Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

[Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Página 1 de 15 1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte

Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Ter Maio 21 2019, 02:27

off:
Alô alô, senhor narrador!
Como provavelmente tenha visto, essa vai ser uma rota em dupla comigo e o senhor @Luchiano. Espero que possamos nos dar bem e que essa seja uma rota pelo menos interessante para todos nós, seja lá quem assuma nossas pequenas peripécias juntos <3
Estou voltando a escrever recentemente e retornando (agora, de verdade, há!) ao fórum depois de uma longa, loooonga ausência, então, peço paciência de vocês dois! )o)
Já passei no Centro, e todos os pokémons estão full life. A mudança visual narrada na primeira parte do post já foi modificada na ficha, então está do jeitinho ali descrito/demonstrado! ^^
Então, sem mais delongas, lá vamos nós!
... ... ...E lá vamos nós!

Embora não soubesse ao certo desde quando, descobriu-se incapaz de encarar o espelho.

Sua própria imagem, de alguma maneira, havia se transformado em uma presença estranha: Ao observar seu reflexo, não conseguia se reconhecer.

Talvez, a ausência da necessidade de parar para olhar um espelho fosse a responsável para que o fato até então passasse despercebido mas, desde a Wallace Cup, onde se vira obrigada a encarar a imagem de um mundo invertido tantas e tantas vezes, fosse para verificar as vestes ou algum detalhe visual para a apresentação, observar a si mesma era encarar um passado distante que, àquela altura, não mais era compatível com seu próprio ser. Inconscientemente, as visões em Meteor Falls e sua consequente abertura para o retorno das lembranças que a assombravam desde o Limbo, agora tomavam forma e rastejavam não só pelas profundezas de uma alma fragmentada, como imbuíam e corrompiam sua essência.

Quando a noite caiu mais uma vez após o fim do evento e a cidade mergulhou no profundo silêncio, os martírios encontraram liberdade para ecoar, em segredo, enclausurados em sua mente. Atormentada pelo barulho interior, que não sossegou até que encarasse o espelho outra vez, delimitando com amargura o reflexo com a sombra dos próprios pecados - ou, quem sabe, apenas tormentos que, lá no fundo, não eram realmente sua culpa -, quis apagar o passado.

O desejo silencioso encontrou caminhos com as lâminas afiadas de uma tesoura na penteadeira. Talvez não tão trágico quanto poderia ser, a mão agarrou em uma parte das próprias madeixas, repuxando-a com violência: Num sonoro "snap!", metade da altura dos fios ruivos foi podada de uma vez só, ato que se repetiu uma, duas, três - e tantas mais vezes quanto possível, estragando definitivamente o comprimento que tanto custou em atingir. Não parou quando a raiz dos cabelos ficou dolorida por conta dos puxões, quando os dedos arderam pela força desnecessária a qual apertava o instrumento de corte, mas foi obrigada quando as lágrimas acumuladas borraram a visão e escorreram pelo rosto abatido, forçando-a a estacar a tarefa a poucos milímetros das lâminas se unirem outra vez.

Os dedos soltaram a tesoura, assim como os próprios cabelos. As mãos ocultaram o rosto, e um único soluço foi o segundo responsável por romper a calmaria repentina. Ouviu o estalido metálico quando o objeto se chocou contra o chão, porém, não se permitiu mover. Segundos, minutos, horas - o tempo era apenas um detalhe para uma alma estilhaçada, que não tem pressa alguma de fazer qualquer outro trabalho. Como tal, não soube quanto demorou quando finalmente, ao se recompôr, foi obrigada a, vagarosamente, ajeitar e acertar o corte para evitar um emaranhado desregular quase no meio das costas.

Incapaz de afirmar o que, de fato, era o responsável pelo latejante incômodo que adornava não só o reflexo, como também seu coração, culpou a aparência, e de maneira impensada a sentenciou.

Não dormiu bem, naquela noite.

~x~


O resultado do contest havia sido, sem dúvida alguma, uma surpresa.

Para quem estava apenas planejando espairecer um pouco ao se distrair com a beleza que os pokémons demonstravam durante esse tipo de competições, conquistar o primeiro lugar - mesmo que apenas parcial e, infelizmente, não teve capacidade de manter por conta da maldita batalha que ficou no meio das pontuações - era um fato que aquecia seu coração. Não só pela colocação em si, como pelo esforço e desempenho magnífico de seus pokémons, mesmo que com a desvantagem de jamais terem participado de um torneio daquele estilo. Blue, agora uma elegante Azumarill, havia criado um espetáculo na apresentação solo e, no caso de Ryo, mesmo que não houvesse propriamente ganhado na fase de batalhas, teve a capacidade de fazer tombar seu adversário - e, do fundo do coração, esperava que fosse o suficiente para terminar de deixar para trás os resultados em Pewter, mesmo que estes há muito tivessem ocorrido -. Quem sabe se numa próxima vez não seria capaz de ir mais além, caso ousasse seguir em frente com as participações, nem que apenas casuais, de contests?

...Ou, talvez, só havia tirado uma sorte grande em sua estreia pois, tanto anteriormente quanto no meio da apresentação, havia rogado (de maneira inconsciente, até) o auxílio do oceano, fato mesclado à serena saudade da cidade que por ele foi consumida.

Os quadris se apoiaram em uma mureta de cimento próxima, e as palmas fizeram o mesmo. Com um suspiro vagaroso, o olhar correu o mar que, gentil, vigiava a cidade - e pela cratera que a envolvia era aprisionado. Questionou-se, por um breve momento, se aquela contenção natural contra as garras das águas seria suficiente se, assim como havia sido com seu continente, o oceano reivindicasse a urbe para suas profundezas. Claro, era difícil imaginar; Mas não tinha condições de definir como impossível, afinal, nunca lhe passara pela cabeça tal possibilidade quando, há vários anos, assistia as ondas dobrando-se de joelhos e beijando os limiares de Olivine.

Talvez fosse apenas outra coisa a qual, agora, fora sentenciada à remoer.

Por breves momentos, se permitiu saborear a paz, mesmo que passageira. Deleitar-se com a brisa mansa que arrastava a maresia e envolvia a urbe e, principalmente, o silêncio que ecoava pelas ruas após o término da agitação causada pela Wallace Cup. Sootopolis não havia virado uma cidade fantasma, óbvio, mas era inegável que cada cruzamento se tornava um inferno antes e durante um evento daquele porte - e, sinceramente, preferia mil vezes o depois.

Limitou-se em observar o balanço das águas que, inevitavelmente, fazia emergir as lembranças de sua cidade natal e, em seu profundo azul, se perdeu. Um, dois, três minutos - uma das mãos abandonou a mureta e, com os dedos brincando entre os pertences, recuperou uma das pokéballs que trazia consigo; Com um breve aperto em sua superfície, assistiu o objeto duplicar, triplicar de tamanho, até se acomodar confortavelmente na palma.

Se o abraço do oceano era seu berço, talvez também pudesse ser o de seu pokémon.

Então, num movimento suave, a esfera bicolor partiu uma pequena fresta em seu centro e, dali, um fino fio luminoso escapou. No ar, materializou um formato quase tão redondo quanto o objeto do qual provinha, e este permaneceu flutuante mesmo quando as cores pincelaram o corpo do animal e o feixe se dissipou.

Um sorriso suave decorou seus lábios enquanto observava a maneira que o animal apertava os olhinhos algumas vezes e, vagarosamente, olhava ao redor. Ao se dar conta da treinadora, porém, o pequenino emitiu um manso e tímido cry e, tão veloz quanto possível, zuniu para o peito da moça, que o acolheu em um abraço carinhoso. Os dedos se apoiaram em sua superfície gelatinosa, afagando o topo do espécime com gentileza - não se demorou, porém, e tomou o pequeno animal entre as mãos para o erguer um pouco mais na altura do rosto.

— ...Kaleo. — Observou a maneira como uma expressão confusa adornou o rosto do psíquico e, em consequência, sorriu. Encostou a testa com a do pequeno, e cerrou as pálpebras — Seu nome é Kaleo; E a voz do oceano ecoará em você. — Segredou em um sussurro. Ouviu um som baixo emitido por Solosis, mas não abriu os olhos; E, por um breve momento, teve a impressão de ouvir a repetição do nome no mesmo baixo tom, mas não chegou a realmente ponderar a respeito.

Ao fundo, uma onda deslizou na superfície e se permitiu engolir pelas águas.
Assim como ela, o mar tragou-lhes os corações.

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Ter Maio 21 2019, 02:45

OFF:
Shi \o/ Olá futuro Narrador. Como vai ver por aqui, estamos interagindo narrativamente enquanto ninguém assume a rota. Assim a gente já começa a se conhecer antes mesmo da aventura. Não se preocupe, seré apenas interpretativo esse início! Vamos nos divertir!
Vida como Mar, Pessoas como Ondas

Um evento de grandes surpresas havia acabado de se encerrar. A Wallace Cup, um Contest de que eu mal havia ouvido falar anteriormente, me mostrou que Roselia e eu tínhamos habilidades artísticas que desconheciamos, mas que mereciam ser bastante exploradas futuramente. De qualquer modo, havia sido uma oportunidade enriquecedora para nós dois, Buddy saiu ainda mais experiente em combates e eu, com o bolso mais “gordo” com o prêmio recebido, além de ter garantido uma fita azul de Coordenadores, o equivalente a uma insígnia no Mundo dos Contests. Mas enfim... passada a euforia, precisava me organizar e saber o que fazer em seguida. Assim que deixasse Sootopolis, teria que me despedir de Luci e Yuri, que voltariam a passar uma temporada com os pais. Sendo assim, era mais do que justo vivenciar um último momento com eles para depois dizer adeus. E por falar neles, os Macchiato estavam ainda mais empolgados do que eu.

— Luch! Foi tudo maravilhoso, tão lindo e cheio de movimentos tããão graciosos! Buddy estava demais, deslizando pelo campo, com as pétalas tão coloridas… — Dizia Luci, caminhando na frente e imitando os movimentos de Roselia. A menina era uma grande fã de Contests e também era uma bailarina mirim quando ainda morava em Johto, mas não tinha tido a oportunidade de seguir na carreira de Coordenadora ou da Dança em Hoenn, desde que chegou aqui. Enquanto a menina rasgava-se em elogios, Buddy seguia na frente de todos nós, com o ego infladíssimo e eu não tirava os olhos da fita em minhas mãos… Por dentro, me mantinha ansiosíssimo para saber onde seria a próxima competição, já pensando em tudo o que precisaria fazer para me manter no topo da disputa na próxima vez… Eu realmente não sabia por onde começar, afinal as possibilidades eram inúmeras e eu mal possuía um Pokémon para voar facilmente de um lugar para o outro da Região, ainda… Enfim, depois desta epifania própria, notei que Luci falava comigo e insistia para uma resposta — Buddyfoi demais mesmo… Estou até preparando uma surpresa para ele... — Comentei, com uma das mãos tocando a gelada pedra em meu bolso. Certamente era o momento ideal de fazer o Pokémon evoluir…

Enquanto caminhávamos até uma Praça onde pudéssemos fazer todo o “ritual” de evolução, Yuri pareceu notar alguma coisa diferente em nosso caminho, pois passou a caminhar mais devagar e com uma expressão de curiosidade. Notando esta ação, Luci e eu observamos na mesma direção do Macchiato e vimos uma cena interessante — Estão vendo aquele Pokémon? Qual espécie é? Parece muito legal... — Comentou o garoto, ajeitando o óculos como sempre fazia quando mostrava-se intrigado com algo e aproximando-se para ver melhor. Já sua irmã, um pouco mais desesperada, passou direto por ele e foi até uma menina que mantinha-se coladinha com uma flutuante criatura bem conhecida por mim. Era um Solosis e ele era natural de Unova, assim como eu! — QUE COISA LINDA! QUE BEBÊ! — Gritava a empolgada Luci, enquanto eu a segurava pelos ombros e a afastava carinhosamente para não assustar a treinadora e seu companheiro Pokémon.— Desculpe por isso… Luci se empolga facilmente com Pokémon novos… He… He... — Tentava me explicar para a menina com bastante vergonha estampada em minha face e um sorriso amarelo em meus lábios.
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Ter Maio 21 2019, 02:46

Não sabia se por alguma coincidência infeliz - ou não, quem sabe? - mas, assim como acontece no oceano, seu momento de tranquilidade com Solosis foi perturbado de maneira abrupta. Como tal, as pálpebras se reabriram num susto, e os ombros se retesaram com sutileza; o pokémon em mãos, por outro lado, não se abalou. Ou ao menos foi o que pareceu, visto que durante o intervalo em que o olhar se desviou à inesperada companhia (três, três pessoas! E uma Roselia!) e retornou ao psíquico, se deparou com os olhos negros ainda focados em sua direção, a escuridão profunda tão convidativa e instigante quanto o próprio mar.

Devagar, as mãos foram baixadas na altura do diafragma, carregando Kaleo no desnível, que girou parcialmente na direção do grupo que os abordara - do mesmo modo ocorreu com a atenção da ruiva, que passeou pelas crianças antes de repousar no mais velho. Piscou uma, duas vezes, e gastou alguns segundos para analisar o rapaz. Num primeiro momento, nada significativo captou sua atenção em questões tanto de sentir necessidade de ficar alerta, quanto de que estaria em frente a, sei lá, alguma estrela mundial do axé?

...Que raios de exemplo é esse???

Oh, bem.

Então, ao desconcerto do moreno, respondeu com um sorriso tímido, complacente.

— E quem não? — Libertou uma das mãos para ajeitar uma das onduladas madeixas ruivas por trás da orelha, sutil, e logo tornou a apoiar o pequeno animal nos braços. — Não tem problema. — E, de fato, não tinha. Afinal, se nem Solosis se mostrava aturdido, por qual motivo deveria ficar? — São seus irmãos? — Arriscou. Quer dizer, pelo menos pai não achava que seria. A criatura era alta mas, uh, não era como se parecesse velha só por conta disso… Né? Né???

Então, tão suave quanto até o momento expressara ser, o esverdeado em seus braços levitou, observando de maneira curiosa a entusiasta menina. Volveu na direção da treinadora, inclinando sutilmente o corpo em diagonal, interrogativo. Em resposta, a ruiva tornou a apoiar as mãos na mureta, e um menear positivo de cabeça foi suficiente para que o pokémon se voltasse à Luci e, sem pressa, flutuasse na direção da menina - girou ao seu redor uma, duas vezes, analisando a criança de cima a baixo, antes de parar em frente ao rosto da garota e emitir um cry manso, quase tímido.
Foi impossível para Chase evitar a sombra de um sorriso. O pokémon não era uma graça?

— ...Então... Luci? — Buscou confirmação, apesar de tecnicamente não precisar — Esse é o Kaleo. Ele meio que recém saiu do ovo, então só vou pedir que tente maneirar na agitação, porque ele não é realmente acostumado com isso, ainda. — Um sorriso sem graça. Bem, não era mentira o que a menina dissera anteriormente: Seu pokémon era, tecnicamente, um bebê. Claro, já tinha um tempo… Mas o animal não tivera muitas oportunidades de interagir com desconhecidos, embora houvesse se mostrado tranquilo nessas situações até então. De qualquer jeito, antes prevenir que remediar, huh?

Os orbes cinzentos, então, se voltaram ao mais velho. Bem, irmão ou não, ainda era ele o responsável - e, uh, na verdade, talvez a pessoa mais fácil ali de manter um diálogo? Não tinha como saber, ainda -. Mesmo que um pouco hesitante, de certa forma, estendeu a mão ao moreno.

— E eu sou Natalie. Oi? — Um sorriso sem graça.

Céus, qual havia sido mesmo a última vez que havia interagido com uma pessoa normal? Ah…

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Ter Maio 21 2019, 02:49


Tão logo a rápida confusão cessou-se, tentei “retornar a mim”, deixando o fluxo sanguíneo voltar ao meu rosto e tirar aquele rubor constrangedor de minha face. Mantive um sorriso mais simpático e menos assustado nos meus lábios e ouvi atentamente o que a bela menina ruiva tinha a dizer. Felizmente ela não tinha se incomodado tanto com o desespero de Luci e minimizou o ocorrido, afirmando ser algo que “acontecia”. Em seguida, perguntou se eu era irmão dos Macchiato, o que dessa vez me fez rir. Eu sempre esquecia que aos olhos de estranhos, aquelas duas crianças acompanhando um jovem adulto solitário não era a coisa mais natural do mundo e certamente poderia trazer algum estranhamento ou, no mínimo, curiosidade.

— Ah não, não… Eles são algo como meus aprendizes… E bem, eu sou o tutor deles enquanto saímos em uma espécie de jornada tripla. Os pais deles são ocupados demais para levá-los em uma jornada por conta própria e inteligentes o bastante para não deixá-los por conta própria viajando por aí sendo tão novos, então me pediram para fazer esse serviço….  — Expliquei rapidamente para a menina sobre o que fazia com um casal de irmãos tão novos em uma cidade tão movimentada, colocando uma mão sobre a cabeça de cada um deles ao falar, o que trouxe uma certa reação imediata deles. Yuri assustou-se e depois passou a ajeitar o próprio cabelo para desfazer a bagunça que eu deixei e a menina, após uma divertida careta para mim, começou a rir sozinha, ainda encarando a treinadora e principalmente o seu Pokémon flutuante.

Assim que começamos a nos dialogar, o tal Solosis passou a observar as crianças e no momento ideal, questionou através de gestos a sua treinadora se poderia aproximar-se de Luci. Tendo “sinal verde”, o psíquico flutuou mais baixo ao redor da Macchiato, num zumbido característico baixinho que a fez girar também para acompanhá-lo, sorrindo largamente com a situação e com a timidez do Pokémon. Buscando mais interação, a menina ergueu uma mão e fez menção de acariciar a criatura gelatinosa. Porém, antes de fazer tal coisa, ela ouviu o que a jovem treinadora tinha a lhe dizer, sobre não agitar-se demais novamente perto de Kaleo - o nome do Pokémon psíquico recém-nascido - e confirmou com a cabeça, ficando um pouco envergonhada por ter gritado anteriormente. Talvez seja por isso que mal respondeu com palavras a esse pedido.

Eu observava todos esses diálogos apenas passivamente, enquanto Buddy aproximava-se de mim e saltava sobre meus braços, passando suas pétalas pelo meu rosto em uma brincaderinha para me fazer espirrar. O Roselia fazia isso sempre, mas exatamente agora parecia ter uma trava em mim, talvez por vergonha, que me impedia de dar um grande espirro por causa do pólen e simplesmente fiquei ali com uma cara de besta, com os olhos quase fechados e respirando com dificuldade, logo quando a treinadora, que se chamava Natalie, apresentou-se e perguntou o meu nome. Ela realmente me pegou de surpresa e num momento um tanto constrangedor, fazendo com que arregalasse os olhos e certamente parecesse mais estranho ainda do que já sou. Mantive o silêncio por alguns segundos e então virei-me para o lado finalmente conseguindo espirrar com muita força. Isso fez Buddy dar uma risadinha maliciosa. Afinal, era exatamente o que ele queria.

— Perdão Natalie… Eu sou alérgico quando cai pólen assim tão perto do meu nariz… Desculpa! — Disse, esfregando o nariz já avermelhado e depois respirando fundo com os olhos fechados para recuperar-me — Eu, eu.. eu sou Luch! Prazer! E esse aqui é o Buddy, um companheiro constante na minha jornada desde um Budew!  Ah, Você já sabe que a Luci é a Luci e o irmão dela um pouco mais novo é o Yuri. — Apresentei não só a mim, mas também Roselia e as crianças. — Fico feliz que tenha entendido esse susto todo que acabamos dando… Estávamos apenas passando para procurar uma Praça onde pudéssemos sentar e descansar. Você conhece algo assim por aqui? Talvez não exatamente uma praça, mas um lugar calmo onde pudéssemos sentar e deixar os Pokémon e as crianças à vontade? — Questionei, com um sorriso amistoso no rosto e passando a mão pelos meus próprios cabelos, na região próxima da nuca, em um “tique” de ansiedade — Se não se importar ou estiver ocupada, pode vir com a gente. Acho que Solosis também gostaria de um lugar assim… Lá em Unova eles adoram flutuar por biomas espaçosos…  — Completei, convidando a menina para vir também, seja lá para onde estivesse indo e acabando por revelar que eu conhecia os Solosis e já havia estado em Unova.

Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Ter Maio 21 2019, 02:58

Por alguns segundos, a garota se viu pega de surpresa quando o moreno se apresentou como tutor das crianças - seria ele mais velho que aparentava? - mas, com a explicação que veio a seguir, compreendeu. De fato, embora já houvesse visto muitas vezes crianças em jornadas solo (raios, já era praticamente comum!), não era lá como se fosse a coisa mais segura do mundo, principalmente quando o casal de irmãos parecia mais novo que o usual. Achou uma graça que o rapaz se dispusesse para tal, e mais graça ainda viu da reação de Yuri ao ter seus cabelos bagunçados; Mesmo que não houvesse sido grande coisa, podia apostar no quão diferentes eram as duas crianças. Felizmente, para poupar dor de cabeça de qualquer um que ficasse responsável, também pareciam inclinados a obedecer limites, percebeu, quando a próxima interação de Luci com Solosis se deu de maneira quase tímida.

Sua atenção, porém, havia se voltado ao moreno - mais ainda quando, num salto rápido, a Roselia se meteu por entre os braços do rapaz e sacolejou as pétalas em seu rosto: E, naquele momento, a visão enquadrou a imagem de treinador e pokémon.

Quase imperceptível, o cenho se franziu - não por reparar na mudança repentina de expressão do tutor, pelo contrário. O conjunto de ambos, tão familiar (e, ao mesmo tempo, haviam acabado de se encontrar), fê-la revirar as memórias em busca de explicação para de onde estaria vendo similaridade: Tempo suficiente para suprimir os segundos de silêncio que, de outro modo, possivelmente se revelariam constrangedores.

Talvez, por esse motivo, o pequeno susto que ocorreu quando o rosto do moreno se virou de uma vez para espirrar fosse inevitável.

Na mesma hora, o pokémon gelatinoso se voltou na direção do rapaz. Os olhos escuros analisaram a expressão do maior e, após segundos de quietude, se remexeu com um som divertido, quase um riso, que se prolongou por poucos segundos. O animal flutuou para mais perto do rosto do treinador, e esfregou a testa em sua bochecha, apertando os olhinhos - então, se afastou em centímetros, observando sua expressão (buscando alguma reação, quem sabe?) e também trocando olhares com a Roselia em seus braços.

A jovem piscou uma, duas vezes, digerindo a torrente de desculpas e apresentações que vieram em sequência. Quase numa reação automática, embora meio tardia, a mão anteriormente estendida se recolheu e o dorso se apoiou frente aos lábios, ocultando o riso suave, quase tímido, que veio em resposta. Ora, ora!

— ...Então… — A mão se afastou do rosto, mas foi incapaz de se livrar do sorriso divertido que coloriu os lábios. Em compensação, não era uma situação que valia a pena tomar a iniciativa de comentar. Vai que constrangia a criatura? — ...Você tá deliberadamente me dizendo que não são irmãos e "Luch" e "Luci" são coincidências do destino? Hmmm… — Brincou, observando a reação do rapaz — ...Olha, os lugares mais quietos que eu vi eram algumas ruas mais perto do mar. Só não sei se por sorte de horário… — Afinal, havia queimado algumas partes de noite pensando e preparando detalhes para o contest, huh. Mas, não era exatamente essa frase da conversa que havia chamado sua atenção. — … ...Você é de Unova? — Quis saber. Até onde lembrava, nunca havia conhecido alguém daquele lugar: Em compensação, tinha pokémons da região os quais, sinceramente, adorava. Não surpreendente, o interesse pelo continente surgia de maneira natural — Como é, lá?

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Ter Maio 21 2019, 14:04


Assim que espirrei e fiquei com aquela cara de derrota, com o nariz levemente entupido pela reação alérgica, desatei-me a falar com a menina ruiva para tentar disfarçar esse constrangimento todo. Contudo, o que roubava a cena não era o que eu dizia e sim o que o Pokémon da garota fez... Solosis aproximou-se de mim, me analisando. Em seguida, esfregou sua "testa" em minha bochecha aos risinhos, num ato que eu só pude interpretar como carinho. O Pokémon Psíquico alternava seu olhar entre mim e Roselia, que por sua vez, agitava as pétalas para o ar, interagindo divertidamente com a criaturinha flutuante — Hahahaha! Também gostei muito de você Kaleo! — E com cuidado, usei a ponta dos dedos para fazer um carinho no corpo gelatinoso de Solosis. Enquanto fazia isso, era perceptível que Natalie tentava esconder alguma reação, talvez um riso? Não a julgaria por isso, afinal estava sendo tudo muito engraçado desde que nos encontramos! Quando a encarei novamente, a garota acabou comentando o fato de Luci e eu termos nomes tão semelhantes e mesmo assim não sermos irmãos — Sabe o que é isso? DESTINO! Eu acredito nesse tipo de coisa e bem, estamos todos aqui. Também deve ser alguma travessura do destino, não é? Então vamos aproveitar — Concluí, dando de ombros e depois rindo da minha teoria supersticiosa.

Passada essa pequena e divertida interrupção, voltamos ao assunto principal. Um bom lugar para estar em Sootopolis, principalmente quando se quer evoluir um Pokémon e aproveitar um pouco da paisagem. Natalie disse que um bom lugar quieto para ficar era próximo da praia. Concordei com a cabeça e desatei-me a falar  — Vamos! Vamos agora então, por favor. Já estou ansioso pela novidade que guardei para Buddy. Mas assim... Um lugar quieto? Gente... Não vai me sequestrar não né, Natalie? Hahahaha! ... E já peço perdão pelas piadinhas de Tio, mas eu sou uma negação em interação humana... Ainda estou aprendendo a fazer isso e até acho que nesse primeiro mês de Jornada eu já melhorei bastante, sabe? — Respondi, tentando quebrar o gelo, conforme caminhava de costas para o tal lugar, esperando que a garota viesse também. Entretanto, assim que ela perguntou algo resolvi parar e expressei surpresa pelo questionamento, trocando a expressão por um sorriso amigável depois — Se tem uma coisa que eu gosto de falar é de Unova... Então segure minhas Poké Balls que esse é o meu momento! — Falei pra ela, erguendo as mãos em sinal de "pare" e já me empolgando com o que tinha a dizer.

— Unova é um lugar maravilhoso! Pelo menos se você é uma pessoa que gosta de agitação e sempre quer algo pra fazer... Hoenn é incrível também, mas tirando os Centros Urbanos é tudo muito calmo, pacato... Lá em Unova tem grandes estradas, pontes gigantes, por onde passam muitos carros, caminhões, dia e noite. AH! É demais! E você tem que ver Castellia! Cheia de arranha-céus, que te fazem olhar para cima o tempo todo! — E enquanto falava, olhava para cima, simulando a visão de quem está nessa grande cidade, além de deixar as mãos dentro do bolso, como um sinal de que ainda guardava uma timidez, mesmo que tentasse demonstrar extroversão. Enquanto isso, os Macchiato ficavam um pouco distantes, conversando algo entre si — Apesar da grandiosidade dessa cidade aí, eu morava mesmo era em Nimbasa, a cidade mais divertida. Tinha apresentações musicais de treinadores com Pokémon por lá, além de várias quadras de esportes e um Parque de Diversões incrível! Que é onde ficava o Ginásio da Cidade. Legal, né? — Terminei de explicar para ela de uma forma bem parcial sobre Unova e agora só me restava esperar sua reação e saber se viria comigo e as crianças até um lugar mais calmo para que eu evoluísse Buddy.
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Ter Maio 21 2019, 21:16

Em resposta à reação carinhosa que recebeu do tutor, o psíquico deu um giro em seu próprio eixo, emitindo um cry animado, contagiado ainda mais por conta do balanço das pétalas de Roselia. O pequenino deu uma volta em torno da dupla, dando atenção principalmente ao gramíneo e, então, se aconchegou em seu peito, em um "assento" que concedia uma proximidade especial com as rosas que, sinceramente, pareciam interessantíssimas ao pokémon gelatinoso - seja lá por qual razão.

A moça observou o rapaz por algum momento, enquanto digeria sua afirmação a respeito de "destino". Não era como se fosse um termo novo para si, é verdade, mas o peso que a palavra trazia não deixou de martelar em sua cabeça. Ao mesmo tempo que poderia ser besteira, não tinha condições - raios, quem teria? - de descartar completamente aquele tipo de teoria. E, mesmo que soubesse que foi um comentário displicente que havia passado longe de sequer sonhar em ter algo a ver consigo, não foi capaz de desviar do golpe que a acertou em cheio.

Por um breve momento, o sorriso divertido foi engolido por uma aura inquieta, quase melancólica.

— É difícil ter vontade de considerar o destino, quando se lida com os ônus. — Comentou, em baixo tom. Por outro lado, ponderou se não havia sido um pequeno erro abrir brecha para expor aquele tipo de pensamento. Não sabia que tipo de reação receberia em troca, ou se seria o suficiente para esmagar a pequena interação com uma enorme pedra de gelo: Então, inevitavelmente, se arrependeu. Felizmente, se tratou apenas de curtos segundos antes que a sombra se esvaísse da expressão outra vez, e a calmaria adornasse as feições — Mas, quem sabe? — Interferiu na própria linha de pensamento que conduziu, com um suave dar de ombros, e torceu para que passasse despercebido — O que não me deixa menos curiosa já que, se for pensar por esse ângulo, também não nos batemos à toa, não?

Teve vontade de perguntar a respeito da tal "novidade" que o rapaz reservara para o pokémon mas, hm, tecnicamente deveria ser uma surpresa, então? O que era engraçado, afinal, ele mesmo havia se denunciado, se fosse o caso.

— ...Bem, já que você tocou no assunto... — Por um momento, sua expressão se fechou numa máscara de seriedade — Na verdade, eu ainda tenho que levar um tempo analisando a valia, principalmente para tentar checar se não teria nenhum histórico de família ou algo do tipo em casos que poderiam prejudicar o valor de um rim, por exemplo. Mas, já que você parece à par, vamos tentar fazer isso de um jeito fácil, ok? Se você colaborar, é melhor. — ...Um, dois, três segundos... E, devagar, um sorriso debochado nasceu pelo canto dos lábios: e precedeu um riso, o qual a garota não pôde conter por mais tempo — ...Mas, pra sua sorte, eu posso fazer uma exceção e deixar o trabalho de lado, dessa vez. Agradeça ao Kaleo! — Deu uma piscadela ao rapaz, seguindo seus passos. Não que precisou andar muito, visto que ele logo parou outra vez.

Por um rápido instante, realmente esperou que o rapaz lançasse as pokéballs no ar para que precisasse pegar, e riu sozinha do próprio pensamento ao se dar conta que não, fazer isso não estava no planejamento do pequeno projeto de encenação de Luch. Pelo menos, não naquela versão da apresentação!

A empolgação do treinador não pescou somente a sua atenção, como também recuperou a de Solosis. Então, treinadora e pokémon reservaram aquele curto momento para deixar a imaginação viajar com as descrições concedidas pelo moreno. Inclusive, o psíquico parecia bem envolto nas palavras do tutor - ou, ao menos, havia sido tragado completamente pela euforia deste, visto que chegou ao ponto de até mesmo olhar para o céu quando o rapaz também o fez.

O detalhe que capturou de vez a ruiva, porém, foi outro.
Ao passo que o Drac falou a respeito de sua cidade natal, assim como as atrações da cidade e o ginásio, um pequeno estalo ecoou em sua mente: E, outra vez, parou para prestar atenção nele e em sua Roselia. Não precisou ligar muitos pontos a mais a partir daí, mas em momento algum interrompeu seu interlocutor: Pelo contrário, esperou até o fim, tentando montar uma imagem de cidade que, para si, era desconhecida e, por suas palavras, inevitavelmente atrativa.

Com o término da explicação, porém, encontrou chance para se pronunciar.
Chegou mais perto do moreno, e inclinou com suavidade o corpo em sua direção, as mãos se segurando atrás das costas, os orbes cinzentos avaliando sua expressão mais uma vez.

— Parece encantador! Mas, então, me diz... Você aproveitou pra puxar isso da cidade natal e fez um número de dança, pra combinar? — Arriscou. Finalmente, tinha lembrado de onde diabos aquela dupla lhe parecia tão familiar! Sem pressa, endireitou a coluna, e um breve movimento de cabeça foi suficiente para expulsar alguns fios ruivos da frente da bochecha — Foi você quem foi com a Roselia, ou melhor, o Buddy, no contest, né? A apresentação de vocês foi incrível. Parabéns pelo pódio! — Congratulou, sem dispensar o sorriso que coloriu os lábios.

Se não se enganava, inclusive, o rapaz tinha se classificado desde as primeiras apresentações mas, ao contrário de si, pôde manter após as batalhas. Que feito!

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Qua Maio 22 2019, 03:21


Algumas coisas podem passar despercebidas em um primeiro momento, mas é importante estar atento, pois a beleza está nos detalhes. Eu, ansioso ao extremo e empolgado por encontrar alguém com quem pudesse ter uma conversa "diferenciada" daquela que tinha com as crianças, acabei quase deixando passar uma cena muito linda, que demorei bastante para "me ligar". Depois de interagir carinhosamente com o gelatinoso Solosis, o pequeno passou a brincar de forma bastante livre e aconchegante nos "braços-pétalas" de Buddy, que tratou de dar bastante afago ao pequeno. Se me lembro bem, estava falando sobre destino nesse momento, quando parei e apontei para aquela cena gentil e extremamente fofa, sorrindo. Foi aí que houve uma brecha para Natalie fazer um comentário quase que para o vento sobre o acaso. Uma frase que a deixou melancólica e cabisbaixa... Como não era essa vibe que eu queria transmitir às pessoas, resolvi mudar de assunto e foi aí que acabei mandando aquela péssima piada de tiozão.

Entretanto, por sorte, Natalie não era uma menina qualquer. Muito pelo contrário... Ela era o tipo de pessoa que tem o melhor senso de humor do mundo, ou seja, um senso de humor bem próximo do meu. Sendo assim, a garota manteve sua aparência mais séria possível e afirmou despretensiosamente que sim, estava de olho no meu rim. Inicialmente fiz uma expressão mista entre o espanto e a graça, mas felizmente acabei pendendo para o segundo estado de espírito, apontando o dedo para ela, como se indicasse que ela "venceu" — Há! Ok, você é boa... Vamos nos dar muito bem! Me sinto tão compreendido que até fico arrepiado — E depois de falar isso, apontando os próprios braços e esfregando-os, dei uma risada e voltei aos trilhos do assunto. Enfim... Conversa vai, conserva vem, foi ficando notável que Natalie havia perdido algo na minha cara. Não, não de verdade! Apenas no sentido figurado... Ela não tirava os olhos de mim e certamente não era paixão. Eu devia ser familiar para ela, muito provavelmente por causa de toda a reviravolta da Wallace Cup. Isso se tornou um fato quando ela calmamente fez uma referência entre as Apresentações Musicais de Nimbasa e a MINHA apresentação musical com Buddy.

— Aaaah! Ok! Você me pegou! Sou eu, Luch Drac, o dançarino de Joguinho de Máquina de Videogame — Comentei, rindo em seguida e girando no mesmo lugar, como se revelasse finalmente para o "público". Curiosamente, Buddy fez o mesmo movimento, me acompanhando. Por fim, retirei a fita recebida de dentro do compartimento e mostrei para a menina — Inclusive, veja só o que ganhei. A primeira da minha vida! Acredite, eu realmente não sabia muito bem o que estava fazendo, só me soltei... Ainda mais com tanta gente conhecida, que eu mesmo não conhecia, porque não acompanho Contests... A Luci que é fissurada e me falou sobre grandes competidores, tipo aquele que venceu, o tal Lysander Lestrange, também tinha o Valentain, Mathew e o Haruki "O da Cama", que foi com quem eu batalhei! — Comentei, inocentemente, errando o nome do meu oponente. O que fez com que Luci, bem atenta, se aproximasse com as mãos para o ar, pronta para me corrigir imediatamente — Não acredito, seu doido! É Haruki Odayakana, como não consegue se lembrar? E Luch, essa aqui é uma das competidoras também! É a Natalie Chase, que o Pokémon evoluiu na apresentação! — Disse ela, apontando bem claramente a garota e me deixando totalmente envergonhado. Dessa vez, extremamente vermelho. Ela havia mudado o cabelo e por isso, acabei não notando que era a mesma do Contest.

— Não creio! Desculpa, desculpa, desculpa! Não ter te reconhecido! — Disse, apertando os olhos, como se esperasse alguma reclamação, mas já emendando uma continuação antes que ela falasse algo — Eu lembro sim da sua apresentação, seu Marill evoluiu em um Azumarill. Foi maravilhoso! Eu sabia que era uma competidora de alto nível, tinha até umas Poké Balls especiais que saiam uns negócios quando você lançou ele, não foi? Viu como eu lembro? — Comecei a dizer rapidamente, até ser interrompido por Luci, com as mãos na cintura — Só lembrou disso porque eu te lembrei, Luch! Coisa feia! — Disse ela, com um tom sério, mas sorrindo ao final — Não, nada a ver Hehe É o cabelo, que está diferente. E por acaso, está muito lindo assim, sabia? Parabéns — Comentei, cruzando os braços em seguida e olhando a menina Macchiato em um tom desafiador. Enquanto isso, Yuri ficava um pouco distante, como sempre, rindo bastante da situação mas tentando tampar com as mãos ou qualquer outra forma, para não chamar a atenção — Enfim, foi mal mesmo. Como pagamento por essa gafe, que tal eu pagar um sorvete ou alguma outra coisa quando chegarmos lá na praia, hein? — Questionei a garota, enquanto Luci e Yuri cochichavam entre si ao nos olhar, rindo em seguida. Mais uma vez os dois pareciam tramar algo, possivelmente para me deixar encabulado, como foi vez que conhecemos Sophia, em Meteor Falls. Mas enfim... Rsolvi acalmar-me e esperar a reação da menina a tudo isso.

Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Qua Maio 22 2019, 05:19

Felizmente para si, ou o treinador não havia se dado conta do tom da frase que escapulira a respeito do destino, ou também resolveu que era melhor deixar de lado e seguir com o tom descontraído que até o momento se desenvolvera com a conversa. De bônus, ainda assistiram (mais ou menos?) de camarote uma cena adorável entre seus pokémons, que quase pareciam se conhecer há bem mais tempo que alguns minutinhos. Kaleo, inclusive, tinha encontrado um lugar confortável e bonito, pelo visto, pois parou de piruletar por aí para ficar recebendo os mimos de Buddy.

Foi com mais gosto ainda, daí, que apreciou o pequeno teatrinho em resposta à seus planos maquiavélicos sobre o rim que, para plena sorte do tutor, revelou estar abandonando. Quando ele agarrou os próprios braços e tremeu, então, não pôde conter uma risada. Era confortável interagir com o rapaz, e ter uma conversa que durava mais que um minuto, lembrou, era agradável. Não só duradoura, como também que não era entrecortada por algum problema surgindo de sabe-se lá qual nível do inferno.

Tinha quase esquecido da sensação, e tão rápido se sentiu aquecida por ela.
Se por conta de uma pessoa ou daquela pessoa, ainda estava tentando definir.
...Apostava na segunda opção.

E teve mais certeza ainda da possibilidade quando o treinador se confessou em apresentação e girou em sincronia com Roselia - quase sem desgrudar do peito do gramíneo, o pequeno psíquico se viu acompanhando o movimento giratório, que da dupla acabou se transformando do trio. O Solosis piscou uma, duas vezes, e seus olhinhos se ergueram para o rosto do companheiro antes de se fecharem outra vez, emitindo um cry manso, alegre, arrancando um riso suave da ruiva.

— E é um prazer imenso estar na presença de uma figura tão importante, ó, Dançarino! — Brincou, segurando no ar o tecido de um vestido invisível e se curvando para o Drac em uma mesura respeitosa. — E também de seu parceiro glorioso, Buddy, certamente! — Acrescentou, o olhar se desviando rapidamente para o pokémon. Aquecia seu coração a maneira como ambos pareciam tão próximos naqueles pequenos detalhes: E não era pra menos, se estavam juntos desde que o pequeno era só um Budew.

A atenção, porém, logo se voltou à fita que o rapaz exibia. Era delicada e, mesmo não sendo a principal do contest, também tinha sua beleza. Além de, claro, o mais importante: O grande significado que aquele pequeno objeto carregava. Afinal, não era pra todo mundo conseguir se classificar ao pódio num evento daquele nível, tão disputado quanto havia sido, huh?

— ...Você não sabia o que tava fazendo? Ah, conta outra! — Brincou, dando um empurrãozinho leve no ombro do rapaz. Talvez ela própria estivesse começando a seguir o exemplo de Kaleo ao "ficar à vontade", hmm — Se aquilo tudo foi sem nem um preparozinho, tenho medo do monstro que você vai ser se resolver se dedicar aos contests, viu? — Ouviu os nomes que foram sendo citados pelo jovem mas, sinceramente, a maioria deles não significava nada para si. Não por indiferença: É que simplesmente não participava ativamente e nem acompanhava esse tipo de competição e, mesmo tendo estado presente daquela vez, não era como se fosse lembrar de todo mundo por nome, né?

De qualquer jeito, a parte importante é que teve que segurar a língua, dar um nó e esconder dentro da boca pra não mandar uma do tipo "Ah, então esse aí você conhece um pouco mais, né?", quando ouviu o último nome, e aquele sim conhecia: Inclusive, tinha se encontrado com o coordenador algumas vezes! Sua única reação foi um riso segurado, felizmente, descobriu, pois aparentemente Luci estava de orelha em pé pra conversa de ambos, visto que logo veio dar uma bronca no tutor e, vejam só, qual não foi sua surpresa quando a garota revelou estar bem ciente de que também tinha participado da competição?

Aí, de novo, lá vieram os pedidos de desculpas.

— Ah, que é isso... — Deu um riso constrangido — Não sou de alto nível, não. Tanto que eu tomei uma surra na batalha, sem preparo nenhum! — Suave, ajeitou uma das madeixas ruivas atrás da orelha — Foi a primeira vez que eu vim pra um contest, na verdade, tava era que nem barata tonta. Eu pretendia vir só pelo prêmio de participação mas, sei lá, animei no processo, sabe, e acabei ajeitando umas fantasias e a pokéball. — Encolheu os ombros, suave, dando uma rápida olhadinha na garota que denunciava o esquecimento de Drac com todo o gosto, e ofereceu um sorriso à menina — Eu não imaginava que teria um destaque o suficiente pra alguém lembrar, na verdade. Vou aqui entrar na minha ilusão de fama momentânea, valeu, Luci! — Riu — Maaaaas! Obrigada pelos elogios! — Embora tenha sido engraçado ouvir um "parabéns" por ter mudado o cabelo (principalmente se fosse considerar o jeito como aconteceu mas, hah, ele não sabia desse detalhe).

Com a proposta do sorvete para compensação, entretanto, apoiou os dedos de uma mão embaixo do queixo e liberou o indicador para dar leves batidinhas na própria bochecha, num gesto pensativo. O ar travesso que inundava o olhar já denunciava algum planejamento maquiavélico por trás, embora ainda não posto em palavras. Após poucos segundos, afastou a mão do rosto outra vez, e respirou fundo, fazendo uma carinha triste, enfim.

— Bem, eu já ia começar a me lamentar sobre como 'cê deliberadamente partiu meu coração ao deixar bem claro como eu fui invisível o suficiente pra nem lembrar que eu participei... — Fez questão de dramatizar a situação, porque era o que lhe restava para aproveitar — ...Mas! — E, nessa hora, a mão se apoiou no braço do maior (o que, inevitavelmente, a fez se conscientizar outra vez da diferença da altura de ambos. Oh!) — Eu acho que um sorvete parece bom o suficiente para me consolar. Sorte a sua, viu? Vamos, então? — Por outro lado, ao fim daquele pequeno teatrinho, não pôde evitar um sorriso divertido.

Qual é, que direito que teria de exigir que alguém lembrasse de uma apresentação, de uma iniciante, dentre as várias que tiveram?
Isso que a criatura ainda devia estar em êxtase pela própria vitória!
Tava errado? Não tava, ué.

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Qua Maio 22 2019, 16:07


Eis que se sucedeu uma escalada de informações muito abruptamente. Em um segundo estávamos conversando sobre rins assaltados e na outra, falávamos sobre nossas experiências em Contest e nos descobríamos como competidores no Evento do qual acabamos de sair. Além disso, Luci acabou me fazendo passar uma enorme vergonha por não reconhecer Natalie e tudo isso nos levou até aqui, quando ofereci um sorvete a minha mais nova amiga, que eu acredito poder chamar assim apesar de nos conhecermos há pouco mais de, o que? Cinco minutos? Enfim, essa Rainha do Senso de Humor, ao ouvir meu pedido de desculpas doce e gelado, fez mais uma brincadeirinha, para a qual desta vez me mantinha preparado. Caso contrário, até acreditaria nesta chantagem emocional. Mantive um sorriso cínico no rosto enquanto ela falava e assim que concluiu, acenei afirmativamente com a cabeça, andando lado a lado com ela em direção ao nosso destino — Foi uma interpretação muito boa, acho que merece dois sorvetes por ela! — E por fim, deixei-me sorrir um pouco mais a vontade, enquanto caminhávamos. Buddy e Solosis vieram logo atrás, assim como Luci e Yuri, que conversavam entre si sobre os sorvetes que comeriam. Pois é, podemos dizer que eu estava tendo um momento maravilhoso ali com todos. Parece que surpresas podem surgir de repente e ainda assim serem coisas boas, mesmo que não seja algo tão comum.

— Há! Eu já ia esquecendo! — Comentei com Natalie, virando-me de costas, mas sem parar de andar ainda nesta posição desfavorável. Retirei a Pokédex do bolso e apontei para o pequeno Solosis, esperando alguma reação do aparelho. — Na época em que eu via muitos Solosis voando por aí perdidos, eu não tinha uma Pokédex, aí vim pra cá e ganhei uma. Preciso registrar essa lembrança de casa! — Expliquei, enquanto ouvia atentamente os barulhos eletrônicos do equipamento, até a foto de Kaleo, ou melhor, de algum espécime genérico de sua espécie, surgir na tela, acompanhado de uma voz meio robótica que descrevia os detalhes dele:

"Beep! Solosis! Pokémon Célula! Solosis libera poderosas rajadas psíquicos para afastar predadores. Devido a substância gelatinosa que envolve e protege seu corpo, este Pokémon é capaz de sobreviver em qualquer tipo de ambiente, por mais severo que seja! Beep! Boop!"

— Que demais! Isso quer dizer que dá pra jogar o Solosis dentro de um vulcão e ele vai nadar lá, tipo "tudo bem, obrigado"? Que doideira! — Comentei, virando-me para frente novamente e guardando o aparelho em um dos bolsos da minha calça — Está brincando, não é Luch? Como alguém jogaria uma coisinha tão fofa dessas na lava? — Retrucou Luci, aproximando-se de braços cruzados e um bico em sua face — Mas é claro, Luci! Isso seria loucura! É mais fácil a Natalie me jogar na lava do que isso acontecer — Comentei, caindo na gargalhada em seguida e depois fazendo uma expressão séria — Ei! Não cogite essa ideia, hein? — por fim, falando isso para a garota, mas com um sorriso no rosto. — Enfim Natalie... Como posso te chamar? Naty? Lie? Ou prefere Natalie? Vamos, conte mais sobre você. Você já sabe até o tamanho do sapato que eu visto, fale mais sobre sua jornada e suas experiências, vamos aproveitar pra trocar esse tipo de coisa até chegar na praia  — Resolvi então questionar a ruiva um pouco mais sobre seu passado e quem sabe, aprender algo com ela e suas aventuras.... Se ela não se importasse em me contar é claro.
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Qua Maio 22 2019, 23:29

Embora o assunto a respeito da Wallace Cup não houvesse se prolongado muito, a garota percebeu que o contest se provara deveras útil para si mesmo após seu resultado, visto que terminava na conversa com chave de ouro: Um sorvete! Tudo bem que, tecnicamente, havia se dado bem justamente porque o Sr. 3º Lugar não lembrava de sua mera existência na competição mas, ora bolas, e daí? Se cavalo dado não se olha os dentes, vê só se ia parar pra pensar o motivo de ganhar uma sobremesa? Pfft, claro que não!

Menos ainda se recebesse mais de um, viu? Heh.

Quando o rapaz se pronunciou sobre um esquecimento, o olhar desviou da rua para ele, mais uma vez. Considerando que ele não havia parado de andar - mesmo que de costas -, também não interrompeu o ritmo tranquilo dos passos, e teve o cuidado de se encarregar de vigiar o caminho do moreno para que ele não se batesse em alguma coisa, ou alguém.

— Sempre bom ter algo que te lembre de casa, né? — Comentou, dando uma olhadinha rápida na pokédex quando a imagem do pokémon foi estampada em sua tela. —Eu acho engraçado como às vezes a gente até conhece o pokémon nem que seja de vista, mas aí vai ver na dex e tem uma coisa totalmente aleatória e a gente fica, tipo "queeeeee?"

Com o comentário sobre arremessar seu pequeno Kaleo no vulcão, porém, ergueu de leve uma das sobrancelhas, apesar de manter o sorriso brincalhão no rosto. Mesmo que soubesse que ele não faria algo do tipo, era de se admitir que a imagem era, no mínimo, peculiar.

— Tipo... Ele girando em cima da lava e fazendo "wiiiii"? — Olhou para Luci quando a menina deu outro projeto de bronca no tutor (olha lá, aparentemente, o aprendiz era outro, hein?) e, em resposta à sugestão e logo em sequência o "não cogite!", o olhar se desviou para longe, uma expressão que gritava estar considerando a possibilidade, acompanhando por um "hmmm..." da ruiva.

De qualquer jeito, não foi um assunto que durou muito tempo, também.

— Se você optar por Lie, já pode chamar de Cake, porque The cake is a- — Parou no meio da frase, dando um pigarro divertido — Ok, ok, parei! Olha, eu não tenho nenhuma preferência, então 'cê chama como achar melhor, dançarino! — Deu um sorriso para o rapaz — Ora, e você achou muito??? Você só falou do sapato, preciso saber da meia também, ou como que eu fico? — Brincou, e deu uma curta pausa antes de olhar para o céu, e ao horizonte, ao mar — Hmm... Bem, eu sou, ou era, de Olivine. Era uma cidade de Johto, talvez você já tenha ouvido falar do farol que ficava lá, se tiver ouvido alguma coisa, né? — Um sorriso sem graça, e remexeu os dedos antes de segurar os braços em frente ao peito — Acho que não devia ser um lugar tão agitado quanto o que você me contou, em sentido de animação e coisa do tipo. Tinha mais o movimento por causa do porto, sabe? — Uma pausa, e por um momento o olhar se distanciou, saudoso — Não sei se é tão emocionante quanto, mas eu gostava de ir pra praia, ficar olhando o mar. A cheiro da maresia, a canção que as ondas traziam, o vento!... — Um suspiro profundo — Eu gostava de pensar que o oceano cortejava a cidade. E talvez eu até estivesse certa, já que agora ele, tecnicamente, também a levou embora? Não sei. — Um sorriso parco pincelou os lábios, e o olhar se esquivou ao rapaz — ...Sabe, fazia um bom tempo que eu não voltava pra casa mas, depois que eu soube de toda a história com Kyogre, foi como se a nostalgia voltasse toda de uma vez. Do tipo... Sentir falta quando perder? E eu nem sei se isso faz sentido.


_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Qui Maio 23 2019, 04:20


Enquanto caminhava e acompanhava as novas informações descobertas através da Pokédex sobre Solosis, Natalie foi me falando sobre o quão curiosa eram as informações obtidas com o aparelhinho. Algumas curiosidades de deixar o cabelo em pé certamente — Às vezes acho as descrições bem exageradas e são difíceis de acreditar, mas pelo sim, pelo não, eu sempre confiro. Afinal, se não me for útil vai ser engraçado, ao menos — Afirmei, sorrindo em seguida, quando finalmente virei de frente e caminhamos mais um pouco. Bem no momento em que havia perguntado mais sobre a ruiva, além de tentar formalizar um apelido não tão formal para me referir a ela. Como esperado felizmente, Natalie, ou melhor, Naty, tratou de lidar com o assunto de uma forma sempre bem humorada e recheada das piadinhas de Tio que eu tanto adoro. Se alguém olhasse para a minha cara agora diria que eu estou com o chamado "Sorriso Bobo", mas era algo que não podia evitar e para falar a verdade, gostava muito de estar assim, significava que estava feliz. Até porque, a última vez que interagi com alguém havia acabado parando no Hospital por quase um mês.

— Olivine? Não me é estranho... Infelizmente nunca fui, mas tenho quase certeza que já ouvi falar sobre. Johto, pelo que vejo de revistas e na TV, é um lugar ótimo, com uma pegada bem histórica, não acha? Tem aquela... aquelas... Torres em Ecruteak e as Ruínas próximas de Violet. Aprendi na Escola sobre elas antes de entrar de cabeça nesse mundo de Jornadas...  — Comentei, talvez falando um pouco demais e tentando sempre me lembrar de mais informações enterradas no cérebro. Deixei então um espaço para que ela falasse também e me perguntasse algo, respondendo e já comentando sobre novas coisas — Foi com certeza uma situação muito triste o que aconteceu por lá... As inundações e tudo mais, mas... Soube que os Rangers estão tentando resolver a situação. Claro, não sei até onde isso é verdade e até onde podem fazer algo, mas é bom saber que tem alguém supostamente tentando. Espero que consigam... E que eu possa ir até lá. Quem sabe um dia você não me mostra Johto? Daí eu fico te devendo sobre mostrar Unova... — Comentei, colocando as mãos no bolso conforme caminhava, alternando meu olhar entre Naty e o céu, como se pensasse em casa e tudo mais.

De vez em quando conferia se estava tudo bem com Solosis e também com Buddy, assim como as crianças. Já estávamos caminhando há um bom tempo e possivelmente algum deles falaria ou demonstraria estar cansado ou querendo algo. Esse tempo que estou junto dos Macchiato me fez entender bem o "funcionamento" deles... Será que é isso que significa ser pai? É bem provável que eu esteja aprendendo mais com eles indiretamente do que eles comigo. Em seguida, olhei novamente para frente e para Naty — Hmm... Ah! sobre o que você havia dito anteriormente. Realmente saber sobre o sapato não é suficiente... Vamos em frente então. Meias são desnecessárias, não há tempo para meias! Entretanto, já vai sabendo que eu amo Sorvete de Pavê, mas "Pacumê", no caso... He.. he...  — Comentei, mantendo um sorriso misterioso em meu rosto com a piada contada. Conhecendo o humor de Naty, era bem provável que despertasse uma competição de piadas de tio. Mas enfim... Passando tudo isso, resolvi comentar sobre o futuro por ali, após a diversão mais imediata precisaria trabalhar duro e pensar no futuro — Ai... Ai... Sei que pode ser precipitado, mas... Já adianto que depois do sorvete e da surpresa de Buddy, eu irei levar meus companheiros para um forte treino Pós-Wallace Cup. Se quiser participar, está mais do que convidada! — Afirmei para a menina, finalizando o que tinha a dizer, afinal já havia falado demais, eu acho...
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Qui Maio 23 2019, 13:08

— Ooou pode te deixar sem dormir à noite! Recomendação caseira: Sempre ver informações à luz do dia ou, se não for possível, acompanhado por no mínimo uma pessoa ou pokémon! — Brincou, mesmo que, querendo ou não, tinha algum fundo de verdade. Existiam, sim, algumas descrições que podiam deixar de cabelo em pé, se parasse para pensar bem a respeito.

...Yamask que o diga...

Meramente assentindo com a cabeça para as informações comentadas pelo rapaz, afinal, não era como se tivesse explorado todo o continente: Muitas coisas tinha deixado para ver em breve e, infelizmente, esse "breve" nunca veio. Ainda restavam esperanças que um dia tudo se resolveria e poderia voltar a andar pelo lugar mas, até o momento, só podia lamentar o que ficou para trás e torcer por dias melhores.

— Eu não tenho muita certeza sobre até que ponto eles poderiam ou não fazer alguma coisa mas, bem, pelo menos é uma tentativa, né? — Uma pausa, e o olhar se desviou tranquilo para o rapaz — Então, a gente fica combinado assim. Tenho certeza que não teria ninguém melhor pra me mostrar o lugar!

Por alguns momentos, seguiram em um silêncio que, ao contrário do que poderia se pensar, foi confortável. A companhia do rapaz, em fato, o era: Adornada pela maresia que era soprada do oceano para fisgar o pequeno grupo, então, já era quase como se sentir em casa, agradável e segura.

Há muito tempo não se sentia assim.

— Ah, não diz assim! Tadinha da meia, é tão útil pra esquentar os dedinhos e você desprezando desse jeito? Que feio, Senhor Luchiano! — ...ok. Tecnicamente, não era bem o nome do rapaz... Mas, na verdade, foi o melhor que encontrou pra soar mais como uma "bronca", sem sair da comicidade? Oh, bem! De qualquer jeito, não deixou de sorrir com o trocadilho que, uh, [g]old! — E você sabe o que vai bem com sorvete? Torta. Só tem que ter cuidado pra não pegar errado e acabar sendo reta, né?

...Certamente, um desgosto pra quem via de fora. Talvez até pros irmãos, se ouvissem! Mas, huh, se o Drac dava corda, como podia deixar de lado, assim?
Culpa todinha dele.

— Ah! Sinceramente, eu adoraria, na verdade. Eu ainda tenho que treinar uns TM's e começar a trabalhar em evoluir o Solosis, então, se você tiver afim...

_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Luch em Qui Maio 23 2019, 21:27


Depois de falarmos um pouco sobre as descrições da Pokédex e sobre a recuperação incerta de Kanto e Johto, acabamos voltando às nossas gostosas piadinhas de gosto peculiar. Inclusive, a última de Natalie foi sensacional, daquelas de nos deixar sem reação entre a risada sobre a piada ou sobre o fato da piada existir! — Céus Naty! Por Arceus... Genial! Nunca mais vou ver tortas com outros olhos, acho que até sentirei pena delas. Hahahaha! Mas sabe o que combina com Tortinha mesmo? Dobradinha! Torta em Dobro para todos nós! Isso já tá até fazendo meu estômago roncar. Aaaaah! — Comentava, levando a mão até o abdômen e inclinando meu corpo levemente para frente numa posição engraçada. No momento passávamos por diversos cenários de Sootopolis que eu desconhecia, mas não podia evitar de espiar por cima de Naty para o interior de algumas lojas ou qualquer coisa que tivesse por lá, para realmente ver se tinha algum restaurante ou lanchonete onde pudéssemos sentar. Se as crianças não estavam com fome ou cansados, eu mesmo já estava começando a ficar de tanto andar. Acho que meu sedentarismo só cresceu depois do tempo que fiquei de "Molho" no Hospital. Mas enfim, felizmente o assunto continuou e me distraiu da fome e da exaustão, enquanto falávamos sobre treino.

— Eu acho que também estou a fim... Digo, Eu até recentemente fiz um Treinamento de TM com meus Pokémon lá em Mountrock, mas não concluí ele.... E por falar nisso, eu esqueci de contar uma coisa! Vamos lá, é uma boa história. — Comentei, do jeito que eu sempre fazia quando me davam alguma brecha para contar sobre a vida. Parece que eu realmente gostava de falar e ouvir minha própria voz. Só esperava que Natalie não se sentisse entediada de tanto que eu gostava de tagarelar. — Recentemente teve uma situação aí envolvendo filhotes perdidos, parece que foram abandonados por algum treinador bem inconsequente. Quando eu soube disso, fui direto de Lavaridge para Mountrock, porque tinham filhotes perdidos em Meteor Falls e era o lugar mais acessível pra mim...  — Expliquei com bastante euforia, gesticulando bastante e indo alguns passos a frente de Naty, às vezes andando de costas e olhando pra ela — Enfim, chegando lá acabei me perdendo da minha Meowth, com quem ainda não me acertei totalmente depois disso... Mas isso é outra história. O que importa é... Eu encontrei uma Ranger chamada Sophia e nós dois acabamos enfrentando um Pokémon gigante chamado Melmetal. Vencemos, mas também perdemos, porque acabamos hospitalizados um mês quase lá em Mountrock e quando tivemos alta, fizemos junto uns treinos de TMs. Depois vim participar do Evento e aqui estou. É isso...  — Contei rapidamente e depois fiquei com a cara mais limpa do mundo, de quem não havia metralhado tanta informação. Precisava esperar ela digerir toda aquela história.
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Shianny em Sex Maio 24 2019, 21:52

Mesmo se fizesse todo o esforço do mundo, não seria capaz de se recordar qual havia sido a última vez em que havia se sentido confortável a ponto de, inclusive, disparar tantos trocadilhos/piadinhas bestas que, sinceramente, sentia que há anos não aproveitava e, agora, elas voltavam de uma vez, em curtas rodadas torrenciais. Tinha consciência de que, frente à plateia errada, aquelas gracinhas eram o tipo de coisa que só trariam desgosto ou até arrependimento pra quem ouvisse e, felizmente, com Luch acontecia exatamente o contrário: O rapaz não só gostava, como dava corda, e ainda por cima devolvia com algo praticamente de mesmo nível (claro que também trocavam os papéis)!

Para infelicidade de ambos, por outro lado, as brincadeiras com comida não atiçavam só o humor, como também o estômago. Não passou despercebido da ruiva a pequena agitação momentânea do Drac, olhando pra praticamente todo lado em busca de - imaginou - algum lugar que pudessem parar e fazer uma boquinha. E, não ia mentir, já estava começando a se sentir afetada, também.

— Eu devo ter medo que você a qualquer momento leve a sério a pokédex ter chamado o Solosis de gelatina? — Brincou.

A parte boa era que sem assunto eles não ficavam, o que servia como uma ótima distração para a ocasião. Afinal, se não dá pra enganar o bucho com algo sólido, faz com palavras, né? Morrer não iam, pelo menos!

E, ao afirmar que tinham coisa pra falar, realmente queria dizer isso. Fato verificado principalmente quando se viu atropelada por aquele tsunami de informações, uma história que havia começado com a simplicidade de um comentário inocente a respeito das TM's e, calma, hospitalizados??? Por justiça, precisou de algum tempo para que o cérebro processasse, devagar, todo o relato do moreno: E, a cada vírgula, uma cambalhota diferente que dava dentro do crânio. Não deveria ter algum tipo de preparo psicológico para que fosse bombardeada de uma vez, daquele jeito?

— ...Epa, pera lá, vai devagar! Pera, calma, como assim vocês foram pro hospital??? Você tá bem? — Por um breve momento, os passos se apressaram e a conduziram para o trajeto do rapaz, interceptando seu caminho, virando de frente para ele e segurando seu rosto entre as mãos. Virou pra lá, pra cá, buscando alguma avaria e... ... ... Ah!

Então, o rosto pegou fogo: Sem jeito, recuou as mãos quase na mesma hora, e deu fim nelas ao cruzar os braços em frente ao peito.

— Não diz isso assim, como se fosse nada, criatura! Como que eu faço se você desmontar do nada aí no meio da calçada, hein? Agora que eu finalmente encontro a dupla perfeita dos, sei lá, piadísticos trocavilhosos, 'cê não pode mandar uma bomba dessas e fazer a egípcia! — Bronqueou, mesmo que de um jeito meio descontraído — Você tá se sentindo bem, mesmo? — Porque, no fim das contas, tinha mesmo era ficado preocupada. Tsc.

...Sim, ainda tinha mais coisa pra comentar, né?

— ...Mas, sério que tem treinador que abandona filhotes por aí? Não, você tá tirando uma com a minha cara, não é possível! — O canto do lábio se torceu, suave, em frustração. Pra que infernos arranjar pokémon pra largar de qualquer jeito por aí? Principalmente bebês! Grrrr! — Deu pra encontrar algum dos filhotes? E vem cá, o que exatamente cê quer dizer com "se acertar" com a Meowth? — Bem, tecnicamente não era como se fosse culpa dele se eles tivessem se perdido... A pokémon tinha ficado brava ou algo assim? — ...Sophia! Foi a que participou do contest, também? — Lembrou — Eu conheço, embora a gente não tenha conversado tanto. A gente se encontrou pra ensinar uns TM's, e tal, e acabou que eu ainda não tive tempo de parar pra treinar, depois disso. Não que faça muito tempo... — Comentou — E, que diacho de pokémon que é Melmetal? Nunca ouvi falar!

Mas, se ele tinha uma história pra contar, era melhor os dois sentarem de uma vez.
Porque também tinha uma.

— Bem, eu te digo então que Meteor Falls é um antro de problema, isso sim! — Balançou a cabeça, num suspiro inquieto — Eu também saí de lá recentemente, antes do contest, apesar de que não cheguei a ver nenhum filhote... No meu caso, alguma criatura roubou uma das pokéballs praticamente assim que eu entrei lá, tive que ir atrás pra ver se achava, nessa brincadeira encontrei um projeto de gêmea que parecia mais que saiu do espelho, porque a criatura tinha inclusive os mesmos pokémons que eu. Só que nem deu pra pensar muito sobre, porque daí apareceu uma criatura fugindo de dois salamences que simplesmente destruíram tudo! O negócio começou a desabar, apareceu um portal que foi pra onde a gente correu e aí aparecemos num lugar totalmente aleatório no meio de um campo, quase... O que resultou num enfrentamento pra um cara supostamente morto há séculos atrás, que controlou a outra garota... Só que acabou que voltei pelo mesmo portal que apareceu depois que eu terminei de lidar com esse cara, e aí... — Pausa. Ficou em silêncio por alguns segundos — ...Enfim, acabou que eu consegui minha pokéball de novo e, besta não sou, dei o fora, que pra ficar num lugar onde parece que tá dando tudo errado, melhor evitar um pouco, né? — Agora, sim. Era a vez da ruiva fazer cara de paisagem, como se não tivesse bombardeado o companheiro com um monte de informações de uma história, vamos combinar, mais absurda. Isso que tinha ocultado alguns detalhes, ainda...


_________________
O amanhã é efeito de seus atos. Se você se arrepender de tudo que fez hoje, como viverá o amanhã?
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Zeu0QEE
Awards:

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – X8CiA0c
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – AmfIeHk
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – S0VhG2V
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – A8MPG3J

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WVpeL22

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – 2pH6RHk

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – WL5BZPt

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – DqszD3a

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Bwv3ggV
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – NzcamXa
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – QdG0v0p
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – IpH0IzM
Shianny
Shianny
Mestra

Mestra

Alertas :
005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Left_bar_bleue0 / 100 / 10005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

005 - [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City – Empty Re: [Parents Meeting: Axégando na Onda do Bronzeado] – Sootopolis City –

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 15 1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum