[Prólogo] - Borboletas no Estômago

Ir em baixo

[Prólogo] - Borboletas no Estômago Empty [Prólogo] - Borboletas no Estômago

Mensagem por Angel' em Qui 14 Set - 21:27




[Prólogo] - Borboletas no Estômago C5190127be418157fc9df13779de8018_d4zxr5t

Prólogo

Lilycove City - 09:00, Ameno.



Minha chegada ao porto de Lilycove foi tranquila, uma viagem saudável que representou a transição do meu cárcere à liberdade, finalmente. Mediante fazíamos o curso, deixava para trás todo tipo de mágoa, devo dizer que não costumo fazer isso, mas para essa ocasião era necessário que meu novo início fosse de coração totalmente limpo! Durante o percurso pelo oceano observa as estrelas que reinavam no céu escuro e sem luar, Venonat estava sempre ao meu lado, tímido, ocultava-se em minhas vestes toda vez que via ou ouvia uma movimentação suspeita; um bebê. Foi incrível passar a noite em claro e observar o magnífico nascer do sol no território tropical da região de Hoenn, no entanto, a consequência viera como extremo cansaço, minha ansiedade não me permitiu dormir a noite, então a primeira coisa que fiz quando pisei no solo de Lilycove foi me manter consciente enquanto procurava a hospedaria mais próxima.

Infelizmente pra mim, neste meio tempo nem pude observar com clareza as belezas da cidade, eu literalmente me sentia cansada a ponto do próprio Venonat me manter acordada, tudo que pude notar foram algumas construções mescladas entre o sofisticado e o rústico, nada tão padronizado. E entre as ruas semi movimentadas da manhã estava uma singela hospedaria com exatos três andares, não perdi tempo, imediatamente procurei me inteirar dos valores e vagas disponíveis. Felizmente, para a minha sorte, havia uma vaga para um quarto um pouco mais humilde que os demais, mas era o único cujo preço cabia no meu orçamento atual. Durante o meu registro na recepção senti um incomodo de quem estivesse sendo observada, negligenciei esse instinto, mas para a minha surpresa Venonat estava ciente de quem não descansava seus olhos de nós nem por um minuto, bem... o destino logo mostraria o quão importante essa figura observadora seria para a minha nova jornada. Registro feito, fui as pressas descansar, e para o preço cobrado até que o quarto não era tão ruim; formidável.

Após o descanso cá estou, revigorada, limpa, ansiosa e com muita fome... ainda bem que era chegada a hora do café no estabelecimento, sendo assim, desci as escadas e fui direto para o salão onde serviam as comidas. Novamente fui surpreendida pelo excelente serviço! O cardápio disponível é maravilhoso! Inclusive, atentei-me a algumas especiarias locais que são desconhecidas lá em Kalos, elas tem o cheiro tão agradável quanto a aparência, aqui são chamados de Lava Cookie, uma iguaria originária das regiões vulcânicas de Hoenn.

— Que delícia! — Constatei na primeira mordida, muito feliz.

Venonat sentava-se a mesa comigo e compartilhávamos da mesma refeição, porém, descobri que o bichinho não apreciava algumas coisas, talvez só o Lava Cookie, mas não pude pegar muitos. Até que de repente um homem veio a cadeira da frente, puxou e sentou no mesmo instante, foi tão rápido e sorrateiro que nem mesmo o inseto conseguiu captar a sua presença.

— C-com licença?! Deseja alguma coisa? — Disse assustada já levando o leque a frente da boca. Foi desconfortável sim, mas ele não estava interessado em mim, e sim no Venonat. De fato, era um homem estranho, usava roupas de veraneio, chapéu de palha e portava em sua face um óculos avantajado, não parava de falar o quão incrível era o pokémon sentado ao meu lado; pobre Venonat, estava assustado com tantos holofotes sobre si. — Está assustando ele, não percebe? E francamente, está me constrangendo também! — Tive que ser rígida. Imediatamente ele caiu em si e pediu-me extensas desculpas por seu comportamento infortuno, em seguida me deu um cartão.

Cartão escreveu:
Joe Travis Dale

Entomólogo
Pesquisador Renomado e Assistente do Prof. Birtch

Contato e etc.

— Bem, acho que já me desculpei o suficiente, não? Hehehe... — Suas palavras agora embolavam-se de tanto nervosismo, devo dizer que minha postura com o leque também o deixava intimidado. — Veja, eu não sou um maluco, não não! Só estava observando esse espécime maravilhoso! Puxa vida, um Venonat é raro por essas bandas, sabia? — Agora soava com mais entusiasmo, tanto que ele se auto convidou a permanecer na mesa e ocasionalmente beliscar os petiscos. Ao fim foi direto em perguntar sobre a minha origem, logicamente que pelo meu traje, sotaque, reação e pokémon, que eu não poderia mentir e dizer que era daqui mesmo... tive que ser mais articulada.
— Ecruteak, Johto. Foi de lá que eu vim. Por quê?
— Oh sim, claro... Tudo bem mocinha, como pode ver no meu cartão, me chamo Joe Travis Dale e sou um Entomólogo de sucesso! Haha — Impressionante como as palavras dele mudavam de tom a todo instante, agora vinham regadas a soberba. — E como bom Entomólogo Pesquisador tendo a ficar fascinado por qualquer tipo de inseto, ainda mais os raros pela região. Novamente, desculpe se fui inconveniente.

Mesmo com toda aquela cena anterior, até que eu estava me afeiçoando a ele? Sem perceber o pequeno Venonat entregava-se aos mimos de Joe que enchia sua mão com um tipo de ração que satisfazia o pokémon, ao menos a fragrância do condimento era semelhante ao do mel ou melaço; era doce. Com um pouco de conversa passei a confiar mais naquele cara, ele me deixava a vontade e provava constantemente o seu renomado título através de livros, artigos, entrevistas, fotografias publicitárias, outros tipos de imagens e por fim o catálogo Entomológico, foi quase uma hora de pura interação sobre o assunto e que lá no meu âmago ia me cativando. Aquele ramo das ciências biológicas que ele me apresentou de certa forma fez me sentir mais próxima do Venonat e consequentemente com vontade de conhecer as demais espécies de inseto. Era oficial, eu estava apaixonada... Pela ENTOMOLOGIA e não pelo Joe, que fique bem claro!

[Prólogo] - Borboletas no Estômago 14d60425d4306acde7106cff763fdfa0
"Catálogo Entemológico"

Acabei me deixando levar por este novo mundo, fiquei tão confortável que não pude manter a minha postura estática e intimidadora, posso concluir que de fato nos tornamos amigos. Ainda nessa conversa ele contou sobre o também renomado Professor Birtch e a sua relação com o mesmo; Joe trabalha para ele como um de seus muitos assistentes, sua função além de auxiliá-lo em pesquisas científicas é também descobrir novos talentos, pessoas acima dos 10 anos de idade que possuem algum objetivo e queiram desbravar a região afim de conquistá-lo, de acordo com o mesmo, esse tal objetivo pode ir desde almejar ser um Mestre Pokémon a formações funcionais nos diversos campos: Saúde, Educação, Segurança e etc.

— Hm... parece que você ficou bem encantada com a minha profissão, sim?
— Claro! Devo dizer que mesmo antes do Venonat, já tinha uma prévia admiração por insetos, mais especificamente as Lepdópteras!
— Uau! Sabe até a classe! Magnífico! Você tem muito potêncial e está aqui para dar início a uma nova vida, então... por que não soma os dois?

Embora toda conversa tenha acontecido, boa pate dela ficou a cargo dele, eu particularmente contei mínimos detalhes sobre mim e fiz questão de manter a minha antiga vida em Kalos no completo sigilo. Ele não foi muito exigente, bastou só enxergar o meu potencial para que fizesse a proposta que mudaria a minha vida ao longo de Hoenn.

— Tome isso. — Tirou da bolsa uma sequência de itens: Eram 06 Pokéballs e um aparelho eletrônico de coloração rubro metálico. — Estas são as chamadas Pokéballs e são usadas para capturar e armazenar os pokémon, enquanto este aqui é a Pokédex, um dispositivo digital que faz registro dos pokémon coletando e fornecendo seus dados permanentemente. Não é fantástico?!
— Érr... bem, são incríveis mesmo, mas não sei se deveria aceitar...
— Ah, por favor não tenha receios! Você já mostrou ser uma moça exemplar e com toda certeza terá um futuro de muito sucesso nesse ramo, talvez até me supere! HAHAHA. E então, o que me diz?

Fitei aqueles objetos e fiz uma breve reflexão de tudo o que passei para chegar até aqui. Ora pois! Era uma nova vida que eu queria?! Então porque estou tão relutante em aceitar?! Após o diálogo com a minha consciência cheguei a conclusão: — É claro que aceito! — Nesse momento Joe contemplava um evento tão raro quanto o Venonat, era algo que eu guardava e fazia uso somente em ocasiões necessárias, era o meu sorriso, simples e encantador, carregado de muita felicidade em aceitar aquela missão.

— AAAAH PERFEITO! — Bradou tão alto que chegou a ecoar pelo salão. — perfeito... rs. — Retraiu-se.

Uma das seis Pokéball foi usada para manter o Venonat em segurança, certificando assim que finalmente eu era a sua dona. Foi uma "captura" fácil, o próprio consentiu em adentrar a esfera bicolor, em seguida fiz o seu registro na Pokédex, confesso que a princípio fiquei confusa com o manuseio daquele aparelho, mas logo a sua simpática voz robótica e seus serviços práticos me cativaram. Venonat foi avaliado e logo soube tudo a respeito dele, desde nível a sexo e os famigerados movimentos que ele podia usar.

— Olha só, até que você é bem forte para o seu tamanho hihi.

Impossível conter o meu entusiasmo, parando pra pensar eu tinha aderido ao estilo do Joe meio que por osmose, era estranho... mas compensador. O tempo passou tão rápido que nem notamos, é assim que percebemos o quanto o papo foi educativo e fascinante. O assistente precisava ir, mas partia com uma incontestável felicidade por ter encontrado um pupilo, depositou toda confiança em mim e ainda se dispôs para que qualquer dúvida fosse retirada se precisasse. Após o café nos despedimos, ele disse que tinha afazeres numa cidade chamada Sootopolis, algo relacionado a Teatro, não deu para entender a relação, mas tudo bem. Apressado, seguiu em direção ao porto e nos deixou com uma incrível missão, além é claro de ter me norteado sobre alguns pontos interessantes em Lilycove para se visitar. Naquele instante os ventos sopravam com mais força, metaforicamente falando, indicavam que eu definitivamente estava pronta para a região de Hoenn.

Adendos:
Mil desculpas se ficou um pouco extenso! >.< Espero ter feito tudo de maneira coerente, de qualquer modo, para maiores dúvidas me contacte. Acho que é só.

Gratidão! <3

Angel'
Angel'
Membro

Membro

Alertas :
[Prólogo] - Borboletas no Estômago Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Prólogo] - Borboletas no Estômago Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Prólogo] - Borboletas no Estômago Empty Re: [Prólogo] - Borboletas no Estômago

Mensagem por Artie em Sex 15 Set - 11:26

Seu início de jornada ficou muito bem escrito, parabéns! Inicial entregue e perfil atualizado!

Agora você pode postar sua primeira rota em Lilycove ou proximidades. Boa jornada! ^^

_________________
[Prólogo] - Borboletas no Estômago ZefdeCE
[Prólogo] - Borboletas no Estômago AqBBAGQ


Hall da Fama:
[Prólogo] - Borboletas no Estômago OHHVZar[Prólogo] - Borboletas no Estômago GwgKTzN[Prólogo] - Borboletas no Estômago MNDnG6p[Prólogo] - Borboletas no Estômago HLlz7A0[Prólogo] - Borboletas no Estômago IIs2sih[Prólogo] - Borboletas no Estômago 8gzktHj[Prólogo] - Borboletas no Estômago XsP5RwP


[Prólogo] - Borboletas no Estômago WkE8NFc
[Prólogo] - Borboletas no Estômago ORIry71
[Prólogo] - Borboletas no Estômago VIjy66Q
[Prólogo] - Borboletas no Estômago XOulu7k


[Prólogo] - Borboletas no Estômago WQTIOUX
[Prólogo] - Borboletas no Estômago OinUoEd
[Prólogo] - Borboletas no Estômago FGENpG0
[Prólogo] - Borboletas no Estômago PZ16T9O
[Prólogo] - Borboletas no Estômago XfMpn4h
Artie
Artie
Arquiteto

Arquiteto

Alertas :
[Prólogo] - Borboletas no Estômago Left_bar_bleue0 / 100 / 10[Prólogo] - Borboletas no Estômago Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum