguardariam o público naquele dia?



  • Todos os jogadores inscritos terão um prazo de cinco dias para postar suas apresentações nesse tópico.
  • Para postar suas apresentações, seus personagens devem estar na cidade de Verdanturf e sem nenhuma rota ativa no momento da postagem.
  • Participantes do contest que já estão em Verdanturf não poderão sair da cidade. Caso contrário, serão eliminados por W.O.
  • Ao final do prazo, jogadores que não postarem suas apresentações serão eliminados por W.O.
  • Imagens, vídeos e músicas são bem-vindos para complementar, mas o foco da avaliação será a parte narrativa.
  • Itens que forem utilizados na Apresentação Visual deverão ser citados narrativamente e também em off.
  • Em caso de dúvidas, enviar MP para o organizador do Contest (Artie)
Artie
Artie
Especialista Water I

Especialista Water I

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Valentain Dom Maio 08 2016, 21:02

Apresentação1

Cheguei ao palco um pouco nervoso, essa era a chance de mostrar meu valor. O segundo contest em Hoenn, era hora de brilhar, de mostrar a todos nossa beleza. Respiro fundo e tento sentir a música da mãe natureza. Começo a bater o pé no chão da arena e saco a pokebola bi color esverdeada, a cor símbolo do contest e da cidade, em seguida anuncio o meu pokemon.

-Conheçam a pequena ninfa dos canteiros, Belossom!

A esfera gira no ar lentamente e se abre emanando uma energia, liberando um pequeno pokemon floral apoiado na ponta de um de seus pés com seus pequenos braços apontados para o céu, usava uma rosa(fantasia) em seu pescoço como um colar, e com uma pirueta a pequena Candy gira pela arena leva seus braços ao peito e com um movimento rápido como quem retira seu próprio coração e dá ao seu público lança uma esfera dourada brilhante em direção ao teto da arena, esfera essa que explode em luz em um som estrondoso iluminando a tudo e a todos, mas principalmente a estrela, Belossom, que graças a sua habilidade ganha uma áurea dourada e tem sua velocidade aumentada, e sendo assim começa a dançar pela arena com piruetas, sentindo a música da mãe natureza.

FASE DOIS.

Agora era hora da apresentação de verdade, Candy começou a girar no centro da arena, aumentando sua velocidade gradativamente, quando chegou ao máximo do seu movimento...

-Candy use Magical Leaf!

E então um redemoinho de folhas coloridas surge pela arena, o som das folhas se encontrando no ar, era calmo e relaxante, mas ainda tínhamos muito mais a oferecer.

-Bellossom, pule e use acid!

Belossom com um salto sobe mais alto, do que qualquer folha no ar e lá em cima, começa a lançar mini tiros de Acid perfurando as folhas, as deixando com várias perfurações, e assim que a pequena Candy chega ao chão a luz do Sunny day atravessa os furos, criando pequenos feixes de luz por toda arena, como o sol atravessando as folhas de uma floresta densa.

-Bellossom, não vamos deixar com que as folhas caiam, lance um poderoso Sleep poder!


A pequena pokemon lança uma lufada de pó esverdeado que joga as folhas para o céu dando as mesmas um brilho esverdeado, nas quais deixavam um rastro de pó esverdeado por onde passavam enquanto a pequena continua dançando sentindo a música.

-Vamos terminar Belossom, quando as folhas estiverem a sua altura use Mega drain em todas!

E assim aconteceu, as folhas estavam próximas do solo na altura da pequena pokemon, e a delicada flor cria uma rede que liga todas as folhas a mesma, um fio esmeralda parando as folhas no tempo, e por fim as folhas caem com a pequena Belossom ao centro reverenciando a plateia assim como seu treinador.

OFF: FANTASIA, rosa. Pokebola pintada de Verde, e traje de contest.
Valentain
Valentain
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Kazehaya Dom Maio 08 2016, 23:22

Off escreveu:Pokébola da Combee é verde. Utilizei dois buque que estão especificados na narração e logo depois utilizei a cartola! Pode descontar ambos os Buques na minha box, já que os destrui na apresentação. ^^





Nunca me imaginei nesse tipo de evento, enquanto aguardava o restante das apresentações e meu nome não era chamado eu revisava cada passo que deveria seguir durante a apresentação. Poderia passar um grande mico após a minha apresentação, mas com toda certeza eu ficaria contente por ao menos ter participado de algo tão grandioso como aquele Contest. Minhas mãos suavam e estavam frias, eu tremia um pouco devido a ansiedade, mas nada disso tirava a minha concentração e foco.

De todos os meus Pokémon, separei três deles no dia anterior ao evento, Combee, Ninjask e Kricketot eram as possibilidades naquele festival. No quarto, lancei os três para fora e conversei com eles, todos pareciam empolgados com a ideia, contudo, a abelha parecia estar mais ansiosa do que os outros dois, fazia piruetas e pousava na minha cabeça a todo momento. Com um sorriso no rosto e grande determinação resolvi utilizar a abelhinha, mesmo com a pequena quantidade de movimentos e a falta de experiencia.


Apresentação visual

Quando fui chamado para o palco rapidamente me levantei e procurei ir o mais rápido possível em frente ao palco. Combee não se encontrava comigo. Andei até o centro do palco de cabeça erguida e tentando esboçar um sorriso forçado, um dos buquês estava comigo, segurei ele firme com uma das mãos enquanto que com a outra segurava uma cartola de mágico com a boca para cima. Quando já estava no centro do palco deixei a cartola no chão e levantei o buquê com umas das mãos e finalmente me apresentei, não estava certo de que aquilo poderia dar certo, mas estava me esforçando ao máximo:

- E que comecem a explosão de aromas!

Dito isso, do centro do buquê, algo se remexeu, a pokébola verde que mais parecia apenas um acessório complementando a beleza do acessório ganhou brilho e num raio alvirubro lançou para fora Combee poucos metros a frente. Ainda se materializando devido ao brilho da pokébola a colorida abelha começa o show criando com ajuda das asas uma pequena neblima rosada quase transparente. Combee girava e o brilho que formava de suas asas espalhava pela neblima criando pequenos focos de luz que desapareciam num piscar de olhos sobre o efeito da fina camada rosa envolta do inseto.

O cheiro do Sweet Scent aos poucos impregnava no meu nariz, contudo daquela distância o público não poderia sentir o cheiro tão bem quanto eu.  - Agora Gust! - Pronunciei, e ao ouvir aquilo Combee parou de exalar o cheiro inconfundível e passou a se concentrar em outra coisa. Rapidamente suas asinhas que não paravam de se mexer por um segundo ganharam uma coloração branca, pude notar que as asas aumentaram poucos centímetros, mas foram o suficiente para que a abelha conseguisse criar uma corrente de ar que espalhava o cheiro por toda a arena junto de uma leve brisa refrescante.

Feito isso pude ver que toda a platéia aspirava aquele cheiro doce e inconfundível, alguns se contentavam, outros pareciam não gostar, mas a imensa maioria parecia estar adorando aquela sensação. Com tudo terminado, Combee chegou perto de onde eu estava e pousou na minha cabeça. Feito isso reverenciei a plateia indicando que o primeiro minuto estava cumprido!


Apresentação artística

Com a apresentação visual finalizada chegava a hora de mostrar todas as habilidades do meu monstrinho em totalidade, mas isso não queria dizer nada, afinal, como coordenador eu também deveria fazer parte da apresentação. Dei um passo para frente e peguei a cartola que estava no chão, enquanto uma música instrumental que eu havia escolhido a dedo começava a tocar. Assim que as primeiras notas foram emitidas comandei minha Pokémon colmeia:

- Tailwind, vamos mostrar como a natureza pode ser cruel!

Com esse comando, as coisas passaram a ser um pouco mais radicais, não esperava uma apresentação calma como a anterior. Combee mais uma vez ganhou um brilho cegante em suas asas. Notei novamente como elas cresciam um pouco, algo que olhos desatentos não perceberiam. Logo o vento começou a ficar cada vez mais forte, as brisas que foram feitas com o Gust anteriormente não se comparavam com as fortes rajadas feitas pelo golpe Tailwind, graças ao efeito do golpe me senti até um pouco mais leve, como se só com aquilo eu pudesse flutuar. Obvio que o golpe não me permitiria, mas graças as rajadas de vento o buquê que eu segurava foi mandado para o alto e as várias rosas que estavam unidas começaram a se separar e muitas perdiam a maioria de suas pétalas. Sacrifícios eram necessários, mas válidos naquela competição. Felizmente a cartola estava intacta, apesar de ter perdido parte do que estava contendo em seu interior com o golpe de vento que eu havia levado. Mesmo assim, isto não me impediu de liberar o que estava escondido em suas entranhas e a sete chaves.

Dezenas e mais dezenas de pétalas foram aos poucos se incorporando as fortes rajadas de vento, junto com elas a cartola também ia embora. As pétalas haviam sido arranjadas de forma nada convencional, tive de arrancar pétala por pétala de cada rosa do segundo buquê na noite anterior. Junto com a adição do colorido das rosas a apresentação Combee começava a exalar seu cheiro característico a partir do Sweet Scent.

Logo a arena estava toda envolta com as grandes rajadas de vento misturado as pétalas de rosas e com o cheiro característico do Sweet Scent. Contei os minutos e notei que tinha pouco mais de um minuto de apresentação, precisaria preparar o palco para o grand finale. Como Combee estava mais rápida do que nunca, agora era a hora perfeita. Com os lábios meio secos e com muito medo de que tudo desse errado, comandei:

- Combee, para o centro de toda a brisa, vamos la! Bug Bite, agora!!!!

Dito isso, com uma grande velocidade graças a intensa corrente de ar do Tailwind, comandei Combee da maneira que havíamos treinado um pouco ao ar livre, logo as pequenas presas do Pokémon inseto ganharam uma coloração verde e aumentaram de tamanho. E com ainda mais velocidade que o comum a abelha começou a passear pelas correntes de vento. Graças a velocidade a abelha não ganhava forma definida, lembrando uma esfera esverdeada em meio a tempestade, era o brilho da mãe natureza em meio a destruição dos ventos. Por fim, por onde passava a abelha deixava um pequeno rastro luminoso verde que desaparecia rapidamente.

Nos últimos segundos de apresentação denotei o último comando:

- Agora encerre essa tempestade, e mostre como a natureza pode ser bela mesmo em meio ao desastre!!! - Gritei tão forte que resoou por toda a arena.

Graças a duração do movimento todos notaram que as fortes correntes estavam ficando mais fracas e, com isso, Combee utilizava mais uma vez Gust refrescando a todos com uma leve brisa. Feito isso, mais uma vez a abelha pousava na minha cabeça e logo depois reverenciamos a platéia e os jurados enquanto o contador de tempo tocava indicando que a apresentação havia acabado.

Kazehaya
Kazehaya
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por thito Seg Maio 09 2016, 11:49

A tormenta de emoções que atormentavam-me na estreia já não importavam mais. A força e energia que meus Pokémon transferiam por sentimentos era tão intesa que me fazia um novo ser. O espírito vingativo era contido e a frustração diminuída ao máximo para que a confiança e alegria estivessem no limite máximo do permitido.

No vestiário, com a armadura que me consagrou no evento passado, me olhava no espelho de novo tentando arrumar o cabelo que havia crescido demais dentro do elmo de cisne. Por um momento pensei em ter visto pelo reflexo do espelho alguém conhecido. Poderia ser Daisuke, mas como não veio falar comigo eu também ignorei.

Havia chegado a hora da apresentação.

Passando pelo portão que dava acesso ao campo escutava meu pseudónimo ser anunciado junto de gritos afoitos de alguns ao verem minha entrada.




thito




Me sinto a Hannah Montana no melhor dos dois mundos

Itens:
→ Blue Flower;
→ Contest Costume: Hyoga de Cisne {Plastico}.
APRESENTAÇÃO VISUAL:
Assim que adentrava no espaço destinado às apresentações, subia no piso de madeira polida e via um problema. Esperava um solo de terra ou talvez um gramado para ser aproveitado com o tema gracioso referente à natureza.

Tentei afugentar as preocupações e respirei fundo de cabeça baixa aguardando o público se acalmar. Ouvia o som ambiente que tinham preparado para a apresentação e sorria escutando diversos cantos de Voadores. Por muito tempo tive dúvida em quanto ao nome que daria ao Pokémon que se apresentaria ali hoje ao meu lado, porém, disposto a novas percepções eu enxergava o apelido perfeito. Erguia a cabeça e dava ao público um sorriso confiante.

— Conheçam Gaia, a gigante mãe-terra! - disse em boa voz lançando ao alto a esfera rubra de Tropius que levantava voo em vertical e em seguida dava uma breve voltinha, cumprimentando a todos na arquibancada.

Já estava posicionado no centro do piso marrom quando, preparada, a Tropius passou num voo rasante para me pegar. Me lançava em seu dorso ainda em movimento e me via a três metros do chão. Como agrado, colocava uma pequena flor azul que deveria se destacar em seu imenso corpo tropical. Já era mais que hora de dar início.

— Use Leech Seed das beiradas do piso para dentro. Vamos tornar esse solo fértil!

Minha bebê gigante rugiu e lançava sementes nas extremidades da plataforma quadrada e alguns outros no meio do piso polido. Como mágica, pequenos brotos começavam a surgir e criar raiz no chão, mostrando a graça do nascimento. Só que não tínhamos esse tempo todo de germinação.

— Mostre quem é a dona do pedaço com Growth.

E das asas enormes, feixes esverdeados tomavam conta do lugar atingindo principalmente as mudinhas. Com apenas o toque verde do raio gramíneo, as plantas começavam a tomar forma alta e a se ramificar ainda mais, deixando de ser singulares e a se tornarem um só com todo o campo. Meu sorriso era mais feliz e ao final da criação, saltava da Voadora e pousava no espaço agora verde, tendo a companhia dela logo em seguida.

APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA:
Agora que já tinha apresentado os som de nascimento e crescimento, queria aproveitar a estrutura já criada para levantar os ânimos.

— Vamos agitar um pouco mais agora querida. Sweet Scent e Leaf Storm!

Tomei distância e via minha enormossauro agitar o corpo e principalmente as asas dando odor agradável às plantas criadas formando visualmente um jardim que exalava um aroma doce. Logo em seguida ela levantou voo e se preparou para o movimento devastador. Em questão de segundos a Tropius estava cobrindo todo o campo com um uma tempestade de folhas arrasando com o belo jardim, fazendo com que mais folhas se juntassem ao tornado. Os ventos uivavam fortes e impiedosos, Meu cabelo era a prova de que sua força não era uma mera brisa. Tive que fazer muita força para não ser sugado para dentro do movimento por estar perto demais. Quando estava em tempo, dei a ordem de destruição. Earthquake. E ela desceu como um trovão! O chão vibrou e o vento cessou. As folhas caiam e se tonavam destroços de um dia difícil, mas ainda não tinha terminado. Era hora do último som. A esperança.

— Terminemos com Sunny Day!

E com a calmaria uma esfera de luz emergia da bagunça e explodia nos limites do espaço fechado, causando grande conforto digno de um dia ensolarado.

Via os vestígios do último movimento cair sobre nossas cabeças, nos recheando de graça. Chegava perto de Gaia vendo seu esplendor devido a habilidade natural que possuía, Solar Power, e lhe fazia um carinho reverenciando em seguido o público que nos assistia.





_________________
Narrando: Ame; Andros; Rafa e Ray.
thito
thito
Ace Trainer III

Ace Trainer III

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Fons Seg Maio 09 2016, 15:46



Dia do Contest



Acordar cedo não é uma das melhores sensações, mas quando se está ansioso a coisa muda de figura. Acordei no melhor humor possível, Free estava deitada sobre a cama pois eu havia deixado dormindo por ali, já que hoje iriamos para o contest juntos. Além do mais dormir na pokebola nem sempre é tão confortável quanto dormir em uma cama, certo?

Tomei café no centro pokemon e passei na enfermeira Joy para um último check up no meu pokemon. Estava muito animado, então comi bastante para sentir meu estomago cheio pelo resto do dia. Enfim estava muito feliz com a minha estreia.

Segui para o Hall do contest e ao chegar no mesmo, fiz o check in com uma das balconistas e em seguida tomei meu rumo para o camarim dos participantes. Fiquei um pouco assustado e nervoso no local. Alguns treinadores eu havia visto nos noticiários de Slateport apôs o contest, como por Exemplo minha colega Ame que havia me ensinado alguns golpes em Slateport. Outros treinadores que reconheci pelo rosto estavam lá também o que me deixou nervos o e com o estomago meio embrulhado. Uma soma do nervosismo com o fato de eu ter comido demais.

Então um sinal tocou no camarim. Normalmente ouve-se isso em teatros, para alertar aos atores que o show estava prestes a começar. Como eu sabia disso? Emily havia me contado isso pois ela possuía uma mãe atriz. Um pensamento veio a minha cabeça. Como estaria Emily? Já tinha ela feito suas inscrições para a academia de criadores de Renshin? Meus pensamentos em Emily sumiram quando no televisor a anfitriã do contest adentrou ao palco e fez o anúncio do inicio do contest.

Um tal de Ruby foi o primeiro a se apresentar. Ele e sua corsola fizeram um lindo show. O próximo foi um jovem cujo nome não me recordo ao certo. Ele e sua belossom fizeram um lindo Show. Lembrei de tê-lo visto usar um Stunky no ultimo contest. O próximo era também estreante como eu. Ele e sua Combee fizeram uma apresentação deslumbrante. Eu por meu amor a pokemons do tipo inseto fiquei impressionado e um pouco amedrontado. Outro competidor do contest anterior adentrou ao palco usando seu tropius e tal pokemon por si so marcava presença. Não sabia se eu poderia ou não vencer aquilo. Mas eu não desistiria antes de tentar. Meu nome foi chamado. Entreguei o item mais importante da apresentação para Butterfree e a chamei de volta para a pokebola. Estava na hora de subir ao palco.


Apresentação visual


Adentrei ao palco com todas as luzes desligadas. Me posicionei exatamente no meio do palco. No meio do campo, onde poderia ser visto por todos e bem de todos os ângulos. As luzes se acenderam com a voz de Lilian anunciando meu nome. Várias pessoas aplaudiram e gritaram, ansiosos para ver o que eu tinha a mostrar a eles. Fechei os olhos por dois segundos e os abri, ficando com um olhar mais confiante em meu rosto. Ri e então joguei minha pokebola. Diferente da maioria dos treinadores não lancei a esfera para o alto. Lancei-a exatamente na minha frente. Isso era uma coisa importante saber exatamente onde meu pokemon começaria seu show.

Da esfera uma borboleta roxa de grandes olhos vermelhos e asas brancas apareceu. Ela batia suas asas para se manter voando a minha frente, há mais ou menos cinco metros de distância de mim. O ideal seria ela estar mais distante, mas a esfera havia liberado o pokemon um pouco antes, o que não era problema e não mudaria minha apresentação. O pokemon carregava um livro por entre suas patas. Um livro de capa dura vermelha. Olhei para a plateia que estava escura, já que todas as luzes estavam focadas no palco.

- Senhoras E senhores. Apresento-lhes Free, o Butterfree!

Com minha fala dita o pokemon borboleta começou a voar em círculos ao meu redor. Ele voou duas vezes para ao meu redor. O círculo não era totalmente perfeito, mas era esférico e era claro para a plateia que o pokemon voava em círculos ao meu redor. A partir da terceira volta, o pokemon começou a deixar um rasto de pó branco cair de suas asas. Não era nada mais nada menos do que o golpe Poison Powder, muito usado por pokemons do tipo grama e também por muitos insetos. Na quarta volta, Free voou um pouco mais alto, porém manteve o círculo. Na quinta volta foi mais alto ainda, sem parar de usar o golpe do tipo veneno que vinha formando como se fosse um lindo véu roxo a segui-lo. Para a sexta volta a borboleta parou de usar o golpe e na metade da volta ela dirigiu-se ao centro do palco. Ficando exatamente acima de mim, só que uns 10 metros acima. Era exatamente como tínhamos combinado. Ela havia mostrado toda sua capacidade de brilhar, usando uma cor que lhe favorecia e muito. A cor Roxa.


Apresentação Artística


Free voava a mais ou menos 10 metros acima de mim, carregando seu livro de capa vermelha. Estava tudo preparado para começar a mostrar o que eu tinha a oferecer na competição. Iria seguir o tema, mas o interpretaria da minha maneira. Da maneira que eu acreditava ser capaz de me garantir a vitória na competição. Olhei para cima e pelo canto de baixo de seu olho, free me olhou. Estava na hora de começar.

- Senhores. Hoje irei lhes contar uma história – Junto de minha fala Butterfree agiu e abriu o livro, parando bem no meio do mesmo – A mãe natureza é rica. É vida.

Butterfree então ativava seu ataque confusion pela primeira vez, mas o mesmo não era usado em nada, ele apensa serviu para intensificar a cor de seus olhos, tornando-os mais rosados.

- Todos nascemos de algo simples. Uma simples célula, dá início a todo o processo da geração de seres. A mãe de todos nós, é a natureza. A natureza é rica e farta, justa e limpa. A Mãe natureza escreve sua própria música, mas não com palavras como nós humanos fazemos. Ela escreve sua música com seres vivos que nascem e morrem, marcando o início e o fim de uma nova história – Dei uma parada em meu monologo, para engolir um pouco de saliva e manter minha garganta úmida, assim não falharia na parte mais importante – Tudo começa de dentro do casulo, do epicentro da natureza.

Ergui minhas mãos. A história não seria apenas contada, mas sim ilustrada. Free ilustraria muito bem o que eu estava querendo dizer. Ao erguer minha mão junto a minha última palavra da frase que estava falando, meu pokemon começaria seu show. E como havíamos ensaiado, ele o fez.

Pela sua boca Free começou a soltar o golpe String Shot. O mesmo cairia direto no chão ou seria lançado a algum ponto da plateia se não tivesse sendo controlado pelo confusion do pokemon borboleta. O caminho que o fio de seda fazia era ir uma linha reta de aproximadamente um metro, um metro e meio a sua frente. Ao atingir um ponto entre ambas as distancias o fio controlado pelo confusion se dividia em dois e começando pela parte de baixo, criava um casulo ao redor do pokemon. Os fios guiados pelo confusion teciam uma esfera ao redor da borboleta, aos poucos a esfera tomava forma. Por ser seda, fácil de romper o que mantinha os fios unidos para a formação da esfera ao redor do pokemon era o confusion.

Free ao terminar a esfera não estava mais visível ao público. O que eles viam era apenas uma esfera branca feita de ceda, com um brilho rosa ao redor, indicando que o confusion mantinha tudo conectado e que o mesmo ainda estava ativado. Para alguns aquilo era ruim, esconder o pokemon, mas aquilo tudo era parte da apresentação. Que estava chegando ao seu ápice.

- A natureza gera todos nós. Molda todos nós e tem que ser respeitada. Ela é luz, vida. E como uma flor ao desabrochar no sol da manhã, todo precisamos crescer, evoluir e se desenvolver...

Em um piscar de olhos a esfera de ceda se expandiu como se tivesse explodido. Fios de ceda foram rompidos e caiam finos sobre o palco. Porém butterfree continuava com seu confusion ativo, mantendo uma circunferência perfeita e expandida feita de fios de ceda. Lentamente o pokemon foi descendo sobre minha cabeça e pousando a circunferência feita dos fios brancos e brilhosos no chão. Fios postos no chão, butterfree finalizava o confusion, tendo seus olhos de volta na coloração normal.

- Essa é a música da natureza. Essa é a mãe natureza.

Fiz uma pequena reverencia e pus-me a sair do palco, tinha terminado minha apresentação no contest. Mas pude ouvir a plateia gritando e aplaudindo quando repararam no que havia sobrado no palco. Os fios formavam uma esfera perfeita ao redor de onde eu estava parado durante toda a apresentação. O raio do mesmo era de 5 metros, aproximadamente a distância que Free e eu tínhamos no início da apresentação. Do lado de fora da circunferência, o pó roxo podia ser visto no chão. Ele estava disposto de certa forma não muito regular, tendo áreas mais fracas e outras mais fortes. Ao olhar de cima, de onde a plateia estava, parecia uma linda e grande flor. O miolo sendo composto pelo piso do palco e o fio de seda, marcando seu termino, dando início a camada de pó roxo que compunha as pétalas.


Itens usados:
X1 Thick Book.

Fons
Fons
Treinador

Treinador

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Ancião Ter Maio 10 2016, 18:28

O segundo Contest em tão pouco tempo, Klaus não sabia muito como lidar com uma apresentação solo, não era um dos seus melhores momentos, mas a chance de deixar um dos seus tipo grama dominar o palco era algo incrível, se ele dominasse, obviamente. 

 Diante do público o rapaz surge com sua roupa - muito cara inclusive - com um ar bem sacerdotal, usando como pingente uma Sun Stone amarrada uma corrente próxima a seu peito e sorrindo de forma simpática lança a esfera de cor esverdeada para o alto, liberando Cottonee que usa uma flor azul ao lado de sua orelha esquerda, uma bengala em sua boca, mostrando certa dificuldade devido a sua estrutura física e uma expressão calma em seu rosto. O criador dá os comandos apontando seu cetro para o público:

- Cottonee, mostra como as fadas estão ligadas a natureza, Fairy Wind!

 Avançando pelo palco básico, Ossain começa a liberar seu vento iniciando uma aceleração da brisa ao redor dela e aumentando gradativamente enquanto os ventos começam a ganhar uma coloração de tom rosado, como se fossem faixas surgindo de um lado para o outro formando desenhos no ar, como X e linhas paralelas, ao final o pequeno floco de algodão forma uma redoma ao seu redor com linhas horizontais girando.

- Growth! Mostre a beleza da mãe natureza!

 Sem parar o vento, ela brilha em um forte tom esverdeado de dentro da redoma, que se quebra quando a luz do movimento de aumento de status aumenta, criando uma pequena chuva de flocos rosados no campo. A pequena sorri e logo o criador volta a falar:

- Para mim a melhor música que a mãe natureza tem é a da evolução, por isso!

 O jovem criador brincando de coordenador pega a Sun Stone de seu bolso, mostra para o público colocando-a a frente de seu corpo, e apontando o cetro para o alto, uma música começa a tocar - essa falava sobre uma luz sagrada com uma voz feminina e calma - [ESSA AQUI], e a lança para Cottonee, que começa a iluminar todo o campo com sua evolução, uma bela luz azulada e logo não era mais uma simples Cottonee e sim uma Whismicott, que agora segura a bengala sem dificuldades e sorri demonstrando total felicidade pela evolução!

- ISSO! AGORA, MOSTRE A BELEZA DE SUA NOVA FORMA, ENERGY BALL E FAIRY WIND!

 A apresentação artística começa ao fim da evolução, Whismicott lança uma esfera esverdeada para o alto e logo cria seu vento rosado que rapidamente envolve a Energy Ball criando uma espécie de bola com pano, a pequena começa a movimentar os ataques combinados de um lado para o outro, enquanto caminha com seu novo corpo mostrando sua mudança e como a evolução lhe deu liberdade de movimento, no ritmo da música avançava, pulava para trás ia de um lado a outro enquanto o criador tentava imitar, fingindo total falta de graça propositalmente.


 Ao final da música, Whismicott lança a esfera no chão, a mesma explode em cristais verdes e rosados, dando tempo para o criador posicionar-se ao lado do Pokémon, ele segurando seu cetro do lado esquerdo e a Pokémon com a bengala erguida para o lado direito.






 off: Klaus usando Fantasia. Cottonee com Pokébola verde usando Blue Flower e Cane ^^.
Ancião
Ancião
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Kiaro Qua Maio 11 2016, 22:12

OFF:
Esta é a minha apresentação, desculpe se está muito longa. Ç.Ç gosto de ser detalhista.
Vejam a aba de "Observações" para saber a lista de itens utilizados.





Verdanturf Contest!
-Kiaro Millefiore -




O dia ensolarado não podia esquentar e acalmar o coração do jovem Kiaro. Parado na sala de espera  para a apresentação, o menino tamborilava os dedos no braço da poltrona enquanto observava um de seus concorrentes terminarem, através de um pequeno televisor o jovem de Kanto assistia a apresentação.

Ele podia ter feito um pouco melhor com aquele pokémon, ainda sim ficou belo devo admitir...

Tentou desviar o nervosismo pensando sobre a apresentação alheia, porém falhou, o jovem estava nervoso como se fosse seu primeiro Contest.

- Senhor Millefiore? - indagou uma das assistentes da equipe do evento – É a sua vez.

Kiaro apenas se levantou, guardou a pokéaball no bolso, e seguiu a jovem.

Se acalme Kiaro, vamos mostrá-los o padrão Millefiore de qualidade...





Contest #02 - Apresentações CCJgrfn



A luzes ofuscaram um pouco a visão do coordenador, mas ao continuar a andar sobre o piso de madeira, localizou-se no palco de apresentações. Sem demora a anfitriã do dia anunciou seu nome...


- … Por favor deem suas boas vindas à Kiaro Millefiore! O nobre de vermillion!


O garoto caminhou então para o centro do estádio, o mesmo usava uma vestimenta diferente. Sua roupa relembrava um pouco da era medieval, da época de cavaleiros e princesas, mas não só isso, o menino se vestia como um autêntico bufão da corte, ou caso observasse de outro ponto de vista, um aclamado Bardo. Sua roupa era composta de camisa de seda branca, colete de couro bege, calças largas listradas e coloridas, botas de cano longo e uma capa leve e de corte fino. Em sua cabeça usava um chapéu de bufão, colorido e com pingentes dourados nas três pontas representando os astros da natureza (sol, lua e estrelas). Por fim, o jovem carregava uma espécie de harpa consigo. Imagem da Roupa


Chegou a hora...


O coordenador que em seu rosto tinha uma pequena lágrima maqueada, entrou pisando leve no liso de madeira. Acenava para a multidão que tanto aplaudia, porém não dizia nenhuma palavra, quando estava quase no centro do campo o mesmo tropeçou e caiu, espatifando-se no chão de braços abertos.
A platéia ficou surpresa, alguns seguraram o riso, outros tentaram rir baixo, enquanto isso o treinador levantava rapidamente e tentou limpar suas vestes. Durante o ato uma pokeball escapou de seu bolso e seguiu rolando até o centro do palco.

Eu treinei esse tropeço várias vezes mas mesmo assim ainda dói...

Kiaro fez um sorriso bobo pra multidão e agiu como se procurasse por algo, atuando como se fosse uma pequena peça, logo todo o estádio entendeu o que acontecia. Ao olhar para a esfera, fez uma cara de surpresa, como se encontrasse o que procurava, correu para perto da mesma que estourou e abriu-se quando se aproximou.

O brilho revelou duas grandes asas cintilantes, eram asas de inseto, e as mesmas cobriam todo o corpo do bichinho que ali estava. Quando os holofotes esverdeados iluminaram aquelas asinhas, as mesmas brilharam num tom esverdeado, e toda plateia aplaudiu.

40 segundos... Vamos lá!

Kiaro então se abaixou para observar o próprio pokémon, como quem acabasse de descobrir uma borboleta ou flor a desabrochar, feito isso ainda abaixado virou seu rosto para a multidão e pôs o dedo indicador nos lábios. E com isso pediu silêncio. A platéia ficou curiosa, quieta, esperando o que estava para acontecer.

Em meio as grandes asas Beedrill que estava encolhida, encenando um sono profundo, “acordou” olhando ao redor com uma expressão de surpresa. Ao levantar sua cabeça, todos viram que a abelhinha vestia um chapéu parecido com o do seu mestre, porém o mesmo tinha pequenos sinos, nas pontas. Quando levantou sua cabeça, a abelha ainda semi encolhida, fez com que o barulho dos sinos ecoassem por todo o estádio, que graças à seu mestre estava em silêncio. Imagem do Chapéu

Kiaro sorriu, reverenciou o pequenino e estendeu seu braço pra que o mesmo se levantasse com sua ajuda. Assim a pequena abelha esticou seu braço, e assim Kiaro ajudou-o a se levantar. Entretando Beedrill carrega dois ferrões metálicos em seus braços, quando se levantou, duas coisas aconteceram: os sinos tocaram com o leve balançar de suas asas, e o ferrão metálico espetou a mão de seu mestre.

E com isso Kiaro conseguia o que queria, enquanto o mesmo encenava dor batendo os pés no chão e assoprando a própria mão direita, Beedrill se mostrava com vergonha. Metade do público ria, outra admirava o brilho das luzes na tímida abelhinha, o pokémon que para todos demonstrava fúria e medo, ali agora mostrava apenas comédia e fofura.

Tive muito trabalho ensaiando isso com Bee, ele nasceu com as asas maiores e foi uma boa ideia usar essas asas dele. 20 segundos, vamos avançar para a próxima fase.

Beedrill então virou-se para seu mestre com uma afeição de preocupado, o mesmo mostrou a mão direita para seu parceiro que atirou um jato de seda conhecido como String Shot, que enfaixou sua mão criando um perfeito curativo. Na hora o garoto fez uma expressão de alívio, enquanto a abelha agitava braços e cabeça como quem pedia mil desculpas, com isso alguns ainda riam do que acontecia.

Kiaro reverenciou a plateia e jurados, ao seu lado Beedrill fazia o mesmo do chão, imitando os movimentos de seu mestre.

Durante toda a performance, Kiaro estranhamente não produziu um som sequer, seu chapéu não tinha sinos, sua botas eram suaves, e o treinador tomou cuidado para que nada saísse de sua boca. Alguns jurados perceberam isso, assim como alguns da plateia, isso fez com que todos se perguntassem aonde o garoto queria chegar. Contudo, durante todo o show, o único que produzia sons era Beedrill, os sinos, o jato de seda, até mesmo o bater de suas asas ecoavam pelo estádio. Afinal todos estavam atentos, em silêncio.

Terminada a primeira fase um sinal vermelho no painel indicou que estava para começar a segunda parte da apresentação, a artística, e com isso Kiaro deixou o campo, retornando para a área demarcada onde ficam os treinadores.


Contest #02 - Apresentações InYlkEf


Iniciado novamente o tempo no marcador, estava na hora de Kiaro e seu pokémon começarem a apresentqação artistica. Beedrill encarava seu mestre de longe, que em uma pose de reverência retirou seu chapéu, como se o mesmo cumprimenta-se a abelhinha.

Em alguns segundos o coordenador virou o chapéu e moveu as mãos sobre ele, encenando o mesmo que um mágico quando está prestes a tirar um coelho da cartola. Kiaro então remove de seu chapéu um palito, uma vara conhecida como “batuta” utilizada por maestros em concertos musicais, provavelmente um adereço de sua fantasia.

O garoto então com o objeto na mão direita, girou-o no ar e subtamente agitou-o com os braços para o alto. Beedrill ao ver aqueles gestos, abriu suas asas, bateu-as bem forte, respirou fundo e levantou voo. O inseto voou em linha reta para o alto, girando em torno de si, e lançando um jato de seda para os lados (String Shot). Lançando sua teia enquanto girava e pegava altitude, o inseto criou um círculo branco no campo e em seu centro uma pequena torre inteiramente feita de teia.

Contest #02 - Apresentações 0qly7Dz
(Exemplo)

Quando atingiu a altitude desejada, Kiaro parou os braços e apontou a varinha com levesa indicando uma “Parada”. Os sons dos sinos no chapéu do inseto ecoaram enquanto girava, mas quando parou, um som metálico foi ouvido, algo parecido com um um “Ding”.

A multidão observou o inseto que parou no ar, os dois ferrões unidos, logo suspeitaram de como o agudo final foi produzido. Aconteceu que Beedrill colidiu os dois ferrões no alto, as agulhas metálicas ecoaram com o silêncio do estádio, e os holofotes de luz verde tornaram o feito ainda mais reluzente. Seu mestre então pôs a mão direita próximo à sua esquerda, virou seu pescoço também na mesma direção, e gesticulou utilizando a varinha e o pequeno instrumento que carregava em sua fantasia (lira), estranhamente Kiaro ainda que mechesse nas cordas, as mesmas não produziam sons.

A multidão não acreditou quando Beedrill fez o mesmo, a abelhinha pôs uma de suas pinças de um lado e com a outra dava pequenas batidas, cada batida produzia um som diferente, variando do local atingido, os sons ecoaram junto com os sinos de seu chapéu. Exemplo do Som (Clique Aqui)

Foi difícil encontrar maneiras de produzir sons com essas agulhas de Bee, ainda mais que a afinação varia com a espessura do local em que é acertado. E lembrar das horas de ensaio... por sorte lembrei-me de apertar as cordas do meu instrumento para que não produzisse som. Hoje, o único que vai ter algo a dizer é Beedrill!

Terminadas as 5 notas, a multidão queria aplaudir o inseto, mas alguns membros da equipe do contest levantaram algumas plaquinhas para lembrá-los de manter o silêncio. Restavam quase dois minutos apenas, e ainda estavam curiosos sobre como isso ia acabar.

Acho que já deu tempo de que toda a seda secar e endurecer.

Kiaro, guardou a Lira, e novamente gesticulou para o inseto. Abrindo os braços, Kiaro indicou que Bee utilizasse um movimento, e com isso a abelha as agulhas em frente ao prróprio rosto, formando um X, concentrou energia e logo sua pele emitiu uma aura alaranjada. Este então foi o movimento Focus Energy, que foi claramente reconhecido por ser um movimento comum. Em seguida o Millefiore levantou a varinha segurando-a com as duas mãos, e em responsta Beedrill levantou a agulha esquerda e nela concentrou uma energia roxa, que logo ficou óbvio ser o Poison Sting.

O cenário era de um maestro coordenando seu músico, e neste caso o músico era Beedrill que depois de tocar sua própria música, agora concentrava energia. O inseto estava sobrevoando acima da torre de seda que o mesmo construiu no início.

Um minuto e cinco segundos...

Kiaro então abriu a outra mão no ar, e Bee logo levantou a segunda agulha. A mesma  agora começou a brilhar em luz branca, concentrando o movimento Twineedle. Então de um lado havia o Poison Sting e de outro o Twineedle. No final Kiaro juntou os braços no ar, e Beedrill tocou as agulhas.

Novamente um som foi emitido, que ecoou por todo estádio, dessa vez produzindo ondas coloridas, roxas, verdes e brancas, era como se fosse possível enxergar as ondas sonoras no ar. Terminando isso, Beedrill tinha duas agulhas cintilantes levantadas ao alto.

Agora é com você Beedrill, nós treinamos o acúmulo de energia do Twineedle... vamos lá.

Kiaro estava tenso, mas continuou gesticulando com os braços no ar, e assim a abelha entendeu o significado, unindo mais e mais energia nas agulhas. Ambos ferrões cresceram de tamanho, dobraram e logo o roxo e branco ficaram esverdeados, as luzes do estádio acabaram contribuindo. Depois de tanto exibir cores finalmente o verde do Twineedle surgiu.


Contest #02 - Apresentações UiXaKcu
(Exemplo)


É isso... ficou tudo tão belo.

Então Kiaro com força desceu os braços e todos entenderam que estava tudo chegando a um fim. Faltavam apenas 30 segundos quando Beedrill mergulhou contra a torre de seda, atingindo sua ponta com as duas pinças.

Beedrill carrega um Razor Claw, que com Focus Energy torna seus ataques críticos em 100%, depois de acumular tanta energia contra a torre de seda seca... espero que...

Toda energia das pinças então foi transferida, o que era pra ser um estrondo explosivo, foi apenas outra nota instrumental emitida justamente na hora do impacto. As agulhas se chocaram contra a seda, todos viram quando a energia fluiu pelos fios, da ponta até o solo, três segundos depois quando o som já havia sumido, toda a estrutura explodiu.

Deixando apenas alguns fios pelo ar, e pelo chão, a seda picada flutuava, ainda energizada coloria o estádio no ar e no piso de madeira, algumas ainda brilhavam em verde e outras apenas refletiam a luz. Kiaro enfim relaxou os braços, enquanto sorria feliz, seu pokémon em resposta desceu pelo ar, batendo suas asas.

Enquanto o estádio todo ainda reluzia, os sons dos sinos em Bee compassados com suas grandes asas era o único som a se ouvir. A abelha então  repousou no chão, encolhendo-se, apoiando a cabeça sobre os braços e caindo em sono. Novamente então ficou ali, da mesma maneira que no início do espetáculo, deitado mexendo suas asas.

Sei que ele está apenas encenando, mas de fato está cansado.. vamos finalizar.

Faltavam menos que 15 segundos quando os passos de Kiaro foram ouvidos se aproximando do inseto, quando chegou ao centro, suas primeiras palavras foram ouvidas pela multidão, afinal Kiaro havia feito um show onde só Beedrill produzia sons.

- Quando a natureza vos mostrar algo... Quando um pokémon decidir contar sua história... Abram seus corações, suas mentes, façam silêncio... É melhor ouvir com atenção. - O garoto então virou-se para os jurados e depois para a platéia, neste instante Beedril se levantou e pôs-se ao seu lado. - Meu nome é Kiaro Millefiore, este foi Beedrill, e de coração agradecemos à esta magnífica oportunidade.

Finalmente após explicar o motivo de tanto silêncio, tudo fez sentido. Kiaro e seu pokémon se curvaram em reverência, a platéia finalmente pôde liberar todos os aplausos e gritos que tanto seguraram. A dupla deixou o campo sorridente e acenando. Ainda que feliz, Kiaro e seu inseto estavam nervosos e ansiosos pelos resultados.


OBSERVAÇÕES


ITENS E FATOS A SEREM USADOS:

- Biotipo de Beedrill diz que ele te asas grandes.

Itens: (Verifique a BOX)

- Fantasia: O mestre Bardo
- Chapéu de Bufão Colorido
- Razor Claw (Com Beedrill)







Kiaro
Kiaro
Treinador

Treinador

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue9 / 109 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Victoria Qui Maio 12 2016, 20:43





Conteste #02

Depois de minha recente situação, a última coisa que queria era ser alvo de mais um público; não queria ver microfones, plateias ou estar ali no meio. Porque vim nisso mesmo? Pensar que descansar um dia no centro pokemon resolveria meu pânico fora, no mínimo, burrice.
Gastei o dia completo treinando ideias e coreografando pensamentos, e o resto dele? Bem, escolhendo meu visual que acabara em um simples estilo de fazenda, como uma adaptação do que ganhei no último concurso. Short curto e largo, com bolso aparecendo, blusa regata de decote aberto e, para finalizar, uma bota de cano baixo sem salto. Da fantasia passada usei só a regata, e dos prêmios a faixa de flor na cabeça, que prendia minha franja.

Andando meio trêmula, com as mãos molhadas de suor e a cabeça roubando todo o calor de meu estomago – embrulhado por sinal – aceitei que seria minha vez. Engoli seco e tentei a todo o custo diminuir as batidas do meu coração. Respirei pausada, fechei os olhos, assoprei os dedos, fiz tudo que mamãe sempre me dissera, mas nada adiantou.  No fim, entrei no palco fugindo dos holofotes e rezando que Gin conseguisse executar tudo sem que precisasse recorrer a mim, já que não conseguia nem sequer andar reto. Salve-me, Gloom.

Apresentação Visual


Andando pelas beiradas do palco, tentando ao máximo não roubar a cena que vinha a seguir, apertei o botão central da pokebola comum de Gloom que, mesmo não sendo muito meiga, tentou ao máximo entrar em campo de modo elegante. Engoliu o néctar que saia de sua boca, abriu os olhos com muito esforço, deixando quase aparecer sua pupila misteriosa e, com um docíssimo perfume que saía de sua flor ao topo da cabeça, apresentou-se de pé, sem fazer absolutamente nada. Parada ali, bem na frente do palco, ganhou pesados segundos de silêncio que, acima de tudo, mostrava o estranhamento da plateia; provavelmente todos tinham em mente uma dúvida comum, porque trazer um pokemon tão excêntrico a um concurso de beleza? Não dei explicações nem falas, deixei que o número falasse por si só.

Ainda sem se movimentar por eternos cinco segundos, esperei a deixa de Gloom, só o faria quando ela virasse para mim e indicasse que estava tudo bem. O custoso tempo de tensão finalmente acabou e após todo esse silêncio, ela fez. Rotacionou o corpo 90º a minha procura e fora ai que tudo começou; do canto do palco, na completa sombra, peguei - do bolso fácil acesso do short largado - um item essencial para que tudo acontecesse, joguei-o a Gin que, assim que agarrou o arremesso, começou a brilhar. Uma intensa luz tomou conta de todo o corpo de meu pokemon, o tornando quase a lua cheia no topo de uma noite escura por si só; aos poucos o torso esdrúxulo se tornara amorfo iniciando uma metamorfose esquisita. Seu formato arredondado de caule se transformava de forma efêmera em um pequeno corpo humanoide e se dissipava; o ciclo fora assim por um longo período, encolher e dissipar, recolher, normalizar para, então, repetir tudo de novo. A única coisa que mudara de vez, sem bem-me-quer mal-me-quer foi seu aroma que, gradualmente, perdia a doçura infantil e ganhava um ar mais sério, cativante e sedutor.
Depois de muita instabilidade Gin finalmente se revelou, primeira alteração confirmada pelos espectadores foi seu formato – agora estável –, sua metamorfose havia cessado e depois de bastante instabilidade, podia-se observar que o largo e pesado corpo de Gloom deu lugar a algo muito menor, sua flor no topo da cabeça desaparecera e, assim que o brilho dissipou de vez, puderam perceber que se transformaram em várias pétalas vermelhas que se centralizavam em dois miolos, ainda no topo da cabeça do pokemon. Agora sim era possível ver e afirmar com certeza, uma Bellossom estava no palco e, recém transformada, já usava belos Mega Drains, deixando bem claro que mesmo depois de sua evolução, seu brilho e energia não haviam sumido. O golpe deixou que, ao redor de si, esferas de energia fossem ao encontro do nada e sumissem no ar, calculadas para desaparecerem assim que saíssem da altura dos holofotes. Terminado tanto a evolução quanto o golpe era o fim do primeiro bloco, que me custara, apenas, uma Sun Stone. Terminado, segurei firme o microfone, rezando para que o suor não o fizesse escorregar da minha mão e disse, com voz trêmula, breves palavras:
– Boa noite, eu sou Winnie Freda e este é Gin – Falei no masculino, como ele preferia ser tratado – Espero que gostem.

Gin estava em seu estado mais eufórico que já presenciei, não sabia se advinda de sua história esta sua excitação pelo novo corpo, era uma hipótese aceitável já que, seu antigo cuidador o deixava tão próximo das outras bellossons , glooms e vileplumes.

Apresentação Artística


Em um sentimento puro de felicidade, a dona da atenção resolveu mudar levemente o som que combinamos sem me avisar. Começou a apresentação logo após minha fala, liberando da boca um gás rosa de cheiro extremamente atraente, que tomava conta de todo o ginásio rapidamente, inclusive da plateia. Era o Sweet Scent mais denso que já vira na vida, o que faria toda a diferença no passo a seguir; Meu pokemon, posicionando sua língua no céu da boca e flexionando os novos lábios, começou um delicioso assobio. Graças ao tenso teor da substância rosa o assobio fora mais pesado do que combinamos, mas em ritmo bem mais rápido do que imaginamos fazer, não reclamei, mas isso me fizera ficar muito insegura para segui-la; era um ritmo, uma demanda, completamente pessoal, então deixei que o fizesse sozinho, gostara muito do que ela estava criando.
Seu som então ecoava aos pouco e, de Sweet Scent, seu ar mudou para um composto de Poison Powder, bem mais ralo que o gás de outrora, tornando gradualmente fino o tal som que emitia com a boca. Finalmente reconheci o ritmo, era nesta hora que Gin me convidava para juntar-se a ele e assim fiz, assobiei junto, criando um som duplo, porém fiquei apenas de fundo, permitindo-me ficar acuada e em menor amplitude que Gin.

A atmosfera do rosa alterou-se para o roxo, de forma bem menos efêmera que o perfume denso e rosado que tomara conta do ambiente antes. Desta vez o novo colorido ficava mais controlado, mais exclusivo a uma área delimitada e pequena; bem diferente do rosado, pelo óbvio motivo de não querermos contaminar os presentes. A pokemon então começou a balançar para um lado e para o outro, rodopiou, e, de forma espontânea, criou sua dança, com a mesma liberdade que tivera para criar seu ritmo inicial. Com a saia fazia barulhos, suas folhas chacoalhavam, arrastavam e se batiam, criando um som de fundo bastante parecido com o vento assoprando ramos. Ao meio do roxo virávamos apenas silhuetas. A dela? Bem, esta ia, voltava, rodava, pulava, descia. Tudo devagar, quase que em câmera lenta, brincando com o que parecia ser sua música. Do feliz e alto som chegamos finalmente ao baixo e denso, demonstrando muito bem a sensação asfixiante que aquela atmosfera roxa cada vez mais forte criava. Sua aparição ia sumindo e dando lugar ao completo veneno. Parei de assobiar, tomei distância e tampei meu nariz, a pokemon repetiu meus atos e, com sua silhueta apagada pelo gás, cessou a música. Onde está ela? Não sei, mas com pisadas fortes, anunciou sua saída do palco, dando para ouvir, apenas, as batidas do seu pé e sua saia chacoalhante. Acompanhei o som, indo ao seu encontro nos bastidores deste evento.

OFF: Acho que vocês olham minha agenda da faculdade e pensam "huum, essa semana a Anne ta cheia de provas, vamos fazer contests" SÓ PODE SER ISSO AIUHDIQUWDHIUWQH Desculpa a demora gente OFF: Usando flor do evento passado e utilizei uma Sun Stone do meu inventário.



_________________
Contest #02 - Apresentações ZFOY5mW

Contest #02 - Apresentações OsIdQVc Contest #02 - Apresentações J3T4TfnContest #02 - Apresentações TJHjcjy
Victoria
Victoria
Ace Trainer III

Ace Trainer III

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Artie Sab Maio 14 2016, 17:05


Contests de Hoenn - Temporada 1
Contest #02

Após uma cuidadosa avaliação dos jurados, não demorou para que as notas fossem determinadas. Mr. Contesta (Artie) era o mais rígido de todos, sempre fazendo comentários construtivos quando necessário, mas também criticando quando estava claramente insatisfeito com algum deslize. Mr. Suziko (Noah Agron) já era um pouco diferente. Por ser presidente do Pokémon Fan Club, o homem tem um olhar técnico apurado, conseguindo apontar toda e qualquer falha no uso de algum movimento. Por fim, fechando o trio de jurados, temos a Enfermeira Joy (TitioHiro), sempre de coração bondoso, procurando ver o melhor de cada avaliação e demonstrando generosidade na hora de atribuir notas.


♥ Apresentação Visual


A nota da apresentação visual possuí um valor inicial entre 0 e 10, sendo esse valor a média aritmética das 3 notas atribuídas pelos jurados na avaliação. Assim que esse resultado é apurado, o mesmo é multiplicado por diversas variantes, sendo elas veste de Contest, fantasias utilizadas por coordenadores e pokémons e pokébolas coloridas. O resultado sempre será com apenas uma casa decimal após a vírgula, sempre arredondado para cima.


Ruby (NPC)
Nota: 7,1
Multiplicador: 1,4x
Total: 10,0

Valentain
Nota: 6,2
Multiplicador: 1,6x
Total: 10,0

Kazehaya
Nota: 9,0
Multiplicador: 1,5x
Total: 13,5

Mathito
Nota: 8,4
Multiplicador: 1,3x
Total: 11,0

Fons
Nota: 7,2
Multiplicador: 1,1x
Total: 8,0

Perriraz
Nota: 8,4
Multiplicador: 1,7x
Total: 14,3

Kiaro
Nota: 9,7
Multiplicador: 1,3x + Melhor performance = 1,6x
Total: 15,5

Anne
Nota: 8,9
Multiplicador: 1,1x
Total: 9,8


♦ Apresentação Artística


A nota da apresentação artística possuí um valor entre 0 e 30, sendo esse valor a soma das 3 notas atribuídas pelos jurados na avaliação.


Ruby (NPC): 17,5
Valentain: 18,0
Kazehaya: 27,3
Mathito: 26,5
Fons: 25,5
Perriraz: 22,5
Kiaro: 25,0
Anne: 26,2


♣ Resultados parciais


1º Lugar: Kazehaya - 40,8 pontos
2º Lugar: Kiaro - 40,5 pontos
3º Lugar: Mathito - 37,5 pontos

Perriraz - 36,8 pontos
Anne - 36,0 pontos
Fons - 33,5 pontos
Valentain - 28,0 pontos
Ruby (NPC) - 27,5 pontos


Parabéns aos jogadores com os melhores desempenhos! Aos que não foram tão bem, não se desanimem: todos ainda possuem chances de recuperação nas apresentações de combate!


♣ Apresentações de Combate


Artie
Artie
Especialista Water I

Especialista Water I

Alertas :
Contest #02 - Apresentações Left_bar_bleue0 / 100 / 10Contest #02 - Apresentações Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Contest #02 - Apresentações Empty Re: Contest #02 - Apresentações

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos