Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

#004 — Devagar, devagarinho

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por BigDaddy Qui 27 Fev - 12:17

off:
Olá, narrador. Tudo bom?

Então meu objetivos nessa rota são um meio que simples, quero chocar o egg de Skarmory e brotar em Fortree para aprender a voar. Fora isso, só o velho clichê de treinador de ficar forte, talvez meto um treino de status.

Na real, fica ao seu critério mesmo e bora se divertir.



Após repousar por algumas horas no Centro Pokémon e fazer uma refeição reforçada no refeitório do mesmo estabelecimento, Joe ao lado de seu Haunter decidiam voltar para sua vida de aventuras. Agora com mais tempo, a dupla dinâmica aproveitava para turistar cada canto de Lilycove: passaram pelo o ferro velho onde trocaram uma idéia com João Sucata, uma rápida passada na loja de fantasia onde só deram a famosa "olhadinha" e por fim passaram pelo ginásio da cidade.

Este último, permaneceram um tempo admirando e refletindo, surgindo a vontade de um dia poder enfrentar esse mesmo ginásio, mas sabia que agora não seria o momento. Afinal, não conseguia nem derrotar pokémons selvagens -Electabuzz e Flaaffys- que enfrentou na rota anterior, no monte Pyre; inclusive correndo risco de vida quando foi atacado pelos raios da ovelha elétrica. Desse jeito surgia a necessidade por poder, isso só seria possível por meio de treinamentos intensivos e nada mais justo que começar por uma rota já conhecida: a rota 121.

Retornando para os dormitórios do Centro Pokémon, Yokosuka fazia uma breve oração, pegava sua mochila e outros ítens padrões de um treinador, também pegava o egg que estava enrolado nas cobertas numa tentativa de ajudar no nascimento do novo pokémon.

Com tudo pronto, o rastafari adentrava na rota em questão, sempre acompanhado do seu Haunter e em suas mãos o egg de Skarmory enrolado em seu casaco. Seguiam pela a trilha em busca de algum cantinho para poder treinar e principalmente seus novos monstrinhos poderem se relacionar com os antigos.

— É, Haunter... Novamente somos só nos dois. Apesar de tudo que passamos, foi bom fazer rota com Dominic e o Ryousuke, né? — Sorriu. Haunter como sempre estava com seu sorriso frouxo e flutuava seu corpo positivamente. — Mas não podemos esquecer da surra que tomamos do Electabuzz... Acho que esse momento é o ideal para podermos treinar e também conhecer os outros membros da nossa equipe. Se achar algum cantinho bom, me fala, amigão. — Assim seguiam devagarinho pela a rota.


_________________
#004 — Devagar, devagarinho Haunter#004 — Devagar, devagarinho Diggersby#004 — Devagar, devagarinho Starmie #004 — Devagar, devagarinho Linoone#004 — Devagar, devagarinho Riolu#004 — Devagar, devagarinho Skarmory

#004 — Devagar, devagarinho 9ibJsnl
BigDaddy
BigDaddy
Designer

Designer

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Cunha Seg 2 Mar - 12:08

OFF: GRANDE BIG! Vou estar assumindo sua rota agora, a gente já conversou mais ou menos no Discord sobre seus objetivos, mas qualquer coisa me dá um toque, okay? Abraçoooo

A grande Rota 121, outrora um cenário caótico, tomada por dezenas de treinadores e uma tempestade diabólica, agora mostrava sua verdadeira face: Uma serena paisagem que abrigava a transição de uma floresta para o mar, abrigando, inclusive, uma aconchegante vegetação rasteira, formadora de inóspitas clareiras ao meio de todo aquele matagal. A brisa suave balançava os dreadlocks de Joe, por vezes, jogava alguns por cima de seus olhos e fazia com que seus parceiro fantasmagórico risse um pouco, fazendo piadas saudáveis, isentas de um humor ácido.

Com a então calmaria presente, o treinador carregava seu ovo na esperança de que conseguisse chocá-lo ainda por aqui, enquanto caminhava a passos serenos, procurando algum lugar bom o suficiente para que pudesse entrosar melhor com as criaturinhas que o acompanhavam. Sem demorar muito, Haunter chama a atenção de Yokosuka para uma espécie de clareira, onde a vegetação rasteira, que comumente batia pouco abaixo do joelho, era mais baixa, e, em seu centro, abrigava uma enorme árvore. O local ideal para um bom descanso!

O grande problema é que, para um amante da natureza, a paisagem precisava ser mantida. O equilíbrio que a mãe-natureza regia era sagrado, mas um imbecil ousava perturbar isso! Como era possível saber? Um fumaça era levantada, não muito longe dali, num local em meio as árvores. Seu notável costume em viver tão próximo do que era natural era tamanho, que, se parasse para analisar direito, veria que aquilo se resumia a uma fogueira, nada demais, certo? Ou não? Valeria a pena investigar?

Joe se permitira um descanso ou decidiria por averiguar a situação?
Cunha
Cunha
Ace Trainer I

Ace Trainer I

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por BigDaddy Seg 2 Mar - 16:24

off:
CUNHA! <3
Obrigadão por assumir minha rota, pode deixar que qualquer coisa te mando no discord.

Desculpa pelo tamanho do post, acabei me empolgando um pouco. E, vou começar um treinozinho de velocidade no Nincada (favor adicionar o power item nele), só percebi depois que ele não aprende infestation e não quis refazer o post, kkkkk. O Shadowball vai ser no lugar do Night Shade.



Finalmente Joe e seu fantasminha adentravam na Rota 121, dessa vez, a rota estava totalmente diferente de sua antiga visita. Antes era um cenário caótico, com uma tempestade devastadora que só Deus sabe como o rastafari saiu disso tudo sem nenhuma grandes perdas -apenas alguns conflitos com malfeitores- ou um resfriado se quer, talvez sua fé esteja realmente em dia. Com passos curtos e sem nenhum objetivo aparente, seguiam admirando a paisagem que estava ao redor, principalmente as belezas naturais do local.

Após algumas piadelas e conversas jogada fora, Haunter sinalizava para o treinador um lugarzinho que poderia ser o ideal para começar seus "trabalhos". Um local com uma clareira, vegetação rasteira e uma enorme árvore, o melhor de tudo era ausência de pessoas. Sem mais delongas, Joe momentaneamente deixava seu egg apoiado no tronco da árvore e sacava todas suas pokébolas, em seguida mandando para campo todos seus pokémons. Era incrível a diversidade de personalidades que suas criaturinhas possuíam: Nincada por ser o mais atrapalhado acabava ficando mais acanhado entre as pernas de Yokosuka, claramente com medo de fazer alguma besteira e estragar o clima de harmonia entre todos; Breloom por ter uma certa rivalidade com Haunter mantinha uma distância do mesmo e por incrível que pareça seu lado Don Juan não foi despertado por nenhum dos pokémons presentes, vira e mexa o lutador fazia algumas interações com Bunnelby com quem já batalhou lado a lado na aventura passada; Bunnelby, sem dúvidas, era o pokémon mais sociável e fazia sua interação com todos, além de pedir alguns amendoins e carinhos para seu mestre; Qwilfish não conhecia ninguém e provavelmente o mais "fraco" do bonde, fora isso ainda tinha o campo terrestre que não era nada agradável e com isso tudo permanecendo quieto em seu canto; Por fim, Haunter evitava Breloom e tentava fazer uma espécie de apresentação e interação com o peixe, às vezes também pedia comida para seu treinador junto com o roedor.

— Então, pessoal. Vamos aproveitar esse tempo bom para descansar. — Sorriu, em seguida foi até a árvore e pegou o ovo. — AH! Temos mais dois novos integrantes no time. Primeiro acho que vocês já viram, é o Qwilfish. — Nesse momento, o baiacu enchia suas bochechas de ar e se inchava mais um pouco em uma tentativa de se exibir. — O outro ainda não nasceu, provavelmente que seja um Skarmory. — Disse com um sorriso no rosto enquanto mostrava o egg. Com exceção de Haunter, todos monstrinhos eram "novos" naquele mundo e nunca tiveram contato com algo parecido, ficavam encantados com que viam. — Bem, acho que é isso. Aproveitem o dia de descanso de hoje e se divirtam, só não se afastam muito.

Assim que Joe terminava de falar, três criaturinhas -Breloom, Bunnelby e Qwilfish- saíam em disparada brincando pelo o campo, algo parecido com um pique pega. Haunter e Nincada permaneciam parado ao lado do seu treinador, pareciam que não queriam brincar ou estavam tímido demais para isso.

— Não querem brincar, né? Não vou forçar vocês a isso, então... Vamos treinar! — As duas criaturinhas respondiam positivamente para a sugestão. — Mas antes... — O jovem saiu correndo atrás do Bunnelby e retirava seu Power Anklet. — Pronto, amiguinho. Você vai conseguir brincar bem melhor agora. — Deu um carinho no coelho e retornava para suas outras duas criaturinhas, colocando o Power item em Nincada e rodando o TM - Shadow Ball para o Haunter.

— Vamos começar por você, Haun... — Nesse momento, algo despertava a atenção do garoto, um pouco longe dali uma pequena fumava começava a subir, algo parecido com uma fogueira. Por enquanto, não era nada tão preocupante. — Já que eles estão fazendo fumaça lá, vou fazer aqui também. — Retirou da sua mochila seu famoso baseado e acendia o mesmo, dando duas tragadas conforme mandava a tradição. Já relaxado, começou a rir sozinho e depois voltava para o seu foco. — Coff, coff... Haunter! Acredito que por ser um movimento fantasma, seja mais fácil que o Sludge Bomb... Comece concentrando sua energia fantasmagórica em uma mão, depois com a outra mão molde essa energia como se fosse uma bola. Tipo aquele episódio do Naruto treinando Rasengan, lembra? — Disse, em seguida focando suas atenções para seu Nincada. — Vamos começar se aquecendo e com auxilo dos pesos vai ser interessante. Faça uma corrida leve de 10 a 15 minutos para aquecer a musculatura e se acostumar com o pesos.


_________________
#004 — Devagar, devagarinho Haunter#004 — Devagar, devagarinho Diggersby#004 — Devagar, devagarinho Starmie #004 — Devagar, devagarinho Linoone#004 — Devagar, devagarinho Riolu#004 — Devagar, devagarinho Skarmory

#004 — Devagar, devagarinho 9ibJsnl
BigDaddy
BigDaddy
Designer

Designer

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Cunha Qua 4 Mar - 17:02

A chamada de Haunter fora bem atendida pelo seu treinador, que se prontificou logo de cara a seguir passos até a clareira, ao chegar por lá, pode perceber que as relações entre seus monstrinhos seguia harmoniosa, apesar de alguns não se entenderem entre eles, isso não chegou a ser um problema... Nem de longe, aliás! A principal desavença, que rolava principalmente entre Haunter e Breloom, não chegou a ser um problema, principalmente pois eles se evitavam e... Seria isso um problema, no fim das contas?

Bem, deixa pra mais tarde! A brisa, o clima e tudo o mais, tornava todo o ambiente de perfeito agrado para os monstrinhos, e, Joe, percebendo isso, deixou um trio livre para brincar como bem entendiam, enquanto mantinha seu ovo perto da árvore e... Bem, Nincada era tímido demais para fazer qualquer coisa, então apenas se recolheu para o aconchego da companhia de seu amado treinador, enquanto Haunter se portava como um bom filho primogênito e acompanhava Nincada, interagindo tanto com o inseto quanto este lhe permitia.

Percebendo que a dupla em questão não havia conseguido "entrosar" muito bem com o resto da equipe, Joe lhes fazia a proposição de iniciar um treinamento, muito bem aceita a propósito, e, em homenagem a distante fogueira, ele optava por homenagea-la da melhor forma que conseguia: Acendendo um cigarro com sua mistura padrão de ervas.

Dados os comandos, Haunter fazia exatamente como o Rasengan do seu amado anime, e tentava depositar muita energia fantasmagórica em sua mão direita e a fazia rotacionar, assim como a primeira fase do golpe, no entanto, na fase de compressão de sua energia fantasma, ele falhou, e toda a esfera de chackra energia se dissipava em sua mão, o deixando encucado! Parecia tão mais fácil quando o portador da Ninetailes demoníaco fazia. Seria melhor insistir com o Rasengan ou tentar de outra forma?

Já com relação a Nincada, ele meramente corria com os pesos. Mas não tinha ritmo, sua respiração era inadequada e o pior de tudo: Os pesos reduziram muito sua resistência! O pequeno inseto mal conseguiu correr dois minutos! Vamos, Joe, faltou orientação! Você consegue fazer melhor que isso?

E, enquanto toda a comoção do treino acontecia, Breloom, Bunnelby e Qwilfish brincavam de pique pega, onde, estranhamente, o peixe conseguia se sair melhor! Sendo ele o mais rápido, era fácil desviar do movimento de seus companheiros quando tentavam pegá-lo, principalmente pelo seu formato mais arredondado.

E então, como vai progredir, Yokosuka?
Cunha
Cunha
Ace Trainer I

Ace Trainer I

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por BigDaddy Qui 5 Mar - 4:49



O dia de descanso de Joe estava ocorrendo até agora tudo bem, mais do que poderia imaginar. Após algumas tragadas em seu baseado, ficava sentindo a brisa em seus dreadlocks que balançavam e deixava os mesmos ainda mais bagunçados. O clima também contribuía para sentir seu corpo ainda mais leve, aquelas três combinações deixava tudo mais relaxante e há tempos que o rastafari não sentia isso, talvez a ultima vez tenha sido na fazenda em que morava junto com sua família.

Logo seu momento pessoal eram interrompidos pelo Haunter, que com um grunhido tentava concentrar sua energia fantasmagórica em sua mão direita, que no primeiro momento até conseguia, mas infelizmente por causa de uma falta de concentração aquela energia acabava se dissipando de sua mão. Mesmo com o desempenho pífio, Joe acabava vendo coisas boas do mesmo, acreditava que com alguns reparos e um pouco de paciência seria o bastante para a técnica ser dominada.

— Caaaalma, caaalma, amigão! Sente essa brisa, relaaaaxa. — Disse o jovem de um jeito bem chapado. — Fecha os olhos, esvazie sua mente... Sinta a energia correndo por todo o seu corpo, essa energia fantasmagórica mesmo! Agora volte a concentrar a energia na palma da sua mão direita, não precise ser muita energia, apenas concentre na palma da sua mão, segure o máximo que conseguir e aí você dispara. — Ordenou, na tentativa de deixar sua criaturinha calma e conseguir concentrar a mente para seu ataque especial.

Com as instruções passadas para Haunter, era vez de dedicar suas atenções para seu Nincada, que pelo visto tinha ainda mais dificuldades que o fantasminha. O inseto só no aquecimento já mostrava uma certa dificuldade: totalmente fora de ritmo, respiração inadequada e sua resistencia só permitia correr por dois minutos. Sem dúvidas seria quem daria mais trabalho para treinar.

— Certo, Nincada. Descansa um pouco! — Pegava seu celular para marcar uns 5 minutos de descanso e já retornava a falar. — Com esses pesos deve ser mais chato para correr mesmo, mas temos algumas coisas para acertar antes, principalmente sua respiração e é isso que vamos trabalhar agora. — Coçou sua cabeça, enquanto elaborava algo que poderia ajudar no treino. — Primeiro... Relaaaaaxa... Segundo... Inspira pelo nariz e expira pela boca... Inspira o máximo que conseguir e expira. Inspiiiira e expiiiira... — Mais uma vez falava de uma maneira bem zen, permanecendo nesse exercício por mais alguns minutos. — Agora vamos colocar ritmo nessa bagaça! Comece a fazer essa respiração junto com sua corrida, comece inalando durante dois segundos e expire por dois. Vamos lá! Padrão 2 por 2 nas passadas, vamos vamos! — O jovem aproveitava para também correr ao lado de sua criaturinha, uma maneira de passar uma motivação maior para a mesma. — Quando se sentir cansado, não para! Vamos fazer uma explosão de 15 a 20 segundos de corrida mais rápida, dê tudo de si. — Assim que terminou de passar as ultimas instruções de seu treino, o rastafari ouvia algum barulho estranho vindo de suas criaturinhas brincando. — Érr... Já volto, Nincada. Continue assim! Descanse por 5 a 10 minutos, padrão de respiração 2 por 2 e quando estiver se cansando na corrida dê uma explosão com tudo que tem. Repetindo todo esse processo até eu voltar.

Joe deixava seus dois pokémons treinando e ia de encontro com seus outros pokémons que estavam brincando na grama. Acabava dando de cara com seu Qwilfish em gargalhadas preso no corpo de Bunnelby. Provavelmente pelo o peixe está se dando melhor no pique pega, Bunnelby e Breloom se juntavam para pegar o mesmo, porém o roedor acabava levando a pior... A medida que o treinador ia chegando perto, o corpo de Bunnelby começava a brilhar e isso só poderia significar uma coisa: evolução! O rastafari acabava descolando mais uma evolução para seu time, parece que a ida para o Monte Pyre não tenha sido tão ruim assim, não é mesmo? Rapidamente a evolução se concluía, se tornando um monstruoso Diggersby; O baiacu com medo, acabava se desinchando e desprendendo do mesmo, ainda falava algumas coisas em sua língua que poderia ser facilmente entendido como um pedido de desculpas.

— Uaaaau, parabéns, Digger! Você evoluiu! — Disse dando um toquinho de punho nas orelhas do roedor. — Bem, vamos brincar de outra coisa, sabe... — Riu, então o rapaz foi até sua mochila e retirou uma pokebola quebrada da mesma, uma pokebola de seu primeiro fracasso em uma captura de pokémon. Imediatamente batia em sua mente a imagem do passado, onde junto com seus pais tentava capturar seu primeiro pokémon, seu Gastly que hoje já é um Haunter. — Então, pessoal. Vamos brincar de queimada, uma brincadeira que estava bem presente na minha infância. Mas vamos adaptar... Quem estiver segurando a pokebola, tem que acertar um dos outros dois pokémons. Quem for queimado sai do jogo. Vence quem conseguir queimar todo mundo. Lembre-se, quem agarrar a pokebola, elimina quem arremessou, pode agarrar com as mãos ou com a boca — Disse essa ultima palavra olhando para o Qwilfish. — E vou fazer uma outra adaptação aqui, se a pokebola for arremessada e não queimar ninguém, qualquer um pode pegar e arremessar, exceto quem lançou. Certo? É bom que essa brincadeira ainda pode ajudar na esquiva de vocês. — Entregou a pokebola para Diggersby. — Como você evoluiu, você começa. Mais uma coisa, nada de atirar muito forte! A pokebola é um pouco pesada, pode machucar vocês. — Bateu uma palma e aguardou um pouco para saber como seria o desfecho da brincadeira para em seguida voltar para o treinamento de seu Nincada.


_________________
#004 — Devagar, devagarinho Haunter#004 — Devagar, devagarinho Diggersby#004 — Devagar, devagarinho Starmie #004 — Devagar, devagarinho Linoone#004 — Devagar, devagarinho Riolu#004 — Devagar, devagarinho Skarmory

#004 — Devagar, devagarinho 9ibJsnl
BigDaddy
BigDaddy
Designer

Designer

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Cunha Dom 8 Mar - 16:20

Logo que começava a fumar, o mix de ervas começava a deixar Yokosuka um pouco mais calmo, quase como se estivesse nas nuvens, uma vez que sua serenidade chegava a ser cômica para qualquer outro que observasse a cena de fora tanto que seu próprio amigo Haunter soltava alguns risinhos antes de receber suas novas instruções.

Com Joe instruindo o fantasma novamente, as etapas de seu treinamentos mudavam, mas ele poderia aproveitar o progresso anterior. Reunindo novamente a energia fantasmagórica de seu corpo, Haunter fechava os olhos e sua forma gasosa começava a tremeluzir, em alguns momentos, podia até mesmo vir a assustar as pessoas a sua volta, já que sua forma quase não era vista, e, em quanto isso acontecia, alguns dos gases roxos do seu corpo se desprendiam de sua forma fantasmagórica e se organizavam em várias partículas circulares ao entorno de Haunter. Quando ele abria os olhos, seu corpo novamente retornava ao estado natural enquanto as pequenas partículas ainda levitavam próximas de si e uma esfera fantasmagórica, pouco menor que sua mão, era materializada em sua mão direita, em seguida, o fantasma organizava suas duas mãos para frente com palmas abertas, sendo que a esquerda ficava atrás da direita, e, em seguida, projetava a esfera para frente, desfazendo as partículas que levitavam a sua volta e conseguindo ir a uma distância relativamente grande antes de, finalmente, se dissipar.

O resultado havia sido bom, mas... Ainda parecia falta potência, certo? Além do mais, sem um alvo concreto, como uma árvore, não dava para saber se a esfera tinha impacto enquanto golpes, então... Como Joe resolveria isso?

E, enquanto isso tudo acontecia, Nincada se provava resiliente. Com sua necessidade de melhoras a velocidade, o inseto que, a priori, havia treinado a respiração com seu treinador, começava a correr enquanto a controlava, mas, caramba! Ele acabava confundindo as coisas de algum jeito, e se perdia na respiração enquanto dava um passo com a pata esquerda de seu corpo, e, dois segundos depois, um passo com a direita. Erm... Bem, Nincada, acho que não era exatamente assim que Jou queria dizer. Vamos tentar diferente, né?

E, por mais que este narrador saiba que Joe é humano e nenhum ser consegue fazer três coisas ao mesmo tempo, era com esse ritmo injusto que as coisas aconteciam! Com Diggerby agora evoluído, Breloom, o coelho e Qwilfish brincava de queimada com uma velha Pokéball quebrada. Mesmo intrigados com seu treinador gaurdando algo como aquilo, sendo alguém bem desapegado, as três figuras não questionavam e começavam a brincar. Qwilfish começava com a Pokéball em sua boca, cuspindo ela para o alto com seu Water Gun e batendo sua calda na Pokéball, e mirando no grande coelho, que chegava mostrando que não estava para brincadeira, e, usando suas fortes orelhas-braços, segurava firme a esfera e eliminava o peixe, e, em seguida, a mirava em Breloom, que simplesmente se deitava no chão, de jeito bem galanteador para desviar da esfera e mandava um beijinho para Diggersby.

Não fosse o bastante, a esfera ia na direção de Nincada, que era acertado em cheio e rolava para trás até bater numas raízes, e... Voar para colidir exatamente em cima do ovo! Mas, calma, ainda não acabou. Por sorte, o ovo vinha a rolar para frente, talvez por estar em processo de chocar, e salvava sua própria pele, quando Nincada caía no espaço entre o ovo e a árvore, mas ainda tinha a Pokéball quebrada, que tentava capturar o Pokémon incubado numa infame tentantiva até que o atrapalhado inseto salva o dia e usa suas garras para tirar o ovo de sua frente e levantá-lo em cima de sua cabeça, apenas para a esfera quebrada cair exatamente na posição que o ovo estava. Minha nossa, mais que sorte.

Com os seguintes resultado, tentaria, Joul, fazer algo?
Cunha
Cunha
Ace Trainer I

Ace Trainer I

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por BigDaddy Sex 20 Mar - 13:50



Após passar os próximos passos a todas suas criaturinhas, Joe retornava suas atenções para seu Haunter que estava em um trabalho árduo para dominar o Shadowball. O fantasminha acabava juntando sua energia nas suas mãos, até materalizar uma esfera negra e atirava para frente, que acabava percorrendo uma distância considerável e acabava se dissipando. O treinador acabava gostando do que tinha visto, precisa só mais alguns detalhes e a técnica seria finalmente dominada, com alguns aplausos já passava as novas ordens.

— Muito bom, parceiro! Acho que estamos no caminho correto, tente segurar mais um pouco essa energia e coloque mais intensidade, mais... energia fantasma? — Começava a rir sozinho com a sua sugestão, talvez nem tinha tanta graça assim, mas por está chapado facilitava o riso frouxo. — É isso! Tente mais uma vez! Depois vamos colocar esse ataque em ação, talvez procuramos algum treinador pelo o caminho.

Com as instruções dadas para o Haunter, agora Joe tinha um outro difícil trabalho a sua espera: o treinamento do atrapalhado Nincada. Nos primeiros segundos até parecia que tudo daria certo, mas o inseto acabava se confundindo com a respiração e os passos cada vez mais lentos.

— Não, pera! Não é ass... — Quando o rastafari tentava corrigir sua criaturinha, a pokebola que fazia parte da brincadeira do outro grupo acabava indo na direção do Nincada, que o acertava em cheio e fazia o mesmo rolar para trás, a confusão era tanta que quase aconteceu um acidente com o ovo que estava na sombra da árvore, sorte que os reflexos do inseto estava em dia. — EITA PORRA! — No susto acabava soltando um grito e saía correndo em direção do Nincada e do ovo, temendo que algo poderia ter acontecido com os mesmos. — Tá tudo bem, Nincada? — Perguntou pegando o ovo de cima dele, o inseto respondia com um aceno positivo com a cabeça. — Ufa! — Deu um carinho de Nincada e focou suas atenções para o ovo, olhou de cima a baixo em busca de algum rachado ou coisa do tipo, mas aparentemente tava tudo certo.

— EI, VOCÊS TRÊS AÍ, CHEGUEM MAIS! — Gritou na direção de Bunnelby, Breloom e Qwilfish, que rapidamente foram na direção do treinador. — Vocês tem que ter mais atenção, pô! Vocês vão acabar se matando... — Enquando dava a bronca, acabava percebendo um clima pintando por parte de Breloom em Diggersby fazendo reconsiderar totalmente o esporro que iria dar. — Olha, tudo bem, acontece... Mas tomem cuidado, ok? Vou deixar vocês livres. Se curtiram a queimada, pode pegar a pokebola quebrada de volta, mas nada de tacarem forte.

— Nincada, tá tudo bem para continuar? — O inseto respondia positivamente. — Certo... Então, continue focando na respiração. Ao invés de ser um passo de vez, mantém o ritmo, corre sem parar. Já fizemos aquecimento, depois treinamento de respiração, agora vamos no ritmo. Comece a correr, vai vai vai! Quando tiver cansado ou faltar ar, comece a caminhar e respire calmamente, se mantém caminhando até se sentir confortável e aí volta a correr. Continue assim até eu pedir pra parar, que em seguida já sei um treino mais divertido. — Riu


_________________
#004 — Devagar, devagarinho Haunter#004 — Devagar, devagarinho Diggersby#004 — Devagar, devagarinho Starmie #004 — Devagar, devagarinho Linoone#004 — Devagar, devagarinho Riolu#004 — Devagar, devagarinho Skarmory

#004 — Devagar, devagarinho 9ibJsnl
BigDaddy
BigDaddy
Designer

Designer

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Cunha Sab 21 Mar - 18:49

OFF: A experiência do Haunter vem no próximo post.

Os risos frouxos dados pelo treinador enfatizavam a "brisa" em que ele se encontrava. Não menos sóbrio, é claro, tanto que voltava a dar novas instruções a seu fantasminha camarada, e, como um Gasparzinho que se prese. Haunter repetiu os passos anteriores, mas com uma leve pitada de toda sua camaradagem. Dessa vez, Haunter era mais dramático em seu "algoritmo", e conseguia reunir a energia fantasmagórica, sem tremeluzir sua imagem ou fechar os olhos. O fantasma apenas desprendia esferas gasosas do seu corpo que se organizavam aleatoriamente em volta de si, após isso, Haunter abria as palmas da mão para frente do seu corpo e juntava todas as partículas circulares no formato de uma imponente esfera, que crescia até praticamente atingir o tamanho de Haunter. Em seguida, ele se virava contra a árvore e projetava o golpe, atingindo a árvore em cheio e fazendo ela balançar bastante. Por sorte, seu tronco era bem grosso, e, apesar de danificado, não iria cair.

Agora era oficial. Haunter havia dominado a Esfera das Sombras, ou melhor dizendo, seu Shadow Ball!

Em seguida, toda a felicidade e calmaria de Joe ia por água a baixo com o último ocorrido, envolvendo Nincada e seu Ovo, deixando a triade brincalhona extremamente constrangida, mas, tudo bem, eles voltariam a praticar a queimada, mas, no fim das contas, acabou virando uma brincadeira de passar a bola. Era menos perigoso, certo?

Já para Nincada, ele conseguia, agora, executar as ordens de seu treinador. Ele respirava, focado, enquanto mantinha passos lentos, para se concentrar, e, depois, começava a correr, com um ritmo e controle certamente admiráveis.

Como vai prosseguia agora, Yokosuka?
Cunha
Cunha
Ace Trainer I

Ace Trainer I

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por BigDaddy Sex 3 Abr - 11:15



Após passar as novas instruções para seu Haunter, o fantasminha imediatamente seguia a risca passo a passo. E é claro que dessa vez conseguia executar sem maiores problemas, juntou o máximo que conseguiu de energia e disparou no alvo mais próximo, que era uma árvore. Com o sucesso, Joe abria um sorriso enorme em seu rosto e partia em direção ao seu fiel amigo em comemoração.

— BOOOOOA! Você é o melhor, amigão. Já falei isso? Parabéns! Esse vai ser um golpe que vai nos deixar mais fortes, vamos começar a dar trabalho nas batalhas. — Sorriu. Enquanto isso, suas outras criaturinhas pareciam finalmente descobrir uma brincadeira em que ninguém saíria machucado, um simples jogo de passar a bola. — Vocês me matam de orgulho, tenho os melhores pokémons. — Disse passando os dedos em seus olhos, simulando um estado de emoção. — ISSO SERVE PRA VOCÊ TAMBÉM, NINCADA! ESTÁ CORRENDO MUITO BEM! — Soltou algumas palmas.

— Agora pode parar de correr e vamos para o próximo treino. Haunter chega mais! — Disse para seu Nincada. — Então... Agora que o nincada já está acostumado com os pesos e você aprendeu seu Shadowball, vamos treinar um pouco. Vamos ver se você controlou totalmente o seu golpe, quero que faça pequenas e fracas bolas sombrias... Fracas, ouviu? Em seguida ataque em Nincada enquanto ele corre, vamos começar atacando duas e numa margem de cinco minutos entre cada uma. Eu vou marcar e te falar quando atacar, bom que dá tempo do Nincada se preparar para se esquivar também. Aqui vamos treinar seu ataque especial, Haunter! E vamos treinar a sua esquiva também, Nincada. Vai ser um treino ótimo para os dois, lembre-se vamos tentar ao máximo não machucar um ao outro, certo? — Passou as novas instruções e suas criaturinhas pareciam ouvir e concordar com cada palavra. — BORA! — Gritou para finalmente começar o treino.


_________________
#004 — Devagar, devagarinho Haunter#004 — Devagar, devagarinho Diggersby#004 — Devagar, devagarinho Starmie #004 — Devagar, devagarinho Linoone#004 — Devagar, devagarinho Riolu#004 — Devagar, devagarinho Skarmory

#004 — Devagar, devagarinho 9ibJsnl
BigDaddy
BigDaddy
Designer

Designer

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Cunha Sex 3 Abr - 20:19


+ 510 de experiência para Haunter. Não subiu de nível e permanece no Lv. 27 [2086/2492].
+1 de Happiness para Haunter pela conclusão do treino de TM. (76)

Enquanto concentrava a maior parte de seu time numa brincadeira de passar a bola, Yokosuka separou dois dos seus companheiros para um tratamento... Especial, eu diria. Haunter e Nincada foram os escolhidos da vez para se fortalecerem, e, para tal, ambos começavam com comandos um tanto quanto mais simples: Haunter deveria conseguir manipular livremente o movimento que recentemente aprendera e Nincada deveria desviar das esferas feitas por Haunter.

Enquanto a tríade restante brincava, Haunter dissipava menos energia ao fazer um Shadow Ball e arremessá-la até Nincada, que desviava sem maiores problemas, afinal, a frequência de lançamento era muito pequena: Ele conseguia um tempo hábil enorme para reagir, e, dessa forma, se sentia pouco pressionado, fazendo quase que esforço nenhum, mesmo com os pesos. Já o fantasmagórico, conseguia concentrar menos energia dos golpes, e, quando menor era a esfera, menor era seu tempo para canalizar a energia... Então o que Joul deveria fazer?
Cunha
Cunha
Ace Trainer I

Ace Trainer I

Alertas :
#004 — Devagar, devagarinho Left_bar_bleue0 / 100 / 10#004 — Devagar, devagarinho Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

#004 — Devagar, devagarinho Empty Re: #004 — Devagar, devagarinho

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum