[01] A Invasão

Ir em baixo

[01] A Invasão Empty [01] A Invasão

Mensagem por Hanakko em Sex 17 Abr 2020, 14:45

Obs:
Imagino que tenha ficado confuso, então explicarei aqui a divisão do texto. Ele tem três momentos distintos: o primeiro mostra o que Yoshiro estava escrevendo no diário; o segundo está na perspectiva de Mudkip (que é quem narrará a maior parte da jornada); a terceira e última é feita por um narrador observador e mostra o que aconteceu ao navio após o ataque, pois eu não tinha deixado isso claro na ficha.

“Ainda não entendo direito tudo que aconteceu. Foi tão rápido… aquele deveria ter sido apenas mais um passeio escolar. Quando o Daisuke nos mostrou as passagens, dizendo que poderíamos usá-las para fugir e iniciar nossas próprias jornadas, foi uma grande surpresa. Claro, meus amigos já estavam planejando aquilo há algum tempo. Mas não achei que esse plano maluco iria adiante, sabe? Nunca pensei que faria algo assim. Meu Arceus, ainda nem acredito no que fiz… papai vai me matar quando souber. Não quero nem pensar no que vou ter que ouvir quando ver meus pais de novo, mesmo sabendo que mereço qualquer bronca que possam me dar. Eu fugi deles, frustrei todas as expectativas que tinham em mim. Foi uma ação egoísta, sei disso, nunca quis desapontá-los dessa forma. Mas o que desejavam de mim era algo que eu não podia dar.

Dessa vez, só dessa vez, não tentarei ser a boa filha. Eu quero a chance de escolher meu futuro sozinha, seguir uma carreira que realmente me faça feliz. Mesmo que para isso eu precise recomeçar minha vida do zero… tenho tanta sorte em ter amigos tão bons, sem eles eu jamais teria tido coragem de lutar pelos meus sonhos. O Daisuke principalmente, ele me ajudou tanto! Além da passagem, pediu para que um conhecido seu me entregasse um pacote assim que cheguei ao navio. Nele estavam uma Pokédex, algumas Pokébolas e uma Potion - itens os quais nunca pensei que um dia teria em mãos. Também foi graças a esse meu amigo que recebi meu primeiro Pokémon!

Quando vi Mudkip pela primeira vez, nem pude acreditar. Era muito melhor do que eu poderia ter imaginado! Nunca achei que receberia um Pokémon tão raro de presente. Será que ele vai gostar de mim? Realmente espero que possamos nos dar bem… não sei ao certo o que farei a partir de agora, mas seria ótimo tê-lo ao meu lado. Me sinto mais segura sabendo que pelo menos não estarei sozinha. Esse navio que nos leva a Slateport vai mudar para sempre nossas vidas. De certa forma… isso me assusta. Mas também me deixa tão feliz e aliviada. Sinto que estou exatamente onde deveria estar.

Mãe, pai… algum dia poderão me perdoar por isso?”



Yoshiro fechou o caderno e suspirou, levando as mãos à cabeça e com elas cobrindo seus olhos. Parecia nervosa, para dizer o mínimo. Desviei minha atenção do prato de biscoitos que ela tinha me dado e fitei-a, sem saber ao certo o que fazer. Havia acabado de conhecer aquela menina, e ela já me intrigava tanto. Eu sabia que minha nova treinadora estava passando por um momento difícil - tinha fugido do internato onde estudava por não querer seguir a carreira que seus pais tinham planejado para ela. O peso dessa decisão com certeza estava perturbando-a. No entanto, ela não parecia de todo triste… Quando tirou as mãos do rosto e notou que eu a encarava, o sorriso que me dirigiu foi tão doce e meigo. Carregava certa tristeza e insegurança, sim, mas também muito alívio.

A menina levantou da escrivaninha, onde até então estava escrevendo, e andou até mim. Abaixou-se, diminuindo a distância entre nossos olhos, e fez cafuné na minha cabeça. O toque era leve e macio, era confortável. Eu não estava acostumado a esse tipo de mimo… mas é muito bom, com certeza poderia me acostumar.

- Estou tão feliz que esteja aqui, Sapphire. - Olhei-a, confuso, e ela retribuiu com um sorriso desconcertado. - Pensei em lhe chamar assim... Você gosta?

Acenei em concordância. Era a primeira vez que alguém me oferecia um nome… Daisuke era um menino legal, claro, mas nem ele havia sido tão atencioso. Esfreguei minha cabeça contra a mão da minha treinadora para mostrar que havia aprovado a escolha. Ela me pegou no colo e me ergueu logo acima da sua cabeça. Por alguns instantes, apenas me encarou em silêncio, como se contemplasse algo realmente valioso. O encanto com o qual a menina me olhava deixava-me envergonhado. Ela claramente não estava muito acostumada a ver Pokémons… Yoshiro puxou-me para um abraço antes de enfim quebrar o silêncio, e o fez com uma única palavra: "obrigada".

Eu não entendi o significado daquele agradecimento. E tampouco tive tempo para pensar nele, pois minha atenção foi atraída por outra coisa… um calafrio estranho percorreu minha espinha, senti meu corpo automaticamente colocar-se em alerta, movido por um instinto tão primal que não consegui ignorá-lo. Na mesma hora saltei dos braços de Yoshiro e corri até a janela que havia no aposento, abrindo-a com tanta força que minha dona se assustou. Lá fora, o céu estava tomado por um cinza escuro ameaçador, anunciando a tempestade que nos aguardava. Aquilo confirmou minhas suspeitas. A umidade do ar tinha mudado de forma muito brusca, só podia ser sinal de que uma forte chuva estava a caminho.

- Que estranho… O céu estava totalmente limpo quando entrei no navio, e não havia previsão de chuva para hoje. - Ouvi minha treinadora comentar. Contudo, logo em seguida ela deve ter notado minha preocupação, pois tentou me acalmar. - Ah, mas isso não é nada demais, Sapphire, a previsão do tempo erra bastante. E o navio é resistente, com certeza está preparado para navegar com chuvas inesperadas.

Sim, podia ser verdade… mas algo ainda me parecia muito, muito errado. Aquela chuva… eu sentia que ela não era normal. Como um Mudkip, sou capaz de sentir alterações no tempo em minhas barbatanas. Já vi muitas tempestades, e nenhuma me deu um pressentimento tão ruim. Claro, talvez fosse só coisa da minha cabeça. Minha humana estava certa, não havia como uma mera chuva nos causar problemas…. porém, eu não conseguia relaxar. Yoshiro fechou a janela e me chamou para deitar um pouco na cama, disse que eu provavelmente só estava cansado. Fiz como dito, mas não consegui dormir. Passei algum tempo apenas deitado, aproveitando o cafuné da minha treinadora, e nem sequer isso conseguiu me acalmar. Quando Yoshiro disse que não precisava ter medo, porque ficaria tudo bem, torci para que ela estivesse certa.

Infelizmente, não estava.


***



Após todos os contratempos, a embarcação enfim chegou ao seu destino, Slateport City. Os passageiros desembarcaram rapidamente, todos ávidos para pisar em terra firme após tamanha desventura no mar. Alguns indivíduos estavam no porto, esperando a chegada dos seus familiares e amigos. Entre eles, um homem alto, de cabelos ruivos, parecia o mais ansioso. Assim que viu a pessoa a quem esperava, sua irmã mais nova, correu ao encontro dela e abraçou-a.

- Katie! Graças a Arceus você está bem! - A mulher, que aparentava estar por volta dos seus vinte e poucos anos, era uma das poucas ali que não parecia nem minimamente tensa. Tudo o que demonstrava era impaciência com o sentimentalismo do irmão. - Só faltei enlouquecer quando o navio não chegou no horário marcado. Principalmente quando o Natu veio trazendo aquela sua mensagem… uma invasão da equipe Aqua! O que raios eles queriam com o navio?

- Não temos a mínima ideia, Markus, isso cabe às autoridades descobrir. - O tom dela era seguro e frio, não poderia criar um contraste maior com o jeito caloroso e energético do seu irmão. O único momento em que Katie abriu um sorriso foi quando o homem mencionou seu Natu. Enquanto alguns treinadores tentavam batalhar com os Aquas, ela havia aproveitado a distração para mandar o passarinho levar a notícia para terra-firme. A forte chuva que os invasores tinham convocado com o Rain Dance certamente dificultou a missão, mas ainda assim Natu foi capaz de cumpri-la. Graças a ela, os Rangers chegaram pouco tempo depois, forçando a equipe criminosa a recuar. - Mas com certeza havia alguma razão específica… eles não tentaram tomar o navio, só intimidaram a tripulação. Provavelmente nem sequer teriam entrado em conflito se os treinadores não tivessem reagido.

- E ainda bem que reagiram! Queria ter estado lá, ensinaria uma boa lição para eles… - O ruivo pegou parte das bagagens da irmã, ajudando-a a levar tudo para o carro que estava estacionado não muito longe dali. Os dois andavam lado a lado enquanto conversavam.

- Foi insensato, Markus. Tantos Pokémons batalhando dentro de um navio… poderia facilmente ter acabado em tragédia.

- Deixe de ser chata, no fim ninguém se machucou, não foi? Os Rangers chegaram lá e acabaram com a confusão toda, botaram os Aquas pra correr!

- Na verdade… - A mulher franziu a testa, lembrando-se de um incidente que havia passado despercebido para a maioria. - No meio da batalha, um Golduck acabou acertando uma menina que estava ali. Foi só um jato d’água, não deve ter machucado, mas a derrubou no mar. E não a vejo por aqui, então suponho que não tenha conseguido voltar para o navio...

- Espera… como é que é? - Markus parou bruscamente, encarando a irmã com um olhar estupefato. - Um navio cheio de treinadores, e nenhum ajudou essa menina?

- Estavam todos ocupados, quase ninguém reparou. Talvez eu pudesse ter feito algo, se você não tivesse pego meu Seaking emprestado e esquecido de devolver. - Seu tom era acusador, fez o maior ficar desconcertado. Ele murmurou algo como “mas eu tava precisando dele” antes de ser cortado pela mais nova. - De qualquer forma, tenho certeza de que aquela garota está bem. Ela tinha um Mudkip, na mesma hora ele pulou na água para salvá-la. Não estávamos tão longe de Slateport, ele deve tê-la levado à praia.

- Ter um Pokémon aquático numa situação dessas… que golpe de sorte.

- De fato. - Katie suspirou, sua voz carregava um quê de preocupação. - Mas ainda assim me pergunto… como será que ela está agora?




Última edição por Hanakko em Sex 17 Abr 2020, 16:14, editado 1 vez(es)
Hanakko
Hanakko
Treinadora

Treinadora

Alertas :
[01] A Invasão Left_bar_bleue0 / 100 / 10[01] A Invasão Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[01] A Invasão Empty Re: [01] A Invasão

Mensagem por Luch em Sex 17 Abr 2020, 15:20

Olá @Hanakko, antes de te dar o inicial e liberar, preciso que vá até seu perfil e coloque o link da sua ficha na parte escrita "Dados :"

E sobre o lugar onde estava indo... Qual cidade é? É imporltante saber isso pra dizer onde você pode começar a jornada de fato
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
[01] A Invasão Left_bar_bleue0 / 100 / 10[01] A Invasão Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[01] A Invasão Empty Re: [01] A Invasão

Mensagem por Hanakko em Sex 17 Abr 2020, 16:18

Boa tarde, @Luch! Peço perdão pelo inconveniente, não me lembrei de colocar o link da ficha no perfil ^^' já ajeitei isso. Quanto à cidade, é Slateport. Editei a terceira parte do texto para especificar qual o destino do navio e onde Yoshiro tinha ido parar, mas achei melhor avisar aqui também para não lhe dar o trabalho de ler tudo de novo.

Enfim, muito obrigada pela atenção, e desculpe novamente pelo erro ^^"
Hanakko
Hanakko
Treinadora

Treinadora

Alertas :
[01] A Invasão Left_bar_bleue0 / 100 / 10[01] A Invasão Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[01] A Invasão Empty Re: [01] A Invasão

Mensagem por Luch em Sex 17 Abr 2020, 16:39

Sem problemas, @Hanakko

Bem-vinda!
Inicial entregue, pode começar sua jornada em Slateport ou rotas adjacentes!
Luch
Luch
Administrador Bronzeado

Administrador Bronzeado

Alertas :
[01] A Invasão Left_bar_bleue0 / 100 / 10[01] A Invasão Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

[01] A Invasão Empty Re: [01] A Invasão

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum