[001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Ir em baixo

[001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Mensagem por Amber Ashefield em Qua Set 26 2018, 00:37


RENASCENDO DAS CINZASPost: 001


Pokémon Companheiro:


Party:












As ondas do mar azul faziam a balsa lotada de sobreviventes de Cinnabar subir e descer gentilmente, como uma mãe que balança o berço de seu filho, o tranquilizando de um terrível pesadelo que o acabara de despertar... o que no caso de todos os tripulantes da River Queen era muito real. A triste realidade que a força destrutiva da natureza gravou em nossos corações em ferro em brasa, incandescente pela lava do vulcão.

Algumas pessoas tiveram mais sorte do que eu tive e abraçavam entristecidas seus familiares, lamentando a perda de seu lar, sua ilha. Eu abraçava o único sobrevivente de minha família... nossa família. O pequeno Growlithe filhote de Ehime, a Arcanine da família. Seu ganido baixo demonstrava, empaticamente, o que eu estava sentindo. Era doloroso.


— Logo vamos chegar... — Levantei o pequeno Growlithe na altura do rosto, e ele me lambeu a bochecha, por onde uma lágrima havia descido. — Nesse novo lar... seremos só eu e você.

O abracei, deixando suas costas em meu peito para que ele pudesse enxergar o que estava à nossa frente, e levantei-me para ver a costa de Dewford. Um porto bonito se estendia à frente da balsa, e várias pessoas já estavam lá, provavelmente de balsas anteriores. Estavam sendo encaminhadas para um abrigo na cidade, e quando chegamos, também fui encaminhada.

— Senhorita, sinto informar que você não pode continuar com este Pokémon. — Observei o policial que havia me abordado, e uma lágrima desceu apressada.

— Não, você não pode me tirar ele! — Balançava a cabeça apressadamente em negativo. — Foi o único que me restou!

— Não podemos abrir exceções, senhorita. — Ele parecia abalado, mas tomou o bichinho de mim. — Ele vai ficar protegido no Centro Pokémon da cidade. Depois você pode reavê-lo...

— Mas porque ele não pode ficar comigo?! — Perguntei, aos prantos.

— Porque ele pode atacar...  ele pode estar assustado. — O policial percebeu que minha expressão era a de mais puro desespero, e fez uma cara triste. — Me desculpe. Farei o possível para ajudá-la a encontrar seu Pokémon.

O oficial pegou com cuidado meu Growlithe e o colocou dentro de uma pokébola, e com um ímã o prendeu no cinto, ao lado de sua arma, se afastando logo em seguida. Eu nunca mais o vi, desde aquele dia.

-----------------------------------------------------------------------

Uma semana se passou desde que eu havia chegado na cidade de Dewford e estava refugiada num ginásio junto com mais 200 pessoas sobreviventes de Cinnabar. Sentada sobre o saco de dormir e abraçada em minhas pernas enquanto observava alguns conterrâneos jogarem cartas para passar o tempo, um homem se aproximou a passos rápidos e tocou meu ombro, me despertando daquele momento aéreo.

— Oi?! Que?! Desculpa! — Busquei os olhos de quem havia me chamado a atenção, e me deparei com o mesmo oficial que havia tomado meu pequeno filhote.

— Que bom que te achei!

— Me... achou...? — Perguntei, enquanto um sorriso começava a surgir em meus lábios.

— Sim! Eu levei seu Growlithe para o professor que encabeça pesquisas com Pokémon em nossa cidade... e ele quer vê-la. — Sorri largamente, me pondo de pé prontamente.

— Eu também quero vê-lo! — Estava tão exultante que não conseguia parar de dar pulinhos.

— Me acompanhe... — Ele andou alguns passos e observou por cima do ombro. — A propósito, meu nome é Hughes.

Saímos do ginásio pela parte da frente, com o sol a brilhar sobre nossas cabeças. O céu estava bonito, com poucas nuvens, e eu acabava de me dar conta de que eu havia sentido falta do calor do sol em minha pele.

Hughes foi até uma viatura e abriu a porta do carona da frente. Prontamente adentrei no carro e em segundos puxei o cinto, fazendo-o “cantar” com o deslizar rápido. Não demorou para ele entrar do outro lado e ligar o veículo, arrancando em direção ao instituto Pokémon de Dewford.

As portas se abriram, automáticas, e adentramos o centro. Um homem de cabelos brancos e óculos estava de costas para nós e, quando percebeu que estávamos ali, ele se virou para nós. Em seus lábios havia um cigarro, e a expressão de Hughes não foi muito serena.

— Professor Gin, o senhor não pode fumar aqui dentro... — O repreendeu, mas a resposta do professor me fez rir incontida.

— Eu não estou fumando, é um pirulito. — “Aham, tá bom...” foi o que pensei, e Hughes não pestanejou em expressar o mesmo que eu havia pensado.

— Não me engana, Professor... tem fumaça saindo da ponta do cigarro...

— Mas é um pirulito... eu só estou lambendo muito rápido. — Tirou o pirulito da boca, inexpressivo, e eu fiquei embasbacada, colocando a mão em frente aos lábios e rindo novamente.


— Ah... bom, eu trouxe a menina, dona do Growlithe.

— Ótimo... me acompanhe menina. — O segui até uma mesa com algumas pokébolas, e ouvi atentamente as explicações do professor Gin. — Você não é a primeira mocinha a chegar aqui e nem vai ser a última.

Ele se virou de costas para mim e abriu um armário, por trás da mesa já mencionada. Ele revirava algumas coisas ali e, em seguida, voltou-se a mim com uma caixa cinzenta de metal. Alguma coisa remexia ali e se chocava contra as extremidades, dando um som metálico característico de batidas.

— Você vai sair por aí e catalogar os Pokémon que encontrar, pois cada um é único e é importante para entendermos do que são capazes. — Ele me observava apático, com uma expressão de quem acha que a explicação não foi captada. — Olha...

Gin apontou para mim um aparelho avermelhado, semelhante a um caderno pequeno, assim como o abriu igual a um. Uma luzinha azul fez seu rosto brilhar e, quando um bip se fez audível, virou para mim e eu estava na tela. Aparentemente ele havia me colocado no registro, mas havia uma mensagem: “Pokémon não pré-catalogado. É uma nova descoberta?”

— Essa maquininha se chama Pokédex, e ela será sua melhor amiga nessa viagem. — Me jogou-a e eu a peguei com certa dificuldade, abraçando-a contra o peito. — E aqui está o seu Growlithe. — Me entregou a pokébola, com visível mais cuidado do que me jogou a tal Pokédex. — Qual o nome dele?

— Eu não tive tempo de dar a ele um nome. Nós havíamos chegado de viagem e a Arcanine da família havia dado cria na fazenda do criador da cidade de Cinnabar... Eu não sei nem se é menino ou menina.

— Bom, aí é problema seu. — Deu a volta na mesa e começou a  me encaminhar para a saída. — Cabeça vazia é oficina do Diabo. — Passamos ao lado de um cabideiro com algumas mochilas, e ele pegou uma delas e me entregou. — Vai encontrar tudo o que precisa pra sua viagem aí... Bom Voyage! — Disse após praticamente me enxotar para fora do laboratório, abanando por alguns segundos e logo voltando pra dentro do complexo.



Última edição por Amber Ashefield em Sab Set 29 2018, 18:04, editado 1 vez(es)
avatar
Amber Ashefield
Treinadora
Treinadora

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Mensagem por Artie em Qua Set 26 2018, 14:27

No momento seu início de jornada está pendente.

- No início de jornada você precisa contar a história completa de como você conseguiu seu inicial e os itens necessários para iniciar a jornada. Esta etapa ainda não há interações com narrador. Portanto, complete a história de como iniciou a jornada.
- O sexo do inicial é sorteado apenas após a aprovação do início de jornada. Peço para que contorne esse detalhe e, caso deseja abordar o tema, faça-o apenas na primeira rota.
- Não consta o link de sua ficha de personagem em seu perfil. Peço para que adicione. Para isso, siga o passo a passo a seguir:
Spoiler:

1- Entre em seu perfil


2- Adicione o link de sua ficha no campo apropriado e depois clique em "salvar" na parte inferior da página.

Peço para que edite seu post completando o que faltou e então deixe um aviso aqui para que seu início de jornada seja reavaliado.

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Mensagem por Amber Ashefield em Sab Set 29 2018, 18:07

Post completado!
avatar
Amber Ashefield
Treinadora
Treinadora

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Mensagem por Artie em Dom Set 30 2018, 15:40

Agora sim!

Inicial entregue e perfil atualizado!

Fique a vontade para postar sua primeira rota na cidade de Dewford! Boa jornada! ^^

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [001] ~ RENASCENDO DAS CINZAS

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum