Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Ato 01 — O início.

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Ter 2 Jun - 18:58

Off:
Tudo certinho, fica tranquilo. Geralmente não se pode narrar a própria captura, mas como eu autorizei no privado tá de boa <3

Ato O1 — O início.


A captura fora um sucesso e Mightyena se tornava a primeira aquisição de Nicholas para seu time de monstrinhos. Mais uma vez, o treinador desafiava o status quo: geralmente os novatos somente capturam Pokémon pelo número ou, no máximo, por sua força e beleza. Com Nico era diferente, o canídeo já significava algo para ele e adicioná-lo à sua equipe fora um escolha puramente emocional. Mightyena aceitou a captura tão tranquilamente que, sim, era capaz do monstrinho saber que agora fazia parte não só de um time, como também de uma família.

E, então, o perigo iminente surgiu como um pesadelo daqueles que não se pode acordar: o Rocket estava de volta e, possivelmente, com companhia. De fato o ruivo havia cumprido com sua ameaça. Não havia muito o que fazer diante daquela situação, o essencial era correr o mais rápido que podia contra a direção de onde a voz se manifestava. Emma parecia nervosa, talvez até mesmo um pouco desorientada, mas logo recorria às janelas cerúleas e à terna voz de Nicholas para se acalmar, fitando o rapaz enquanto o mesmo dizia sua estratégia, mais uma vez protetiva, à ela.

— Você sabe que deve se preocupar com seu próprio bem-estar também, né? — a chuva torrencial continuava a cair e suas madeixas já estavam completamente encharcadas — Aliás, não. Pode deixar... — um sorriso despontou de seu rosto, suas bochechas coraram e, em ímpeto, aproximou seu torso do loiro e lhe deu um terno beijo na bochecha — Se você cuida de mim, eu cuido de você. — disse em sussurro; o sorriso agora tornava-se sem graça e Emma se afastava rindo, apontando para a perna machucada — Não que eu esteja servindo de muita coisa. — segurou em uma árvore próxima, apoiando-se para continuar a caminhar — Acho que devemos nossas vidas aquele pequeno passarinho...

E, sinceramente? Talvez devessem mesmo. Se não fosse pelo pássaro psíquico, era capaz de saberem que os Rockets se aproximavam tarde demais. Nunca se sabe se estavam atrás de Nicholas e Emma para roubá-los ou para cumprir com as ameças anteriormente proferidas... De qualquer maneira, era perigoso demais para lidarem sozinhos, ainda mais em meio ao temporal. Sabe-se lá quantos aliados o malfeitor tinha com ele, certo?

Emma continuava guiando o caminho, andando a frente e observando tudo agora com bastante determinação, porém um pouco lenta devido sua perna debilitada. Atrás, Nico observava a retaguarda: parecia que conforme andavam, os assobios e vozes dos Rockets caminhavam junto com eles, o que significava que estavam sendo seguidos... É impossível dizer como os malfeitores conseguiam seguir os passos de nossos heróis em meio a chuva, mas de alguma maneira acontecia. A voz do ruivo mais uma vez ecoava dentre a tempestade:

— Vou te encontrar, loirinha! Já tenho até um lugar especial para te levar!

A treinadora engolia seco, parando por alguns segundos e fitando Nicholas mais uma vez. Mesmo molhada dos pés à cabeça, era possível ver o pavor estampado em seu rosto: suas orbes azuladas enchiam d'água brevemente, lágrimas que logo mesclavam-se às gotas de chuva que escorriam de seus alongados cílios. Suspirou, voltando a caminhar sem dizer uma única palavra.

O terreno começava a ficar cada vez de mais difícil locomoção: a área da floresta que adentravam possuía diversas árvores conhecidas por suas enormes raízes aéreas, que combinadas com a tempestade e o lamaçal do folhiço, acabava criando uma espécie de mangue que exigia um pouco mais de força para caminhar sobre.

— ... Merda. — Emma reclamou, tentando tirar um dos pés da funda terra molhada, mas demorando um pouco para fazê-lo — Dói. Demais. — apoiou-se em uma das raízes — Vai embora, Nico. Não tem jeito. — tornava a fitar o rapaz, agora com uma séria expressão estampada em seu rosto — Por favor. — respirou fundo, limpando um pouco da água da chuva que escorria sobre seu rosto — Vai embora!



Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Progresso atualizado até aqui.

Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (16/60 posts do narrando -- atualizado última vez na ficha em 15);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— +2 Oran Berries (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmander Lv. 15 - Status: Normal - HP: 20/36



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Ter 2 Jun - 22:37

A chuva parecia um fator externo comparado à química da dupla. O loiro estava disposto a apenas ganhar tempo — mesmo sem ter o poder necessário para enfrentá-los — afim de que a garota fugisse e, quem sabe, clamasse às autoridades locais. Ela, por sua vez, exprimiu de que ele deveria tomar mais cuidado de si. Suas bochechas, outrora alvas, coloriam-se de um carmim de nervosismo, aproximando-se do rosto de Nico, beijando-o. Murmurava dizendo que também cuidaria do mesmo, ficando sem graça.

Nicholas não era do tipo de garoto que sabia reagir a essas situações. Sempre taciturno, analisando tudo ao redor, o loiro não tinha habilidades sociais tão desenvolvidas. Suas bochechas coraram como as de Emma, e em um riso sem jeito, fitava os olhos da treinadora. Vislumbrou, por milésimos, o momento em que suas mãos uniam-se, compartilhando daquele calor que nem mesmo a ciência arrisca a dizer como funciona. Era inexplicável, e tão aprazível, que Nico apenas deixou fluir. O momento pareceu quebrar ao ver a perna da loira, prejudicando sua mobilidade.

Apoiaram-se em uma árvore próxima, citando a ajuda de Natu. Ao galgar para longe, fugindo da presença hostil dos bandidos, deu tempo o suficiente para debandarem o casebre e iniciar a fuga. Soma-se isso ao imbecil gritar aos quatro ventos onde estava; não era possível saber se era psicopatia ou burrice, ou um emaranhado dos dois. De qualquer modo, por pouco, a dupla conseguiu adentrar outro ponto da floresta.

Conforme adentravam, Nicholas, ao vigiar o ponto cego da treinadora, ouviu a voz do ruivo rasgar os ventos, chegando ao ouvido de ambos, proferindo suas provocações. Ao encarar o semblante de Emma, era nítido ver a sensação de pânico percorrer a espinha da mesma. E aqueles malditos flashes invadiram a memória do garoto, dizendo que apenas deixá-lo-iam só, para que a culpa corroesse seu âmago.

Nico estendia seu braço, pousando a mão no ombro direito da garota, sorrindo. Queria transmitir que estaria ao seu lado, independente do que houvesse — e se fossem pegos, Nicholas era quem seria a pedra de tropeço dos Rockets.

Pouco a pouco, conforme avançavam, a movimentação seria prejudicada demasiadamente. Era necessário fazer mais força para levantar seus pés do lamaçal no solo, graças à torrente. No momento crucial, Emma delongou mais que o costume, reclamando das dores em seus membros inferiores. Lágrimas, gradualmente, emergiam de seus olhos, pedindo para que o loiro deixasse-a a sorte com aqueles porcos soltos. Nico aproximou-se da garota, sem desviar o olhar em um nenhum momento, tentando penetrar seu âmago o máximo possível na tentativa de acalentá-la. Suas mãos pousaram sobre seu pescoço, inclinou o seu torso e retribuiu o beijo de outrora — apesar de mais longo que o da treinadora.

— Você fala muito — murmurou, abrindo um sorriso sucinto. — Não vou te deixar aqui nem por mil demônios.

Afastou-se devagar próximo do ouvido da garota. Suas mãos foram em direção ao seu bolso, buscando a esfera bicolor que continha a hiena. Em um movimento como se fosse parti-la, um feixe de energia liberou o Mightyena recém-capturado.

— Mightyena, tente usar o seu faro para ver se eles estão próximos da gente, e como você é daqui, tente nos guiar por algum caminho para fugir dos Rockets — e sem delongas, ergueu o corpo de Emma, pegando-a pelo colo. — Quanto a você, senhorita — riu. —, liberte Jigglypuff para que ele nos vigie a retaguarda. Ainda temos esperança.

Agindo movido — apesar de raro — pela emoção, para não perder a treinadora de jeito nenhum, foi a única saída que Nicholas pensou naquele momento tão crucial. Restava, apenas, torcer para que os ventos violentos da tempestade soprassem a favor do destino dos novos treinadores.

off.:
Dsclp se o post saiu porco, eu acabei por n revisar ele dnv -q
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Qui 4 Jun - 14:50

Ato O1 — O início.


Com a impossibilidade de Emma prosseguir pelo caminho em sua frente, Nicholas precisava pensar rapidamente em uma solução para o problema. A loira até tentava manter uma feição fechada, tentando transmitir seriedade no que disse anteriormente, mas após o recíproco beijo na bochecha, simplesmente não conseguia esconder o sorriso que se formou no rosto.

— Teimoso... — reclamou, cruzando os braços — Se sairmos dessa vivos você vai ver só.

Mightyena, então, era liberado de sua esfera metálica, assim como Jigglypuff, com ambos monstrinhos servindo para vigiar os entornos dos treinadores. Após ser pega no colo, a loira envolveu seus braços no pescoço de Nico, deitando a cabeça logo em seguida sobre o ombro direito do rapaz. O canídeo, por sua vez, começava a ficar cada vez mais agitado conforme o tempo passava, mostrando seus dentes em raiva constantemente, por mais que estivesse olhando para frente junto com seu treinador, guiando-os para algum lugar seguro.

E assim caminharam dentre o lamaçal. Sem dúvidas, graças ao peso extra, Nicholas precisava fazer muito esforço para retirar seus pés do lodo, o que diminuía o ritmo de nossos heróis consideravelmente. Em um determinado momento, a feição de Emma se tornara assustada e assim que abrira sua boca para dizer um sonoro "não!", algo golpeava nosso herói pelas costas, fazendo com que caísse junto com a loira em cima do mangue. Assim que olhasse para trás, o loiro veria que Jigglypuff tentou tomar o golpe em seu lugar: a pequena fada jazia desmaiada e machucada, o que significa que o golpe fora forte suficiente para atravessá-la e ainda assim os atingir.

— Jiggly!
— Emma gritou, retornando-a quase que imediatamente -- apesar da queda, abraçou Nicholas mais uma vez — Você está bem? Se machucou? — limpou um pouco da lama que caíra sobre o rosto do rapaz — São eles, Nico... E agora?

De fato os malfeitores haviam conseguido alcançá-los: Mightyena rapidamente tomava às costas de seu treinador e começava a rosnar na direção das árvores, de onde, poucos segundo depois, saía não só o ruivo que já conheciam, como também mais dois malfeitores em seus uniformes Rocket.

— Eu não disse que encontraríamos os pombinhos rápido?
— debochou, enquanto os demais riam do que o ruivo dizia -- ao lado dos malfeitores estavam o já conhecido Drillbur, como também um Sandshrew azulado e um imponente Wormadam-Trash Cloak — E agora? Onde está toda aquela bravura toda? — continuou rindo, agora com sua atenção voltada para Nicholas e Emma — Vamos acabar logo com isso... Não tem para onde fugir.

Ato 01 — O início. - Página 4 DrilburAto 01 — O início. - Página 4 Sandshrew-alolaAto 01 — O início. - Página 4 Wormadam-trash



Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Progresso atualizado até aqui.

Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (16/60 posts do narrando -- atualizado última vez na ficha em 15);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— +2 Oran Berries (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmander Lv. 15 - Status: Normal - HP: 20/36



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Qui 4 Jun - 21:13

Repentinamente, Nico estatelou no chão. Antes de cair, lançou somente o seu corpo ao chão, tentando deixar a treinadora livre de mais ferimentos. Ao volver sua cabeça para trás bruscamente, a rechonchuda fada já se esgotara com um avassalador e único ataque. E durante a caminhada da dupla na rota, somente um pokémon fora capaz de fazê-lo: Drilbur. Levantando-se, aos poucos, Nicholas já mandava o ruivo ao inferno — mentalmente, é claro. Preferira não responder à Emma ao esta indagar sobre seus ferimentos, a situação agora não era a melhor para curar os danos de uma simples queda.

Os atentos olhos do loiro voltaram-se para onde Mightyena rugia. A hiena mostrava suas presas para os bandidos que calcorreavam na direção dos novatos, surgindo por detrás das árvores. Com as mesmas colocações ásperas e risadas enervantes, o ruivo voltara agora com seus aliados. Sua estratégia seguia da mesma: penetrar na mente do loiro, fazendo-o o pender à raiva e não pensar antes de suas ações, como de costume. Seus orbes inexpressivos pousaram nas figuras que agora se apresentavam hostilmente.

A mesma toupeira de outrora, um conhecido de Kanto: Sandshrew e outra criatura poucas vezes vista — Nicholas sequer ouviu falar dela. Não podia sequer recorrer à pokédex para obter informações que lhe fossem úteis na batalha. O tatu chamou a atenção de Nicholas: sua coloração era excêntrica. Ao invés do trivial amarelo, o tom de seu corpo era azulado. Rangeu os dentes, perguntando-se como aqueles miseráveis tiveram acesso a tal raridade — mesmo ele mesmo sabendo que, provavelmente, roubaram ou compraram no mercado negro.

Não soltaria a garota de seu colo, pois os homens aproveitariam de seu maior número para emboscar o loiro e Emma debilitada. Naquela situação, preferiu permanecer junto a ela — e literalmente. Pensou, taciturno. E não tinha outra saída, a não ser enfrentar aquela batalha em desvantagem numérica. Titubeou em lançar Charmander para combater no temporal, mas que outra saída tinha? Arqueou, com dificuldades, a esfera bicolor do lagarto, libertando-o. Assim que o réptil pousara no chão, rangeu seus dentes em sinal de cólera, desferida toda contra a pessoa do ruivo.

Olhou, de um lado para o outro. Em um temporal, cercado por árvores e nenhuma ajuda aparente. Nico também não deixaria aqueles homens encostarem a mão na treinadora; estava disposto a dar tudo de si para defendê-la. Fitou os olhos cerúleos de Emma mais uma vez, aproximando-se de seu ouvido, murmurando em um volume inaudível para os malfeitores:

— Assim que Drilbur cair, liberte Ralts para ajudar na batalha. Vamos transformar essa desvantagem em vantagem.

Erguia-se aos poucos. No meio do percurso, seus lábios foram de encontro às bochechas, em um leve roçagar. Pela primeira vez, agira por ímpeto. Queria passar segurança à garota, e talvez aquele gesto a fizesse se sentir mais segura. Não obstante, rendia-se à beleza de Emma: ora, por mais frio que fosse, era inegável que a treinadora havia lhe cativado, conforme mostrado no casebre. Ainda era cedo para dizer que Nicholas aflorava algum sentimento pela mesma, todavia, sentia-se bem ao lado dela. Bom, quem sabe ela não sinta o mesmo.

Era contraditório para a sua personalidade. Por natureza, o loiro sempre pendeu à racionalidade, tentando arquitetar cada passo para que tivesse controle do seu próprio destino. Contudo, as palavras de seu patrão eram mais reais do que nunca: os laços eram um dos principais combustíveis de uma aventura. Em tão pouco, aqueles dois — por mais opostos que sejam — equilibraram uma balança sentimental conjunta. Tal sol e lua. Quente como o sol, Emma conseguira iluminar as veredas de Nicholas por um lado que ele não conhecia muito: do sentimento; sempre afetiva e aprazível, a treinadora encaixara uma parte do quebra-cabeça que constituía o âmago do treinador. Por outro lado, Nico parecia ensiná-la a dosar seus raios esplendorosos, sendo mais fria em determinados momentos; como o crepúsculo, o garoto nunca emitira tanto calor. Muito pelo contrário, sabia muito bem quando emitir o comprimento de onda correto dependendo da ocasião.

Sem delongar, com seus monstros já apostos encarando a equipe inimiga, Nico comandara o primeiro ataque sem delongar:

— Mightyena, Howl e Bite no Drilbur. Charmander, duplo Dragonbreath em Drilbur.

O Howl lançado pela hiena não tinha o sentido de apenas melhorar o ataque do mesmo, pensou o loiro. Quem sabe, com o uivar da criatura, algum aliado aparecesse. Nicholas torcia para que o grunhir fosse alto o suficiente para trazer algum auxílio; e caso não viesse, apenas o aperfeiçoamento de danos físicos era o suficiente.
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Dom 7 Jun - 0:27

Off:
EXP no próximo post!

Ato O1 — O início.


Apesar do iminente perigo e uma situação nada favorável a nossos heróis, Nicholas conseguia pensar em uma estratégia dentre o turbilhão de nervosismo que enublava sua mente: movido pelo carinho que cultivou por Emma, dizia para a loira se abster por enquanto, mas que no momento certo liberasse sua fada remanescente em combate...

Tudo muito bom na teoria, mas será que na prática seria possível?

A treinadora ouviu e consentiu atentamente a cada palavra que deixava os lábios do garoto; suas janelas cerúleas já tomadas pelo medo e naufragadas pelas medrosas lágrimas fitavam o garoto com esperança, algo que muitos na mesma situação já teriam deixado para trás no momento a desvantagem numérica em combate se tornou verdadeira. As ameaças do Rocket continuavam, tão pretensiosas e grosseiras que naquele instante íntimo entre Emma e Nicholas sequer eram traduzidas por seus tímpanos: ambos encaravam um ao outro, segurando na crença de que o afeto poderia sim derrotar os malfeitores de uma vez por todas.

— Drilbur, duplo Rock Slide!
— o ruivo dizia, deixando as risadas de lado por um momento; parecia ter aprendido com o combate anterior a importância de prestar atenção no que acontecia em embate — Já perdemos tempo demais aqui.

— Sandshrew, Fury Cutter no Mightyena! — uma voz masculina ecoava do oculto, ainda não sendo possível ver o semblante que lhe pertencia — Duplo!

— Wormadam, duplo Bug Bite no lobo! — agora se tratava de uma voz feminina, também imersa às sombras — Caso ele caia com o primeiro, foque o outro.

Por algum motivo os golpes dos malfeitores pareciam estar perfeitamente sincronizados: sabe-se lá se treinaram anteriormente a isso ou se já estão tão acostumados a fazê-lo que seus monstrinhos se adaptaram. Sandshrew e Drilbur caminhavam pelo lodo como se o terreno sequer fosse desnivelado ou movediço e Wormadam desviava flutuando até mesmo das folhas que caíam de repente da copa das árvores.

E assim o embate se iniciou. Mostrando suas presas extremamente irritado, Mightyena conseguia diminuir um pouco o poder de ataque dos adversário; não somente isso, já que graças sua velocidade atacou primeiro, aproveitando para uivar no processo e aumentar ainda mais seu poder de ataque - aliás, não somente o seu, como também o de Charmander, que parecia tão irritado quanto o canídeo com os Rockets.  

O lagarto de fogo sequer se importava muito com a chuva ou com o súbito terreno escorregadio e movediço que encontrou-se subitamente: sua atenção estava toda voltada para os adversários, permanecendo focado o tempo inteiro em cada movimento que faziam. Por mais que quisesse, ao ver Drilbur lançar suas rochas em sua direção e na de seu aliado, o timing para escapar seria perfeito se não fosse pelo lodo que impediu de se mexer um único segundo antes, o que fez com que recebesse o golpe diretamente sobre seu corpo. Charmander até tentou: buscou a Oran Berry que possuía guardada, mas suas forças se esvaíram antes mesmo que pudesse comê-la. Quando sentiu que não conseguiria, somente fitou Nicholas o máximo que pôde, desmaiando logo em seguida. Mightyena também recebia o golpe, que o machucava, mas não tanto por não ser super-efetivo.

Agora as coisas complicavam: Sandshrew deslizava pela lama como se fosse gelo e aproveitava do momento de fraqueza do canídeo para acertar suas garras diretamente sobre o rosto do Pokémon de Nicholas. Wormadam seguia, fazendo o mesmo que seu aliado de Alola, só que agora acertando sua mordidas de inseto, também super-efetivas.

Mightyena já começava a demonstrar sinais de cansaço, mas ainda assim se mantinha de pé. Emma observava tudo com bastante atenção, esperando a situação que Nicholas dissera acontecer. Sua mão direita já buscava a esfera de Ralts, mas aguardava para seguir exatamente as ordens do loiro...

... Mas talvez aí fosse tarde demais.

O canídeo até acertava sua mordida crítica em Drilbur, mas logo era enxotado de perto do terrestre com as pedras de Rock Slide. Ainda no ar, Sandshrew aproveitava para saltar e acertar um ainda mais poderoso Fury Cutter no noturno, que caía sobre a lama extremamente exausto. A cereja do bolo veio com Wormadam, que mais uma vez utilizava sua Bug Bite e terminava de derrubar o time de Nicholas.

Emma até fazia menção de lançar Ralts, mas era interrompida pelo susto de um repentino grito do ruivo:

— Rápido, Drilbur! Não deixe! Rapid Spin na garota!

O terrestre se envolvia tão rápido na centrífuga de suas garras que desviar não era uma possibilidade, principalmente para Emma que já estava debilitada. Sem qualquer Pokémon para segurar o golpe e sem tempo suficiente para Ralts sair de sua esfera bicolor, será que Nicholas defenderia Emma como prometeu de verdade?

Mesmo se isso significasse abrir mão de seu próprio bem-estar?



Mightyena :
Fainted
Charmander:
Fainted
Hold Item 1:

Hold Item 2:
Oran Berry
Trait 1:
Intimidate
Trait 2:
Blaze

lv18 Mightyena


00/53
lv15 Charmander


00/36
Ato 01 — O início. - Página 4 MightyenaAto 01 — O início. - Página 4 Charmander
Ato 01 — O início. - Página 4 DrilburAto 01 — O início. - Página 4 Sandshrew-alolaAto 01 — O início. - Página 4 Wormadam-trash
lv17 Drilbur


11/47
lv16Sandshrew


42/42
lv20 Wormadam


54/54
Trait 1:
Sand Rush
Trait 2:
Snow Cloak
Trait 3:
Anticipation
Hold Item 1:

Hold Item 2:

Hold Item 3:

Drilbur:
-1 Atk;
Sandshrew:
-1 Atk;
Wormadam:
-1 Atk;

Campo: Terreno coberto de lama, similar a um mangue movediço (-1 de Speed para todos Pokémon presentes).
Incessante chuva (Rain Dance 2/?).

Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Progresso atualizado até aqui.

Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (16/60 posts do narrando -- atualizado última vez na ficha em 15);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— +2 Oran Berries (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmander Lv. 15 - Status: Desmaiado - HP: 00/36
— Mightyena Lv. 18 - Status:  Desmaiado - HP: 00/53



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Dom 7 Jun - 4:29

Todas as esperanças já se foram antes mesmo de pensar que nocautearia Drilbur. A cena presenciada pelo loiro era deveras soturna. Ao ver toda a sua equipe caída, nem ao menos teve uma reação. Surpreso, abriu seus olhos e semicerrou-os rapidamente, ainda rezando para que viesse alguma única força – seja divina ou o que viesse – para um último suspiro do canídeo e de seu réptil. Desolado, apenas rendeu-se ao sentimento de derrota.

Derrotas são normais quando nos tratamos de batalhas entre treinadores. Contudo, não era uma situação trivial como qualquer outra. O embate travado pelo loiro agora era com criminosos — e a julgar pelo entrosamento e força individual de cada, poderia até pensar que fossem uma categoria acima dos normais. A desvantagem então se mostrou absurda, não apenas pelo tipo numérico, como também pela tipagem dos ataques.

Vencer era impossível. Claro, Nico tentou ousar, e como outrora, falhou miseravelmente. Não tinha Jigglypuff como elemento surpresa ou qualquer outra estratégia possível que lhe viesse à cabeça agora. Tinha até o que tentar fazer, mas não é ao certo estratégia, e sim desespero. Passou, pela sua cabeça, a película do mesmo correndo com Emma em seu colo para os confins da floresta procurar berrys ou qualquer que seja o item para recuperar a saúde de seus pokémons. E só saiu de sua cabeça mesmo.

Quando a treinadora arqueou a esfera bicolor de Ralts, o ruivo instruíra à toupeira para que atacasse diretamente a garota de frente para ele. Como visto nos combates anteriores, a velocidade de Drilbur era extraordinário, superando até mesmo Charmander, um combatente veloz inato. Julgando pelo terreno de difícil locomoção e estar frente a frente com três — sendo que uma das vozes estava oculta, para piorar ainda mais a situação —, desviar do ataque se tornava inviável.

Durante aquele ínfimo tempo, as memórias do loiro lhe assaltaram. Lembrara, então, desde o começo da rota até então. A companhia da garota e a confiança do lagarto nela abriram as portas da confiança de Nicholas na mesma. E conforme avançaram pela inóspita floresta, Nico se comprometeu a protegê-la. Não era apenas ela quem confiara ele. Jigglypuff fiou-se ao garoto a tal ponto que o deixou tomar as rédeas de um combate utilizando-a como se fosse sua parceira de jornada – claro que o desejo de vingança era um fator preponderante para a ocasião. As mãos entrelaçadas no casebre pútrido a pouco tempo atrás, que se sentira uma sensação tão afável tal qual o sol roçagando-se com o oceano, abençoando ao mundo com uma beleza extraordinária. Emanava uma energia tão alva e pura que parecia que se conheciam a anos.

E, novamente, a emoção do garoto bramiu em seu âmago. Não deixaria que Emma cairia nas mãos imundas de ladrões – principalmente de seu continente natal. O próprio treinador jamais se perdoaria por fraquejar a tal ponto de entregar uma preciosa amizade – curta, até então, mas mostrando claras evidências do quão clara e duradoura seria – apenas para se salvar.

Em ímpeto, Nicholas apenas cerrou seus orbes, recebendo o ataque de Drilbur.

Segurou o bramido de dor em sua garganta. A dor já lhe era tamanha, que seus joelhos pendiam ao chão em não muito tempo após receber a investida das garras da toupeira. Sua visão nublava-se, e em seu intrínseco, aceitava o atroz destino — contrário a todas as suas expectativas. Tentava mostrar algum sinal de consciência, pressionando a perna e o braço da garota por onde segurava, recusando-se a dar um único urro para satisfazer o ego daqueles bandidos para satisfazer-lhes seu doentio ego. Mordiscou seu lábio inferior, não permitindo sequer extravasar toda a agonia que o ferimento lhe causara. Naquele momento, jurou, em silencio, que se fosse para que fosse arrebatado a planos do pós vida, garantiria a segurança da garota.

Volveu seu pescoço para trás rapidamente. Viu seus monstrinhos exauridos ao chão após caírem como fortes guerreiros que eram. Ao final de tudo, tivera o mesmo destino que eles. Estavam conectados mesmo que fosse pela dor, reafirmando um elo que contrariava todas as desconfianças anteriores de Nicholas – quiçá, uma perspectiva mais negativa da vida, após seu continente ruir em águas. Emergiu, um sorriso raso, apenas agradecendo por tê-los conhecido — mesmo que por pouco tempo.

Tornou à Emma. Arfou, tentando reunir forças para murmurar mais uma vez a garota, alternando entre caretas de dor e um riso breve, contudo, esperançoso.

– Vá, você e tente usar Ralts para escaparem... Eu ainda aguento enfrentar eles aqui... Só, vai embora, e não permita que esses filhos da puta encostem o dedo em você...

Sua frase final fora encerrada com um resmungo quanto a dor, acompanhado de uma longa respiração tentando acalmar-se.

Em seu interior, naquele ponto em que nem mesmo um feixe de luz chega, aceitava o cruel fim de sua jornada. Resistindo em entregar Emma, Nico ousava enfrentar as correntes do destino, tentando quebrá-las para que a garota saísse com vida. Nada mais lhe restava, a não ser se afogar na própria dor e agonia, esperando que a loira debandasse daquele lugar.
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Dom 7 Jun - 13:22

Ato O1 — O início.


Não havia muito o que fazer, não é? A derrota veio e, com ela, a dizimação da esperança que permanecia no consciente de nossos heróis. Perder era sempre ruim, mas perder para alguém que ameaça sua vida e bem-estar como um todo? Pior ainda. A toupeira se aproximava com sua exímia velocidade e Emma até tentava tirar Nicholas de sua frente: gritava algo, incompreensível para o rapaz, que somente se preparava para receber o golpe, poupando seus sentidos como se fazê-lo fosse diminuir a dor do impacto.

E assim aconteceu.

Drilbur acertou com precisão as costas de Nico. O treinador caía por cima de Emma, que a essa altura, já se debulhava em lágrimas. Coberta de lama, a loira agarrava o treinador com toda força que podia, como se, em um passe de mágica, pudesse sair daquela situação. Deitava a cabeça do garoto sobre seu peito e acariciava seus cabelos -- seu choro, antes silencioso, rapidamente tornava-se soluçante.

— Não... Nico... Chega. — demorou alguns segundos para conseguir completar a frase; pausou dentre cada palavra dita graças seu intenso choro — E-ei... — era como se Emma buscasse força dentro de si para cessar o choro quase que instantaneamente; sua voz tornava-se serena como Nicholas conhecera anteriormente — Eu disse que ia te proteger também, não disse? — com sua mão esquerda ergueu a cabeça do loiro, aproximando seu rosto do rapaz; encostou sua testa com a dele e, sucintamente, acariciou sua bochecha — É minha vez agora. Não posso deixar que te machuquem mais. — acariciou uma última vez os cabelos do loiro, deitando a cabeça do adolescente sem forças sobre uma pequena raiz aérea que se evidenciava dentre o lodo; aproveitou para soltar seus longos cabelos e entregava sua bandana vermelha nas mãos de Nicholas, apertando os dígitos do rapaz contra o item — Pra você se lembrar de mim... Se cuida. Te a-

A última palavra de Emma era interrompida por um grito do ruivo - à essa altura, Nicholas estava tão a beira do desmaio que sequer conseguia compreender o que o malfeitor dizia à distância, mas pelo tom, parecia ser mais uma de suas ameaças. A loira se levantava com muita dificuldade, com lágrimas novamente escorrendo de suas janelas já tão íntimas à Nico -- com o que lhe restava de forças, conseguia ver o corpo da treinadora estremecer em medo e seus olhos arregalarem brevemente... Poucos segundos depois, o ruivo surgia em seu campo de visão, puxando Emma pelo braço, a qual até tentava resistir brevemente, mas ao olhar uma última vez para Nicholas, simplesmente deixava de lutar, abrindo um único sorriso entristecido antes de ser arrastada para fora de seu campo visual.

Sem forças para levantar ou mover a cabeça para olhar para onde seguiram, o rapaz não possuía forças sequer para manter-se acordado. Em sua lembrança, somente a palavra não dita e o último sorriso de Emma, que em meio a seu pálido e entristecido semblante, tentava tranquilizar Nicholas uma última vez. A garota disse que sim, cuidariam um do outro, e cumpriu sua promessa já que basicamente se sacrificou pelo bem-estar do loiro. Sabe-se lá o que acontecerá com Emma ou para onde irão levá-la, mas a certeza de que aquilo atormentaria o treinador quando acordasse era mais do que precisa... Era inevitável.

A chuva continuava a cair sobre o rosto do nossos herói e, agora, aquele mangue mais parecia um cemitério horizontal que qualquer outra coisa: Charmander e Mightyena estavam desmaiados, bem como seu treinador, dispersos um do outro.

O tempo passava devagar, como se o universo terminasse de pregar essa terrível peça no âmago de Nicholas.

Duas horas mais tarde.

Nosso herói despertaria com o sol se pondo: Mightyena e Charmander estavam ao seu lado, extremamente debilitados e cobertos de lama, porém ainda sãos e tentando acordá-lo de qualquer maneira, com o lagarto puxando seu braço direito e o canídeo lambendo seu rosto. A chuva havia cessado e no céu já limpo e repleto de estrelas o satélite natural mostrava toda sua beleza em forma cheia. Ao seu redor, somente as pegadas de seus pequenos - aparentemente a chuva anterior havia apagado as demais - porém algo chamava atenção: pareciam três Potion caídos sobre a lama, como se tivessem sido derrubados de propósito... Será que Emma, em uma última tentativa de ajudar ainda mais Nicholas, havia conseguido derrubar aqueles frascos?

... E agora?


Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Progresso atualizado até aqui.
— Charmander recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 17 [687/809]. Charmander já pode evoluir!
— Mightyena recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 19 [546/1145].


Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (16/60 posts do narrando -- atualizado última vez na ficha em 15);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— +2 Oran Berries (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmander Lv. 15 - Status: Normal - HP: 01/36
— Mightyena Lv. 18 - Status: Normal - HP: 01/53



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Dom 7 Jun - 15:21

Tentou, em um último esforço, impedir a partida da garota. Arfava, suplicando aos quatro ventos que lhe dessem força uma última vez para que a treinadora fosse embora. Já naquele ponto, Nicholas não se importava muito com o que aconteceria com ele: ao final de tudo, considerava-se falho; o retrato disso eram seus pequenos pokémons estatelados diante da exaustão imposta cruelmente por seus adversários. Que treinador era aquele que deixa seus monstrinhos naquele estado?, pensava Nicholas. Agora, não queria que Emma falhasse como ele.

Ademais, pensava que ela já tivesse maior talento para tal do que o próprio. Dócil e meiga, compreendia seus monstrinhos mais do que ele. Ainda se martirizava pelo erro cometido com Mightyena mesmo depois de ter sido abençoado com o perdão do canídeo. A imagem de Charmander correndo para trás de suas pernas, abalado, lhe torturava as memórias.

Emma, pausadamente, balbuciava coisas em meio ao seu choro. O garoto fitava as janelas da treinadora, suplicando para que ela fosse embora e abandonasse a tola – para ele – ideia de se render aos Rockets em troca da segurança do loiro. Ao dizer que ela o protegeria, Nicholas arregalou seus olhos, surpreso negativamente. Com não muita intensidade, balançou sua cabeça de um lado para o outro, tentando fazê-la esquecer tudo aquilo e fugir com Ralts. Ficou cara a cara com Emma, recebendo seu breve afago, correndo seus olhos por todo o rosto dela como uma despedida. Com a cabeça repousada sobre uma raiz próxima, a loira pediu deu seu último adeus, entregando a bandana vermelho que prendia suas madeixas douradas, pressionando a mão do rapaz já exaurido.

Viu, com suas vistas nubladas, o mesmo sorriso que vira quando conhecera a garota. Em vã tentativa, tentou esticar sua mão com a bandana o máximo possível para que ela reconsiderasse. Inútil. Emma partira junto com o ruivo e o trio de bandidos para sabe-se lá aonde. Antes de perder a consciência, olhou para o nublado céu enquanto seu rosto era banhado pela torrente, amaldiçoando a organização criminosa e as entidades que permitiram aquele acontecimento tão trágico.

Exausto, cerrou seus olhos aos poucos. O único barulho que ouvira era da chuva caindo sobre o terreno. Com as vistas escurecidas, a tempestade, pouco a pouco, afundava o seu íntimo na mais profunda decepção, praguejando o próprio ser por julgar-se fraco. Perdeu seus pokémons, e agora, a pessoa que mais confiava em seu curto início de jornada.

Passado o tempo, a lua agora substituía o sol do início do dia. Sua luz iluminava o rosto inconsciente do treinador enquanto seus monstrinhos tentavam reanimar o moribundo corpo de Nico. Quando deu por si, seus sentidos retornavam ao normal, ao sentir os agarrões de Charmander e Mightyena lambendo sua face. Pouco a pouco, abriu seus olhos, até que tomou a consciência de que ainda estava vivo.

– Emma! – subitamente, ergueu seu tronco, com seus olhos desesperados correndo pelo ambiente, torcendo para ver a silhueta de Emma próxima dali e que fosse tudo uma ilusão.

Não era.

Olhou para a hiena e o lagarto dividido entre seus sentimentos. Não viam a garota e apenas se depararam com Nicholas sem energias. Seus olhos agora dirigiam-se à herança deixada pela garota: a bandana vermelha em que prendia suas douradas madeixas. Seu semblante se transformava diante da completa frustração de que tudo era real: Emma partira com os Rockets para que Nico continuasse vivo.

Pressionou-a com todas as forças que retornaram até o momento. Rangeu seus dentes e seus olhos inundaram-se em lágrimas. O emaranhado de emoções que circundavam o intrínseco do loiro fez elas virem à tona, impulsionadas pelo sentimento de perder a treinadora de sua proteção. Raiva, ódio, tristeza e o desejo de vingança. A face de Nicholas parecia irreconhecível diante do que sempre apresentou costumeiramente. Mightyena e Charmander não sabiam como reagir diante da feição do treinador. Ainda premendo a lembrança da loira, deixou-a na altura dos seus olhos, balbuciando para si mesmo enquanto a fitava:

– Emma, eu estou indo...

Colocou-se, enfim, de pé gradualmente. Seus perdidos olhos jaziam em três poções jogadas ao chão. Antes de partir por completo, a treinadora ainda deixava recursos para que Nico seguisse. Semicerrou suas janelas em melancolia, tomando-as pelas mãos. A situação de seus monstrinhos não era nada agradável. Reunindo-as, foi até MIghtyena e Charmander. Entregou ao lagarto a derradeira oran berry em sua mochila, borrifando um spray medicinal em suas feridas. As demais, borrifou sobre os ferimentos da hiena. A energia das criaturas tornava ao receber o remédio.

Taciturno, afogado em sua própria culpa, Nicholas curava sua equipe. Charmander inocentemente buscava ao redor por Emma, movimentando seu pequeno corpo de lá para cá, grunhindo, na esperança de que ela ouvisse. Fitou seu treinador, que fitava olhando o chão sem expressão alguma. O réptil entendeu de cara: ela fora levada por aqueles homens. Consternado, o lagarto cerrou seus punhos em fúria e tristeza tal qual seu treinador. O laço que construíra com a garota era o suficiente para que ele respirasse fundo, reunindo forças o suficiente para seu bramido ecoar naquele espaço. Seu corpo era, então, envolvido por uma aura cintilante. Seus sentimentos foram o suficiente para que sua evolução fosse alcançada enfim.

O corpo do pokémon aumentava as suas dimensões consideravelmente. Sua voz engrossava gradualmente. Em um súbito abrir de braços, a aura fora dissipada, dando lugar a um poderoso Charmeleon. Determinado, o olhar do agora evoluído inicial penetrou o âmago de Nicholas, compreendendo e concordando com algo que nem mesmo fora dito. Tamanha era a conexão entre Nico e seu monstrinhos que não precisavam dizer uma única palavra: eram ligados “telepaticamente”. A hiena olhou para Charmeleon e então para o loiro. Pareceu entender também.

– Certo, rapazes, já sabem o que fazer, não é? — assentiram determinadamente. – Charmeleon, te chamarei quando for a hora. Fique alerta. — arqueou a esfera bicolor do réptil, recolhendo-o então.

Levou a bandana da garota para próximo de MIghtyena. Inclinou seu corpo então.

– Mightyena, tente rastrear o cheiro dela e me indique o caminho para onde ela foi.

Movido, então, pela mescla entre ódio e determinação, Nicholas estava disposto a fazer o necessário para ter a companhia de Emma de volta. Apenas torcia, nos confins de seu íntimo, de que ela estivesse bem.
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Seg 8 Jun - 13:52

Off:
Introduzindo o NPC da The Wolves que o Gaul me pediu :>

Ato O1 — O início.


Perdido emocionalmente e movido pelo sentimento de vingança, Nicholas parecia abraçar de vez a parte mais oculta de seu íntimo. Ao seu redor, nenhuma pista, a não ser a última ajuda que a loira havia deixado para o rapaz - algo que parecia consumi-lo ainda mais de raiva, com o sentimento de perda cada vez mais aflorado. A culpa de tudo ter acontecido não era dele, mas como convencer-se disso em uma situação como essa?

Borrifou as poções em seus pequenos, que imediatamente já se sentiam melhores. Apesar de lesionado, o sangue do loiro estava tão quente que sequer conseguia sentir o impacto do hematoma que Rapid Spin havia deixado em suas costas: Nicholas estava determinado e, ao invés da dor física, sentia a emocional-amorosa, talvez como nunca antes em seus dezessete anos de existência. Não saber o paradeiro de Emma e nem se sequer ainda estava viva era torturante para o rapaz e, ao ver a dor presente em seu treinador, Charmander evoluía para Charmeleon, que era quase que imediatamente retornado.

Com somente Mightyena do lado de fora, Nicholas lhe entregava a bandana de Emma para cheirar e tentar seguir seus passos. O canídeo cheirou, cheirou e cheirou... E então fitou as janelas cerúleas de seu treinador com ternura, dando um alegre uivo logo em seguida -- parecia ter assimilado e cheiro e, para tentar arrancar pelo menos um sorriso de Nico, fez uma gracinha. Virou-se, aproximando o focinho bem próximo do solo e, então, disparou a correr na direção Norte.

Correriam por alguns minutos, com Mightyena bastante empenhado e seguindo o faro da peça de Emma; chegaram, então, ao que parecia um pequeno acampamento, mas sem ninguém à vista. O canídeo parou e posicionou suas patas em ataque. Não demorou muito e um rapaz de cabelos avermelhados revelava sua posição:

— Ei! Vocês aí!
— o rapaz estava sentado no tronco de uma das árvores ali presentes — Cuidado por aqui, mais cedo vimos alguns Rockets andando por esses lados. — ao lado do homem, um Charmeleon bem mal-encarado, completamente o oposto do de Nicholas — Me chamo Vanyo, tudo certo?


Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Charmander recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 17 [687/809]. Charmander já pode evoluir!
— Mightyena recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 19 [546/1145].
— Charmander evoluiu para Charmeleon. Ganhou +10 de felicidade pela evolução!
— Progresso atualizado até aqui.


Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (atualizado última vez na ficha em 15/60);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— +2 Oran Berries (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmeleon Lv. 17 - Status: Normal - HP: 21/46
— Mightyena Lv. 19 - Status: Normal - HP: 21/53



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Seg 8 Jun - 20:10

A hiena reconhecera o cheiro com seu aguçado olfato, uivando alegremente ao fitar os olhos do treinador. Por mais que Nicholas tivesse uma consideração por Mightyena e discernisse a tentativa do canídeo de fazê-lo dar um único riso para esquecer toda a agonia que afogava seu âmago, o loiro não se permitiu dar uma risada sequer. Sua mente divagava sobre as possibilidades horripilantes dos destinos de Emma na mão dos Rockets. Ele convencia a si mesmo de que tudo era culpa sua. E nada tiraria de sua cabeça tal ideia.

A criatura disparou ao identificar rastros da garota. Por mais que suas costas lhe bramiam o quanto estava debilitado, tamanha era sua pressa em resgatar Emma que se permitiu ignorá-la o máximo possível. A cada vez que seus pés atritavam contra o solo da rota 101, a figura serena da treinadora assaltava suas memórias. Hora ou outra, era necessário balanços bruscos de lá para cá para se livrar de seus pensamentos desvairados.

Açodaram então, guiados pelo faro de Mightyena, com em alguns momentos ínfimos algumas distrações mentais. Após alguns minutos correndo, chegaram a um acampamento. Os olhos anis de Nicholas corriam o ambiente ao redor, sem sinais de alguém por perto. Por alguns míseros segundos, sua mente – pouco a pouco, traindo sua racionalidade graças ao sentimento de ódio e culpa – disparatou de que os bandidos estavam por ali. Isso talvez fosse reforçado quando a hiena flexionou suas duas patas dianteiras, em posição de bote.

Uma voz, então, ressoou pelo recinto. O loiro direcionou suas vistas para a fonte sonora, percebendo quem fizeram aquele acampamento. Um garoto ruivo de porte atlético acompanhado de um Charmeleon. O semblante do lagarto avermelhado não era dos mais convidativos – e quem sabe por isso Mightyena adotou sua posição de combate. A feição inexpressiva de Nico pousava sobre os olhos daquele homem, aparentando não ser muito velho. Por um momento ínfimo, pensou ser uma ameaça. Mas, ao encará-lo melhor, julgou que não fosse.

Deu alguns passos à frente, esticando seu braço destro na frente da hiena preparada para seu costumeiro ataque certeiro. O ruivo, então, advertiu os dois sobre a presença de Rockets na rota. E, bem, Nicholas soubera disso como ninguém. Não delongando, apresentou-se como Vanyo. O homem parecera tentar puxar algum assunto, quiçá que Nico se sentasse junto ao acampamento para uma conversa.

Todavia, não era bem isso que se passava no intrínseco do loiro.

A cada segundo que sentia que estava se atrasando, a alma do treinador urrava em agonia com a mesma sonoridade da serena voz de Emma. De maneira alguma Nicholas se permitiria parar ou descansar até que novamente tivesse a garota próxima. As palavras interrompidas antes de ser puxada com truculência pelo ruivo ainda ecoavam em sua mente, tal como a imagem de seu melancólico semblante lhe era muito clara, apesar de sua nublada visão antes de ceder à exaustão do ataque de Drilbur.

– E para onde é que eles foram? – indagou Nico, com seus olhos inexpressivos cotidianos. Naquele momento, não queria que todo o seu martírio fosse transparente, ainda mais a um estranho. – É justamente deles que eu estou atrás.

Mightyena então acalmou a sua postura, contudo, seus olhos de predador natural ainda pousavam sobre a figura de Charmeleon. Nicholas não vira alguma ameaça em Vanyo, contudo, caso ele se mostrasse hostil, sabia que a hiena não iria delongar a agir.
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Qua 10 Jun - 18:46

Ato O1 — O início.


A busca incessante por Emma acabava atingindo um bloqueio: com a parada repentina de Mightyena, Nicholas acabava encontrando um rapaz pela floresta, acompanhado de seu mal-encarado Charmeleon, que imediatamente já fazia questão de se apresentar. Mas, independente de parecer amigável ou não, a mente do loiro estava em local completamente diferente, onde tudo que queria era apressar-se e encontrar de uma vez a treinador que tanto lhe é terna. Disse, em poucas palavras, o que queria para Vanyo, que imediatamente arregalava suas janelas rubras ao ouvir a intensidade das palavras que deixavam a boca do rapaz.

— Ei, ei, pera aí... — respirou fundo, descendo da árvore com calma, já que Mightyena continuava atento — Você planeja enfrentá-los... Sozinho? — respirou fundo — Rapaz. Eles são coisa séria. — ergueu uma das mangas de sua roupa colada, que mais parecia de surfista que qualquer coisa, somente para mostrar uma única cicatriz no braço esquerdo — Isso aqui eu consegui em uma batalha contra eles. Física.  

Parou, por alguns segundos, para fitar Nicholas de cima a baixo. Não parecia julgá-lo, mas sim observar sua estética: o loiro estava coberto de lama, bem como seu Pokémon... E foi aí que ligou os pontos.

— Eles roubaram alguma coisa sua, né?
— bufou, jogando seu cabelo para trás com a mão — Vamos lá, eu te ajudo. Esses vermes são foda. — convidou-se, basicamente, para acompanhar o loiro -- e não parecia que deixaria de fazê-lo ou diria para onde os malfeitores foram se não pudesse acompanha-lo — Vamos lá, Charmeleon. — a salamandra descia da árvore também, mas continuava não muito simpático — Ei... — voltou sua atenção para Nicholas, consentindo com a cabeça — Vamos pegá-los, não se preocupe. Mas antes. — apontou para a frente, já caminhando em passos largos na direção — Por aqui tem um pequeno lago, seria uma boa vocês se limparem, evita infecção caso estejam machucados.


Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Charmander recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 17 [687/809]. Charmander já pode evoluir!
— Mightyena recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 19 [546/1145].
— Charmander evoluiu para Charmeleon. Ganhou +10 de felicidade pela evolução!
— Progresso atualizado até aqui.


Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (atualizado última vez na ficha em 15/60);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— -2 Oran Berry (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmeleon Lv. 17 - Status: Normal - HP: 36/46
— Mightyena Lv. 19 - Status: Normal - HP: 41/53



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Qua 10 Jun - 20:45

Espantou-se, então, com as poucas palavras proferidas por Nicholas. Seus olhos inexpressivos fixaram-se na figura de Vanyo por alguns segundos, até que ele inspirava fundo com as intenções do novato. Desceu da árvore cautelosamente por conta da postura ofensiva de Mightyena, indagando se Nico queria enfrentá-los sozinhos. Sem dizer nada, apenas estreitando a sua visão e semicerrando seus olhos, o loiro parecia transmitir toda segurança e desejo de vingança contra a gangue.

O ruivo, então, descortinou uma cicatriz em seu braço canhoto, afirmando que fora feita em uma luta física contra os Rockets. Nico não emitira feição alguma, apenas desenhando em sua mente o exato momento em que respirou fundo e cerrou suas janelas, recebendo um poderoso ataque em suas costas – tão poderoso que fê-lo desmaiar sem muito esforço.

Seus olhos carmesins repousaram sobre a silhueta sórdida de Nicholas. Coberto de lama após um longo desmaio, Vanyo parecia estranhar a hiena e seu treinador daquela maneira. Sem delongar muito, inquiriu se não haviam roubado algo de Nico.

Nicholas permaneceu taciturno. Em sua mente, concordava com Vanyo. Não lhe tivera nenhum pertence físico tirado dele, e sim alguém importante. Era como se a lua fosse tirada da órbita terra, e o mar ficasse sem suas marés, que davam grande esplendor ao colossal corpo d’água que circundava a terra. Nico, momentos antes de Emma partir sem completar sua última frase, pediu até mesmo a intervenção de Giratina em troca de sua própria alma para que a treinadora fugisse. Sem sucesso.

Oferecera, então, ajuda para enfrentá-los. Um braço a mais no trabalho sempre seria bom, ainda mais por se tratar de alguém com um Charmeleon. Por ter um também, Nicholas sabia da força de seu aliado em um futuro embate com os Rockets, e quem sabe Vanyo fosse um aliado de grande ajuda. Contudo, Nico continuou a fitá-lo, ainda não inspirando confiança em sua palavra. Aceitaria – dadas as circunstâncias –, ao menos por enquanto, a ajuda do ruivo.

Apenas balançou a cabeça, concordando com Vanyo integrar a “equipe de resgate”.

Lançando palavras despreocupadas, indicou a localização de um pequeno lago nas redondezas, para que Nicholas e seu pokémon se limpassem antes de seguirem adiante. A essa altura – mesmo perdendo um tempo tão insignificante comparado às vinte e quatro horas diárias –, Nico acreditava que era o suficiente para os bandidos armarem alguma emboscada ou estarem fazendo algo de mal a Emma. Será que sabiam que ela era filha de dos donos de uma indústria têxtil na região de Kalos, e por sorte, capturaram-na como refém a fim de um gordo resgate.

Eram inúmeras possibilidades – muitas até sem sentido algum – que se bosquejavam na mente de Nico. Já se martirizava por ela ter ido, por ter ficado todo aquele tempo exaurido e agora estar conversando com Vanyo – mesmo sem ele apresentar ameaça alguma. Não diria muitas palavras, enfim.

– Depois eu cuido disso. Vamos indo, então – fora sucinto Nicholas, acenando com a cabeça para que Mightyena fosse mais aprazível ao ruivo que, por enquanto, se apresentava com boas intenções. – E então, para onde eles foram? Se não souber, Mightyena pode rastreá-los.

Abriu um pouco seus olhos então, demonstrando mais calma enfim. Sua feição era a corriqueira: inexpressiva. Aguardaria, então, a resposta de Vanyo.

off.:
Se sair com algum erro ou confusão, já sabe né -q
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Qui 11 Jun - 22:16

Ato O1 — O início.


Ainda que desconfiado, Nicholas não tinha muita escolha do que fazer a seguir: se queria encontrar Emma, precisava saber para onde foram os Rockets e isso somente Vanyo sabia. Precisava unir suas forças com um desconhecido e, honestamente, depois de perder para os malfeitores em batalha, ter ajuda seria essencial. O ruivo, provavelmente por conta de sua idade, não parecia se importar muito com a rispidez do loiro: somente por saber que haviam tirado algo dele — presumido pela expressão de Nicholas, já que o rapaz sequer lhe respondeu — sabia que era motivo suficiente para seu suposto "mau humor".

— Já estamos chegando. — reservou-se a se manter em silêncio, já que não parecia que nosso herói queria conversar — Ali.

Vanyo apontou para o lago, que apesar de pequeno, refletia a luz que a lua e as estrelas iluminavam o já límpido céu. Mightyena, que já se sentia confortável na presença do rapaz, simplesmente saltou para dentro da água, divertindo-se enquanto se banhava e nadava "cachorrinho".  O ruivo sentava-se à beirada, aguardando que Nicholas também se limpasse.

— Eles seguiram norte. — disse, brevemente — Precisamos pensar estrategicamente, eles são muito bem organizados. — respirou fundo — Essas horas que eu queria que meus líderes estivessem aqui, para nos dar uma luz. — deu uma risada — Faço parte de uma sociedade, já ouviu falar sobre elas? — deitou sobre a grama, fitando o céu -- seu Charmeleon o acompanhou — A The Wolves me ajudou bastante, principalmente a encontrar a mim mesmo, se é que entende o que quero dizer. — respirou fundo — Espero que não se importe que eu pergunte, mas... — pausou, sabendo o peso que a próxima pergunta teria a Nicholas — O que foi que eles tiraram de você? — voltou seu olhar para o loiro — Se não quiser falar, não precisa. É que percebi que foi algo que está te consumindo por dentro.

Será que estava tão na cara assim a dor interna que Nicholas sentia? O peso do remorso, da culpa, da tristeza? Da lamúria da possibilidade de nunca mais poder ver o sorriso de Emma diante de seus próprios olhos? De não poder fitar suas janelas cerúleas tão ternas e inocentes? Sentir seu toque, seu carinho, seu abraço?

...

Era isso. Emma e Nicholas complementavam um ao outro, como peças de um minúsculo quebra-cabeça onde existem dois únicos fragmentos que se encaixam perfeitamente. Se o garoto estava sofrendo e ele era a porção mais forte da composição, imagina como a loira deveria estar agora.

Isto é...

Se estiver.


Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Charmander recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 17 [687/809]. Charmander já pode evoluir!
— Mightyena recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 19 [546/1145].
— Charmander evoluiu para Charmeleon. Ganhou +10 de felicidade pela evolução!
— Progresso atualizado até aqui.


Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (atualizado última vez na ficha em 15/60);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— -2 Oran Berry (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmeleon Lv. 17 - Status: Normal - HP: 36/46
— Mightyena Lv. 19 - Status: Normal - HP: 41/53



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Nico' em Sex 12 Jun - 0:31

Pararam, por fim, no mesmo lago que o ruivo indicara outrora. Um silêncio sepulcral se instaurou enquanto calcorreavam até o recinto dito por Vanyo para um banho. Possivelmente por conta de Nico não ter aberto muito a boca, o homem reservou-se a dizer apenas o essencial e nada mais.

As calmas águas da lagoa serviam como um perfeito espelho para a luz que irradiava do corpo celeste. Em pequenas ondulações e nenhum sinal de vida hostil por perto, a hiena arriscou-se a adentrar o lago. O ruído da entrada da criaturinha quebrara o mutismo daquela “interação” entre Vanyo e Nico. Os olhos de Mightyena cerraram-se, jocoso, enquanto emitia grunhidos alegres ao mexer suas águas dentro da água para ziguezaguear no lago. O homem de cabelos rubros sentava-se a beira do lago; Nicholas apenas se dirigia para ver o reflexo de seu rosto nas águas. Reservou-se apenas a umedecer a mão e dar alguns tapas em suas roupas, já surradas, maltrapilhas e sujas depois de um intenso primeiro dia de jornada.

O ruivo exprimiu a direção para onde foram, reforçando a necessidade de estratégia; algo que Nico sabia muito bem. O loiro via-se jogando xadrez em um atroz desafio contra o destino, e até aquele momento, o check era frequente. Agora, com a chegada de Vanyo, era como se um de seus peões atingisse o derradeiro quadrado do tabuleiro, tornando-se uma rainha. Apesar disso tudo, sua mente ainda insistia nas memórias de horas atrás, ao deixar a treinadora que o acompanhava ser levada pelos Rockets. O homem seguiu, então, a falar sobre como os líderes da sociedade a qual compunha fazia falta naquele momento, servindo como um corpo de luz para corpos já imersos na escuridão do desespero e do destino.

– Não, não conheço nenhuma – tornou a poupar palavras. Isso já era de seu feitio, embora ousou a falar um pouco mais com a garota que cativou-lhe naquelas curtas horas que passaram juntas.

As palavras seguidas de Vanyo serviram para que Nicholas deixasse de fitar o lago passando a prestar atenção nos olhos carmesins do ruivo, de que ele havia se encontrado ao fazer parte de algo maior. O loiro meditou por ínfimos segundos naquela frase, já que um motivo de sair em uma aventura não era apenas cumprir uma promessa a seus pais, como também saber quem ele realmente era. Para Emma, Nico era uma pessoa carrancuda, embora houvesse um terno coração em que as chamas da compaixão e amor queimavam com ardor; quem o vislumbrasse agora, veria uma provável encarnação de Darkrai, nublado por seu ódio e desejo de vingança. Como uma balança, perfeitamente equilibrado. Contudo, ainda assim, imperfeito. São questões que apenas o tempo pode responder.

The Wolves... Talvez por ajudá-lo, Nicholas lembraria desse nome.

Vanyo deitava-se na grama para fitar o firmamento enegrecido, tal qual Charmeleon. O homem então inquiria o que o garoto havia perdido para os Rockets. A colocação dele se devia pelo humor de Nico. De fato, o loiro nunca foi de falar muito, mas sua sede de vingança vertia seu âmago a ponto de manifestar em sua personalidade. Nicholas não queria dizer ao homem de cabelos carmesins o porquê: ele mesmo falhara, então seria ele quem consertaria tudo aquilo.

Ao ouvir a pergunta, seus olhos repousaram no cintilante corpo celeste. Seu brilho refletia aos orbes tão afáveis de Emma, e ao fazer esse paralelo, todo o intrínseco de Nicholas revirou-se em remorso e raiva. Sentia uma vontade absurda de gritar aos quatro ventos o quanto queria que Giratina levasse aquelas miseráveis almas para um eterno mundo de sofreguidão e lamúria por conta do que fora feito com a garota – e, indiretamente, a ele. Calmamente, tornou suas vistas para o calmo lago em sua frente. Nas águas pouco turvas, uma silhueta formava-se: era alta, com um cigarro na boca e ostentava um grandioso “R” em seu peito. Era o mesmo filho da puta que sequestrava a garota.

Respirando calmamente, as mãos de Nico recorreram as gélidas águas do lago. Ao tomar um pouco da água nas mãos, cerrou suas janelas, lavando seu rosto lentamente. Pouco a pouco, abriu os seus olhos, tornando a fitar a lua.

– É apenas um acerto de contas, nada mais – reservou-se a responder apenas aquilo, por mais que seu âmago implorasse que vomitasse todo aquele emaranhado de sentimentos excêntricos que já se remexiam no interior de Nicholas, loucos para galgarem para o mundo externo pelos bramidos da alma agoniada do treinador. Levantou-se então, olhando para Mightyena. – Mightyena, aproxime-se, já vamos partir.

Calmamente, levantou-se, agora repousando suas vistas inexpressivas na figura de Vanyo.

– Não temos muito tempo, precisamos de ir logo – exprimiu, dirigindo-se ao ruivo. – Como você sabe onde eles estão, vamos tomar cuidado com armadilhas e fazer o reconhecimento do lugar onde estão. Por mais perigosos que sejam por levarem aquela porra daquele “R” no peito, eles jamais esperariam um ataque surpresa – fez uma sucinta pausa. – Pelo que eu me lembre, sempre dois tomam a frente enquanto um fica escondido. E, assim que tivermos conhecimento de onde eles estão, nós invadimos com mais cautela. Mas, a invasão a gente pensa assim que reconhecermos o lugar. De acordo?

Ao lançar a indagação, Mightyena aproximou-se. O loiro agachou-se, afagando brevemente a cabeça do canídeo, que cerrava seus olhos em jocosidade. Nico, por sua vez, aguardava uma resposta de Vanyo.
Nico'
Nico'
Treinador

Treinador

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Karinna em Sex 12 Jun - 20:10

Ato O1 — O início.


A rispidez de Nicholas já lhe era algo característico, mas a dor dançava pelo seu íntimo com tanta veracidade que Vanyo já não se importava com a secura das palavras que deixava os lábios do rapaz: estava estampado em seu pálido rosto que algo o consumia por dentro. Consumir, em sua definição mais explícita, aos poucos engolindo tudo de terno que havia no âmago do rapaz, dando lugar a uma chama negra de vingança que aumentava a cada minuto que passava, ardendo o peito do garoto em lamúria.

Mightyena parava de se divertir na água quase que de imediato ao ouvir os breves comandos de Nicholas; o canídeo não era burro e tinha plena consciência do que estava em jogo. Se importava tanto com seu treinador que sabia que se algo acontecesse com Emma por sua demora jamais se perdoaria. Reservou-se a parar ao lado do loiro, aproveitando para esfregar sua cabeça na perna direita do rapaz, na esperança de conseguir nem que fosse um breve sorriso de felicidade.

— Não poderia ter explicado melhor. — Vanyo consentia, levantando-se junto com Charmeleon — Vamos seguir.

E assim o fizeram: o membro da The Wolves seguia na frente com seu lagarto, o qual observava tudo com bastante cautela, enquanto Mightyena tratava de prestar atenção nos arredores. O lago era deixado para trás, mas isso não significava menos umidade: o terreno agora era macio, com seu folhiço possuindo uma certa aquosidade não antes vista. As árvores, agora menos espaçadas entre si e com bastante epífitas ornando dentre seus troncos, demonstravam um lugar não antes desbravado por treinadores, ou seja, um local perfeito para os Rockets.

— Sem dúvidas eles seguiram por aqui. — o ruivo dizia em uma voz baixa, talvez tentando não acordar os monstrinhos que dormiam por ali. — Atenção redobrada de todos, por favor.

A confirmação veio segundos depois: Mightyena corria na direção de uma das diversas árvores, colocando-se sobre duas patas em um dos troncos. Em um dos galhos que interferiam na passagem, um pedaço do tecido da roupa de Emma estava pendurado, assim como um pouco de sangue já seco. Vanyo até tentava pegá-lo, mas o canídeo de Nicholas rosnava na direção do ruivo, tendo certeza de que seria algo que seu treinador gostaria de guardar. Charmeleon não apreciava a atitude do noturno, já posicionando-se defensivamente. Vanyo somente erguia ambas as mãos, reprimindo ambos monstrinhos.

— Tá tudo bem... — analisou com os olhos o pedaço antes que o loiro o apanhasse, observando também o sangue — Então... É alguém, né? — Vanyo respirava fundo, fitando Nicholas com um ar de seriedade, mas também de empatia — Já parou para pensar na possibilidade que essa pessoa possa esta- — balançou a cabeça negativamente algumas vezes, interrompendo a si mesmo — Só... — engoliu seco, tornando a caminhar em frente — Esteja aberto a todas possibilidades. Estamos lidando com demônios, não seres humanos.


Progresso da Rota:

Ganho de Experiência e Felicidade:
— Charmander recebeu +912 de EXP e +5 de felicidade pela vitória contra Dustox e Wurmple. Upou para o Lv. 10 [180/239]. Aprendeu SmokeScreen!
— Charmander recebeu +945 de EXP e +4 de felicidade pela vitória contra Drilbur. Upou para o Lv. 13 [262/403]. Aprendeu DragonBreath!
— Charmander recebeu +1050 de EXP e +6 de felicidade pela vitória contra Poochyena, Poochyena e Poochyena. Upou para o Lv. 15 [429/571].
— Charmander recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 17 [687/809]. Charmander já pode evoluir!
— Mightyena recebeu +1508 de EXP pela derrota contra Drilbur, Sandshrew e Wormadam. Upou para o Lv. 19 [546/1145].
— Charmander evoluiu para Charmeleon. Ganhou +10 de felicidade pela evolução!
— Progresso atualizado até aqui.


Capturas:
— Encontrou um egg de Pichu (atualizado última vez na ficha em 15/60);
— Capturou um Mightyena.
— Progresso atualizado até aqui.

Itens:
— -2 Oran Berry (01 equipada em Charmander);
— -1 Potion;
— -1 Pokéball;
— Progresso atualizado até aqui.

Pokémon:
— Charmeleon Lv. 17 - Status: Normal - HP: 36/46
— Mightyena Lv. 19 - Status: Normal - HP: 41/53

Bottle Caps:
— +1BC por vencer NPC;
— +1BC por evoluir Charmander;
— +1BC por capturar Mightyena;



_________________
Ato 01 — O início. - Página 4 Oringal2
Ato 01 — O início. - Página 4 EAHKxXN
Ato 01 — O início. - Página 4 Ihjnzau
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
Ato 01 — O início. - Página 4 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Ato 01 — O início. - Página 4 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ato 01 — O início. - Página 4 Empty Re: Ato 01 — O início.

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum