Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Página 11 de 16 Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12 ... 16  Seguinte

Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Katakuri Sab Maio 09 2020, 00:05

Desventuras em Alto Mar!



Dominic ficava impressionado com a estrutura do local, bem tecnológico e diferenciado, e nem os seguranças o olhando torto, como sempre, o incomodava. Apesar de tudo naquela cidade ser meio opulento e pomposo, essa empresa tinha um algo a mais que o jovem não conseguia bem explicar o que era...
 
Ignorando os seguranças, foi até a atendente do sorriso exagerado e claramente falso, comentando algumas coisas sobre a imagem. Ela o olhou como quem estava desconfiada das reais intenções do rapaz – Bem... aquela imagem é símbolo que mostra que pertencemos ao conglomerado da VD. Somos a parte dos remédios e tratamentos, mas existem outros ramos e todos têm aquela imagem, alguns nas portas, outros nas paredes... como aqui é uma cidade rica e que as pessoas prezam muito pela imagem, nosso CEO decidiu por colocar algo mais “chique”. Aquilo ali é uma liga metálica de ônix com obsidiana... bastante cara!
 
No decorrer da conversa, Dominic puxava sua moeda, que jazia esquecida em seu bolso e mostrava para a mulher. A atendente ficava de queixo caído ao ver aquilo, parecendo incrédula que o rapaz possuísse aquilo. Todavia, sua expressão de incredulidade logo passou para mais desconfiança e logo os seguranças chegavam – Algum problema, senhorita Shizune? Se este...elemento estiver atrapalhando, o jogamos pra fora em um instante.
 
A moça, agora esboçando uma aparência bem hostil – Impossível um moleque como você ter essa moeda! Desembucha logo de quem roubou!! Caso contrário, vai sofrer bastante! – ela não parecia estar brincando de jeito nenhum, logo chamando atenção de alguns clientes próximos que logo se fingiam de sonsos e não davam bola... afinal, quem iria ligar para um rapaz paupérrimo como Dominic?
Valeu Ranzito!
Katakuri
Katakuri
Especialista Dragon III

Especialista Dragon III

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por THVeiudo Dom Maio 10 2020, 15:26




Dentre todo luxo e pisos como ondas do mar, contrastava o jovem Baresi. O garoto, vestido bem maltrapilho, era duramente taxado com olhares desde sua entrada ate o momento de sua conversa com recepcionista. Depois de toda uma breve explicação sobre a empresa ser um conglomerado da VD, além de toda explicação, também, sobre a pomposidade do recinto, o garoto era alvo de um extremo preconceito logo que puxava sua moeda.

- Pooooorra! Era isso aqui mesmo. Valar Dohaeris! – Enquanto relembrava seu começo de vida como treinador, a recepcionista surtava de vez em ver a moeda que o garoto possuía. E logo juntavam os enormes seguranças, cercando o garoto, criando uma pequena confusão. – Roubei? Vocês tão de sacanagem comigo?! Fui aprovado como estagiário numa porra de teste demoníaco e sádico por dois irmãos e o Yohma. A propósito, sabem algo do Killua e do Zoldyck? Saudade desses dois otários. – O garoto soltava o nome dos únicos membros da organização que conhecia a fim de acabar com aquela situação desconfortável. E também, com a intenção de participar de algo por ali, ou ate mesmo fazer um tour dentro do prédio. – Vão continuar respirando a porra do mesmo ar que eu? Precisa realmente disso?–  Indagava os seguranças confrontando o fato de estarem colados no garoto, ameaçando-o.



[/color]
THVeiudo
THVeiudo
Treinador

Treinador

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Katakuri Seg Maio 11 2020, 14:30

Desventuras em Alto Mar!



Dominic se defendia energicamente, dizendo tudo que havia feito para conseguir aquela moeda. Mas a moça não parecia confiante... todavia, ao citar o nome Yohma a mulher parava, estática, como se tivesse visto um fantasma ou alguma cena terrível. Os seguranças ficavam confusos, não sabendo de quem se tratava e já iam expulsar o jovem, o agarrando pelos braços quando a mulher os interrompia.
 
Parem! Esse...rapazinho citou nomes que não deveria conhecer e apresenta a moeda. Parece que é verdade o que ele esta falando – se entreolhando, os homens levavam Dominic de volta, sob os olhares curiosos das outras pessoas presentes no local. A atendente logo curvava a cabeça, pedindo desculpas – Mil desculpas, senhor! Geralmente os que portam esse objeto que possui tem uma aparência mais... sofisticada, eu poderia dizer. Então, vamos esquecer tudo e começar de novo? Acho uma excelente ideia! – a mulher voltava a usar seu sorriso falso, parecendo mais gentil e afetuosa agora que sabia a verdade.
 
Primeiro, me conte seu nome e o que veio fazer por aqui, por favor. Se for a primeira vez que o senhor visita as instalações da Valar Dohaeris, nós somos instruídos a lhe mandar para o CEO dessa instalação... nosso nível de acesso é quase zero, então vai ter que tratar do que veio fazer aqui com ele!
Valeu Ranzito!
Katakuri
Katakuri
Especialista Dragon III

Especialista Dragon III

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por THVeiudo Seg Maio 11 2020, 17:10



A ideia de citar o nome de alguns conhecidos da Valar era efetiva. A recepcionista, ainda com a expressão falsa, mudava sua postura e começava a tratar o garoto um pouco melhor, mas detinha uma certa desconfiança por conta de pura presunção.

- Entendi... entendi... então só colarinhos de grife costumam aparecer por aqui? Slateport tem um ar sofisticado demais pra mim. – Ainda dedilhando sua moeda, o garoto seguia conversando com os ali presentes enquanto analisava o lugar. – Bom, meu nome é Dominic Baresi. E sim, é a primeira vez que visito uma instalação da corporação. Eu sou um estagiário não-voluntário por assim dizer KKKK. Mas se aqueles garotos e o Yohma me deixaram instigados... certamente eles não eram nem um pouco do tipo que julgaria alguém pela aparência. – O garoto dava uma encarada de maneira acintosa para a mulher e fechava seu punho com a moeda em sua palma. – Uma visita ao CEO seria realmente interessante. Gostaria sim de ve-lo, enquanto isso posso ir conhecendo mais sobre esta instalação, não é? É possível?

Após a encarada demoníaca, o garoto abrandava seu tom, ficando de maneira amigável. Conhecer o CEO daquela instalação certamente seria de grande valia, mesmo não tendo nada em mente. Ficar cara-a-cara com alguém do alto escalão da Valar Doaheris era intimidador, porém poderia aprender mais sobre a organização, definindo se iria mesmo seguir fazendo parte dela ou não.  

THVeiudo
THVeiudo
Treinador

Treinador

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Katakuri Seg Maio 11 2020, 23:21

Desventuras na Valar!



O resto da conversa estava na mão de Dominic que incrementava mostrando sua “decepção” com a forma que foi abordado por aqueles funcionários. A moça continuava pedindo desculpas de forma incessante, apesar dos seguranças estarem pouco ligando... pareciam não conhecer nada sobre a empresa além da função que lhes foi dada: botar pra fora as pessoas e abrir a porta para outras.
 
A mulher logo começava a dar algumas explicações a mais para o rapaz – Então, meu honrado senhor... para visitar as instalações você deve falar com o chefe. Nós somos orientados a mandar direto para ele. Eu já o comuniquei pelo pokezap que temos um novo recruta da Valar. Ele ainda não respondeu, mas o senhor pode ir subindo o elevador ao final do corredor – a moça apontava para um corredor lateral para onde o jovem deveria ir.
 
Antes que o rapaz pudesse se dirigir, a mulher falava com ele novamente, parecia ter esquecido de algo – Ah! Acima do botão de chamar o elevador tem um leitor, coloque sua moeda lá, caso contrário não vai conseguir – ainda lhe desejou boa sorte, com o sorriso falso de sempre de quem tentava consertar a besteira que havia feito.
 
O corredor era como o resto do local, limpo e bem chique, todo em branco e cinza com janelas laterais onde se podia ver a rua e parte da cidade, com as pessoas andando de um lado para o outro. Enfim, logo estava defronte de dois elevadores pareados, todos de uma cor prateada e bem polidos, parecendo que foram comprados recentemente. Logo o jovem achava o leitor e aproximava a moeda. Depois de alguns segundos, uma voz robótica o recepcionava, abrindo a porta – Olá, Dominic Baresi! Bem-vindo à Valar Dohaeris! Não precisa apertar os botões, o levarei para seu destino.
 
Quando as portas se fechavam, o elevador descia, mesmo não tendo número a parte que fossem para baixo, apenas subindo. Depois de alguns segundos, a porta se abria. O local era bem diferente do que esteve, todo em preto e com luzes laranjas, que eram mais sensíveis e não incomodavam tanto os olhos. Haviam algumas salas com vidros parecidos com o da entrada onde não se permitia ver seu interior. Haviam também alguns bancos próximos e no final do corredor, uma sala cinza escura. De repente, a porta branca que estava na frente da última sala se abria e uma voz chamava pelo nome de Dominic, mandando-o entrar.
 
Se adiantando, afinal queria conhecer o CEO, via uma sala bem parecida com o resto do local, escura e com lâmpadas de luz alaranjada. Apesar de tudo, podia-se enxergar perfeitamente bem. Haviam duas cadeiras de frente para uma bancada com um computador de 3 monitores, algumas estantes com livros, fichas e outros documentos e um armário branco do outro lado. Por fim, o homem no meio que ainda parecia focado no computador, que também emitia luz alaranjada. Com um gesto da mão, apontava para a cadeira – Por favor, querido, sente-se – se afastando do computador para observar o rapaz, com um sorriso que parecia verdadeiro... e cheio de malícia.
 
Ele não tinha cara de CEO de uma grande empresa, aparentando ser novo, sem rugas na pele nem marcas da idade... se fosse para chutar, poderia muito bem dar uns 20 a 22 anos para ele. Parecia alto, por volta dos 1,80m. Se cabelo era curto, penteado para trás, na tonalidade cinza. Trajava roupas formais, com camisa e calças sociais, sendo a primeira em vermelho e a segunda em preto, ambas bem bonitas e estilosas. Seu sorriso era mais branco que o próprio branco e seus olhos, vermelhos escuros – Sei que parece estranho esse local todo escuro... todo mundo comenta HAHA! – ele gesticulava bastante enquanto falava – Essa filial nunca recebeu um recruta antes, fiquei até empolgado! Oh, onde estão meus modos – ele fazia uma breve reverência, como se estivesse se desculpando – Me chamo Hidan, cuido da parte de medicamentos e estudos medicinais aplicados da Valar... voltando ao assunto. Aqui é meio escuro, com essas luzes laranjas porque faz bem pra pele! A maioria espera uma desculpa melhor, como eu ter problema de visão ou alguma deficiência... mas eu sempre os desaponto HAHA – o homem se portava de um jeito brincalhão, parecendo que conhecia Dominic e já era seu “chegado”.
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 4249a2c6089ea651befb5d2f469d04aa

Sei que não parece, mas eu cuido muito bem da minha pele e do corpo... uns até me chamam de maníaco da beleza ou metrossexual! Enfim! Vamos falar de você! Soube que conheceu o Yohma em pessoal! Um cara legal... mas ambicioso e perigoso para os inimigos HAHA! Os filhos dele também, dois diabinhos! Me conta ai sobre você, gostaria de conhecer mais sobre o novo recruta da empresa! Fale também sobre sua missão! Geralmente é algo bem complicado de se fazer! Yohma trouxa te falou sobre a Valar também? Geralmente ele não tem muito saco para ensinar novatos HAHA – Hidan parecia bem interessado em Dominic e em ouvir seu relato.
Valeu Ranzito!
Katakuri
Katakuri
Especialista Dragon III

Especialista Dragon III

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por THVeiudo Ter Maio 12 2020, 18:44




Apesar de todo mal estar inicial, as coisas se resolviam quando todos acalmavam os ânimos, ate mesmo o jovem Baresi. Mais tranquilo, o garoto parecia ter amadurecido nessas jornadas, apenas acenava para a recepcionista e os seguranças entrando no elevador indicado. A mulher fazia suas explicações finais e soltava um “Boa Sorte” em sua despedida, algo que era notado pelo garoto e assimilado como uma grande ironia.

- Boa sorte né... KK. – Dominic inseria a moeda no local indicado e o elevador falava, reconhecendo-o e também, ao invés de subir, descia para o subsolo. – KKKKK Esses vermes são cheios de surpresas.

Logo que chegava no andar indicado, percebia que parecia estar nas profundezas de Slateport. Uma área que certamente deveria inacessível para a maior parte dos funcionários daquele prédio. O ambiente era escuro com algumas poucas salas no corredor, e todas não possuíam nenhum espelho que permitisse ver seu interior, ou mesmo janelas, mas o garoto seguia seu caminho passando dentre as diversas salas que estavam fechadas. Até que uma sala com a porta branca se abria e uma voz chamava seu nome.

Independente do problema em que estava se metendo, o garoto seguia o chamado e adentrava na sala. Três grandes monitores tomavam conta da iluminação do lugar, junto com as pesadas lâmpadas de cores alaranjadas, dando ate uma dor de cabeça ao se acostumar com a luz do ambiente.

- E ae. – Respondia o garoto frente ao jovem que surgia. Indo à sua direção, Dominic estendia seu braço e o cumprimentava olhando nos olhos. – Você não parece mesmo um CEO. Tava esperando um velho babaca sentado numa poltrona de otário. Mas esse lugar aqui tá uma merda hien. Qual é a tua sequela psicológica? Parece a porra da Caverna do Batman KKKK. Enfim, não precisava me apresentar, mas sou Dominic Baresi o novo estagiário não-voluntario. – Apesar do lugar ser bem denso, Hidan demonstrava ser extremamente comunicativo e sem “rodeios” em suas palavras, algo que o treinador admirava. – Tu é engraçado demais pra pertencer a organização, é um teste isso, ou pegadinha? KKKKK Fui ludibriado pelos filhos do Yohma numa outra vez, então, sempre com um pé atrás com vocês da Valar. – O garoto sentava em uma na cadeira do lugar e parecia bastante à vontade com a conversa. – Bom, Yohma... é o Yohma né, não o conheci muito bem, mas da pra perceber aquela aura de demoníaca nele e nos filhos. Já pra te deixar puto, Yohma não explicou muitas coisas não, mas o foco é que a única missão me dada ate agora, era buscar o símbolo da Valar com a promessa de que me informaria o nome da pessoa que matou o chefe da Família Baresi, minha família. – O garoto se perdia em seus pensamentos por alguns instantes ao tocar no seu sobrenome, mas logo voltava a si. – Não que eu me importe com o trono... agora. Mas, me faria bem matar esse certo alguém. Basicamente é isso.

Apesar de todo tom descontraído da conversa entre os dois seres incomuns de sua espécie, o final das frases de Dominic tinha um peso emocional grande. Não era preciso ser um grande avaliador para notar que o garoto não ligava em extravasar suas emoções e seus grandes objetivos naquele momento.



THVeiudo
THVeiudo
Treinador

Treinador

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Katakuri Qua Maio 13 2020, 19:05

Desventuras na Valar!



Dominic estranhava aquele lugar, mas com o chamado da voz, seguia as ordens... já estava la mesmo, tinha que ir até o fim! Aos poucos o jovem ia se acostumando com aquela claridade diminuta, apesar da dor na vista inicial. O choque entre os dois andares totalmente diferentes era grande, precisaria de um pouco de tempo para o costume.
 
Hidan ria da forma franca e sem papas na língua de Dominic – Ora, parece que dessa vez achamos uma figura diferente para ser nosso estagiário... geralmente o povo que chega para essa posição é bem calado e pouco interativo! Já gostei de você HAHA. Você faz bem em ter um pé atrás. Está organização é difícil de se entender quando está por baixo, como você e quando chegar a hora do teste para subir de nível, é uma verdadeira selva! Mas vamos falar de outra coisa, mais palpável. Eu realmente conheci seu pai, tive um ou dois trabalhos contra ele, no caso! – ele dava outra risada.
 
Abrindo uma gaveta, pegava um creme e logo passava devagar em seu rosto, com momentos circulares – Esse aqui é nosso novo produto, ótimo para cuidar da pele, quer experimentar? Enfim... como eu estava dizendo, seu pai não é de todo desconhecido, mas Yohma foi bem filho de uma vaca te contando que sabe quem o matou! Infelizmente, não posso lhe dar isso ainda, afinal, como você disse, quer vingança...e a pessoa que o matou é bem poderosa. Da forma que está aqui, tenho certeza que não vai conseguir fazer nada. Galgue espaços na organização, fique forte, complete missões e as portas lhe serão abertas.
 
Depois de um tempo curto em silêncio, Hidan agora ficava sério, com seus olhos bem frios e fixos no treinador diante de si – Por falar em missão... eu tenho uma aqui já faz umas semanas, mas não achei o candidato ideal para tal... você me parece poder ser ele. Mas primeiro, devo lhe perguntar se tem algo a saber sobre a sociedade. Se não for secreto, poderei lhe revelar... pode lhe ajudar a entender melhor nosso sistema. A maioria não se importa, mas sempre temos que perguntar, não é mesmo? Educação – Hidan parecia medir bastante as palavras que usava, com uma certa pausa ao longo das frases.
Valeu Ranzito!
Katakuri
Katakuri
Especialista Dragon III

Especialista Dragon III

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por THVeiudo Qui Maio 14 2020, 14:55



Inicialmente, Dominic e Hidan pareciam se dar muito bem. Os dois tinham uma mesma sintonia no sentido do lidar com a vida. Dentre as trocas de conversa, o garoto percebia que o individuo deveria ter muito mais informações sobre o assassinato do seu pai, mas não entrava em detalhes, deixando um tom de mistério no ar.

- É, as vezes acabo falando bastante besteiras kkk. Que bom que não liga, fico mais à vontade. Você conheceu o velho então... Certeza que você sabe de mais detalhes, mas ainda não quer me relevar. Olha, sendo bem sincero. Isso não é uma sedenta por vingança, minha infância não foi das melhores com relação a paternidade, você deve me entender. Mas bem, não é tão simples assim digerir um assassinato em sua família, é algo que se deve tomar parte. – Dominic ouvia o restante da história, sobre a parte em que comentava sobre Yohma e também, oferecendo um cosmético para prova. – O Yohma é uma figura a parte né. Me da um pouco disso ae. – O garoto pegava um pouco do creme e passava em seu braço para testar o produto. – Bom, pra te falar a verdade, gostaria de saber tudo que está no alcance a nível estagiário. Quem são vocês? Como agem e porquê? E qual o objetivo desta organização? – Eram perguntas simples, mas de conteúdo importante, visto que o garoto estava seguindo os passos indicados pelos superiores, mas estava caminhando no escuro ate então. – E quanto a essa missão. Se for me falar o que sabe, posso resolve-la pra você. Do que se trata?


THVeiudo
THVeiudo
Treinador

Treinador

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Katakuri Qui Maio 14 2020, 18:57

Desventuras na Valar!


Dominic parecia ter encontrado uma pessoa que era bem parecida com ele, quase um irmão de uma mãe diferente! Hidan parecia bem de boas e tranquilo com a vida, da mesma forma que o rapaz... apesar de nosso protagonista saber que ele provavelmente tinha muitas informações a mais que o rapaz.
 
Entendi... então não é apenas vingança, é mais um acerto de contas, não? Acredito que os dois sejam a mesma coisa, mudando apenas a intensidade e as palavras escolhidas. Mas acredito também que apenas você seja capaz de realmente saber o que vai fazer quando souber. Infelizmente, vou manter minha postura de ficar calado... se o Yohma não disse, não vai ser eu que vou passar por cima do chefe, não é mesmo? HAHA. Imagino que sua infância tenha sido difícil vivendo em uma família do Cartel... não posso dizer o mesmo, vim de uma família boa, mas acabei me perdendo e me achando pela vida... hoje estou bem confortável aqui e provavelmente não faria nada diferente, se pudesse!
 
Entregando a loção para o jovem, Hidan gargalhava ao ver que ele passava nos braços – Meu jovem... isso é apenas para o rosto HAHA! A pela dos braços é mais áspera e não recebe bem o produto. Na face que ele faz sua mágica! Se ficar usando por uns meses, vai ver uma mudança drástica na qualidade da pele! Vou pedir para lhe arranjarem uma caixa! – com as perguntas de Dominic, Hidan parecia um tanto quanto contente, dando uma leve risada
 
Gostei... se interessar por onde você está caminhando é um sinal de inteligência...não, eu diria esperteza! Inteligente você será se souber o que fazer com as informações que lhe são dadas, mas isso ainda não posso julgar! Vou tentar responder sua pergunta em partes... gosto de fazer tudo no devido tempo! Primeiramente, o que está a seu alcance, não? Pois bem! Você tem acesso a algumas missões que o diretor do local lhe passa e é claro que não vai lhe mandar em algo muito perigoso, afinal, você ainda está evoluindo... seriam coisas simples, mas de certa importância. Cada missão que você termina, fica anotado na sua moeda, lhe rendendo pontos com a Valar. Sim, essa moeda pode parecer rudimentar e antiga... mas somente aparenta mesmo! Imagine ela como um HD externo de vários Terabytes! Ela recolhe informações sobre você quem tem no nosso banco de dados... toda vez que você entra em uma de nossas filiais espalhadas por Hoen, ela já faz o Download das atualizações e dados novos... ou algum funcionário com competência para tal pode atualizar manualmente. Nossa equipe de inteligência recolhe dados sobre todos os funcionários e estagiários... era pra eu saber bastante sobre você, mas eu nunca leio essas merdas HAHA, prefiro conhecer a pessoa cara-a-cara! Tem mais coisa sobre ela, mas eu também não leio, então é so isso que eu sei, desculpa HAHA! Ae... nunca deixe ninguém além de você toca-la e nem saia mostrando para os outros... pode haver complicações para você! – Hidan tratava a “ameaça velada” como se fosse um assunto comum, nada demais e logo seguia para o próximo, pegando uma garrafa de água “alimentada com Oxigênio Artificial Isotopado”, bebia compassadamente, aproveitando cada gole antes de continuar.
 
Quanto ao resto, vou tentar responder de uma vez...mas preciso ser franco para falar que não vou poder revelar muito. Pode acreditar em mim quando digo que informação é algo muito perigoso, quanto menos souber, por enquanto, mais seguro estará. Enfim...nosso propósito é levar o mundo a um patamar superior através de nossos produtos e ações, diminuindo a desigualdade, limpando os bandidos, seja os recuperando, seja... removendo os que não conseguimos e criar um mundo onde cada vez mais os pokemons e os humanos sejam tratados com o respeito e dignidade que merecem... a maioria de nós não é fã das lutas pokemons, mas infelizmente temos que ser bons nelas para conquistarmos nossos objetivos... é aquele ditado, em Roma, como os Romanos HAHA! Enfim, no resumo, queremos o bom e velho clichê de fazer um mundo melhor... mas ao contrário dos outros que tem esse mesmo pensamento, nosso plano já existe, há 10 anos, criado pelo nosso líder ao fundar a Valar... ainda esta meio longe de ser completado, é verdade...mas eu, pelo menos, tenho fé absoluta em Yohma e em seu propósito... na verdade, ele me deu um grande propósito de vida HAHA! Quando ele me recrutou, eu parei de ficar perdido e conseguir encontrar minha função na vida, finalmente! Um dia você entenderá como ele é grandioso, apesar de ser um babaca HAHA! Nossa ação é variada, mas como você já deve ter percebido, envolve operações contra instituições, principalmente Rockets, Aqua, Magma etc...porém, também elaboramos planos de controle de locais estratégicos e afins... nós não HAHA! O Yohma faz quase todos e o segundo em comando faz o resto, eu apenas ajudo e executo no que me cabe. Pra te falar a verdade, mesmo sendo o CEO aqui dessa filial de produtos medicinais... eu não entendo nada HAHAHA! Quem cuida aqui de verdade são os cientistas... eu sou mais o escudo que protege o trabalho deles, por assim dizer... ou posso ser a espada, daqueles que tentam nos trair...
 
Com uma leve gargalhada e outro gole de sua água, Hidan suspirava de leve – Putz Grila, falei até demais HAHA! Bom, espero que tenha entendido tudo... quanto a sua missão, gostaria que me respondesse com franqueza uma pergunta antes... não precisa “acertar”, quero saber apenas sua visão das coisas... diga-me porque, dentre todas as pessoas que trabalham nessa filial, ou até pessoas que eu poderia contratar de fora, você seria ideal para essa missão? – Hidan, com aqueles profundos olhos vermelhos, observava Dominic, com um sorriso no rosto, como quase sempre.
Valeu Ranzito!
Katakuri
Katakuri
Especialista Dragon III

Especialista Dragon III

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por THVeiudo Sex Maio 15 2020, 17:16




A interação entre os dois fluía naturalmente, com poucos minutos de conversa, parecia que já se conheciam a bastante tempo. Hidan realmente era um personagem na Valar totalmente fora da curva dos que o garoto já havia conhecido até agora.

- É, acho que você me entende no fim de tudo. É uma vingança? É... mas não tenho aquele gosto sedento pelo sangue do causador. É uma questão moral da família. Eu tento sair disso, mas parece que a todo tempo sou sugado pelo meu sobrenome. – Mais uma pausa era dada, aparentemente, a situação incomodava mais Dominic do que o mesmo falava.

O garoto passava o creme no rosto e era alvo de piadas na mesma hora pelo homem.
– Aff KKKKK Eu só tava testando porra, não vou sair botando esses bagulhos na cara não. Me da mais um pouco disso aí, deixa eu levar umas amostrar que na viagem eu experimento. – O garoto esperava pela caixa que seria dada enquanto aguardava as instruções da missão e as respostas de suas perguntas.

Muitas das coisas ditas não eram do conhecimento do garoto, finalmente a imagem da empresa se tornava mais concreta na mente do jovem-zumbi.
Entendi... atuam nas sombras para que aja a luz, certo? Mas nisso, podemos nos tornar tão impuros quanto os que caçamos, correto? – Dominic se esparramava na cadeira e botava sua cabeça debruçada para tras. Observando as luminárias de cor alaranjada no teto e pensando mais naquele bando de informação que estava recebendo. – Já tomei minha decisão, to dentro. E já respondendo sua pergunta, não tenho nenhum problema em sujar as mãos de vez em quando. Sou bastante flexível. Consigo atuar como um anjo que faz caridade quanto um demônio que infesta uma praga. A única coisa que frisarei pra você, é que: Por mais que a ordem seja dada, no fim de tudo, eu tomo minhas próprias decisões. Tenho meu próprio julgamento do acho certo e do que acho errado. Você tem algum problema com isso? – O jovem Baresi acabava sua fala com um leve sorriso de canto de boca e levantava da cadeira estendendo sua mão para cumprimentar Hidan, selando, ou não, a sua participação da missão. - Algo me diz que seremos grandes amigos HAHHAHAHA



THVeiudo
THVeiudo
Treinador

Treinador

Alertas :
Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport - Página 12 Empty Re: Desventuras #05 - Baguncinha em Slateport

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Ir para o topo Ir para baixo

Página 11 de 16 Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12 ... 16  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos