Rote 121 - Todos contra o tempo

Página 4 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Sex Ago 28 2015, 15:05


Somente naquele curto caminho entre onde estávamos e onde iríamos, senti que estava cometendo o maior erro da minha vida. Errar uma vez era aceitável. Entrar na mesma casa – ao que me parecia – por livre e espontânea vontade estava sendo burrice.

- Você quer muito mesmo aquele Pokémon? – sussurrei baixinho deixando um Matth medroso conferir se faríamos mesmo aquilo, mas Dai provavelmente não ouviu ou ignorou minha questão.

Então abrimos a porta e entramos.

Um salão enorme estava a nossa frente

- Você ainda está sentindo aquele cheiro? – brisei pensando em algo longe dali tentando investigar por mim mesmo e só então processei a pergunta dele – Ah... Você tem certeza que quer começar por cima? Casas velhas costumam ter passagens secretas. Vê aquelas estátuas ou as telas jogadas? Talvez tenha alguma coisa por aqui que nos leve diretamente ao que nos fez chegar aqui.

Por um momento pensei no que disse e então dei de ombros e ignorei as coisas velhas e empoeiradas e também as coisas quebradas e espalhadas. Ou estávamos tratando de um louco com problemas ou de uma casa abandonada. Só iria me sentir seguro quando saíssemos dali.
Olhei então para o meu amigo e fui procurar por tomadas enquanto ele pensava no que fazer. Aquele candelabro caído no chão era ligado por eletricidade? Eu estava começando a ter um plano.

avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Kaze em Sex Ago 28 2015, 22:51




Matthew estava certo, as vezes explorar o lugar ao invés de seguir pelo caminho mais óbvio fosse mais fácil. Eu não tinha experiencia nenhuma com aquele tipo de coisa, o máximo que eu havia visto de uma mansão daquele tipo era aquela em que capturei Rotom, porém, diferente daquela inexplorada construção, a mansão de Rotom era um local feito exclusivamente para os tipo fantasma.

Ouvi o relato de Monclar e resolvi responder, rindo baixinho pela pergunta sobre o pássaro, eu não havia gostado muito dele no inicio, porém eu faria isso com qualquer Pokémon que estivesse em perigo, andei até o candelabro e o peguei na mão, se eu não o pegasse eu não ficaria feliz, eu estava morrendo de curiosidade sobre ele:

- Um candelabro huumm... - Indaguei. - O que será que terá atrás daquelas quadros, poderiam ser bustos?... Hey, Thito, vou até la verificar se são aquelas pessoas, talvez...os quadros estejam somente rasgados, podemos descobrir o rosto do dono da casa. - Apontei para os quadros, felizmente não havia nenhum indício de que a criatura havia passado por ali, mas, se os quadros estivessem com rasgos ou até mesmo corroídos nós estaríamos em sérios apuros.

Naquele momento eu estava tão preocupado em explorar que nem me lembrei do perigo existente naquele lugar, puxei a manga da camisa do garoto até o local sem esperar ele pestanejar algum palavrão ou algo do tipo. Eu poderia o deixar esperando, mas, caso alguma coisa acontecesse, eu não morreria primeiro... Eu sou egoísta, não?
 
Off escreveu:Pode narrar, Nerk.
avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Nerkon em Dom Ago 30 2015, 14:51

A primeira coisa que a dupla de treinadores notou ao analisar o local foi que o cheiro da criatura desconhecida era quase imperceptível naquele cômodo da mansão, porém ainda podia ser sentido, o que sugeriu que em algum momento o monstro realmente passou por ali, mesmo que provavelmente não estivesse por perto. Em segurança, os rapazes puderam procurar o lugar por pistas.

Daisuke não demorou para perceber que o candelabro era velho, mas não soube se ele caiu por ação do tempo ou por influência de outra coisa. Os danos físicos, no entanto, eram mínimos e o objeto estava quase intacto, ainda que empoeirado. Os fios que forneciam energia às lâmpadas não estavam nas melhores condições, pois haviam sido rasgados quando o candelabro caiu do teto, e a julgar pela posição deles no interior do suporte do objeto foi possível deduzir que não eram necessárias tomadas para acionar as lâmpadas, uma vez que o candelabro antigamente foi conectado diretamente à instalação. Apesar de descobrirem pelo menos parte da provável história do lustre, não foi possível encontrar algo que os pudesse ajudar em sua busca.

Mathew, que buscou por tomadas, não conseguiu encontrá-las, provavelmente por aquele cômodo ter sido usado apenas como salão principal, mas era possível que elas tivessem sido arrancadas no passado ou simplesmente destruídas.

Já os retratos foram mais animadores. A maioria dos retratos haviam sido desgastados pelo tempo e sujeira, porém dois deles - uma foto e uma pintura - estavam em condições boas o bastante para ser possível visualizar as pessoas ali. O primeiro era um simples retrato de formatura, no qual haviam vinte e sete pessoas que provavelmente foram colegas na universidade; o segundo era a pintura de duas belas garotas, sendo que ambas estavam sentadas e pareciam ter cerca dos dez anos de idade e aparências similares até mesmo nas roupas usadas. A dupla de prováveis gêmeas estava vestida com roupas elegantes e provavelmente muito caras, além de possuir um par de simpáticos sorrisos. Menos agradável foi o fato de que, do lado esquerdo ao das garotas, parte do retrato estava completamente destruído, embora fosse possível ver a mão de alguém logo acima da cadeira de uma das garotas.


Spoiler:

♦ HPs e Status
• Heracross: 0/31 ☻
• Combee: 10/18 ☺
• Tropius: 10/28 ☺
• Eevee: 29/40 ☺

♦ Mathew's item pocket
• Fletchling's feather x3
avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Dom Ago 30 2015, 15:12


Procurando tomadas ou a parte elétrica da casa grande acabei por não encontrar nada do tipo. Talvez houvesse um disjuntor mais a frente. Ao me virar observei o candelabro caído e então os fios que estavam partidos... Era o que eu precisava.

- Dai, será que o Rotom consegue vasculhar a casa pela fiação elétrica? Ele parece ser muito esperto e veloz. - então observei o que ele estava olhando e aquela imagem das meninas com o lado esquerdo rasgado me assustou. - Não sei quanto a você, mas esse carinha que foi "cortado" da foto não deve ser muito querido.

Aquilo tudo estava me dando calafrios. Conversei com Eros e disse que ele ficaria mais seguro dentro de sua ball. Chamei então Hércules e Mr. Pig para me ajudar a sair logo daquele lugar.

- Bom, podemos seguir o rastro do mal cheiro ou o odor da ave. Peguei algumas penas que ele deixou cair durante a batalha, achei que pudessem ser úteis. - já tirava uma delas da mochila, mostrando ao meu parceiro - Hercules, ilumina nosso caminho por favor?

Elekid e Rotom podiam se comunicar através da estática. Não sabia como aquilo funcionava. Parecia um tipo de radar, mas caso Rotom se desencontrasse de nós ele poderia nos encontrar pelo Elekid.

Mesmo com medo, ver o leitão querendo tomar frente da "missão" me fez rir. A rivalidade entre ele e Elekid era tão boba, mas parecia algo realmente importante, só não sabia para mostrar o que.
avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Kaze em Dom Ago 30 2015, 17:51



Me abaixei um pouco para ver melhor as pessoas que estavam pintadas, me atentei a cada detalhe, eram duas jovens lindas, porém havia algo que chamava mais atenção do que o rosto das jovens, era uma mão que dava origem a uma parte completamente destruída do quadro. Não me contive e tremi um pouco imaginando o que havia feito aquilo. " Serão esses os proprietários da mansão? Será que as garotas estão vivas?" pensei enquanto analisava o outro quadro, que era de uma formatura qualquer.

Thito parecia ter várias ideias fora de série, aparentemente sua experiência com o assassino que havia falado estava contando muito nessa aventura. Sua ideia era usar Rotom a nosso favor, enfiei minha mão no bolso e peguei a capsula do meu pequenino Pokémon circuito, Rotom foi aos poucos se acostumando com o ambiente, no começo a mansão atiçou sua curiosidade por ser muito parecida com seu antigo lar.

- Rotom. - Disse, chamando a atenção do monstrinho. - Você vai voltar a sua forma original por um tempinho, procure pistas nos lugares, e, pelo amor de Arceus, não tente pregar nenhuma peça caso encontrar alguma coisa, ok? - Disse, me lembrando que o que Rotom mais gostava era de brincar com as pessoas. - Se comunique com o Elekid através da estática, não saia de perto e nos encontre logo, tudo bem? E... caso veja que tem algo perigoso se aproximando corra em minha direção, não te quero fazendo nada imprudente!

Rotom fez que sim com a cabeça, apesar de brincalhão sabia obedecer como ninguém. Me assustei quando ele subitamente deixou um fogão muito pesado cair ao meu lado como se fosse um brinquedo de uma criança, quase fui esmagado...

- Rotom!! - Berrei

Não deu tempo nem do pequeno ouvir, Rotom já estava em sua forma original e se infiltrava no sistema elétrico da casa, provavelmente já estava em outro cômodo. Liberei Chi para servir de guarda costas, o pequeno sorriu ao me ver, contudo viu a situação que nos encontrávamos e ficou sério.

- Chi, é importante, me avise caso veja algo estranho, tudo bem?

Disse, sendo bem claro que o "algo importante" significava claramente o perigo iminente de morte.
avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Dom Ago 30 2015, 22:14


Consegui sorrir por um momento e esquecer o que estava passando por um curto período de talvez dois segundos, então voltei à realidade. Suspense e mistério. Algo desconhecido tendo que ser desvendado antes que fosse tarde demais.

Já que Dai e Chi ficariam na reta-guarda, haveria do meu esquadrão brigão nos guiar pela mansão.

- Certo. Vocês dois, quero prontidão... Vamos seguir aquele cheiro ruim Mr. Pig. Encontre o rastro e nos leve até ele.

Por mais que eu quisesse que fossemos rápido com aquilo, teria que ficar atento às pequenas coisas. Talvez houvessem mais quadros pela casa e um que nos mostrasse o rosto daquela pessoa que foi "expulsa" da pintura.
avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Nerkon em Ter Set 01 2015, 11:16

Off: Estou tentando me liberar das minhas outras rotas logo pra ficar só com essa, mas tô vendo que só a batalha do Joul deve terminar em breve. Se quiserem se inscrever na Copa Hoenn, vamos ter que começar a correr pra terminar o plot, apesar de que dependendo de como a rota prosseguir eu posso conseguir "pausar" a exploração da casa para vocês voltarem depois sem afetar o plot.


Como ordenado por Daisuke, Rotom voltou à sua forma original e então se infiltrou na fiação da casa através do buraco no teto por onde o candelabro era conectado. Além disso, Tepig ficou encarregado de cheirar as penas de Fletchling e tentar localizar a rota tomada pelo monstro que os atacou anteriormente, mas o que ficou visível em questão de segundos foi que, apesar de ter um olfato muito aguçado, o pequeno porco simplesmente não sabia por onde ir! Tepig vasculhou todo o quarto, mas parecia sentir o cheiro na mesma intensidade por onde quer que ele fosse.

A partir daquele ponto já havia ficado claro: Aquele monstro não havia simplesmente invadido aquela habitação, ele muito provavelmente morava ali e conhecia cada cômodo da mesma. Como se não bastasse esse fato ter se tornado um tanto óbvio pela confusão de Tepig, Rotom voltou após alguns segundos e começou a levitar próximo ao buraco por onde tinha saído. O fantasma elétrico não estava feliz e parecia vasculhar a fiação antes de voltar a levitar por perto de Daisuke, irritado com o rapaz por algum motivo.

Talvez a fiação não estivesse em condições tão boas quanto era o esperado, mesmo que usar Rotom tivesse sido uma boa ideia.

avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Ter Set 01 2015, 13:36


Cocei a cabeça com a confusão no focinho do pequeno e ainda puxei a orelha ao ver que Rotom voltou sem muitas informações, apenas que não tinha conseguido nada com a busca. Olhei para os dois lados e agachei para ficar no nível dos meus parceiros e então com um sorriso meio louco disse baixinho:

- A gente pode explodir a casa, o que acham? - olhei para o lado, onde Daisuke estava e sorri como se tivesse sido uma piada, então levantei e continuei - Hm... Tudo bem, vamos seguir pelo segundo andar como você tinha dito, Dai. Pig, fique atento e caso sinta o cheiro do pássaro nos avise! Elekid, Rotom, podem iluminar o caminho, por favor?

Ainda tinha medo, mas estava tentando controlar ao máximo que pudia. Ao máximo...

Procuraria observar por mais quadros como aquele das meninas. Antes de começar a andar, tirei uma foto dos dois quadros com meu P. Gear.

off:
Adorei a ideia de pausar a rota sem afetar o plot. Se o Kaze concordar eu to super afim.
avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Kaze em Ter Set 01 2015, 23:35

Off:
Concordo, estou adorando a rota. ^^




Vendo como Tepig reagia ao sentir o cheiro do local eu me senti mal, aquilo muito provavelmente queria dizer que nós estávamos invadindo a casa do monstro que pegou o fletchling. Tremi na base ao ver Rotom me olhar furioso, contudo voltei ao normal ao ver o pequeno voltar a possuir o fogão que estava alguns metros de distancia. Me assustei de leve com o comentário de Matthew, mas logo voltei ao normal ao ver um riso tímido se formar:

- Rotom, ilumine o caminho com Elekid! E... Matt, se quiser explodir essa mansão, me avise antes, ok? - Disse, contendo minha risada. - Vamos subir então...

Dei o primeiro passo, eu estava com medo, quase voltando a entrada principal da mansão e correndo para Lilycove, deixando de lado toda a correria que aquela experiência poderia me proporcionar. Suspirei um pouco e voltei a subir aquela escada, por fora eu estava tranquilo, mas por dentro eu só pensava em uma coisa. "Preciso muito sair daqui vivo"

avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Nerkon em Qui Set 03 2015, 19:59

Off: Acabei sem muito material pra narrar, whatever, não quis enrolar. Vamos tentar acelerar isso a partir de agora, estou praticamente livre das outras rotas que estava narrando e agora só falta essa.

Quando Daisuke e Mathew decidiram subir pela escada, a dupla percebeu que alguns dos degraus estavam parcialmente danificados, embora tal fato não tivesse vindo a atrapalhar a subida. Uma vez que chegaram ao topo da escada, os rapazes e seus Pokémon viram-se na parte superior do salão principal onde haviam dois caminhos a seguir, os quais lembravam simples sacadas. Provavelmente era ali onde os antigos donos da casa ficavam quando recebiam hóspedes. Assim como no térreo, haviam três portas naquele andar, embora elas fossem capazes de levar para caminhos distintos das que foram vistas anteriormente.

A primeira das portas estava logo à esquerda da posição atual dos rapazes, na parte noroeste da sala e ao norte da porta grande do andar inferior; A segunda porta encontrava-se diretamente ao sul da primeira; Por último, uma terceira porta estava ao lado oposto da segunda, no canto sudeste do salão.

avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Sex Set 04 2015, 16:53


Logo quando avistei as portas pensei:

"NÃO, SEPARAR NÃO É UMA OPÇÃO!"

Então a primeira coisa que disse foi:

- Dai, vamos nos dividir. Vou pela porta da direita e você pra da esquerda. Caso um de nós dois volte para cá o outro avisa por mensagem, okay?

"Merda!"

Tudo o que eu menos queria era ficar ali sozinho, mas o que me nutriu para seguir com esta coragem foi a vontade de ir embora depressa. Dividir e conquistar era a tarefa. Ele podia ler no meu olhar aquilo que pensava. E eu sentia que ele partilhava daquele sentimento comigo. Se não houvesse nenhuma objeção eu partiria para o destino ao lado da sorte e dos pequeninos Elekid e Tepig.
avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Kaze em Sex Set 04 2015, 23:33




Ótimo, a única coisa que faltava era termos uma ideia idiota como aquela, nos separar seria uma espécie de suicídio e como em algum filme de terror barato iríamos morrer ou sermos pegos. Com toda certeza aquela hora eu não estava pensando direito, apenas concordei com a cabeça e comecei a me separar de Matthew.

Chi puxou minha calça chamando minha atenção, com certeza aquela não era uma boa ideia no momento, porém, algo me dizia que só se explorar aquela casa o máximo possível nós conseguiríamos salvar o pássaro e sair vivos daquela mansão horrível.

"Só siga em frente, só siga em frente!"

Pensava, enquanto caminhava sem olhar para trás, pois com toda a certeza eu iria desistir e sair correndo dali. A pior sensação era estar naquele lugar a um certo tempo e nada acontecer, parecia que estávamos sendo observados de longe e nosso inimigo estava apenas esperando para nos escurralar e acabar com um de cada vez. Wartortle de um lado e Rotom do outro, eles formavam uma bela dupla e eu confiava plenamente nos meus dois monstrinhos. Fui em direção ao fim do corredor, diferente de Matthew, que estava ao lado da porta no sul, fui em direção a porta do sudeste, desejando que eu não tivesse a má sorte de encontrar aquele monstro...Estávamos indo em direção opostas, e isso me preocupava!
avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Nerkon em Sab Set 05 2015, 20:32

Off: Post bosta, a gente se vê por aqui. A partir desse post vou separar a narração pra cada um de vocês.

Além disso, minha descrição das coisas ficou MUITO bugada porque eu me buguei na hora de descrever a posição das coisas e tudo mais, então se precisarem eu vou desenhar pra vocês. :<



Mathito


Com a decisão de separar-se de Daisuke, Mathew seguiu em direção à porta sudoeste no local. Após passar pela porta, o treinador descobriu que estava mais uma vez no lado de fora da mansão, mas desta vez numa varanda. Mais à frente havia um espaço maior na varanda com algumas cadeiras quebradas e um guarda-sol rasgado. A parede que separava a varanda de um dos quartos da casa possuía janelas, pelas quais seria possível espiar o quarto logo ao norte. Além disso, o adolescente percebeu que mais à frente havia um caminho que podia ser seguido, embora o fato de que o caminho era curvilíneo o impedisse de enxergar o final da varanda.

Kazehaya


Uma vez separado de Mathew, Daisuke e seus Pokémon entraram na porta no canto oposto da sala ao daquela que o outro treinador havia entrado. Imediatametne após atravessar a porta, o jovem descobriu estar num corredor cuja distância entre as extremidades norte-sul eram aproximadamente do mesmo tamanho das do salão principal. Haviam cerca de quatro portas ao longo do corredor, sendo que uma estava logo à frente de Daisuke.
avatar
Nerkon
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Kaze em Sab Set 05 2015, 22:50





Abri a porta com certo receio, senti um frio na espinha ao ouvir o ranger da porta velha daquela mansão. Tentei me controlar, eu estava suando frio, aquele corredor parecia escuro, mandei Rotom iluminar uma parte daquele corredor, me assustei um pouco, tinha algumas portas, mas uma me chamou a atenção por estar bem a minha frente.

Andei automaticamente até a porta a frente e a abri. Toquei na maçaneta gelada daquela porta e a girei torcendo para encontrar mais um caminho limpo, ou ao menos o Fletchiling sem nenhum sinal do monstro. Assim poderíamos sair de la são e salvos e com o Pokémon em mãos, mas, em tese, aquela possibilidade era quase nenhuma.
avatar
Kaze
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Mathito em Dom Set 06 2015, 20:00


Tepig e Elekid estavam competindo para ver quem liderava o grupo. Eles apertavam o passo e a competição estava me dando nos nervos. Não queria gritar com eles, mas aquilo tudo estava se tornando insuportável.

- Vocês dois, se concentrem! - disse em voz alta tentando olhar através da janela para ver o que tinha no quarto - Vamos seguir.

Mesmo estando do lado de fora da mansão, eu ainda sentia calafrios e olhares ao redor como se estivesse sendo filmado ou algo do tipo. Com cuidado e mais atenção eu haveria de encontrar o final daquela varanda, prestando atenção se havia mais alguém no final dela, pronto para causar a surpresa se assim precisasse.


off:
Sim, eu preciso de um desenho .-.
Estou aguardando a tal da planta...
avatar
Mathito
Treinador
Treinador

Alertas :
0 / 100 / 10


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rote 121 - Todos contra o tempo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum