Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Ir em baixo

Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Empty Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Mensagem por rolando2t em Sex 22 Nov 2019 - 15:30

Introdução:
Todo Pokémon é único. A Pokedex é uma tecnologia útil para treinadores, mas que contém apenas petiscos de informação, e servem apenas para contextuar aquele Pokemon de um modo muito geral. Ela não fornece uma descrição completa e não se aprofunda, e a maioria da informação que ela fornece aos treinadores é incompleta.

O quê eles realmente são, como seus ataques e habilidades funcionam — quem nunca se perguntou da onde vem a água dos tipo água, ou até mesmo se ela pode ser ingerida por humanos — como é a vida desses seres na natureza, como eles convivem com os humanos, e como as espécies impactam a sociedade, são essas as perguntas que pretendo responder em minha pesquisa.

Fiz isso na tentativa de preencher a lacuna entre a infantilidade da franquia Pokémon e a demanda por maior realismo e complexidade de adultos e jovens que cresceram com o mundo Pokémon e desejam continuar fazendo parte dele no futuro. Eu utilizo bastante meu conhecimento em ciências e biologia, meu objetivo é, no mínimo, apresentar uma versão do mundo pokemon que seja realista e consistente.

Eu reescrevi tudo, adicionei Mega-Evolução e Gigantamax e outras explicações mais realistas, tentei excluir o outro tópico mas não consegui, quem puder excluir, exclua por favor :^) Esse aqui vai ser o principal.



Fogo & Fúria
Charmander, Charmeleon e Charizard

Biologia e Sociedade: Desde recém-nascido a cauda de um Charmander emana uma chama que fora projetada para ser mais silenciosa possível, para evitar predadores. As caudas deles brilham o suficiente para que possam ser vistas de longe, nos topos das montanhas, de modo que nos tempos antigos, elas serviam como postos de orientação — faróis sinalizando terra. Charizards, nos céus, assemelham-se a estrelas cadentes avermelhadas quando mergulham de altas altitudes com suas poderosas asas e cospem suas chamas enquanto caçam, isso também vale especialmente para o raro Charizard negro, que é quase invisível a noite, se não pelas suas chamas azuladas, uma visão linda.

A chama na cauda deles é anormalmente difícil de se extinguir. Submergi-la não a apaga, nem a altitude elevada  — permitindo que os Charizards atinjam alturas de em média mil e quinhentos metros. No entanto, ele ainda sufoca devido a pressão de uma altitude muito elevada e se afoga pela falta de oxigênio em baixo da água.    

Sua chama é um sinal de força e também de emoção. A chama torna-se maior, mais quente e ocasionalmente azul-esbranquiçada em momentos de raiva e emoção aguda. Quando crianças, eles costumam brincar para ver quem tem a maior chama, á medida que envelhecem, esta exibição é usada para julgar a força, porque, mesmo que um Charizard ame batalhas, ele precisa conservar sua energia para as lutas mais difíceis. (Charmeleons não distinguem — eles apenas lutam, lutam e lutam)

Com os outros Pokemon, o Charizard desafiará os mais fortes e evitará os mais fracos. Isso vale até mesmo para as suas presas, por isso os Charizards estão quase sempre com fome. Assim, os únicos Charizards saudáveis são aqueles que deixam de lado seu orgulho, e enfrentam um pouco de humilhação para comer. Eles consideram os humanos fortes, então eles os desafiam ativamente.

Sabe-se que os Charizard evitam as florestas porque temem causar incêndios e mortes desnecessárias. Além disso, eles sempre tentam matar instantaneamente, pois as queimaduras são uma maneira covarde e dolorosa de se vencer. Essas são características que eles recebem conforme vão amadurecendo.

É incrível essa família ter conseguido sobreviver com essa personalidade, e talvez por isso eles sejam tão raros. Eles geralmente morrem cedo, não por causas naturais, mas por orgulho. Somente após o crescimento de uma personalidade forte e um físico também forte, eles são capazes de sobreviver e evoluir com sucesso. Evoluindo, eles precisam comer mais, mas em contrapartida se tornam mais fortes e inteligentes. Enquanto o Charmeleon é perverso e o Charizard orgulhoso, mas humilde, Charmanders são brincalhões e ótimos companheiros por serem fofos e divertidos, no entanto, cuspir fogo ainda os torna bastante perigosos.

Charmanders vivem em grupos e costumam caçar juntos, mas Charmeleons não conseguem fazer companhia um ao outro a menos que desenvolvam um relacionamento de rivalidade. Charizards se reúnem em rebanhos espalhados, eles não podem se reunir em grupos mais próximos por causa da escassez de comida que eles causam. As fêmeas são tão fortes quanto os machos, mas elas têm menos para provar, já que são elas que escolhem. Como tal, os humanos raramente avistam uma fêmea, já que elas estão inteligentemente se escondendo. 


A sua linha evolutiva é bastante famosa por possuir duas Mega-Evoluções diferentes, a causa dessa estranha anomalia ainda está sob pesquisa.


Mega Charizard X:  Na primeira forma, sua anatomia muda drasticamente, a cor de sua pele torna-se preta e as asas mudam de forma. Suas glândulas flamejantes se tornam muito mais poderosas e resistentes, substituindo seu fogo vermelho por uma chama azul muito mais quente e poderosa, resultado de sua ancestralidade com os dragões. Além disso, seus músculos tornam-se mais espessos em todo corpo, ele também recebe queratina extra em suas garras, tornando-as ainda mais duras que o normal e aumentando a potência de seus ataques físicos, dando a ele a habilidade conhecida oficialmente como ''Tough Claws''.

Essa Mega-Evolução também causa um aumento maciço na natureza agressiva dessas criaturas e torna-se quase impossível controlá-las completamente. Por razões que ainda são um mistério, essa mutação desencadeia a ativação do gene Dracônico adormecido no Charizard, as suas habilidades de voo são ligeiramente reduzidas para que ele possa utilizar e lidar com a energia Dracônica com mais desenvoltura.


Mega Charizard Y: Nessa forma, as capacidades naturais da linha evolutiva são amplificados drasticamente, as suas asas se desenvolvem ainda mais, permitindo atingir altitudes ainda maiores durante o vôo, e suas novas asas nos antebraços agem como estabilizadores. Ele voa a alturas incríveis e com tanta rapidez e precisão, que até mesmo os melhores Pokémon do Tipo Voador não conseguem acompanha-lo ou supera-lo. A Mega-Evolução também faz com que essas bestas comecem a irradiar quantidades enormes de energia térmica, que esquenta todo o campo de batalha, criando o mesmo efeito de uma energia solar intensa naquele lugar.

Gigantamax: Há ainda uma nova forma, recentemente descoberta, chamada de Gigantamax. Nessa nova forma, ele fica gigantesco, e as chamas internas tornam-se tão fortes que saem pelos seus chifres, boca e cauda, e parecem tremeluzir e aumentar de tamanho conforme o Charizard ruge. As suas asas tornam-se completamente de fogo, e queimam sem parar, tão quentes quanto magma. Suas novas chamas são quatro vezes mais poderosas e mais difíceis de apagar, tornando a luta incrivelmente difícil para aqueles que não são do Tipo Fogo, pois o campo de batalha torna-se um literal inferno.

Explicação Científica: Seu fogo é alimentado internamente e não depende do oxigênio da atmosfera, por isso o fogo é capaz de se manter aceso dentro da água, mesmo que fraco e por pouco tempo. Quando você está doente ou tem alergias, pode ser difícil respirar, assim como que para o Charmander torna-se difícil manter sua chama forte e vigorosa. Quando ele está feliz e saudável, sua chama queima intensamente.

Os Charmanders têm uma estrutura corporal interna semelhante à dos Pokémon do Tipo Dragão, e possuem o mesmo gene e hormônio que eles, por isso são capazes de utilizar ataques desse tipo. Sua chama não é uma vela que ele carrega por diversão, a chama é um processo biológico em seu corpo, equivalente a nossa respiração. A aparência de sua chama não afeta sua saúde, mas sim reflete sua saúde. Se a cauda do Charmander exibe uma chama fraca e trémula, você pode pensar nisso como o mesmo que você ter olheiras nos olhos devido ao cansaço ou ficar pálido quando está doente.

E para serem capazes de produzir as chamas que eles tanto utilizam em batalhas — como alguns outros do tipo fogo — eles nascem com glândulas flamejantes, que produzem um líquido inflamável que vai se desenvolvendo conforme eles vão amadurecendo. Primeiramente, ele é apenas capaz de produzir fumaça, depois pequenas brasas, e assim por diante até serem capazes de cuspir suas poderosas rajadas de chamas.

Para conseguir esse feito sem se queimarem internamente, suas estruturas bucais e todo seu corpo são muito resistentes á calor e á subprodutos químicos. Suas células provavelmente produzem um tipo de camada protetora, de forma semelhante ao que ocorre no nosso estômago protegendo-nos do ácido clorídrico do suco gástrico, mas no caso do Charmander, isso o protege do das chamas.


Alimentação: Charmanders comem quase tudo, embora na natureza, eles vão atrás de insetos e berries, ou qualquer coisa menor que eles. Eles conseguem ser rápidos se quiserem, mas eles geralmente usam seu fogo para um ataque surpresa de longo alcance. À medida que o Charmander evoluir, eles passarão para uma presa maior e mais forte. No entanto, como os Charizards desprezam a luta contra os mais fracos do que eles (é uma questão de honra e orgulho), os Charizards não comem muito mais do que suas contrapartes menores.

Habitat:  Para encontrar um Charmander selvagem, é preciso ser paciente e insistente. Geralmente, os cientistas precisam fazer longas expedições para encontrar uma população selvagem de tamanho decente. Em geral, a linha Charmander prefere terrenos rochosos, principalmente penhascos e desfiladeiros, onde há pouca vegetação inflamável. Eles são ótimos escaladores, e apesar de o Charizard ser extremamente veloz e contundente no ar, ele não possui uma decolagem assim tão boa. Por isso, é mais fácil para ele subir no topo de um penhasco ou desfiladeiro e decolar de uma borda. Charmeleons e Charizards também podem viver em terrenos vulcânicos.

Eles gostam de viver em cavernas rasas, e é uma questão de orgulho que eles façam elas com suas próprias garras e chamas. Quando eles são jovens, eles não têm força para isso, então, ao invés disso, eles procuram por antigas cavernas escavadas por Charmeleons e Charizards. Criar a primeira caverna é uma espécie de “rito de idade”. Apesar de sua chama não depender de fatores externos, caso ele seja acometido por uma doença ou uma lesão grave, manter a sua chama, em condições climáticas adversas pode ser difícil, tornando o inverno uma potencial situação de vida ou morte, portanto, uma boa caverna é necessária.

Charmanders raramente ficam nas montanhas por muito tempo, já que elas são habitadas por todos os tipos desagradáveis de Pokémon Tipo Pedra e Terra. Os muito jovens têm pais para cuidar deles. Os mais velhos, mas ainda jovens, têm pouca comida a menos que viajem para as florestas, ou a menos que aprendam como combater os Tipo Pedra. Provavelmente, depois de uma dessas viagens, eles retornarão ás montanhas como Charmeleons.


Habilidade (Blaze/Solar Power): Como ele é bastante orgulhoso e odeia perder, quando encurralado ou enfraquecido, ele recebe uma descarga de adrenalina, e um hormônio específico de seu órgão produtor de fogo começa a trabalhar mais rápido e com mais eficiência, fazendo com que as chamas dele se tornem maiores e mais fortes, porém, quando a batalha se encerra, eles ficam muito mais cansados que o normal.

Sob a luz solar e calor intenso, sua chama começa a crescer, e ele começa a converter esse calor em seu corpo para melhorar a eficiência de quase todos seus órgãos. Porém ele possui a desvantagem de esse calor adicional se espalha pelo corpo, fazendo com que ele sinta dor e se queime com a luz extra provinda do sol.


Spoiler:
Eu posto primeiro no Spirit, então se tiverem conta e quiserem seguir lá, só clicar  aqui. Todas as críticas são bem vindas, eu quero deixar o melhor e mais fluído possivel, se tiverem sugestões ou adições para fazer é só falar aqui ou mandar PM, perguntas, etc e etc, é nois.
 


Última edição por rolando2t em Sab 23 Nov 2019 - 11:35, editado 1 vez(es)
rolando2t
rolando2t
Treinador

Treinador

Alertas :
Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Left_bar_bleue0 / 100 / 10Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Empty Re: Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Mensagem por rolando2t em Sab 23 Nov 2019 - 11:34

Em Harmonia com a Natureza
Bulbassaur, Ivyssaur, e Venusaur

Biologia: Bulbassauros e sua família são obviamente uma combinação de animal e planta — dois simbiontes. O animal transporta a planta ao redor, enquanto a planta fotossintetiza e age como armazenamento de nutrientes. Quanto mais açúcares ele cria e mais energia acumula do sol, mais a planta evolui e cresce. Essa energia também é desviada e utilizada para a criação de pós venenosos e aromas para mecanismos de defesa.

Devido a este excesso de armazenamento de energia, a parte animal não precisa comer muito — a maior parte de sua nutrição pode vir apenas de sua planta e do sol. O Bulbassauro pode ficar em pé sobre as patas traseiras, elevando-se de modo a conseguir escalar lugares mais altos para obter mais luz solar, mas isso é apenas minimamente útil, considerando que eles têm vinhas que são muito mais eficazes em escalar. A necessidade de encontrar a luz do sol é crucial para um Bulbassauro, porque eles são os mais vulneráveis da família, portanto, têm mais necessidade de evoluir rapidamente.

Biologicamente, essa cooperação é assombrosa de tão perfeita; cada célula nervosa da parte animal deste Pokémon é sombreada pela célula correspondente da parte da planta. Ou seja, o sistema nervoso do animal e o sistema nervoso da planta são totalmente paralelos. Além disso, as raízes estruturais do bulbo são presas à caixa torácica de maneira que agem como um bônus estrutural, deixando o corpo dele mais robusto.

Além disso, como os mais vulneráveis da família, o Bulbasauro pode usar suas vinhas para subir em árvores e se esconder. À medida que evoluir, ele precisará suplementar essa energia com mais carne, isso ocorre porque o corpo do animal se torna maior, necessitando de mais energia, mas também porque a planta floresceu e cresceu em peso, dificultando o transporte. Ele pega mais sol, fotossintetiza mais, mas menos dessa energia é armazenada e mais é utilizada para manter as pétalas e folhas saudáveis para ataques.


Historia da Espécie: Foram encontradas evidências fósseis de que o bulbo do Bulbassauro uma vez já fora uma planta comum, crescendo e adquirindo seus nutrientes na terra. No entanto, na natureza, essas plantas nunca atingiram todo o seu potencial, elas nunca floresceram — como acontece com o Bulbassauro na evolução — elas permaneciam um pequeno bulbo fechado até morrer, gerando poucas sementes e não conseguindo crescer para adquirir um tamanho notável.

Não por coincidência, os fósseis de uma criatura semelhante ao Bulbassauro foram localizados próximos dessas plantas, e todos esses fósseis foram encontrados com doenças como osteoporose, artrite e outras deformidades estruturais que causaram a morte desses Pokémon em uma idade muito jovem. No entanto, a descoberta mais fascinante foi que essas criaturas NÃO possuíam um bulbo, eles nasceram animais normais, com um tempo vital de menos da metade do Bulbassauro atual.

Acredita-se que coincidentemente, essas plantas começaram a crescer próximas dos ninhos dos Bulbassauros-Sem-Bulbo. Alguns acreditam que os ovos foram penetrados e infectados pela planta bulbosa, outros acreditam que uma semente foi depositada na membrana da casca, logo abaixo da superfície do ovo do Pokémon. De um jeito ou de outro, isso deu origem a um novo organismo, o Bulbassauro que conhecemos atualmente.


Bulbassauro: Os Bulbasauros são os mais enérgicos de sua família. O Bulbo nas suas costas ainda é pouco desenvolvido, o que lhes permite ter muito mais mobilidade do que suas evoluções. Eles também são capazes de utilizar diferentes tipos de sementes, porém, a mais comum e conhecida pelos treinadores são as sementes sangue-suga, que resulta no ataque Leech Seed. Essa semente aparentemente mística, uma vez implantada no inimigo, cresce e se enrola em seu corpo, elas não chegam a prejudicar o movimento, mas drenam sua energia. É provável que essas sementes são versões imaturas das sementes implantadas nas costas do Bulbassauro, mas em vez de dar energia ao Pokémon em que ela está — como no Bulbassauro — ela é de algum modo ligada com o bulbo do Bulbassauro e transfere energia diretamente para ele.

Ivyssauro: À medida que o Bulbassauro amadurece, seu bulbo começa a se abrir, revelando uma flor ainda em desenvolvimento. Este estágio é conhecido como Ivyssauro e é acompanhado por uma mudança de comportamento. Sua flor, agora muito maior, é pesada demais para o Ivyssauro ficar de pé sobre as patas traseiras. Esse seu corpo maior e mais pesado também lhe da a capacidade de utilizar movimentos físicos como Take Down e Double-Edge. Além disso, sua nova dificuldade de mobilidade o leva a confiar mais na fotossíntese do que em capturar presas para se alimentar. Ele não se esforça para caçar, em vez disso ele produz um aroma incrivelmente doce a partir de sua flor, que atrai as criaturas até ele. 

Ele é capaz de produzir um tipo de semente mais rara, de um tipo explosivo. Dentro da semente existem vários produtos químicos naturais que reagem violentamente quando misturados, e são separados por finas camadas. A semente é geralmente cuspida pelo bulbo, ou jogada pelas videiras, e quando ela se choca com o chão, as camadas finas que a separam se rompem, misturando os produtos químicos e causando uma explosão esverdeada.

Outras sementes também foram relatadas, incluindo uma semente que muda o comportamento dos aflitos e uma semente que produz videiras de rápido crescimento ao redor do alvo. Há outra também que é bastante pequena, dura e que se assemelha á nozes. O Ivyssauro as produz em grande quantidades, e depois atira do bulbo em alta velocidade, criando um efeito parecido com o de uma bala sendo disparada. Elas não pegam tanta potência, mas são velozes e podem causar grandes danos á indivíduos de pele macia.

Mas a mais destrutiva e perigoso habilidade que o Ivyssauro se torna capaz de utilizar, é o Raio Solar. Pouco se sabe como o processo realmente funciona, alguns dizem que a energia absorvida pelas folhas que é armazenada e não utilizada, é queimada rapidamente para produzir um efeito semelhante á um feixe de luz. Esse Raio Solar não pode ser usado mais que duas vezes por luta, pois aparentemente causa danos à flor e ao próprio Ivyssauro e, eles nem mesmo possuem energia o suficiente para utiliza-lo uma grande quantidade de vezes em sequência.


Venossauro: A planta, completamente desabrochada, diminuiu significativamente as propriedades negativas que possuía no estagio anterior. As propriedades fotossintéticas da flor agora são uma maravilha da natureza. Capazes de absorver a energia solar mesmo da luz da lua, se eles fossem conectados á postes de luz, um Venossauro saudável seria capaz de armazenar energia suficiente para clarear uma floresta inteira.

O Venossauro, como esperado, é a maior ameaça da família Bulbassauro. Ele é capaz de reproduzir todos os mecanismos de defesa de seus parentes mais jovens, e em maior potência e quantidade, além de possuir grandes reservas de energia que podem ser utilizadas para alimentar seus raios solares.

O tamanho do Venossauro faz com que eles tenham um estilo de vida muito preguiçoso e passivo. Eles não gostam de caçar, e preferem apenas se encherem de energia solar, fazendo o minimo possível de esforço físico para conservar energia. Isso permite que eles atinjam seus oponentes com força total quando eles têm a oportunidade. O poder devastador do Raio Solar é a representação mais destrutiva e icônica do poder de um Venossauro. Fisicamente, Venossauro está entre os Pokémon de Grama mais fortes do planeta. Mesmo sem seu estoque constante de energia solar, seus músculos fortemente compactos e ossos extremamente grossos permitem ataques físicos poderosos.

Ele também é capaz de se transformar quando exposto á radiação da Venusaurite. Essa Mega-Evolução desencadeia uma reação química maciça dentro do corpo do Venossauro, sua cor muda para um tom mais claro e aparecem algumas manchas escuras em sua cabeça. Ele desenvolve um tronco mais resistente, a flor é melhor sustentada e também crescem folhas novas e mais leves, suportadas por caules individuais, que geralmente dobram sob o peso das folhas. O novo tronco é sustentado pelas vinhas duras que a planta produz, que são grossas o suficiente para segura-lo. As folhas novas crescem mais que as flores originais, chegando até a cabeça do Venossauro. Além disso, o aumento maciço de tamanho que eles recebem para sustentar a flor, faz com que eles armazenem mais energia e desenvolvam uma quantidade significativa de gordura nos membros e no corpo, essa camada extra de gordura melhora sua defesa e lhe concede a habilidade Thick Fat.


Habilidades e Capacidades: Eles são enganosamente rápidos para o seu tamanho, mas eles ainda são muito mais lentos do que qualquer presa que eles possam caçar. Rattatas correm muito rápido, e Pidgeys possuem bicos afiados que podem rasgar suas vinhas. Na verdade, é a planta que ajuda nesse problema. O doce aroma que elas liberam faz com que o Pokémon inimigo se distraia e perca a vontade de lutar. Este cheiro se intensifica na chuva porque, sem a luz solar, menos energia é armazenada pela planta e o animal precisa atrair mais presas para compensar.

Quanto mais saudável a flor, maior e mais brilhante ela é. Isto é tomado como um sinal de força, tanto para outros Pokémon em busca de parceiros, mas também para treinadores. Afinal, quanto mais ativo ele é, mais devotado é em manter-se em movimento para encontrar os melhores pontos de sol na floresta, consequentemente se tornando mais poderoso.


Habitat: Eles estão sempre procurando a melhor maneira de obter luz solar. Eles odeiam áreas onde geralmente é nublado. Originalmente, eles viviam nas pastagens, havia mais sol, menos sombra, e o Venossauro fazia largos caminhos com seus corpos pesados através da grama alta, fazendo o início dos caminhos que mais tarde se tornariam as primeiras estradas dos humanos. 

A única razão pela qual os humanos sabem que eles viveram originalmente nos campos é porque em Hoenn, o último refúgio dos Sauros de pastagens, muitos testemunharam eles deixando estradas inteiras para trás através da grama alta. No entanto, eles eram raros, e começaram a conhecer os caçadores, logo eles desapareceram daquela região também. Alguns Bulbassauros podem aparecer em cidades, atraídos pelo brilho das lâmpadas que eles tentam fotossintetizar. Eles também migram bastante, evitando o tempo nublado e chuvoso. Se há bastante Bulbassauros em uma área, significa que provavelmente será um dia ensolarado.


Sociedade e Humanos: Os humanos começaram a caçá-los por seus bulbos e flores para fazer remédios místicos herbais que podem ou não ter funcionado. Mais comumente, as pétalas eram trituradas para conseguir veneno e o pólen usado como perfume aromático. Originalmente, todos os Sauros eram mortos pelas suas plantas, mas mais tarde, quando os humanos começaram a se tornar mais amigos da natureza, apenas a planta era cortada em um esforço para evitar danos ao animal. Infelizmente, o animal restante sempre morria de qualquer jeito, pela falta de nutrientes.

Embora seja questionável se eles morrem porque o animal não consegue comida suficiente ou se eles realmente morrem de fome por se recusarem a matar. Eles abominam tirar a vida, por mais necessária que seja, e terão que fazer isso ainda mais sem a planta deles. Eles escolhem morrer em vez de matar mais. Infelizmente, como um Bulbasauro, se a planta for cortada, ela nunca volta a crescer. Para Ivysauro e Venosauro, no entanto, desde que o tronco principal não seja prejudicado, as folhas, as trepadeiras e as pétalas são altamente regenerativas. Evidentemente, elas também são mais venenosas, então menos humanos as querem de qualquer maneira. Assim, é o pobre Bulbasaur que sofre com a caça.

Quando não estão saudáveis ou estão desnutridos, as flores de um Venossauro produzem um odor para afastar os inimigos e rivais, este é um dos aromas usados no Repelente, o famoso item. Por outro lado, um Venossauro saudável tem uma flor muito vibrante e produz um aroma que acalma as ansiedades das pessoas ao seu redor e atrai outros Pokémon. Quando um Venusauro morre, sua flor lança sementes que fazem florescer novas flores e árvores naquela área, que se assemelham exatamente com as flores e árvores nas costas deles. A madeira dessa árvore é tão resistente que nem um Machamp pode derrubá-la. O resto de seu corpo vai aos poucos se fundindo completamente com a paisagem, alimentando novas flores e árvores, que servem tanto para expandir a floresta, como para alimentar os outros Pokémon com seus frutos. Alguns cientistas provaram que em florestas onde Bulbassauros vivem até o final de suas vidas, há muito mais vida selvagem, folhas e árvores. É dito que florestas assim possuem ''Núcleo Venossauríco'', significando que Venossauros ajudaram a expandir a vida natural naquele lugar.


Personalidade:Os Sauros, originalmente bastante contentes em evitar conflitos sempre que possível (embora nunca covardes), tornaram-se mais agressivos em relação aos humanos. Eles foram forçados a se mudar para florestas mais isoladas — porque os humanos não se atrevem a derrubar as florestas por causa da ira dos Pokémon Grama e Insetos  — onde há menos sol, e então os Sauros cresceram para serem territoriais, disputando os pequenos pontos de sol que rompem o dossel espesso de vegetação. Devido a essa competição por sol e espaço, o Bulbasauro pode evitar evoluir para evitar conflitos desnecessários, fazendo com que as populações de Ivysauros e Venusauros despencassem nas florestas.

Bulbasauro e sua linha evolutiva antes de se tornarem tão raros, eram tradicionais nas casas de Kanto por dois motivos simples. Eles são fáceis de cuidar, exigindo significativamente menos comida do que a maioria dos Pokémon de seu tamanho, necessitando apenas de água e luz solar adequada. E também, eles são guardas eficazes para casas e jardins, podendo facilmente incapacitar os invasores. Eles também eram bem famosos em teatros, pois seus pós faziam muitos efeitos de palco e suas videiras eram usadas para içar adereços e equipamentos.

Em geral, todos os indivíduos vivem espalhados pelas áreas remotas da floresta, embora uma vez por ano todos viajem para ver uns aos outros. O destino da migração é determinado pela tradição, então os mais velhos lembram, enquanto os mais jovens seguem seus instintos. Apesar das condições mais duras, forçando-os a viver mais separados, os Sauros realmente desfrutam da companhia um do outro. (A capacidade de viver mais perto um do outro é, na verdade, uma das razões pelas quais Bulbasauro e Ivysauro se recusam a evoluir) O comportamento dos Sauros tem sido muito estudado por cientistas de todos os tipos, mas seu comportamento na floresta é pouco conhecido, já que eles são tão raros e evitam ativamente os humanos.


Gênero e Reprodução: O Venusaur é sexualmente dimórfico, com a fêmea tendo ovários no centro de sua flor. O Bulbasauro se reproduz de maneira muito semelhante a algumas plantas, através do processo de polinização. Um Bulbassauro macho, na adolescência já é capaz de disparar um tipo especial de pó, conhecido como “pó de reprodução”. Se este pó consegue encontrar o caminho para o bulbo de um Bulbassauro fêmea, então ela fica grávida.

Tipo Veneno e Grama: Todos os Pokemon Tipo Grama são capazes de lidar com a poluição do ar, mas recentemente, fora descoberto que aqueles com um tipo secundário Venenoso podem ingerir as moléculas voláteis de poluição a uma taxa muito mais rápida, enquanto os outros de tipo unicamente de Grama precisam de tempo para decompor moléculas tóxicas em componentes úteis e benéfico.  Os tipos Grama/Venenoso podem absorver muitas toxinas diretamente, transformando-as em nutrientes ou utilizando-as para armazenar suas próprias reservas de venenos, despoluindo levemente o local.

Em resposta a essa descoberta, alguns grupos de voluntários começaram a se formar em todos os lugares para reunir seus Pokémon Grama/Venenoso em áreas com ar poluído. Pela pouca quantidade de pessoas que o fazem, e por serem conhecidas poucas especies com esta tipagem, não é muito útil, mas é uma ótima maneira de colaborar com a natureza e fazer amizade com outros treinadores.


Divergência de Cor (Shiny): De vez em quando, eles podem ser encontrados na coloração verde-limão. Sua diferença de cor torna-os muito mais fáceis de detectar, exceto no início da primavera, de modo que ou eles morrem mais facilmente, ou se tornam fortes mais rapidamente para sobreviver.

Habilidades (Overgrow/Chlorophyll):Quando o Pokémon está em apuros, ou seja, quando possui menos de 33% de sua energia máxima, ele entra em sobrecarga, aumentando seu ataque á níveis extremos, dando a ele a capacidade de atacar com muito mais força, porém se cansando mais rápido. É uma habilidade poderosa e simples de usar, sendo bastante útil em diversas situações, pode ser necessário um esforço excepcional para ativa-la, mas uma vez ativa, essa habilidade ajuda o Pokémon e o Treinador a romper as barreiras mais difíceis, superar expectativas, e vencer.

Com o tempo, alguns Sauros evoluíram com hiper-metabolismos — a capacidade de fazer mais açúcares dos raios solares em um curto período, para aproveitar ao máximo a quantidade de tempo que eles conseguem encontrar a luz. Como resultado ele será capaz de fornecer ao seu corpo uma quantidade maior de combustível para as funções metabólicas, particularmente no que diz respeito à sua velocidade de movimento, e, portanto, poderá se mover com o dobro da sua velocidade normal, desde que a luz do sol determinada área seja particularmente intensa.


Spoiler:
Eu posto primeiro no Spirit, então se tiverem conta e quiserem seguir lá, só clicar aqui. Todas as críticas são bem vindas, eu quero deixar o melhor e mais fluído possivel, se tiverem sugestões ou adições para fazer é só falar aqui ou mandar PM, perguntas, etc e etc, é nois.
rolando2t
rolando2t
Treinador

Treinador

Alertas :
Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Left_bar_bleue0 / 100 / 10Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Empty Re: Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Mensagem por rolando2t em Dom 8 Dez 2019 - 16:02

Evolua e Seja Livre
Caterpie

Biologia: Seus corpos são moles e vulneráveis, mas sua cabeça é dura e seus olhos são aguçados. Essas marcas amarelas na lateral de seu corpo, foram feitas para se assemelharem á olhos e assustar os predadores menos inteligentes. A antena no topo de sua cabeça libera um extremo odor quando entra em contato com alguém, ou quando o Caterpie se sente ameaçado, esse odor repele predadores terrestres e até mesmo treinadores. Atrás das mandíbulas do Caterpie existe um altamente complexo órgão produtor de seda, e o Caterpie pode combinar múltiplos filamentos para ajustar a força e a elasticidade delas.

Quando um Pidgey sobrevoa a floresta a procura de alvos, o Caterpie instintivamente congela e tenta se mover o menos possível, camuflando-se na densa e esverdeada vegetação. Mas mesmo assim, eles são devorados frequentemente, por não serem capazes de lutar efetivamente contra seus predadores e pelo seu apetite voraz — como ele evolui em uma velocidade impressionante, ele deve comer por volta de cem folhas por dia para suprir suas necessidades energéticas, não só folhas pequenas, até mesmo duas vezes maiores que ele — isso o faz ficar vagando pela floresta, e consequentemente, se expondo á riscos.

Habitats: Eles vivem nas florestas, bosques e seus arredores, em Kanto, Johto, Sinnoh, Unova e Kalos. Eles adoram viver no topo das copas das árvores, buscando as folhas mais verdes para serem consumidas. 

Personalidade: Por não ser nem bonito, nem forte, ele não é muito querido por humanos, o que é uma pena, já que ele é fácil de capturar, cuidar e amadurece rapidamente, tornando-se ideal para novos treinadores. 

Eles observam os Butterfree voando nas florestas com brilhos nos olhos, ansiosos pela evolução. Muitos deles são felizes apenas por viver naquele ambiente e aguardar a evolução — que pode ser que venha ou não, depende da sorte deles e do bom uso de suas habilidades de sobrevivência —  porém, existem aqueles que possuem uma personalidade mais aventureira e quando observam os treinadores adentrando a floresta, batalhando e capturando, sentem-se extremamente animados. 

Porém, nem tudo são flores, a cada cem Caterpies, apenas cinco ou dez são capturados para serem treinados, e dos poucos que conseguem ser capturados, muitos são devolvidos a natureza quando o jovem e inexperiente treinador percebe a fraqueza do inseto. Muitos destes morrem, pois após serem rejeitados e devolvidos a natureza, eles fazem de tudo para ficar mais fortes, entram em lutas desnecessárias, e sem o treinamento adequado, são devorados facilmente. Por isso a sociedade dos Caterpies pode ser dividida naqueles felizes em viver toda sua vida na floresta, e aqueles tristes, rejeitados e renegados que são ignorados pelos treinadores.

O único entre muitos que é capturado e treinado, adquire uma personalidade de extrema felicidade, mas, ao mesmo tempo uma grande timidez e falta de auto-estima. Porém, ele compensa isso com a sua lealdade e vontade de ficar mais forte.

Batalha: Eles são bastante fracos fisicamente, e na maioria das vezes basta um único ataque mediano para nocauteá-los, mas para a surpresa de muitos, um Caterpie bem treinado pode dar trabalho. Eles são mestres na utilização da seda, ela é grudenta, pegajosa e forte, além de poder ser usada de mil maneiras diferentes, dependendo apenas da criatividade do Pokemon ou do seu treinador.

Sociedade: Os Caterpies anseiam por variedade, não apenas por quantidade, e, em vez de ficar e comer uma planta inteira, continuam se movendo enquanto comem, deixando trilhas largas pela vegetação. A Floresta de Viridian é espessa e emaranhada, mas sempre houve caminho por causa das passagens que são abertas pelos Caterpie e Humanos. No entanto, os viajantes costumam reclamar que seus mapas estão sempre desatualizados, e a verdade é que a rota é um labirinto sinuoso e em constante mudança, devido a quantidade de Caterpies que existe lá.

As autoridades de Viridian e Pewter não se preocupam com o interior da floresta, em vez disso, eles estão mais preocupados com a propagação de Caterpies além da floresta, pois, se eles chegassem á fazendas, e terras agrícolas, certamente fariam uma festa e acabariam com uma plantação inteira em minutos. Felizmente, Caterpies não deixam a segurança de seu bosque verde, pois eles sabem que se expor aos céus abertos proporciona uma refeição grátis aos Pokémon voadores famintos.

A seda do Caterpie, em combinação com outros materiais podem ser utilizadas na fabricação de cordas ou em milhares de outras coisas, metade delas improvisadas quando outros materiais estão em falta. Em lugares com abundância de Caterpies, existem até mesmo pequenas fazendas com duzias deles, já que eles são pequenos e relativamente fáceis de serem criados. Eles são alimentados o ano todo com folhas frescas e sua seda é colhida á mão, esses Caterpies não podem batalhar nem evoluir, pois, a evolução e a batalha enfraquece a qualidade da seda. A razão pela qual essa seda é cultivada, é por ser leve, durável, e acima de tudo, tão forte quanto o aço. Muitas tentativas foram feitas para copiar essa substância, mas sem sucesso, e as fazendas de Caterpie estão crescendo rapidamente e se tornando um mercado lucrativo.

Divergência de Cor (Shiny): Há casos raros na natureza de existirem Caterpies dourados, e para infelicidade deles, eles não possuem nada de especial. Isso só os faz serem mais fáceis de serem vistos por seus predadores, e caçados por treinadores gananciosos que pensam ter encontrado um Caterpie de ouro. Pela difícil sobrevivência, eles são extremamente raros, e um caçador de insetos com certeza pagará muito caro para ter um em mãos.

Habilidades (Shield Dust/Run Away): Apesar de ser bastante frágil e ter pouca resistência, ele pode trocar de peles muitas vezes até finalmente se enrolar no casulo para evoluir, por isso qualquer ferimento mediano em sua pele são recuperados rapidamente, necessitando apenas que ele coma bastante e descanse.

O chifre na cabeça dele não só se parece com uma língua de cobra, mas também possui funções parecidas. As cobras o utilizam para cheirar o ar ao seu redor e caçar suas presas, Caterpie o utiliza de outro modo, ele usa para descobrir onde está seu alimento, e também para descobrir se há predadores próximos, isso o ajuda a fugir e a agir mais rápido em situações de perigo. 

Spoiler:
Eu posto primeiro no Spirit, então se tiverem conta e quiserem seguir lá, só clicar aqui. Todas as críticas são bem vindas, eu quero deixar o melhor e mais fluído possivel, se tiverem sugestões ou adições para fazer é só falar aqui ou mandar PM, perguntas, etc e etc, é nois.
rolando2t
rolando2t
Treinador

Treinador

Alertas :
Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Left_bar_bleue0 / 100 / 10Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Empty Re: Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Mensagem por rolando2t em Seg 27 Jan 2020 - 17:20

Aguarde e Seja Livre
Metapod



Biologia e Descrição: Seu rosto possui pálpebras pesadas, e há muitas discussões sobre se ele aparenta estar entediado ou zangado. Toda vez que você olha para ele, a expressão parece mudar para uma ou para outra.

Esse seu corpo em formato de casulo, é o motivo de sua pre-evolução necessitar se alimentar tanto. Agora, o corpo mole e sensível é protegido por uma casca de várias camadas tão dura quanto aço, e lá dentro, o Caterpie passa por uma metamorfose. Ele não precisa comer, sua pré-evolução já acumulara energia o suficiente, agora ele necessita apenas descansar e não se mover muito, enquanto as células se reconstroem para a aguardada evolução.

As aves predadoras da floresta preferem evitar o Metapod mesmo que eles estejam expostos, pois, a energia necessária para abrir a casca simplesmente não compensa. Observa-se, no entanto, que armas perfurantes (como os ferrões do Beedrill) ainda são capazes de fender a casca grossa com relativa facilidade. Quando o sol reflete no Metapod, ele aparenta ter uma cor metálica, isso é reflexo de sua técnica de Endurecer que o deixa com esse aspecto. Mas apesar de ele resistir á danos bruscos, sofrer danos por corte ou ser surpreendido sem utilizar sua técnica de endurecer pode causar a ejeção prematura do Caterpie/Butterfree no interior, muitas vezes levando à morte.

Centenas de anos atrás, antes das pesquisas inter-regionais, muitas pessoas acreditavam erroneamente que o Metapod evoluía para Venomoth (e Venonat para Butterfree). Essa Ideia se espalhou quando um bestiário publicado em Hoenn sobre Pokémon estrangeiros disseminou essa informação falsa. Mesmo que Venomoth e Butterfree sejam lepidópteros – ordem que inclui borboletas e mariposas –eles não pertencem à mesma família. Butterfree são mais parecidos biologicamente com Vivillon (seu parente mais próximo), Beautifly e Dustox.

Habitat: Assim como seus antecessores, eles vivem nas florestas e bosques de Kanto, Johto, Sinnoh, Unova e Kalos. Agora eles vivem estacionados nos galhos das árvores, pendurados por sua seda, ou dentro de arbustos, sendo capazes de viver parados no mesmo lugar até a evolução, que não tarda a chegar. O motivo de alguns Metapods serem encontrados nos arbustos e não nas árvores é porque os Caterpie detestam interromper sua refeição. De fato, foi observado que o Caterpie continuará comendo até que o processo de evolução comece, apenas procurando abrigo nos últimos segundos antes de perderem a mobilidade.

Personalidade: Sua personalidade suavizou-se e sua energia diminuiu, porém ele continua extremamente leal a seus treinadores, e é comum ele evoluir em batalha. Na natureza não há muito o que comentar, já que ele não faz nada a não ser se arrastar por distâncias curtas e dormir sob a luz do luar aguardando a evolução. Ele ainda se sente triste quando treinadores se assustam com esse ''inseto feio'', mas diferente de sua pré-evolução, ele não liga muito para ser capturado, por estar bem próximo de evoluir.

Batalha: Pode ser uma surpresa para você, mas o Metapod, em aspectos físicos, é bem forte. Ele pode não ser capaz de se mover como os outros, e sua seda não tem a mesma força e qualidade de quando ele era um Caterpie, mas agora como é sabido por todos, ele é bastante resistente, e sua investida é bastante poderosa por conta de seu peso. É por esses motivos, que ele é utilizado pelo famoso Líder de Ginásio da Cidade de Azálea, Bugsy.

Se for feita a devida diligência para treiná-lo a usar seus músculos o máximo possível durante seu desenvolvimento, eles conseguirão se balançar de um lado para o outro com seus corpos desequilibrados, aumentando seu ímpeto até que eles consigam se lançar para frente. Aprendendo a se arrastar, logo ele aprenderá a Investida, que apesar de fraca, se realizada a partir de um galho ou algum local alto, o potencial de dano pode ser intensificado pelo peso até o ponto em que ele consegue rachar armaduras, nocautear Pokémon menos resistentes, e até matar um humano, se por acaso ele atingir a cabeça do desafortunado.

Sociedade: Os treinadores mais experientes repudiam atacar e batalhar com Metapods sem motivo aparente. Já que ele é um Pokemon que não causa problemas ou oferece perigo á ninguém, além de que logo eles se transformaram em Butterfrees que são bastante importantes para a ecologia dos bosques e florestas.

As cascas duras do Metapod que são deixadas para trás quando ele evolui, são utilizadas por humanos que as transformam em recipientes de proteção. A Corporação Silph estreou um novo material de construção de alta tecnologia, feito com as cascas de Metapod, pois são flexíveis, mas rígidas e extremamente resistentes sob tensão. 

Divergência de Cor (Shiny): A maioria dos Metapods não evoluem no Inverno, e aqueles que começam a evoluir depois disso devem suportar o rigoroso frio. Esses poucos, em vez de serem verdes, terão uma cor laranja-acastanhada para combinar com a folhagem circundante. Eles são mais frágeis e crescem mais devagar, no entanto, uma vez que a primavera chega, esses Metapod se tornam os Butterfree mais bonitos da estação.

Habilidades (Shed Skin):  A casca do Metapod é feita de diversas camadas, quando o Metapod sofre de queimaduras, paralisia, envenenamento ou qualquer outra má condição que o aflija, ele apenas libera uma dessas camadas, deixando-o mais mole e frágil, mas eliminando essa condição negativa que o afeta.

Spoiler:
Eu posto primeiro no Spirit, então se tiverem conta e quiserem seguir lá, só clicar aqui. Todas as críticas são bem vindas, eu quero deixar o melhor e mais fluído possivel, se tiverem sugestões ou adições para fazer é só falar aqui ou mandar PM, perguntas, etc e etc, é nois.
rolando2t
rolando2t
Treinador

Treinador

Alertas :
Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Left_bar_bleue0 / 100 / 10Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon Empty Re: Pokedex Expandida - Uma Abordagem Cientifica do Mundo Pokémon

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum