003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Qui Maio 17 2018, 21:16

OFF:
Olá futuro narrador, tudo bem? Espero que a gente possa nos divertir nessa rota. Quero desenvolver um pouco a relação com os dois NPCs que estarão me seguindo, a Luci e o Yuri Macchiato. Como dá para ver na ficha, a Luci já tem Pokémon, mas o Yuri não. Mas ele ainda não tá pronto para capturar algum, então precisa desenvolver isso ao longo da rota. Se possível eu também gostaria de treinar mais para frente e o resto você que sabe o que será melhor! Valeu o/
Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Um novo dia raiou em Mauville e o som de Taillows fazendo seu vôo de reconhecimento matutino pela cidade ecoavam por dentro daquele quarto no Pokémon Center, juntamente dos raios de Sol implacáveis. Se eu estivesse em casa, tendo que levantar cedo para ir até a Escola Pokémon, certamente teria ficado enrolando o máximo possível, mas quando se esta viajando com companheiros pokémon tão legais e surpreendentes, todo dia é uma benção... Levantei-me empolgado, tomei um banho bem longo e vesti todas as roupas limpas que separei na noite anterior, sem me esquecer das Pokébolas e da mochila, com todos meus pertences. Assim que desci as escadas, fui surpreendido por uma movimentação atípica. Muitos treinadores estavam por lá, cochichando entre si e até tirando foto de algo difícil de identificar. Fui andando entre a aglomeração de jovens, até chegar ao núcleo daquela pequena confusão e tive uma agradável surpresa. Era Luci! Além de seus pais, havia uma outra criança ao seu lado e um bando de homens altos, engravatados e com cara de poucos amigos, possivelmente seguranças profissionais.

— Luch! É você! Pensei que já tinha ido embora da cidade! — Disse a menina, correndo na minha direção e abrindo os braços para envolver minha cintura. Aceitei o abraço, acariciando sua cabeça e sorrindo um pouco sem graça, pois agora todos os olhos me encaravam com curiosidade. Eu tinha ouvido daquele maldito sequestrador que os pais da menina eram ricos, mas não imaginei que fossem tão endinheirados a ponto de criar toda essa muvuca no Centro Pokémon. Estava feliz de rever Luci, mas estava ainda mais curioso sobre o motivo de todos estarem aqui. Os pais da menina aproximaram-se, juntamente da outra criança, mas quem começou a dar explicações foi a própria garotinha — Luch, eu convenci meus pais a ir contigo e meu irmão em uma aventura, vaiserdemaisnãoacha,agentevaivermuitosPokémoneacabarcomvilões! — Então a euforia tomou conta de Luci, lançando uma palavra atrás da outra, sem que eu conseguisse compreender com calma - Ok, vamos com calma, como que é? Eu não sei se eu...  eu...- Alternava meu olhar entre Luci e seus pais, entre os olhos cheios de esperança e brilhantes da menina e os olhos julgadores, frios e penetrantes de seus pais, que finalmente resolveram falar...
.  .  .

Depois de uma longa explicação do Sr. e Sra. Macchiato sobre a proposta deles de me designarem Tutor dos seus dois jovens filhos, tudo ficou muito mais claro, porém não menos absurdo. Eram duas crianças, não sabiam nada da vida e eu não era o maior especialista em paternidade, afinal eu mesmo andava me colocando em situações de risco por conta própria. Entretanto, sabia muito bem que aquela menina tinha uma força de vontade e garra poderosíssimos dentro de si, não desistiria fácil de suas convicções e acabaria fazendo isso por conta própria, se colocando em risco. Pensando nisso e na minha eterna dívida com o mundo de fazer o bem, acabei cedendo às pressões e aceitando os termos. Toda aquela loucura estava em proporções tais, que me fizeram até assinar um termo de responsabilidade.... - Bem, acho que com isso, estamos em um acordo. Vou ficar de olho totalmente nos seus filhos, Senhor e Senhora Macchiato, espero poder ver vocês dois em breve, novamente - Me despedi formalmente, com um sorriso ainda sem graça no rosto, pois era difícil esconder minhas opiniões. As duas crianças foram as próximas a se despedirem, abraçando fortemente seus pais, que no segundo em que terminaram de falar, simplesmente sumiram com toda sua turma de brutamontes, me deixando ali com aqueles dois pepinos.

Sem tempos para muitas trocas de palavras desnecessárias, talvez porque todos estávamos ainda um pouco apreensivos com tudo isso, apenas expliquei o básico para todos eles, o que eu gostaria de fazer e para onde seguiria. Eles realmente não teriam escolha além de me seguir e não pareciam conhecer muito de Hoenn para emitir alguma opinião. Inclusive, mais especificamente, eu ainda não havia escutado uma palavra do pequeno Macchiato, apenas sabia que se chamava Yuri pois fomos rasamente apresentados. Mas enfim... Nós três deixamos Mauville silenciosamente e adentramos a Rota 111, que nos levava diretamente para o Norte. De acordo com o mapa do Centro Pokémon, esse era o caminho que nos levaria diretamente a um deserto, o único de Mauville, mas minha intenção mesmo era chegar em Lavaridge, conhecer o Vulcão e tudo mais... - Ok, vamos dar uma caminhada até perto da hora do almoço, então achamos um lugar legal para pararmos e comermos um pouco antes de seguir viagem, certo? - perguntei para os dois. Luci respondeu animadamente, mas Yuri ainda não conseguia fazer nada mais do que ajeitar os óculos e esboçar um sorriso. Bem, ainda teríamos muito pela frente para desenvolvermos melhor nossas habilidades de socialização.

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Sex Jun 01 2018, 20:04

Off:
Olá Luch, tudo bem?
Pois bem... Atualmente eu estou te stalkeando, então nada mais justo que eu assumir sua rota e saber exatamente cada passo que você está tomando, certo? Muwahahahaa
Brincadeiras a parte, eu espero que você se divirta com essa rota! E que não tenha traumas com mortes de crianças ricas.


A princípio tudo indicava que aquele seria mais um dia de jornada comum para o treinador Luch. O rapaz estava bem localizado, em Mauville, praticamente no centro da região de Hoenn. Ele estava a uma estação de metrô de distância de praticamente qualquer cidade que quisesse ir.  Mas, talvez por questões econômicas ou até mesmo por querer desfrutar de mais uma aventura, o rapaz estava determinado a percorrer sua trajetória pela rota 111 a pé.

Porém, nem tudo seguiu conforme o planejado. Na saída do Centro Pokémon, acabou se encontrando com a jovem Luci e seu irmão Yuri e, numa espécie de chantagem, ele passou a ser não só um treinador, mas também um tutor. A responsabilidade era tão grande que o rapaz até mesmo teve que assinar termos de responsabilidade. Sem perceber, estava praticamente assumindo a guarda de duas crianças!

Felizmente, apesar de serem novos, eles não pareciam causar grandes incômodos. O caminho percorrido de Mauville até a rota 111 foi relativamente tranquilo e nenhuma das crianças reclamava de ter de caminhar de baixo do sol. Pelo contrário: a jovem Luci parecia empolgada ao ver a paisagem urbana de Mauville se desfazendo aos poucos, assumindo diversas formas distintas.

De longe, era possível ver que a parte direita da paisagem era mais arborizada, enquanto o lado esquerdo possuía uma coloração acinzentada, cheia de diversos rochedos. Observando a trilha mais de perto, era possível perceber que a trilha havia sido demarcada mais uma vez recentemente, pois um vasto gramado cheio de flores coloridas indicavam o caminho até o deserto, o vulcão e também a cidade de Lavaridge.

Enquanto caminhavam, Luci fazia questão de comentar sobre tudo que ela observava, puxando a manga da camiseta de Luch algumas vezes para lhe chamar a atenção. Yuri, por sua vez, permanecia silencioso, mas em alguns momentos era possível perceber um sorriso tímido em seu rosto. Não era possível saber o que estava passando por sua cabeça, mas claramente ele estava feliz de enfim começar sua jornada.

Não demorou muito para que Luci começasse a demonstrar alguns sinais de exaustão e pedisse para fazer uma pausa. O local parecia propício, pois havia um pequeno riacho próximo, além de uma grande árvore que parecia projetar uma sombra agradável. Ansiosa, ela nem esperava Luch decidir se iriam parar ali de fato para começar a questionar o rapaz.


- Luch, eu posso ver todos os seus pokémons? Quero conhecer todos eles e me tornar melhor amiga deles e também quero apresentar eles para minha Cleffa!

Yuri não comentava muito, mas era possível perceber que ele ficou desanimado assim que sua irmã citou a Cleffa. Ele não tinha nenhum pokémon consigo ainda, mas talvez houvesse alguma razão para isso. Com os pais que tinha, era de se duvidar que ele não conseguiria algum inicial raro e exótico para começar sua jornada.

Diante de toda essa situação, o que Luch faria? Aceitaria tirar uma pequena pausa? Mostraria toda sua equipe para a jovem Luci se enturmar? Ou os convenceria a caminhar mais um pouco? Afinal, ainda estava longe do horário de almoço...

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Sab Jun 02 2018, 15:56

OFF:
Estou sendo stalkeado o.o huahuauhahuaa Bem, acho justo um narrar a rota do outro. Vamos lá! o/

Ainda não era hora do almoço, mas Luci já demonstrava sinais de cansaço, que acabaram sendo expressados por palavras, quando pediu que parássemos um pouco para descansar. Isso certamente iria nos atrasar, mas já era esperado, considerando que estava lidando com duas crianças e para elas a lógica costumava ser irrelevante. Respirei fundo e apenas sorri, confirmando que seria realmente melhor pararmos, apesar de internamente contrariado — Tudo bem Luci, vamos sentar um pouco ali na sombra daquela árvore então... Pode ser? — E depois que os dois concordaram, subimos uma pequena ravina até chegar a um belo sombreado, feito por uma grande árvore em todo seu esplendor. Caminhei devagar, observando a altura que aquele tronco chegava e como a copa estava recheado de Pokémon pássaros, cantarolando e felizes. Até que não seria má ideia fazer uma pausa na caminhada, assim conseguiria ver com mais calma o que tinha dentro das mochilas de cada uma das crianças, possivelmente os pais tinham colocado coisas úteis para nossa jornada.

Primeiramente abri a mochila de Luci e encontrei um pano quadriculado, com a certeza de que seria indicado para piqueniques. Joguei o pano no chão e chamei os dois irmãos, que brincavam bem perto para sentarmos todos juntos. A primeira que veio correndo foi Luci, sentando perto de mim e confessando que gostaria de conhecer todos meus companheiros Pokémon, assim eles poderiam ser amigos de Cleffa, a Pokémon dela, que fez sair da Pokébola. — Aaah sim, e você ainda não conhece minha nova amiga de viagem, você vai adorar ela! — E vasculhando minha mochila, peguei as quatro esferas, lançando os Pokémon para o exterior. Mey - a Meowth preguiçosa, Lira, - a Magikarp saltitante, Buddy - o Budew dançarino e a novata Délia - a Skitty avoada. — Você já conhece a Mey, a Lira e o Buddy possivelmente, mas essa coisa mais fofa do mundo aqui é a Délia, com certeza ela ficará muito feliz de conhecer você e a Cleffa! — Comentei, apresentando novamente cada um deles.

Notei que Yuri sorria, mas de alguma forma se sentia excluído por não ter um Pokémon só seu. Sendo assim, chamei o garoto para mais próximo, para que brincasse um pouco com meus Pokémon e a Cleffa. — Yuri, venha cá, brinque junto de sua irmã! — Me perguntava o motivo desse garoto não ter um companheiro. Observando a extensão da riqueza dos Macchiato, aposto que não seira difícil obterem algum ovo raro para ele, assim como fizeram com a irmã. Talvez ele tenha se interessado mais em outras coisas e não em ser um treinador ou criador, mas observando seus olhos por trás daqueles óculos e a forma como admiravam Luci e seu Cleffa, eu tinha quase certeza de que os motivos seriam outros, precisava apenas descobrir o que. Assim também me aproximaria mais dele e poderíamos ser ótimos companheiros de viagem. — Luci, você e Cleffa tem que tipo de planos? Vencer os Líderes de Ginásio, se tornar uma Coordenadora ou algo diferente? — Perguntei para a menina. Em seguida incluiria o garoto, mas primeiro deixaria ele se enturmar com os Pokémon.



avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Dom Jun 03 2018, 03:25

Apesar da pausa sugerida por Luci não fazer parte dos planos de Luch, aquele momento acabou sendo bem-vindo para os irmãos Macchiato. Os dois logo se acomodaram na toalha gentilmente colocada pelo treinador mais velho e ali eles puderam ter um momento de interação e descontração com todos os pokémons.

Luci ficou contente em apresentar sua Cleffa para o seu salvador e a pequena pokémon cor-de-rosa demonstrou muita simpatia e alegria ao vê-lo. Em questão de segundos a pequena pokémon estrela já estava correndo alegremente pelo gramado, sendo seguida por Délia, a Skitty elétrica. Sorridente a garota se divertia ao ver aquele cena. Ela respondeu brevemente a pergunta de Luch e logo começou a correr atrás de sua inicial pelo gramado.


- Não sei o que eu quero ser ainda... Por enquanto eu só quero me divertir com meus pokémons!

Enquanto a garota se divertia claramente com toda aquela situação, Yuri permanecia sério e calado. Algo parecia incomodar o garoto e não demorou muito para que Luch se desse conta do motivo. Meo-Mey estava um pouco distraída enquanto tomava um banho de sol em cima da toalha quadriculada e, ao seu lado, Lira se debatia em pânico, fazendo o possível para se afastar da Meowth.

Yuri então pegou a Magikarp no colo e se afastou um pouco da felina, que em momento algum se deu conta do mal-estar que sua presença causou. A pokémon aquática agora parecia um pouco mais tranquila, mas em alguns instantes ela olhava desconfiada para a Meowth, claramente temendo uma nova aproximação. Foi então que Yuri pela primeira vez direcionou a palavra para Luch:


- Te-tem.... um riacho ali do lado. Eu posso ficar ali com a Magikarp um pouquinho? Acho que ela vai gostar de ficar na água.

As intensões de Yuri com a Magikarp pareciam ser das melhores. Era possível perceber que, apesar de ainda não ter escolhido seu primeiro pokémon, ele era bem perceptivo e se preocupava com o bem-estar deles. Diante disso tudo, Luch deixaria Yuri ir até o riacho?

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Seg Jun 04 2018, 23:02


Estava muito feliz por poder rever a pequena Cleffa que salvou a mim e ao Buddy de uma boa enrascada na floresta. Então assim que aquela fadinha rosada se aproximou, não pensei duas vezes em encher aquela cabecinha estrelada de carinho. O Budew também se aproximou e parecia incrivelmente alegre de revê-la, saltitando sobre as pequenas patinhas ao redor do Pokémo bebê — Parece que o Buddy finalmente encontrou alguém da sua "idade" para brincar, ele andava bem carente de atenção... — Comentei com a menina. Tinha certeza que esses dois se entenderiam muito bem durante a viagem e era uma preocupação a menos para mim, pelo menos por enquanto... Em seguida Luci respondeu minha pergunta, afirmando que não pensava ainda em um futuro tão "profissional" e gostaria apenas de se divertir com seus Pokémon, uma resposta muito bem colocada para uma criança — Perfeito! É assim que tem que pensar e será a melhor, não importa o que escolher! — E ergui a mão para a garota dar um "high-five".

Enquanto isso, bem perto dali, uma tensão ocorria entre Lira e Mey, uma espécie de "Negócio não resolvido" entre as duas, desde o momento da captura daquela pequeníssima Magikarp. Infelizmente acabei negligenciando o fato e, para minha surpresa, foi Yuri quem notou o problema e prontamente interviu, segurando a pequena carpa em sua mão, para que se acalmasse. Até que o garoto era uma criança de visão e, do seu jeito, sabia lidar bem com os Pokémon. O jovem Machiatto pediu para levar Lira até um riacho bem próximo e eu concordei, afinal não deveria acontecer algo tão ruim assim... — Certo, Yuri! Pode brincar a vontade com a Lira, ela parece gostar de você... Mas não vá longe, fique aonde eu posso ver vocês, ok? — E após meu pedido, fiquei observando o garoto partir com o peixinho em suas mãos cheias de cuidado.

Voltei então minha atenção para Luci e sua Cleffa, que ainda brincava com Buddy por ali ao redor do pano de piquenique. Observando a interação entre eles, acabei tendo uma boa ideia para passar o tempo — Hey Luci, seu Cleffa gosta de dançar? É que meu Buddy adora dançar, do jeito dele é claro, e acho que podíamos fazer uma espécie de competição de dança entre os dois... Assim um aprende mais com o outro, o que acha? — Perguntei para a menina o que achava da minha ideia. Também pensava em colocar Mey e Délia para se enfrentarem em um combate de felinos mais tarde, mas primeiro gostaria de saber o que Luci achava da "Competição de Dança". Precisava aproveitar o máximo estes ambientes naturais para treinamento, pois fazia com que os Pokémon estivessem em um contato maior com a natureza e com suas capacidades interiores mais primitivas, sem holofotes de ginásio ou juízes oficializando tudo.


avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Qui Jun 07 2018, 00:29

Off:
Peço desculpas pela demora para postar. Acho que a rota agora vai tomar um pouco de rumo, mas achei legal essa sua ideia de treinamento improvisado! Pretende fazer um treino focado exclusivamente em exp ou quer aproveitar o contexto dança para treinar algum stat junto? Speed, talvez?


Apesar de ter ficado muito feliz com o fato de Luch ter aceitado o seu pedido, Yuri ainda demonstrava um pouco de timidez e vergonha ao interagir com o rapaz. Talvez fosse porque eles ainda não se conheciam muito bem, mas ainda teriam muito tempo para isso. Com o rosto corado, Yuri então seguiu em direção ao riacho, aonde deixou a Magikarp nadar na água e passou a observá-la na beirada do corpo d'água.

- Pr-prometo ser cuidadoso! Vou ficar de olho na Lira!

O rapaz logo voltou sua atenção para a jovem Luci. Logo fez uma proposta de realizar uma competição de dança, que foi aceita de prontidão pela treinadora iniciante e por seu pokémon do tipo fada. Ela fez um sinal para que Luch aguardasse um pouco e então ela correu até a sua mochila, de onde ela tirou uma pequena caixa de som, entregando-a nas mãos do rapaz.

- Se é pra dançar, tem que ter música! Mas eu não sei mexer nesse negócio aí. Pode colocar uma música bem legal pra gente?

Qual seria o estilo musical que Luch iria sintonizar para fazer a competição de dança? Começaria por um ritmo mais lento, talvez? Ou já procuraria uma música agitada para começar a brincadeira de forma intensa?

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Qui Jun 07 2018, 02:52

OFF:
Speed seria ótimo sim! Da última vez o Budew foi o que mais curtiu o treinamento de Speed e acho ótimo para ele, pelo menos por enquanto. Coloquei a música que eles dançarão logo no final do post, só para servir de base interpretativa e talvez até ajude na narração. Lá vamos nós!

Yuri parecia um pequeno adulto com todo seu senso de responsabilidade em relação a Lira. Certamente esta experiência seria ótimo tanto para o garoto como para a Magikarp, que andava tendo pouca interação com qualquer ser humano desde o nosso treinamento de velocidade em Mauville, além de ser um Pokémon bem resistente de acordo com a Pokédex e certamente aguentaria bem qualquer imprevisto nesta interação inicial com o garoto. Fiquei então observando os primeiros passos da dupla, até que estivessem seguros ali na beiradinha da margem do riacho. Respirei aliviado e voltei minha atenção para Luci, sem desgrudar os olhos de Mey, que havia achado uma ótima sombra para fazer o que mais gostava, dormir, e de Délia, que mantinha sua personalidade avoada em um passeio saltitante pelo nosso "acampamento" improvisado. A menina havia realmente aceitado meu convite para um "Concurso de Dança" entre Buddy e Cleffa, o que arrancava um sorriso do meu rosto

— Isso vai ser incrível, nós pod... — Pensei em dar alguma ideia sobre este treinamento de dança para a menina, mas ela foi muito mais rápida do que eu, correndo até sua bolsa e trazendo um aparelho musical bem compacto e uma caixa de som. Luci disse com bastante convicção de que se teríamos dança, então também deveríamos ter música. Eu não poderia discordar desta garota! Peguei então o aparelho com ela e comecei a procurar alguma música interessante, achando um álbum que me chamou a atenção — Que demais! Você tem um álbum aqui só de músicas do Pump it up! Eu jogava muito isso no Parque de Nimbasa, lá em Unova onde eu morava... Está cheio de recordes de danças minhas lá... — E abri o álbum, procurando alguma música que fosse mais lenta e fácil, afinal era a primeira vez que faríamos isto juntos. — Acho que esta, Greenhorn, é ideal para começarmos, na maciota... Ah! Esqueci de dizer, mas nós dois dançaremos também. Não se preocupe, eu vou te guiar nos passos e você me imita, assim como nossos Pokémon também vão imitar e aprender os passos. Depois todos faremos por conta própria uma boa dança e vamos ver quem aguenta até o final, certo? Aí a gente vai acelerando e fica show! — Comentei de forma bastante animada, definindo a música a ser dançada. Esperei com que a menina entendesse o que eu propunha e aceitasse os termos.

Buddy e Cleffa, que brincavam entre si, ainda não haviam entendido tão bem o que nós dois queríamos deles, mas acredito que sabiam que eram o foco da conversa. Aproximei-me então dos dois, abaixando no gramado e expliquei o que faríamos — Buddy, amigão, sei que adora dançar. É a sua chance de mostrar para o Cleffa e Luci todos os seus melhores movimentos! E nós vamos dançar juntos, tudo bem? — Comentei, acariciando a cabeça do broto e sorrindo, me levantando e aproximando do aparelho, pronto para dar o play quando todos concordassem e me respondessem que estavam prontos. — E aí, posso dar play?


Música: Greenhorn

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Sex Jun 08 2018, 15:27

Off:
Uma dúvida/sugestão: por que não inclui Meowth e Skitty no treino também?
Os número de posts interpretativos com eles participando do treino ou não serão os mesmos. Só que com eles participando, eles também ganham exp e bônus de stats!


Para a surpresa de Luch, havia um CD cheio de músicas de um jogo bem popular chamado Pump It Up. Ao ver aquele disco, o rapaz ficou nostálgico e decidiu que ele seria ideal para o treinamento. O rapaz então colocou o disco no estéreo e chamou Luci para participar também.

- Eu nunca vi esse CD aí... Deve ser do meu pai! Eu sei que não combina com ele, mas ele tinha uma sala cheio de jogos de videogames na nossa casa antiga! - Foi possível perceber um pouco de melancolia na voz da garotinha. Mas ele logo refez um sorriso no seu rosto e pediu para Luch começar. - Aperta o play!

O rapaz lembrava dos passos que eram executados no jogo e logo os mostrou para a garota, seguindo em perfeita sincronia no ritmo da música. A versão que tocava no disco era um pouco maior que a dos jogos, então alguns momentos tiveram que ser de improvisação, o que deixou o desafio ainda mais divertido. A pequena Cleffa observava aquilo tudo com certo curiosidade, já Buddy executava os passos de forma um pouco desajeitada através de improvisos.

Não demorou muito para que a música acabasse e logo começasse de novo. O botão repeat era de fato super conveniente num stereo desses! Agora todos os quatro dançarinos desfrutavam da melodia e foi possível perceber que, apesar das dificuldades, Luci, Cleffa e Buddy conseguiam acompanhar o ritmo da canção sem dificuldades. Talvez depois de mais uma repetição ou duas, Luch poderia trocar de faixa.

Enquanto isso, Mey e Délia observavam toda aquela movimentação de longe. Estavam um pouco curiosas, mas não se aproximavam da movimentação. Seria timidez? Curiosidade? Deboche? Um mistura de tudo aquilo?

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Sex Jun 08 2018, 21:36

OFF:
Eu pretendia colocar os dois para treinarem Sp. Atk, então me bateu uma dúvida... Para fazer esse treinamento é necessário que o Pokémon saiba algum golpe Special? Eu acabei desistindo de treinar agora porque ia ser difícil comandar as duas coisas, então acho que vai ficar para depois. XP é sempre boa para eles, mas principalmente o Budew necessita de Happiness para evoluir uahuahua

Assim que me confirmaram estar prontos, dei o play e me aproximei da menina e dos Pokémon. No início eu admito que estava um pouco enferrujado nos passos e era difícil encaixar um logo após o outro, afinal fazia muito tempo que não chegava perto de uma máquina dessas... Certamente não as encontraria dentro de um vilarejo tão bucólico como o de Verdanturf! Mas tudo bem, depois de uns dez passos eu conseguia reproduzi-los na hora exata. Acho que chamam isso de memória límbica ou algo parecido, mas seja o que for era real — Estão indo muito bem pessoal, mas sempre podemos melhorar! — E aproveitava para fazer umas gracinhas extras, tipo bater as palmas ou qualquer outra coisa, seguindo o ritmo da música. — Assim que estivermos mandando muito nessa música a gente vai para uma mais rápida! — Comentava com eles, enquanto tentava cantar junto do áudio, de preferência no refrão que era mais rápido — Cuidado para não trocar os pés Cleffa! E você Luci, relaxe o corpo... Sinta a música. Você também Buddy!

Todos pareciam conseguir imitar bem meus passos, com as devidas dificuldades é claro. Buddy e Cleffa tinham pés curtos por serem bebês, então sabia que seria mais difícil para eles fazerem os passos mais complicados. Já Luci parecia ter bastante dom para isso, a menina sabia se soltar. Enquanto dançávamos, Yuri e Lira brincavam calmamente no riacho, ou pelo menos era o que parecia vendo daqui. Já Mey e Délia deixavam seus espaços de descanso e preguiça, começando uma lenta caminhada na nossa direção. Suas expressões poderiam ser de curiosidade ou simplesmente deboche... Nada novo para essas felinas engraçadinhas. — Mey, Délia juntem-se a nós também, vocês vão adorar dançar, tenho certeza! — Comentei para meus dois Pokémon, sem sair do ritmo da música. Estávamos chegando ao final daquela faixa, mas eu havia programado o Estéreo para recomeçá-la imediatamente e seria a oportunidade perfeita para elas entrarem na dança também. Se os dois Pokémon aceitassem, pediria para ficarem ao meu lado.


Música Tocando: Greenhorn

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Qua Jun 13 2018, 16:35

Off:
Desculpinha pelo atraso.


Após ouvir e dançar a música pela primeira vez, a equipe parecia pegar embalo na dança. Budew e Cleffa até podiam ter dificuldades devido ao tamanho diminuto de seus pés, mas de longe eram os que mais se divertiam com o treino. Luci parecia bem animada também, principalmente por ver a felicidade de sua pokémon saltitando e dançando.

Por alguns instantes, Luch observava Yuri de longe, na beira do riacho. Ele parecia tranquilo, abaixado olhando para as margens do mesmo, enquanto Magikarp dava pequenos saltos, demonstrando sua alegria em retornar para um ambiente aquático. Mey e Délia, por sua vez, assistiam àquela dança e logo acabaram se juntando, a convite de seu treinador.

A faixa logo voltou a se repetir desde o princípio e então foi como se estivessem dançando pela primeira vez, já que as felinas ainda não haviam memorizado os passos. Para a Meowth foi tudo mais fácil, já que ela conseguia ficar sob duas patas sem dificuldades. Skitty por sua vez, ficou confusa e sem saber como agir. Ela era uma quadrupede, então ficou com duvidas se deveria dançar com as patas inferiores ou superiores.

Enquanto isso, Luci, Cleffa e Budew batiam palmas, saltitavam e seguiam os passos aprendidos. Provavelmente chamariam a atenção no arcade de Nimbasa, caso tivessem a oportunidade de visitar lá um dia. Luch, por sua vez, precisava conduzir o treinamento. O que faria? Deixaria Mey e Délia pegarem o ritmo ou partiria para uma faixa nova?

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Qui Jun 14 2018, 00:42


Eu conseguia acompanhar bem tudo o que acontecia com meus protegidos e ao mesmo tempo dançar, jamais imaginei que diria isso um dia, mas me sinto verdadeiramente como um adulto agora. De um lado do nosso "acampamento", Yuri ficava encantado com a felicidade saltitante de Lira por estar em um belo ambiente aquático. Já aqui na parte do piquenique, a felicidade explodia nos rostos dos Pokémon e de Luci, por estarem avançando tão bem em passos rápidos de dança. — Está indo muito bem Luci! Inclusive, você já deve dançar, não é? Olhe só como Cleffa não desgruda os olhos de você, ela se sente extremamente empolgada e admirada com seus passos! É assim que se cria um vínculo com os Pokémon! — Comentava com Luci sobre a ligação entre treinador-Pokémon, algo que ainda era um tanto novo para mim, mas que já conseguia notar e incentivar para essa minha pupila. Cleffa realmente confiava e amava sua treinadora, era possível ver em seu olhar e como seguia os passos mais dela do que os meus. Aproveitei para não tirar os olhos de Budew, que ainda podia ir um pouco mais rápido, já que às vezes deixava um passo ou outro passar por estar atrasado — Buddy, você tá indo muito bem, mas só tenta encaixar um passo depois do outro. Lembra o que eu falei sobre sentir a música? Então... fecha os olhos e deixa ela "guiar" seus pés, deixe fluir.. — Falava, enquanto mostrava os passos mais fluidos que eu fazia. Talvez ele entendesse o que queria dizer. Era difícil, mas tentar não faria mal... De qualquer forma o negócio de Buddy era girar e sempre que fazia isso ele fazia muito bem. Quem sabe em uma próxima música eu não aproveite esta qualidade dele?

Eu havia pedido para Délia e Mey também se juntarem a dança, exatamente no momento em que a música iria recomeçar. Para a minha surpresa, as duas felinas não se negaram e nem fizeram corpo mole. Talvez estivessem realmente interessadas em participar de algo conosco, principalmente por termos agora pessoas novas na equipe. Meo-Mey foi a primeira a entrar no ritmo, antes mesmo da primeira repetição acabar, afinal a Meowth tinha toda uma malemolência na movimentação. Já Délia, a Skitt avoada, sofria um pouco para entender como dançar, afinal diferente de sua "prima" de espécie, ela andava apenas sobre quatro patas. Assim que vi a Pokémon tentar dançar e resolver apenas erguer patas alternadas para lá e para cá, não resisti em cair na gargalhada. Aproximei-me da pequena e abaixei, ficando próximo de seu rosto — Ok, vamos decidir primeiro aonde você tem mais equilíbrio, certo? — Comentei com ela, acariciando sua cabeça. Segurei então em suas patas dianteiras, deixando-a apenas sobre a traseira, em uma espécie de "valsa" entre nós dois. Infelizmente não era a posição ideal para a quadrúpede, pois sua cauda de formato exótico parecia desequilibrá-la. Ainda mais se eu a soltasse. Deixei então que ela se sentasse no chão e fiquei pensando em uma solução. A Skitty deveria estar desesperada para se incluir na dança, portanto tratei de pensar em algo logo — Ok, que tal se você dançar com as patas traseiras no ar, juntamente da cauda para o alto. Você pode usar a própria cauda para se equilibrar se começar a tombar para um lado, é só colocar ela para o outro! Fique perto de Buddy, acho que vocês dois são bons em dar giros! — Comentei com a felina rosada, voltando a dançar no ritmo da música para que ela me acompanhasse. Já estávamos indo para a terceira repetição e eu planejava que aquela seria a última antes de mudar de faixa.




Música Tocando: Greenhorn

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Sex Jun 15 2018, 23:46

Apesar da ideia a princípio ser um momento de descontração, a dança aos poucos começava a mostrar alguns resultados. A jovem Luci demonstrava um dom natural para a dança, mas os pokémons demonstravam que eram seres com facilidade de adaptação em qualquer ambiente. Era incrível como em poucas tentativas de dança os passos das criaturinhas já estavam mais apurados, assim como seus reflexos.

A Meowth já estava no embalo da dança e nem parecia mais a felina que demonstrava um leve sorriso debochado ao olhar de longo. Já Skitty ainda tinha dificuldades em se coordenar com suas quatro patas, mas a dica de seu dono havia sido valiosa: procurar um ponto de equilíbrio. Primeiro ela tentou se equilibrar apenas em suas patas traseiras, mas não conseguiu. Então, seguiu a dica de seu dono e ficou apoiada em suas patas frontais, o que resultou numa cambalhota um pouco engraçada. Foi então que Luch sugeriu da felina usar a cauda para se equilibrar e a estratégia foi um sucesso! Porém, um pouco diferente do que o treinador esperava: a felina usou a causa como um terceiro pé, ficando em pé nas patas traseiras para dançar! Ainda estava se atrapalhando em alguns passos, mas havia funcionado!

Por fim, era importante observar como os espécies filhotes se divertiam ao lado de seus donos. Cleffa não parava de sorrir para Luci, enquanto Budew saltitava e chamava a atenção de Luch a cada vez que conseguia emendar dois passos sem parecer ter um ataque epiléptico. A música terminava mais uma vez e, ao ouvir a introdução da faixa, Cleffa e Budew demonstraram um pouco de tédio. Provavelmente havia chegado a hora de experimentar uma música nova.

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Sab Jun 16 2018, 00:39


Realmente Luci parecia ter o dom, então seria um favor para seus pais e até mesmo para ela que eu, como seu tutor oficial, fizesse essa sua habilidade aflorar cada vez mais. Entretanto não pretendia forçar demais o assunto com ela, pois crianças acabam se entendiando demais quando os mais velhos insistem em algo. Sendo assim, continuaria levando toda essa sessão de treinamento apenas como uma grande brincadeira, afinal os resultados positivos seriam obtidos de qualquer jeito...

Me ver ali dançando com uma garotinha e quatro Pokémon me fez pensar em como eu tinha mudado desde que saí de Unova e vim para Hoenn. Algumas pessoas que não me conheciam tão bem diziam que o meu jeito com estranhos era bem antissocial, um tanto assustador pela completa falta de tato que tinha para com as pessoas. Enfim, tudo tinha mudado, muita coisa ficou para trás e isso era ótimo. Inclusive, vendo os cinco companheiros de dança ali juntos começava a lembrar em uma ótima música para a próxima dança, uma que envolvia cinco elementos dançantes. Mas enfim... Mey não precisava de apoio emocional e nem assistência especializada por enquanto, estava impecável. Entretanto, Skitty ainda procurava uma posição ideal para dançar e parecia ter encontrado em um apoio do tipo "tripé", com as patas traseiras e a cauda tri dedilhada.

— Perfeito Délia! Você tá indo muito bem, agora é só me seguir — Foquei em reproduzir os passos na frente da felina rosada, que não demorou a pegar o ritmo. Não tão bem como seus companheiros, mas já era um bom começo, ainda mais que os Pokémon bebês começavam a ficar entediados com a faixa atual. — Ok, na próxima você vai arrasar, tenho certeza! Todos aqui pessoal, hora de uma breve pausa para eu alterar a música.

Com rapidez fui até o estéreo e passei as faixas procurando por uma bem especial, que não demorei a encontrar e deixar no pause. — Meus queridos companheiros de viagem. Essa música é bem divertida e é coreografada por cinco meninas. Vocês são cinco.. Então.. Vocês serão as estrelas desse show e eu o professor, ok? Preparados? — Fiz todos os cinco ficarem um ao lado do outro, se fossem sincronizados pareceriam muito com as meninas do clipe e se não fossem, bem, ao menos seria engraçado!

Assim que todos disseram estar preparados, tomei minha posição em frente a eles e ensinei os primeiros dez passos para já saberem antes de ouvir o som. Pedi gentilmente para que repetissem, mesmo que sem ritmo e de forma desajeitada. Assim todos veriam o quão é difícil ser sincronizado com o colega do lado — Não se preocupem, é só uma brincadeira, mas vamos ver se conseguimos melhorar depois de algumas repetições. Agora com som! — Comentei, dando finalmente play e começando a dança.

Música Tocando: Bar, bar, bar

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Artie em Dom Jun 17 2018, 03:18

Com a música nova, que Luch encontrou e parecia perfeita para a situação, a dinâmica do treinamento mudou um pouco. Agora, além de terem de seguir os passos da coreografia, o quinteto precisaria também se mover com uma boa sincronia.

O professor então começou a instruir a sua banda a se movimentar de forma adequada, instruindo a equipe a aprender noções básicas de sincronia. A princípio o plano não parecia dar muito certo, deixando um pouco de frustração no ar.


- Isso aqui está muito difícil! Não sei se vou conseguir. -Foram as palavras de Luci em um dos momentos de frustração.

Mas logo a frustração mudou quando todos pareciam ter entendido um pouco melhor os passos. Em alguns momentos um ou outro olhava para o lado para ver os movimentos daqueles que estavam ao seu redor e, apesar de não estar 100%, já havia certo ritmo e simetria ali.

O problema começou logo que Luch ligou a música de vez. O quinteto parecia ter se adaptado a se movimento em conjunto sem a melodia e talvez por isso, teve problemas para manter a sintonia com a música ligada. Alguns se moviam com delay, outros se anteciparam nos passos, o que acabou fazendo com que se amontassem e tropeçassem um no outro!

Para a primeira tentativa daquela música, havia sido um fiasco. Mas nada os impediria de tentar de novo. Conseguiria Luch reverter essa situação?

_________________
avatar
Artie
Administrador Chefe
Administrador Chefe

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Luch em Seg Jun 18 2018, 15:30


Como eu imaginava, a dança não estava tão bem sincronizada, e olha que ainda estávamos sem som. Luci chegou a dizer que aquilo tudo era difícil demais, com aquele tom de que só quem já quer desistir diz. Respirei fundo e abri um sorriso, indo até o lado dela e fazendo os movimentos quase em câmera lenta, enquanto pedia para que ela me imitasse. Mesmo sem dar a mesma ordem para os demais Pokémon, eles pareciam bastante atentos para aprender e tentavam por conta própria reproduzir meus passos. No final dessa etapa de treinamento, todos estavam indo até que muito bem, apesar de estarmos sem música e quase em câmera super lenta. Restava dar o play...

Quando a música começou foi como passar álcool em uma perna "ralada". Você pode até não conseguir ver os arranhões a olho nu, mas quando o álcool encontra algum deles na pele, a dor logo os entrega com bastante facilidade. No meu caso eu já até tinha visto os arranhões, mas não imaginava que doeriam tanto! Assim que o estado daquela dança ficou insustentável e um começou a cair sobre o outro, tratei logo de dar um pause na música e voltar para o início, sem deixar nem ela terminar. — Ok, calma, vamos com calma! Não vamos poder rodar a música toda de uma vez... Vou fazer o seguinte. Dividirei ela em partes e vou tocar uma parte de cada vez. A gente repete aquela parte até dominar e então pulamos para a próxima, depois a gente vai juntando elas e vemos se deu resultado, ok? — Comentei com os cinco membros daquele grupo de dança, que ainda pareciam receosos.

Antes de fazer o combinado, resolvemos ajustar nossas próprias posturas. Luci me ajudou a equilibrar novamente Délia, que agora buscava uma nova forma de se equilibrar ao novo ritmo musical. Primeiro amparamos ela com as mãos, cada um de nós de um lado, até a avoada Skitty sentir-se segura naquela posição. Contudo, para chegar no resultado satisfatório, a pequena felina caiu algumas vezes no gramado. Quem mais se divertia, tanto com a dança, quando com as quedas de Délia, era Meo-Mey, que observava tudo como uma especialista e até se mostrava às vezes para a Skitty, como uma forma de leve implicância — Ei, não seja implicante Mey! Você também tem que melhorar, viu? — Comentei me aproximando da Meowth com um pano e polindo rapidamente a moeda sobre sua testa. Eu sabia o quanto aquela felina gostava de manter as aparências, por isso tentava sempre deixá-la impecável.

Mesmo com vários erros, já havia notado que Cleffa e Budew estavam bem envolvidos com a dança, então deixei para treinar os passos sem som com os dois juntos, separado dos demais. A forma ovalada deles lhe traziam dificuldades de movimentação, mas facilitava a sincronia entre eles mesmos. Foi por isso que quis trabalhar com perfeição isso antes. O que um fizesse o outro também teria que fazer, mesmo que ligeiramente errados e fora de sintonia com os demais. Só de observar e me ajudar com os pequenos eu podia ver que Luci já estava melhorando bastante e certamente era a "líder" daquele esquadrão imperfeito. — Viu como você evolui rápido, Luci? Se fosse um Pokémon seria o que? Um Caterpie, Weedle ou Wurmple? — Perguntei em tom de brincadeira para a garota, antes de começarmos com nosso plano de aprender parte por parte da dança. — Pronto, agora com som, vamos lá! — Apertei o play e começamos a dançar juntos os primeiros 20% daquela música, com algumas imperfeições é claro, mas esperava que MENOS erros do que da última vez.


Música Tocando: Bar, bar, bar

avatar
Luch
Estagiário
Estagiário

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 003 - Companhia Inesperada: Um Novo Norte!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum