Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

0. A maravilha acima de nós

Ir em baixo

0. A maravilha acima de nós Empty 0. A maravilha acima de nós

Mensagem por Santtinea em Ter Nov 12 2019, 13:29

0. A maravilha acima de nós

0. A maravilha acima de nós Z3laDxn
Ísis estava presa naquele estágio entre a consciência e o sono, embalado pelo ritmo do suave balanço do trem. O seu café não estava fazendo muito efeito. Os últimos dias haviam sido tão cansativos psicologicamente que ela aproveitava qualquer mínimo momento para descansar a mente e amenizar a exaustão que constantemente sentia. Tudo o que a artista queria era poder se largar em sua cama confortável, afundar nos lençóis macios e dormir até que entrasse no mais profundo sono. Mas não era como se ela pudesse voltar para casa e se entregar a esses luxos, afinal optou por tomar os riscos de fazer sua jornada de maneira independente. Precisava parar com esses pensamentos acomodados que sua vida era satisfatória no circo, era de fato, porém não queria chegar no ponto arrepender-se de suas escolhas porque simplesmente dormira em trens faziam três dias. Queria poder começar sua jornada em Lilycove City, sua cidade natal, porém estava muito distante dela, e como seu dinheiro era limitado — sua família havia oferecido o pouco que tinha para auxiliá-la e isso deixou Ísis levemente constrangida, apesar de não ter negado.

Rodeado por seus braços estava o ovo que havia ganhado de presente de sua família. Ainda não havia chocado, mas parecia dar indícios de que estava próximo. Algumas vezes Ísis até podia senti-lo se remexendo, louco para finalmente se libertar daquela prisão de cascas. Quando isso acontecia, ela deslizava a mão na superfície do ovo para acalmá-lo, como uma mãe gestante em sua barriga. Logo, o ovo parecia adormecer de novo pelo toque da jovem. De certa forma os tremeliques do ovo eram como seu despertador, estavam trabalhando juntos até mesmo antes dele chocar, pois sem que Ísis percebesse, ele a alertava de que o trem havia atracado em um parada, tornando sua chegada em Lilycove mais próxima. Apesar do ovo estar dentro de sua bolsa, Ísis tinha o maior cuidado com ele, por isso optava por segurar ele contra o seu corpo, abraçando-o e lhe dando um pouco de calor humano.

Com o tempo o seu corpo foi automaticamente relaxando à medida que respirava fundo como uma meditação. Já podia sentir-se totalmente tragada pelas mãos gentis do seu tão amado sono, quando sentiu seu corpo despencar para o lado, apoiando-se em uma pessoa que não conhecia. E por minutos ficou com a cabeça deitada em seu ombro, pois até então não estava sendo incomodada com a ação involuntária. Ísis só veio tomar proporções do que havia feito quando seu corpo despencou para o colo da pessoa em que estava apoiada, onde a jovem ergueu-se em um sobressalto. Seus olhos focaram em um rosto enrugado, a senhora de cabelos grisalhos lançava um sorriso acolhedor enquanto achava graça da situação.

Me desculpe, não percebi que estava dormindo em cima da senhora. — Disse emitindo um sorriso constrangedor.

Está tudo bem querida. — Disse a senhora. — Parece muito exausta, jovens como você deveriam estar com a energia a mil, não? — Então os olhos da senhora foram para o pequeno ovo nos braços de Ísis, e a felicidade tomou conta de seu rosto enquanto corria a mão pela superfície dele. — Oh, porque não me disse antes que era mãe? É um belo ovo, parece que está sendo bem cuidado

Estou me esforçando ao máximo para que ele esteja mesmo. Estou indo para Lilycove, vou esperar ele nascer para poder começar minha jornada.

Ah, esses eventos são tão importante. Eu lembro como se fosse ontem o início da minha jornada ao lado de um Squirtle. Aproveite bem esse momento único ao lado de seus pokémons.

Eu irei, com toda certeza. — Ísis sorriu para a senhora, quando uma voz eletrônica informava que o trem havia chegado na estação de Lilycove. Despediu-se da senhora e esperou a maioria das pessoas saírem para fazer o mesmo, pois temia que muitas pessoas juntas poderiam de alguma forma baterem e machucar o seu ovo. Ísis estava mesmo fazendo papel de mãe, mas não era como se não estivesse gostando.
. . .

Após sair da estação, Ísis dirigiu-se para o centro da cidade, caminhando lentamente enquanto observava a engenharia dos prédios e das casas. Não sabia ao certo quais seriam seus próximos passos, achou que sua jornada começaria o quanto antes, mas nem um pokémon ela possuía direito. Por mais que estivesse eufórica, precisava puxar as rédeas de sua animação e acalmar os ânimos, não queria começar uma jornada na impulsividade. Decidiu que até seu ovo chocar, iria permanecer pelos arredores de Lilycove.

Ísis! — Alguém a chamou de longe.

Quando virou-se, a jovem observou um homem de meia idade correndo em sua direção, os óculos quase saindo de seu rosto. Nunca havia visto aquele homem antes, mas julgando que fazia espetáculos por várias cidades, deduziu que ele talvez a conhecesse por eles, então não questionou-se muito. Parou no meio do caminho para que o homem pudesse alcançá-la e revelar o que queria com ela.

Ísis… — o homem puxou ar enquanto apoiava-se em seus joelhos para aliviar o corpo da correria. — Sei que não me conhece, me permita me apresentar. Sou Magnus, eu trabalho em um dos laboratórios. Sou um amigo próximo de alguns integrantes do circo e fiquei sabendo que iria partir para uma jornada.

Oh, quer um pouco de água? Posso comprar para você.

Não, não. Eu estou pelas redondezas e soube que viria para cá, para começar uma jornada um treinador jamais deveria se esquecer disso.

Magnus então ofereceu um estranho objeto para Ísis, que aceitou apesar da hesitação. Não sabia do que se tratava.

É uma pokédex. Um objetivo muito útil para a vida dos treinadores. Constantemente estamos desenvolvendo formas de atualizar mais elas, por isso aceite esta como um presente meu. Sua família já me ajudou muito em alguns momentos, esse era o mínimo que eu poderia fazer em troca.

Poxa, muito obrigado Sr. Magnus. Irei guardá-la com carinho.

Sei que irá.

Após o presente, Ísis despediu-se do cientista, que voltava a focar em seu objetivo na cidade. Não sabendo um rumo certo para ir, a jovem sentiu-se atraída por um parque próximo ao centro da cidade. Antes que pudesse caminhar, preferiu absorver um pouco mais do ar da cidade em que havia nascido. Encontrou um campo aberto com inúmeras flores. Repousou o corpo alí, ao lado de seu ovo, fitando a tela azulada do céu aberto, sem nenhum sinal de nuvem. Ísis sentia-se agraciada por poder ter aquela visão sempre a sua disposição. O vento e a calmaria do local a fez fechar os olhos à medida que recordava-se de seus parentes. Podia ouvir a voz feminina de um deles ecoar por sua mente: apesar de tudo, continue sempre olhando para cima. Era o que Ísis faria.
Santtinea
Santtinea
Monotrainer - Fairy

Monotrainer - Fairy

Alertas :
0. A maravilha acima de nós Left_bar_bleue0 / 100 / 100. A maravilha acima de nós Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

0. A maravilha acima de nós Empty Re: 0. A maravilha acima de nós

Mensagem por Convidado em Ter Nov 12 2019, 13:52

Inicial entregue e perfil atualizado! Boa sorte em sua jornada!
Convidado
Convidado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum