Data/hora atual: Ter Jan 18 2022, 13:04

17 resultados encontrados para AbaixoVanilliteIce

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

No fim das contas, o movimento executado pela Braixen do Chris funcionou, e o Pokétuber foi despachado para dentro da Vanillite Ice novamente. Isso criou uma oportunidade para que o grupo voltasse a ecoar com gritos de protesto contra a empresa de sorvetes, que perduravam por algum tempo.

Lá pelo 147º grito de #AbaixoVanilliteIce, Timothy parou para pensar. Achou curioso porque ninguém mais da Vanillite Ice tentou contestar o protesto feito pelos jovens, e as pessoas pareciam parar aos poucos de ter a mesma energia de antes. Não ajudava que o sorvete estava acabando, também. Não se engane; a hashtag e o evento haviam sido um sucesso, mas no fim das contas, era tudo o que a empresa precisava fazer, fingir que nada estava acontecendo.

Respondeu positivamente ao comentário de Miranda. Certamente tinham causado algum incômodo, mas talvez não tivesse passado disso. Mesmo assim, estava feliz com o resultado. Logo depois, sugeriu que voltassem para a casa de Blake, por ter recebido uma mensagem do namorado. O garoto os seguiu, em silêncio.
por gustavo
em Ter Out 20 2020, 07:00
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!


永き日やあくびうつして分れ行く


"Se eu transpareço vagar, estar perdido, lembre-se que as verdadeiras histórias raramente seguem uma ordem específica."





Cidade de Goldenrod, Região de Johto
Período da Tarde;


Aquele tipo de música era familiar à ele, parecia ter escutado em algum lugar. Sua expressão seguinte ao som que saía alto dos fones de ouvido da garota, o fez primeiramente levantar as sobrancelhas e depois sorrir com o canto dos lábios, um tanto animado. O problema era que sua memória estava lhe falhando. Se Ignace falasse, talvez ajudaria a lembrar. Mas ambos os Pokémon que o acompanhavam naquele momento pareciam mais entretidos interagindo com a Lulu de Madeline. Talvez de curiosidade por não ser do mesmo tipo de habitat que eles provavelmente viveriam.

— Parece uma coisa que minha mãe colocaria para tocar, de preferência em uma daquelas vitrolas mais modernas. — Brincou, lembrando da história sobre comprar discos de vinil e vitrolas mais modernas para tal. Sua mãe amava essas coisas de choque entre o moderno e o tradicional, apesar de não abordá-los no teatro clássico dos Okabe de Ecruteak, agora em Sootopolis. Estavam ainda muito na onda da tradição familiar de escolas de atores daquela cultura apresentada na velha cidade, em Johto. Passado por gerações, seja de pai pra filho, como de mestre à aprendiz. — Ela gosta dessas coisas híbridas, inovadoras, por mais que aplique muito pouco na escola de teatro kabuki clássico. É meio que um negócio de passar a tocha e não deixar apagar, mas as vezes ela adora cantarolar ou atuar em outros lugares. Assim como meu pai gosta de transportar sementes e plantá-las em outros lugares, se for necessário pro lugar. Aqui em Johto precisou um pouco, uns tempos atrás...

Mas de qualquer forma, é natural de pacientemente escutar as frases ditas em seguida pela jovem, sobre sua vida. Bem, concordava que era um tanto... tediosa. Tinha de dizer algo. Meio que uma obrigação surgia, isso era esquisito, pois não era a melhor pessoa para isso. Superficialmente era despreocupado até o talo, e tinham um pouco de razão em opinarem isso, por mais que se preocupasse com vários valores, filosofias próprias, e claro, pessoas, lugares e Pokémon.

Inclinou a cabeça para frente, fixando o olhar nela.

— Pensa por um lado, algo positivo. O tédio ficou para trás. — Folgou novamente na cadeira, mostrando um sorriso tranquilo e sincero, esboçado em sua face preguiçosa. — Há um mundo além dessas calçadas, e está aí para se ver, lugares, histórias, pessoas e claro... mais louquinhos fofinhos iguais nossos amigos aqui.  — Apontou para os Pokémon, entretidos ali do lado. — Se bem que só aqui nessa cidade, há bons picos para se ver, até apelar para o cliché de caminhar na praia no final da tarde, sabe? Já sei!  — Bateu com a mão fechada na palma da outra, como se tivesse uma ideia genial, e sério, aquela gesticulação toda, expressões preguiçosas. Soava infantil, inocente.

Respirou fundo, e apontou, naquela distância que estava, para Madeline.

— Se eu não provar que podemos nos divertir só aqui em Goldenrod como nunca fizemos antes... eu... — Pausou, malandro. — Eu te pago um Bayleef Summer bem gelado na Taberna do Meowth Errante e ainda canto num karaokê um ode à minha falha como companheiro. — Agora tinha que torcer que Minerva fizesse um descontinho no cítrico drink Bayleef Summer que ele amava, assim como no Jumping Bellsprout. Seus favoritos que ela fizera na outra noite, já que ele dissera que adorava frutas cítricas. Mas não... não poderia perder! Não mesmo, era um desafio!

Quanto aos treinadores fabricados, sabia dessa história muito bem, ficando um tanto sério em expressão ao tocar no assunto. Talvez Ignace pudesse contar a história melhor, mas não iria, pois não sabe falar. Sacanagem lembrar disso toda hora, Connor, mas é pela piada ruim, sempre tocando nisso pela piada ruim.

— Os treinadores pré-fabricados, ou as vezes, selecionados. É o melhor dos casos, para não ser triste ao extremo. — Coçou o cabelo, meio sem jeito. — Tinha um tópico desses nos fóruns, eles possuem um cartão corporativo e descontos preferenciais em alguns tipos de loja. Alguns recebem Pokémons condicionados. Topei com um almofadinha desses em Sootopolis. Mas era iniciante, carregava um Pokémon leonino de fogo, era Litleo, Ignace? — Virou o olhar lentamente ao Cyndaquil, que deu um pulo com isso ser tão de repente. Confirmou com a cabecinha e um grunhido. Fortune estava em cima da mesa soltando grunhidos discretos como declamasse algo para Lulu enquanto Ignace parecia bater as patas como se fossem palmas. Esquisitos! Connor achava fofinho também, voltando sua atenção para Madeline. — Ignace os botou para correr com minha ajuda, estava enchendo o saco duma vendedora local para ter todos os Doces Fogaréu da venda. Ignace ama isso como todo Pokémon de Fogo ama, eu peguei um, só tinha dois, e segundo a vendedora, ele queria dez caixas e não tinha dinheiro vivo, só o lendário cartão. Ele pirou feio, mas demos uma coça nele. No outro dia, do evento lá que citei, ele foi apresentado como selecionado da região para o Cosmo Z Ace Trainer Project...  

Pegou o celular para ver onde achava o flyer online, trombando com um tópico que havia escalado fortemente em Slateport os protestos contra a Vanillite Ice. #AbaixoVanilliteIce por toda rede, eles falavam nos fóruns árcades, além de apontarem que o negócio tava tão louco que havia menores no meio. Geração tá precoce, hein, pensou. Pelo menos para uma boa causa dessa vez.

— Mandei o flyer de recrutamento, tipo, meio do ano passado. Queriam treinadores iniciantes ou intermediários para a criação duma geração campeã, patrocinada e condicionada, mostrar o calibre da empresa. — Guardou o celular. — Falando nisso, tão descendo o cacete na Vanillite Ice em Hoenn. Eu li rumores de sujeira sobre nos fóruns, mas não sabia que escalaria tão cedo assim!



CONNOR veste uma simples camiseta branca e preta de listras não tão grossas, um cardigã preto aberto, calça jeans cinzenta escura e um tênis-bota escuro e discreto. Possui pulseiras de artesanato dito como nativo de algum continente dadas à ele por seu pai e alguns anéis de metal quase negro. Seu fone de ouvido com abafador, não muito grande, de cor preta com detalhes em verde neon repousa em volta do pescoço, o que combina com alguns bottoms nessa tonalidade em sua bolsa. Carrega consigo uma bolsa de alça um pouco longa de couro sintético escura.


Mencionando Madeline, Ignace e Fortune;
Nota: Começando os trabalhos :B



por Druida
em Dom Out 18 2020, 21:51
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!
Respostas: 58
Vistos: 924

Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!

Tópicos com a tag abaixovanilliteice em Pokémon Mythology RPG UxIJdel


Maddy... Gostava de acreditar que era só a contração natural do seu próprio nome, uma vez que o menino capturou o hábito bem rápido. Se divertiu com a ideia de que meio que não dava para encurtar o nome de Connor com qualquer coisa que não fosse desmoralizante. Certamente não é um bom nome pra quem não quer sofrer bullying na escola.

- Bem, acho que faz sentido ela não gostar da ideia, né? Vocês parecem ser bem tradicionais - Enquanto falava, pegava de novo o celular e ligava uma canção em um volume alto o suficiente para que o rapaz ouvisse, mas sem incomodar quaisquer clientes próximos. Era um remix de música tradicional japonesa com as batidas características do R&B moderno - Mas se mudarem de ideia, eu podia ajudar com a seleção. Acho que música é a única coisa que eu entendo mais ou menos.

Depois de apresentar o remix de música tradicional japonesa, tomou o lugar de ouvinte e acompanhou a narrativa que Connor desenvolvia sobre a sua própria vida, um mochileiro sem raízes. Era poético. Além disso, era divertido fitar os olhos do garoto enquanto ele gesticulava e apresentava a própria história, já que conseguia analisar os trejeitos do rapaz sem nenhum julgamento. Diversos "Aham"s e movimentos positivos com a cabeça foram o suficiente para que o menino prosseguisse com seu conto.

Madeline assumia um olhar bem interessado enquanto o jovem falava sobre os seus pais, a profissão deles, de volta a posição com o punho como apoio para o queixo. Ele tinha uma formação bem interessante, mas a menina não tinha a mínima ideia sobre o que eram os fóruns da Arcádia. A garota quis muito rir com a piada do garoto sobre o resultado da festa, mas ele manteve o semblante sério, então ela se segurou, fechando os olhos por um momento.

Ah, ok. Tava muito bom pra ser verdade, um jovem infrator bem na sua frente... Como qualquer garoto entrando na vida adulta. Sempre lhe disseram que essa era a idade pra errar bastante, então deu uma colher de chá no julgamento, principalmente quando Connor explicou a causa da apreensão. Ficou curiosa com essa coisa de treinador patrocinado; será que tinha a ver com a #AbaixoVanilliteIce? Tinha lido sobre um Pokétuber que não sabia nem os moves do próprio Pokémon ou algo assim, enfim, deixou o garoto continuar o monólogo, que já se estendia aos parentes, os vizinhos, um monte de gente cujos nomes certamente não ficariam na mente da jovem depois. Mas tinha se interessado com a história de Connor.

- Olha, a sua vida com certeza é mais interessante que a minha, viu - Deixou escapar um riso sincero, apesar da piada autodepreciativa. No fim das contas, Connor Flanagan era só um jovem, igual a Madeline. E por mais problemático que parecesse com os seus trejeitos e histórico criminal, era interessante o suficiente para que a garota quisesse saber mais. A postura do garoto em relação a si ajudava, também, já que parecia cortez o bastante para não forçar a barra. - Tipo, eu só sou filha de dois criadores daqui, todo mundo conhece eles, mas eu nunca fiz parte de uma resistência nem show de idol nem nada. Só fiquei na escola até terminar e, sinceramente, tô de saco cheio - A expressão fechava um pouco, mas era libertador colocar em palavras o que sentia. Enfim, voltou ao casual sorriso, pois ainda tinha dúvida quanto à história daqueles treinadores:

- Isso de treinador patrocinado existe mesmo? Eu vi um negócio no Togettic sobre um Pokétuber patrocinado por uma empresa de sorvete que não sabia nem o nome do Pokémon dele, e parece tão fabricado, sabe? Bizarro - Comentava sem muita pretensão, mas talvez Connor tivesse uma experiência semelhante pra compartilhar. No fim das contas, já tinha permitido que ele tomasse a dianteira no discurso, então aproveitava para sanar a curiosidade.
por gustavo
em Dom Out 18 2020, 20:56
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!
Respostas: 58
Vistos: 924

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

Quando pediu a ajuda conjunta de Maokai e Melissa, não esperava um resultado tão eficiente, mas o aroma do Gloom havia caído como uma luva para atrair as pessoas! Parecia o início de uma bela dupla. O uso das técnicas em conjunto as palavras de Miranda e o convite de Chris foram o suficiente para que as pessoas no local se acalmassem e desejassem o sorvete oferecido.

- Muito bom, Kai, Melissa! Obrigado! - Ofereceu um breve afago aos dois Pokémon antes de retorná-los novamente para as suas esferas, pois era hora de trabalhar! Timothy fazia o possível para auxiliar seus colegas na distribuição dos sorvetes, verificando se usavam a hashtag #AbaixoVanilliteIce, que aos poucos ganhou uma companheira, a #DiaDoSorvete. Certamente mais atrativa, mas desviava os objetivos do grupo. O importante, no entanto, era que estava funcionando!

Os três continuaram o seu trabalho entregando sorvetes em troca de visibilidade online, quando puderam perceber uma figura que saía de dentro da sede da Vanillite Ice, o próprio Pokétuber que despertou a revolta do grupo, o EelGengar! O rapaz fazia o discurso característico de influenciadores que buscando manipular as massas, com adjetivos característicos e promessas de sorvetes melhores. Timothy ficou especialmente indignado com essa história, pois acreditava que o homem não merecia nadinha do holofote que possuía. Dentre tantos Pokétubers habilidosos, o cara só tinha mídia!

- Olha, Eel, você não tá com nada, ok? Nunca nem te chamaram pra um Pokétubers Blitz! - O menino parou quando percebeu que a crítica tinha ficado pessoal demais, mas felizmente Chris respondia com um discurso a altura, que lembrava a todos os presentes sobre o propósito da distribuição dos sorvetes. Seguido pelo discurso de Miranda, se sentiu bastante confortável para fazer volume ao coro e exclamar a plenos pulmões - Abaixo à Vanillite Ice! Abaixo à Vanillite Ice!
por gustavo
em Sab Out 17 2020, 22:20
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!

Tópicos com a tag abaixovanilliteice em Pokémon Mythology RPG UxIJdel


"E Giratina que carregue quem disser que não é!"

Conseguiu perceber o jingle que ecoava pela distância. Ah, Carvanha... Só prestava pra fazer as crianças darem risada com o rasgo na voz do cantor. Mas a música tinha mérito. Era grudenta o suficiente para se prender nos cantos da cabeça de todo mundo e mostrar suas garras nos momentos mais inoportunos. Um botão semiautomático de vergonha alheia, quase. E, por pior que fosse, ia pro topo da playlist de músicas que as pessoas cantarolam indefinidamente assim que ouviam. Era um tipo diferente de sucesso.

Como já teve a atenção capturada pela exótica canção, guardou os fones de ouvido e voltou a conferir o celular por um momentinho. Fitou a tela, olhou as redes sociais e notou uma hashtag de boicote ou cancelamento qualquer, a #AbaixoVanilliteIce. Madeline leu por um momento os posts para entender do que se tratava, assistindo um vídeo de um rapaz chamado Blake McBride sobre a situação. A causa parecia justa, então clicou os botões de curtir e compartilhar para que alcançasse outras pessoas. Curiosamente, percebeu que Timothy já tinha compartilhado a mesma hashtag antes... Que esquisito. Enfim, parou de novo na interface azulada do Woopr, lendo a última mensagem de Connor. Torcia para que não precisasse esperar sozinha de novo. Ela clicou na imagem do rapaz e fitou seu rosto, o cabelo bastante tradicional de Johto. Se dissessem que era um monge, Madeline acreditaria tranquilamente.

Quando voltou os olhos à porta do estabelecimento, olhou as cadeiras próximas e... Um sorriso no canto do rosto se formou, quase maldoso. Connor chegou no café e nem percebeu a presença da treinadora. Ela aproveitou para comparar com o que viu no aplicativo; certamente não usava filtro, e o corte era aquele mesmo, a foto parecia bastante recente. O rapaz aparentava ter estilo, com um casaco sobre a camisa listrada, que conferia uma aparência bem legal. No mínimo, era um garoto arrumadinho.

Connor tinha companhia. Ao seu lado, dois bichinhos pequenos, de pelagem similar, bem amarelada; um era um Cyndaquil, Pokémon característico de Johto e companheiro de diversos treinadores da região. O outro não lhe era familiar... Parecia ser uma raposa, com orelhas bastante peludas em um belo contraste alaranjado. Aproveitou a posição para capturar uma imagem da Fennekin com sua Pokédex, enquanto o menino sacava um caderno e rabiscava coisas. Talvez fosse um artista, o que explicaria a vaidade.

A jovem pegou novamente o celular e resolveu brincar um pouco com a outra parte do seu encontro. Abriu o aplicativo, pensou rapidinho e resolveu que ia sanar a sua curiosidade sobre a raposinha logo. Talvez parecesse esquisito para o garoto, mas, de certa forma, era a ideia. Não queria que Connor ficasse tão confortável. Madeline escreveu com os polegares sobre a tela do dispositivo e tocou o botão de enviar:

"ei, que pokémon é esse? a raposa
achei fofa
olha pra dentro do café
"

Depois de enviar, guardou o dispositivo, respirou fundo e assumiu uma expressão meio presunçosa, os olhos tranquilos, um sorriso no canto do rosto, as falanges dos dedos da mão esquerda repousando sobre a bochecha. Manteria o contato visual e aguardaria Connor perceber a sua presença para acenar de forma suave.
por gustavo
em Sab Out 17 2020, 21:29
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: Ele arranjou um encontro com uma tomboy sem ela saber, veja no que deu!
Respostas: 58
Vistos: 924

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto



Aqueles que se dirigiram aonde costumava ficar a Lotad Sweetheart perceberam que precisavam de alguma maneira para chamar atenção das pessoas na rua para sua causa, Valentain teve a brilhante ideia de realizar uma performance, enquanto Blake se restringia a outras atividades. A apresentação produzida pelo coordenador era um tanto exagera, mas se mostrava efetiva, já que fora capaz de chamar a atenção de um rapaz que por ali estava, seu nome era Alex e ele estava em busca de um sorvete, que sorte a dele ter encontrado as pessoas certas.

Não demorou para que este rapaz se engajasse na causa, além de também ter recebido o sorvete que estava sendo distribuído, ele também demonstrava o apoio a causa nas redes sociais, aumentando ainda mais o possível engajamento que a causa poderia ter, Valentain se equivocava um pouco a deixar seu posto por uma trivialidade, mas logo retornou ao seu show para chamar a atenção do público. Alguns minutos se passavam e apenas Alex havia sido "cliente" deles, sendo assim, talvez devessem abordar as pessoas mais diretamente e com cautela porque lançar golpes no meio da rua pode muito bem ser lido como loucura ao invés de performance e afastar ainda mais as pessoas.

O papo entre eles levava a um tópico interessante: todos, de certa forma, estavam trabalhando bem juntos e isso dava brechas para que outros tipos de aliança pudessem se formar, e se eles criassem uma sociedade? Poderia se ajudar sempre, não é? Ainda que soasse promissor a ideia havia de ser amadurecida e, portanto, não poderia ser o foco no momento. Valentain já estava quase mandando outro tremor de terra quando uma criança junto de seu responsável passava ao lado dos três rapazes — Sorvete de graça?? — Dizia a alma inocente. — Eu quero!! Papai, eu posso?

— Claro que pode, docinho, é muito gentil de vocês, garotos — O senhor deixava escapar um sorriso contido, mas uma leve tristeza parecia tomar conta do olhar. — É um pouco irônica essa situação, eu costumava ser dono da sorveteria que está bem atrás de vocês, por problemas financeiros, sabe? Vocês tão querendo começar um negócio, é? Não sabem de alguém que queira comprar o lugar? Eu particularmente não trabalho com sorvete mais nunca...

Do outro lado da cidade, Miranda, Timothy e Chris haviam de lidar com as pessoas aglomeradas na frente da empresa, o estabelecimento continha as pessoas mantendo as portas fechadas, mas isso não impedia que a confusão fosse estabelecida do lado de fora. Timothy, de maneira inteligente, utilizava as habilidades de seus Pokémon para trazer tranquilidade para o ambiente, enquanto Mirada tomava as rédeas da discussão, agindo como uma verdadeira líder para elucidar todos. Isso havia funcionado bem, a fúria aos poucos se esvaia e fazia com que todos ficassem em silêncio por um instante. Foi quando alguém ali no meio gritou:

— Sorvete de graça? Eu quero! — E assim a militância dava lugar ao desejo por sorvete, o sabor doce fazia com que aqueles que provassem ficassem imediatamente felizes. Uma fila que antes era direcionada a sorveteria agora focava apenas nos jovens que distribuíam o sorvete, mais e mais pessoas apareciam, por causa dos posts da internet e em poucos minutos todos jovens de Slateport só falavam do sorvete de graça distribuído, mudando o trending topic de #AbaixoVanilliteIce para #DiaDoSorvete.

Alguns conhecidos dos treinadores também marcaram presença ali, assim como combinado nas redes, a distribuição se tornava uma espécie de evento do dia, onde a presença era obrigatória e enquanto alguns apenas desfrutava da deliciosa sobremesa sem se importar com as causas, outros participavam do movimento para desestabilizar ainda mais a empresa. As pessoas do lado de dentro da sorveteria multinacional observavam o movimento de longe, até que as portas se abriam e de lá saía um moço, a figura  era conhecida, não seria aquele Youtuber famoso? Ele estava com um sorvete em mãos e bradava um discurso, mesmo com a boca cheia. — FAAALLA Fantasmas, tudo jóia? O Sorvete aqui dentro é mais gostoso, também vamos estar distribuindo! Esses sorvetes aí não tão com nada, o que acham de provar um delicioso sorvete de berrys raras? — Todos se viraram para ele instantaneamente, ele havia conseguido o holofote que queria.

Progresso da rota:

*Ganho de Experiência, Felicidade e Stats:
- 3.000 EXP para Piplup (Artie)
- 800 EXP para Snivy (Chris Ayusa)


*Capturas:

- Egg de Pilup chocado! (Artie)
- Egg de Cutiefly chocado! (Gustavo)
- Egg de  Grookey chocado! (Valentain)


*Itens:

- Tópicos com a tag abaixovanilliteice em Pokémon Mythology RPG Bag_Rawst_Berry_Sprite Rawst Berry x05(Chris Ayusa)
- Pecha Berry x03 (Miranda)
- Genius Feather x01 (Artie)
- Chesto Berry x01; Oran Berry x01; Leppa Berry x01 (Valentain)


por Chloéthe
em Sab Out 17 2020, 15:09
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

Valentain estava preocupado que as coisas saíssem do controle com os três, mas se Blake acreditava no potencial deles. Bem eu também irei acreditar.

— Apenas estou preocupado que eles não consigam conter a multidão. Mas você está certo. Vamos lá. Vou chamar mais a atenção do pessoal continuar com as apresentações.

Lancei Nincada e Camerupt. Pedi que Grookey desce algumas cambalhotas ao redor treinando um pouco sua velocidade.

— Vamos lá pessoal! #ABAIXOVANILLITEICE vamos apoiar essa causa!

Em seguida continuei com a performance para chamar atenção dessa vez com o pokemon inseto e com o pokemon de fogo.

Nincada lançava tiros de areia (sand attack) enquanto camerupt abria a boca e espalhava plumas de chamas delicadas e vermelhas ao seu redor.(Lava plume)

As plumas avermelhadas subiam e se tocavam com a areia se tornando delicados cristais de vidro.

Em seguida Nincada saltava e com suas patas brilhando prateadas. Scrath partindo os cristais em farelos cortantes que circulavam o pokemon de fogo, como um círculo de sal sagrado.
eggs:

impidimp e cootone: 32/40
por Valentain
em Qui Out 15 2020, 18:48
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

OFF: Munchlax 39/60
Grookey 12/40

Chris não estava presente quando houve o incidente em frente à Vanillite Ice, assim, realmente não sabia o que esperar quando chegasse em frente ao estabelecimento comercial, de modo que a cena lhe assustou um pouco: dezenas de desocupados estavam realmente protestando por causa de sorvete.

Vendo que a situação não se acalmaria tão facilmente, Timothy tomou uma sábia decisão e tentou acalmar a todos utilizando o sweet scent de seu Gloom. Não sabia se a tática funcionaria, mas parecia fazer muito sentido que sim.

Então tão logo a turba ensandecida se acalmasse, Chris gritaria a plenos pulmões:


-AEEEE CAMBADA TEM SORVETE DE GRAÇA AQUI. FAÇAM FILA E POSTEM NAS SUAS REDES SOCIAIS A HASHTAG #ABAIXOVANILLITEICE.

Estava surpreso consigo mesmo. Jamais imaginou que teria coragem de chamar a atenção de uma multidão daquela forma.
por Chris Ayusa
em Ter Out 13 2020, 18:16
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

OFF: Munchlax 38/60
Grookey 11/40

Miranda também utilizava suas redes sociais para tentar alguma manifestação a respeito da situação envolvendo a sorveteria. Em seguida Blake dava a sugestão a respeito da divisão das duplas. Com tudo isso, Chris resolveu que também faria um posto em suas redes, mesmo que não tivesse tantos seguidores assim, escreveu:

"Poxa, eu só queria tomar um sorvetinho hoje, mas os preços em Slateport estão impraticáveis, tudo porque uma certa empresa decidiu que só ela podia vender Dirceu #AbaixoVanilliteIce.

Em seguida como todos já sabia se manifestar, Chris resolveu que iria com Miranda e Timothy para a frente da empresa vilã.
por Chris Ayusa
em Dom Out 11 2020, 19:26
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto

Blake havia usado a estratégia de dividir e conquistar enquanto isso sua amiga criava um buzz sobre a situação nas redes sociais.

Usei meu celular para postar na minha conta. Como coordenador eu tinha uma certa quantidade de seguidores o que me dava uma popularidade.

escrevi.

"Oi Toxic fãs! Aqui é o Valen e vim servir o chá! Estou em Slateport para relaxar e tomar um sorvetinho, mas adivinha só a Vanilaice junto com lee estão acabando com os sorvetes locais. Quem puder venha até a LOTAD SWEETHEART ou compartilhem a #AbaixoVanilliteIce."

Após publicar esse post me viro para o Blake e me ofereço para ir com ele.

— Acho que se isso der certo podemos fazer algo maior o que acha Blake? Disse ao coordenador enquanto deixava o meu novo pokemon subir em meus cabelos. Queria aumentar meu laço com o pequeno símio.


Off:

EGGS:

COOTONE: 26/40

IMPIDIMP: 26/40
por Valentain
em Dom Out 11 2020, 14:33
 
Procurar em: Rotas Completas
Tópico: A sociedade negra. Cresça dragão negro e mais uns egg maroto
Respostas: 95
Vistos: 2786

Ir para o topo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para: