Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

(006) — Holy Ground

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Seg 25 Nov 2019 - 3:13

Olá, narrador!

Não tenho nenhuma intenção de capturar Pokémon do swarm ou de demorar muito na rota 121, já que quero seguir o mais rápido possível pro Mt. Pyre. Apesar da "pressa", gostaria de fazer um breve treino de stats e ver se consigo aumentar a felicidade da Eevee pra ver se ela evolui logo hahaha

Há pouco meses fiz uma longa rota aqui, a qual foi bem intensa — minha favorita até hoje — então, a ideia é que a Karinna fique lembrando desses momentos e que mexa um pouquinho com sua cabeça. Caso queira alguma referência, a rota foi essa aqui.

Vou resumir pra você não ter que ler esse monte de páginas, mas esses foram os pontos principais:

— Karinna foi atacada e torturada fisicamente e mentalmente por Maxima, um malfeitor conhecido por trazer morte a todo lugar que passa;
— Enquanto fugia, conheceu Margo, uma conceituada Rocket, a qual estava fugindo deste mesmo homem após roubar um item de grande valor;
— Ambas se juntaram para sobreviver e acabaram tornando-se amigas, onde, no final, Margo convidou Karinna para entrar para a equipe Rocket e ela aceitou.
— As duas conseguiram fugir mas logo depois foram encurraladas por um homem da equipe de Maxima, o qual Karinna assassinou com seu Kadabra.

Bom, é isso. Espero que você se divirta tanto quanto eu. x)


Holy Ground


A rota cento e vinte um estava diferente do que me lembrava.

Antes ensolarada e com fracos ventos que serviam somente para aliviar um pouco de seu característico calor, hoje sequer a reconheço: ventos fortes, grossos pingos de chuva e nuvens escuras tratavam de esconder o poderoso sol que tanto me queimara na última vez que estive aqui. Respirei fundo, ajeitando minha bolsa nos ombros e a case de meu violino nas costas.

— E lá vamos nós. — disse para mim mesma, enquanto prendia os cabelos em um longo rabo-de-cavalo, afinal, para que deixá-los soltos se ficarão molhados de qualquer jeito? — Que Arceus me dê paciência para lidar com esse tempo.

Bufei enquanto dava largos passos debaixo da copa de uma árvore até a outra; como não tinha guarda-chuva, era o mínimo que podia fazer para não ficar completamente molhada pelo incessante temporal. Em uma dessas pausas, não pude deixar de reparar que estava bem próxima de onde havia cometido um dos piores crimes contra a humanidade: assassinato. Minha mente começara a se revirar como em um liquidificador; naquela época estava tão preocupada em fugir e permanecer viva que sequer tive tempo de associar o que tinha feito. Não que me arrependesse ou sentisse remorso, por incrível que pareça, lidava com o fato de ter ceifado uma vida muito melhor do que imaginei, mas... sei lá.

Não havia muito o que ser feito agora, certo?

Pensei por um momento em liberar um de meus pequenos para me acompanhar e distrair um pouco minha cabeça, mas talvez não fosse a decisão mais sábia a se fazer. A temperatura não estava das melhores, sem contar no aguaceiro que não parava de cair e tudo que eu menos precisava nesse instante era de um Pokémon doente. Desisti da ideia, devolvendo a esfera metálica de Sushi para o fundo da bolsa.

Encostei em um dos caules das enormes árvores que enfeitavam o entorno do local, buscando uma espécie de abrigo temporário para que encontrasse coragem para prosseguir. Revirei os olhos para mim mesma: decidi vir até aqui sabendo o que me aguardava... por que diabos não consigo ir em frente? Será que meu subconsciente está mascarando meus verdadeiros medos com essa aversão à tempestade? Afinal, cresci em uma cidade litorânea, essa chuvinha não é nada pra mim. Karinna, Karinna... Agora não é hora de surtar.

Respirei fundo, balançando a cabeça negativamente algumas vezes para ver se meus parafusos da cabeça voltavam pro lugar. E assim limpei a mente, dando o primeiro passo para sabe-se lá o que me aguardava embaixo desse dilúvio.


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Ter 26 Nov 2019 - 21:23

OFF: EI, KB SEU LINDO! Vou estar assumindo sua rota, e espero que a gente se divirta. Não sei se posso te assumir no Mt.Pyre também, mas se tudo der certo, sim. Enfim, é isso, qualquer coisa manda mensagem. <3

A paisagem da Rota 121 que outrora carregava para si um maravilhoso clima ensolarado, hoje se provava um desafio para Karinna. Os grossos pingos de chuva e os ventos fortes eram apenas o prelúdio da aventura que estava por vir, e, a fim de evitar se molhar tanto devido à ira da mãe natureza, a jovem buscava abrigos momentâneos enquanto se deslocava pelas copas das árvores, fazendo destas, seus grandes e passageiros guarda-chuvas, afinal, era importante evitar se molhar tanto, ou poderia pegar um belo resfriado.

Enquanto progredia da forma mais cuidadosa que conseguia, Bley se recordava dos acontecimentos anteriores na Rota 121. Sem saber ao certo que aquilo a desafiaria tanto, Karinna parava um momento para recobrar a calma antes de voltar a avançar. Parece que os fantasmas do passado não a deixariam em paz tão cedo, mas ela não se abalava e seguia em frente. Enquanto rumava rota adentro, era possível perceber uma movimentação incomum de treinadores por aquele lugar. Pessoas de diferentes lugares e jeitos. Altas, baixas, adultos, crianças, brancas, pretas, verdes… Espera. Verdes? Ah não, era apenas um Sceptile de um treinador que passava rápido demais pelo local.

As diversas pessoas traziam certa perturbação ao ambiente. Era difícil se locomover pelo local, afinal, batalhas ocorriam muitas vezes uma do lado da outra. Em certo momento, era possível perceber Pokémon de treinadores distintos se chocando em meio as batalhas e interrompendo a própria captura para brigarem entre si. O clima era de uma competição intensa. Os próprios Pokémon selvagem ficavam intimidados com o fluxo de pessoas, e, volta e meia, era possível ver algum Oddish ou Seedot correndo de uma grama para a outra. No entanto, por algum motivo, a alguns metros a frente, era possível ver uma árvore isolada de toda a movimentação anormal. Ao entorno dessa árvore, se compreendia uma área livre de grama alta e qualquer movimentação de Pokémon ou treinador num raio de 6 metros dela. Seria o local perfeito para treinar ou apenas uma armadilha do acaso, que lhe pregava uma peça perfeita com a falsa ilusão de paz em meio a um mar de confusão?

A perguntava que ficava no ar era, se para a jovem de cabelos loiros, valia a pena se arriscar indo até o local ou se era preferível para ela buscar por outras coisas pela rota.

Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--


_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Ter 26 Nov 2019 - 22:52

Cuuuunha <3

Vamos nos divertir sim e acho que como você é meu narrador aqui, também será no Mt. Pyre. Quase certeza.

Mal posso esperar!

P.S.: Excelente post de introdução, muito bem ^-^


Holy Ground


A ideia de estar em volta de muitas pessoas não me animava muito, por mais que elas estivessem ocupadas demais para perceber minha insignificante presença. Não que eu esperasse ser notada, ainda mais me esgueirando entre uma árvore e outra tentando me camuflar tal como um Kecleon quando em perigo. A verdade é que sempre fui muito solitária e apesar de ter melhorado bastante desde que iniciei minha jornada, ainda tinha certos receios perto de um grande número de pessoas. Vai entender.

Respirei fundo e continuei caminhando, chutando durante o percurso algumas pequeninas poças d'água já formadas na incessante chuva. Era uma forma de diminuir um pouco o tédio e distrair um pouco minha cabeça... Até pisar em falso em um lote de lama e só não cair sabe-se lá porque. Cambaleei algumas vezes, somente para abrir a boca e emitir um agudo som de felicidade quando me mantive de pé, intacta. Se meu show de trapalhada já não tivesse sido suficiente para chamar atenção, o barulho certamente havia. Abaixei a cabeça e caminhei o mais rápido possível para o que parecia ser uma grande árvore onde ninguém transitava. Sem pensar muito e envergonhada, apertei o passo e me aconcheguei no local.

— Ao menos não tem ninguém próximo... — pensei comigo mesma, enquanto apoiava minha bolsa e violino em uma das raízes aéreas do vegetal — Amém.

Aproveitando o fato dos pingos de chuva mal conseguirem ultrapassar a grande copa da árvore, decidi que seria excelente liberar meus pequenos para um leve treino de seus atributos. Claro, a situação não era a melhor e nem a mais saudável, mas era o mínimo que poderia fazer para limpar minha cabeça de maus pensamentos e também para passar o tempo.

Retirei todas as seis esferas um tanto quanto atrapalhada de minha bolsa. Atrapalhada. DE NOVO. Tsc. Não sei o que está acontecendo comigo hoje que sequer consigo pensar com clareza. Karinna, por que diabos você achou que tentar segurar SEIS POKÉBALLS com duas mãos seria uma boa ideia? Nessa brincadeira, três escaparam da minha mão e caíram na grama molhada, enquanto me apressava para liberar os três que carregava: Gallade, Kadabra e Probopass eram os primeiros a saírem.

— Filhos, já vou dar atenção para vocês, esperem só alguns segundos... — guardei as respectivas esferas metálicas enquanto buscava as outras do chão — Agora sim. Ufa.

E assim conseguia liberar também Eevee, Druddigon e Wynaut. Sentei na mesma raiz que repousava meus pertences e respirei fundo, cerrando os olhos logo em seguida em busca de forças para tentar colocar a cabeça no lugar. Abri um sorriso inspirador e levantei abrindo os olhos, quase que como uma Karinna de energia renovada — ou pelo menos era o que tentava transmitir para meus pequenos.

— Mas olha que família linda! — coloquei ambas as mãos na cintura, tal como uma mamãe urso orgulhosa de seus filhos — Vamos lá, moços e moças. Precisamos treinar um pouquinho antes de subir para o olho da tempestade!

Apontei para o alto, não que desse para ver alguma coisa dentre as folhas das árvores, mas o que vale é a intenção. Comecei a caminhar de um lado para o outro, pensando em alguma ideia para começar os trabalhos.

— Já sei! Vamos formar duplinhas, o que acham?
— repousei a mão direita sob o queixo — Sushi e Mochi, vocês dois vem aqui para a minha direita. — apontei com a outra mão para o local — Yasai e Manju, vocês para a esquerda. — pensei por alguns segundos — Probo e Druddigon, podem ficar aqui em frente mesmo, vocês precisam de mais espaço.

Fitei todos e primeiro me dirigi para Kadabra e Gallade:

— Rapazes, preciso que treinem a defesa de vocês. — pisquei — Vamos fazer o seguinte: um irá empurrar enquanto o outro tentará aprender a receber o "ataque" sem revidar. Atenção que o importante é aprender a receber o impacto sem cambalear ou cair no chão! — tirei o sorriso do rosto, agora com um olhar determinante — Posição é tudo nesse quesito.  Tente cruzar os braços, apoiar bem as pernas... Por aí vai. Ah! Meçam suas forças! — cerrei os olhos para Mochi, o psíquico lutador claramente teria vantagem em ataques físicos — É somente para aprendizado, não queremos que ninguém se machuque.

Com os pés, girei em cento e oitenta graus, voltando minha atenção para as duas bebês.

— Coisinhas mais lindas da mamãe.
— agachei para acariciar a testa de ambas — Vocês tentarão fazer o mesmo que seus irmãos mais velhos. — abri um sorriso — Porém, como vocês não tem mãozinhas como eles, terão que focar somente na posição de seus pés: — peguei nas patinhas dianteiras da raposa — Manju, você pode tentar distribuir suas patinhas de forma que amenize um pouco o impacto do ataque. — fitei Wynaut agora — E você, Yasai, que tal usar sua cauda para redistribuir o peso da pancada?


Finalmente levantei, caminhando em passos largos e leves na direção dos mais novos monstrinhos da minha equipe. Com Probopass, minha relação já estava perfeita, o metálico se sentia parte da família. Druddigon ainda estava um pouco desconfiada, mas nada que imagino que fosse afetar o treino.

— Agora são vocês.
— aproveitei para acariciar o narigão do rochoso e o rosto da dragão ao mesmo tempo — Como vocês já são bem resistentes, que tal treinar um tiquinho a velocidade? — corri alguns metros, até vê-los um pouco distante e marcar um xis no chão lamoso com a ponta dos sapatos — O objetivo é correr até aqui e depois voltar para onde estavam! — exclamei para que pudessem me ouvir — Sei que é cansativo, mas já já vocês verão como será recompensador!

Dito isso, finalmente respirei fundo, um pouco cansada de tanto falatório. Treinar toda essa quantidade de Pokémon era novo pra mim, afinal, saímos de uma equipe de dois para seis em pouquíssimo tempo, mas não me importava, de verdade. Tinha tanto tempo que não sabia o que era sentir esse afeto, esse sentimento de completude, que meus olhos até chegavam a lacrimejar ao assisti-los mesmo que de longe. Sorri internamente, com o coração cheio de ternura. Vivo, hoje, para mantê-los bem e o que fiz nessa rota foi justamente para provar isso: ninguém encosta na minha família. Ninguém. Que aí a Karinna rocket e surtada e incontrolável e violenta sai para brincar.

É... quem sabe minha vez de ser feliz não havia finalmente chegado?


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Qua 27 Nov 2019 - 15:34


OFF: BRIGADO AAAAAA

Enquanto se locomovia pela rota, Karinna encontrava seu entraves. Além da chuva, da lama e de todas as peças que a natureza lhe pregava enquanto descarregava sua ira sob aquele local, ainda tinha a presença indesejada da multidão de treinadores. Pelo menos, com todas as adversidades proporcionadas, a mãe natureza assegurava à loira seu direito de se manter sã e focada, ignorando as marcas que o passado lhe deixara ali naquele mesmo local.

Buscando encontrar ali algum lugar que não a sufocasse, a jovem Bley seguia em direção a uma árvore da qual ninguém se importou suficientemente para se aproximar. Durante o caminho, ela brincava com as poças de lama, distraindo sua cabeça enquanto as chutava, apenas para em um momento pisar em falso e quase cair. Quando teve êxito em sair de lá limpa, comemorou, porém, alto o suficiente para ganhar a atenção de alguns jovens treinadores do local, que seguravam o riso referente a situação. Estando constrangida e sufocada, por ali, Karinna rumou o mais rápido que conseguiu para a árvore que havia visto anteriormente.

Agora, sim. Tranquila, abrigada e sem ninguém por perto, ela se sentia devidamente aconchegada e pronta para tornar a ser objetiva e… Até deixar as Pokéballs de seus companheiros caírem no chão. Karinna, que, com certeza, precisava relaxar um pouco, se opôs aos conselhos deste sábio narrador e liberou seu grupo de seis criaturinhas, de três em três. Para melhor coordenação do treino, foi necessário pensar em como agrupar seus pequenos, e, dessa forma, Karinna formou três grupos. Como ponto de referência, ela estava de costas para a árvore da qual abrigava todos aqueles sete magníficos Pokémon, então, a sua direita, Kadabra e Gallade treinavam sua defesa. A sua esquerda, Wynaut e Eevee também treinariam defesa, mas por seu corpo não ser humanoide, a jovem Bley preferia por orientá-los de forma especial, enquanto isso, a sua frente o dragão e o grande Probopass.
- Sushi e Mochi. (2/???)

Após as orientações iniciais, os Pokémon começavam seu intenso treinamento. Sushi e Mochi ficavam um de lado pro outro, e cruzavam os braços antes de começarem a se empurrar. O primeiro a começar for Kadabra, que colidia seu tronco levemente com o de Mochi, que se desequilibrava, e, antes que pudesse se recompor, já era bombardeado com outros empurrões de Sushi. O Pokémon não era exatamente calmo e paciente, então mal aguardava que o Gallade pudesse se recompor. Levemente irritado com a energia de Kadabra, o lutador retribui o empurrão com mais força, que faz com que Sushi caía de imediato. Talvez, o problema sequer fosse a força ou frequência dos empurrões, mas que talvez não tivessem sustentação em sua base, e, apoiar bem os pés não fosse suficiente.
- Manju e Yasai. (2/???)

Os menos experientes do time pareciam progredir melhor com o treinamento de defesa. Sem se afobarem de mais, os Pokémon se empurravam de leve, e seu companheiro conseguia restabelecer o equilíbrio. Manju conseguia receber os golpes de Yasai e firmava as quatro patas como meio de sustentação, contudo, o Eevee mal se mexia. Não dava pra saber de fato se a pequena raposa estava indo bem ou Yasai quem estava levando o treino na brincadeira.

Enquanto isso, a Pokémon azulada tinha certa dificuldade para receber as pancadas de Manju. Ora, a Pokémon amarronzada era muito mais forte e experiente, seus empurrões eram severos, mas a Wynaut era persistentes, quando as pancadas vinham, ela usava sua calda para segurar o recuo e se movimentava pouco, apesar de tudo, mas acabava sempre terminando desequilibrada e tombava um pouco.
- Probopass e Druddigon. (2/???)

A dupla composta pela rocha e pelo dragão iniciava o treino correndo até o X marcado por sua treinadora. No entanto, encontraram alguns entraves. Probopass flutuava, ela não corria. E, mesmo que tentasse se deslocar mais rápido, ele não conseguia, seu corpo era capaz apenas de trabalhar com uma mesma velocidade constante. Correr não fazia sentido. Já Druddigon, ele corria super desajeitado até o ponto marcado e voltava, cambaleando e as vezes mal conseguia manter o equilíbrio normal, o que tornava evidente uma coisa: Se quisesse melhorar sua velocidade, seria necessário investir na técnica que usaria para mexer as pernas e como inclinar seu corpo para adquirir mais velocidade.

Se com Eevee e Wynaut o problema era força e menos técnica, nos veteranos de seu time Karinna tinha um problema comum: não sabiam como executar movimentos simples com qualquer técnica. Dito isso, como ela resolveria o problema?

Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--



Última edição por LCunha em Sab 30 Nov 2019 - 0:22, editado 1 vez(es)

_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Qui 28 Nov 2019 - 1:30


Holy Ground


O treino parecia ir bem.

Obviamente dificuldades começavam a aparecer, mas nada além do esperado. O que me surpreendia de verdade era a interação de Sushi e Mochi, ambos irmãos mais velhos, primeiros da minha equipe, se desentendendo diante de meus olhos. Realmente, tal como irmãos humanos, um parecia medir força com o outro, onde, no quesito físico, obviamente Kadabra sairia perdendo.

— EI! — exclamei, fechando a cara e batendo uma única palma para chamar atenção — Que isso? Que parte de que devem treinar AMIGAVELMENTE vocês não entenderam? — cruzei os braços, batendo a ponta do pé direito algumas vezes no chão — Vocês acham isso bonito? Olha o exemplo que vocês estão dando pras suas irmãs mais novas e pros seus irmãos recém-chegados. — apontei na direção de ambas duplas — Se eu ver sequer um único olhar mal encarado vocês voltarão para suas esferas e só sairão daqui uma semana. — virei o rosto, agora olhando dentro dos olhos dos dois monstrinhos — E ajeitem a perna de vocês, fiquem de frente e coloquem uma na frente da outra, assim vocês conseguem balancear melhor o peso do corpo quando forem atingidos. — bufei — Tenho que explicar o básico do básico, porra.

Revirei os olhos, aproveitando para checar os outros exercícios. Meus coração pesava um pouco ao perceber que possa ter sido um pouco dura com os psíquicos, mas sei que no fundo todos os dois sabiam que estavam errados e que a bronca deveria motivá-los a melhorar. Tomara que sirva mesmo como incentivo, porque tudo que minha cabeça menos precisa agora é ficar dando esporro em Pokémon.

— Muito bem, meninas.
— minha atenção agora era voltada para as bebês — Só peço um pouquinho mais de seriedade, ok? — abri um sorriso — Sua força está ótima, Manju. — pisquei para a raposa — Yasai, preciso que você coloque só mais tiquinho de esforço: tente usar a cauda não só para receber o ataque, mas também para te impulsionar pra frente, que tal? — acariciei a testa de ambas — Bom trabalho.

Comecei a caminhar na direção de Druddigon e Probopass e a cena era no mínimo engraçada: a dragão corria toda desengonçada, enquanto o metálico mal saía do lugar. Segurei um riso dentro de mim, engolindo seco logo em seguida para tentar manter a seriedade.

— Bom ver que vocês também estão empenhados.
— sinalizei para que parassem de "correr" e se aproximassem — Drud, quando estiver correndo, intercale o braço que vai para frente e o que vai para trás. É uma dica simples, mas vi que está com um pouquinho de dificuldade nesse quesito... Cê vai ver que vai melhorar exponencialmente sua corrida. — respirei — Ah, tente também inclinar um pouco seu tronco para a frente. — sorri para a Pokémon, sinalizando que voltasse para o que estava fazendo antes — Agora você, Probo... Esqueci que você não tem perninhas. — coloquei a mão direita sob o queixo, pensando por alguns segundo — Podemos tentar o seguinte: que tal você começar a girar enquanto caminha? Tente não ficar tonto, mas isso vai te ajudar um pouco na aceleração. Já é um começo, certo? — afaguei os bigodes do Pokémon — Fico feliz de ver que você e sua irmã estão seguindo bem minhas instruções, rapazão.
Com isso, minha primeira ronda terminava.

Aproveitei para me espreguiçar um pouco, levando ambos os braços acima da cabeça e esticando-os até sentir os ossos estalarem. Respirei aliviada e me encaminhei mais uma vez para as raízes aéreas da árvore, sentando e apoiando as costas no tronco da mesma. Com as mãos livres, busquei a ponta do meu rabo-de-cavalo e espremi, tirando uma quantidade considerável de água de minha madeixas.

— Ah, que ótimo... — reclamei internamente, ao procurar minha escova dentro da bolsa e não achá-la — Devo ter deixado no Centro Pokémon de Forina ou no barco de Lilycove. — balancei a cabeça negativamente algumas vezes — Mas não volto lá nem morta, vou ficar descabelada mesmo.

Apoiei a cabeça também no vegetal e comecei a observar meus pequenos. Um leve e tímido sorriso começou a se abrir, se estendendo de orelha a orelha: era aliviante ver que escolhi bem minha família, apesar do trabalho que dá cuidar de tantas crianças. E põe trabalho nisso.


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Sex 29 Nov 2019 - 0:12

Ao ver o desentendimento por parte de Sushi e Mochi, Karinna não pode evitar de demonstrar seu descontentamento com ambos. Oras, eram seus trunfos, seus primeiros, e, ainda assim, eles ficariam de gracinhas?! Inadmissível! Sem nem mesmo pensar em medir as palavras, ela já cortava qualquer brincadeirinha sem graça e acabava por deixar ambos constrangidos, com o rosto meio avermelhado. Pensando em fazer as pazes, Kadabra estendia a mão para Mochi, que a apertava com firmeza antes de prosseguirem com seus novos comandos.

Após o sermão merecido, Bley se volta para as outras duplas e orienta as outras duplas com os próximos passos, sendo bem recebida pela sua Wynaut e por Manju, no entanto, com Probopass, a reação fora um tanto diferente. A enorme Probopass ficava sem graça ao ver que não havia atendido as expectativas anteriores de Karinna, chegando a ficar com seu nariz um pouco mais vermelho que o normal.

Com as orientações dadas, a loira se queixava um pouco por ter esquecido sua escova de cabelos, mas logo esse sentimento era afastado, pois observa o treino de seus queridos parceiros, contente e com o coração aquecido por ter companheiros valorosos ao seu lado.

- Sushi e Mochi. (4/???)

Agora com uma nova recomendação para prosseguirem com o treino e as pazes feitas, Sushi ficava de frente para Mochi, que fazia o mesmo. Eles posicionavam o pé direito na frente e o outro atrás, e, dessa forma, Kadabra iniciava empurrando Gallade para trás, que manteve o equilíbrio razoavelmente e pediu por um mais forte. Atendendo o pedido de seu amigo de longa data, Sushi empurrava Mochi com mais força que chegou a tirar um dos pés do chão por ter se desequilibrado e balançava os braços freneticamente tentando não cair. Constrangido, o Pokémon amarelado pedia desculpas, mas o lutador não ligava, ele havia pedido por aquilo, então tudo estava bem. Talvez, a força tivesse que ser aumentada aos poucos, e não subitamente.

Sendo sua vez de empurrar, Mochi se segurava o máximo que conseguia para não machucar seu amigo, e, ao empurrar Sushi, o mesmo se sentia puxado para trás por conta de sua densa cauda, e, logo de cara, se desequilibrava e caía. O que faltava agora?

- Manju e Yasai. (4/???)

Com mais ímpeto e vontade, as pequenas do grupo se sentiam motivadas com o treino. Yasai começava a usar sua cauda para se impulsionar para frente agora, a dobrando de leve em um, diga-se de passagem, perigoso movimento e acertava Manju, que mesmo com as quatro patas no chão, se desequilibrava. Era necessária mais força nas patas? Elas deveriam se afastar mais? E além disso, não seria perigoso a Wynaut dobrar a cauda daquele jeito? E se quebrasse?

Já quando a Eevee empurrava, a cauda de Yasai ficava enrijecida no chão e conseguia conter o recuo, mas não mantinha equilíbrio. Ela estava apenas de frente para a raposa marrom e esperava o golpe. Era melhor pensar como equilibrá-la.

- Probopass e Druddigon . (4/???)

Com as novas orientações em mente, Druddigon começava a ter mais equilíbrio ao balançar os braços na corrida, e conseguia progredir mais rápido. No entanto, ele estava bufando e depois de 6 minutos correndo, caía com a bunda não chão, cansado e ofegante. O dragão não tinha efetuado qualquer controle da respiração e sentia muita dificuldade agora para simplesmente respirar.

Já com Probopass, ela começava a girar seu corpo o mais rápido que conseguia, mas logo ficava tonta e tudo que conseguia fazer era girar os… “ovnis” que cercavam seu corpo. Eles aumentavam e diminuíam a velocidade da rotação e levantava uma questão interessante: Seria de fato necessário que Probopass girasse o corpo todo se todos os seus movimentos partiam dos pequenos objetos ao redor de seu corpo?

O treino progredia, mas novamente, levantava problemas.

Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--



Última edição por LCunha em Sab 30 Nov 2019 - 0:24, editado 1 vez(es)

_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Sex 29 Nov 2019 - 15:08


Holy Ground


Apesar dos contratempos, a situação ainda estava controlada, com o treino fluindo bem após algumas instruções devidamente necessárias. Olhei de rabo de olho a dupla psíquica e, após a bronca, ambos haviam se acertado. Ainda bem.

Fui fazendo uma vistoria somente com o olhar e percebi que novamente as três duplas estavam com certa dificuldade. Claro, agora eram mínimos ajustes mas ainda assim precisavam de auxílio. Levantei novamente, agora com um sorriso no rosto e fui na direção da dragão e do metálico.

— Vamos lá, meus amores. Estou gostando de ver esse empenho de vocês. — abracei a dragão que estava sentada no chão, exausta — Sei que é um treino pesado, mas vai ajudar bastante vocês no futuro. — voltei meu olhar para Probopass — Pelo que percebi, seu corpo se move pela força que é criada com os objetos à sua volta, então, não é preciso virar toda sua base. Vamos tentar agora manipular essas peças com seu campo gravitacional para que elas te deem velocidade. — dei dois tapinhas carinhosos no focinho de Druddigon — E você, mocinha, respiração também é um dos fatores chave para uma boa corrida. — abri a boca o máximo que pude, o que fez com que minha voz saísse um tanto quanto engraçada — Tente respirar pela boca e usar sua barriga também; inspire o ar de modo que a barriga inche e expire até que ela murche, ok?

Com isso, caminhei em passos largos na direção da pequenina dupla:

— Manju, pelo que eu percebi vendo de longe, não deixe suas patinhas tão rígidas.
— sorri novamente — Tente deixá-las um pouco dobradas, que assim você consegue distribuir o peso do impacto também com o solo. — fitei Wynaut agora — E você, filha, cuidado para não sobrecarregar sua cauda. Tente usar seus pezinhos colocando um na frente do outro para se equilibrar também.  

Virei-me agora na direção dos primogênitos, com um olhar reprovativo, que logo era substituído por um sorriso quando via a preocupação de ambos quando acharam que iriam tomar esporro novamente.

— Vocês são medrosos demais. — dei uma gargalhada, acariciando a testa de ambos psíquicos — Estão no caminho certo, muito bem. — voltei minha atenção somente para Sushi — Filho, você tem que prestar atenção, sua cauda é muito pesada, então, o que você pode tentar fazer com ela? Olha ali para sua irmã Yasai. — apontei na direção da azulada — Ela está usando a cauda para se equilibrar e também para pegar impulso, que tal você tentar fazer o mesmo? Vai exigir um pouco mais de força, mas tenho certeza que você consegue.


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Sab 30 Nov 2019 - 1:17



OFF: Eu tava fazendo a contagem dos posts errado, perdão. Já editei os anteriores e acertei. Vou começar a contabilizar da forma correta a partir de agora.


Ao perceber que o treinamento ainda tinha algumas deficiências, Karinna renovou os comandos e as instruções. Sem desanimar, ela ainda puxava o astral de seus Pokémon para cima, sem se importar com qualquer traço de repetição ou comandos cíclicos. Sua escolha era a que tinha julgado adequada e prometia para si mesma que tudo isso valeria a pena depois. Ela veria esses resultados, assim Sushi, Mochi, Yasai, Manju e suas duas outras Pokémon ainda sem apelido.



- Sushi e Mochi. (6/???)

Com as novas instruções no treinamento, Sushi e Mochi se adequavam ao que Karinna dizia. A início, o Kadabra se jogava um pouco para trás para que sua cauda encostasse no chão, e sem seguida a usava para se arremessar contra o Gallade. No entanto, a tentativa foi falha, uma vez que o Gallade mau sentira o recuo do empurrão.

Quando foi sua vez, Mochi novamente se segurou e se lançou contra Sushi, que se forçou a ir um pouco para trás, novamente para a cauda conseguir tocar no chão, e tentar se empurrar. No entanto, quando o seu maior membro tocava no chão, o Kadabra tentava se empurrar, mas não conseguia, acabava desequilibrando e caindo.

Talvez o problema da cauda era ela alterar o ponto de equilíbrio comum entre os humanos para o Kadabra. Talvez Sushi conseguiria mais firmeza se apenas se inclinasse na direção de Mochi.



- Manju e Yasai. (6/???)

Manju e Yasai começavam a ter de detalhar mais sua postura e movimentação, uma vez que antes estavam recebendo os recuos e desequilíbrios do mesmo jeito. Assim sendo, a loira não tardou em resolver a situação e, Manju que agora tinha uma nova forma de se defender, recebia os empurrões da Wynaut mais tranquilamente, quase sem se mexer. No entanto, em alguns momentos, suas patas traseiras lhe traiam em se manter firmes até o final do movimento, relaxando-as e fazendo a Eevee perder o equilíbrio novamente.

Já Yasai começava a se acostumar com a ideia de manter seus pés, um na frente e o outro atrás, tirando um pouco da tensão da cauda. Contudo, a pequena não conseguia se manter fixa no mesmo lugar. Talvez ela precisasse fazer mais forças com os pés para se manter fixa no mesmo lugar.



- Probopass e Druddigon. (6/???)

Druddigon voltava a correr agora controlando a respiração como foi sugerido por sua treinadora, melhorando o ritmo. No entanto, ela tentava sempre começar correndo muito rápido e reduzia muito, de tempo em tempos. Sua corrida não era linear e não tinha um padrão, o que eventualmente poderia atrapalhar em uma batalha se ela não fosse tão veloz quanto esperado.

Já com o Probopass, o problema era outro. Ele conseguia desempenhar muito bem o que sua treinadora pedia… Bem até demais! As peças de seu corpo começavam a girar muito rápido e qualquer um que passasse perto podia se machucar, principalmente porque ele não atribuía qualquer sentido de rotação as peças que giravam ao redor de seu corpo.

Mais problemas apareciam no treinamento, e, não bastasse tudo isso. Agora, de onde Karinna estava, ela conseguia ouvir um... ronco? O som vinha de dentro da copa da árvore, mais especificamente dos galhos. O que seria aquilo? Bley iria investigar? Ou apenas ignorar?


Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--


_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Sab 30 Nov 2019 - 15:17


Holy Ground


A impaciência começava a tomar conta de mim.

Meus pés, antes estáticos, agora batiam nas raízes da árvore com uma frequência que aumentava de minuto em minuto. Digamos que treinar não era pra mim, ainda mais com meus pequenos tendo dificuldade toda vez que eu solucionava um problema; por dentro estava começando a me frustrar... Será que culpa era minha? Será que minhas direções não eram claras o suficiente? Que inferno.

Apesar dos apesares, mantive meu sorriso no rosto, para no caso de algum deles me olhar durante o aprendizado. Levantei-me, mais uma vez para um ronda dentre as duplas.

— Filho, acho que você não entendeu muito bem o que eu disse. — me aproximei da dupla psíquica, falando diretamente com Kadabra — A sua cauda pesa bastante, então, pra criar um ponto de equilíbrio, seria bom também você inclinar um pouco seu tronco pra frente.  

Já um tanto quanto agoniada, me virava e seguia para a dragão e o metálico:

— Drud, você tem que tentar manter uma velocidade constante. — respirei fundo — Se não você começa correndo muito rápido e depois perde velocidade por conta do cansaço. É um processo difícil, mas sei que você vai conseguir, ok? — agora me virava para o metálico, tomando cuidado para não ser atingida pelo que orbitava o Pokémon — Ei, rapaz, vai devagar! — soltei uma risada — Vi que você pegou o espírito da coisa, mas essas rotações aleatórias podem machucar até mesmo seu aliado... Imagina em uma batalha em dupla? Ia voar pra tudo quanto é lado! — continuei rindo, a situação era no mínimo hilária — Vamos tentar girar todas elas em um sentido só, que assim você consegue restringir um pouco campo de ação.

A verdade é que meu problema era estar extremamente entediada.

Nunca fui de ficar parada por muito tempo em um lugar, sempre transitando de um lado para outro, mesmo depois de velha. Quando criança, por ter vivido nas ruas de Olivine sozinha por muito tempo, a maioria das vezes estava correndo dentre a selva da rota 39 com os monstrinhos locais; fosse atrás de comida ou simplesmente para passar as horas. Dei um meio sorriso ao lembrar um pouco da minha infância, que apesar de trágica, ensinou a me virar sozinha e lidar com as maiores das adversidades. Dizem que há males que vem para o bem, né? Mesmo que esse mal tenha sido dizimar minha família inteira, certo, Arceus?

Após esse leve devaneio, caminhei em passos lentos até a última dupla de bebês. Mas algo estava diferente nesse trajeto que fazia já pela terceira vez: um barulho semelhante a um ronco vinha da copa da árvore que estava anteriormente encostada. O que poderia ser? Não ia interromper o treino de um deles para verificar, eu mesma teria que ir. E que bom, já que tiraria um pouco do meu tédio e faziam alguns meses que não escalava uma árvore.

— Manju, Yasai, mantenham o ritmo. — disse já subindo nas raízes aéreas do vegetal — Manju, só não relaxe TANTO suas patinhas e Yasai tente distribuir melhor seu peso dentre os pés, colocando um pouco mais de força para se firmar.

Com isso, comecei a escalar a árvore, que mesmo com parte de seu caule molhado, não estava tão escorregadia quanto imaginava. Fui apoiando um pé de cada vez, até atingir seus galhos, de onde fui subindo aos poucos e me apoiando sem fazer muito barulho. O que será que me aguardava?



rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Dom 1 Dez 2019 - 0:09



OFF: Ei, vou te dar uma ideia no post. Se o treino estiver muito desgastante e chato, tenta mudar para algumas brincadeiras para tornar tudo muito menos massante. É só uma sugestão, caso queira mudar um pouco. Dei um exemplo no post para ajudar, agora é com você! Very Happy


Karinna se mostrava agora impaciente com os resultados do exaustivo treinamento. Aquilo estava sugando até sua última gota de disposição, e, apesar de tudo ela se mantinha com um sorriso intocável. Ela não podia transparecer seu desapontamento, certo? Oras, seus Pokémon eram como filhos para ela, e uma mãe sempre se dedica ao máximo pelos seus meninos, e, prova disso, era o fato da sua incrível paciência em orientá-los de forma impecável. Tomada pelo tédio, a jovem buscava até o menor sinal da paisagem a sua volta por algo que pudesse lhe chamar a atenção, até que escutava um ronco vindo da árvore.

Curiosa, a loira não podia deixar aquilo para lá. Enquanto orientava sua grande família em como conduzir o treinamento, a jovem optou por subir na árvore que a abrigava, instigada a descobrir o que era aquele som.

A decisão tomada era deveras ousada. Enquanto subia, a monotreinadora podia perceber que a árvore era muito maior do que ela podia imaginar anteriormente, e tinha que subir com calma para não se machucar. Dessa forma, a medida que subia, ela descobria também que diversos Pokémon pássaro se abrigavam lá para fugir da intensa movimentação de treinadores no local, e seria necessário muito cuidado para não esbarrar em nenhum ninho. Após, alguns minutos de subida cautelosa, era possível encontrar o dono do ronco: um jovem que aparentava ter 24 anos.

(006) — Holy Ground 45de5a10
O jovem.

Ele estava apoiado em alguns galhos mais grossos da árvore, deitado e com a barriga para cima. Seu ronco era extremamente alto, e, em cima de sua barriga, tinha um Pokémon estranho, algo diferente do usual, que dormia também com a barriga para cima, mas não roncava, pelo contrário, o Pokémon babava muito, deixando uma pequena poça por cima da barriga do garoto. A cena poderia soar cômica para a maioria das pessoas.


- Treino. (8/???)

Enquanto Karinna subia a árvore, seus Pokémon conseguiam executar os comandos com perfeição. Por agora, Sushi e Mochi competiam se empurrando e conseguiam se manter estáveis em sua posição, assim com as mais novas do time de Karinna. Enquanto Druddigon conseguia manter um ritmo constante em sua corrida e Probopass também.

Como Sushi era muito brincalhão, ele acabou partilhando do sentimento de sua treinadora, e, ao ver que ela não estava exatamente atenta ao que eles faziam, tentou algo distinto. Quando Mochi foi dar um empurrão nele, o Kadabra desviou e deu língua para o companheiro Gallade, que ficou muito injuriado e começou a correr atrás de Sushi. Este, correu um pouco do companheiro Gallade e, quando estava perto de Probopass, desviou e fez com que ele batesse de cara com o corpo do pedregulho.

Sushi começou a rir, mas Mochi não levou na brincadeira e iniciou uma discussão com seu companheiro mais antigo, e, de algum jeito, o Kadabra conseguia acalmá-lo e chamou a todos para ficarem a sua volta. O Pokémon amarelo iniciou um discurso em seu idioma, ininteligível para humanos como eu e você, mas, de algum jeito, todos os Pokémon entenderam o que ele dizia e se reorganizaram nos grupos.

Agora treinavam Druddigon & Sushi, e Probopass & os outros três do time de Karinna. O treino se sucedera diferente. Druddigon se afastava e corria alguns metros, com a técnica que sua treinadora ensinara, até ganhar um impulso devastador e empurrava Sushi, que conseguia, graças a inclinação ensinada pela treinadora, uma forma de não tombar e cair. Ele aguentava apenas sendo empurrado para trás.

Enquanto isso, Probopass tinha três parceiros de treino: Mochi, Yasai e Manju. Com cada um de suas três peças, ele girava o mais rápido que conseguia e as arremessava, pelo lado liso, contra cada um dos outros três, que recebiam o golpe absorvendo o impacto com sucesso, e apenas sendo movidos um pouco para trás.

Aquilo deixava algo claro para o treino: Achavam que tinham aprendido a técnica. Era hora de testar para ter certeza.

Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--


_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Dom 1 Dez 2019 - 1:05


Holy Ground


Entendiada ou não, a ideia de subir aquela extensa árvore talvez não tenha sido a mais inteligente do mundo. Apoiando os pés aos poucos, minhas pernas começavam a tremer e assim que atingi a copa do vegetal, sentei aliviada encostando em um dos galhos distribuídos nas minhas costas. Ergui os olhos, somente para perceber um rapaz dormindo com seu Pokémon a pouquíssimos metros de mim. Seu sono era tão profundo, que sequer percebeu minha presença. Revirei os olhos, já que esperava encontrar pelo menos um Pokémon ou algo mais interessante do que um treinador cansado.

Comecei a me apoiar aos poucos no vegetal, mantendo uma postura de cócoras para agir rápido no caso de um dos galhos falharem. Olhei para baixo, reparando que Sushi havia saído da posição que ordenei e estava fazendo graça na minha ausência, implicando com Mochi mais uma vez. Meu sangue ferveu numa mistura de raiva e fofura, já que SABIA que o psíquico faria isso: toda vez que não estou por perto, a preguiça fazia questão de mostrar suas "asinhas".

— EI, QUEM MANDOU VOCÊ PARAR DE FAZER O QUE EU MANDEI??????????
— gritei lá do alto, apoiando ambas nas mãos no começo do galho que o garoto estava deitado, sequer me importando se acordaria o treinador ou não — SEU SEM VERGONHA! — parei para observar por um momento o que se sucedeu — Ah, ainda estão treinando... — respirei fundo, voltando a gritar logo em seguida — MUITO BEM GENTE, CONTINUEM ASSIM!

Aproveitei para tentar dar dicas observando o que podia ali à distância. Sinalizei com o dedo para que Sushi lesse minha mente, algo que o psíquico já estava acostumado a fazer no nosso dia-a-dia:

— Ótimo ideia, filho. Estou orgulhosa. — pensei, abrindo um sorriso de orelha a orelha — O que acha de ir alternando os membros de cada equipe? Conto com você para organizar já que estou aqui em cima. — pisquei — A ideia é que todos ajudem uns aos outros: os mais rápidos, como Mochi, Sushi e Manju, podem apostar corrida com Probopass e Druddigon, enquanto logo depois possam tentar segurar empurrões dos mesmos já que são bem fortes. Mande eles maneirarem um pouco na potência, mas que também não se segurem, o treino deve ser intenso. — tentei levantar meu corpo — JÁ JÁ LIBERO VOC-

Interrompi minha própria fala ao perceber que o galho abaixo dos meus pés estava começando a quebrar. Talvez a árvore fosse um pouco velha ou só a parte que apoiei todo meu peso estava danificada, mas era necessário pensar rápido. Impulsei o corpo com os pés e agora me encontrava agarrada no galho, que por estar molhado, me fez girar em volta dele, deixando-me de cabeça para baixo. Nesse instante, tudo que me impedia de uma queda de muitos metros eram meus braços e pernas entrelaçados em torno da haste vegetal.

— SUSHI, MOCHI, PELO AMOR DE ARCEUS!!!! — comecei a berrar a mesma frase diversas vezes, até lembrar da existencia do rapaz — EI, GAROTO, ME AJUDA AQUI D:

Meu maior medo era que o peso do galho que agora segurava os dois fosse suficiente para fazê-lo quebrar também. Por sorte, escolhi o tipo de Pokémon certo para treinar: ao menos sabia que cair e me estabacar seria muito improvável.

— Segunda vez hoje que meu tédio acaba me trazendo complicações. — bufei, pensando e irritada comigo mesma — Que ódio.



rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Qua 4 Dez 2019 - 12:53

Karinna que, movida pelo tédio, ousara tentar outras alternativas para acabar com seu tédio, acabava por escorregar na árvore e ficar pendurada enquanto gritava algumas instruções para seus Pokémon.


- Treino. (10/???)

Sushi, que inicialmente ficava constrangido, logo se sentia encorajado pelas palavras de Karinna, e agora, se distraía totalmente com a coordenação do treino, e fazia com que as ordens de sua treinadora ecoassem em sua cabeça, orientando-o a coordenar seus companheiros da melhor forma possível.

Dessa forma, Sushi organizava seus companheiros em fila, junto com os objetos flutuantes de Probopass, e, ao dar um sinal, todos começavam a correr, a exceção do Pokémon tipo rocha apenas lançava suas peças para correrem. Pouco tempo depois de assumirem a corrida, Sushi, Mochi, Yasai e Manju, saltavam na frente de cada um dos outros “competidores”. Como Sushi era mais rápido que a Druddigon, ele subitamente saltava em sua frente após algum tempo e absorvia o impacto com intenção de treinar sua defesa.

Observando o que o Kadabra fazia, os outros no time faziam o mesmo. Como Yasai era mais lenta, ela teve de manter o ritmo até que as peças de Probopass perdessem a velocidade pela distância do campo magnético, e, depois que elas desaceleravam um pouco, a Wynaut pulava imprudentemente na frente de uma das peças e rolava para trás um pouco. Preocupado, o veterano do time corria em direção a Pokémon azulada, buscando ir socorrê-la, mas era acalmado por um sorriso travesso e uma gargalhada contagiante da recém-nascida.

Enquanto isso ocorria, Manju e Mochi fizeram o mesmo que Kadabra. Sem tardar muito, eles ganharam distância e saltaram na frente das peças de Probopass, recebendo o impacto da forma que lhes fora ensinado, sem muitas complicações.

Talvez por todo esse treinamento árduo, ninguém conseguia ouvir a loira gritar, a exceção do garoto que dividia o galho com Karinna. Ao ouvir ela gritar, ele bocejou e dizia, enquanto rolava inconscientemente para a direção da jovem:

- Ô mãe, me deixa, o dia foi cans- – Ele não pode terminar de dizer a frase, já que, antes de conseguir ele caía na direção da menina de cabelos loiros com tudo, a levando para baixo junto com ele.

Por sorte (ou não), durante a queda o garoto acabou ficando por baixo. Então, enquanto chegavam ao chão, sua queda fora suavizada e absorvida por alguns outros galhos no processo. Quando estavam lá em baixo, a ordem de queda, fora, respectivamente, o homem de cabelos brancos de barriga para baixo, Karinna, que caía sentada em cima das costas do jovem, e o Pokémon esquisito, que agora estava visível, barriga para baixo e continuava a dormir pesadamente.

Se a jovem reparasse, o Pokémon tinha a pelo marrom e patas pequenas, por algum motivo, era possível olhar para ele e lembrar de um Cubone, mas ele não tinha quaisquer pedaços de ossos consigo. Talvez ele fosse um filhote de Khanghaskan? A pergunta teria de esperar, já que este narrador era bruscamente interrompido pela fala do jovem.

- Ei, sai de cima de mim, por favor. – Dizia ele, aparentemente sufocado.

Progresso:

Saúde restante:
(006) — Holy Ground 064 Kadabra - 62/62
(006) — Holy Ground 475 Gallade - 78/78
(006) — Holy Ground 133 Eevee - 39/39
(006) — Holy Ground 360 Wynaut - 12/12
(006) — Holy Ground 476 Probopass - 67/67
(006) — Holy Ground 621 Druddigon - 70/70

Capturas:
--

EXP:
--

Itens:
--


_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Sab 7 Dez 2019 - 22:25


Holy Ground


Quando dei por mim, já estava no chão.

Mesmo amortecida pelo corpo do rapaz, ainda fiquei um pouco confusa com o impacto. Sentada sobre as costas do treinador, balancei a cabeça algumas vezes até ouvi-lo pedir para sair. Bufei, levantando imediatamente e cambaleando um pouco graças à vertigem.

— Desculpe. — abaixei a cabeça — Estava entediada e ouvi um ronco, achei que fosse no máximo um Pokémon. — cocei a cabeça, aproveitando para soltar os cabelos somente para prendê-los novamente — Sinto muito pela confusão.

Enquanto aguardava a resposta do garoto, aproveitei para observar o treino mais uma vez: parte de mim estava irritada que sequer prestaram atenção em mim, mas a outra estava feliz por ver que fizeram daquele treino maçante algo divertido. Estalei os dedos, ignorando por alguns segundos completamente a existência do rapaz ali:

— Que nenê, Arceus do céu. — abri um sorriso de orelha à orelha ao ver Yasai toda atrapalhada participando — EI! O que acham de continuar fazendo isso, mas agora todos saltam e pegam impulso nas rochas do Probopass! — exclamei, piscando logo em seguida para o metálico — Assim vocês aproveitam para treinar a defesa no ar também, já que nem sempre as condições serão perfeitas pra vocês. — apontei para Druddigon — Os mais leves podem fazer isso com ela também, pegando impulso na cabeça e nos braços. Cuidado somente para não saltarem muito alto, ok? — fitei Kadabra dessa vez — Caso alguém se empolgue demais, use seu Psychic para descê-los sem que se machuquem.

Dito isso, girei meus pés novamente, agora voltando minha atenção para o rapaz novamente:

— E então, a tempestade também te trouxe até aqui?


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Cunha em Sex 13 Dez 2019 - 1:31

As diversas interações que tivera até então forçavam Karinna a agir como um verdadeiro computador multi-tarefas. Ao ouvir a súplica do jovem que encontrava na árvore, a loira não tardou a levantar e desculpar pelo ocorrido, e, enquanto ela se desculpava, o jovem aproveitava para tirar o seu Pokémon, que havia caído em sua cabeça, de cima de si e levantar, revelando sua monstruosa estatura de 1,9m para a protagonista em questão enquanto colocava o seu Pokémon no colo de seus braços.

- Ei! Otouto, acorda, seu preguiçoso descarado. - Falava o garoto balançando freneticamente o Pokémon amarronzado que o respondia com grunhidos sonolentos, mas não aparentava esboçar quaisquer sinais que o prontificavam a levantar. Após isso, suspirou e começou a reparar melhor no que Karinna estava dizendo. Em seguida, ficou um pouco vermelho e a respondeu, enquanto ria meio sem graça. - Ah, então deve ser por isso que mamãe sempre diz que durmo feito um animal... De qualquer forma, esta tudo bem. Ninguém se machucou.

- Treino. (12/???)

A jovem tendo sido respondida, ela voltava a articular o treinamento de suas crias mais uma vez.

Contudo, agora o treinamento seria diferente. Tendo sido livres para escolher seus parceiros, a recém-nascida, Yasai, foi até Druddigon para treinar com ele, e, surpreendentemente, eles se deram muito bem, por mais que a brincadeira tenha soado um pouco bruta aos olhos de quem estava de fora. Druddigon colocava Yasai em cima de sua cabeça e começava a correr, em seguida, a pequena Wynaut esperava uns segundos e pulava, para, em seguida, Drud diminuisse um pouco a velocidade de sua corrida e conseguisse ir de encontro perfeitamente com Yasai em seu rosto e a fazendo voar por alguns metros, mas ela rapidamente se levantava de novo e corria em direção ao companheiro, pronta para repetir o procedimento.

Para os outros três, Manju, Sushi e Mochi, restavam se apoiarem nas peças de Probopass. Sem muito mistério, cada um se apoiava em uma das rochas e pulavam o mais alto que conseguiam. Em seguida, o Probopass gitava novamente as peças ao redor de seu corpo o mais rápido que conseguia e acertava seus comapnheiros de equipe com elas, que conseguiam receber o golpe e estabilizar sua postura sem se machucarem.

- Uau, que incrível. Eles mal sentem os golpes. - Comentou o jovem que, em seguida, prestou atenção nas perguntas da loira. - Ah... Na verdade, a tempestade ta um saco. Ela só me atrapalhou. Vim até aqui para visitar o túmulo que fizemos pra minha vó no Monte Pyre e... - Ele parou um instante para pensar.

- ... E quem sabe reviver ela... - Disse baixinho, quase como se estivesse dizendo aquilo para si e tentasse esconder de Karinna a bizarrice que ele estava tentando fazer. Balançou a cabeça em seguida por uns segundos e devolveu a pergunta para a jovem loira. - E você? O que busca por aqui? Tenho quase certeza que não foi para acordar estranhos em árvores. - Dizia, rindo um pouco.

_________________
(006) — Holy Ground Hnet-image%2B%25281%2529
Cunha
Cunha
Estagiário

Estagiário

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Karinna em Sex 13 Dez 2019 - 10:27


Holy Ground


— Reviver? Ele disse REVIVER? — arregalei os olhos e pensei comigo mesma, tirando um pouco da minha atenção do treino — Só tem maluco em Hoenn mesmo.

Cruzei os braços.

Não que a partir dali fosse ser ignorante com o rapaz, mas que isso era no mínimo esquisito, era. Ao virar-me e voltar atenção para o jovem de cabelos brancos, pude reparar em sua estatura gigantesca, o que explica talvez porque não se machucou tanto com a queda daquela árvore, já que era uma distância considerável da copa do vegetal até o chão. Ergui a cabeça para prestar atenção no que dizia e abri um sorriso simpático, mesmo não me sentindo tão confortável assim na sua presença após aquele comentário estranho. Mas pensando bem, se ele pensava poder ressuscitar alguém, no mínimo possuía algum item ou Pokémon poderoso... Algo que talvez Team Rocket ficaria feliz em obter.

— Ah, eles estão há bastante tempo treinando já.
— apontei para meus pequenos — Sinto muito pela sua perda... Quem sabe possa te ajudar em alguma coisa? — abri um sorriso simpático novamente, agora interesseiro — E não... Não vim acordar estranhos em árvores. — dei uma risada, aproveitando para dar alguns tapinhas no meu moletom que havia sujado de lama — Queria ir para o Monte Pyre só para ver o que está causando essa tempestade toda. Digamos que sou... — coloquei o dedo indicador no queixo, dando algumas batidinhas como quem pensasse na palavra certa a dizer — Um pouco aventureira.

Dito isso, aproveitava para fitar meus monstrinhos mais uma vez. O treino ia perfeitamente bem: todos sabiam exatamente o que fazer, com uma dinâmica incrível e que fazia meu coração acalentar toda vez que prestava atenção. A cena mais bonita era de Yasai e Drudd, ambas não poderiam ser mais diferentes, mas ainda assim faziam tudo com maestria e com um sorriso no rosto. Uma graça.

— Nenens. — sinalizei para o rapaz aguardar um pouco e comecei a caminhar na direção dos Pokémon — Lembrando sempre que a técnica é bem mais importante que a força, hein? — pisquei — Formem outras duplas entre si! Vamos! — bati palma para chamar atenção — Vamos tentar as mais inusitadas possíveis para ver se entenderam bem a ideia e se estão executando bem também independente do adversário... Afinal de contas, vocês só sabem contra quem estarão numa luta quando saem da Pokéball. — respirei fundo, pensando em uma estratégia — Yasai e Mochi, Manju e Probopass e Druddigon e Sushi. Probo e Drudd, como vocês estão treinando velocidade, peço que se movimentem bastante para pegar impulso e tentar atingir seu "adversário". — fiz aspas com as mãos — Só cuidado para não machucar. — aproveitei para soltar os longos cabelos ao vento já que presos estavam machucando minha cabeça — Quero ver todo mundo se saindo bem. — passei a mão na testa — Lembrem-se direitinho das dicas que dei sobre posicionamento das pernas, braços e tudo mais. Tentem atingir seu limite.

Caminhei de volta em passos lentos até onde o alto rapaz estava. Chegando lá, estendi a mão com um sorriso estampado no rosto:

— Me chamo Karinna, prazer. — olhei o monstrinho do rapaz — E esse rapaz, qual a espécie dele?


rota 121

_________________
(006) — Holy Ground LIDc0c8
(006) — Holy Ground QDSjLGH

Off:

(006) — Holy Ground Ihjnzau
(006) — Holy Ground EAHKxXN
Karinna
Karinna
Mestre

Mestre

Alertas :
(006) — Holy Ground Left_bar_bleue0 / 100 / 10(006) — Holy Ground Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

(006) — Holy Ground Empty Re: (006) — Holy Ground

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum