Pokémon Mythology RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Big TV _White Lies

Página 1 de 17 1, 2, 3 ... 9 ... 17  Seguinte

Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Qui Jun 18 2020, 18:55

OFF: Ei narrador(a)! Eu estou esperando Nicholas-Ran-Mailson para fazer a missão da sociedade mas ele deve demorar. Se ele demorar demais, farei sem ele, mas nesse início só treinarei esperando. Espero que se divirta :> Winnie ta meio melancólica faz um tempo e vou usar esse espaço pra desenvolver personagem. Se você quiser fazer isso com meus pokémons com base na personalidade deles, fica a vontade :>
OFF²: Detalhes em ON - Lucky Egg de Clefable para Electabuzz. Power Up Punch no lugar de Electro Ball.
OFF³: Adicionar na personalidade de Bragui-Togekiss a seguinte base "Desnecessariamente confiante. Não enxerga muito bem os próprios erros"

A sela de Bragui desaparecia e a única coisa que eu sentia era inveja. Como eu queria - do fundo do meu coração - ser algum item desses que carrego comigo. Desses que, após um voo conturbado, só precisa ser dobrado e encaixado em algum compartimento inútil de uma mochila que tudo-guarda. Queria não ter peso, não ter motivação e, principalmente, viver sem ter que simplesmente buscar metas inúteis. Lá estava eu, descendo em um Centro após mais uma sequência de vôos pós-ginásio.
Não é só isso... é? É tão minimo e simplório assim?

Se eu fosse simplesmente um objeto, eu poderia ter minha utilidade sem procurar preencher o vazio que é o resto dos dias em que sou inútil. Se bem que... parando para pensar... até minha utilidade é inútil.
Eu não sei quando isso começou; não consigo nem apontar uma época em que esboçava-se o início de uma melancolia. A vida se tornou tão sem sentido que eu simplesmente não consigo saber para onde ela vai ou de onde veio.

Não tem sentido então não tem vetor.

Não era tão simples assim seguir sem vetor. Mais uma vez repito: eu queria ser um objeto que sumisse. E quando voltasse, tivesse uma certa utilidade a alguém. No momento sou só um provável número. Não direi que sou um estorvo, até porquê, não dou trabalho para ninguém, mas certamente não tenho utilidade.
Talvez minha única função atual seja ocupar espaço e tempo de outrem. É... pensando por esse lado, eu provavelmente sou um estorvo.

Pra que diabos fui até Norman? Qual o motivo de eu ter passado por tudo aquilo? Qual a utilidade? Não é como se eu tivesse uma carreira promissora pela frente; também não é como se isso foi necessário para minha subsistência. Subsistência essa que - hoje em dia - não passa disso. Pouco de novo surge e eu sinto falta de um quarto, uma casa, uma família, uma escola ou... arg, o que é que seja que eu possa dizer "quero voltar". Esse é o ponto que a maioria desiste... imagino. Mas ao invés disso, eu nem tenho como desistir. Parece até que sou um personagem de Gibi; obrigada por algum escritor-onipotente a continuar.

Quando isso começou? Desci de Togekiss já assim; amassei a sela na mochila já assim. Foi no Norman? Não, não, isso parece bem mais anterior.

Veja só, olha eu de novo tentando encontrar uma origem que não existe. Até porque essa origem tem raízes (muito prováveis) no agora e também no início de tudo. Meu peito batia forte-e-rápido demais. Coloquei a mão esquerda ao meio dos seios, buscando meu coração; que eu já não tinha mais certeza se passava bem. Pressionei forte e, na mesma intensidade, pressionei o botão central da esfera de Togekiss.

Meu pescoço doía. Há dias que eu ando olhando para o chão. Guardei a esfera no bolso do shorts, botei a mão vazia na nuca, massageei-a enquanto procurava meu coração que - por algum motivo estranho - não sentia. Era com uma respiração pesada e curta que eu entrava no estabelecimento... tentando não olhar para o chão dessa vez.
Caminhei sem pressa até a área de treino, revirei a pupila dentro da esclera e dei uma boa avaliada em quem estava no meu alcance.

Ninguém.

Ou melhor, ninguém que eu ache relevante. O Centro de Mossdeep nunca me foi útil; então não conheço nada nem ninguém aqui. Procurei um espaço oco; daqueles que não está só vazio, mas que parece triste, estragado e... bem, oco. A aparência não precisava ser ruim, só precisava ser um canto: isolado & esquecido. Um daqueles em que um conhecido não vá me ver por puro instinto de olhar-para-lá.

Achei. Óbvio que achei; a história é minha então eu acho as coisas... por enquanto. No mais, soltei meus seis pokémons. Voilá, mais um treinamento automático, ridículo e sem ânimo quase nenhum. Togekiss mesmo me vira e estranhara me ver; não acabei de retorná-lo para esfera? É... esse vem e vai não parece ser muito divertido. Arranhei a garganta, tentando por algum tipo de entusiasmo na minha voz:
- É... vamos treinar - Falhei por completo. Completo. Não havia um pingo de vida na minha fala e Freya pareceu se identificar com o tom mórbido e frígido - Electabuzz, Togekiss e Vanillite, vocês vão aprender... golpes. É... a gente ainda faz isso - Pedi o Lucky Egg de Clefable e passei para Electabuzz - Froslass, Clefable e Jellicent não. Vocês vão só treinar mesmo.

Bati palmas e o som estranhamente ecoou. Como se não houvesse mais som nenhum para reverberar o ambiente; não sei se isso de fato aconteceu, mas na minha cabeça foi assim. Esperei que meu ouvido parasse de ouvir aquele eco horrível e tentei começar o "trabalho":
- Electabuzz, Power-up Punch - Vocalizei o comando - Use o Brick Break de base. Lembre que o golpe quebra barreiras e te permite dar golpes mais fortes, pense nisso quando for tentar efetuar o golpe. Não é só "força" que te deixa mais forte, mas técnica também. - Deixei-o vendo o CD, enquanto isso ia até os dois pokémons que já tinham visto o próprio golpe - Togekiss, você vai aprender o Flamethrower. Use o Tri Attack como base; use-os quantas vezes quiser para sentir o efeito de fogo. Vamos utilizá-lo para alguma coisa, pode ser? Você Vanillite, precisa usar o Harden como base. Seu golpe é mais difícil, mas lembre que você é um mineral e como todo bom e velho mineral, tem propriedades metálicas. Vamos buscar elas aos poucos.

Eu tentava, com muita força, esboçar algum tipo de entusiasmo, mas nada sabia. Eu já estava tão acostumada a fazer aquilo que minha voz saia no automático. Não havia mais "ensinamento" que eu não poderia tentar... o sucesso de minha orientação era dúbio, mas ao menos eu já havia aprendido como começar. Caminhei pesadamente até o segundo grupo e os dividi em outros dois:
- Jellicent e Clefable, Especial Attack - Vocalizei outra vez a ordem - Ice Beam versus Flamethrower; tentem empurrar o poder uma da outra - A desvantagem de tipo era estratégica, visando o equilíbrio a partir da vantagem de nível e poder especial que Freya já tinha - Froslass, dê uma volta no campo para aquecer. Logo mais começaremos uma corrida.

Era isso; um treino cinza. Eu sabia fazer meu trabalho mesmo que desanimada, eu só não conseguiria mimar ninguém hoje, tanto que ao fim das orientações eu apenas me afastei. Caminhei até o banco mais ao canto possível, sentei nele de braços abertos e pernas cruzadas, como quem via um cenário e o apreciava. Minha vista ia ao aquém; repousando (fixamente) em alguma samambaia artificial daquele seto de treinos. Fachada! Eu mal estava vendo; eu enxergava, é claro, mas não prestava atenção. Minha mente estava em Violet, nos meus pais, nas minhas amigas de infância, em Tyr quando ainda era uma Chikorita e em Ashley... pera, em Ashley?

... Acho que nunca senti tanta saudade da minha irmã na vida. Talvez seja a primeira vez que eu lembre dela em todo o meu poke-percurso, até porque não somos próximas e nunca fomos... ainda assim eu sentia tanta falta dela; uma falta inexplicável. Pode ser porque para ela eu era útil... né?

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Sex Jun 19 2020, 15:21

Winnie Freda pousava na instigante Mossdeep City, contudo, desta vez, ao invés de estar com aquele fogo no olhar de sempre, a extrema-alva garota parecia se deixar tomar pela melancolia que já vinha seguindo-a há algum tempo. A inutilidade de sua vida? Bem, se todos fôssemos parar para pensar, somos inúteis. Quem disse que precisava da nossa ajuda? Quem disse que nossos objetivos preenchem algo no mundo? Se a gente existisse ou não as coisas iriam realmente ter alguma realidade diferente das que já têm? Perguntas e questionamentos...

No que tange a carreira de um simplório treinador, Winnie até que estava se saindo bem. Tinha um time bastante forte e estava se tornando um destaque em Hoenn pelas suas vitórias em desafios de ginásio. Ora bolas, óbvio que aquilo tinha um objetivo, se não fosse ao menos ser uma mestre Pokémon ao vencer a liga da região ela pelo menos tinha explorado o continente e concedido experiência aos seus monstrinhos de bolso, não?

Enfim a jovem de cabelos rosados encontrou um espaço vazio caminhando a partir do campo de batalhas que existia nos fundos do Centro Pokémon de Mossdeep. Era meio que um terreno baldio de mato alto, pelo visto o dono do espaço não estava muito preocupado em mantê-lo bem cuidado. Para lidar com a frustração e a melancolia a brilhante Winnie teve a ideia de começar um TREINO. Isso mesmo, caro leitor-telespectador que fuça as coisas sem-sentido e fundadas nas vozes da minha cabeça que eu escrevo. Teria como a jovem propor algo mais chato e maçante do que isso? Provavelmente sim, mas não vamos dar essa liberdade à ela, vai que ela não reconhece os limites, não é mesmo?

Bragui que não aguentava mais tanto voar e ficar sendo solto e recolocado na Poké Ball teria que aprender a utilizar um movimento Fire-Type. Dizem que Tri Attack carregava em seu âmago uma energia de fogo, raio e gelo, e Winnie queria que dali fosse retirado conhecimento para executar um lança-chamas. Togekiss iniciou executando em repetição seu já conhecido Tri Attack, tentando focar nas labaredas que se formavam em uma das pontas do triângulo. Vanillite, por outro lado, parecia mais parado. Da onde Winnie queria que o sorvetão se enxergasse como um mineral? Água era um mineral? Bem, em outro ponto Electabuzz seguia as instruções dadas e disparava inúmeros golpes caratecas contra o ar, como se tivesse como tipo secundário o Fighting.

Froslass flutuava em alta velocidade em torno do terreno baldio enquanto as fofoletes Freya e Skuld faziam uma briga de egos com seus golpes especiais cruzando o campo e se chocando como um espetáculo qualquer de batalha de liga Pokémon. Fogo e gelo. Acho que isso foi até o nome de algum episódio da primeira temporada da série que retrata a desinteressante jornada de um moleque de Pallet. Falando em Pallet, ela devia estar bem mixuruca agora após as destruições climáticas. Será que algum treinador caridoso lembrou da esquecível cidade que era o lar do Professor Oak? Bem, esse assunto nem importa muito já que Freda já cumpriu seu dever civil em dar uma mãozinha por Johto.

Falando em Johto, um sentimento de nostalgia revestia a garota enquanto ela olhava fixamente para o campo de treinamento do CP que ela tinha deixado para trás a fim de não ser importunada por um conhecido. Ela sentia saudades de muitas coisas. Dizem que essa palavra não existem em outras línguas. É preciso formar quase uma frase, uma oração, com sujeito e verbo parar dizer que está com saudades. Será que é verdade? Não sei, não sou linguista. Sou um mero vouyer das aventuras de Winnie. Confesso que tenho até um certo prazer em ver ela cabisbaixa assim... Meu deus, estou até narrando em primeira pessoa. Que crime, senhor narrador, que crime. Seja mais impessoal e volte a querer bisbilhotar os porquês que Winnie acreditava que Ashley era mais últil que ela? Os porquês de sua relação de fraternidade com a irmã ser conturbada?

PROGRESSO escreveu:
Treino de TM
- Togekiss 1/5
- Electabuzz 1/5
- Vanillite 1/5
Treino de Stats 1/8 (mín.)
- Clefable  88/88
- Jellicent 136/136
- Froslass 55/55

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Sex Jun 19 2020, 16:56


Levantei e fui trabalhar.

Inicio esse texto com uma certa desculpa; ou uma defesa, já que há quem prefere chamar assim. Antes de mais nada Winnie tirara as propriedades minerais do sorvete da PokeDex, era o Egg Group do pokémon. Ainda assim o acaso não estava errado em me dizer que aquilo não era suficiente. Eu precisava de mais; de muito mais.

Afinal de contas, o que é um metal?! E tal a diferença de Metal para Steel? Há a possibilidade de eu dar uma guitarra à Sif e esperar que ela toque algo e produza Flash Cannon?! Mas é óbvio que não. Estamos tratando de algo muito específico; um níquel, um aço, ferro ou lâmina... algo estritamente material. Era com base nisso que eu mudava minha orientação; tirava do bolso uma moeda prata qualquer e a afundava ao meio da testa de Sif:

- Isso é um metal, Sif. Flash Cannon não é um golpe para se produzir metais, mas pra usar as propriedades dele para conduzir energia - Eu posso até parecer inspirada quando você ler, mas certamente meu timbre era tão monótono quanto poderia - Veja como ele é perfeito em roubar calor. Aposto que até pra ti ele é meio... gelado, sabe? Meio rígido também... e gelado... e rígido e gelado... - Eu não sabia mais que isso; a partir dai seria trabalho dela.

Por ser justamente o trabalho dela compreender a partícula que lhe dei, fui até os próximo orientandos... pokémons que iam muito melhor, devo admitir. Electabuzz já conhecia o espectro lutador e isso lhe causava um certo entusiamos nas tentativas:
- Ok Hela, que você sabe dar uma sequência de Jab-Direto a gente já sabe, mas lembra que esse soco precisa te fortalecer pro próximo golpe. Te fortalecer é sempre em relação a alguém numa luta, ta? Então pensa em bater no seu alvo de uma forma que retorne rápido o braço e consiga impulso para que um Thunder Punch saia mais forte em seguida. Você pode por exemplo dar um jab Power-Up Punch e virar para a lateral, assim vai conseguir impulso para um direto Thunder-Punch. Você vai ver que seu golpe vai sair mais forte só por posicionamento.

Eu era boa nisso? Arg; parece até que o ser que me narra luta Boxe. Talvez vi tantas lutas que comecei a entender melhor como funciona, né?! Bem, só pode ser isso. Eu nunca fui uma pessoa que acompanhasse UFC ou algo do tipo, então não havia outra forma de saber disso... eu acho. Bem, por último vinha Togekiss; aquele ser indeterminado, que eu não conseguia saber se tinha sucesso ou não:
- Acho que depois de algumas repetições, podemos tentar usar só a frequência ígnea. Dependendo do resultado, a gente repensa o método, pode ser? - Fui recebida com um acenar de cabeças e asas. Isso por si só era deixa para eu ir aos próximos.

Próximos mas nem tanto. Do outro lado do terreno-baldio, Jellicent e Clefable faziam uma festa. Um pouco de água era visto no terreno e Freya parecia gostar disso. Eu? Nem um pouco. Pisei em uma das poças, espalhando a água mais ainda:
- Vocês vão secar isso, se não vão acabar atrapalhando Regin! Já que estão treinando ataques especiais, quero que usem as propriedades dos golpes de vocês. O fogo do Will-o-Wisp e o calor do Flamethrower para adiantar o processo - Fora ao fundo que via Froslass, levitando, sem dar muito problema a nada nem ninguém - Você... vai ter que começar a correr mais rápido. É só um aquecimento, mas é justamente para te saturar mesmo. Vamos fazer três blocos com pausas entre eles! Ida e volta três vezes e descanse.

Tarefa simples por enquanto, mas cansativa. E por falar em cansaço, uma simples rodada de orientações mais complexas me deixou exausta. Exausta mesmo! De forma que me joguei contra o banco; não sentei como as convenções sociais me obrigariam. Ali peguei mais uma onda de marasmo, com olhar fixo ao além, me obrigando a pensar na vida.

Um mineral... uma moeda... eu até tenho dinheiro. Tenho pokémons também. Tenho até uma certa fama, mas dinheiro é meio frígido, né? Não sei, eu nunca pensei que sair de casa sem um emprego seria meu novo "emprego". Nunca especulei sobre a sobrevivência que ser treinadora me garantia. Nunca cogitei questionar quem investia tanto dinheiro em minhas premiações; nem de onde vinham as "Global Missions", mas agora eu questiono tudo. Nesse exato momento Winnie já não gosta mais de viver e passa a usar seu tempo para questionar.

Afinal, se não sou útil agora (e nem antes), há como ser? Um flash me viera na cabeça e por um mísero instante eu tombei sob a cadeira, ficando curvada, quase caindo para frente. Apoiei meus cotovelos nos joelhos e com o antebraço fiz um suporte para o peso que era minha cabeça - que carregava em si a pesada e famosa consciência.

O que me fez baquear? Uma lembrança. A lembrança da reconstrução de Goldenrod... ou melhor, da destruição. Imagine só se eu não tivesse tirado Loki, Jellicent, Meganium, Persian ou Houndoom daquele espaço. Imagine só se eles também estivessem lá, mortos? Afogados? Presos? Dilacerados? A cena do Gyarados apodreciso que atravessara o sétimo andar da torre de rápido me viera como um soco; um muito mais forte que o mísero Power-up Punch que estou tentando ensinar. Um soco que me tomou o estômago; cambaleou minhas penas e fez minha cabeça tombar.

No fim, a humanidade é toda inútil mesmo. Inunda, corrói, destrói e mata. Se eu sou inútil para a humanidade, talvez eu esteja no caminho certo.

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Sex Jun 19 2020, 19:14

O narrador quase acreditou que um fio de inspiração e motivação tinha surgido em Winnie ao vê-la se levantar e dar algumas ordens ao sorvetinho. Ah, narrador, como você é ingênuo. Winnie está no fundo do poço e você acreditando que ao ver o desempenho de seus Pokémons ela vai magicamente ficar curada. Uma vez eu estava triste e me disseram “você é tão lindo, fica bem”. Foi aí que fiquei curado da minha depressão: como eu nunca tinha pensado nisso antes? Oh meu deus, quem será mais egocêntrico? Eu que torno a narração sobre mim ou Winnie. Bem que poderia competir com ela, mas vou frustrá-la um pouco mais para que você, bisbilhoteiro, faça a decisão correta ao ver a verdade nua e crua da personalidade de Winnie Freda.

Para não dizer que a história da moeda não ajudou em nada, Vanillite usava seu poder especial sabor baunilha para fazer a moeda girar rapidamente diante de seu corpinho. Daquela forma, conforme o sol incidia sobre aquele pedaço de metal gelado, um ou outro reflexo de luz poderia ser notado por um observador atento. Electabuzz, por sua vez, demonstrava um desempenho invejável. Mas Winnie tinha que reclamar. Ela tinha que botar reparo no treino da Pokémon. Winnie, voceê não sabe que cada ser tem seu tempo e seu método para executar as coisas? Não é porque você vem com um papinho de lutadora de box fajuta que a elétrica vai se sair melhor. Você já olhou pra si mesma? Um suspiro de um Snorlax deve te mandar para os ares. Para sua sorte Electabuzz era mais resiliente que sua treinadora e a cada jab ou direto desferido ao ar, aos poucos uma aura de energia lutadora envolvia seu corpo um tanto roliço. Será que Hela queria na verdade é ser lutadora de sumô? Ela deveria é arranjar um tipo secundário antes, porque enquanto uma mera elétrica ela não receberia o famoso STAB ao exibir seus músculos. Você já se perguntou se aquilo tudo é pelo ou a pele dela é amarela? Se fossem pelos, deveriam estar ouriçados o tempo todo, não?

O piseiro que o confronto de gelo e fogo causava não agradava muito Freda, que logo ordenava que suas monstrinhas focassem em golpes Fire-Type para que o calor secasse o campo. Quanto a Froslass... Bem, se eu fosse a Froslass estaria revirando meus olhos por ter que ficar flutuando em alta velocidade em torno de um campo como aquele para deleite de minha treinadora. Ah, verdade, quase me esqueci: Bragui. Que tipo de nome é isso? Eu nem sei pronunciar com seguirança. Se as tremas não tivessem caído talvez minha dúvida fosse menor. E sim, estou narrando a história da carochinha dessa treinadora mediana (eu sei que lá atrás disse que ela era forte, mas gosto de provocá-la) em primeira pessoa mesmo. Afinal, eu sou o narrador e o narrador tudo-pode. Inclusive quebrar a quarta ou terceira barreira, não me lembro mais, como estou fazendo de forma recorrente.

Enfim, Bragui, o Togekiss, focava na fração ígnea de seu movimento e lançava uma espécie de Ember. Se quiser forçar um pouco, posso chamar de Will-O-Wisp também. Ah, e por falar em Will-O-Wisp, Skuld e Freya pareciam não ter compreendido muito bem a ordem de sua treinadora e lançaram seus movimentos flamejantes contra o campo! O matagal começava a ficar em chamas! May-day, may-day! Não era assim que eles falam em filmes? Oh, quem poderá nos salvar?

Saiba Winnie que não estou ignorando sua reflexão sobre sua inútil utilidade. Só não me apeteceu tratar dela agora. Quem sabe no próximo post você tenha mais sorte em ler outros dos meus pensamentos. Câmbio.

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Sab Jun 20 2020, 19:07


Eu não conseguia identificar... eu estava... atrapalhando? Ah, acho que não; o desempenho dos seis estão bons-demais para eu estar atrapalhando... né? Ok, ok, não são pokémons bebês, eles são bem treinados e confiantes e certamente tem um autonomia que todo o treinador inveja... mas seria eu um atrapalhamento no meio disso tudo? Será que se eu ficasse quieta, eu ajudaria mais? Sabe, eles não estão mal, definitivamente não estão! Mas assim, eu sinto no meu âmago um amargo que me tira da inércia em todos os aspectos da minha vida.

Sabe, ta incomodando. Não ta incomodando só minha presença, minha reflexão ou meu treino. Está incomodando tudo e eu odeio quando me tiram da inércia. É tão confortável só seguir; a resistência do ar devia ser a única coisa a me frear, porque dela é fácil passar. Um empurrão ora ou outra é completamente viável e acessível a mim (e a qualquer um), mas o que me para agora, o que atrapalha meu movimento, o que me faz ser quase um ventilador que vai do ventilar à exaustar em instantes.... isso é uma força muito mais bruta. Uma força que não é a resistência do ar.

Uma força que talvez até tenha sentido; porquê força é vetor e todo o vetor tem sentido.
E o sentido, infelizmente, é ao contrário de tudo e todos. É justamente o contrário que desconheço.

Mais uma vez levantava. Destombava minha cabeça e usava todos os meus cinquenta quilos para tornar-me cem. Era difícil andar e respirar fundo doía... mas o que não dói, né? Arfando, joguei minha bolsa no banco. Virei-me para ela e cacei alguns itens que pudessem me ajudar a treinar-sem-falar. Intervir-sem-atrapalhar. Doar-sem-surgir-nas-vistas. A velha & nova estratégia de retirar do cenário forças para produzir golpes.

O primeiro item? Uma Heat Rock. Era mais que óbvio que ela seria dada ao Bragui; o pokémon sem tremas. E de fato não as deveria ter! Seu nome se pronunciava de forma até feia, mas era simbólico. Os lábios entravam para dentro da boca e saiam numa explosão tônica para encenar o Brá. Ao fim do movimento, os lábios retornavam a posição de repouso e abriam um sorriso curto, de dentes pouco-amostra e canto rebaixado. A língua ia até próxima dos dentes e finalizava: ki. Brá-ki.

Brá-ki que fazia brasas. Dei-lhe a Heat Rock para que sinta o calor e dele aumente o fogo. Era apenas instintivo; como num colar, "coroei" o meu lindo rei Bráki. Depois disso fui até Hela, que não precisava de mim. Minha intervenção era mais do que simples, lhe dei um mísero carinho na cabeça - era o máximo que conseguia fazer-, e lhe toquei a pele rajada. Aquilo podia não ser "pelo", mas certamente se assemelhava a tal.

A (e)static(a) do pokémon me tomou. Um choque - de realidade & com realidade - ultrapassou as pontas do meu dedo e fora até a nuca, me fazendo dar um pulo para trás. Eu não me acostumava com isso; eu nunca iria me acostumar. Apesar do rápido retorno, levei para mim uma famosa frase que odeio, mas que me parece útil agora: um passo para trás e dois para frente. (Re)aproximei. Toquei-a pelos ombros e massageei-a por um instante, como quem tentava sentir (e desestressar) grande parte de seus músculos. Não sabia se aquilo seria suficiente, mas sendo ou não, falaria com o próximo.

Há muitos pokémons para se decepcionar aqui, não posso ficar em apenas uma, né?! A próxima era Sif. A ela dei algo muito simples e tosco; um espelho. Apontei para o céu sem olhá-lo e cacei o sol com o dedo indicador:
- Se você for ver bem, para fazer um flash, você não precisa produzir nada, pode apenas refletir alguma luz que já exista - Ao dizer isso, movi o espelho para a diagonal, refletindo o sol na grama que ainda estava bem... mas aquilo não duraria muito - Viu só? Tem um feixe de luz ali que eu controlo com esse vidro aqui. Se você polir sua moeda, você consegue fazer isso com o níquel.

Fora a única coisa que falei... mas até que foi muito, né?! Querendo ou não Vanilitte estava desnecessariamente perdida e uma orientação-calada não parecia ser a solução. Ela precisava de ao menos um caminho! E que caminho lhe dei; um caminho burro que me custou muita coisa.

A luz que refleti somou-se as labaredas de Togekiss e logo mais o mato quente & seco do terreno baldio pegava fogo. Mas é óbvio que iria! Óbvio que iria! Mais que óbvio; trágico. Togekiss foi o primeiro a querer fazer algo; olhei-o de forma lateral, sem muito pudor, deixando claro que ele não deveria se meter.

Veja bem, Bragui não poderia fazer nada ali. No máximo produziria vento para piorar a situação. Fora pensando nisso que ordenei com um olhar fuzilador: fique onde está e continue seu treino, eu darei um jeito nisso.
Ao menos não haverá mais poças; o problema dará lugar a uma piscina.

- Freya, use Surf para resolver o problema, ok?! Seu treino vai ser apagar esse fogo sozinha. Enquanto isso farei outra coisa com Skuld e Regin - Só falei isso; se pudesse daria o Mystical Water para a pokémon, mas ela já tinha seus braços ocupados pelo Power Lens e... bem, ela não precisaria de muito mais. Assobiei, buscando a atenção de Froslass e Clefable. Estranhamente (ou não) as duas pokémons estavam inertes, fitando o fogo formado com certa admiração e medo - Voltem ao treino! Vamos mudar isso um pouco e deixar mais interessante. Clefable use seu Stored Power para empurrar Regin. Regin, tente correr contra os poderes psíquicos de Skuld, vamos ver quem cansa primeiro.

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Sab Jun 20 2020, 21:34

Cara treinadora, agora, mas só por agora a deixarei chorar. Chorar suas lamentações até que um muro fosse construído à partir de suas lágrimas. Oh, porque se sentes tão inútil, minha filha? Explique para o seu caro narrador o que considera inutilidade e eu te guiarei, posso muitas vezes praguejar sobre você, mas tudo que quero é poder estender uma mão-amiga até você. Não quero que se sinta assim, não quero vê-la contorcer-se de angústia e de dor emocional. Winnie, você realmente acredita que precisa fazer uma diferença na humanidade para ter seu valor. É isso que torna alguém útil? Perdão, mas para mim isso é um discurso um tanto white savior. Me explique de uma vez por todas qual seu sentimento em relação à sua irmã. Como você têm se comparado com ela?

Bem, algo que ainda não entendi é como surgiu todo esse estado de humor tempestuoso. Contudo, procurarei focar agora em algo que entendi: Bragui. inda não se o que aquilo significa, mas sei ao menos agora como pronunciar corretamente em minha mente. Era um Pokemon sem tremas e sem temores. Nas palavras da própria Winnie ele é "desnecessariamente confiante". Pois bem, irei culpá-la. Lembra quando o fez vencer do Slaking de um líder renomado e em seguida o evoluiu duas vezes em pequenos minutos? Aquilo cm certeza fez com que o bebê crescesse rapidamente sem maturidade e com a ideia de que tudo podia. Pobre Bragui, o único aqui que tudo pode sou eu, o narrador. Você é apenas uma galinha decorada, Bragui. Coloque-se no seu lugar. Infelizmente não posso criticar seu desempenho e talvez estas minhas palavras te encham ainda mais de confiança: que rajada de fogo! Ao ser coroado pela pedra que guarda o calor do sol, as chamas se tornavam cada vez mais densas conforme eram disparadas pelo alvo-Pokémon. Por favor, Bragui, não se acostume, não irei mimá-lo por muito tempo, seu nome ainda me incomoda.

Aqui tentarei ser mais sucinto, Hela simplesmente fazia um ótimo trabalho, enquanto o tonto Vanillite era instruído com um espelho. Meu deus, Freda era como os europeus do período das navegações trazendo presentes para os nativos de um local mais gélido que Snowpoint, mais vazio que um gigante freezer de carne vazio. Ah, quanta abobrinha estou dizendo. Enfim, o sorvetinho entendia, mas só te contarei o que ele fez no próximo post, não quero me prolongar muito.

Devo dizer antes de finalizar que estou feliz por tê-la afetado com meus comentários do quanto sua ajuda atrapalha. Mas não me entenda mal, pego no seu pé, treinadora, como forma de te estimular. Vê-a cabisbaixa é um deleite, mas também um sofrimento para mim. Não preciso nem dizer que a incrível fofolete apagou o fogo com destreza, fazendo com que Skuld e Regin pudessem focar nos seus próprios treinos ao invés de fitarem as chamas. Regin parecia bastante resistente às esferas de poder psíquico compactado que a fada lançava. Não venha dizer que sou gordofóbico, mas você tem um apreço por Pokémons acima do peso, né Winnie? Olhe essa Clefable, tem até estrias rasgando sua pele escancarando a forma que engordou ao evoluir. Ah, como amo meu trabalho.

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Sab Jun 20 2020, 23:29


Bem, Winnie nunca foi nada além de uma White Saviors. Até fundando a sociedade, o discurso era sobre "as possibilidades de coisas que ela poderia vir a fazer para ajudar o mundo". Egocêntrico, sem dúvidas, mas quem não é?! Quando você é sua única perspectiva, o egocentrismo se torna inerente.

Talvez ele mude de forma, modus ou cor, mas o egocentrismo é inevitável. Winnie aprendeu isso da pior forma; em tantos devaneios e quebradas-de-cara tentando ser heroína, a garota aprendera que nada que vem de si é realmente válido. Não que eu não tenha credibilidade, caro leitor, mas estou aqui falando de mim mesma na terceira pessoa para que você entenda: é impossível sair de mim, ainda que a escrita me escape.

Pela impossibilidade de sair de mim, a empatia é inviável e impossível. Há um limite do empático; o limite da própria noção. Uma vez um homem me disse que a empatia nada mais é do que tomar para si a situação do outro; outrora alguém me relembrou sobre o quão egoísta e egocêntrico isso soa. E esse alguém está certo! Em tudo que faço meu egocentrismo transcende; até na minha simples súplica para Freya apagar o fogo. Eu ordeno a partir do lugar-de-fala de treinadora.

E em lugar de fala, quero dizer o puro e simples conceito acadêmico mesmo; não me mande descansar da militância tão cedo. Digo sobre a minha identidade e, para além disso, minha incapacidade de ser mais que uma treinadora. Justamente por isso sempre bati na tecla do "ninguém saberá melhor efetuar um golpe a que um pokémon". Existem coisas que treinadores são realmente inúteis ou, no mínimo, insuficientes: ensinar golpes é uma delas, na minha opinião.

Querendo ou não seria a quarta-tentativa dos meus três monstrinhos e, por inércia, eles aprenderiam ou não. Eu já havia aprendido isso; havia uma falsa sensação da minha utilidade, mas a vida me ensinou que minha presença nem sequer é tão necessária assim. Ainda assim, preciso admitir um gosto que tenho pelo "treinar". O sabor da interação é meio... vermelho, sabe? Meio forte, meio apimentado. Quase sempre treinar é problemático, cansativo e bastante didático a mim. Treinar é muitas vezes conhecer meu pokémon e, apesar de ser inútil quanto ao progresso deles, me era extremamente útil ao meu.

Aqui eu olhava a cena de longe. Bragui e Skuld eram dois bebês que cresceram de forma exponencial e repentina; sendo Clefable ainda mais prematura que a própria ave. Ela estúpido vê-los brincar de agir; os prodígios em si eram assustadores. Togekiss não parava, ele continuava com suas brasas mostrando que seria só questão de tempo fazê-lo usar uma lança-chamar. Hela?! Nossa, essa era a mais avançada. Ela já havia aprendido o golpe ao meu entender, mas continuava golpeando o ar para pegar a manha. Sif? Bem, esta parecia começar a pegar o jeito. O sucesso de meus pokémons me dava a chance de preocupar-me com o outro grupo, batendo a cabeça em prego mais uma vez:
- Já que a gente já molhou tudo, vamos fazer isso logo de uma vez. Freya, eu vou ser bem sincera, estou sem muitas ideias hoje... anda me faltando criatividade, né? - A fantasma acenou com a cabeça, confirmando o tabu. O fato me deixaria sem graça, se eu já não estivesse completamente sem-ânimo para reagir - Primeiro de tudo, use Trick Room. Isso não é para você, é para aumentar os obstáculos de Froslass para dificultar o treino dela. Depois disso vamos repensar o treino. Espere só um segundo, já volto.

Atravessei o campo baldio e deixei que treinassem por si só. Nesse exato momento fui até o almoxarifado do Centro Pokémon e peguei pequenos apetrechos que poderiam ser úteis no treino. Quase sempre tão. Dois baldes metálicos, três esfregões com cabos que "soltam" e um pequeno carvão de filtro. Meu primeiro ato era posicionar os dois baldes na frente de Skuld e Freya, tendo me certificado de que o Trick Room já estava ativo:
- Jelli, pode encher os dois baldes de água para mim? - A pokémon concordara com a cabeça, fazendo o que pedi. Aproveitei a deixa e apontei para Clefable - Pois bem, quero que você faça a água ferver só usando Flamethrower ao redor do balde... enquanto você - (re)Apontei Freya, indicando que as próximas palavras eram para ela - Congele a água da mesma forma. Só usando Ice Beam ao redor do balde, sem alterar as propriedades propositalmente.

Era outro treino; um completamente diferente. Ainda assim parecíamos ter um certo avanço; um avanço que me fez avançar... dã. Aumentei um pouco o passo e dei dois pulinhos em direção a Sif, que parecia estar extremamente concentrada em fazer algo que... bem, eu não sabia o que era. Só sei que dei-lhe apetrechos demais e agora acredito fielmente que ela vá fazer algo com isso.

Caso contrário, eu já não sei mais o que indicar.

O máximo que poderia fazer era dar-lhe meu celular e mostrar a ela o que é um "flash" de uma câmera. Isso seria útil? Ou eu estaria só dando mais uma quinquilharia à pokémon. Encarei-a de perto, analisando grande parte de suas feições e, quando vi, ela parecia lançar um charme; um certo mistério. Um certo "não-me-toque", demonstrando uma vergonha que nunca vi. Sinceramente? Tive que rir. Não gargalhar, claro, mas a primeira risada saíra de meus lábios em muito tempo. Aproximei-me dela e toquei o níquel que lhe dei:
- É seu presente agora, ta? - Alguns centavos não me fariam diferença; eu poderia muito bem deixar consigo até que ela enjoasse do brinquedo... isso é claro, se já não enjoou. Bem, eu só queria observá-la; minha curiosidade era tamanha que não via o desempenho de Hela, que certamente já estava muito melhor do que todo o resto.

A orientação da pokémon veio diretamente (e indiretamente) de Freya, que quando eu estive fora atrás de alguns apetrechos, se oferecera como alvo inevitável de seus socos. Aquilo sem dúvida seria produtivo: a fantasmagórica não tomaria os golpes Fights e ainda assim Hela poderia treinar o movimento tendo em vista algo mais vivo para mirar... se é que podemos usar vitalidade como característica de um fantasma, né?!

Se bem que...
... Freya até que tem bastante HP.

Bem, deixando isso de lado, esperei Sif findar o mistério para só depois disso ir à Bragui. Dessa vez meu Togekiss seria o último e sua orientação seria simples: pegaria o carvão que trouxe e riscaria o chão e terra batida (ou mal pavimentado, se assim preferir) com um "xis" no chão.
- Esse é seu alvo, por favor, se mantenha nele - Simples e curta; eu só estava tentando evitar um novo incêndio - Aqui você pode usar força total. Aqui você pode sugar todo o calor do Heat Rock e dar o máximo de si... mas ali, ok? - Ressaltei três fucking vezes. Sinceramente, espero que ela não cause outro incêndio.... não à beira do fim. Talvez o último estágio de treino do "Flamethrower" seja puramente o auto-controle.

No mais, acho que já me delonguei muito. Contaria para ti da irmã que já nem tenho certeza se tenho, mas essa rodada de treino me foi útil! Caminhei até o banco, agora mais leve que outrora; sentei com mais delicadeza. Cruzei as pernas, apoiei um dos cabos de vassoura ao meu lado (na vertical) e o outro deitei sobre meu colo. Eu ainda não havia pensado numa utilidade para eles; mas certamente haverá uma!

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Dom Jun 21 2020, 01:25

Me desculpe, querida Winnie. Sei que concordou com minha perspectiva do egocentrismo, mas queria antes de tudo ressaltar o fato de que eu, o incansável e todo-poderoso narrador, estou  falando em primeira pessoa enquanto você, a jogadora, repentinamente começou a se narrar em terceira pessoa. Será que abalei o seu frágil mundinho? ... Infelizmente não durou muito.

Preciso, cara Winnie, dizer que seu pensamento sobre a empatia me deixou sem palavras. Para falar a verdade isso me acertou em cheio, tanto que me encontro enxugando minhas lágrimas que insistem em fugir pelos cantos dos meus olhos. Você pode achar que sou inanimado, mas não o sou. Acho que eu peguei pesado demais com você e você está provando ser mais poderosa que eu. Estou me sentindo humilhado, pois sempre considerei a empatia o sentimento mais belo que existe. Você é uma estraga prazeres, só que ao menos ainda concordamos em como os humanos são desprezíveis em quererem ensinar golpes a um Pokémon. A natureza deles não é suficiente?

,,,

Pronto, estou de volta e pronto para criticar Bragui. Se a pronúncia é como você explicou ao analfabeto, Winnie, por qual razão não se escreve com Q? Ah, nem vou perder muito tempo te contando como suas chamas estavam ganhando forma e energia, cada vez um jato mais calibroso era disparado de sua pequena boca. Hela? Bem, ela já fez seu trabalho, da mesma forma que você fez o meu mostrando o quão dominado o Power-Up Punch estava. Sif era a decepção do dia, mas até decepções tinham seus momentos de brilhar e finalmente a criatura começava a criar diante de seu corpinho gelado o que parecia ser uma fatia de níquel bem polido e reluzente, mas maior que a moedinha da explicação fajuta.

Os poderes psíquicos de Freya tornavam a vida de Froslas mais difícil, logo ela que era toda ágil sentia um peso na suas pernas. Isto é, sentiria se elas existissem. Por fim, a brilhante Freda decidia brincar de aulinha de física do ensino fundamental: assaltou o Centro Pokémon de Mossdeep e mandou a dupla do sobrepeso fornecer ou retirar calor da água para mudar seu estado físico.

Olha, Winnie, você me conhece o suficiente para saber que não vou parafrasear todas as palavras do seu texto de orientações para os Pokémons. Pode enfiar itens até o talo nos Pokémon, vai que seja útil. Ah, sobre sua irmã, nem sei se quero mais saber. Você me desestabilizou com a história da empatia e se pra você a fraternidade não é um gatilho no momento não deveria nem ter trazido o assunto à tona. Sabe, frequentemente eu cruzo os braços e deixo o jogador desenvolver sua personalidade sozinho. Sim, isso foi uma ameaça.

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Dom Jun 21 2020, 19:12


O sucesso, meu querido, anima qualquer um. O massageamento de ego da conquista é inevitável; devo ter que admitir à você, Sif conseguir me fez dar um novo sorriso. Era a segunda vez que a pokémon me conquistava e nesse momento eu me perguntava veemente: por que nunca lhe dei atenção? A pokémon-sorvete me provara por A + B que ela era digna de mim, mas passei anos a largando em algum laboratório, tendo contato mais com meus aliados que comigo mesma.

Era a primeira vez que eu seria uma treinadora para Vanillite; dali para frente não seria a última. Ela era diferente dos demais pokémons que trago comigo hoje, ela nunca havia sido privilegiada ou mimada por mim e nem mesmo missões no Day Care foram alvos de seu poderio. Isso era completa displicência minha: quando (e quantos) mudarei isso? Arg... e lá se vai a animação de novo; peguei-a e enfiei no cu, pensando no quanto eu abandonei alguns de meus pokémons.

Minha voz iria começar a esboçar um sinal de vida, mas logo essa chama morreu. Arranhei a garganta e pigarreei, na esperança de vomitar a vontade que engoli repentinamente; eu queria aquele micro sorriso de volta! Pigarrei mais uma vez e como final das esperanças, tossi. Infelizmente descobri o que todos aqui já sabiam: não haveria inflamação respiratória que me faria voltar o ânimo à ponta da língua.
- Ok, vocês três pegaram o jeito, eu só preciso de mais uma sequência de repetições - Aqui... Aqui viria os esfregões. Peguei-os do banco e apoiei os três na parede baldia que conseguiria achar. Dei uma distância segura de dois metros entre cada uma e alertei - Repitam incessantemente o que aprenderam no determinado alvo.

Era a minha quinta orientação; por experiência própria, eu sabia que aquilo bastava. Talvez pelo excesso de confiança numérica & estatística, me dei o luxo de ir até meus próximos pokémons. Todos iam bem até demais; apesar de não conseguirem nada. Eu queria deixá-los tentando a ideia mais um tempo, e quando finalizassem um tempo mínimo de treino, re-coordenar uma alteração. Diferente das orientações anteriores, eu os deixaria na mesmice por mais um tempo:
- É Regin... ta difícil ai? Quero ver se consegue ao menos ficar um pouco mais rápida com o peso que essa sala te trás. Meu conselho? Não tente se apressar, preste atenção no campo para ser mais cautelosa - Sabe a melhor parte do Trick Room? Não adianta aumentar a velocidade; isso só vai te atrapalhar. Era justamente por isso que deixava Regin batendo a cabeça. Se quisesse ser mais "rápida", teria que aprender novas formas de ser ágil, formas que vão muito além da pura agilidade-nas-pernas - Vocês do balde, por enquanto só quero que se afastem um pouco. Quanto mais distância, mais fraco o golpe chega, isso vai dificultar um pouco a tarefa de vocês duas.

Com o retorno a calmaria, eu pude voltar ao meu banco agradável. Sentei nele como uma âncora e me afundei como num porto-seguro. Ela incrível como nas cinco vezes que encostara minhas pernas naquele móvel-inerte, eu fiz cinco movimentações diferentes. Era só agora que eu percebia a frieza do metal perpassando minha perna e só agora arrepiei. Talvez das últimas vezes estava avoada-demais para isso.... ou não. Olhei para baixo e me toquei de algo completamente idiota, mas que fizera toda a diferença.

Ao posicionar o esfregão na parede, acabei por encostá-lo na parte superior da colcha e molhar minha calça-legging. Porquê o comentário? Pela simples lembrança de que a água tem uma condutividade térmica razoavelmente baixa, mas que era muito maior que o puro-ar. Uma pequena alteração me fizera estremecer, o que me fez pensar: será a tarefa que dei à Freya e Skuld um exageiro? Será que as gêmeas rechonchudas-e-rosadas ficaram lá por muito tempo?

Será eu uma menina sem noção que dera algo fácil (ou difícil) demais?! Oh Deus, é por isso que humanos não deveriam ser chamados de treinadores-pokémons. Eles podem saber toda a teoria, mas a prática? Arg, a prática é imensurável sempre! Fora nesse momento que minha PokeDex vibrou. Eu deveria pegá-la né?! Mas graças ao último acontecimento com Norman, eu estava evitando-a pegar em plena tarefas. Esperaria ao menos Hela-Bragui-Sif apre(e)nderem seus primeiros golpes para só então ver do que se tratava.

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Dom Jun 21 2020, 22:04

Impessoalizar-me-ei, cara Winnie, afinal você me fez gastar todas as sinapses que eu nem sabia que tinha para tornar sua experiência mais interessante e fora-do-comum à despeito da sua tristeza. Mas isso cansa. Então, me dê esse momento de descanso. Direi-lhe apenas o óbvio, simplesmente e somente porque ganho para isso.

Bragui, oh, Bragui, não sei ainda o porquê do seu nome não ter um Q no lugar do G. Mas sei que você acertava aquele X na terra empoeirada como se você fosse o próprio maçarico de um cozinheiro. Neste momento estou te concedendo a destreza de usar Flamethrower quando bem entender. Hela dispensa comentários. A Pokémon que apesar de nutrir grande carinho por Winnie tem o costume de agir de maneira introvertida, como já pontuado anteriormente, já era dona do Power-Up Punch e em momentos como aquele a eletricidade estática de seu corpo dava lugar a uma aura lutadora que potencializava seus dotes ofensivos. Sif, o coitadinho. Sif, o patinho feio. O picolezinho esquecido por tanto tempo por sua treinadora teve seu momento de glória ao fazer que esta se sentisse mal por ter passado longos períodos sem dar-lhe a devida consideração. Apesar de meio bobo, Sif, você conseguiu rodopiar aquele feixe metálico numa velocidade tão alta que os reflexos que saíam dali eram como um canhão de luz, faça bom proveito do seu Flash Cannon.

Na metade do terreno em que o Trick Room reinava, Regin suava a camisa, mas aos poucos parecia entender que as coisas ali estavam invertidas. Então, o quanto mais despretensiosamente flutuava, melhor fluía. Contudo, de despretensioso aquilo não tinha nada: ela estava se aproximando de Sif, encantada pelo seu movimento Steel-Type. Todo aquele brilho... Antes que Winnie pudesse perceber ou dar atenção ao seu device eletrônico ela se aproximava e entregava a alva jovem o espelho e a moeda que tinha de certa forma furtado do Ice-Type. Novos itens para seu porta-trecos, yay!

Aiai, cansei de me estender. Para sua informação, Freda, mudar o estado físico da água não era lá tão difícil para a dupla rechonchuda. Acho que você está subestimando o poder de suas Pokémons! Você não sabe que eles podem fazer coisas extraordinárias? Aproveite e pegue toda sua dúvida e seu achismo de que você tem capacidade de ensinar algo aos Pokémons e jogue-os fora. O ponto de ebulição e de congelamento estava quase lá. Depois uma boa ideia era pedir para que elas trocassem de posição e fundissem o gelo/resfriassem a água fervente. O que acha?

Progresso escreveu:
Treino de TM
- Togekiss 5/5: +900 de EXP, subiu 1 nível e ganhou 3 pontos de felicidade!
- Electabuzz 5/5: +2944 de EXP, subiu 1 nível e ganhou 3 pontos de felicidade!
- Vanillite 5/5: +1125 de EXP, subiu 1 nível e ganhou 3 pontos de felicidade!
Treino de Stats 5/8 (mín.)
- Clefable 88/88
- Jellicent 136/136
- Froslass 55/55

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Seg Jun 22 2020, 13:13


Deixe-me te provocar um pouco mais. Quero me defender das acusações iniciais; outrora você disse que um treino chato e monótono não resolveria minha situação, mas aqui caro Narrador, quero te dizer que está completamente enganado. Pouco me satisfaz mais que um retorno claro e óbvio; e Sif provara para mim que compensava continuar.

Era envolta pela melancólica sensação de que nada tinha sentido que Sif simplesmente me golpeara na boca do estômago. Figurativamente, é claro; apesar de não ter dor física envolvida, meu ego fora abalado mais uma vez. A pokémon sorvete era interpelada por Regin que parecia ser astuta o suficiente para tomá-la a moeda. Por um instante eu pensei que um choro tomaria o ar e ecoaria naquele terreno emparedado & vazio. Ledo engano, cara Winnie. O que tomou o local solitário e mórbido foi uma luz.

Há quem diga que luz é esperança; que luz é bela, segura, é isso e aquilo, blá blá blá. Eu não acredito nisso. Luz cega; luz machuca. Luz - propriamente dita - atrapalha. Quem gosta de Luz não tem um pingo de Astigmatismo; e também come muita Cenoura no almoço. Eu não gosto de luz. Até gosto de cenoura, mas não de luz... e apesar de já saber que doeria, eu preciso admitir que aquela luz... bem, aquela luz doeu bem mais do que deveria.

Doeu porque fora um impacto terrível; eu estava pensando em mim. Até no treino de outrem, eu estava pensando em mim. Na minha utilidade, no meu crescimento, na minha ignorância, na minha salubridade. Eu esqueci por completo que evoluir meus pokémons é pura e simplesmente evoluir meus pokémons; nada diz respeito à Winnie Freda. Treinar, crescer, maximizar e evoluir não é sobre mim, é sobre eles.

Até porquê, não é nosso direito deixá-los na mesmice.

Sif então evoluiu, dando-me um soco na boca do estômago. Útil a mim ou não, é direito dos meus pokémons crescerem e é meu papel dar-lhe o direito, as condições e os princípios para tal. Também é meu papel me certificar de que eles terão a melhor das orientações quando se meterem em batalhas; e de quebra fazê-los sofrer na menos instância possível, já que o sofrimento em si é inevitável à vida.

Pensar na ética da batalha não vem ao caso. Pense bem, todos os pais criam filhos para colocá-los em arenas simbólicas. Vestibulares, concursos, rankings, competições... quase nada no mundo é rentável sem competir; o Ser Humano o fez assim. Quem sou eu para mudar isso nessa altura do campeonato? O máximo que posso fazer é proteger, criar e fazer-crescer meus pokémons. Não há outra forma de garantir o sucesso de quem crio & amo, ou ainda, de quem eu me disponibilizei para cultivar.

A luz parara a tempo, mas eu demorei retomar a visão. A melancolia tomou conta da minha pressão-arterial e de meu batimento cardíaco. Quase tudo em meu corpo acontecia mais devagar, inclusive a pura e simples retomada neurológica. Quando voltei - e me desculpe pela burrice, caro narrador, mas o masoquismo me compeliu a olhar aquele brilho estonteantemente perigoso - era óbvio que não veria mais Vanillite. O sorvete se tornara maior; Vanilish. Sinceramente? Fico contente por tê-la chamada de Sif, ao menos não terei que pensar em produto-de-limpeza-vanish quando fosse lhe ordenar golpes.

Aproximei-me da evoluída. Aqui eu ainda não estava feliz, mas posso te afirmar uma coisa: eu já não estava mais triste. Talvez com raiva... ou ainda apática. Mas triste? De jeito nenhum. Pois bem, mostrei-a um golpe; Blizzard - uso único:
- Agora que cresceu, acho que tem força o suficiente para usar esse golpe, não é? - Inseri o CD no aparelho digital e mostrei a tela para a pokémon - A gente vai substituir o Icy Wind... inclusive, podemos começar com ele e entender como o golpe escala, ok?!

Só isso. Não precisava de muito mais: eu ainda teria que mostrar outros dois TMs, uma para Togekiss e outro para Electabuzz. Fiz, cada um em seu tempo. O primeiro seria Psyshock, que substituiria o Sweet Kiss. O segundo era Earthquake, que substituiria o Thunderbolt. Para cada um, daria uma instrução um tanto quanto diferenciada:
- Hela, acho que podemos tentar usando os socos que você acabou de aprender no chão. Só um impacto forte não vai produzir um terremoto, você tem que manter o tremor por um tempo, então vários impactos fracos e rápidos parecem mais úteis, na minha opinião - Dessa vez fresei que era apenas minha opinião; deixando claro que ela poderia vir a ter o próprio método. Quero pontuar o porquê de ter dito primeiro à Hela, apesar de Bragui ser o primeiro a ver o CD. Isso aconteceu porque ao mostrar a screen ao pokémon voador, fui direto para a elétrica. Como já estava ali, comecei dali mesmo. Bem, logo depois da fala, fui até o não mais recém-nascido - Bragui, vamos começar com o Stored Power, ao menos para situar a energia psíquica.

Oh, estou fora do meu banco, né? Dessa vez nem me vi levantar. Foi um lapso; já não tenho mais memória de como (ou quando) aconteceu. Importante dizer que, antes de (cogitar) voltar para lá, dei uma breve passada no treino de status de meus pokémons. Todos iam bem; salvo Regin que saia para acumular coisas. Ok, ok, isso não é ir mal, além de ter me dado uma ideia um tanto quanto agradável; mas eu teria que sair de meu movimento passivo. Aproximei-me e pedi para que mostrasse suas mangas; sem muito charme, Regin fez. A pokémon logo me revelou a moeda - que eu já sabia estar com ela - um tanto quanto envergonhada. Não briguei. Longe de mim, apenas a tomei para mim por um mísero instante.

Fechei uma das mãos com o polegar para dentro, posicionei o punho na Vertical, coloquei a moeda no topo do dedão dobrado e retirei o dedo rapidamente, numa espécie de "catapulta". Com o ato, rodopiei a moeda no ar e a deixei cair em algum canto do Trick Room:
- Faça assim, vá lá, ache e pegue primeiro que eu. Se me ganhar três vezes, a moeda é sua, caso contrário, retorno à Sif - Eu me prepararia para correr, mas não sem antes gritar às duas outras treinadas algumas informações - Oh, uma voz na minha cabeça tirou as palavras da minha boca e deu a ideia que eu daria a vocês. Como eu não quero dar o braço a torcer, vou fazer isso só depois. Agora eu vou dizer para vocês tentarem maximizarem a área do golpe especial de vocês e tentarem também afetar o balde da coleguinha. Fiquem se atrapalhando! Quem conseguir primeiro ganha.

Pela primeira vez - ao fim de um post - eu não voltaria para meu banco. As coisas estão mudando aos poucos... né?

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Seg Jun 22 2020, 16:42

É Winnie, você me pegou de jeito. Está me fazendo pagar a língua por julgar sua intenção de treinar seus monstrinhos diante a sua pesada angústia. O soco emocional que Sif te deu no estômago, Winnie, me fez sorrir. A Pokémon sorvete não só enchia de brilho o terreno baldio com seu Flash Cannon, mas também pelo brilho intrínseco de sua evolução. Vanillite agora era Vanillish. Era interessante que ao evoluir ela ganhava uma feição ainda mais boba que anteriormente.

Winnie tinha um ar sádico ao encarar a luz e envolta pelo crescimento e pela ânsia de competir que a envolvia no ar notou não se sentir mais triste. Não era felicidade ainda, mas pelo visto meu comentário anterior da situação clichê em que treinadores tristes ao ver o trabalho de seus Pokémons ficavam emocionados e criavam forças sobrenaturais sobre as adversidades. Bem, você me surpreendeu negativamente, Freda, ao se encaixar nesse clichê de sessão da tarde. Te darei um desconto pela escolha do nome, Sif me lembrava o líquido branco espesso de limpeza de alta performance, então você trocou seis por meia dúzia ao não chamá-la de Vanish. Bem, Vanish, digo, Sif se preparava então para treinar Blizzard e começava com um vento gelado desinteressante que não irei narrar. Você sabe como isso vai magicamente evoluir.

Não vou me delongar em coisas de narrador fajuto falando sobre o golpe de seus Pokémon. Você tem imaginação para isso. Bragui apenas criava uma esfera de energia psíquica diante de si, era algo pequeno, mas lhe garanto que ele desenvolveria. Já Hela, ah Hela. Preciso confessar meu amor por você, pois, com toda sua educação você ainda se deu ao trabalho de chocar o chão como Winnie falou, mas você queria fazer diferente. A Electabuzz era forte o
suficiente para isso e mostrou como queria executar o golpe: ela levantava seu pé direito e então o chocava contra o solo com intensidade, causando um tremor considerável que fazia balançar até os baldes da dupla IMC>30.

Tal dupla abria a área de cobertura de seus golpes, tentando esquentar o gelo e esfriar a água em ebulição. Você fez o que eu sugeri, só não quer admitir porquê é cabeça-dura demais. E o mínimo que espero de você é que esteja em pé para correr atrás da moeda para tornar a competição minimamente interessante para Regin que anseava pelo níquel brilhante.

PROGRESO escreveu:
Treino de TM 1/5 (Togekiss, Electabuzz e Vanillish)

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Seg Jun 22 2020, 18:00


Ah... meu celular tinha tocado, né? Tinha esquecido disso. Lembrei repentinamente, instantes antes de começar a corrida com Froslass. Uma desculpa para não fazer? Provável. Ainda assim não me permiti usá-la como pretexto negativo. Engoli meu fragmento de memória, contei do um até o já (incrível como já virara medida numérica) e anunciei a largada.

Esperta como eu era, deixei que Froslass fosse na frente. Que tombo tomei! O pokémon também ficara parada, me esperando correr; ela sabia que a experiência da Trick Room era completamente inversa e quem começasse certamente estaria perdida. Pois bem, ficamos nos encarando um pouco frustradas; não esperava da pokémon tanta astúcia, e ela também não parecia esperar isso de minha parte.

Foram longos segundos até vê-la abrir a boca a gargalhar. Fui obrigada a fazer o mesmo! Meu diafragma comprimira meus pulmões com força e ri até minha barriga doar. Minha risada guichada e soluçada ecoava por todo o espaço, chamando atenção de todos os meus pokémons. Todos pausaram o treino! Não houve uma atenção sequer que não tomei; nem mesmo Jellicent parecia confortável em ignorar a situação.

Apesar de não estar rindo sozinha, posso afirmar que nossas risadas não se somavam; a sonoridade de Regin era bastante leve e sensível, enquanto a minha se tornava expansiva e espalhafatosa. A fantasma quase que me anulava em sutileza, mas como todo mundo bem sabe, o singelo sempre perde (em muito) pro caótico.
Arfei, tentando retomar o ar. Minhas mãos iam ao abdômen dolorido e eu inclinava na tentativa de relaxar os músculos das costas que usei e abusei. A fantasma? Bem, esta já recuperara, indo na frente e reparando que não teria competição por agora. Eu estava tão atrasada que não seria uma corrida; ela por si só foi lá pegar a moeda para me entregar. Tentaríamos de novo logo mais; eu só precisava voltar a respirar.

E quando conseguisse? Meu primeiro ato seria um esporro. Bateria palmas de forma seguida, forte e alta, gritando de forma estridente um aviso chato:
- Andem! Tem treino, não é para parar não! Foi só um imprevisto, andem, andem.
Foram. Hela se viu na obrigação de fazer as coisas por si só. Largou mão dos braços finos e começara a usar suas pernas. Sabe o que era engraçado na pokémon? Seu corpo completamente desproporcional. Electabuzz era - por natureza - grande, mas tinha membros finos. Apesar disso, sua evolução não tinha esse problema-estético. Um "human-like" que se adequava melhor ao dito como bonito; ainda assim minha Hela parecia mais... musculosa? Não sei ao certo, mas ela perdera bastante o aspecto de "pernas finas" e "ombros largos" que parecia passar. Talvez estivesse mais perto (do que imagino) da evolução. Quem sabe ao fim desse treino eu não tente lhe dar o tal do item que guardo a anos?!

Bem, era com essas pernas rechonchudas que ela fazia tudo muito bem. Dei-lhe um "joinha" bem apessoado, indicando que concordava com seu método e dizendo que podia prosseguir. Sif e Togekiss seguiam já mais numa iniciativa, mas já era um grande avanço; eu precisava que fortalecessem (e conhecessem) as energias das tipagens para que efetuassem o golpe. Sif então evoluiu um pouco; passou do "Icy Wind" único e começou a produzir vários pequenos-ventos gelado, ora ou outra esse processo iria se transformar num Blizzard, mas ainda estava longe disso. Eu apenas lhe fiz um sinal para que continuasse; logo me virando para Bragui.

Bragui era a que teria mais dificuldade talvez. Seu golpe além de complexo tinha uma certa diferenciação; seu formato em choque me fazia apontar à Hela e indicar a estática de seu corpo como uma saída. Logo mais o pokémon compreenderia (no tempo dele) que shocks são a base da fisiologia e - por conseguinte - da vida.

Vendo que os três estavam bem em sua autonomia, perdi um mísero tempo à Froslass. Peguei de meu bolso o celular e fitei a tela enquanto andava até Freya e Skuld. Como toda a boa pessoa que se aliena perante uma tela, tropecei. Cai sobre a bolha aquática que era a água-viva e logo mais Freya me ajudou a levantar. Arg, me desculpe por isso, ok?! É só que eu não estou entendendo muito bem essas mensagens.

Primeiro um email; um Ranqueamento que me inscrevi outrora e só agora veio me dar um resultado. Segundo lugar? Não deve ter gente suficiente participando... não é possível. No mais, reli o resto do texto e descobri que teriam alguns itens no Correio de Mossdeep a minha espera, por uma competição que nem lembrava de participar.

Outrora entrei nisso e peguei... não lembro, mas foi um número bem distante de dois. Enfim, fui a segunda mensagem que era - nada mais, nada menos que - Nicholas. Uma SMS do rapaz me avisara seu atraso inevitável. A mensagem estava tão mal escrita e abreviada que senti que fora o próprio Cthaeh (o robô que ganhara de Mr. D) que escreveu. Bem, apenas lhe disse com certa velocidade:

Tudo bem, estou treinando... eu não to com presa. Tem até novembro pra fazer essa missão...

Enviei e... prestei atenção? Bem, não era a atenção que devia, mas ao menos era alguma. Bati o pé e voltei a olhar o cenário, olhei rapidamente para as moças da defesa-especial e orientei:
- Ok, podem fazer o que as vozes da minha cabeça me mandam. Troquem os baldes! Mas agora quero ver força total. Sublimação, em? - Pedi o impossível, mas era essa a graça - ... Vamos lá, Regin, agora eu vou correr com você.

Posicionei a moeda na mão, joguei-a para cima, evitei ver sua queda e contei.
... isso tudo é minha animação retornando?

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por  em Ter Jun 23 2020, 14:40

Um momento de descontração invadia o terreno baldio, tomado especialmente pela risada de Winnie. Regin ria de uma forma mais delicada, mas fato era que a atenção de todos os monstrinhos foi captada. Winnie de certa forma, com o passar das horas, deixava todos aqueles pensamentos negativos para trás. Entretanto, ela não poderia ter sido mais estupida na forma de solicitar que todos voltassem ao treino. Regin conquistava a primeira moeda lutando contra o Trick Room, o qual, no final das contas, se esvaia.

Mesmo que Freda não colocasse muita confiança em Bragui e Sif, eles mostravam um ótimo desempenho. A esfera de energia psíquica criada pela alva ave começava enfim a ser envolta por uma aura rosada e pequenos shocks saiam dela aos poucos. Sif potencializava seu vento gelado pouco-a-pouco, a evolução tinha lhe garantido maior poder ofensivo e com certeza ela dominaria a técnica melhor do que fez com Flash Cannon, ate porque era um golpe de sua tipagem. Hela mostrava-se poderosa, seu corpo estava mais robusto que outrora, seus músculos estavam mais hipertrofiados e ela pisava no chão com cada vez mais forma criando tremores.

Regin agora iria fazer uma corrida que toda sua velocidade poderia ser empregada, enquanto Winnie me ouvia e mandava que as rosinhas trocassem de balde. Elas não teriam dificuldades em aquecer o gelado ou esfriar o quente, mas a sublimação era apenas uma figura de linguagem para estimula-las. Winnie ainda se fez de sonsa parecendo que nem se lembrava do ranqueamento que se inscrevera. Winnie, sei o quanto se desdobrou para conseguir mais pontos nisso! Acha que sou trouxa? De qualquer forma, parabéns e parabéns pela paciência por esperar por Nicholas para realizarem sua missão.

_________________
Big TV _White Lies FuT9MRk
obrigado koi!
zé
Estagiário Recorrente

Estagiário Recorrente

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Victoria em Ter Jun 23 2020, 23:29


Talvez eu pensasse que o Trick Room era eterno; ou ainda, eu não soubesse definir tempo fora da caixinha-de-turnos que uma batalha me da. Independente do motivo, uma coisa era fato: ele terminou. Talvez por isso minha estratégia fora falha; eu demorei entender a situação ali. Comecei devagar e atenta e, quando vi, Froslass me perpassara sem muito esforço, pegando pela segunda vez a moedinha. Eu não poderia permitir uma segunda vitória! Se pela terceira vez ela me ganhasse, seria dela aquele item. Sorri um pouco tímida com a derrota; peguei para mim o objeto mais uma vez e, antes de jogá-lo ao ar, pedi para que Freya renovasse o golpe. A pokémon saiu (com bastante desgosto) de sua tarefa, bufou irritada e executou o golpe.

Ela usara mais o movimento para me ajudar a treinar a que em batalhas! Não conseguira efetuar no Norman; muito menos fora útil no Brawly. Aos poucos ela se sentia muito mais útil a mim do que a ela mesma; ledo engano Freya, isso ainda lhe dará algumas vitórias. No mais, agora jogava a moeda uma terceira vez, mas não sem antes dar uma rodada de vistas por aquele pátio. Pelos meus cálculos eu estava no ponto (ou próximo dele) de findar ao menos um ciclo de treinos; podia não ser padrão para todos, mas ao menos eu teria avançado (inevitavelmente) um pouco. Era isso que me fazia ver Freya e Skuld com certa esperança de sucesso. Apesar de não conseguirem sublimar, "mandavam bem". A água ainda não parecia completamente fusionada ou evaporada; mas certamente estaria logo mais:
- Porquê não se juntam para ver o que acontece? Da última vez, saiu uma espécie de doce - Rememorei a mistura dos golpes das pokémons - Talvez se usarem Stored Power junto do Hex, conseguem fusionar a água sem necessariamente mudar a temperatura. Tem várias formas de alterar os estados da água, inclusive pressão. Sabe quando você  assopra com a boca em biquinho e sai gelado? Ai quando assopra com a boca bem aberta sai quente? Eu não tenho certeza, mas uma vez minha mãe me disse que é por causa de pressão. A gente pode tentar pressionar a água só com o poder especial e ver o que sai.

Era uma orientação um tanto quanto... esquisita? Não sei, narrador. Na minha cabeça completamente bêbada - após três litros de Steella Artois - faz completo sentido. No mais, fui aos dois aprendizes de Technical Machines; a surpresa boa era que eu só precisava passar por eles mesmo. Salvo o tropeção que dei! O terremoto de Hela me fizera quase cair, e olha que eu estava por trás dela! Isso me fez repensar um pouco; talvez o foco e a mira do pokémon não estivesse tão bom:
- Talvez se você empurrar, fica mais fácil controlar a direção dos abalos sísmicos - Fora a única coisa que falei. Eu simplesmente não sabia o que falar; eles realmente estavam aprendendo por inércia. Pontuei algumas coisas antes de voltar à corrida - Sif, vamos tentar fazer mais rápido agora! Vários Icy Wind gastam muitos turnos, Blizzard pode ser usado de uma vez só. Bragui, já você, não tem esse problema. Eu só acho que você deveria acumular mais a energia antes de tentar efetuar e estética do golpe.

Eu devo admitir; foram orientações genéricas, só para dizer que fiz algo. Tanto meu consciente quanto as regras do jogo me obrigam a no mínimo participar; se terei que fazer, farei porcamente. Desculpe-me por isso, me faltou criatividade; talvez o álcool tenha chegado longe demais no meu corpo. No mais, venho aqui lhe dizer que sim: eu não me recordo do Ranking. Culpa disso é da ideia automatizada que acabo tendo ao clickar "sim" para todos os termos de compromissos em eventos que me inscrevo. Talvez esta seja uma extensão do Teatro de Forina, ou ainda do Battle Tower; se eu olhasse bem, todas as pessoas que batalhei contra (salvo Lysander) estavam lá. E as que sei que participei, também! Fora numa foliada rápida que vi o nome de Blake, Nicholas, Robin, Katakuri e até... até Kathryne! Eu tinha certo orgulho em vê-la pensar num futuro próximo; talvez tenha sido uma boa escolha chamá-la e apadrinhá-la logo cedo.

_________________
Big TV _White Lies W3d8a39
Victoria
Victoria
Ace Trainer II

Ace Trainer II

Alertas :
Big TV _White Lies Left_bar_bleue0 / 100 / 10Big TV _White Lies Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Big TV _White Lies Empty Re: Big TV _White Lies

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 17 1, 2, 3 ... 9 ... 17  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum