Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Qua Jul 22 2015, 11:02

OFF1: ROTA RESERVADA PARA PERRIRAZ

OFF2: hey Perri \o, espero que a gente se divirta nesta rota, esta eu acredito que será bem longa, então terá que ter paciência comigo XD, minhas pretensões iniciais são: aprender sobre os treinos e ganhar experiência (quero deixar pelo menos 3 deles no 15 para enfrentar [lê-se perder] o Ginásio) e de quebra se der tempo conseguir um Pokémon para a Alicia ^^. Mas desde já deixo claro que se pensar em algum plot legal para minha personagem te dou total liberdade para esquecer minhas pretensões, isto eu consigo depois, uma boa história não se pode perder nunca hehe.



A noite havia se passado mansamente, Úrsula e sua jovem companheira Alicia não se lembravam quando fora a última vez que tiveram um descanso em uma cama, muito menos de dormirem aconchegadas em um gostoso edredom e deitadas em um travesseiro. Sonhos e mais sonhos passaram pela cabeça de ambas, um indicio de que estavam em paz, de que um pesadelo havia ficado para trás e de que algo estava mudando tanto dentro de ambas como no próprio mundo em suas visões. Afinal, todos vemos o mesmo mundo, mas a vivência de cada um nos faz enxergar belo ou feio, azul ou cinza, aconchegante ou assustador.

Ainda pareciam sonhar quando as jovens tomaram um banho quente e mais ainda quando tiveram um café da manhã no Centro Pokémon recheado de gostosuras, em suma simples, mas apetitoso, saboroso e o melhor de tudo, A VONTADE!!! Comeram tal qual aqueles famosos pratos de “peão”, não estavam ainda acostumadas com o fato de que não precisavam mais se empanturrar para aguentarem até o dia que teriam a sorte de comer novamente, os antigos hábitos ainda perseguiam ambas.

Enquanto se alimentavam a jovem Úrsula cumpriu o prometido para Madame Miau, lhe dando comida extra, algo que a gata conquistou ao se demonstrar tão forte e determinada na noite anterior. Deixou-a comer até a pequena se virar de barriga pra cima e simplesmente apagar em um sono felino, daqueles tão profundos que poderia até se jurar que a gata tinha falecido de comilança.

Deste modo, com todas saciadas, “montaram acampamento” e partiram para a cidade, mas algo curioso aconteceu no caminho, nos correios um estranho aviso se encontrava, era a venda de um Pokémon. De inicio Úrsula ficou um tanto quanto abismada sobre isto e apenas ficou olhando, mas em seu âmago algo a fez se afeiçoar ao Pokémon anunciado, nem mesmo ela sabia o motivo, talvez seus olhos grandes, ou mesmo seu “cabelo de dreads”. Não importava, a jovem decidiu tê-lo, decidiu cuidar dele, queria dar um lar melhor do que um treinador que não o quisesse e assim adentrou a loja. Por fim não foi difícil, o pegou rápido e logo saiu andando sem rumo, Alicia estava um tanto quanto curiosa:

_Hmmm... diferente este daí... um pouco estranho né haha! E agora? O que faremos?

Úrsula raciocinou por alguns instantes, enquanto olhava a pokebola de seu mais novo companheiro:

_ Aaah... tadinho dele, achei ele fofo! Mas bem, acho que temos que apresentar os novos integrantes da trupe pra todo mundo não acha?

Ambas estavam no meio da rua, não seria de bom tom soltar ali todos os pequeninos, afinal a última coisa que Úrsula buscava agora era algum tipo de confusão, com isto tomou um impulso a frente de Alicia andando de costas para poder olhar no rosto da amiga:

_ Já sei! Vamos procurar uma pracinha ou algo do tipo, ai todo mundo se conhece!

A menina de cabelos azuis, também conhecida como Alicia logo concordou com isto abrindo um sorriso e fazendo um sim enquanto fechava os olhos... era hora de uma nova busca!
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Qua Jul 22 2015, 21:04

Off: Vamos começar então ^^. Espero que nos divirtamos, iremos começar pelos treinos depois vou criando um plot. 



 Úrsula e Alícia chegaram na cidade, se empanturraram de comida - afinal alguns hábitos demoram a ser perdidos e quem já viveu na rua, sabe como comer é importante e comer o máximo que puder, mais ainda - e fizeram uma inédita negociação de Pokémon, algo bem curiosos, mas talvez a pequena negra tenha se afeiçoado a ideia de alguém não querer um Pokémon e por isso o comprou. Abandono surge de várias formas.

 Com a pokébola de Tangela em mãos a dupla confabula sobre os próximos passos e resolvem buscar algum lugar para a apresentação do pequeno Pokémon vinha.

 Dito e feito, após alguns minutos de caminhada - e de pessoas olhando estranho para o black power da treinadora - ela chegam em uma praça.

 Agora poderiam liberar suas equipes.
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Qui Jul 23 2015, 14:42

Pessoas olhando e encarando Úrsula não era uma novidade para ela, as coisas eram sempre muito oito ou oitenta, ou a olhavam com desprezo e estranheza ou simplesmente ignoravam o fato de sua existência. De inicio isto era algo que machucava muito a pequena garota, mas o dia a dia de constante represália a tornou forte por fora contra este tipo de preconceito e falta de educação, assim ela simplesmente ignorava o fato. Óbvio que em seu âmago ainda era uma situação chata que ela preferia não passar, porém as coisas andavam bem em sua vida, pequenos atos assim não a deixaria cabisbaixa.

De frente a tal situação apenas fez questão de erguer a cabeça e tentar sentir orgulho dentro de si (mas algo em sua barriga fazia questão de não a fazer 100% certa disso, era como se uma revoada de Venomoths trombassem na parede de seu estômago lembrando que ainda faltava algo, afinal ainda era uma criança e dependia de aprovações). Alicia percebendo a situação estranha, mas não sabendo ao certo do que se tratava, começava a puxar assuntos bobos e fazer a nossa protagonista rir, algo que pareceu funcionar e a fez esquecer deste fato.

Logo assim continuaram e avistaram uma praça, parecia o lugar perfeito para apresentar o novo companheiro para todos, mas antes de tudo o melhor era Úrsula se apresentar para ele, Seria um pouco assustador ser liberado dentre vários Pokémon assim do nada com uma pessoa estranha:

_ Alicia, acho melhor nos apresentarmos antes de soltar todos!

Assim jogou a pokebola do gramíneo e assim após o tradicional feixe de luz rubra lá se encontrava o Pokémon feito de vinhas. O mesmo olhava visivelmente confuso sobre o que estava acontecendo, afinal a pouco atrás havia sido capturado por um garoto e agora se encontrava de frente a duas pequenas garotas, percebendo a confusão Dentinho tomou a frente:

_ Oi amiguinho... não precisa fazer essa carinha não! Meu nome é Úrsula e essa aqui é a Alicia! Deve parecer estranho, mas eu serei sua nova treinadora!

A jovem falava um tanto quanto quem explicava para uma criança a situação e bem calma para não assustá-lo. Mas ainda assim era algo não usual e o mesmo deu um passinho para trás levemente assustado, percebendo isto Úrsula resolveu falar de um modo que não ferisse seus sentimentos:

_ Pequeno, o seu antigo treinador não podia ficar com você, mas eu prometi que cuidaria de você! Não vou te abandonar e quero que a gente seja verdadeiros amigos!

Nesta Alicia também se pronunciou com um doce sorriso do lado de Úrsula conversando com o Pokémon feito de vinhas e se abaixando:

_ Eu também quero ser sua amiga Tangela!

_ O que acha? Quer tentar ser nosso amigo? Que tal dar uma chance?

Úrsula esperava ali ansiosa a resposta e decisão de Tangela, não queria forçar a aproximação com o Pokémon, queria que ele sentisse que podia confiar nelas, queria realmente que ele fosse seu amigo!





OFF: Perri, vou deixar a decisão e a ação dele pra você... como ainda não tive interação com ele quero que o modo que ele haja não fique totalmente determinado por mim neste primeiro momento!

PS: Lembrando que o nome dele será Bob Marley e a particularidade dele é que ele gosta de assoviar e cantarolar quando feliz ou animado XD.
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Qui Jul 23 2015, 21:47

 No parque, após lidar com os olhares e mostrar-se mais forte com relação a isso, mesmo precisando de alguma aprovação, Úrsula e Alicia liberam o pequeno Tangela de sua esfera de captura, o vinhento estava assustado demais, tudo mudara, onde estava seu irmão? Tony? Isaque? Houndour? Numel? Growlithe? Quem eram essas duas, o que fizeram com seus amigos?

 Como assim ele não podia ficar com o Pokémon se prometeu sempre cuidar dele? Será que ele era fraco demais para ficar no time do Tony? Confuso, frustrado, assustado, indignado, espantado. Muitos sentimentos, poucas respostas.

 E como uma criança acuada, Tangela chora. Copiosamente, soluçando seu nome. Tristeza e indignação misturadas em um monstro de vinha azulada.

 O que a dupla faria?
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Sex Jul 24 2015, 09:36

off:
Tangela já iria ser fixo da minha equipe hahaha, depois desta agora é certeza, afinal não quebrarei promessas (tadinho, se sentindo abandonado =[ )


PS: Vou mudar a narração nesta postagem para 1ª pessoa, ai quero que opine se fica melhor assim ou como as de antes ^^


Eu...

Eu simplesmente não consegui agir, via ali em minha frente o pobrezinho do Tangela chorando igual uma criancinha e eu simplesmente fiquei parada igual uma estátua! Droga Úrsula, pô, se situa, a dor da rejeição é forte e ele é apenas mais um que sofre com isso, faz alguma coisa!

Eu pensava isto, mas agir, nossa era diferente, achava que ele entenderia, aceitaria mais fácil, afinal eu estava ali de coração aberto e o que falei era verdade, mas agora estava de coração apertado! Pouts, era foda, achei que estava fazendo o bem pra ele! Se o cara tava vendendo ele era que não iria cuidar direito não é? Que não o desejava, mas vai saber o que o Pokémonzinho pensava!

Senti meu coração bater mais forte e várias coisas passavam na minha cabeça, o que eu falaria pra ele? Vi Alicia tomar à dianteira e chegar perto do monstrinho azul:

_ Ei amiguinho, não fica assim! A gente está aqui! Não precisa chorar!

Era verdade mesmo, a gente estava aqui, eu não deixaria ele! Do mesmo modo que prometi para a Jade que ela ficaria comigo e eu cuidaria dela, eu cuidaria dele, eu estava aqui! Sim, eu estava aqui...

Algo começou a passar na minha cabecinha, lembrei de uma coisa. Há muito tempo atrás eu assisti um filme enquanto ele passava na vitrine de uma loja de Tvs e bugigangas que nem sei para que serviam, sempre foi raro eu conseguir ver algum filme, era apenas nestas situações um pouco bizarras, até porque na maioria eu era expulsa e enxotada do lugar, mas este principalmente me marcou, chamava Poke Story e ele tinha uma musiquinha linda!

Me aproximei de Tangela, me colocando de joelhos em sua frente, com meu dedo direito limpei suas lágrimas falando pra ele:

_ Hey amigo, estamos aqui!

Assim o abracei e comecei a cantarolar a musiquinha para ele esperando o acalmar, esperando trazer paz para o pobrezinho e tentando passar o que eu queria dizer!



https://www.youtube.com/watch?v=2B8brV9t1NE



Off2:
Sim, foi a única versão que achei com uma menina cantando 0.0
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Sex Jul 24 2015, 12:10

Off:
Off: Gostei da mudança ^^.


 Úrsula e Alícia tentavam ajudar o pequeno Tangela, a jovem menina de rua sabia bem o que o vinhento sentia e tentava, inclusive cantando, o deixar mais calmo, e acabou tendo efeito, porém a calma não indicava que tudo estava bem, o gramíneo olhava para o nada com olhar vago, olhar de memória.

 As meninas podiam perceber que a questão não era com elas, aliás, Tangela demonstrou ter gostado da música cantada por Dentinho, como cantora era uma boa treinadora iniciante.

 As lágrimas do pequeno cessam, mas estaria realmente tudo bem? Seu olhar continuava vago, como se nem estivesse ali, talvez quisesse estar em algum lugar do passado.

 Como Úrsula e Alícia curariam essas feridas?
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Sex Jul 24 2015, 13:48

Bem, honestamente eu me achava uma péssima cantora, mas pelo menos aos poucos o pobre Tangela pareceu se acalmar. Ele não chorava mais como antes, mas eu sabia que ele ainda não estava bem, parecia que tinha deixado muita coisa para trás...

Neste momento meus olhos se marejaram e sentei ao seu lado abaixando a cabeça e sentindo algumas lágrimas escorrerem por minha bochecha, acho que entendi o que estava se passando, parecia que assim como eu, assim como Alicia, ele teve uma separação brusca de algo que lhe mantinha forte, que lhe dava forças. Estaria ele se sentindo como quando fui separada de minha mãe e me vi na rua? Sentindo assim como Alicia sentiu quando seus pais sofreram um acidente de carro e ela foi jogada em um orfanato?

_ Me-me desculpa! Me desculpa mesmo Tangela! – comecei a falar segurando o choro – Eu não queria te separar de ninguém! A gente, a gente não quer teu mal!

Eu não podia contar para ele que seu antigo treinador simplesmente o vendeu, que não pensou em seus sentimentos e com isto acabei falando um pouco de mim. Senti Alicia vindo ao meu lado e se sentando comigo, ela passava sua mão em meu braço me acalmando, mas senti que ela percebeu o ponto que eu queria chegar, uma verdade dolorosa pra nós duas:

_ Nós também perdemos pessoas que amamos! Sniff, sniff... minha mãe, eu não sei onde está, me tiraram dela eu era novinha, me tacaram na rua e tô procurando ela sabe rapazinho – falei ainda tentando segurar o choro, mas já não conseguia mais.

_ E e-eu perdi meus papais, eles, eles estão no céu, nunca mais vou vê-los!

Alicia foi mais curta e segurou o choro abaixando a cabeça, assim coloquei meu braço em volta do seu pescoço.

_ Mas nós estamos juntas! – olhei tentando sorrir com o rosto molhado – Decidimos que não vamos deixar mais este medo, esta tristeza tomar conta da gente! Estamos procurando minha mãe, mas também vamos montar uma família nossa e você eu gostaria que fizesse parte dessa nossa família! Temos ainda mais amiguinhos, mais companheiros que ainda queremos te apresentar!

Assim dei uma respirada, as lágrimas ainda caiam silenciosas, mas eu sabia que meu tom de voz já não era mais o mesmo de antes! Que merda Dentinho, você tem que fazer ele ficar bem, não pode forçar a barra, deixa ele feliz, anima ele, não fica contando sua história triste!

_ Eu, a Alicia e tenho certeza que todos da nossa família farão de tudo para você ficar bem! Quero que confie na gente Tan...

Cortei a frase no meio, tinha que criar algum tipo de laço com ele, ficar chamando de Tangela não daria certo e eu achava feio, era o mesmo que eu ficar chamando a Alicia de humana, tinha que dar um nome para ele, algo novo que o fizesse sentir bem!

_ Ficar te chamando de Tangela não é legal, que tal se eu te chamar de Bob Marley? – abri um sorriso enquanto perguntava – Acho que combina com você não é Alicia?

Alicia olhou limpando a coriza que escorria de seu rosto e tentou sorrir, ela sabia que não era bom ficar mantendo os pensamentos nisto:

_ Sim, sim! Bob Marley é a sua cara, combina com você hahahaha! O que você acha?
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Sex Jul 24 2015, 21:01

 A dupla de treinadoras sabia bem o que era o abandono, por questões sabidas ou não, elas estavam sozinhas no mundo, Tangela também e usando da solidariedade que somente os que não tem possuem, começaram a conversar com o gramíneo sobre suas questões e abandonos.

 Ao fim, Tangela estava mais calmo e as meninas mais tristes, revertendo a situação. A ponto do pequeno se agarrar a Úrsula quando a percebeu chorando e grunhir seu nome de forma mais animada e por fim, começar a assoviar a música que acabou de ouvir, confirmando que gostou do nome recebido.

 Feridas cobertas com ataduras, agora o que a jovem faria? Bob ainda assoviava.
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Ter Jul 28 2015, 15:56

Eu as vezes estava começando a pensar que não era mais eu. Afinal, em pouco tempo um mundo novo se abriu em frente aos meus olhos, eu tinha finalmente me livrado das amarras daquela maldita cidade chamada Slateport... maldita...

Não, não tão maldita, eu não podia ser assim tão ingrata, foi por causa de lá que eu tinha Cicatriz, por causa de lá que conheci Alicia, por causa de lá que tinha Jade e Madame Miau... por causa de lá... sim, por causa de lá que encontrei o cordão de minha mãe! A única pista que tinha dela! Eu deveria é estar feliz, aos poucos me livrava desse cinza que eu via em todo lugar, me livrava a tal ponto de estar agora chorando abraçada em um monstro feito de cipós e grama.

A cada dia eu estava percebendo realmente que este mundo era maluco, eu abraçada em um monstrinho que a pouco consolei e ele mesmo usando minha tática contra mim! Danado, Bob Marley veio realmente a calhar! Logo eu e Alicia conseguimos parar o choro e limpamos nossas lágrimas. Fiquei animada em ver o pequenino ali se empenhando em me ajudar, sei que ainda a gente tinha muito o que crescer juntos, muito o que se aproximar, mas eu consegui ver ali um começo maravilhoso!

_ É Bob, você está certo, vamos tentar nos animar um pouco não é?

Ainda com meus olhos vermelhos e levemente inchados, segurei as outras pokebolas em minhas mãos:

_ O que acha de conhecer nossos outros companheiros?

Assim logo lancei um por um ao chão, primeiro meu eterno guardião, Cicatrriz, logo depois a mimada das mimadas Madame Miau, assim veio minha pequena fada esmeralda, Jade e por fim meu pequeno e bipolar ratinho, que ainda não possuía um nome definitivo. Alicia fez o mesmo liberando Ral e logo o abraçando e fazendo questão de ficar longe de Pichu, ela ainda não havia superado o súbito ataque que sofreu.

_ Heeey gente, quero apresentar nossos novos amigos, eles fazem parte da nossa família a partir de hoje, este é Bob Marley – falei apresentando o pequeno Tangela que ainda assoviava – e este é Faísca!

Nomeei o pequeno Pichu rapidamente, veio como um flash em minha cabeça ao lembrar das inúmeras faíscas que ele soltou quando entrou em uma crise de choro, inacreditavelmente ele acabou gostando e pulando alegre com o novo nome, algo pelo menos eu tinha acertado com ele!

Mas queria mais que apenas apresentar, queria nos unir mais fortemente, queria fazer algo que nos deixasse melhor juntos... mas o que?

_ Hey, o que acham da gente brincar de algo juntos? Fazermos algo pra gente se conhecer melhor? O que acham? Só preciso saber o que... alguma ideia Alicia?




OFF:
Minha personagem não tem a mínima ideia de que se pode treinar ou fazer, assim estou deixando por você o que a Alicia sabe ou não disto, ela entende mais do que a Úrsula de Pokémon, mas até onde sabe mais vou deixar ao seu cargo neste caso Perri ^^ pode ser? Sinta-se livre para fazer o que bem entender
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Ter Jul 28 2015, 21:36

Off: Ok o7, vou iniciar algo com a NPC depois vejo como melhorar isso.

 Percebendo que o cinza que preenchia sua visão e sua vida começava a se esvair dando lugar a novas e surpreendentes cores, Úrsula e Alícia dão prosseguimento aos passos de aproximação para com Tangela, vulgo, Bob Marley e todos os Pokémon são apresentados ao pequeno gramíneo, Pichu também recebe um nome.

 O próximo passo era pensar no que fazer, Úrsula não sabia como iniciar o processo de treinamento, talvez Alícia soubesse, a companheira de viagem para alguns instantes, pensa e profere:

- Poderíamos faze-los usar pedras e outras coisas como alvo para eles acertarem com seus golpes...

 A jovem aponta para galhos caídos de uma pequena árvore, assim como pedras deixadas por algumas crianças que brincavam, provavelmente.

 Úrsula aceitaria a ideia?
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Qua Jul 29 2015, 08:32

Alicia havia me dado uma ideia, por uns instantes fiquei pensando nela, sim seria legal usar coisas para transformar em um tipo de jogo, mas se todos atacassem separados as pedras e galhos eles não iriam se entrosar. Com isto imaginei algo que poderíamos usar tudo o que tem ali para brincar em um jogo.

Mas fiquei preocupada com Jade, ela era muito doce, não era do tipo que levaria numa boa uma desfeita de Madame Miau, ou um ataque do inconstante Faísca, decidi deixar ela e Bob em um jogo próprio, ainda não conhecia ele totalmente e assim eu podia ver como ele reagiria junto da minha pequena neném fada.

_ Isso Alicia... vamos brincar sim, que tal o Ral brincar junto? Tenho uma ideia!

Eu vi Alicia olhar para seu pequeno no colo, ele era mais magrinho que minha Jade, mas se demonstrava tão fofo e bonzinho como ela, nisto ele logo abriu um sorriso querendo se divertir junto:

_Lógico, vai ser divertido Dentinho! Vamos todos brincar!

Nisto Ral flutuou para perto de mim assim como todos os outros para prestar atenção nas regras:

_ Certo, vamos fazer três equipes! Jade, Bob e Ral é a primeira, Cicatriz, Madame Miau e Faísca será a segunda e eu e a Alicia seremos a terceira, afinal a gente também quer se divertir né hahaha!

_ Isso mesmo, a gente também pode!

Alicia dizia animada enquanto eu falava as regras:

_ É um jogo simples, primeiro o de vocês Bob, Jade e Ral! Vocês vão pegar uma pedra e lançar um para o outro, primeiro você Jade, com sua confusão vai lançar uma pedra para Bob Marley, então Bob você vai agarrar ela com Constrict e então vai lançar para o Ral, Ral você vai segurar com confusão e então lançar com ela para Jade de volta que vai segurar com a confusão e ai vai voltar a lançar para o Bob. A regra é a seguinte, quem deixar cair vai ter que pular 15 vezes e então volta pro jogo fazendo a mesma coisa. Tudo bem?

Era um jogo simples, mas divertido, eles iriam se entrosar sabendo como um mandar para o outro e quem errasse tinha uma pequena prenda só para tornar as coisas mais interessantes, era a hora da minha equipe de rivais, aproveitaria da rivalidade de Madame Miau e Cicatriz para fazer um jogo um pouco diferente:

_ Agora vocês três! O jogo de vocês é diferente tá! Cicatriz e Madame Miau, um vai ficar jogando para o outro com Tackle uma pedra, sua missão Faísca é não deixar eles pegarem a pedra atrapalhando eles, mas sem atacar nenhum dos dois, entendeu? Apenas empurrando a pedra para longe ou acertando A PEDRA com um Thundershock!!! Se a Madame Miau ou o Cicatriz não conseguirem pegar a pedra eles darão 15 pulinhos e voltarão para o jogo e se você acertar um dos dois com um ataque Faísca você irá dar 20 pulinhos e ai volta para o jogo. Certo?

Tive que deixar claro, bem claro na verdade, que Faísca não podia acertar nenhum deles, ele era igual uma criança birrenta e se começasse a achar que perderia ia começar a apelar, era a vez de mim e da Alicia:

_ Agora a gente Alicia! Nós seremos as juízas! Você vai cuidar da equipe do Ral, Jade e Bob Marley e eu do Cicatriz, Faísca e Madame Miau! Temos que ver se eles estão seguindo todas as regras certinho e ajudar eles dando dicas! O que acha gente? Bora brincar?

Pareceu um único grito! Todos se mostraram animados com o jogo e deste modo cada grupo foi para seu devido lugar, era hora da diversão!
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Qua Jul 29 2015, 13:23

 O treinamento parecia mais uma brincadeira de criança, mas existe uma forma melhor de evoluir do que durante uma brincadeira? Principalmente para um time tão cheio de dias saindo do tom cinza? Acho que não. Dessa forma Alicia e Dentinho montam seu treinamento, algo mais divertido para os mais calmos e um específico para a dupla e sua rivalidade.

 Na equipe das pedras, o jogo começava com o Ralts macho lançando a pedra na direção do Pokémon vinha, porém ao agarrar a pedra com seu Constrict, Bob a espatifa, falta de controle, medo de errar e ser abandonado novamente? Nervosismo? Não importa. Ao quebrar a pedra em pequenos pedaços, o gramíneo permanece olhando para ela meio desolado e vira seu olhar para Úrsula, quase implorando perdão pelo seu erro fatal.

 No time "mais competitivo", Faísca tentava impedir que Cicatriz e Madame Miau de pegarem a pedra antes deles a arremessarem com Tackle, obviamente isso virou quase uma disputa olímpica e todos faziam o máximo em suas etapas, porém Cicatriz, ao acertar uma pedra, a lança mais longe, fugindo do alcance de Miau e certeiramente atingindo um Pokémon que era muito parecido com ele, porém com grandes chifres na cabeça e uma cauda longilínea e fina com uma ponta que formava um triângulo. A felina ria da situação enquanto o Pokémon se aproximava, visivelmente irritado, rosnava ameaçadoramente.

 O que Úrsula faria? Treinar tinha muitos percalços, Alícia pontuava isso.
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Qua Jul 29 2015, 14:23

Gente, parecia tudo muito mais fácil na minha cabeça do que na hora do vamos ver! Eu imaginava que tudo seria muito mais rápido e simples, mas estava enganada, já de primeira Bob Marley mostrou que estava inseguro e acho que com medo de perder a pedra a agarrou tão forte com suas vinhas que ela simplesmente espatifou, virou pequenos pedregulhinhos dentre seus cipós.

O pobrezinho mostrava a decepção em seus olhos, olhava inconformado para as pedrinhas e logo olhou em minha direção, eu não podia deixa-lo desanimar assim tão cedo, tinha que incentivar e fazê-lo se empolgar:

_Wow Bob! Como você é forte, estou impressionada! – falei empolgada para deixa-lo confiante – tenho certeza que este ataque esmagaria qualquer inimigo! Mas vamos tentar ir só um pouco mais devagar agora, a gente vai tentar só segurar sem esmagar desta vez tá? Estou orgulhosa de você! E olha, nem quero que se envergonhe, até porque isso só mostra o quanto você está dedicado, não é mesmo Jade e Ral?

Terminei a frase soltando um belo e doce sorriso, ouvindo Alicia dar risada e empolgada se voltar para a brincadeira. Era hora de cuidar do quase Brasil x Argentina agora!

Cicatriz e Madame Miau estavam literalmente em um embate próprio, Faísca ali apenas parecia um tipo de rede em uma disputa de vôlei, algo que deveria ser sobreposto e vencido. Logo os ataques passaram a se tornar mais constantes e poderosos até que em um pequeno exagero Cicatriz mandou uma pedra para longe acertando assim um cão que em muito parecia com ele, mas maior, com longos chifres e uma cauda afilada e pontuda.

O mesmo se aproximava bravo e irritadiço, Madame Miau apenas ria do ocorrido, afinal ela não era o alvo, já Faísca, mais do que depressa se escondeu atrás de uma pedrinha, o cão era muito grande pra sua opinião pelo visto, o melhor era nem chegar perto! Mas eu? Ai ai ai, mesmo com medo não podia deixar ele atacar Cicatriz, engoli em seco e me aproximei calma falando com voz mansa para não irritá-lo ainda mais:

_ Ai, desculpa cãozinho! Fo-foi sem querer!

Ao mesmo tempo eu olhava para os lados atrás de achar algum treinador que pudesse ser o responsável pela fera:

_ Nã-não precisa atacar a ge-gente!

Sim, todos estavam apreensivos com a situação, Cicatriz estava a postos, qualquer atitude agressiva do outro sobre mim eu sabia que ele iria atacar, mesmo que custasse sua vida, já os outros pararam seus afazeres, Alicia, Bob, os gêmeos, menos é lógico Madame Miau, que parecia se divertir mais a cada segundo que se passava.
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Perriraz em Qua Jul 29 2015, 15:05

 Após ajudar Bob Marley com seu medo diante do que o monstrinho considerou um erro, e o deixando mais calmo no processo, Úrsula se via diante da situação de Cicatriz e Miau - no caso o noturno, pois a felina sorria debochadamente de tudo - com Houndoom.

 O canino avançava enquanto Úrsula buscava por algum treinador e no meio das poucas pessoas ali, uma mulher comprava água de uma barraquinha, cabelos negros em um black power bem cuidado e deixados para trás por uma tiara branca, uma roupa da mesma cor e um sobretudo, olhos determinados, negra, unhas pintadas de um tom rubro.

Imagem NPC:
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Monica_Rambeau_(Earth-721)

 - Houndoom! Pare agora! - sua voz era firme, porém serena e como uma salvadora, fazia o noturno desmontar sua postura de ataque. 

 Instantaneamente, o canino para em seu avanço, enquanto a mulher caminha na direção do Pokémon e lhe acaricia, fazendo-o parecer um dócil bichinho de estimação e observando a dupla de treinadoras e seus Pokémon, diz:

- Peço desculpas pelo meu Houndoom ele é bem temperamental, espero que não tenha atrapalhado ou assustado vocês...

 Ela olha para o canino de Úrsula, mãos na cintura, expressão séria e curiosa, pergunta:

- O que houve com seu Houndour, essa cicatriz é bem grande...
Perriraz
Perriraz
Treinador - Criador

Treinador - Criador

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Tucci em Qua Jul 29 2015, 16:16

A situação estava um pouco desesperadora, não queria ser atacada por um Pokémon daquele, muito menos que Cicatriz entrasse em um embate contra ele, era visivelmente poderoso demais. Procurei desesperada por quem fosse seu treinador e então ela apareceu.

Quando a vi, por alguns instantes senti um frio na barriga e fiquei paralisada. Era uma mulher negra imponente e com ar quase heroico, suas sobrancelhas marcadas me mostrava que sabia ser durona na queda. Ela veio em minha direção e em segundos entrei em um leve devaneio, não me lembro muito bem do que aconteceu, apenas ouvi uma voz que perdurava nos pesadelos mais tristes dentro de minha mente “ÚRSULA, ÚRSULA, MINHA FILHA! NÃO, MINHA FILHA NÃO! POR FAVOR!”.

Por sorte senti um puxão de realidade antes que esvaísse em lágrimas, uma voz firme, serena e heróica, totalmente diferente daquela que urrava em minha mente se pronunciou “Houndoom! Pare agora!”. Balancei a cabeça levemente tentando entender o que ocorria e tentei até sorrir, olhei para meus companheiros procurando em seus olhares o porto seguro que havia encontrado nestes dias. Não Úrsula, você não pode se abater por toda mulher negra que aparecer em seu caminho, acorda sua louca! Você mesma viu que a voz é diferente do que você se lembra, um cão parecido com Cicatriz não diz nada, não se prenda a coincidências! Sua tonta!

Prestei atenção deste modo no que ela dizia, estava pedindo desculpas, Alicia percebendo que eu estava um pouco sem atitude tomou frente:

_ Tudo bem moça, a gente estava só praticando um pouco! Não se preocupa não! Obrigada por parar ele!

Abri um sorriso e olhei para Cicatriz o acariciando para ele não mais manter a pose de guarda:

_ Pode ficar calmo lindão, ninguém vai fazer mal pra gente! – mas completei bem baixinho em um ar amável, sabia que ele ouviria e era apenas ele que eu queria que ouvisse – Obrigada por estar aqui, te amo!

Logo a moça se dirigiu para mim, não podia ficar igual uma pateta, que culpa ela tinha de meus problemas? Nenhum, além de que ela parecia ser bem simpática:

_ Ah, o nome dele é justamente este moça, Cicatriz! Acho que ganhou ela em uma briga de rua que teve, encontrei ele perdido, desde então um sempre ajudou o outro!

Abri um sorriso para ela, eu me sentia orgulhosa de falar sobre Cicatriz, mesmo que pouco!

_ Pode me chamar de Dentinho.

_ Eu sou a Alicia. – logo disse minha companheira.

_ Estes são Madame Miau, Jade, Bob Marley, Faísca e Ral – fui apontando um por um enquanto falava seus nomes, duvidava que ela lembraria do nome deles, mas na verdade eu nem me importei muito com isto, parecia que eu estava mesmo é feliz de poder apresentar amigos meus – e você como se chama? Nunca vi um Houndour tão grande assim!!! O nome dele é Houndoom?




Off:
Não sei se é bem o que esperava do post, ela sendo ou não a mãe dela, ao achar alguém parecido assim dá um baque no começo e sobre a voz diferente e até a aparência dela que era algo um pouco mais doce torna tudo mais interessante, afinal, se passaram anos XD (fora que a mente de uma criança de 3 anos nunca é precisa) ... agora o restante entre ela ser realmente a mãe ou não, deixar no ar ou não... fica tudo na tua mão hehe, muitas coisas acontecem em quase 10 anos ^^
Tucci
Tucci
Treinadora

Treinadora

Alertas :
Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Left_bar_bleue0 / 100 / 10Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos Empty Re: Um Momento de Dedicação – Terceiros Passos

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum